Cataki, o “Tinder da reciclagem”

Os catadores recolhem cerca de 90% de tudo o que é reciclado no Brasil. Os trabalhadores autônomos são a base da pirâmide de um setor não regulamentado e não reconhecido. Cataki

No Brasil, são 800 mil catadores. Em Cataki, apenas 1.400 estão cadastrados. Ainda temos muito trabalho a fazer.

Um aplicativo chamado Cataki, disponível para Android e iOS, foi reconhecido com o prêmio de inovação do fórum Netexplo, que é concedido anualmente para projetos de tecnologia com maior impacto social e nos negócios.

Como a ferramenta é destinada a uma população vulnerável, ela não requer que os catadores tenham um smartphone sempre consigo. O usuário procura uma pessoa nas proximidades para fazer o descarte de determinado material e, quando encontra alguém, acessa os contatos do catador para fazer uma ligação. tecmundo

E você pode ajudar a ampliar esta rede. Catador, catadora, se cadastrem.

Voluntário, voluntário, inscreva-se no catador de sua rua. Aquela mulher da cooperativa, aquele homem que puxa carroça … fala com eles!

Nesse contato inicial, data e hora do serviço são agendados, e os catadores combinam com seus clientes o preço adequado para a realização do transporte do material.

Os idealizadores do app arrecadaram R$ 160 mil para desenvolver a ferramenta e inscreveram seu projeto no prêmio de inovações tecnológicas do Netexplo, um observatório independente de estudos sobre o impacto de tecnologias na sociedade e nos negócios, parceiro da Unesco. Segundo a Deutsche Welle, mais de dois mil projetos de várias partes do mundo foram avaliados pela comissão do Netexplo, e o Cataki foi o vencedor.

Cataki é um processo aberto, sem fins lucrativos e colaborativo.  Nós precisamos da sua ajuda. Você pode:

  • Registre colecionadores
  • Escritório
  • Arrecadar fundos
  • Desenvolver (nodeJS, React, HTML, CSS)
  • Design e comunicação
  • Outro trabalho voluntário

Catakize-se: Contrapropaganda sobre a Cannabis, Sexo seguro!, 69 com moral da história., CATAKI, Coleta Seletiva e Reciclagem em condomínios, Reciclagem, flores e pneus, Como a Suécia consegue reciclar 99% do lixo que produz?

Vídeo simula ação de robô-soldado

Em função disso, a ‘Corridor Digital’, estúdio de produção de Los Angeles especializado em efeitos visuais, fez uma montagem impressionante simulando a ação de um robô-soldado, desenvolvido com inteligência artificial do Pentágono, em um cenário de batalha fictício com soldados humanos. Apesar de se tratar de uma brincadeira cheia de efeitos especiais, nos dá a entender que, em breve, a intervenção humana em conflitos de guerra se tornará completamente desnecessária. Matheus Luque

Só no ano de 2019, diversos projetos envolvendo diferentes robôs entraram em ação, como o robô pizzaiolo, o robô cozinheiro e o robô carregador.

Runzer-se: Robôs do Face criam língua própria – mas calma, não é a revolução das máquinas, Como Fazer um Robô, A evolução dos robôs., Robô em busca de liberdade, Nikola Tesla

الحرة نيوز – 3 أدوات تساعدك في التحقق من الأخبار والصور والحسابات المزيفة عبر الإنترنت

لا تعتبر الإشاعات والأخبار المزيفة أو المضللة أمرًا جديدًا، فهي موجودة منذ الأزل، لكن الجديد الآن هو سرعة انتشارها، حيث سهلت وسائل التواصل الاجتماعي انتشارها على نطاق غير مسبوق، وقد لمسننا مدى خطورتها خلال انتشار جائحة فيروس كورونا (COVID-19) التي ما زالنا نعاني منها حتى الآن. Mohamed Gamal

تزداد صعوبة الثقة في أي شيء تراه على الإنترنت، فهناك الأخبار المزيفة والحسابات الوهمية عبر منصات التواصل الاجتماعي، بالإضافة إلى التلاعب بالصور ومقاطع الفيديو لتبدو واقعية باستخدام تقنيات الذكاء الاصطناعي، مثل: تقنية DeepFakes.

لذلك سنستعرض اليوم بعض الأدوات التي تساعدك في التحقق من الأخبار والصور والحسابات المزيفة عبر الإنترنت بسهولة:

1- أداة (Spot The Troll) للتحقق من الحسابات الوهمية:

تعتبر الحسابات الوهمية أو (الروبوتات الرقمية) Bots من أبرز المشاكل التي يعاني منها المستخدمون في تويتر ومنصات التواصل الاجتماعي المختلفة، حيث تعمل على توسيع نطاق وصول المحتوى بشكل مزيف من خلال زيادة إعادة التغريد، والإعجاب، وتستخدم للتأثير على الرأي العام حول مواضيع محددة، أو من أجل زيادة المتابعين للحسابات الفردية.

عند البحث عن أدوات تساعدك على التحقق من الحسابات الوهمية على منصات التواصل الاجتماعي ستجد لكل منصة أداة مثل: أداة (Circleboom) لتويتر، أو أداة (FakeFind) لموقع إنستاجرام، وهكذا، ولكن لا يوجد أداة تتيح لك التحقق من الحسابات الوهمية على جميع المنصات التي تستخدمها.

2- أداة NewsGuard للتحقق من الأخبار:

تُعتبر أداة (NewsGuard) من أشهر أدوات التحقق من الأخبار المزيفة، وهي تعتمد في عملها على فريق من الصحفيين وليس الخوارزميات.

توفر هذه الأداة تقييمات تفصيلية لأكثر من 5800 موقع إخباري، حيث يصنف  كل موقع على أساس تسعة معايير مختلفة، منها: هل الموقع ينشر محتوى مزيفًا باستمرار، وهل يتجنب العناوين الخادعة، وهل يضع الإعلانات بطريقة واضحة، هل هناك معلومات عن فريق العمل، وغير ذلك الكثير.

بناء على هذه المعايير تعطي الأداة معيار تقييم معين لتحديد التصنيف الكلي للموقع. ويحصل الموقع على تصنيف بلون أخضر إذا كان يفي بالمعايير الأساسية للدقة والمساءلة. بينما يظهر الموقع بلون أحمر إذا فشل في تلبية المعايير السابقة.

الأداة متاحة كإضافة لجميع متصفحات الويب، وأيضًا كتطبيق للأجهزة المحمولة سواء العاملة نظام أندرويد، أو نظام iOS.

3- أداة TinEye للتحقق من الصور:

تشبه أداة (TinEye) في عملها آلية البحث العكسي عن الصور في محرك بحث جوجل، فكل ما عليك فعله رفع الصورة التي تريد التحقق منها أو وضع رابط URL الخاص بها، كما يمكنك أيضًا ببساطة سحب الصور وإفلاتها لبدء البحث. 

