2º Pedal Anchieta

O objetivo aqui é, além de um agradecimento sincero a todos que fizeram o Pedal Anchieta acontecer, é aproveitar para mostrar quem são as pessoas físicas e jurídicas responsáveis por esse sonho se tornar realidade. bicicleteiro

Aproximadamente 40 mil ciclistas da Capital e de outras regiões do país desceram a serra em direção à Baixada Santista na manhã deste domingo (1º), na segunda edição do Pedal Anchieta. O evento de cicloturismo é o segundo maior do mundo em número de participantes.

O trajeto começou no Km 9,7 da Via Anchieta e seguiu por essa rodovia até o Km 40, onde os ciclistas passaram pela Interligação Planalto até a Imigrantes. A descida da serra foi feita pela pista Sul da rodovia. Na altura do Km 61, os participantes se dirigiram novamente para a pista Norte da Anchieta, chegando à entrada de Santos por volta das 10h30. A Tribuna On-line

O ‘embrião’ do evento – organizado pela ONG BRCiclos (Instituto de Pesquisas Ambientais e Mobilidade Sustentável) – teve início em 2008. No ano seguinte, já com a participação de mil cilistas, foi batizado de Passeio Cicloturístico da Rota Márcia Prado, em homenagem à ciclista atropelada e morta por um ônibus em plena Avenida Paulista, em São Paulo. Prefeitura de Santos

Bike-se: NÃO É CARRO X BICICLETA., Bicimáquinas, PLANETÁRIO, BICICLETA EMPRESTADA!, FREE ENERGY, NO LUGAR DA MULTA., Batata Frita, o Ladrão de Bicicleta, Uma viagem de bicicleta, hiBike, Kombi House

Dia Nacional do Samba

O Dia Nacional do Samba ou Dia do Samba é comemorado anualmente em 2 de dezembro.

O Dia Nacional do Samba não é uma data comemorativa oficial e foi aprovado como lei estadual do Estado da Guanabara (atual município do Rio de Janeiro), através da Lei n° 554, de 27 julho de 1964.

Na Bahia, também havia um projeto de lei, de 1963, que pretendia instituir o Dia do Samba.

Existem variações do samba com outros estilos músicas, o que se destaca é o Samba Rock, o Samba enredo, o Samba pagode, o Samba carnavalesco, o Samba de gafieira e dentre outros. Calendarr

O samba é o gênero musical que mais representa o Brasil. O brasileiro tem no samba a representação de suas raízes e o gênero identitário do povo, não só o marginalizado.

“Pena que sobreviver de cultura hoje é fazer mesmo por amor”.
“Samba é uma cultura que está na pele, nos costumes, na religiosidade”.

A comunidade só tem a ganhar, com a cultura chegando à sua porta de forma espontânea e gratuita”, avalia Negro Vatto, integrante do grupo Samba na Comunidade. Correio Brasiliense

O pesquisador Eduardo Pontin, do Instituto Glória ao Samba (IGS), idealizou um projeto, convidou o sambista e pesquisador Fernando Paiva, também do IGS, para auxiliar a coordenar o projeto, assim, os dois passaram a convocar os maiores pensadores sobre o tema, como Sérgio Cabral, Haroldo Costa, Nei Lopes e Rachel Valença, além de sambistas consagrados, como Cristina Buarque, que se lembraram de 183 livros. Dessa maneira, entre setembro e novembro do ano corrente, 80 especialistas diretamente ligados ao gênero escolheram 10 livros que considerassem ser os mais relevantes da historiografia do tema ou os mais importantes para as suas formações. O resultado é o projeto 50 Livros essenciais da literatura do Samba, que irá se tornar livro pelo IGS. Francisca Sousa – GGN

Não deixe o Samba morrer: Clarice Lispector do Samba, Clara Nunes., Dia da consciência negra e dos seres humanos, De Jobim a Hermeto, JEITO PIRITUBA, CarnaDoria, Monólogo Ao Pé do Ouvido / Banditismo Por Uma Questão de Classe, LIESA, Camarão Que Dorme a Onda Leva

A gente sempre soube.


Todos os indícios — e não há como negar vídeos, esconder ferimentos e calar depoimentos — mostram que a operação Pancadão foi mais uma lamentável demonstração do retrocesso civilizatório que atingiu o país depois das eleições de 2018. A violência policial, os abusos das autoridades que têm a força e o desrespeito em relação a direitos humanos estão, aos poucos, sendo naturalizados. Discute-se o excludente de ilicitude — na verdade, uma licença policial para matar — como se fosse banalidade. Helena Chagas – Brasil 247
Não é. Mas a brutalidade, estimulada pelo poder público, passou a ser aceita por alguns, na ilusão de que ela só atinge os “bandidos” nas periferias, e que eles merecem. Nao é assim. Um dia, o seu filho pode estar no baile. E, se não houver um freio a essa onda por parte de quem foi eleito para governar para todos, um dia ela vai engoli-los também.

Com mais de 100 mil habitantes, Paraisópolis é a segunda maior comunidade de São Paulo, atrás apenas de Heliópolis. O pancadão em que as mortes ocorreram se chama Dz7, conhecido também como Paraíso do Mal, e é um dos maiores de São Paulo. Segundo a PM, havia cerca de 5.000 pessoas no momento das mortes.

Esse tipo de evento ocorre de maneira relativamente descentralizada, principalmente nas periferias de cidades paulistas. Pessoas levam carros com potentes aparelhos de som para a rua, onde música e festa ocorrem pela madrugada.

