Novos negócios com potencial de ganhos milionários

Estamos falando de novos negócios com potencial de ganhos milionários. Em alguns casos, bilionários. Saiba que na semana passada a GM divulgou aos investidores seu planejamento estratégico para a próxima década, no qual assumiu que seus veículos conectados e novos negócios vão gerar mais de US$ 80 bilhões por ano em 2030.

Autopapo apresenta alguns dos empreendimentos que vão se popularizar em breve entre as principais marcas de veículos e não se surpreenda por não encontrar na lista a modalidade de carro por assinatura, já uma realidade no Brasil, onde quase uma dezena de marcas oferece essa modalidade.

1. Direção autônoma

A GM já disse que pretende faturar US$ 50 bilhões anuais em 2030 com sua empresa Cruise. Começará oferecendo a partir de 2023 um novo recurso para seus carros (poderá vir de fábrica ou ser adquirido após a compra) que vai permitir ao motorista tirar as mãos do volante em 95% das condições de uso em cidade ou estrada – deve, assim, superar o tão aclamado Autopilot, da Tesla.

O próximo passo é entregar em menos de 10 anos até 1 milhão de unidades do veículo Origin, que vai transportar passageiros pelas cidades sem usar motorista. O custo da viagem cairia dos atuais US$ 5 por milha em carros de aplicativo para US$ 1,50.

A Ford planeja colocar 1.000 carros autônomos para rodar em várias cidades americanas nos próximos cinco anos em parceria com a Argo AI, a mesma startup que também vai ajudar a Volkswagen a construir seu negócio de autônomos.

Esse é um segmento que envolve investimentos tão gigantescos, riscos tão grandes e uma expertise tão complexa que até empresas que atuam em transporte de passageiros ou compartilhamento de carros estão caindo fora.

No fim do ano passado, a Uber vendeu sua divisão interna de direção autônoma para a startup Aurora, que já fechou parcerias com Toyota e Hyundai. Em abril, foi a vez da Lyft, que repassou o mesmo departamento para uma subsidiária da Toyota por US$ 500 milhões.

2. Softwares e personalizações do veículo 

A Volkswagen inaugurou em setembro seu serviço de atualização à distância para os elétricos ID.3 e ID.4 – modelos que devem ser lançados no Brasil nos próximos anos – e que mais tarde será estendido aos novos modelos da marca.

Além de permitir corrigir automaticamente problemas no carro ou baixar novas versões dos sistemas eletrônicos que gerenciam o veículo, a inovação abre caminho para serviços que serão pagos à parte ou até mesmo em forma assinatura recorrente. Será possível desbloquear recursos pré-instalados e solicitar recursos adicionais, de aquecimento dos bancos a sistemas de navegação.

A marca alemã não esconde que espera que esse serviço se torne um negócio altamente lucrativo dentro de alguns anos, inspirado no trabalho pioneiro da Tesla, que há anos disponibiliza nos seus veículos itens como aumento da autonomia da bateria ou um pacote avançado do Autopilot, um opcional que já custou US$ 8 mil para ser baixado.

A GM já deixou claro que vai estrear em 2023 sua plataforma de software veicular chamada Ultifi, faz parte de uma estratégia “para aumentar a receita além das vendas de veículos”, já que o motorista poderá assinar serviços de streaming, baixar personalizações do veículo – que poderão ser transferidas de um carro para o outro, como fazemos hoje quando trocamos de celular – e até comprar aplicativos de terceiros, que deixarão uma porcentagem dessa venda no bolso da GM e que atenderá tanto automóveis a combustão quanto elétricos.

3. Seguro sob medida

A OnStar Insurance da GM, promete revolucionar esse setor com um formato inovador.

A nova seguradora vai possibilitar ao proprietário comprar o seguro diretamente da montadora por valores mais baixos, desde que ele dirija com segurança. O segredo estaria num sistema que analisa à distância o comportamento do motorista para elaborar uma apólice personalizada.

A Tesla já fazia isso antes, mas o seu é do tipo convencional, disponível só no da Califórnia e apenas para seus próprios veículos. A OnStar Insurance vai mais longe, pois oferece seu seguro a veículos de qualquer marca, inclusive caminhões.

4. Postos de recarga

Na medida em que mais carros elétricos chegam às ruas, mais pontos de recarga são necessários, especialmente nos Estados Unidos e na Europa. Uma parte dessa infraestrutura está sendo criada pelos governos locais, enquanto a outra está a cargo da iniciativa privada. É aí que entram as montadoras, que já perceberam que esse pode se tornar um novo negócio.

A Tesla já é dona da Supercharger, uma rede que foi criada em 2012 e hoje conta com mais de 25 mil carregadores em mais de 2,7 mil estações próprias espalhadas pelo mundo. No momento, todas são exclusivas para os automóveis da marca, mas isso está para mudar.

A Volkswagen também atua nessa área, mas escolheu um modelo um pouco diferente. Como compensação pelo escândalo do Dieselgate, a companhia montou em 2017 a subsidiária Electrify America. É uma rede com cerca de 600 estações e 2,6 mil pontos de recarga que formam uma rota rodoviária que atravessa o país de Leste a Oeste e, ao contrário da Tesla Supercharger, é aberta a veículos de qualquer marca.