وستقوم الأداة بفحص الصور عبر قاعدة بيانات الصور الخاصة بها التي تضم أكثر من 41 مليار صورة حتى الآن. كما تتيح لك إضافات (TinEye) البحث عن أي صورة ويب ببساطة عن طريق النقر بزر الماوس الأيمن على الصور في متصفح الويب الذي تستخدمه، كما أن لديها خيارات لفرز نتائج البحث وتصفيتها.

إضافة (TinEye) متاحة لمتصفحات: Firefox و Chrome و Opera. Al-Hurra News

Al-Hurraze_se: Water Crisis in Pakistan, A quem interessa uma região sem Estado, Meditação em 1 minuto, Piscina biológica sem cloro, RE 1.017.365

GURGEL MOTORES: O LEGADO

GURGEL MOTORES: O LEGADO – Canal Flashback, com Carlos Bighetti

Em setembro de 2019, a Gurgel Motores completaria 50 anos de fundação! Uma história construída com estudo, trabalho duro, talento e persistência, além de muito dinheiro e teimosia, por João do Amaral Gurgel, um brasileiro de valor.

Ele tinha espírito empreendedor e era um visionário: antecipou em décadas os conceitos de carro elétrico, hoje festejado pelos seguidores da Tesla, de Elon Musk; do carro ultra compacto Smart e até de algo mais cosmético, como o estilo “cross” ou “adventure”, de veículos para uso na cidade e fora da estrada. Da prancheta do Gurgel, saíram dezenas e mais dezenas de projetos de tudo quanto é tipo de carro. São tantos que não consegui colocar todos nessa reportagem especial de 52 minutos: acabou virando um documentário.

O Canal Flashback apresenta uma bela seleção, com representantes de todas as famílias e estilos de veículos produzidos por ele, graças aos novos amigos colecionadores do Gurgel Clube de São Paulo e do grupo X-15 & Cia., do Facebook e do WhatsApp, ainda tem imagens raríssimas dos arquivos da fábrica de Rio Claro, resgatadas por arqueólogos urbanos como Leandro Basso e Felipe Olivani, que foram essenciais para a realização deste trabalho.

Moplast, kart, minicarros, Macan, Gurgel, 1200, Ipanema, Enseada, Augusta, Xavante, X-10, X-12, Itaipu, Transa, X-15, Jipão, X-20, G-15, E-400, E-500, GTA: Gran Turismo Articulado, XEF, Carajás, Cena, BR-800, Furgão, Tocantins, Motomachine, Supermini, Delta.

Gurzel-se: Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Conversão de veículos elétricos, Usina Solar no Brazil. Aluga-se!, Índio? No Brazil? Nunca existiu?!?, Copaíba do Brazil!?!, eTruck

Plantez des arbres avec le moteur de recherche Ecosia

Ecosia est un moteur de recherche gratuit alternatif à Google et est également écologique. Pourquoi ne pas continuer à faire vos recherches tout en plantant des arbres par la même occasion ? Les Jumelles

Le principal objectif d’Ecosia est de planter des jeunes arbres. Le saviez-vous ? Lorsque vous utilisez le moteur de recherche Ecosia, les revenus provenant de publicités et des recherches sont investis dans une bonne cause.

Le moteur de recherche Ecosia a été fondé en 2009 par l’allemand Christian Kroll. Le moteur de recherche Ecosia (optimisé par Bing de Microsoft) réinvestit 80% de ses bénéfices dans la plantation d’arbres. En effet, chez Ecosia, faire 45 recherches permet de planter un arbre.

Depuis sa création en 2009, Ecosia s’est investi à ce jour dans 17 pays, notamment au Brésil, au Pérou, au Canada, au Sénégal, au Ghana, en Tanzanie, à Madagascar et au Maroc. Ces projets sont d’ailleurs très nombreux.

Christian Kroll (fondateur d’Ecosia), explique que planter des arbres est l’une des façons les plus efficaces pour éliminer le dioxyde de carbone dans l’atmosphère. Mais tout le monde n’en est pas conscient.

En allant sur le lien des rapports financiers, vous pourrez faire bouger le cercle et comprendre le fonctionnement.

Vous voulez installer Ecosia sur votre ordinateur ? ou sur votre téléphone ?

Il suffit d’ajouter une extension à Google. C’est très rapide et cela se fait sur le site d’Ecosia. Pour mettre Ecosia sur votre téléphone, vous n’avez qu’à télécharger l’application pour commencer vos recherches. 

Planteze-se: As MELHORES PLANTAS pra HORTA, São Paulo ganha escola de hortas para pessoas em situação de rua, Embrapa Live, Prefeitura e Segurança alimentar, Plantas Que Espantam Insetos, “A MÃE DO BRASIL É INDÍGENA”, Eu voto em você!?!

eTruck

O E-Delivery é o primeiro caminhão 100% elétrico desenvolvido no Brasil. O exemplar mostrado aqui ainda é uma versão experimental derivada da linha Delivery, que a VW lançou em 2018. Paulo Campo Grande

A expectativa é de que ele chegue ao mercado no final de 2020. A VW ainda não fala quanto ele custará, mas será mais caro que a versão diesel, com preço sugerido de R$ 150.700.

O protótipo roda entre 50 e 100 km por dia. Ele sai da central de distribuição da Ambev, que fica no bairro da Mooca, na zona leste, carregado de bebida e eletricidade e volta com baú e baterias vazios.

A recarga das baterias é feita à noite, quando o consumo de eletricidade diminui e as tarifas são menores. E o carregamento das bebidas ocorre de madrugada.

O primeiro caminhão 100% elétrico da Scania está disponível com baterias de 165 ou 300 kilowatt hora(kWh). O veículo também conta com motor elétrico de 230 kilowatt (kW) que entrega 310 cavalos e torque de 2.200 Nm. tecmundo

Segundo a empresa, o modelo com 165 kWh utiliza cinco baterias, enquanto a versão de 300 kWh traz nove unidades de alimentação. O modelo mais potente da nova linha traz autonomia de até 250 km com apenas uma carga.

Os veículos serão vendidos com cabines das séries L e P, e podem ser adaptados não apenas para carga de produtos, mas também transporte com temperatura controlada e até para obras.

Algumas marcas, como a japonesa Toyota, acreditam mais no caminho dos elétricos a pilha/célula de combustível, que usam o hidrogênio como um meio de armazenamento –  para depois gerar a eletricidade a partir de sua eletrólise, emitindo só vapor d’água.

Além de usarem baterias muito menores, ainda evitam a recarga, que é substituída por um rápido abastecimento.

Outras, como a norte-americana Tesla, acreditam totalmente no caminho atual, dos elétricos a bateria. Mas essas baterias dependem muito de elementos químicos encontrados em regiões limitadas da superfície terrestre. Elon Musk chegou a sugerir uma invasão da Bolívia, rica deste elemento, e o dono da Tesla, inclusive, ridiculariza a rival Nicola, que aposta nas células de combustível (não só ela; indústrias do segmento têm se valorizado muito recentemente).