O fenômeno cultural desperta debates sobre a vida em sociedade. De um lado, há moradores que reclamam do barulho e das aglomerações. De outro, há uma juventude sem acesso a lazer. Desde o início do ano, o governo de São Paulo vem tomando medidas mais enérgicas para tentar suprimir as centenas de pancadões que ocorrem na cidade.

Segundo relatos de dezenas de moradores colhidos pelo site de jornalismo especializado em direitos humanos Ponte Jornalismo, a ação policial ocorreu após cerca de um mês de ameaças de policiais aos moradores.

O sargento da PM Ronald Ruas Silva foi morto em uma troca de tiros na avenida Professor Alcebíades Delamare, próxima a Paraisópolis, no dia 1º de novembro. Depois disso, a PM anunciou uma “operação saturação” na área. Ou seja, uma ação com presença de um grande contingente de policiais.

Segundo relatos obtidos pela Ponte Jornalismo, a polícia estaria, desde então, constrangendo moradores. Ao site a PM afirmou que “faz rondas diárias na região da ocorrência para aumentar a sensação de segurança da população e como medida de prevenção às práticas criminosas”.

Ao vencer a disputa pela prefeitura de São Paulo em 2016, João Doria (PSDB) definiu os pancadões como um “cancro que destrói a sociedade”, e disse que esses eventos eram administrados pela facção PCC (Primeiro Comando da Capital). NEXO JORNAL LTDA.
Joselicio Junior: “Mesmo recheado de contradições, de apropriações pela indústria cultural, de apropriação até mesmo do crime organizado, em alguma medida a transgressão de jovens através dos pancadões tem um caráter insurgente e antissistêmico”
O samba, que hoje é exaltado como um símbolo de nossa identidade nacional, tem suas origens nas senzalas, nos quilombos, na cultura de resistência produzida pelo povo negro e não por acaso, por muitos anos, reprimido duramente pelas forças repressoras do Estado. Basta pesquisar o depoimento de sambistas mais velhos, para ouvir relatos da repressão policial em rodas de samba e desfiles. Os cordões carnavalescos paulistas do início do século XX também eram reprimidos pelo Estado, assim como os estereótipos do malandro, do vadio, sempre foram usados como pretextos para a ação violenta. Joselicio Junior

Os cegos do castelo

Ainda bastante impactado pelas cenas chocantes e brutais da ação policial de repressão ao baile funk em Paraisópolis, na cidade de São Paulo, lembro que hoje é o Dia Nacional do Samba e, inevitavelmente, começo a traçar paralelos entre o samba e o funk.

O samba, que hoje é exaltado como um símbolo de nossa identidade nacional, tem suas origens nas senzalas, nos quilombos, na cultura de resistência produzida pelo povo negro e não por acaso, por muitos anos, reprimido duramente pelas forças repressoras do Estado. Basta pesquisar o depoimento de sambistas mais velhos, para ouvir relatos da repressão policial em rodas de samba e desfiles. Os cordões carnavalescos paulistas do início do século XX também eram reprimidos pelo Estado, assim como os estereótipos do malandro, do vadio, sempre foram usados como pretextos para a ação violenta.

Nos anos 80, os jovens que se reuniam na região central para dar os primeiros passos da cultura hip hop no Brasil também eram reprimidos, sem contar os inúmeros eventos que foram impedidos ou reprimidos nas quebradas.

O funk tem a mesma origem do samba, suas raízes estão no batuque, na batida do maculelê, “é som de preto, de favelado, mas quando toca ninguém fica parado”, como descrevem Amilcka e Chocolate na música “Som de Preto”. Um ritmo dançante, envolvente e que se tornou uma grande expressão cultural da juventude e se ramificou em diversas vertentes, que vão da ostentação, proibidão, melody, ousado, vida real entre vários outros.

Há várias críticas ao funk por conteúdos sexistas, machistas, objetificação das mulheres, ostentação ao crime, ostentação ao consumismo. Críticas que também cabem a outros estilos musicais. Porém, ganham mais potência em relação funk, o que gera uma criminalização da cultura. Como qualquer outra expressão cultural, o funk é fruto do seu tempo e externaliza também as contradições do seu tempo, em alguma medida, é a explosão de uma juventude duramente reprimida em seu cotidiano, uma válvula de escape, uma busca por pertencimento. Portanto, a repressão não será capaz de acabar com essa cultura, pelo contrário, alimenta um espírito de corpo.

Que o Dia Nacional do Samba também nos sirva de reflexão. Se o samba não pode morrer, como exaltou Aloisio Silva e Edson Conceição em 1975, através da linda interpretação de Alcione, que o hip hop, o funk e tantas outras expressões culturais de resistência do nosso povo também permaneçam vivas, mas sobretudo que nosso povo, nossa juventude permaneça viva e tenha direito a um futuro.

Minha solidariedade aos familiares das vítimas, aos feridos fisicamente e psicologicamente. Força à toda comunidade de Paraisópolis! Revista Forum

Funk-se: The policeman, negro e da periferia?!?, Os cegos do castelo, Alexandra Baldeh Loras, Preconceito, é preciso admitir!?!, Jesus do Funk, MC SOFFIA, Isso é normal?, Exu tranca-copa, Bolsa família, Mas que dogs, PANCADARIA DO Ó, Mulheres ou Bruxas?

