9 criptomoedas para movimentar o mercado em maio

As frequentes altas e baixas no valor das moedas digitais chamam atenção de muita gente, afinal, dia após dia a popularidade desses recursos está crescendo. Olhar digital

Em vídeo recente, o trader e especialista em criptomoedas da Altcoin Daily, Austin Arnold, listou nove criptomoedas que movimentarão o mercado em maio.

A criptomoeda é um recurso completamente digital que não é emitido por nenhum governo no mundo, esses ativos digitais trazem a mesma finalidade do dinheiro físico: servir como meio de troca em transações comerciais, porém, de uma maneira facilitada e sem intermediários.

Bitcoin

Apesar da alta volatilidade do bitcoin, o especialista no mercado financeiro afirmou que a criptomoeda deve continuar atraindo investidores institucionais. Principalmente, após o US Bank anunciar que irá custodiar o ativo, além dos frequentes incentivos feitos por Elon Musk e Jack Dorsey, CEOs da Tesla e Twitter, respectivamente.

Ethereum

Essa é a segunda maior moeda digital por capitalização de mercado. No entanto, Arnold afirma que o ativo que rege a plataforma de contrato inteligente está enfrentando uma crise de oferta, à medida que mais ETH estão sendo bloqueados na ETH 2.0.

Polygon

O Polygon (MATIC), nos últimos sete dias, chegou a registrar um aumento de 100% em seu valor.

Cardano

“Uma coisa é dizer. Outra coisa é ter a intenção de fazer, e outra coisa, ainda, é realmente implementar”, disse Arnold sobre os planos do governo da Etiópia, que fechou recentemente uma parceria para, de fato, implementar a Cardano em escolas e até mesmo na indústria agrícola do país. “Isso a faz bastante promissora”, completou.

Binance Coin (BNB)

A expectativa nesta criptomoeda é grande tendo em vista que a plataforma de negociação Binance deve permitir a negociação de ações da Apple, Microsoft e MicroStrategy, em breve. Além disso, a Binance anunciou que lançará seu próprio mercado de tokens (NFT) em junho.

Chainlink

Arnold afirmou que o Chainlink pode operar em cada blockchain, o que faz da moeda um ativo agnóstico – o que é algo muito positivo e deve fomentar sua valorização.

VeChain

Para o especialista, o VeChain está se transformando no que as pessoas desejam, oferecendo NTFs e jogando com a popularidade de ativos da arte, terrenos e jogos digitalizados exclusivos.

Aave

O especialista aponta que a inciativa da Aave de trazer a agricultura de rendimento para sua plataforma de finanças descentralizadas (DeFi), deve aumentar a popularidade da criptomoeda.

Injective Protocol (INJ)

Para o último lugar da lista o especialista apontou o Injective Protocol (INJ), que é uma versão descentralizada do Robinhood, com apoio do fundo Pantera Capital e da estrela Mark Cuban, dono do time de basquete Dallas Mavericks.

Crtptoze-se: Bitcoins de graça, Bitcoin, Pitaia e o blockchain, Segurança da informação, O que o Google sabe sobre você?, Poupatempo Digital, O dinheiro e suas ordas, Extra, mais roubado!!! Black Friday, Paper Planes, Three Little Pigs

Onde Investir o meu dinheiro? O tempo

Definir o tempo disponível para atingir os objetivos financeiros nos permite saber se estamos mais ou menos dispostos a correr riscos no investimento. Cadê Meu Tesouro

O 3ª fator que temos que considerar ao escolher o melhor investimento é o fator TEMPO. Para quando você pretende usar? Em quanto tempo o investimento vai ser retirado da aplicação?

Uma vez definido o tempo necessário para atingir os objetivos financeiros escolhemos investimentos com perfil de curto, médio ou longo prazo exatamente de acordo com esse tempo necessário.

Investimentos de longo prazo nos permite corrigir a rota permitindo correr mais riscos. Do outro lado prazo mais curto, sem tempo de correção, exige investimento com maior precisão de renda, ou seja, mais seguros e menor risco.

Se por exemplo dispomos de pouco tempo – daqui a 2 anos por exemplo, não queremos correr muito risco, afinal caso aconteça uma perda monetária não haverá tempo disponível para reverter esta perda.

Neste caso você pode estar querendo juntar dinheiro para trocar de carro, fazer aquela tão sonhada viagem, reformar a casa, a data do casamento esta sendo marcada, a festa de 15 anos da filha esta quase chegando.

O prazo de utilização do recurso é curto. O grau de risco que se deveria correr em relação a esse investimento é zero. Valores destinados à emergência e imprevisto devem ter aplicação para curto prazo.

Já ao contrário, se o prazo é longo – 5, 10 anos ou mais, há muito mais margem para arriscar permitindo em caso de perda, tempo para reverter e recuperar o valor.

Aqui estamos falando em investir principalmente para a aposentadoria, mas não só isso; pode até ser para pagar lá na frente a faculdade dos filhos menores, ou ainda quem esta no começo da carreira e considera no futuro construir uma família, ou ainda a realização de um sonho, um projeto maior como empreender.

Na tabela abaixo alguns exemplos de aplicações que melhor se encaixam em curto e longo prazo. Lembrando que em alguns casos a aplicação serve tanto para curto como longo.

Até aqui falamos que o tempo tem importância por causa do risco que a aplicação pode sofrer, ou seja, para prazo curto, riscos menores, e para prazo longo, riscos maiores.

Porém este não é o único fator que devemos considerar ao escolher o investimento considerando o fator tempo.

Verifique qual é a obrigação do tempo da aplicação. Existem alguns investimento que não podem ser retirados antes de um período X de aplicação, e se o fizer perde boa parte do rendimento, em alguns casos inclusive parte do capital investido.

Também é necessário verificar a incidência do IR, que varia conforme o tempo que o dinheiro fica na aplicação.

E por fim também a taxa de administração, que em alguns casos a depender do período que o recurso ficar disponível pode haver isenção.

Pesquise muito e faça comparações.

Os outros fatores a considerar que já vimos são:

Onde Investir o meu dinheiro? Os riscos.

Onde Investir o meu dinheiro? O perfil.