A ofensiva elétrica da JAC do Brasil anunciada pelo seu presidente, Sérgio Habib, à imprensa brasileira em Xangai já começou.

Além do iEV40, que segue em pré-venda por R$ 153.990, a marca começou a oferecer em seus concessionários o caminhão elétrico iET 1200, por R$ 259.900. O utilitário tem PBT de 5,8 toneladas e exige CNH de categoria C.

Segundo a JAC, o alcance do iET 1200 é de 200 km, suficiente apenas para entregas urbanas. No entanto, a marca não revelou uma informação crucial para o segmento: a capacidade de carga.

Uma versão de menor potência (82 cv) do caminhão na China consegue levar modestas 2,6 toneladas. Como referência, o mesmo Delivery 6.160 usado como referência anteriormente leva quase 3,5 toneladas.

Como já sabemos, a corrida pelos carro mais limpo tem vários trajetos possíveis, diferentes e simultâneos. Além dos modos de estocar a energia dos carros elétricos (pilha de combustível, baterias, etc.), – precisamos ter cuidado com como gerar a eletricidade (energia hidrelétrica, eólica, solar, etc.). Este é apenas mais um caminho, em meio a tantas possibilidades. O resultado, e qual vale mais a pena, saberemos daqui a alguns anos. Motorshow

e-truze-se: Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Conversão de veículos elétricos, Carro elétrico, 900 km com uma carga, Carro elétrico e a drogar da bateria, Reinventando a roda, Como Tirar Ferrugem com Pilhas, Coca-cola, Maizena, Papel Higiênico e Vinagre!!!

10 anos, Gratidão!!!

Diga o artigo que gostou e mais e vou escolher a resposta mais interessante para presentear, divirta-se.

Gratidão, tenho uma enorme preocupação em cuidar para que todos dia você possa ter algo interessante para pensar.

Esse espaço pertencem a ti, deixe seu comentário de como podemos melhorar.

Namastê: Dinas Miguel, Eles eram muitos cavalos, Pavê de Chocolate com Calda de Frutas Vermelhas, UM DIA VESTIDOS DE MENINA, A INVEJA É UMA MERDA, Timo

Máquinas viventes

Quatro jovens cientistas norte-americanos criaram pela primeira vez “máquinas viventes”, elaboradas com células animais e capazes de realizar tarefas muito simples. Os pesquisadores, financiados pelo Departamento de Defesa dos EUA, acreditam que seus “organismos reprogramáveis” podem servir em um futuro ainda muito distante para aplicações médicas —como a detecção de tumores, a eliminação da placa das artérias e a distribuição inteligente de fármacos dentro do corpo humano— e até para operações de restauração ambiental de lugares contaminados. MANUEL ANSEDE

Michael Levin reconhece que suas criaturas suscitam muitas perguntas. Os biobots são formados por células de rã, mas não têm forma de rã e não agem como rã.

“A grande pergunta aqui é: como as células cooperam para construir corpos complexos e funcionais? Como sabem o que precisam construir? Que sinais trocam entre elas?”, reflete Levin, da Universidade Tufts, perto de Boston.

“Se conseguirmos automatizar a fabricação dos modelos por computador, poderemos conceber enormes enxames de biobots. E eles poderiam até mesmo ser capazes de se juntar em tamanhos cada vez maiores. Poderemos ter biomáquinas enormes no futuro”, coloca como hipótese Bongard. Sua equipe já fez simulações de até 270.000 células. Um corpo humano tem 30 trilhões.

“Talvez, no futuro, poderiam ser liberados no oceano grandes enxames de biobots, para que reunissem os microplásticos em grandes cúmulos que pudessem ser recolhidos por barcos. Por fim, como os biobots são 100% biodegradáveis, se transformariam em alimento para a vida marinha”, diz Bongard.

“É difícil saber agora se essa tecnologia pode ter consequências não desejadas e como alguém pode abusar dela. Mas acreditamos que, se essa tecnologia amadurecer, poderíamos precisar de uma regulamentação. Já está acontecendo com a inteligência artificial e com a robótica, que durante muito tempo ficaram sem uma normativa”, finaliza Bongard.

mundo quântico x mundo clássico

As diferenças são muito grandes, mas alguns poucos exemplos podem dar uma ideia: Você bate na porta e sua mão impacta a madeira, que lhe oferece uma resistência, com a energia sendo transformada em um pouco de aquecimento e um som de “toc toc” – no reino quântico, as partículas simplesmente tunelam, atravessando barreiras sólidas. Você joga uma pedra no lago e a pedra afunda, gerando ondas na superfície – no reino quântico, a própria “pedra” se transforma em uma onda. E, tão logo saiu da sua mão, a pedra não sofre mais nenhuma influência sua – no reino quântico, vocês poderão ficar indissociavelmente ligados. E por aí vai. Inovação Tecnológica

A equipe dos laboratórios LIGO, nos EUA, detectou as ondas gravitacionais, essas ondas criam variações espaciais minúsculas, detectá-las exigiu construir alguns dos equipamentos mais sensíveis já feitos pelo ser humano, capazes de detectar uma variação de tamanho na escala de um milésimo do diâmetro de um próton. Isso é feito monitorando o tempo que um feixe de laser leva para percorrer os longos túneis do laboratório depois de se refletir em um espelho quase perfeito.

A flutuação quântica deu um pequeno “chute” no superfície de cristal, fazendo o espelho de 40 quilogramas mover-se ligeiramente – muito pouco, é certo, mas o suficiente para que o balanço induzido espelho fosse medido.

Mais especificamente, o espelho moveu-se 10-20 metros, jogando por terra teorias que propunham que algo deveria suprimir os efeitos quânticos sobre o mundo clássico.

Para fazer a medição, os pesquisadores usaram um instrumento especial que eles projetaram, chamado “espremedor quântico”, para “manipular o ruído quântico do detector e reduzir seus chutes nos espelhos, de uma maneira que poderá ser usada para melhorar a sensibilidade do LIGO na detecção de ondas gravitacionais,” explicou Haocun Yu, principal responsável pela medição.

Os laboratórios LIGO – são dois – têm um formato de L, com os braços formados por túneis com quatro quilômetros de extensão.

Para detectar uma onda gravitacional, um laser localizado na entrada do interferômetro envia um feixe de luz em cada túnel do detector. No fim de cada túnel há um espelho, onde o laser se reflete e retorna ao seu ponto de partida.