Gugu Liberato

Gugu Liberato, apresentador que ajudou a mudar a cara da TV brasileira nos anos 90 com seus programas no SBT, morreu nesta sexta-feira, em Orlando, nos Estados Unidos, aos 60 anos, como consequência de um sangramento intracraniano. A estrela da TV Record sofreu um acidente em sua casa enquanto fazia reparos num aparelho de ar condicionado instalado no sótão, caiu de uma altura de cerca de quatro metros e não resistiu aos ferimentos, de acordo com sua assessoria. O apresentador deixa a mulher, a médica Rose Miriam, e os filhos João Augusto, de 18 anos, e as gêmeas Sophia e Marina, de 15. El País
“Muito obrigada a todos pelas mensagens positivas e orações. Estamos todos muito tristes com o ocorrido. Infelizmente, ainda existem pessoas que vão se aproveitar dessa situação tão delicada, mas tive que abrir minha conta ao público para, de uma vez por todas, dizer que esse é meu único Instagram. Todos os outros são fakes. Peço que denuncie qualquer outro. Muito obrigada”, escreveu Sofia Liberato, 15 anos.
O corpo dele deve chegar ao Brasil até a próxima quinta-feira (28). Ainda não há informações oficiais sobre o velório e o sepultamento, porém, a família deve abrir o valório ao público. Correio 24 Horas

Atendendo a uma vontade dele, a família autorizou a doação de todos os órgãos. Correio 24 Horas

Gugu sempre refletiu sobre os verdadeiros valores da vida e o quão frágil ela se revela. Sua partida nos deixa sem chão, mas reforça nossa certeza de que ele viveu plenamente. Fica a saudade, ficam as lembranças – que são muitas – e a certeza que Deus recebe agora um filho querido, e o céu ganha uma estrela que emana luz e paz.

Familiares e funcionários
São Paulo, 22 de novembro de 2019″

Poetize-se: Inclusão, Somos todos doadores, Gilberto Orivaldo Chierice, Clarice Lispector do Samba, Clara Nunes., O Silêncio

Dia D: Cannabinol

Uma decisão importante sobre o plantio de cannabis e a comercialização de remédios com base na planta da qual é produzida a maconha, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) votou temas como o cultivo e o registro de medicamentos no Brasil.
Professora do Serviço de Psiquiatria do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Lisia von Diemen levanta um problema no caso de aprovação do plantio. O risco é de que a planta pare nas mãos de produtores de maconha. Metrô Jornal


A regulamentação do uso medicinal da cannabis no Brasil começou em 2015, quando a Anvisa liberou a importação para a pessoa física, para uso próprio e mediante prescrição de profissional legalmente habilitado. O debate, hoje, é sobre a ampliação do acesso ao tratamento, já que não há, no Brasil, produtos semelhantes aos que as pessoas têm importado.
Mercedes Ponce de León é porta-voz do coletivo Uruguay Siembra – organizador da Expocannabis Uruguay, que ocorre em 6, 7 e 8 de dezembro em Montevidéu – e referência no assunto no país vizinho.
Já existem vários estudos que afirmam o potencial para várias doenças e ainda há muito trabalho a ser realizado para desenvolver mais e novos produtos. Tudo isso faz parte do trabalho de regulamentação. Mais possibilidades de estudo se abrem e isso é importante no campo da saúde e da ciência. A cannabis ainda pode nos surpreender bastante, desde que você possa continuar investigando sem obstáculos burocráticos e com fundos financeiros.

O QUE SERÁ DECIDIDO PELA ANVISA

  • Registro de medicamentos feitos a partir de extratos e derivados da cannabis
  • Plantio de cannabis para a fabricação de medicamentos industrializados

Doenças mais mencionadas nos pedidos

  • Epilepsia: Testes mostraram redução de 39% na frequência de convulsões
  • Autismo: Permite a redução da raiva, da ansiedade e da hiperatividade. Também melhora a qualidade do sono
  • Dor crônica: Pacientes com fibromialgia relataram forte redução no número de crises – até 80%
  • Mal de Parkinson: Estudo demonstrou melhora no quadro dos pacientes sem os efeitos colaterais causados por outros remédios
  • Transtornos ansiosos: Proporciona relaxamento e auxilia para acalmar o corpo e a mente

OUTROS BENEFÍCIOS APONTADOS

  • Intestinos: Reduz inflamações intestinais ao controlar o sistema autoimune
  • Estômago: Moderação do apetite
  • Ossos: Ajuda a aumentar a densidade óssea e a reduzir a ocorrência de doenças nos ossos.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o registro do primeiro remédio à base de maconha (Cannabis sativa) no Brasil. Trata-se do Mevatyl, indicado para o tratamento de espasticidade –rigidez excessiva dos músculos– relacionada à esclerose múltipla.

O medicamento contém dois dos princípios ativos da planta usados medicinalmente, o tetraidrocanabinol (THC), em concentração de 27 mg/mL, e canabidiol (CBD), em concentração de 25 mg/mL, e será vendido apenas a maiores de 18 anos, em solução oral (spray). A aprovação foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (16/01/17). André Carvalho. Do UOL, em São Paulo, em: 16/01/2017 13h21

O remédio, registrado em outros países com o nome Saitivex, será fabricado pela empresa britânica GW Pharma Limited –no Brasil, a detentora do registro do medicamento é a empresa Beaufour Ipsen Farmacêutica Ltda. O Mevatyl, por aqui, será comercializado com tarja preta em sua rotulagem e a sua dispensação ficará sujeita a prescrição médica por meio de notificação de receita.
“A Anvisa é um órgão muito criterioso. Se liberou a presença destas substâncias [canabidiol e tetrahidrocanabidiol] em um remédio é porque estes componentes têm a eficácia comprovada em tratamento de doenças cujos métodos tradicionais não se mostraram tão positivos”, diz o médico psiquiatra Sabino Ferreira de Farias Neto.
A liberação do uso do canabidiol no Brasil foi determinada pela Anvisa em 2015, depois de uma movimentação feita pela sociedade civil amparada por uma medida judicial.