O eVTOL da EMBRAER

O eVTOL da EMBRAER – Muito mais que um CARRO VOADORAero Por Trás da Aviação

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Avantto, líder no ramo de compartilhamento de aeronaves no Brasil, assinaram uma Carta de Intenções e anunciaram hoje uma parceria destinada ao desenvolvimento do ecossistema de Mobilidade Aérea Urbana (UAM, sigla em inglês) na América Latina. Essa parceria inclui um pedido de 100 aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical (eVTOL) da Eve, bem como uma colaboração para desenvolver uma nova operação do veículo aéreo no Brasil e em toda a América Latina. As entregas devem começar em 2026. Carlos FerreiraAeroin

“Há mais de uma década, a Avantto desenvolve softwares, sistemas e procedimentos que permitem oferecer serviços de transporte de helicóptero em áreas urbanas e de curta distância sob medida, 24 horas por dia, 7 dias por semana, para centenas de seus membros ativos. Esse conhecimento exclusivo será um dos principais pilares do ecossistema de mobilidade aérea urbana desenvolvido pela parceria Eve/Avantto”, explica Rogério Andrade, CEO e fundador da Avantto.

Paralelamente, o projeto de Gestão do Tráfego Aéreo Urbano da Eve alcançou um novo marco em sua colaboração com a Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA, sigla em inglês), para desenvolver um ambiente escalável necessário para hospedar voos da UAM.

A Honda está oficialmente se juntando ao grupo de desenvolvedores eVTOL, confirmando os planos de uma aeronave híbrida-elétrica para transporte interurbano de longo alcance. A montadora revelou seu conceito eVTOL em 30 de setembro, junto com detalhes de um robô avatar e novas tecnologias espaciais .

Em um comunicado à imprensa, a Honda disse que a aeronave apresentará uma unidade de energia híbrida de turbina a gás para permitir o transporte entre as cidades, não apenas dentro delas. A empresa afirma que o único caso de uso “realista” para táxis aéreos totalmente elétricos hoje é o transporte intra-cidade, devido às limitações atuais da bateria.

Estamos desenvolvendo nosso eVTOL (Veículo elétrico de pouso e decolagem vertical) com uma abordagem única: combinando inovação disruptiva e uma filosofia de design centrada no usuário, juntamente com os mais altos níveis de padrões de segurança e os 50 anos de excelência em engenharia da EMBRAER.

EMBRAERze-se: Invenções Geniais Que Provam Que Você Está Vivendo No Futuro, eBussy, os Carros Modulares chegaram!, Society 5.0, Quem disse que não dá, surpreendentes usbs xtreme, Dolly vai a luta, WEG: A Gigante do Brasil

Lei do Preço Fixo ou Comum, se chamará Lei José Xavier Cortez

Por conta das divergências no nome da Lei Lang  – desde o início das discussões no país – ao invés de Lei do Preço Fixo ou Comum, ela se chamará Lei José Xavier Cortez, em homenagem ao fundador da Editora Cortez e que faleceu no último mês, aos 84 anos. “Acho que é uma belíssima homenagem, até porque ele mesmo era um grande defensor da lei”, declarou Prates, explicando ainda que o novo nome é muito mais “palatável e vendável, no bom sentido”. publishnews

Em sua fala, Jean Paul Prates, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Livro, Leitura e Biblioteca detalhou o PL 49/2015 e resumiu os principais objetivos da Lei: assegurar ao público uma maior disponibilidade de livros e títulos – a chamada bibliodiversidade; respeitar a diversidade do público; garantir a sobrevivência das livrarias e editoras independentes e de médio porte; evitar a concentração do mercado livreiro nas grandes cidades; diminuir o preço do livro; fomentar a leitura no país e aumentar a existência das livrarias de bairro.

Sobre as regras do projeto, detalhou: todo livro sob edição nacional vai receber uma precificação única. Esse preço de capa de cada obra vai constar de lista publica eletrônica de emissão das editoras, devendo servir de referência para livreiros e revendedores para todo território nacional. Será também de obrigação do editor, a divulgação dos preços ao público de todo o seu catálogo editorial disponível. O preço de venda do livro ao consumidor final, não poderá ser estabelecido abaixo de 90% do preço de capa decidido pelo editor, durante o período de 12 meses contado da data de lançamento. “É apenas isso. Mas é uma grande coisa para o negocio do livro, para o pequeno livreiro”, resumiu.

Sobre as exceções, o senador explicou também que a Lei não se aplica às vendas efetuadas diretamente ao poder público, aos livros didáticos, obras raras antigas esgotadas, obras fora de catálogo, obras destinadas aos colecionadores, e às obras destinadas a entidades que recebam subsidio público.

Os defensores desse retrocesso garantem que ele deixa o mercado de livros mais saudável e equilibrado no Brasil. Segundo eles, o fato de as grandes livrarias comprarem um grande volume de livros de uma só vez as permite oferecer grandes descontos ao consumidor final no momento de lançamento de um livro, criando assim uma concorrência desleal com livreiros menores e independentes. João Luiz Mauad – Instituto Liberal

Quais as vantagens da Lei do Preço Fixo?