Onde investir o meu dinheiro? A Utilidade Marginal

Onde Investir o meu dinheiro? A diversidade

Onde Investir o meu dinheiro? A divisão

Roda Viva – Ailton Krenak – 19/04/2021

Roda Viva | Ailton Krenak | 19/04/2021

No Roda Viva, a jornalista Vera Magalhães recebe o ambientalista e escritor Ailton Krenak. Considerado uma das maiores lideranças indígenas do Brasil,

Ailton Krenak é filósofo, escritor, poeta e jornalista. Se dedica à defesa dos direitos indígenas desde a década de 80. Fundou a ONG Núcleo de Cultura Indígena, organizou a Aliança dos Povos da Floresta e é doutor honoris causa pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais.

Krenak nasceu na região do Vale do Rio Doce, uma área profundamente afetada pela atividade de mineração, uma das maiores ameaças aos povos indígenas, que também sofrem com as invasões das terras demarcadas e com a exploração da madeira. #RodaViva

Krenakze-se: Ailton Krenak: próxima missão do capitalismo é se livrar de metade da população do planeta, 20 ideias para girar o mundo – Ailton Krenak, Ailton Krenak, CONSTELAÇÕES INDÍGENAS, Society 5.0, Martírio

Os Atores do Controle Social da Sociedade

O Cidadão – Ações individuais

A Constituição Federal, no seu art. 5º, confere esse direito ao cidadão garantindo a livre manifestação do pensamento e assegurando a todos o acesso à informação (incisos IV e XIV). Escola Nacional de Administração PúblicaEnap

A disponibilização de informações pelos Portais de Transparência e a Lei de Acesso à Informação dão ao cidadão comum a oportunidade de buscar os dados sobre a eficiência dos gastos dos gestores e agir.

As descobertas que você fizer podem dar origem a compartilhamentos nas redes sociais, a propostas de melhoria na gestão e, caso necessário, a denúncias aos órgãos de controle. As matérias da imprensa podem acelerar o processo de mudança.

A Sociedade – Manifestações coletivas

A Constituição Federal, no seu art. 5°, inciso XVI, garante o direito de se reunir, para fins pacíficos, em locais abertos. Com base nela as manifestações coletivas não podem ser proibidas.

As redes sociais, os portais de abaixo-assinado, como a AVAAZ, são espaços em que a sua manifestação, associada com a de outros internautas, ganha voz para ser ouvida pelas autoridades. Já exploradas para mobilização e participação social, mas ainda não muito usadas para o controle da gestão pública, as manifestações públicas acompanhadas da intensa movimentação social que ocorre nas redes sociais estão, sem dúvida, entre as principais ferramentas para o exercício da pressão popular sobre as autoridades responsáveis pela condução das políticas públicas, em todas as esferas e Poderes.

Grupos Sociais Organizados

Em seu artigo 5º, inciso XVII, a Constituição Federal afirma que é plena a liberdade de associação.

A liberdade de associação dá aos cidadãos a oportunidade de se associarem buscando interesses comuns. Os grupos se organizam por demandas comuns e buscam, por meio de sua atuação, chamar atenção para as pautas pelas quais lutam e mobilizar mais pessoas em torno delas.

O potencial da associação em grupos está em demonstrar que uma parcela expressiva está engajada em prol da solução de um problema “x”, o que pode despertar o interesse do poder público por resolver a questão.

O surgimento de iniciativas de grupos organizados atentos a observar o cumprimento do interesse público na aplicação dos recursos públicos é sinal de amadurecimento da nossa democracia, da nossa cidadania.

São vários os grupos que têm atuado em nível nacional, entre eles temos:

O controle social pressupõe a efetiva participação da sociedade, não só na fiscalização da aplicação dos recursos públicos como também na formulação e no acompanhamento da implementação de políticas. Um controle social ativo e pulsante permite uma maior participação cidadã, o que contribui para a consolidação da democracia em nosso país. Controladoria-Geral da União – CGU

Estimular o controle social implica incentivar a sociedade a participar da vida pública em todas as nuances, enfatizando o viver coletivo e a busca pelo bem-estar comum. É importante que os governos estimulem e fortaleçam a participação de uma multiplicidade de atores na gestão pública, pluralizando as vozes no espaço público e possibilitando a construção de uma Administração mais eficiente, aberta e democrática.

Atoreze-se: Controle Social, CIDADES DEMOCRÁTICAS, Código de defesa do usuário do serviço público da Prefeitura de São Paulo, Rotina, Você tem poder de possuir o que quiser!, O rapaz comprou um passarinho por $10 reais, Piauí autoriza produção de óleo de canabidiol, Chico Mendes, Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), Portal da Transparência

Dia Internacional da Maconha – Weed`s Day

Hoje, dia 20 de abril, grafado como 4/20 em inglês, é comemorado internacionalmente o Weed`s Day. Traduzindo, é o Dia Internacional da Maconha. Ou Pot Day, como é conhecido em outros países. A data sempre foi marcada pela realização de mobilizações, marchas e manifestações, cujas lutas se centram na descriminalização e na regulamentação da maconha a nível global. Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (SBEC)

14249

Originária da região do norte do Afeganistão, a planta Cannabis Sativa, a maconha, é utilizada há aproximadamente 6.000 anos. O primeiro escritor a mencionar o uso do cânhamo em cordas e tecidos é Heródoto, um historiador grego que é considerado o pai da história. A fibra do cânhamo, presente no caule da maconha, foi muito utilizada nas cordas e velas dos navios gregos e romanos, e era usada também para fabricar tecidos, papel, palitos e óleo. ENTRETENIMENTOS

Há registros do uso medicinal de maconha desde a era de Assurbanípal, o último grande rei da Assíria, que morreu em 626 a.C., de acordo com relato histórico no livro Cannabinoids as therapeutic agents (Canabinoides como agentes terapêuticos), publicado em 1986 pelo bioquímico israelense Raphael Mechoulam. Também há registros no Egito antigo, na Grécia e na Roma antigas. O naturalista Plínio, o Velho (23-79 d.C.), da Roma Antiga, descreveu em detalhe o uso médico.

Da Idade Média ao século XIX os registros continuaram na Europa, na Índia e na Pérsia (atual Irã), na medicina tradicional chinesa. Com o uso generalizado, tanto do ponto de vista geográfico como em tipos de tratamentos, o surpreendente é que a partir do século XX tenha se tornado uma substância tão proibida nos países de cultura ocidental. Aconteceu por motivos principalmente políticos, com liderança norte-americana.

flor coracao vermelho São Paulo pode criar hoje o “Dia Municipal da Maconha Terapêutica”

Mas como surgiu o código 4:20? O que, dentro da cultura canábica, é um número usado para se referir ao ritual do uso da maconha, tem a origem em um mito da Califórnia. Por coincidência, um dos primeiros estados americanos a autorizar o uso medicinal (1996) e recreativo (2016) da maconha.