Laze-se: Memória Quântica made in Rusnet

MatemáTIC Libras

“Surdo desde os 5 anos de idade e apaixonado por matemática, o paranaense Carlos Eduardo de Carvalho sempre se dedicou aos estudos e se destacava entre os colegas. No entanto, sentia dificuldade em alguns momentos devido à falta de material baseado na Língua Brasileira de Sinais (Libras) que ajudasse os intérpretes a transmitir o conteúdo corretamente.” Gazeta do Povo

O app foi criado por estudantes do Paraná e ficou entre os finalistas do concurso Maratona Unicef Samsung deste ano

A professora Viviane Fuly, que já havia atendido alunos com deficiência auditiva no Instituto Federal do Paraná (IFPR) e percebeu a necessidade de reunir formas gestuais relacionadas à matemática para melhorar a explicação de cada conceito. “Não seria a criação de sinais novos, mas a organização de um sinalário acessível que os intérpretes usariam como fonte de pesquisa”, afirma a educadora. Raquel Derevecki – Sempre Familia

A ferramenta estimula o usuário a responder questões de matemática e mostra curiosidades sobre pessoas com deficiência auditiva que são referências no Brasil. Carlos também gravou vídeos para mostrar as sinalizações abordadas nos exercícios. Isabela AlvesOBSERVATÓRIO 3º SETOR

314 projetos foram inscritos na premiação e o MatemáTIC foi um dos 20 selecionados. A Samsung afirmou que o app já está sendo desenvolvido e passará por ajustes.

“Então, para conseguir a verba e a mão de obra necessária, a professora inscreveu o projeto na Maratona Unicef Samsung, concurso promovido pela Samsung em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância desde 2018 que incentiva a produção de novas tecnologias educacionais. “Eu já havia participado do evento no ano anterior com um resultado bem interessante, então não medi esforços para participar novamente”, conta a educadora, que tinha expectativas ainda maiores em relação à inscrição desta vez.”

““Nosso aplicativo de matemática e Libras não era só voltado à inclusão dos alunos surdos, mas tratava-se de um projeto no qual o surdo estava no papel de protagonista, e isso faria grande diferença”. E realmente fez. Assim que a banca avaliadora analisou os 314 projetos inscritos, o app MatemáTIC foi selecionado para ser um dos 19 aplicativos desenvolvidos pelos técnicos da Samsung e o preparo do software começou.”

Isabel Costa, gerente na Samsung Brasil, o trabalho ainda deve passar por alguns ajustes finais antes de ser disponibilizado para download gratuito com os demais selecionados, em agosto. No entanto, já chamou a atenção da equipe responsável pela maratona e promete facilitar bastante o aprendizado de estudantes surdos espalhados pelo país.”

Libreze-se: LIBRAS no almoço, VLibras, Falando sobre YouTube – Libras, A língua falada por 27 vezes mais gente do que o país que a inventou, Sign-IO e Roy Allela, ALFALUVA e a Unipampa, 1°Mutirão Digital de Educação Financeira e Renegociação de Dívidas, GeoSampa

Care me!

A boca fala do que o coração está cheio. De coisas cinzentas o mundo está cheio. Vamos compartilhar um arco-íris de cores? NICOLE GUIMARÃESentre conversas e flores

Confesso que é difícil não julgar aqueles que pensam ou agem diferente de mim, mas é uma mudança que estou buscando. Antes de apontar o dedo para o outro, comecei a olhar para meu mundo interior. Por que estou julgando? Se for para criticar, que seja partindo da empatia, da vontade de desejar o bem e com afeto.

Caze-se: A VIDA… E SUAS PEDRAS!, Horas Iguais!!!, Elegância, eu?, Ponto de vista do amor, Não adoeça, LEIS DA GRATIDÃO, Tipos de amor by Greece, How Do You Do!, Dinamarca, combate depressão com vitamina de cultura, A arte de culpar, PK, Insensatez, CVV

ClarinhaMar

Feliz deve ser quem tem Clarinha sempre por perto! A jovem poeta ganhou a internet inteira em 2020 e da forma mais inspiradora possível. MONIQUE DE CARVALHORazões para Acreditar

“O Oceano do Mundo Concreto
Nada sei dizer sobre grandes egos

De grandes feitos meu corpo tem vão
Não me atrevo a contar do que sou cego
Nessa sombra feita clara ilusão
Nunca entendi, mas sempre me calaram

Minha sã poesia não diz de amor
Deste, todas as bocas já falaram
Crucifixo de corações, torpor
E do oceano que sobrevivi

Tão real que me dói imaginar
Mundo, fel de ódio num doce servir
Tua boca fala do vazio, teu ser

E meu oceano se deixa afogar
Na palavra que luta com o morrer.”

Clarinha aborda assuntos como preconceito, deficiência, limitações, aceitação e muito mais. Tudo isso usando uma linguagem sempre acessível.

O primeiro vídeo de Clarinha que assisti foi dela falando lindamente sobre “ser uma pessoa com deficiência”.

A deficiência não é um mal. É simplesmente uma característica“.

Tinha muita gente gostando dos vídeos de Clarinha, tinha aqueles que a criticavam de forma bastante preconceituosa. A partir desses comentários ela fez uma série de vídeos falando da sua paralisia cerebral e explicando mais sobre algumas deficiências.

View this post on Instagram

O que é a deficiência?

A post shared by ClarinhaMar (@clarinhamaroficial) on

Podemos encontrá-la também no Facebook Clara Marinho. Janete Chargista – Jornalistas Livres

Clarinha é uma delicadeza de pessoa. Os vídeos são sempre muito agradáveis e inspiradores para todos nós.

A gente só tem que agradecer pela sua presença nas redes Clarinha. Não pare nunca! Te amo querida.

Clarinhamar: Lei Brasileira de Inclusão das Pessoas com Deficiência, Brasil termina Parapan em 1º lugar e faz a melhor campanha da história, Um bom lugar, Descomplicando a Inclusão, O VENTO QUE VARRE A CASA, Dois Brasis ou 07?!, Auti interação, Meu nome é Jonas

Contrapropaganda sobre a Cannabis

A campanha contra a maconha começou lá pelos anos 1930, nos Estados Unidos. Por aquela época, a lei seca, que proibia a venda de bebidas alcoólicas no país, estimulava o consumo da erva. Até que governantes e empresários, ligados a princípios morais e comerciais declararam guerra à Cannabis. Acabar com o cânhamo significava eliminar um adversário na disputa pela indústria do papel e plástico. A pressão levou o país a proibir, em 1937, o uso e venda de Cannabis nos Estados Unidos. Cannabis & Saúde

A proibição só começou a perder espaço primeiro na Califórnia, onde o uso medicinal de Cannabis se tornou legal em 1996, e atualmente, a maioria dos estados já regulamentou o uso terapêutico da planta.