1. Assegurar uma maior disponibilidade de livros e títulos ao consumidor;

2. Respeitar a diversidade do público;

3. Assegurar a capacidade de conhecimento, do saber e da difusão da cultura do país;

4. Garantir a limitações de livrarias e editoras independentes e de médio porte;

5. Evitar a concorrência predatória por parte dos sites de venda de livros, grandes varejistas e supermercados;

6. Evitar a concentração do mercado livreiro;

7. Possibilitar aos autores e editores um controle mais real da distribuição dos livros e dos direitos autorais. ANL in: SlideToDoc

Dados estatísticos mostram que temos cerca de 2. 600 livrarias, 70% são de pequeno e médio porte. Com a Lei espera-se aumentar este número que deveria ser cerca de 4. 900 livrarias.

→ 92% das livrarias apoiam a Lei.

→ 74% das editoras apoiam a Lei.

→ 87% das entidades ligadas ao livro já apoiam a Lei.

Leze-se: , Garis montam biblioteca com livros que iriam para o lixo, A primeira biblioteca de livros censurados, O empilhador de livros, 2 mil livros sobre permacultura e bioconstrução, A árvore que dava dinheiro – AUDIOBOOK (AUDIOLIVRO), Domínio Público

WhatsApp prepara opção de pausa para (longas) gravações de voz

Os fãs dos áudios gravados no app de mensagens devem contar em breve com uma útil novidade. Carsten Drees in: NextPit

Os colegas do site WABetaInfo descobriram que o Zap permitirá fazer uma pausa nas gravações das mensagens de voz. Com a ajuda de um botão de pausa, você pode interromper a gravação e continuá-la a qualquer momento, bastando tocar novamente no botão de gravação.

Para quem gosta de mandar áudios elaborados — ou simplesmente foi interrompido pelo caminhão do gás —, a novidade é uma mão na roda, já que acaba com a necessidade de gravar a mensagem em uma só tacada.

Ainda não se sabe quando o recurso será disponibilizado para todas as pessoas, mas a novidade foi descoberta na versão beta para iOS e já está em andamento para o Android.

A ferramenta garante acesso aos conteúdos das gravações sem precisar ouví-las. O site especializado explica que, além de nativa, a função não depende dos servidores do Facebook para funcionar. Ou seja, tudo é realizado diretamente no smartphone do usuário, com o auxílio do sistema de reconhecimento de fala do celular da Apple. tecnoblog

Há algumas semanas, informamos sobre a opção planejada para converter mensagens de voz em texto. Há alguns dias, WABetaInfo também informou que o WhatsApp finalmente quer tornar possível ouvir mensagens de voz enquanto você lê e digita mensagens em outras conversas no Zap ao mesmo tempo.

WhatsApp trabalha em ferramenta nativa para transcrição de áudios (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

O recurso funciona assim: depois que o usuário dá a permissão para o WhatsApp utilizar o reconhecimento de fala do iOS, será possível acessar um tela chamada “Transcrição” (em tradução livre), o conteúdo do áudio em forma de texto, ficará armazenado localmente para leituras futuras, separados em uma linha do tempo.

O WhatsApp ainda vai liberar outra novidade aos usuários em breve. Também nesta sexta-feira (10), o mensageiro anunciou os backups criptografados de ponta a ponta para incrementar a proteção das cópias de segurança que são guardadas na nuvem. A função chegará aos aplicativos de mensagens para Android e iPhone (iOS).

A ferramenta é opcional e oferece mais segurança aos arquivos que são enviados para o Google Drive (Android) e iCloud (iPhone). O mensageiro vai criptografar os backups com uma chave única e aleatória de 64 dígitos. Dessa forma, a cópia de segurança só poderá ser acessada com a credencial ou com uma senha criada pelo próprio usuário.

Voze-se: Alternativas Whatsapp, Whatsapp usando a força da mente, O chip do WhatsApp, Caiu Zuck, Busca no Google: truques e dicas., Contagem pública dos votos, Cartilha feita em parceria com o E-farsas ensina como reconhecer uma notícia falsa!

Nossa Senhora Aparecida, mãe das crianças!

Na verdade o dia das crianças é mais antigo que a comemoração da Padroeira do Brasil. Historicamente, a festa de Nossa Senhora Aparecida, desde 1930, quando foi proclamada a Padroeira do Brasil, era comemorada no dia 08 de setembro.

Somente em 1980, com a visita do agora santo, o Papa João Paulo II é que passou a ser celebrada no dia 12 de outubro. Já o dia das crianças foi instituído na década de 1920, mas somente em 1960 passou a ter relevância de fato, com o forte apoio da indústria de brinquedos.

A maternidade e a fecundidade são duas faces de uma mesmo realidade, a beleza incondicional da vida! Nada melhor do que pedir, nesse dia, que a Mãe Aparecida abençoe as crianças do Brasil, e porque não, pedir que ela nos abençoe, eternas crianças que somos diante de Deus Criador.