Segundo o jornalista Steven Hager, de uma das mais conhecidas revistas especializadas em cannabis, a High Times, o termo surgiu em 1971 na Califórnia com um grupo de adolescentes da San Rafael High School, uma espécie de confraria chamada “Os Waldos”. Eles se encontravam sempre às 4:20 pm (16:20) para fumar maconha perto de um muro, na parte externa da escola.

Em certa ocasião, os jovens, que já curtiam a erva, receberam um mapa de um trabalhador da guarda costeira que levaria a uma plantação de maconha em Point Reyes, próximo à São Francisco. Outra referência era que 4:20 era um código usado para se referir ao momento que eles deveriam se encontrar para sair em busca do tesouro nunca encontrado.

Uma outra crença comum é que 420 era a polícia da Califórnia ou o código penal para a maconha. Mas não há muitas evidências sobre essa teoria. Cannabis & Saúde

20 de abril ou 4/20: O Dia Mundial da Erva

Há também a versão de que existem 420 compostos químicos ativos na maconha, daí uma conexão óbvia entre a droga e o número. Mas esse número é, na verdade, superior a 500 – sendo mais de 100 canabinoides.

Segundo Steve Bloom, editor High Times, uma das primeiras publicações sobre a maconha nos Estados Unidos. o termo virou uma um código semiprivado, que os usuários de maconha vão encontrar por todos os lados. O número aparece até no filme Pulp Fiction, de Quentin Tarantino, no relógio de um dos personagens. BBC

Bom, seja como for, 4:20 se tornou universal símbolo da cultura canábica em todo o mundo. Em países onde o consumo adulto da Cannabis já está legalizado, festas e festivais são amplamente promovidos para celebrar o Dia da Maconha.

A promessa de contribuir para todos esses tratamentos tem gerado interesse na esfera acadêmica sobre a farmacopeia produzida pela planta Cannabis sativa. Uma busca na base de dados Pubmed revela um número quintuplicado de artigos científicos entre 2000 e 2019 sobre essa classe de substância. Na mídia, as menções também se tornaram mais e mais frequentes em anos recentes, assumindo ares de novidade apesar do histórico de uso que remonta a cerca de 2 mil anos. É por isso que a empresária Viviane Sedola, fundadora da empresa Dr. Cannabis e eleita pela High Times – revista norte-americana que defende a legalização da erva – como uma das 50 mulheres que se destacaram nessa área no mundo, qualifica a planta e seus derivados como uma novidade milenar. Em alguns países, como parte dos Estados Unidos, Uruguai e Canadá, a medida adotada foi liberar o uso medicinal da maconha – por vezes a própria erva a ser fumada –, uma decisão controversa. Nos Estados Unidos também está disponível uma profusão de preparados vendidos como suplementos alimentares, cremes para a pele, biscoitos que prometem acalmar bichos de estimação estressados ou com dor, entre outros. Maria GuimarãesRevista Pesquisa FAPESP

4:20-se: CANNABIS LIVRE DA ONU, A OMS removeu a maconha da categoria de drogas?, História da Maconha, Contrapropaganda sobre a Cannabis, Milton Friedman, Fibra de “maconha” na produção têxtil, Como enriquecer e educar licitamente falando!?!, Tabaco e álcool sim, Maconha não. Por que?!?, Luto, maconha mata!!!, Canadá Legalize

Observatório Social do Brasil

O Observatório Social é um movimento pela transparência na administração pública, que começou em Maringá, no Paraná, no ano de 2006. Escola Virtual.Gov

É um espaço para o exercício da cidadania, que deve ser democrático e apartidário e reunir o maior número possível de entidades representativas da sociedade civil, com o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão pública.

O Observatório Social do Brasil (OSB) é uma entidade civil sem fins lucrativos que coordena a rede de Observatórios Sociais existentes em mais de 100 municípios distribuídos em 18 estados, dados de 2015, assegurando a disseminação da metodologia padronizada para atuação dos observadores sociais, promovendo capacitação e oferecendo suporte técnico aos OS, além de estabelecer parcerias estaduais e nacionais para o melhor desempenho das ações locais de controle social.

Desenvolvem várias ações, mas a principal é o monitoramento das compras públicas em nível municipal. A metodologia, desenvolvida por eles, acompanha o processo desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos.

Atuando como pessoa jurídica, em forma de associação, um Observatório Social do Brasil prima pelo trabalho técnico, fazendo uso de uma metodologia de monitoramento das compras públicas em nível municipal, desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos. Além disso, os Observatórios Sociais do Brasil atuam em outras frentes, como

• a educação fiscal, demonstrando a importância social e econômica dos tributos e a necessidade do cidadão acompanhara aplicação dos recursos públicos gerados pelos impostos.

• a inserção da micro e pequena empresa nos processos licitatórios, contribuindo para geração de emprego e redução da informalidade, bem como aumentando a concorrência e melhorando qualidade e preço nas compras públicas.

• a construção de Indicadores da Gestão Pública, com base na execução orçamentária e nos indicadores sociais do município, fazendo o comparativo com outras cidades de mesmo porte. E a cada 4 meses realiza a prestação de contas do seu trabalho à sociedade.

Cada Observatório é integrado por cidadãos brasileiros que transformaram o seu direito de indignar-se em atitude: em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos. São empresários, professores, estudantes, funcionários públicos e outros cidadãos que, voluntariamente, entregam-se à causa da justiça social.

Saiba mais! Para conhecer mais sobre os Observatórios, acesse o sítio: http://www.observatoriosocialdobrasil.org.br. Nele você encontrará muitas informações, inclusive orientações de como começar um Observatório na sua cidade. O OSB produziu um vídeo de apresentação, assista: www.youtube.com/user/osdobrasil.