Os primeiros registros sobre o uso da maconha com fins medicinais são atribuídos ao imperador ShenNeng da China por volta de 2737 AC, que prescrevia chá de maconha para o tratamento da gota, reumatismo, malária e, por incrível que pareça, memória fraca. AMA+ME – Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal

A popularidade da maconha como remédio se espalhou pela Ásia, Oriente Médio e costa oriental da África. Seitas hindus, na Índia, usavam maconha para fins religiosos e alívio do estresse. Médicos da antiguidade prescreviam maconha para tudo, desde o alívio para dor de ouvido, até para as dores do parto. Estes médicos também advertiam que o uso excessivo da maconha poderia provocar impotência, cegueira e alucinações (“ver demônios”).

histórita

A maconha foi trazida ao Brasil por escravos africanos, ainda durante o período colonial. Disseminou-se entre os índios, e mais tarde entre brancos, tendo sua produção estimulada pela coroa. Até a rainha Carlota Joaquina habituou-se a tomar chá de maconha, depois que a corte portuguesa se mudou para o Brasil.

O médico Pedânio Dioscórides, greco-romano, considerado o fundador da farmacologia, publicou sua obra “De Materia Medica”, a principal fonte de informação sobre drogas medicinais, desde o início do século I até o século XVIII. Dentre as mais de mil substâncias vegetais descritas e distribuídas em grupos terapêuticos, a maconha medicinal era indicada como tratamento eficaz para dores articulares e inflamações.

O artigo do PhD. EA Birch na revista The Lancet de 1889, uma das principais revistas médicas do mundo, delineou a aplicação da Cannabis Sativa L. para o tratamento de dependência ao ópio. A erva reduziu o desejo do ópio e agiu como um antiemético. Nos anos seguintes a maconha consolidou-se como medicamento nos EUA e na Europa.

Marijuana Propaganda Feeding God

No reclame dos anos 50, com produção que lembra o Além da Imaginação (uma série do fim daquela mesma época), o jovem Marty é convencido pelos amigos a experimentar maconha, fica tão chapado que resolve abrir uma garrafa de refrigerante simplesmente quebrando a embalagem, começa a sangrar, porque engoliu pedaços de vidro, mas nem percebe, porque estava muito louco. Depois de quase morrer, ele começa a usar heroína. A mensagem da campanha é que a maconha é a porta de entrada para drogas mais pesadas e a morte.

Consumida como hábito popular por árabes, chineses, mexicanos e afrodescendentes, minorias que eram socialmente discriminadas na época, a maconha passou a ser vista preconceituosamente por uma elite moralista, muitas vezes estimulada pela indústria concorrente do cânhamo (raça da espécie Cannabis Sativa L. que produz poucos canabinoides e alto teor de fibras). A fibra do cânhamo, natural e muito resistente, é forte concorrente para indústria do petróleo, algodão e das fibras sintéticas.

O cânhamo no início do século XX foi o material utilizado para confecção do tecido da maioria das telas dos utilizadas pelos grandes artistas. Na expansão do imperialismo, os europeu navegaram com velas e cordas produzidas a partir de fibras de cânhamo, por outro lado, o “prazer” proporcionado pelo uso recreativo e ritualístico da maconha, além de ser concorrente da poderosa indústria do álcool, sofreu preconceito religioso, moralista e social.

história2

A propaganda das cigarrilhas Grimault, em 1905, anunciava que a maconha medicinal serviria para tratar desde “asmas e catarros” até “roncadura e flatos”.

A tese de 1924 no qual o consumo da maconha era um mal foi fortalecida por Pernambuco Filho, um médico brasileiro que nunca havia defendido essa afirmação anteriormente, em conferência promovida pela “Liga das Nações” em Genebra, associando o uso maconha ao danoso uso do ópio, um dos maiores problemas de saúde pública da época, mas sua fala foi muito importante no proibicionismo mundial nos anos seguintes, segundo Prof. Dr. Elisaldo Carlini (UNIFESP).

Professor Carlini com Juliana Paolinelli e Katiele Fisher, associadas da AMA+ME, no Fórum: Visões interdisciplinares da maconha, (http://www.unicamp.br/unicamp/eventos/2015/06/02/visoes-interdisciplinares-da-maconha) ocorrido em junho de 2015.

Crazy orgies, conversations with Satan, permanent insanity, and murder: These were the calamities that could befall marijuana users of the early 20th century — according to anti-marijuana propaganda, the product of belligerent Federal Bureau of Narcotics Commissioner Harry J. Anslinger’s 1930 one-man “call to arms” campaign against the drug. All That’s Interesting

Marijuana Crime Film

But it wasn’t long before he was a man without a cause. In 1933, just three years after Anslinger’s appointment, Prohibition was repealed — and the purview of the Federal Bureau of Narcotics began to shrink.

With alcohol off the table, the department’s business was limited to narcotics like cocaine and heroin — drugs used by a very small percentage of the population. Chasing them down wasn’t going to result in fame or glory any time soon.

His anti-marijuana propaganda had strong racial undertones. He persecuted jazz musicians, saying that weed was leading them to make the devil’s music. Under his influence, the term “cannabis” was replaced with the Spanish word “marijuana” — a shift he used to link the drug and its usage to Latinos.

The anti-marijuana fervor only escalated throughout the latter half of the 20th century, and since Richard Nixon formally declared a war on drugs in 1971, the US government has spent around $1 trillion fighting — however nominally — the illegal drug trade.

Em convenção de 1961, a ONU determinou que as drogas são ruins para a saúde e o bem-estar da humanidade e, portanto, eram necessárias ações coordenadas e universais para reprimir seu uso. Com isso o uso medicinal da maconha foi fortemente suprimido, deixando pacientes e cientistas longe da maconha. Essa proibição contribuiu para o enriquecimento da indústria bélica interessada na manutenção de conflitos armados e deu início à guerra contra as drogas.

A American Medical Association (AMA), uma centenária associação de médicos americanos, em um desenho psicodélico nos anos 60, coloca o uso de Cannabis como normal ou cool, mas, numa narração cafona, apresenta os “fatos”: bagunça o pensamento, causa dependência psicológica “e” abre caminho para outras drogas.

Em 2009, a AMA, enfim, reconheceu os benefícios terapêuticos da Cannabis e requisitou ao governo americano que retirasse a Cannabis da lista de substâncias controladas do tipo 1. “Com o objetivo de facilitar a condução de pesquisas clínicas e desenvolvimento da medicina canabinoide.”

Nos anos 90, é mais elaborado e tem um público-alvo bem definido: os pais. Eles encontram um grupo de mães, o florista, o açougueiro, todo mundo dá bom dia, oferece um café e … um baseado. A idéia, aparentemente, é incentivar a conversa com os filhos, porque eles enfrentam esse perigo em qualquer esquina.

O praticante de artes marciais pronto para quebrar uma tábua, cria até um bom suspense, depois de exercícios de respiração e muita pose, ele erra o golpe e a tábua bate em sua cabeça. A mensagem é que a maconha te deixa lento. Mas não é só isso. O filme termina dizendo que os efeitos da Cannabis fumada podem durar até um mês.