Mude conceitos, você pode e deve: TRAFICANTES DE POLÍTICAS, Milton Friedman, 15 MIND OPENING LSD QUOTES, #LAS TÉCNICAS #’MINDFULNESS’ AYUDAN AL #ENFERMO MENTAL A SER CONSCIENTE DE SUS #EMOCIONES Y A ESCUCHAR SUS NECESIDADES, naara beauty drink™, ROCKEFELLER, FHC LEGALIZE, RELATÓRIO FIGUEIREDO, instantly ageless™, TIMOTHY LEARY, MACONHA NO SENADO, RICARDO LSD BOECHAT DOIDÃO, reserve™, SISTEMA NACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE DROGAS, JÁ NÃO ME SINTO EM CASA NESSE MUNDO

WeWalk, a Bengala Maps

Um engenheiro com deficiência visual, Kursat Ceylan, que é o CEO e co-fundador da Young Guru Academy (YGA), inventou com o pensamento de melhorar a vida tanto dele quanto de outros deficientes visuais, uma espécie de bengala inteligente chamada WeWalk, para ajudar as pessoas cegas a navegar pelos arredores muito mais eficientemente quando estão por conta própria. Carpe Diem

A bengala é equipada com alto-falantes embutidos, assistente de voz, Google e sensores que enviam vibrações para alertar sobre obstáculos acima do nível do peito. Bored Panda

Turkey-based WeWALK targets the 500 million blind or visually impaired people among which, according to the World Health Organization, the majority is above 50 years. With the rising prevalence of the condition worldwide, there is growth in the assistive technology for visually impaired.

Turkey’s Young Guru Academy is working towards the cause alongside its strategic partner Vetsel, a European electronics company. The joint efforts result in WeWALK, a smart cane for the visually impaired.

WeWALK is mobile-integrated: connecting to apps via Bluetooth, it enables control with a touchpad or voice command, with no need to hold the phone in one’s hand. design wanted

The integration of apps like Uber and Lyft means access to easy urban mobility, while Google Maps provides an accurate navigation system when walking. WeWALK also features an LED light to assist partially sighted people. Sukanya Panda

A equipe do WeWALK realizou a primeira campanha de crowdfunding de sucesso no Indiegogo, com o objetivo de expansão global, oferecendo uma unidade a uma taxa reduzida de US $ 349, enquanto o preço de varejo é de US $ 499.

Devido ao crescente interesse no segmento, a WeWALK enfrenta concorrência direta com outros produtos, como o Smart Cane Device , concedido pelo MIT , a cana BAWA da Malásia e o SmartCane integrado ao GPS .

Enxergue mais: CEGUETAS, NARCISO DE ÉBANO, Os Cegos e o Elefante, GLOSS DELIVERY, A ÚLTIMA SACANAGEM DO CRIADOR CONTRA NÓS, COLEIRA PARA CRIANÇAS, ABSURDO?, KOMBI HOUSE, ÍNDIO EDUCA, O ANALFABETO POLÍTICO, ESTUPIDEZ, EMDRIVE – O MOTOR IMPOSSÍVEL, ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA HÍDRICA, BE MY EYES APP

Dia Mundial da Saúde Mental


Em todo o mundo, 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano — uma a cada 40 segundos —, sendo esta a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A prevenção do suicídio é o tema do Dia Mundial da Saúde Mental deste ano, lembrado nesta quinta-feira (10). Existe uma ligação bem estabelecida entre saúde mental e suicídio nos países desenvolvidos, e os traumas causados por desastres, violência e abuso também estão fortemente associados ao comportamento suicida, de acordo com os últimos números da agência, publicados no mês passado, às vésperas do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, lembrado em 10 de setembro.
O Programa de Ação de Lacunas na Saúde Mental da OMS (mhGAP), lançado globalmente em 2008, serve como um guia baseado em evidências para aumentar os serviços de transtornos mentais, neurológicos e de uso de substâncias. ONUBR

Com base nos dados epidemiológicos recolhidos na última década, é hoje evidente que as perturbações psiquiátricas e os problemas relacionados com a Saúde Mental são altamente incapacitantes e uma das principais causas de morbilidade mundial.

O caminho é a prevenção… e esta começa com o conhecimento e compreensão dos primeiros sinais e sintomas de alerta da doença mental. oordem dos enfermeiros