Observeze-se: Controle Social, Piratas do Tietê vão invandir os cinemas, I AMazonia, Shenlongwan, uma mão., Direito do avesso, Avesso do direito, Você tem poder de possuir o que quiser!, O rapaz comprou um passarinho por $10 reais, Piauí autoriza produção de óleo de canabidiol, Chico Mendes, Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), Portal da Transparência

Bitcoins de graça

O Bitcoin é uma criptomoeda que tem ganhado cada vez mais espaço no mercado financeiro. Entre um dos principais motivos para a sua forte adesão, está o alto nível de segurança, proporcionado pelo sistema de Blockchain, que assegura as transações online e controla a criação de novas unidades de moedas. Além disso, o Bitcoin, que dispensa a intermediação de instituições financeiras, pode ser usado para compras em todos os lugares do mundo. Kris Gaiato – tecmundo

A forma mais comum de adquirir esse “dinheiro virtual” é através da conversão de um valor em real (ou dólar, por exemplo) para essas criptomoedas — o que pode ser feito através de plataformas, como o Mercado Bitcoin ou por casas de câmbio. Alguns usuários ainda utilizam a técnica de mineração por meio de softwares como o Bitcoin Miner. Contudo, há ainda uma terceira forma de aquisição, em alguns sites e aplicativos que distribuem essa criptomoeda gratuitamente.

É importante esclarecer que uma unidade de Bitcoin equivale a uma grande quantidade de dinheiro em real — aproximadamente R$ 335.095 na conversão do dia. No entanto, ela pode ser fracionada e essas frações são chamadas de “Satoshis”: justamente o que é distribuído de forma grátis na web. Para fins de comparação, um Bitcoin gera até cem milhões de Satoshis.

Conheça formas de ganhar Bitcoins de graça:

Freebtico.in: Uma espécie de loteria virtual que oferece um mínimo de 340 bônus Bitcoins por hora e que pode chegar a 47 milhões de unidades distribuídas gratuitamente. No site há ainda a possibilidade de multiplicar as moedas adquiridas em um jogo de cassino ou comprando bilhetes sorteados.

777Bitco.in: Semelhante ao anterior, esse site pode distribuir até 11 milhões de Satoshis.

Boxbit: Aqui, o usuário pode escolher duas entre 10 caixas, que possuem prêmios entre 18 a 18.818 Satoshis.

Paidbooks: Nesta opção, o usuário recebe 150 Satoshis a cada dez minutos para ler livros.

Bitvisitor: A cada cinco minutos, são oferecidos 240 bônus Bitcoins se o usuário visitar três sites.

Ads4Btc: Paga até 500 Satoshis a cada 20 segundos de link aberto para visitar sites e visualizar anúncios.

PlayBitco.in: Trata-se de um jogo que entrega bônus Bitcoins para quem participar de uma votação que elegerá o animal mais popular entre os usuários. Apenas para votar, você recebe 200 bônus Bitcoins e se o seu animal for o escolhido, são transferidos mais 150 Satoshis. Cada votação tem uma duração de 10 minutos e é preciso participar até o final.

Coinad: Esse site paga até 600 Satoshis por publicidade visualizada.

Btcclicks: Funcionando da mesma forma, aqui o usuário recebe até 144 Satoshis para ver anúncios de até 30 segundos.

SaruTobi: Outro game que dá prêmios em dinheiro virtual oferecendo até 1 mil Satoshis. Com um estilo que lembra Mario Bros, o app está disponível apenas para iOS.

Getyourbitco.in: A cada 5 minutos, o usuário recebe 250 Satoshis para responder corretamente captchas.

Btc-tree: Esse site funciona da mesma forma, mas paga entre 100 e 500 bônus Bitcoins.

Bitcoinzebra: Aqui, o usuário também precisa responder captchas, podendo faturar até três mil Satoshis por hora.

Free Bitcoin: Mais um jogo, dessa vez para Android, que possui uma pegada de cassino e oferece até 1 mil bônus Bitcoins por tentativa.

Bitcoinker: Paga 58 criptomoedas a cada 15 minutos apenas para o usuário permanecer no site.

Visitbit: Oferece até 200 Satoshis por visitas em sites que podem durar entre 5 e 30 segundos.

Blockchain Game: Trata-se de jogo para Android que explora a agilidade e reflexo do usuário, que pode faturar até 30 mil bônus Bitcoins por dia.

Bitcoinze-se: Bitcoin, O que o Google sabe sobre você?, Pitaia e o blockchain, Segurança da informação, Poupatempo Digital, O dinheiro e suas ordas, Extra, mais roubado!!! Black Friday, Paper Planes, Super Trunfo

Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial

Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial é uma expressão que engloba algumas tecnologias para automação e troca de dados e utiliza conceitos de Sistemas ciber-físicosInternet das Coisas[1] e Computação em Nuvem.[2][3][4] O foco da Indústria 4.0 é a melhoria da eficiência, segurança e produtividade dos processos e do retorno de investimento.[5]

A Indústria 4.0 facilita a visão e execução de “Fábricas Inteligentes” com as suas estruturas modulares, os sistemas ciber-físicos monitoram os processos físicos, criam uma cópia virtual do mundo físico e tomam decisões descentralizadas. Com a internet das coisas, os sistemas ciber-físicos comunicam e cooperam entre si e com os humanos em tempo real, e através da computação em nuvem, ambos os serviços internos e intra-organizacionais são oferecidos e utilizados pelos participantes da cadeia de valor.[2]

Estas novas tecnologias trazem inúmeras oportunidades para a agregação de valor aos clientes e aumento de produtividade de processos, mas sem o enfoque adequado podem desperdiçar grandes investimentos, com poucos resultados.[6]