O sistema endocanabinoide começa a ser elucidado pela ciência. Após a descoberta dos canabinoides internos, produzidos pelo próprio corpo humano, anandamida (N-araquidoniletanolamida) e 2-araquidonilglicerol (2-AG), dos receptores de canabinoides CB1 e CB2, e das enzimas relacionadas ao metabolismo dos mesmos, um sistema especializado se consolida. A comunidade científica focou na investigação do seu potencial clínico, com resultados encorajadores em muitas áreas. Os receptores canabinoides são identificados em várias células e sistemas, além do sistema nervoso central, e a ciência avança na área da imunologia e oncologia.

14249

O lançamento do livro Maconha em 2007, Cérebro e Saúde, dos neurocientistas Renato Malcher-Lopes e Sidarta Ribeiro. O livro se somou aos contínuos esforços de grupos brasileiros, sobretudo os ligados ao CEBRIDE, no sentido de divulgar para o público o entendimento do sistema endo canabinoide e seu potencial medicinal. O livro foi de grande impacto tanto no meio acadêmico quanto junto ao publico em geral, tendo sua primeira edição completamente esgotada, e servindo como um dos pilares para o desenvolvimento do roteiro do documentário Cortina de Fumaça, de Rodrigo Mac Niven.

A Marcha da Maconha, com a liberação pelo Superior Tribunal Federal foi um movimento vanguardista de excepcional impacto na discussão sobre as politicas que regem o uso da maconha no Brasil. O tema do uso medicinal sempre esteve presente neste movimento, que o levou às telas do programa Fantástico em 2011, onde pela primeira vez, uma enquete televisionada recebeu a maioria dos votos favorável à regulamentação da maconha no Brasil.

história4

A garotinha americana com 5 anos de idade, portadora de síndrome de Dravet, Charlotte Figi, (que determina epilepsia refratária), tem sua historia de sucesso no controle de crises convulsivas, com o uso de um óleo rico em CBD, produzido a partir de uma cepa de Cannabis Sativa L., que acabou recebendo seu nome, amplamente divulgada pela imprensa americana. O poder da internet espalha mundialmente o sucesso de Charlotte.

Anny Fisher, garotinha brasileira com 5 anos de idade, portadora da síndrome CDKL5 (que também determina um quadro de epilepsia refratária), tem sua historia de sucesso no controle de crises convulsivas, com o uso de um óleo rico em CBD, apresentada no programa Fantástico, a primeira paciente a conseguir na justiça o direito a importação do óleo. Juliana Paolinelli, portadora de dor neuropática; Gilberto Castro, portador de esclerose múltipla; Thais Carvalho, portadora de câncer de ovário, contribuem para conscientização do poder medicinal da maconha para a nossa sociedade.

O primeiro Congresso Internacional de Drogas, Lei, Saúde e Sociedade, organizado em 2013 por uma grande parceria entre a UnB, Conselho Federal de Psicologia, Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos, Associação Brasileira de Estudos de Psicoativos, Rede Pense Livre e a Coordenação de Saúde Mental do Ministério da Saúde, reuniu mais de 40 oradores vindos da Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Portugal e Uruguai, além de profissionais de diversas áreas, ativistas, usuários e pacientes, tiveram pela primeira vez, voz e lugar de destaque num evento deste porte.

história5

O congresso ocorreu no Museu Nacional da República, e foi considerado o maior congresso sobre inovação de política de drogas já realizado na América Latina, teve enorme impacto político, aproximando todos os seguimentos envolvidos entre si e destes com os agentes políticos, abrindo espaços importantes de discussão junto ao Congresso Nacional, SENAD e Ministério da Saúde, o evento também contribui para a consolidação de uma rede interdisciplinar, que culminou com a criação da Plataforma Brasileira de Políticas Sobre Drogas, fundada formalmente em 2014.

A sociedade brasileira organiza-se em grupos de pacientes, que buscam seu alívio no tratamento com maconha medicinal. Pacientes portadores de doenças graves, muitas vezes incapacitantes, após superarem o preconceito em relação à maconha, descobrem a luz no fim do túnel. Portadores de esclerose múltipla, dores neuropáticas, transtornos psiquiátricos, doenças neurodegenerativas e sindrômicas (Parkinson, Alzheimer e Tourette), estagio avançado de doenças inflamatórias e autoimunes (Lupus, Chron, Artrites) e alguns tipos de câncer, são só alguns exemplos de pacientes que tem sua qualidade de vida muito favorecida com o uso da maconha medicinal.

14249

O custo humano potencial, de ignorar a evidência por tanto tempo, é difícil de prever. Dos 3 milhões de pessoas nos Estados Unidos com epilepsia, um número estimado de 500 mil não são ajudados por medicamentos atuais, de acordo com The American Epilepsy Society. Cerca de 50.000 morrem a cada ano por causa das convulsões, dados de 2015.

Fakemp-se: A maconha como porta de entrada, Milton Friedman, Gustavo Guedes, A VERDADE por trás da proibição da MACONHA, História da Maconha, Medical Hemp, Piauí autoriza produção de óleo de canabidiol, Fibra de “maconha” na produção têxtil, Hemp Car, Plantas Alimentícias Não Convencionais, alternativaS?!?, A história do jardineiro de Oxalá

Ready Player One

No caso de Jogador Nº 1, o nerd padrão é Wade Watts (Tye Sheridan) que com seu avatar Parzival descobre a primeira chave para um super easter egg deixado pelo trilionário James Halliday (Mark Rylance) em sua grande criação: o OASIS. Esse sistema é um universo de realidade virtual que já não é apenas um jogo no ano de 2044, pois é onde a maioria da população passa a maior parte do tempo e realiza o grosso das atividades econômicas do mundo. MARCOS VIEIRAInfinitividades

O espectador está vendo não apenas uma cena de ação intensa e alucinante, mas sim uma cena que, além dessas características, conta com a presença de itens icônicos de filmes e desenhos que a maioria das pessoas cresceu assistindo. Mais que isso, esse itens são usados de forma fiel ao material fonte. Em outras palavras, mais do que uma série de referências soltas, é como se estivéssemos assistindo a um grande mashup da cultura pop dos últimos 50 ou 60 anos.

“Algumas pessoas podem ler Guerra e Paz e sair achando que se trata apenas de uma simples aventura. Outras podem ler os ingredientes em uma embalagem de chiclete e desvendar os segredos do Universo.” James Donovan Halliday

Em suma, Jogador Nº 1 foi feito sob medida para explodir a cabeça dos nerds de plantão. Steven Spielberg mostra que ainda tem seu “toque mágico” ao transformar um roteiro medíocre em uma experiência cinematográfica altamente satisfatória. O diretor usa com maestria centenas de referências à cultura pop para montar um greatest hits tanto de sua cinematografia quanto da infância e juventude das muitas pessoas que cresceram nas salas de cinema ou na frente da TV.