Nosso Salvador, Jesus Cristo, já dizia que para poder entrar no Reino de Deus era preciso ser igual uma criança. Jesus acolhia as crianças, as abençoava, trazia-as para o centro das conversas e a elas dava atenção especial. Ele sabia que a singeleza e pureza de uma criança é o reflexo do coração de Deus e que no olhar de uma criança podemos ver refletido o Céu. Pe. Evaldo César Souza, C.Ss.R – Garotada Missionária

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial em 16 de julho de 1930, por decreto do Papa Pio e, 50 anos depois, foi decretado oficialmente que o dia 12 de outubro seria feriado oficial no país. Calendarr

Devido à importância que esta santa possui no país, em 1946 foi iniciada a construção de um santuário dedicado a Ela no estado de São Paulo, na cidade de Aparecida.

O Papa João Paulo II, em visita ao Brasil, em 1980, consagrou a igreja como basílica e Santuário Nacional. Assim, o templo é considerado o maior santuário dedicado à Virgem Maria em todo o mundo.

Por sua vez, o Papa Francisco, ao visitar o Brasil em 2016, elevou a basílica à catedral da Arquidiocese de Aparecida.

Dia de Nossa Senhora Aparecida foi oficialmente instituído a partir da Lei nº 6.802, de 30 de junho de 1980.

O dia 12 de outubro foi escolhido para o feriado, pois a data já abrigava outros fatos importantes, como a chegada de Cristóvão Colombo às Américas, em 12 de outubro de 1942, e no ano de 1822, no mesmo dia, após a independência do Brasil, a nação ganhou seu primeiro imperador, Dom Pedro I.

Oração a Nossa Senhora Aparecida

“Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida, Mãe de Deus, Rainha dos Anjos, Advogada dos pecadores, Refúgio e consolação dos aflitos e atribulados, Virgem Santíssima, cheia de poder e de bondade, lançai sobre nós um olhar favorável para que sejamos socorridos por vós em todas as necessidades em que nos acharmos.

Lembrai-vos, ó clementíssima Mãe Aparecida, que nunca se ouviu dizer, que algum daqueles que têm a vós recorrido, invocado vosso santíssimo nome e implorado a vossa singular proteção, fosse por vós abandonado. Animados com esta confiança, a vós recorremos, tomamos-vos para sempre por nossa Mãe, nossa protetora, consolação e guia, esperança e luz na hora da morte.

Livrai-nos de tudo o que possa ofender-vos e ao vosso Santíssimo Filho, Jesus. Preservai-nos de todos os perigos, da alma e do corpo, dirigi-nos em todos os assuntos espirituais e temporais, livrai-nos da tentação do demônio, para que, trilhando o caminho da virtude, possamos um dia ver-vos e amar-vos, na eterna glória, por todos os séculos dos séculos. Amém!”

Nozze-se: Festa de Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora de Guadalupe, O Pib da Pib, Brincadeiras ao ar livre, 29 DETALHES que você PERDEU em CORALINE e o Mundo Secreto, Ser um ser do presente

Garis montam biblioteca com livros que iriam para o lixo

Em Ancara, na capital da Turquia, os profissionais de limpeza urbana tiveram uma iniciativa incrível. Ao perceberem que muitos livros estavam sendo descartados pela população, decidiram se unir para uma operação de coleta e armazenamento e abrir uma biblioteca comunitária. CicloVivo

A história começou com Serhat, de 32 anos, que sempre sonhou em ter uma biblioteca e decidiu juntar os livros que encontrava no lixo. Aos poucos, seus colegas se uniram a ele e em 7 meses conseguiram uma quantidade de livros suficiente para que os colegas do serviço de limpeza tivessem uma boa biblioteca.

Mas, os garis continuaram a recolher livros descartados pela população e a biblioteca foi crescendo cada vez mais. Com isso, surgiu a ideia de abrir uma biblioteca comunitária, para que mais pessoas tivessem acesso ao acervo. A princípio a biblioteca seria apenas para os profissionais de limpeza, amigos e família, mas o grupo de colegas decidiu procurar a prefeitura e levar os livros para um local acessível para toda a comunidade.

A prefeitura apoiou a iniciativa e e adaptou uma antiga olaria que estava fechada há mais de vinte anos. Com a divulgação do trabalho dos garis, dezenas de pessoas passaram a doar mais livros e outras publicações, como catálogos e revistas.

A biblioteca foi inaugurada no bairro de Çsankaya, com um incível acervo de mais de 6 mil títulos, catalogados com seções infantis, livros de pesquisa científica e até publicações em muitos em outros idiomas como inglês e francês. Para completar, a biblioteca ganhou um espaço de leitura, espaço zona infantil, espaços para jogos de tabuleiro e uma cafetaria.

Garize-se: Vida do Gari, Giorggio Abrantes, Biblioteca de objetos Leila Berlin, Biblioteca Web, Flash na Biblioteca, Kamikatsu, como separar o lixo?!?, Cataki, o “Tinder da reciclagem”

Peer to Peer – P2P, ou a economia compartilhada!?!

Também conhecido por Peer to Peer – P2P, o consumo na economia compartilhada se dá entre pessoas físicas, mas não exclusivamente, e não necessariamente há envolvimento de recursos financeiros. Essa forma de consumo explodiu com o uso e evolução da tecnologia oferecendo diversos formatos principalmente em forma de aplicativos e criação de inúmeras startups. CADE MEU TESOURO

Este consumo pode ser uma troca, compartilhamento ou aluguel de bens e serviços, enfim o uso coletivo de um produto ou serviço sem ter que comprar pelo mesmo.