O objetivo de tornar a prevenção do suicídio o tema do Dia Mundial da Saúde Mental em 2019 é atrair a atenção dos governos para que a questão possa ter prioridade nas agendas de saúde pública em todo o mundo. Ministério da SaúdeO suicídio e o comportamento suicida não fatal são os principais problemas de saúde pública em todo o mundo. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que aproximadamente um milhão de pessoas em todo o mundo morrem por suicídio a cada ano. O número de vidas perdidas por suicídio, anualmente, excede o número de mortes por homicídio e guerra combinados. Tentativas de suicídio e ideação suicida são extremamente comuns: por exemplo, o número de tentativas (de suicídio) é até 20 vezes o número de mortes por suicídio. A cada 40 segundos uma pessoa morre por suicídio no mundo. Em 2019, além dos eventos e das atividades que acontecem localmente, a Organização Mundial da Saúde e a Federação Mundial para a Saúde Mental, convidam para “40 segundos de ação” – uma oportunidade para mostrar que nos importamos!Em 40 segundos é possível:– conversar com alguém em quem confie, sobre como está se sentindo;
– perguntar como está algum conhecido que perdeu um ente querido por suicídio;
– divulgar estatísticas, entrevistas e artigos sobre suicídio;
– transmitir uma mensagem sobre problemas de saúde mental ou prevenção do suicídio;
– formular uma mensagem positiva aos funcionários sobre recursos disponíveis no local de trabalho ou na comunidade para lidar com sofrimento mental;
– gravar um áudio ou um vídeo para os empregadores, pedindo que previnam o suicídio e promovam a saúde mental;
– divulgar para o grande público (mídia social, televisão, rádio), histórias e mensagens sobre saúde mental;
– divulgar as políticas públicas adotadas pelos órgãos governamentais para promover saúde mental e prevenção do suicídio.
Confira bibliografia selecionada na Biblioteca Virtual em Saúde

Fontes:

International Association for Suicide Prevention

World Federation for Mental Health

World Health Organization

Mude conceitos, você pode e deve: CVV, A MEDITAÇÃO E SEU CERÉBRO, SAUDAÇÃO AO SOL, OS JOVENS, O SUICÍDIO E A AUTOMUTILAÇÃO, VANUSA SABBATH, EM BUSCA DA VERDADE, LIVROS QUE ENSINAM AS CRIANCAS CUIDAR DO PLANETA, Estresse no seu corpo, MEDO?, CVV, 57 anos!!!, VIDACELL®, I WILL SURVIVE, HO’OPONOPONO, BESOURINHA, OS CINCO PRINCÍPIOS DE BEM VIVER

Lula, cidadão de honra de Paris, e o código penal brazileiro

A notícia já foi até publicada pelo jornal francês Le Figaro: “A cidade de Paris decidiu na quinta-feira conceder cidadania honorária ao ex-presidente brasileiro Lula, que atualmente está cumprindo pena de prisão, por seu compromisso de reduzir a “desigualdade social e econômica” em seu país”.

Esse compromisso “permitiu que quase 30 milhões de brasileiros escapassem da pobreza extrema e acessassem direitos e serviços essenciais”, afirmou a Prefeitura de Paris em comunicado, após uma votação favorável do Conselho da capital francesa. Brasil 247

Luiz Inacio Lula da Silva, 73 ans, président du Brésil de 2003 à 2010, purge une peine de huit ans et dix mois de réclusion depuis avril 2018 pour corruption. Il continue de clamer son innocence.

L’ex-président de gauche n’a cessé de se dire victime d’un complot politique pour l’empêcher de revenir au pouvoir alors qu’il était le grand favori de l’élection présidentielle d’octobre 2018 qui a vu la victoire du candidat d’extrême droite Jair Bolsonaro. Ce dernier a fait du juge Moro, qui avait condamné Lula, son ministre de la Justice. Le Figaro

O jornalista Leonardo Attuch, do Brasil 247, também ironizou o ciúmes do ex-presidente FHC. Blog do Esmael
A condecoração é considerada muito importante e um símbolo forte para a democracia. Ela foi atribuída apenas 17 vezes desde que foi criada, em 2001, para homenagear personalidades presas ou em perigo por causa de suas opiniões políticas. Antes de Lula, o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, a escritora bengalesa Taslima Nasreen, defensora dos direitos das mulheres, e a advogada iraniana Shirin Ebadi, prêmio Nobel da Paz em 2003, foram congratulados. RFI


Poetize-se: O MELHOR DO BRASIL FOI MESMO O BRASILEIRO, ESCOLA DO LEGISLATIVO, ESCOLA DE DEMOCRACIA, SUSPEITOS DE TERRORISMO, SEGUNDO A ABIN, POLÍTICA, SEMPRE ELA., BOLSONARO, ORGULHO DO PAÍS, TIRIRICA, LEI ROUANET, O INGÊNUO ECONOMISTA, VERGONHA NA LAMA

Greta Thunberg e El Coporativismo Verde

Greta Thunberg se ha convertido, en menos de un año, en un icono mundial contra el cambio climático. Pero su apabullante éxito ha sido impulsado y promovido, según las investigaciones de The Sunday Times, por grandes lobbies y empresas energéticas verdes que utilizarían a la joven de 16 años como punta de lanza para “facilitar la transición al corporativismo verde”. El Espanol

Uma semana após os protestos que reuniram mais de 4 milhões de pessoas em mais de 150 países nas ruas para exigir ações contra as mudanças climáticas e depois de se tornar alvo de uma onda de informações falsas que circula nas redes sociais, a ativista Greta Thunberg, de 16 anos, está comemorando nas redes sociais a segunda rodada da Greve Global pelo Clima, que ocorreu nesta sexta-feira 27.
“As pessoas estão sofrendo. Pessoas estão morrendo. E tudo o que vocês falam é sobre dinheiro e contos de fadas do eterno crescimento econômico. Como vocês ousam?”, questionou a jovem.
No Brasil, o filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, publicou em seu Twitter uma imagem falsa da ativista, afirmando também que ela é financiada pelo bilionário húngaro-americano George Soros. Outros boatos dizem que ela seria inclusive neta dele. Época

New Zealand leading the way into Friday nr 2 in

Early reports speak of 170’000 people on in NZ. Or 3,5% of the population…
Good luck everyone striking around the world. Change is coming!! https://twitter.com/garethbfoster/status/1177390753485426688

Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro

O Itaipu E-400 foi o primeiro carro elétrico brasileiro lançado pela Gurgel nos anos 1980. Na década de 1970 o Brasil fabricava o seu primeiro modelo, o Itaipu, da Gurgel Motores.