Readze-se: Top 50 Cover Songs from Movies, Contagion, O Último Cine Drive-in, PK, A pele que habito, 12 Monkeys, Idiocracy, The Martian, Repo man, Philip K. Dick, 30 Matrix indígenas

Animais em 3D do Google

A nova funcionalidade foi anunciada pela empresa na sua conferência Google I/O de 2019, mas ganhou a atenção das pessoas justamente no início do isolamento social no Brasil, no final de março. Desde então, a popularidade dos animais em 3D diminuiu, mas voltou agora em julho, com quatro meses de quarentena. terra

A ferramenta de Realidade Aumentada (AR) chamou a atenção de usuários do Twitter, no sábado 28/03/2020, que desconheciam a novidade apresentada pela Google em 2019 durante a conferência anual Google I/O. O recurso permite, a partir da pesquisa por animais como cachorro, leão e tigre no buscador, visualizar modelos em 3D das figuras enquanto elas rugem, nadam, voam e emitem seus sons típicos, com uma pesquisa simples, é possível ver animais, planetas e até mesmo o esqueleto humano em 3D.. Clara Fabro – TechTudo

A tecnologia do Google permite, ainda, transportar os animais em 3D para a sala de sua casa com a opção “veja no seu espaço”, se o seu celular tiver suporte à tecnologia de Realidade Aumentada do Google. Confira a seguir a lista de animais disponíveis em 3D, mas, até o momento, apenas alguns deles que podem ser observados em realidade aumentada são: aligátor americano, urso, gato, cachorro, guepardo, lobo, pato, águia, pinguim, panda, cabra, ouriço-terrestre, cavalo, pônei, leão, tigre, arara, polvo, tubarão, guaxinim, cobra e tartaruga. Segundo o site de tecnologia 9To5Google, não existe, por enquanto, nenhuma lista oficial do Google com os animais que podem ser vistos em 3D.

Todos os smartphones com Android 7 ou superior e iPhones com iOS 11 ou superior possuem suporte para a ferramenta de observação em 3D da busca do Google. O problema é que nem todos podem utilizar do recurso “Ver no seu espaço”, já que uma outra tecnologia é necessária para isso, a ARCore, que é a plataforma para a Realidade Aumentada do Google, também é necessário que o celular tenha CPU com capacidade o suficiente para rodar todas as variações de imagem em tempo real.

A compreensão ambiental é o que permite ao ARCore identificar superfícies planas. A tecnologia consegue fazer isso procurando aglomerados de pontos-chave (os feature points) que parecem estar em um horizonte comum, como o chão ou uma mesa. O sistema detecta o tamanho e a localização de superfícies, disponibilizando os dados para o aplicativo, que pode então inserir objetos virtuais nos planos. Raquel Freire

Como ver animais em 3D pelo Google no celular

  • Abra o aplicativo de buscas do Google para celular
  • Pesquise o nome do animal que você quer visualizar (por exemplo, tigre)
  • Role os resultados de pesquisa para baixo até encontrar o modelo em 3D do animal
  • Toque em “Veja em 3D”
  • Quando o animal em 3D aparecer, toque em “Veja no seu espaço”
  • O aplicativo vai pedir para você apontar a câmera para o chão. Isso serve para a ferramenta de realidade aumentada se ambientar. Em alguns segundos, o animal deve aparecer na sua tela como se estivesse parado à sua frente
  • Você pode tirar fotos ou filmar o animal, inclusive com uma pessoa junto como se estivesse com ele

3dze-se: Photoshop CC 2018 e Maquete Eletrônica 3Ds Max 2018 e Vray: Free, Como desenhar um Buraco em 3D (Drawing 3D Hole), WORKSHOP DE ESCULTURA PARA INICIANTES, 2 mil livros sobre permacultura e bioconstrução, LITERATURA INDÍGENA: POR ONDE COMEÇAR?, Memória Quântica made in Rusnet, Painéis solares em Curitiba recebe destaque internacional, Córnea feita de células-tronco “reprogramadas”

Ergonomia no home office: 6 dicas para sua saúde

A expressão ergonomia no home office se refere a uma disciplina que estuda a relação da pessoa com o ambiente de trabalho. Os princípios da aplicação seguem uma norma regulamentadora, a NR 17, que busca aumentar a qualidade de vida do colaborador e evitar problemas ocasionados por condições inadequadas. Negligenciar a ergonomia no trabalho pode levar às pessoas a adquirirem diversos problemas de saúde.

Um dos mais famosos é o L.E.R. (Lesão por Esforço Repetitivo), que atinge aqueles que desempenham atividades repetitivas e contínuas, como a de digitar, a síndrome ainda facilita o surgimento de outras doenças, como tendinite e bursite. Dores nas costas e no pescoço e cefaleia também são problemas manifestados quando não consideramos as necessidades do organismo. Além de essas questões ocasionarem doenças físicas, ainda levam a sintomas emocionais, a exemplo do estresse e da ansiedade, deixando-os improdutivos para qualquer coisa.

Desempenhar as obrigações sem sair de casa é maravilhoso para a maioria das pessoas, devido à comodidade e ao aumento da autonomia no trabalho. Contudo, saiba que mesmo um ambiente mais informal pede responsabilidades e cuidados.

As dicas são para você implementar no seu home office e garantir bem-estar, produtividade e fluidez no workflow.

1. Dê atenção à altura e à distância dos utensílios

Trabalhar na cama ou no sofá parece uma ideia maravilhosa! Porém, fazer isso durante várias horas por dia, acabará gerando muitas dores e indisposição.

A cadeira deve permitir que seus joelhos e quadris fiquem em um ângulo de 90º. Os pés precisam encostar no chão. Caso não alcance, um pequeno apoio pode ser interessante. A coxa, por sua vez, precisa estar totalmente apoiada no assento. 

A altura da mesa também é importante, mas ela vai variar de acordo com a estatura da pessoa. Para alguém de 1,60 m, a altura de 65 cm é a indicada. Quem mede por volta de 1,75 m, pode usar uma mesa com altura de 70 cm.

Caso haja a utilização de notebook, um suporte é necessário na maioria das vezes. Verifique se o monitor está a uma distância de 50 cm a 75 cm dos olhos e a uma inclinação de 10º a 20º em relação à mesa para assim prevenir a vista cansada.

2. Invista em conforto

A cadeira é o principal alvo e precisa ser confortável, evite estofados quentes e pesados, pois, além de aumentarem a sensação de calor, o suor incomoda bastante. Algodão, lucra e nylon costumam ser bem-vindos. Pense na limpeza, pois ela precisa ser fácil para evitar o acúmulo de poeira e de ácaros, o laudo NR 17 é um ótimo começo. 

3. Tenha apoio para costas, cotovelos e pescoço

Ao se sentar, suas costas devem ficar eretas e com total apoio no encosto. O ideal é que a cadeira tenha apoio para os antebraços, com regulagem na altura, pois, caso contrário, o punho ficará tensionado podendo ocasionar dores até em outras musculaturas, como nuca ou ombros.

Um apoio para pescoço também é indicado, pois ajuda a relaxar a cabeça e a afastar torcicolos. Almofadas ergonômicas para cervical podem servir, caso a cadeira não tenha esse tipo de encosto.