Ou seja, usar ao invés de comprar. Usa-se apenas pelo tempo necessário. É uma excelente forma de otimização dos bens produzidos.

Dos mais conhecidos como os aplicativos de transporte, de delivery, aos aluguéis de quartos e casas por temporadas, passando por hospedagem de pets. Streaming de filmes, podcast e músicas, as áreas de coworking, moradias, doação de comida, hortas, compartilhamento de brinquedos, máquinas e ferramentas são alguns exemplos do poder desta economia e as diferentes maneiras que podem ser consumidas.

Existe um perfil específico do consumidor do futuro, que foi detectado pela Consultoria WGSN, que é chamado de Comunitário. São predominantemente equilibrados, solitários, conscientes e focados na carreira. São os que abandonaram os centros urbanos na busca de mais tranquilidade e equilíbrio em cidades menores e estão interessados na comunidade onde estão inseridos, querem fixar raízes, são localistas (o local onde vivem é mais importante do que a carreira) e ambientalistas.

Em uma só tacada, economia no bolso principalmente em tempos de crise financeira e inflação, nova fonte de renda em cenário de muito desemprego, diminuição do excesso de consumo aliviando a consciência e ajudando na postura mais minimalista onde o ser é mais importante do que o ter, praticidade em tempos do tudo para já, poupança dos recursos naturais cada vez mais escassos e ajuda nas comunidades cumprindo o seu papel social e cidadão.

Uma mudança no estilo de vida que traz impactos positivos para o orçamento, porque possuir bens além do dinheiro necessário para comprar traz consigo muitos gastos para mantê-los.

O consumidor está na busca de mais protagonismo, está saindo do papel passivo para o ativo. Ele entende que, enquanto consumidor, possui em suas decisões de compra o poder do futuro.

Compartilhize-se: Carta da Terra, Licitação Sustentável, Consumo alienígena, Consumo colaborativo e sustentabilidade, Consumo colaborativo, Reuso de água na Semana do Químico, A chocante monotonia das prateleiras de supermercados

WEG: A Gigante do Brasil

WEG: A Gigante do BrasilElementar

Chamada de fenômeno da bolsa em 2020 e fábrica de bilionários, a WEG é uma empresa que lidera a transformação energética no Brasil e no mundo. Mas como exatamente que a WEG surgiu? E qual a importância dela no cenário mundial atual?

WEG

Conheça nossas soluções com máquinas elétricas, automação e sistemas de energia para a indústria e descubra como os nossos negócios se interligam para melhorar sua empresa. WEG

Empresas do Grupo WEG

WEGze-se: GURGEL MOTORES: O LEGADO, A Incrível História de Elon Musk!, A SURPREENDENTE HISTÓRIA DA DOLLY, Observar e Absorver, IBMEC: 10 cursos gratuitos com certificado, Onde estudar maconha medicinal?!?

A torre de bambu que pode extrair até 75 litros de água por dia “do nada”

Uma nova invenção de baixa tecnologia poderia matar a sede de milhões de africanos sedentos absorvendo a água da atmosfera. Pensando pra Frente

Na África há muita luta para encontrar água potável para seu povo. Milhões de aldeões passam de 4 a 6 horas por dia procurando água, e na maioria das vezes ela nem está limpa.

Uma organização sem fins lucrativos criou uma estrutura de bambu barata e rápida de montar que ajudará a trazer água limpa “do nada” para os africanos.

O arquiteto Arturo Vittori desenvolveu o projeto Warka Water, uma estrutura de bambu projetada para coletar água potável do ar. Fernanda DrumondCASACOR

A invenção deles é o Warka Water Tower, que é projetada para coletar até 75 litros de água por dia da atmosfera. Esta estrutura passiva de fácil manutenção depende apenas da gravidade, condensação e evaporação.

A Warka Water Tower é uma torre de 30 pés de altura feita de materiais locais, naturais e biodegradáveis. Possui uma malha laranja resistente à água no interior que coleta a névoa da atmosfera.

Vapor de água atmosférico da chuva, neblina ou orvalho, condensa-se contra a superfície fria da malha, formando gotículas de água líquida. Um toldo de tecido sombreia a parte inferior da torre para evitar que a água coletada evapore. O desempenho é dependente do tempo, mas a torre tem a capacidade de fornecer 100 litros de água por dia.

A torre de água “Warka” tem o nome da árvore Warka. Esta figueira gigante é encontrada na Etiópia e é sagrada porque fornece sombra, comida e um local de reunião para os africanos.

A Warka Water foi projetada para ser de propriedade e operada pelos moradores, um fator chave, que facilita o sucesso do projeto. A torre não apenas fornece um recurso fundamental para a vida, mas também cria um lugar social para a comunidade, onde as pessoas podem se reunir à sombra de suas copas.

No total, o custo para montar uma torre fica entre US $ 500 e US $ 1.000 – menos de um quarto do custo do vaso sanitário desenvolvido por Bill Gates, que custa cerca de US $ 2.200 para instalar e mais para manter. Como seu design é basicamente paramétrico, a torre Warka pode ser facilmente adaptada e implementada em várias situações diferentes.

Com o baixo custo e materiais prontamente disponíveis para fazê-los, esperançosamente mais africanos terão acesso a água potável em um futuro muito próximo.