O minicarro com capacidade para 2 passageiros foi o primeiro carro elétrico desenvolvido na América Latina, porém os tempos eram outros e ele acabou não sendo fabricado em série. Vivimetaliun

Apresentado pela primeira vez ao público no Salão do Automóvel de São Paulo – em 1974, o modelo acabou servindo de base para o E-400, um utilitário produzido entre os anos de 1981 e 1982, considerado o primeiro carro elétrico produzido em série no Brasil.

Nas categorias furgão e picape, apesar de inovador apresentava alguns problemas, como baixa autonomia e demora na recarga das 8 baterias, que durava entre 6 e 8 horas.

De acordo com a BYD, o veículo tem autonomia de 250 km a 300 km, dependendo das condições de operação. São números bons: em média, cada ônibus urbano de São Paulo roda 200 quilômetros por dia.

Em complemento às baterias, o veículo conta com motores elétricos embutidos nas rodas, além de sistemas auxiliares hidráulicos e pneumáticos. Desse modo, o sistema de tração do veículo consegue transformar energia cinética em elétrica para armazená-la nas baterias.


A primeira unidade foi entregue à Ambiental Transportes, que opera na zona leste da capital paulista. Atualmente, a empresa é a única que possui linhas atendidas por trólebus.

Mais veículos com a nova proposta deverão entrar em operação. A prefeitura já fala em trocar 60 ônibus a diesel por unidades elétricas. É um número bem baixo se considerarmos que, hoje, a cidade de São Paulo conta com cerca de 14,5 mil ônibus urbanos. A expectativa, porém, é a de que essa quantidade aumente quando a licitação para o sistema de transporte coletivo da cidade for concluída.

Só não será tarefa fácil: a licitação deveria ter sido executada em 2013, mas vários problemas — em especial, divergências com o Tribunal de Contas do Município — fizeram o processo ser adiado. Atualmente, as empresas de ônibus da cidade atuam com contratos emergenciais. tecnoblog

O Itaipu E-400, o carro elétrico produzido pela Gurgel, é tão fácil de dirigir quanto um veículo convencional. Seu desempenho é modesto, mas compatível com o uso no transito urbano. REPORTAGEM DE CLáUDIO CARSUGHI – FOTOS DE CLáUDIO LARANJEIRA

Até chegar ao design final do Itaipú a Gurgel gastou 8 anos em projetos.
O modelo que Quatro Rodas experimentou foi o primeiro a ser produzido e entregue para uso normal, e hoje está a serviço da empresa concessionária de energia elétrica de Brasília. Quatro Rodas n° 251 de junho de 1981 – Gurgel Itaipú E-400 elétrico (páginas: de 64 a 66), in: Gurgel 800

Palavras Perdidas: Eu vou de bike, e você?, Empoderamento dos recursos, Hemp Car, Quem matou o carro elétrico?, Filmografia dos carros do cinema, As mais belas estações, Roda tecnobikelógica, Telha elétrica, Velozes e Incompetentes,

Sra. Primavera e Sr. Equinócio, sejam bem vindos.

O Início da Primavera 2019 acontece às 04h50 do dia 23 de setembro de 2019, é a estação que antecede o verão e sucede o inverno. No Hemisfério Sul, onde está localizado o Brasil, esta estação é caracterizada pelo desabrochar das flores, chuvas e pelo aquecimento da temperatura.

O equinócio da primavera marca o início da primavera no Brasil, é um fenômeno astronômico onde o Sol atinge com maior intensidade as regiões próximas à linha do Equador. Nessa altura do ano, o dia tem a mesma duração no hemisfério Norte e no hemisfério Sul.

O fim da primavera é marcado por outro evento astronômico: o solstício de Verão. Este é o período em que o hemisfério Sul está inclinado cerca de 23,5º na direção do Sol. Calendarr

A primavera, no Brasil, inicia-se entre os dias 22 e 23 de setembro e segue até o dia 21 ou 22 de dezembro, e em 2019, ela começa no dia 23 de setembro e termina no dia 22 de dezembro.

O equinócio marca o início das estações do outono e da primavera. No equinócio, o dia e a noite têm a mesma duração. Mundo Educação

O Departamento de Astronomia do Instituto de Física, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, preve que de 2020 a 2030, as estações terão seu início e fim nas datas disponíveis aqui: Mundo Educação

Mude conceitos, você pode e deve: CURSOS NA USP, A RAINHA DE MAIO, HINO NACIONAL EM DIALETO TICUNA, VIDACELL®, GOVERNO ABERTO, PERFEIÇÃO, NAARA BEAUTY DRINK!!!, RECEITA DE ANO NOVO, LIBERDADE DE EXPRESSÃO, Primaveras Revolucionárias, The last Generation, LUMINESCE™, Primo vere, prima Vera!!

Fridays for Future global climate strike — live updates

More than 5,000 protests are planned around the world, culminating in a New York City march led by Greta Thunberg. In Australia, young people challenged politicians to do “their jobs for once.” Read the latest here.