HISTÓRIA DAS OUTRAS REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS

  • Primeira Revolução Industrial: A revolução industrial na antiga Grã-Bretanha entrou para introduzir máquinas em produção no final do século XVIII. Isso incluía sair da produção manual e começar o uso de motores a vapor e água como fonte de energia. Isso ajudou muito a agricultura e o termo “fábrica” ​​se tornou um pouco popular. Uma das indústrias que se beneficiaram com essas mudanças é a indústria têxtil e foi a primeira a adotar esses métodos. Representou também uma grande parte da economia britânica na época.
  • Segunda Revolução Industrial: A segunda revolução industrial, datada entre 1870 e 1945, introduzindo sistemas preexistentes, como telégrafos e ferrovias, nas indústrias. Talvez a característica definidora desse período tenha sido a inclusão da produção em massa como principal meio de produção em geral, popularizada por Henry Ford. A eletrificação das fábricas ajudou na concepção dos primeiros sistemas de automação industrial. A produção em massa de aço ajudou a inserir ferrovias no sistema, o que consequentemente contribuiu para a produção em massa. Inovações em química, como a invenção do corante sintético, também marcam um período em que a química estava em um estado bastante primitivo na época. No entanto, essas abordagens revolucionárias da indústria foram encerradas com o início da Primeira Guerra Mundial. A produção em massa, é claro, não foi encerrada, mas apenas desenvolvimentos no mesmo contexto foram feitos.
  • Terceira Revolução Industrial: A terceira revolução industrial, datada entre 1950 e 1970. É frequentemente chamada de Revolução Digital e surgiu da mudança de sistemas analógicos e mecânicos para sistemas digitais. Outros chamam de Era da Informação também. A terceira revolução foi, e ainda é, um resultado direto do enorme desenvolvimento em computadores e tecnologia da informação e comunicação.[7]

O termo foi usado pela primeira vez na Hannover Messe. Em Outubro de 2012, o Grupo de Trabalho na Indústria 4.0, presidido por Siegfried Dais (Robert Bosch GmbH) e Henning Kagermann (German Academy of Science and Engineering) apresentaram um conjunto de recomendações para implementação da Indústria 4.0 ao Governo Federal Alemão. Em Abril de 2013, novamente na Feira de Hannover, o relatório final do Grupo de Trabalho da Indústria 4.0 foi apresentado.

IMPACTOS E BENEFÍCIOS DA INDÚSTRIA 4.0

  • Postos de Trabalho: O impacto no número de empregos é o que mais gera polêmica na Indústria 4.0. Os debates têm sido polarizados por aqueles que acreditam em oportunidades ilimitadas de novos empregos e aqueles que preveem a substituição direta da mão de obra e o desaparecimento de postos de trabalho (Fórum Econômico Mundial, 2016). A necessidade do aperfeiçoamento de competências e habilidades é uma consequência lógica da geração de empregos que exigem uma maior qualificação.[10]
  • Interação homem-máquina: A interação entre o homem e a máquina é um dos impactos a serem provocados pela Indústria 4.0 no trabalho, trazendo, segundo o “BGC” (2015b), significativas mudanças para a natureza do trabalho, utilizando alta tecnologia para a estrutura produtiva das firmas.[11]
  • Menos custos: Como a tecnologia é baseada em nuvem, não será necessário muitas pessoas para gerenciar e manter sistemas, o número de funcionários irá diminuir, uma vez que as maquinas irão fazer muitas funções que hoje adotamos pessoas para realizá-las, tendo assim um trabalho mais rápido, e com menor custo.
  • Operações em tempo real: Utilizando a tecnologia, será possível a construção de um banco de dados,vindo diretamente dos processos de produção da fábrica, em tempo real. desse modo, operar em tempo real irá auxiliar em grande escala na tomada de novas decisões da empresa.
  • Manufatura modular: As máquinas poderão ser alteradas/reprogramadas com facilidade, dessa forma, a flexibilidade nos processos de produção irá ser maior, permitindo a facilidade na criação de novos produtos, alterando algum produto já existente, já que a forma de alterar as máquinas será mais rápida.
  • Operações integradas: Com a adoção do Sistemas ciber-físicos, as fábricas ficarão mais inteligentes, dessa forma, a infraestrutura será capaz de estabelecer contato com a cadeia de fornecedores e clientes, tendo assim, uma demanda mais sincronizada, proporcionando mais benefício à empresa.
  • Otimização: A otimização é importantíssima para uma empresa, com a otimização da indústria 4.0, a empresa que utiliza os dispositivos inteligentes, terá tempo de inatividade quase zero, já que as máquinas não precisam de descanso como as pessoas, oferecendo maior numero de produção, com menor custo e mais facilidade, não precisando da mão de obra humana.[13]
  • Interoperabilidade: a habilidade dos Sistema ciber-físicos (suporte de peças, estações de montagem e produtos), dos humanos e das Fábricas Inteligentes de se conectarem e se comunicarem entre si através da Internet e da Computação em nuvem.[14]
  • Virtualização: uma cópia virtual das Fábricas Inteligentes é criada por sensores de dados interconectados (que monitoram processos físicos) com modelos de plantas virtuais e modelos de simulação.[15]
  • Descentralização: a habilidade dos sistemas Sistema ciber-físicos das Fábricas Inteligentes de tomarem decisões sem intervenção humana.
  • Capacidade em Tempo-Real: a capacidade de coletar e analisar dados e entregar conhecimento derivado dessas análises imediatamente.
  • Orientação a Serviço: oferecimento dos serviços (dos sistemas ciber-físicos, humanos ou das Indústrias Inteligentes) através da Computação em nuvem.
  • Modularidade: adaptação flexível das Fábricas Inteligentes para requisitos mutáveis através da reposição ou expansão de módulos individuais.
  • maior segurança: a documentação digital constante permite codificar e rastrear todos os processos, aumentando a segurança e a transparência da produção.
  • menos custos: devido à autorregulação das máquinas, à automatização dos processos e à diminuição do componente humano, o custo da empresa será reduzido.

TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA 4.0

Sistemas Ciber-Físicos: Os CPS (Sistemas ciber-físicos) é a associação entre a computação, rede e processos físicos.É a combinação de vários sistemas de natureza diferente, cujo objetivo principal é administrar um processo físico e, através do seu feedback, adequar-se a novas condições, em tempo real.

Big Data Analytic: O vocábulo “big data” se refere aos gigantescos armazenamentos digitais de informações, velocidade e variedade. A análise de big data é o recurso da utilização de software para descobrir tendências, padrões, correlações ou outras informações úteis nesses enormes armazenamentos de dados.

Computação na nuvem: Computação em nuvem é um vocábulo geral para qualquer coisa que compreenda a transmissão de serviços hospedados pela Internet. Esses serviços fazem com que empresa não necessite mais de uma infraestrutura de TI em sua unidade. A computação na nuvem divididos em três categorias: Infraestrutura como Serviço (IaaS), Plataforma como Serviço (PaaS) e Software como Serviço (SaaS).[16]

Internet das Coisas(IoT): A IoT é o conceito de conectar algum dispositivo à Internet e a outros dispositivos conectados. É uma rede imensa de coisas e pessoas conectadas ,que coletam e compartilham dados sobre a maneira como são utilizadas e sobre o ambiente ao seu redor. Cada vez mais, organizações de diversos setores estão usando a IoT para operar com mais competência, compreender melhor os clientes para oferecer um serviço aperfeiçoado ao cliente, melhorar a tomada de decisões e aumentar o valor dos negócios.