Warka Water foi apresentada ao mundo durante a Bienal de Veneza em 2012. A equipe por trás do projeto vem, desde então, desenvolvendo uma série de protótipos experimentais e  adicionais, instalando sua primeira torre piloto em uma vila rural no sul da Etiópia, em maio de 2015, que continua sendo monitorada. Lá, Arturo testemunhou aldeões vivendo no meio ambiente, muitas vezes sem água corrente, eletricidade, banheiro ou chuveiro. A população precisava caminhar longos percursos até a fonte de água, lagos desprotegidos frequentemente contaminados.

O projeto Warka Water busca ajudar diferentes comunidades isoladas em lugares como o Haiti, Madagascar, Colômbia, Brasil, Índia, Sumba e Camarões, entre outros. Essa expansão não apenas estimulou a experimentação com outros materiais locais [inclusive as folhas de palmeira], mas também levou a uma série de projetos adicionais, que buscam resolver outras questões importantes. A iniciativa desenvolveu um sistema modular chamado W-solar, que transforma qualquer torre Warka em uma fonte de eletricidade, adicionando painéis solares para fornecer iluminação e energia para recarregar dispositivos móveis. Enquanto isso, a W-garden propõe um sistema que usa a água coletada para a produção de alimentos e W-Wc para a melhoria do saneamento e higiene.

Árguaze-se: Water Crisis in Pakistan, Reuso de água na Semana do Químico, Ranking da poluição plástica nos oceanos, Patrick Kilonzo Mwalua

A Incrível História de Elon Musk!

A Incrível História de Elon Musk [De 0 a 200 BILHÕES]!Buyandhold Brasil

Em 2020, enquanto o mundo sofreu com a pandemia e milhões de pessoas ficaram sem empregos, Elon Musk ganhou mais de 150 bilhões de dólares, se tornando o homem mais rico do mundo. Ele ganhou, em média, 410 milhões de dólares por dia, durante todos os dias do ano. E quando isso foi divulgado, a sua resposta foi apenas “Que estranho! Bem, de volta ao trabalho.”

O que fez alguém ganhar mais de 150 bilhões em um ano em que a maioria está se tornou mais pobre? Essa a primeira parte de dois vídeos em que Buyandhold Brasil conta sobre como Elon Musk se tornou um dos empreendedores mais inovadores desse século. Mas antes de entender como, primeiro eu quero contar a sua história.

0:00:00 Introdução

0:01:16 Infância

0:03:54 Canadá

0:06:12 ZIP2

0:07:43 PayPal

0:09:59 SpaceX

0:12:08 Tesla e Solar City

0:15:14 The Boring Company, OpenAI, Neuralink e Hyperloop

0:16:14 Conclusão

0:19:13 Agradecimento

Muskze-se: O QUE ELON MUSK DISSE SOBRE NIKOLA TESLA É REVOLTANTE!, GURGEL MOTORES: O LEGADO, Carro da Tesla completa órbita ao redor do Sol, Starlink Musk Skynet, LIVE: STARMAN DRIVING IN SPACE

O salto de paraquedas mais alto da história

Um número sem precedentes de oito milhões de pessoas entrou no YouTube em 14 de outubro de 2012 para testemunhar o momento que mudou tudo, O pára-quedista austríaco Felix Baumgartner completou um salto de pára-quedas de 38.969,4 metros, batendo oito recordes mundiais e a barreira sonora no espaço de apenas três horas. Guinness World Records Limited 2021

Cinco anos de planejamento escrupuloso, o projeto Red Bull Stratos de US $ 20 milhões (12,45 milhões de dólares) fez história naquele dia, sinalizando um enorme avanço no conhecimento do mundo sobre a forma como o corpo lida com condições extremas perto do espaço.

Felix Baumgartner’s supersonic freefall from 128k’ – Mission Highlights. Red Bull

After flying to an altitude of 39,045 meters (128,100 feet) in a helium-filled balloon, Felix Baumgartner completed a record breaking jump for the ages from the edge of space, exactly 65 years after Chuck Yeager first broke the sound barrier flying in an experimental rocket-powered airplane. Felix reached a maximum of speed of 1,357.6 km/h or 843.6 mph(Mach 1.25) through the near vacuum of the stratosphere before being slowed by the atmosphere later during his 4:20 minute long freefall. The 43-year-old Austrian skydiving expert also broke two other world records (highest freefall, highest manned balloon flight), leaving the one for the longest freefall to project mentor Col. Joe Kittinger.

Felix buscou alturas ainda maiores e resolveu quebrar o recorde de 52 anos de Joseph Kittinger (EUA) para o maior salto de pára-quedas em queda livre. Com isso, o desafio final da Red Bull e da Baumgartner foi posto em movimento.

Space Jump-Col. (Ret.) Joe Kittinger. National Museum of the U.S. Air Force

As jets flew higher and faster in the 1950s, the Air Force became increasingly worried about the safety of crews who had to eject at high altitude. Joe Kittinger was the first man to test a newly designed suit that protected pilots upon ejection.