  • Hundreds of thousands of people were planning to participate in some 5,000 events in 156 countries on Friday
  • The rallies are timed to come ahead of a UN climate summit and inspired by the 16-year-old Swedish activist Greta Thunberg
  • The marches will culminate in New York, where Thunberg will lead a march to the UN headquarters

All updates in Universal Coordinate Time (UTC). DW – Deutsche Welle

09:10 – In Finland demonstrators in costume stopped outside the parliament building in Helsinki. One man dressed as Santa Claus held a sign declaring “my house is on fire.”

Dia da baderna

Dia da Bailarina ou Dia do Bailarino é comemorado anualmente em 1º de setembro no Brasil.

Esta data homenageia os dançarinos de Balé (ou Ballet), um estilo de dança que surgiu no século XV na Europa renascentista e que conheceria seu apogeu no século XIX.

A bailarina é uma dançarina conhecida por ser dotada da mistura das quatro principais características do ballet: a dança, a postura, a força e a graciosidade. Calendarr

O balé era uma paixão antiga de Seu Hélio, que precisou ser adiada até a terceira idade graças às dificuldades enfrentadas durante a vida. O idoso perdeu seus pais ainda jovem e, com isso, passou a infância e a adolescência em um colégio interno, mas nunca desistiu do sonho de se tornar bailarino. Vivimetaliun
Observe mais: A bailarina Baderna, LUMINESCE™, Territórios Culturais, A ÚLTIMA SACANAGEM DO CRIADOR CONTRA NÓS, NAARA BEAUTY DRINK!!!, PESSOAS ABSORVEM ENERGIA DE OUTRAS, Na onda do BREAK, INSTANTLY AGELESS ™, PROJETO EM BAMBU PROJETO, ÍNDIO EDUCA, VIDACELL®, LEI DA PORTABILIDADE DA CONTA DE LUZ, HO’OPONOPONO, RESERVE™, DETECTOR DE CAMPO ELETROMAGNÉTICO, EMDRIVE – O MOTOR IMPOSSÍVEL

Dia Nacional do Voluntário

O Dia do Voluntário foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) desde 1985. Os voluntários são aquelas pessoas que têm espírito cívico e interesse por ajudar a construir uma sociedade melhor, dedicando para isso parte do seu tempo em trabalhos sociais, sem receber qualquer tipo de remuneração por isso.


No Brasil, o Dia do Voluntário também é celebrado em 28 de agosto, data esta conhecida como Dia Nacional do Voluntariado, e instituída através da Lei nº 7.352, de 28 de agosto de 1985.
O Dia Internacional do Voluntário (ou Dia Internacional do Voluntariado) é celebrado anualmente em 5 de dezembro. Calendarr

Segundo a definição do dicionário Aurélio, “voluntário é aquele que procede espontaneamente, sem coação, movido pela vontade própria” – explicação proveniente da etimologia da palavra latina “Voluntariu”. Pode-se dizer que o voluntário surge para suprir algum tipo de necessidade, pois se trata da pessoa que doa seu tempo e/ ou habilidade em prol de uma determinada causa, sem receber nada em troca.

De acordo com a pesquisa realizada pela Rede Brasil Voluntário e Ibope Inteligência, cerca de 35 milhões de brasileiros com mais de 16 anos faz ou já fez algum trabalho voluntário, ou seja, um em cada quatro brasileiros doam parte do seu tempo livre para construção de um mundo melhor. GACC

Comece o dia feliz


Poetize-se: Voluntário, Setembro Amarelo, Coincidence or not, Casas de Mediação, Dia do Voluntariado, Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZ, Dia internacional do voluntário, Violentamente pacífico, Efeito Borboleta

AMAZÔNIA E AS FAKE NEWS, OS INIMIGOS DE BOLSONARO, PT E PSDB, PRIVATIZAÇÃO E O CROCODILO DO FIDEL

Canal MyNews

Veja também: A culpa é do Pedro!?!, Halloween Saci, Amazonas decreta situação de emergência, I AMazonia, Star Trek, Deus e o Diabo na Terra do Sol, Os desafios da transição energética, Manual sobre os usos de plantas amazônicas, Mapa dos ecossistemas intactos da Terra, Supernatural, Dia do folclore, Fake News Journal, Medicina fake

Óleo de Marijuana

O Ministério da Saúde da Tailândia recebeu em agosto de 2019, o primeiro lote de cannabis medicinal legal para ser distribuído em hospitais estatais. O próprio ministro da Saúde Pública, Anutin Chanvirakul, comandou a cerimônia de entrega de 4500 frascos, as quais continham óleo extraído das plantas de cannabis. Sechat


O CBD, ou canabidiol, é um dos componentes não psicoativos encontrados na canábis, ou planta do cânhamo. O consumo de CBD vem aumentando; as pessoas estão usando o ingrediente para uma série de problemas de saúde.

O CBD pode ser encontrado em forma de óleo, possivelmente sua apresentação mais conhecida e frequentemente estudada. Também pode ser fumado num cigarro eletrônico, ingerido, como em balas de goma de CBD, ou acrescentado a artigos como cremes e produtos de beleza.

Uma das utilizações mais comuns do produto talvez seja para conseguir alívio do estresse ou outras questões de saúde mental. Virginia Thornley, neurologista credenciada de Sarasota, Flórida, que revê artigos científicos sobre o canabidiol, disse ao HuffPost anteriormente que os efeitos do CBD podem ser semelhantes aos de ansiolíticos e antidepressivos.