Internet dos Serviços(IoS): A IoS é, fundamentalmente, o acompanhamentos dos serviços da Internet das Coisas ou a produção de serviços profundamente ligados à IoT. Partindo basicamente que a IoT abrange a comunicação constante entre máquinas/máquinas e entre máquinas/homem.[16]Uma brincadeira com um crânio fazendo alusão a IA

Manufatura aditiva: É um tipo de ideia pelo qual divergentes processos são empregados ​​para replicar fisicamente objetos 3D criados por CAD (desenho auxiliado por computador). A fabricação aditiva pode ser realizada com variados tipos de materiais e não necessita necessariamente de ferramentas ou um bloco de matéria-prima transformando a fabricação muito mais rápida e barata. Esse processo fabrica um artefato adicionando material camada por camada, motivação pela qual também é chamado de fabricação aditiva, adverso a usinagem convencional, fundição e forjamento – procedimentos em que o material é retirado de um item de estoque ou derramado em um molde e modelado por meio de matrizes, [16]

Inteligência Artificia(IA): É a habilidade da máquina para executar tarefas normalmente associadas a seres inteligentes. A IA é frequentemente empregado ao projeto de elaboração de sistemas dotados dos processos intelectuais peculiares aos seres humanos, como a predisposição de raciocinar, descobrir significado, generalizar ou aprender com a experiência passada. Desde a criação do computador digital na década de 1940, foi comprovado que os computadores podem ser programados para efetuar tarefas muito complexas.[16]

[17]

Sensores Inteligentes: Sensores Inteligentes são dispositivos capazes de providenciar funções além daquelas necessárias para gerar uma correta representação da quantidade medida e/ou controlada. [18] Resumidamente, um sensor inteligente recebe um estímulo externo do ambiente em que se encontra, recebe os dados relacionados com esse estímulo e faz o processamento dos mesmos de forma a gerar informação relevante. Um dos métodos computacionais utilizado para realizar o processamento dos dados são as Redes Neuronais Artificiais, método este relacionado também com o conceito de Machine Learning (Aprendizado de Máquina), que se inspira no neurónio animal. Um exemplo da integração de sensores inteligentes em aparelhos eletrónicos trata-se do caso dos Wearables ou relógios inteligentes, onde estes sensores, através dos dados recebidos do movimento dos utilizadores, fazem o processamento dos mesmo e como resultado contabilizam esses mesmos passos e conseguem converter em número de calorias queimadas e número de quilómetros percorridos. Muitas vezes, os sensores inteligentes são aplicações inseridas no conceito de Internet das Coisas – IoT (Internet of Things). Mais informações: Acordo Coletivo

4.0ze-se: 13º Salário, Somos sobreviventes de nossos antepassados …, SENAI: 20 cursos online sem processo seletivo, Waldschule für kränkliche Kinder, Os desafios da transição energética, Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), Peixinho!!!

Os maiores guardiões de sementes do Brasil

Dentro da propriedade de Isac Miola e Vilma Zotti, na Linha Ibiaça, em Dois Vizinhos, está um dos maiores museus de sementes e ramas do Brasil. Eles conservam mais de 300 variedades de sementes de feijão, milho, arroz, amendoins e ervilhas além de ramas de batatas e mandiocas, entre outras. Alexandre Baggio – Jornal de Beltrão

O objetivo é deixar para as futuras gerações essas variedades e a história do casal com conservação de sementes começou em 2004. “A gente nem pensava nisso, mas fomos convidados a participar da 2ª Festa Regional das Sementes que estava acontecendo em Francisco Beltrão. Levamos um pouco de semente que tínhamos e trouxemos um monte para casa. Gostei disso e comecei a perseguir esses eventos, até me tornar um guardião de sementes”, explicou Miola.

Mesmo num terreno bastante acidentado, o produtor conseguiu organizar essa grande produção de sementes e hoje é referência nacional.

Destruição da natureza pelos humanos é suicida, alerta ONU

Através das mudanças climáticas, da perda da biodiversidade e da poluição, os humanos estão destruindo a Terra e tornando-a um planeta cada vez mais inabitável, afirma um relatório das Nações Unidas divulgado na data 18/02/2021.

Queimada na Amazônia

Diferente de relatórios anteriores da ONU, que costumam focar num problema e evitam orientar os governos sobre quais ações devem ser tomadas, o novo documento reúne três crises ambientais – o clima, a biodiversidade e a poluição – para dizer aos governos, empresas e pessoas ao redor do mundo o que precisa mudar, antes que seja tarde demais.

“Sem a ajuda da natureza, não vamos prosperar, ou mesmo sobreviver”, afirmou o secretário-geral da ONU, António Guterres. “Por muito tempo, temos travado uma guerra sem sentido e suicida contra a natureza. O resultado são três crises ambientais interligadas: perturbações climáticas, perda de biodiversidade e poluição ameaçam a nossa viabilidade como espécie.”

Peixes nadam na Grande Barreira de corais na Austrália.

O título do relatório de 168 páginas, elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), é direto: “Fazendo as pazes com a natureza: um plano científico para enfrentar as emergências do clima, da biodiversidade e da poluição.”

“Nossos filhos e netos herdarão um mundo de eventos climáticos extremos, aumento do nível do mar, perda drástica de plantas e animais, insegurança alimentar e hídrica e aumento da probabilidade de futuras pandemias”, alertou o cientista britânico Robert Watson, principal autor do relatório.

Foto em close de uma abelha sobre uma flor.

A emergência que aflige o mundo hoje é “de fato mais profunda do que pensávamos poucos anos atrás”, disse Watson, um químico premiado que já liderou outros relatórios científicos da ONU sobre mudanças climáticas e perda de biodiversidade.

Ze-se: Agro será mesmo?, Onde estão os humanos?!?, Bokashi, o super adubo, Planeta Terra é um ser vivo !, Cursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign, Os Guarani convocam povo de SP para proteger Terra Indígena Jaraguá, Abelha, o ser humano mais importante do planeta

Por que os jovens já não querem comprar carro nem casa própria?