GoPro: Red Bull Stratos – The Full Story. GoPro

October 14, 2012, Felix Baumgartner ascended more than 24 miles above Earth’s surface to the edge of space in a stratospheric balloon. Millions across the globe watched as he opened the door of the capsule, stepped off the platform, and broke the speed of sound while free falling safely back to Earth. Felix set three world records that day—and inspired us all to reach beyond the limits of our own realities, and reimagine our potential to achieve the incredible.    GoPro was honored to be a part of this epic achievement, with seven HERO2 cameras documenting every moment. From the airless freeze of outer space, to the record-breaking free fall and momentous return to ground—see it all through Felix’s eyes as captured by GoPro, and experience this incredible mission like never before. No one gets you closer than this.

Em 24 de outubro de 2014, o executivo do Google, Alan Eustace (EUA) caiu para a Terra de 41.422 metros (135.898 ft), e quebrou o recorde de Felix para o maior salto de pára-quedas em queda livre.

O cientista da computação de 57 anos quebrou o recorde de Baumgartner, ao pular de um balão na estratosfera terrestre. Sem grande orçamento, ajuda tecnológica ou divulgação publicitária, Eustace bateu o recorde do austríaco por 2 quilômetros. Canaltech

Record-Breaking Near-Space Dive Leaps from 135,000 Feet | VideoVideoFromSpace

Alan Eustace dove from a high-altitude balloon soaring at approximately 135,000 feet. Felix Baumgartner held the record at 128,000 feet. FULL STORY: http://goo.gl/tF50aY

Inicialmente, o salto foi computado como a 41,43 quilômetros de altura, mas foi posteriormente corrigido pela Federação Mundial de Esportes Aéreos. O recorde do vice-presidente do Google foi reconhecido pela Associação de Paraquedismo dos Estados Unidos.

Salteze-se: Queda Livre!, Queenstown – Nova Zelândia, Oito filmes que retratam o suicídio, Na Natureza Selvagem (spoiler), CONSTELAÇÕES INDÍGENAS

Tempos de isolamento

As memórias e reflexões do editor José Xavier Cortez, advindas do período de isolamento decorrente da pandemia da Covid-19, compõem este livro, que nos convida a atravessar esse momento com otimismo e esperança. Aos 83 anos, mais de 50 dedicados ao mercado editorial, esse potiguar radicado em São Paulo há quase 60 anos tem uma história rica em desafios e superações. Sua trajetória já rendeu biografia, livro infantil e documentário, mas essa obra chega para provar que Cortez ainda tem muito a compartilhar. Cortez Editora

São muitas as histórias de superação nessas mais de oito décadas. Histórias, por vezes, semelhantes àquelas vividas por tantos brasileiros que, como eu, precisaram deixar seu lugar de origem – no meu caso, o sertão do Rio Grande do Norte –, para tentar a vida nas grandes capitais da região Sudeste. Nesse processo de escrita, pude refletir, também, sobre o presente, seus desafios e alegrias, e, ainda, sobre o futuro. Busquei falar do que considero essencial para que vivamos um novo tempo, melhor e mais justo. Temas como educação, leitura, cuidados com a população de idosos, livros, família, ética, amor pelo trabalho e tudo quanto considero fundamental a uma vida melhor e mais plena compõem os capítulos desta obra. Miriam Gimenes – dia-a-dia

Corteze-se: Viajando na leitura! As Tranças de Bintou, TecnoÍndia, A Terceira Margem do Rio, IA – Indígena é Ateu? E os emojis com isso?,  VENTO QUE VARRE A CASA

TecnoÍndia

Conhecimento precioso da nossa América, que a ganância e a ignorância – a mãe do preconceito – insistem em celebrar a sua sistemática destruição. A diversidade cultural dos povos indígenas de Mato Grosso, que sobreviveram às mais cruéis tentativas de extinção, é um bem que todos os brasileiros precisam aprender a valorizar e a universidade pública tem um importante papel a desempenhar. “Ninguém ensina o que não sabe’, disse certa vez um importante líder indígena, nos primórdios da fundação da nossa universidade.” (Maria Fátima Roberto Machado – organizadora) Entrelinhas Editora 

Tecnoze-se: 3000 anos de engenharia, arquitetura e construção, O lar autossuficiente, Concreto verde e parede viva, Cursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign, Índio Educa

Nath Finanças

A influenciadora brasileira Nath Finanças aparece entre os 50 maiores líderes do mundo em lista elaborada pela revista americana Fortune e divulgada na quarta-feira (12). Única brasileira da lista, ela aparece no quadragésimo primeiro posto. Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia, encabeça o ranking. Aline Macedo e Matheus Prado – CNN Brasil Business

“Nath Finanças se concentra no básico — como as taxas de juros funcionam, orçando e fazendo malabarismos com várias contas, evitando taxas desnecessárias. Mas, para muitos de seus seguidores, é o primeiro conselho financeiro detalhado que eles já receberam.”

Nascida em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, Nath dialoga principalmente com investidores de baixa renda, “sejam estudantes, estagiários, desempregados ou trabalhadores que ganham um salário mínimo”.