Um estudo publicado em 2017 pela USP constatou que o CBD pode reduzir a ansiedade de pacientes com fobia social. Uma revisão publicada no periódico especializado Schizophrenia Bulletin sugere que o CBD pode trazer benefícios clínicos para pacientes com psicose em estágio inicial. Lindsay Holmes, HuffPost US

O CBD pode ser um método de tratamento promissor para pessoas com dependências, diz a neurocientista Yasmin Hurd, diretora do Instituto de Adição da Escola Mount Sinai de Medicina.

Hurd e seus colegas realizaram estudos clínicos de CBD com animais e humanos para verificar como a substância pode ajudar com a drogadição. Eles obtiveram resultados positivos nos dois ensaios clínicos.

Um estudo de 2016 sobre ratos com artrite constatou que o gel de CBD aplicado às articulações dos animais reduzia a inflação e a dor nas juntas. Isso sugere que o CBD pode ter efeito analgésico para pessoas com essa mesma condição, muitos usuários de CBD dizem que o produto alivia a dor e os efeitos colaterais de condições médicas, e especialistas estão encontrando evidências preliminares nesse sentido. O efeito benéfico inclui o possível alívio de convulsões epilépticas, dor crônica e dor provocada por câncer.

Segundo o psicólogo clínico e especialista em sono Michael Breus, pelo fato de ajudar a acalmar o estresse e a ansiedade o CBD também pode ajudar as pessoas a terem um sono melhor. O CBD também pode aumentar as horas totais de sono e reduzir a insônia, segundo pesquisas. Já foi comprovado que o CBD reduz a insônia entre pessoas que sofrem dor de costas crônica.
Os produtos à base de CBD não são aprovados pela Food and Drug Administration (órgão americano que regulamenta os alimentos e medicamentos). Sua pureza e suas dosagens não são controladas, como é o caso de outros medicamentos.

Algumas pessoas podem apresentar sonolência quando usam CBD, mas, como explicou Hurd, o produto também pode ser empregado para combater problemas do sono. Já houve relatos de diarreia após o uso de altas concentrações de CBD, irritabilidade ou náuseas. A Academia Americana de Pediatria desaconselha seu uso em crianças, devido a preocupações com o desenvolvimento cerebral.

De modo geral, porém, diz Hurd, o CBD não tem muitos efeitos colaterais comprovados, razão por que os pesquisadores esperam estudá-lo como tratamento potencial para problemas de saúde.

A legislação muitas vezes é confusa e aberta a interpretações, mas o CBD ainda pode ser visto como substância ilegal em algumas partes dos Estados Unidos. A Cannabis, da qual são derivadas tanto a maconha quanto o CBD, é considerada uma droga da categoria um, o que, segundo a Drug Enforcement Administration, significa que “não existe no momento uma utilização médica aceita da droga, enquanto o potencial de abuso dela é alto”.

“Acho que as pessoas devem agir com cautela em relação ao CBD que possam estar usando, porque ainda não foram feitas pesquisas suficientes”, disse Hurd. “É isso o que estamos tentando fazer. Queremos promover muitos ensaios clínicos para sabermos mais sobre como as pessoas podem usar CBD com mais eficácia para seu problema de saúde específico.” HuffPost Brasil

Muvuca

Em projetos de recuperação ambiental, a mistura de sementes nativas e de adubação verde tem conseguido colocar muito mais árvores por hectares com a metade do custo do plantio de mudas.

Com o uso de muvuca de sementes, as árvores crescem junto com os arbustos e ervas. Quando as plantas de crescimento mais rápido e vida mais curta morrem, deixam a matéria orgânica para enriquecer o solo. Kapua – Facebook
.
Repost @arvoreagua

#muvuca #plantio #floresta #reflorestamento #RecomposicaoVegetal #agrofloresta #agroecologia #cultivoIndigena #TecnicaIndigena #semente #sementes #arvore #arvores

Barulho D’água

Montado em diversos países, o espetáculo critica a falta de uma política mundial de refugiados, narrando a tragédia de imigrantes que atravessam o mar mediterrâneo.

O elenco conta com o ator Alexandre Rodrigues, protagonista do filme Cidade de Deus. A dramaturgia do espetáculo, por sua vez, tem como eixo central o depoimento de cinco refugiados, que foram colhidos pelo próprio escritor na Ilha de Lampedusa, na região da Sicília (Itália). O texto original é um monólogo, em que um general conta a história desses refugiados.

A peça “Barulho D’água”, é do autor italiano Marco Martinelli, a versão brasileira da montagem nasceu do encontro dos artistas Carina Casuscelli e Lenerson Polonini, fundadores da Companhia Nova de Teatro. O Beijo

NOISE IN THE WATER, by the Italian playwright Marco Martinelli, which tells the story of the drama of thousands of refugees trying to cross the Mediterranean sea in precarious boats. The piece is in the repertoire of @cianovadeteatro and was in print in the years 2016/2017, supported of the Prize Ze Renato de Teatro.

Organismos da ONU ativamente envolvidos nesta abordagem em grupo incluem a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), o Programa Mundial de Alimentos (PMA), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos (ACNUDH).
Acesse também a página especial da ONU sobre o tema: http://refugeesmigrants.un.org

Poetize-se: 35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista, As aventuras de Alice sob a terra, Somos Harmonicos!?!, Convite à Filosofia, Olney Alberto São Paulo, Claude Monet, Garota indígena de 13 anos é indicada ‘Nobel infantil’ da paz, Turn around, Roberto Lage