Tradicionalmente, o que se convencionou chamar de sucesso é medido pelo fato de ter casa própria e carro. Mas isso já não é mais assim. A cada dia, aumenta o número de jovens que optam em não adquirir este tipo de bens.

Diversos estudos especializados mostraram que cada vez menos pessoas da chamada ‘geração Y’ (que hoje têm cerca de 30 a 35 anos) compram casa. Sem falar no número ainda menor de interessados em adquirir um automóvel. Na realidade, eles não fazem quase nenhum tipo de gasto grande, sem contar os iPhones, é claro.

Nos Estados Unidos, jovens de até 35 anos são conhecidos como ‘a geração dos alugadores’. Por que isso acontece? Alguns sociólogos têm certeza de que os jovens de hoje estão mais atentos, sabendo que podem enfrentar crises financeiras e, por isso, temem fazer grandes financiamentos.

Mas isso não é o principal. O fundamental é que a ‘geração Y’ se diferencia da geração de seus pais quanto aos valores. São muito diferentes.

Por que os jovens já não querem comprar carro nem casa própria?

Os jovens redefiniram sucesso. Antes, dizia-se que alguém de sucesso era aquele com casa própria e pelo menos um carro. Mas agora valoriza-se quem investe seu dinheiro em experiências, viagens e aventuras. 

Jovens vêm deixando conscientemente de comprar bens móveis e imóveis, preferindo recorrer ao aluguel. Hoje em dia, as pessoas preferem horários de trabalho mais flexíveis, independência econômica e geográfica ao que antes era tido como prosperidade e estabilidade. 

As coisas materiais estão deixando de despertar o interesse das pessoas. Para que ter um carro se você pode usar o transporte público, táxi, bicicleta ou Uber? Sobretudo nas grandes cidades, há alternativas ao uso do transporte motorizado próprio.

Para que comprar uma casa em um lugar lindo para poder descansar, se você pode, através de plataformas como ‘Airbnb’, encontrar um lugar em qualquer lugar do Planeta? Não é necessário sequer fazer um contrato formal de aluguel, nem comprar uma casa no país onde você deseja viver naquele momento. É o mesmo que acontece com os bens imóveis na cidade natal. Em primeiro lugar, a pessoa não sabe por quanto tempo mais  irá morar no mesmo lugar em que vive atualmente. Em segundo lugar, para que se comprometer com um financiamento de 40 anos se, por um lado, isso significa viver o resto da vida como se estivesse pagando aluguel? No fim das contas, o mais provável é que a pessoa mude seu local de trabalho muitas vezes do decorrer dos anos, e quando se vive de aluguel, não há nada que impeça alguém de se mudar para um novo bairro, mais próximo do local de trabalho. A revista Forbes já disse que os jovens contemporâneos mudam de trabalho em média três vezes por ano.

O próprio conceito de propriedade das coisas já não é mais a mesmo.

O crítico James Gamblin, colunista da revista Atlantis explica o fenômeno da seguinte maneira: “Durante os últimos dez anos,  psicólogos fizeram várias investigações que demonstram que, levando em conta a felicidade e a sensação de bem estar, é muito melhor gastar dinheiro adquirindo novas experiências do que comprando coisas. Isso é o que deixa as pessoas mais felizes”

Trecho extraído do artigo de Gamblin:

“Parece que as pessoas não querem ouvir histórias sobre onde você comprou uma casa, e sim ouvir o quão maravilhoso foi seu fim de semana. Até mesmo uma experiência ruim pode se transformar numa história fascinante. A interação social entre as pessoas desempenha um papel muito importante na hora de definir se elas serão felizes ou não. Logo, é preciso conversar com outras pessoas e ter muitos amigos. Obviamente, os outros irão gostar mais de ouvir sobre uma viagem maluca e inesperada, ou sobre como alguém morou em um país desconhecido, do que ouvir quantas casas alguém conseguiu comprar”.

E tem mais uma coisa. O que acontece é que as coisas que nós possuímos, especialmente se forem caras, nos obrigam a nos preocupar com elas. Basta comprar um carro para se assustar sempre que algum alarme é disparado na rua. Quando se compra uma casa e muitos eletrodomésticos para que o lar seja confortável, surge o medo de a casa ser invadida por ladrões. Isso sem falar que automóveis acabam ganhando arranhões, batidas, e os televisores caros teimam em funcionar perfeitamente durante apenas um ano. Por outro lado, experiências e aventuras vividas continuam para sempre onde estão. Ninguém pode tirá-las de você. 

Em sua maioria, nossos pais não tinham a chance de viajar tanto nem de ir a lugares tão distantes como nós temos hoje. Eles não tinham a possibilidade de se divertir como fazemos agora. Não tiveram tantas chances de abrir um negócio próprio, por isso investiram em bens móveis e imóveis, mas nós não precisamos seguir seus passos nesse sentido. Além disso, qualquer compra – que não seja uma casa ou apartamento – irá perder seu valor com o tempo. E se você der uma olhada no ritmo lento e na recessão do mercado imobiliário, tudo fica ainda mais óbvio. 

O importante é que as experiências não se desvalorizam e não podem ser roubadas. 

Fonte de material: lifter.com.ua – Tradução e adaptação: Incrível.club

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

1. Vaso para flores

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Basta decorar com o que você tiver em casa. Pode ser com um simples barbante e um pouco de tinta, ou, para ficar ainda mais bonito, um barbante de palha. Com argila também fica ótimo.

2. Embrulho para presente

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Pinte, cole, rabisque, faça o que quiser. Quando pronto, aproveite o tubo para colocar, por exemplo, biscoitos de Natal ou outros presentes pequenos. 

3. Porta grãos ou porta macarrão

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

As latas compridas são ótimas para guardar espagueti ou qualquer outro alimento. Use a sua imaginação.

4. Porta algodão ou porta plástico

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Basta fazer um pequeno furo na parte de baixo para tirar o algodão. Se fizer um pequeno furo na tampa, o tubo se transforma em um porta saco plástico.


5. Caleidoscópio

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Ótima ideia para pais e filhos. Você vai precisar de martelo e pregos (para fazer um furo no fundo do tubo), papel colorido, pedrinhas coloridas, inspiração e um pouco de tempo.

6. Caixa para coisinhas

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Guarde faixas, lãs, objetos de costura, etc. Tudo em ordem e sempre a mão.