4. Busque ambientes bem iluminados, ventilados e sem barulho

A boa iluminação deve ser garantida de modo que não haja sombra no monitor, e tampouco incomode seus olhos. 

A ventilação traz conforto e ajuda a renovar o ar, prefira locais com janelas e na falta delas, o ventilador e o ar-condicionado são bons substitutos. Procure uma temperatura que deixe tudo mais aconchegante.

Determinados ruídos tendem a perturbar e a irritar, dificultando a concentração, podendo deixar a mente ainda mais cansada e predisposta à dor de cabeça no final do dia. Se tiver família e crianças em casa, vale a pena tentar conversar, estabelecer limites e fazer acordos. Em situações incontroláveis, um protetor auricular cabe muito bem. Playlists com sons de chuva ou mar também são boas opções.

5. Faça pausas e alongamentos

Horas na mesma posição fazem mal para a circulação sanguínea e para a musculatura, uma dica para melhorar a ergonomia no home office é fazer pequenas pausas e alongamentos. O ideal é estabelecer um tempo de até 2 horas no seu timesheet. Após isso, levante-se, faça uma caminhada até a cozinha ou sala e inclua alguns alongamentos para braços, costas e pernas. 

Para quem trabalha muito com dedos e mãos, como trabalhos de digitação e redação, é indicado alongar a musculatura desses membros também. Bolinhas terapêuticas são a salvação e ainda ajudam a relaxar a mente.

Nos momentos de pausa, aproveite também para descansar a vista. Por uns minutos, foque em um ponto bem distante, que pode ser do lado de fora ou de dentro de casa.

6. Tenha cuidado com a decoração e as pinturas

De acordo com a psicologia das cores, a tonalidade da parede à sua frente influencia a criatividade, o humor e a produtividade. Azul e verde são cores ideais. E se a intenção é manter o foco, evite tons muito chamativos e quentes, como o vermelho e o laranja. 

O estilo da decoração do seu cantinho poderá ser aquilo que tem mais a ver com a sua personalidade, contudo, evite deixar muitos objetos na mesa. O minimalismo nessas horas é bem-vindo. Pitacos e Achados

Buscar a ergonomia no home office é imprescindível não apenas para a sua disposição durante os jobs, mas também para sua saúde física e mental. O autogerenciamento do seu bem-estar, muitas vezes, exigirá até mudanças de hábitos, sendo assim, não negligencie essas questões?

Ergonomize-se: Playlist “me curar de mim”, Aprenda línguas economizando, Home office: dicas posturais, Eu te benzo … Posso ? Desapega, Organizando a casa, Café com Dengue., Coleta Seletiva e Reciclagem em condomínios, Xibom Bombom, Os Empregos Acabaram

365 NUS

A inspiração veio do avô naturista, que apresentou para Fernando uma maneira libertadora de lidar com a nudez, porém o fotógrafo perdeu a conta de quantas vezes foi bloqueado e denunciado por ‘conteúdo impróprio’. Apesar disso, fica claro o que seu trabalho quer mostrar: que o ‘nu’ é bem mais do que órgãos sexuais em evidência.

O trabalho autoral, um projeto de Schlaepfer, #365nus foi lançado em 2015 e rendeu imagens espetaculares, com modelos sendo colocados em diversos contextos, cenários e atmosferas.

Tomás (foto: Fernando Schlaepfer)

O fotógrafo Fernando Schlaepfer lançou um projeto intitulado #365nus, com o qual se responsabilizou a publicar uma foto por dia, durante um ano de inteiro, de diferentes pessoas nuas. Maurício Thomaz

… eu entendi que independente do estereótipo, não é a pessoa que você fotografa que vai fazer o resultado ser uma réplica do estabelecido: há um conjunto de fatores muito maior na criação de uma imagem que envolve não só o lado estético, mas o olhar e as intenções das pessoas que criam aquela imagem (as fotografadas e as que fotografam, no caso), … . #365nus

O lado egoísta sempre bate quando perdemos alguém, mas é no mínimo injusto ficar triste com algo em relação a ele, muito menos deixar de lado algo que ele foi o maior incentivador.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é 006-tripla-hugo-1080px.jpg

Foram-se as risadas ininterruptas, os almoços de domingo, as conversas inteligentes mesmo nos assuntos mais idiotas, as mil histórias da versão brasileira e gente boa do Bukowski… Mas ficam as lições de vida, os incentivos, as lembranças lindas, a energia 101% positiva e todo o amor transbordante.

“Isso tudo se trata de confiança. Confiança entre o fotografo e a fotografada. É confiar no universo ao seu redor, e principalmente, confiar em si mesma. É se sentir inteira, conectada consigo mesma. É plenitude, mais que isso, solitude. É resiliência, resistência, é amor. Amor próprio, e assim, amor pelo próximo. É gratidão.” Amanda, uma das fotografadas

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é tumblr_nu2cn9Okfl1qba6lwo1_1280-855x561.jpg

365ze-se: 400 Nudes, Que nudez escandaliza?!?, Polêmica de homem nu, EU ESCOLHI VOCÊ, Wellcome Boxerville (Adulto), Primeiras fotos eróticas coloridas da humanidade, O Jardim do Éden e os Anunnaki, O Universo em 6 minutis

Lixo é dinheiro.

Quase todo mundo sabe da importância da reciclagem de lixo, mas, na prática, pouca gente adere ao hábito de separar os resíduos secos (sem falar nas áreas onde não há coleta seletiva): um estudo de 2017 aponta que apenas 13% do lixo que poderia ser reciclado no Brasil realmente tem esse destino. Vivimetaliun

O Club do Condomínio, criado em Santos, no litoral de São Paulo, para incentivar síndicos de prédios a convencer os moradores a separar os resíduos é uma iniciativas que contribuem para mudar esse quadro, para isso foi criada uma espécie de moeda virtual, chamada bio-coin.

A cada quilo de material recolhido por recicladores parceiros da iniciativa o prédio recebe 1 bio-coin, que equivale a 20 centavos. A cada 5000 bio-coins acumulados, o condomínio pode fazer o resgate de mil reais para ser usado nos serviços que o síndico considerar necessários.

O projeto foi lançado em julho de 2019 e já conta com 372 condomínios cadastrados – a meta é chegar até 500 ao final de 2018 e 1000 antes de o Club completar um ano.

De acordo com o Club do Condomínio, prédios com 100 moradores geram 40 quilos de material reciclável por dia. Assim, em um mês o condomínio separaria 1200 kg de resíduo sólido, o equivalente a 1200 bio-coins. Em um ano, a quantia chegaria a 14.400 bio-coins, equivalente a R$2880.

O Rubbish Cafe (algo como “Café do Lixo”), uma ação promovida pela subsidiária da Ecover em Londres por dois dias, onde moradores da capital inglesa e turistas puderam ir ao local e trocar embalagens plásticas usadas por refeições.