“Me apaixonei por matemática financeira e decidi que ia trabalhar com finanças”, conta ela, que deve se formar neste ano. “Mas não havia nada para baixa renda, por isso decidi focar nesse público”, explica a moradora de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. El País

Há dois anos, ela deixou o seu estágio em Administração de Empresas, para virar empreendedora e presidente da sua própria empresa. Nathalia Rodrigues de Oliveira se interessou pelas finanças ainda na faculdade após as aulas de matemática financeira e começou a pesquisar sobre como lidar melhor com o dinheiro. Encontrou uma linguagem pouco acessível, sem exemplos do dia a dia. “Tudo era como guardar seis meses de salário ou chegar ao primeiro milhão. Era muito longe da minha realidade.” KARLA MAMONA – Exame Invest

Em entrevista para a CartaCapital, Nath diz: “eu estava cansada de ver pessoas que ganham mais de 5 mil reais me falando para guardar mil reais. Para mim, não faz sentido. Faz sentido conseguir guardar os centavos da minha conta corrente, juntar esses centavos e conseguir ter 10 reais com eles. Minha renda toda era menos de mil reais.” E é sobre isso que ela fala em seus conteúdos, sobre finanças para pessoas que vivem com o salário mínimo, por exemplo. A renda pode dificultar, mas não impossibilita a organização financeira.

Na publicação dedicada à Nath, a revista destaca os diferenciais da influenciadora que a fizeram conquistar um lugar na lista. “é raro que influenciadores de mídia social incentivem seus seguidores a não gastar dinheiro. Mas a frugalidade e a prudência são fundamentais para a marca de Nathália Rodrigues, também conhecida como Nath Finanças, uma estudante de administração de empresas de 22 anos cujas coloridas aulas de vídeo de conversação sobre finanças pessoais lhe renderam um culto de seguidores no Brasil, com 250.000 no YouTube assinantes e cerca de 350.000 seguidores no Instagram.” destaca a Fortune. AD News

A organização financeira será, sem dúvidas, essencial para alcançar seus sonhos. O primeiro passo é colocar no papel – descreva o que você deseja e as etapas necessárias para realizar isso. Serasa Ensina

Como economizar para realizar sonhosSerasa Ensina com @Nath Finanças

Nathze-se: Saúde financeira: 5 dicas para equilibrar as finanças, EduFin, A Educação Proibida, Carta da Terra, 32 Princípios para Lidar com seu Dinheiro, Auxílio moradia

130 mil itens são descartados por semana em depósito da Escócia

Olhar Digital – Facebook

Durante o ano de 2020, a Amazon destruiu mais de 2 milhões de produtos falsificados. De acordo com a empresa, apesar da facilidade de cadastro de produtos que ela oferece aos seus parceiros, os seus centros de distribuição buscam identificar produtos não originais e proteger o consumidor. Além disso, destruição do material também evita que ele volte a ser vendido. tudo celular

Mas ao que parece, a empresa mais valiosa do mundo também produz um desperdício de produtos chocante em escala semanal, mesmo em tempos de grande preocupação ambiental com o efeito estufa e consequente colapso dos oceanos.

Uma investigação da emissora de televisão britânica ITV revelou que um depósito da Amazon na cidade de Dunfermline, na Escócia, destrói mais de 130.000 itens não vendidos por semana.

Segundo um ex-funcionário da empresa, entre o material “descartado” estão produtos muito desejados como MacBooks, TVs, joias, fones de ouvido, livros e máscaras PFF2 para prevenção do coronavírus.

Os trabalhadores, de acordo com o colaborador não identificado, têm uma meta semanal de separar 130.000 itens para “descarte”. Pelo menos metade desses produtos são destruídos ainda embalados, enquanto a outra metade, embora constituída de itens devolvidos por clientes, ainda apresenta em boas condições de uso mesmo fora das caixas.

E essa não é uma exclusividade da unidade de Dunfermline. Em 2019, repórteres franceses descobriram que a Amazon destruiu mais de 3 milhões de produtos em apenas um ano em dos armazéns na França.

A informação foi revelada por um ex-funcionário da gigante do e-commerce. Ele filmou um dos 24 centros de distribuição que operam no Reino Unido e capturou a chamada “zona de destruição”. Lá, a empresa descarta milhares de produtos nunca usados. Entre eles estão Smart TVs, notebooks, drones, secadores de cabelo, fones de ouvido de última geração, livros, milhares de máscaras seladas. tecmundo

“A nossa meta era destruir 130 mil itens por semana. Não há razão para o que é destruído: aspirador de pó, MacBooks e iPads; no outro dia, 20 mil máscaras [faciais] de Covid ainda fechadas foram destruídas”, conta.

De acordo com o ex-funcionário — que não quis se identificar na reportagem —, todos esses itens são separados em caixas com a marcação “destruir”.

Antes de saber da investigação, o diretor da Amazon no Reino Unido, John Boumphrey, contou à ITV News que a quantidade que a empresa destrói é “extremamente pequena”.

Após a reportagem, Boumphrey afirmou: “Estamos trabalhando para uma meta de descarte zero de produtos e nossa prioridade é revender, doar para organizações de caridade ou reciclar quaisquer produtos não vendidos. Nenhum item é enviado para aterro no “Reino Unido”. Como último recurso, enviaremos itens para recuperação de energia, mas estamos trabalhando muito para reduzir o número de vezes que isso acontece”.

Descarteze-se: Cataki, o “Tinder da reciclagem”, Caroço de abacate vira talher biodegradável no México, Organizando a casa, Lixo ou resíduos?