7. Molde para velas

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Coloque cera derretida em diferentes combinações de cores e não se esqueça do pavio. Você pode fazer lindas velas com este tipo de material.

8. Mini-forno para salsicha

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Talvez não seja a forma mais prática para preparar salsichas, mas é divertida. 

9. Castelos, torres e casas

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

O tubo é uma base perfeita para fazer uma linda torre de castelo. Se for bem feita, ninguém consegue dizer qual foi a matéria-prima.

10. Papelaria

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Ótimo para organizar canetas, lápis, pincéis, réguas, etc. 

Fotofabyoubliss
Tradução e Adaptação: Incrível.club

Batataze-se: Glass Design, Sistema aquapónico Pet, Faça você mesma, para economizar!, CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁ, Projetos incríveis com pet e botellas, Como fazer máscara com camiseta

Ailton Krenak: próxima missão do capitalismo é se livrar de metade da população do planeta

Antes da pandemia, Ailton Krenak man­­tinha uma agen­da intensa. Es­critor finalista do Prêmio Jabuti com seu livro Ideias para Adiar o Fim do Mundo, também lançou A Vida Não É Útil e O Amanhã Não Está à Venda, todos pela Companhia das Letras. Por conta da produção, viajava com frequência pelo Brasil. Desde a chegada do vírus, Krenak cumpre, porém, a quarentena na terra indígena de sua etnia, a 200 quilômetros de Belo Horizonte. “Mantemos as nossas famílias próximas. Podem encontrar-se no quintal, podem comer juntos, não precisam usar máscara. Temos um regime orientado por um protocolo comunitário”, conta. No oásis à margem esquerda do Rio Doce, em meio ao caos sanitário, ele segue alerta para os dramas do mundo, como demonstra na entrevista a seguir. Thais Reis Olivieira – Leia Entrevista Carta Capital

Krenakze-se: “A MÃE DO BRASIL É INDÍGENA”, Indígenas doam alimentos, Maior encontro dos povos indígenas do Brasil será on-line, LITERATURA INDÍGENA: POR ONDE COMEÇAR?, Os Guarani convocam povo de SP para proteger Terra Indígena Jaraguá

5 DICAS PARA SER MAIS SUSTENTÁVEL NA IDA AO SUPERMERCADO

  1. Prefira as sacolas reutilizáveis

Ao trocar essas sacolas por opções reutilizáveis (que são vendidas por muitos supermercados ou que você pode ter no armário de casa), você deixa de usar as versões de plástico. Isso faz um grande bem para o planeta. Pão de Açúcar

Outra boa opção, para quem esqueceu a sacola reutilizável em casa, é optar por caixas de papelão ou sacolas de papel para carregar as compras!

2. Opte por produtos a granel ou refil sempre que possível

Uma maneira de evitar a alta geração de resíduos é optar por comprar produtos a granel (já que você pode levar o seu próprio recipiente para carregar apenas o que quer levar) ou versões refil que vão abastecer recipientes que você tem em casa.

compras de supermercado - carrinho

3. Valorize as ações sustentáveis de marcas

Valorize as empresas que estão tendo esse esforço para fazer a diferença. Quanto mais consumidores comprarem produtos desenvolvidos com estratégias sustentáveis, mais outras empresas vão querer fazer o mesmo.

4. Atenção com seus próprios hábitos

Seus hábitos de compra e até mesmo de locomoção para o supermercado podem também ser mais sustentáveis, sabia? Você pode:

  • Ir a pé ou de bicicleta para o mercado ao invés de usar o carro (pode também comprar online, se preferir!);
  • Fazer compras abastecedoras, toda vez que precisar se deslocar de carro (para ter que fazer isso em menos oportunidades);
  • Comprar embalagens maiores de produtos que você consome regularmente (como por exemplo preferir a garrafa de iogurte ao invés de uma bandeja com vários potinhos);
  • Preferir alimentos orgânicos (naturais ou industrializados), sempre que possível.

5. Toda pequena ação ajuda

Sempre quando mudamos alguma ação no dia a dia com algum propósito, é inevitável pensar se isso realmente está fazendo a diferença no resultado final. Será que realmente fazer compras de supermercado mais sustentáveis pode ajudar a cuidar do planeta em que vivemos?

Pense que toda grande mudança começa com pequenos passos. Por isso, qualquer ação já conta como uma ajuda importante no resultado final. Não desista, se esforce e seja pioneiro nessa mudança de estilo de vida!

Sustenteze-se: Consumo colaborativo e sustentabilidade, Um anticorpo de Gaia para o vírus ser humano, Biblioteca de objetos Leila Berlin, 20 ideias para girar o mundo – Ailton Krenak, Cataki, o “Tinder da reciclagem”, Giorggio Abrantes, Ergonomia no home office: 6 dicas para sua saúde

AMAZON APRESENTA TÁXI ROBÔ

O robô táxi tem apenas 3,63 metros de comprimento. Ou seja, é bastante compacto. Isto acontece porque não há bagageira ou um capô dianteiro que abrigue um motor mecânico sofisticado. Em vez disso, o Zoox robotaxi tem um design semelhante a uma cabine, em que quatro passageiros sentam-se frente a frente em pares. BRUNO FONSECA

A empresa revelou, nesta segunda-feira (14), seu modelo inicialmente conhecido apenas como robotáxi, que deve competir por passageiros nas ruas dos Estados Unidos com a Lyft e a Uber nos próximos anos, mas também com outras empresas como Alphabet e GM, que já estão testando seus táxis autônomos. Raphael Coraccini

A responsável pelo desenvolvimento do carro da Amazon é a Zoox, startup que foi adquirida este ano pela empresa de Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo. O robotáxi, que recebe até quatro passageiros, não tem volante, chega a atingir 120 km/h e tem autonomia de 16 horas, proporcionada por duas baterias instaladas embaixo dos assentos.

The carriage also has some unique safety features to go along with its unconventional design, including an airbag system specially built for its bi-directional design. Zoox says that all four seats get the equivalent of five-star crash safety protection. Meanwhile, the camera, LIDAR, and radar system provides a 270-degree field of view from all four corners of the robotaxi, which basically eliminates blind spots.  Jed John Ikoba

Outra diferença importante é a presença de dois motores elétricos, um instalado na parte frontal e outro na traseira. A mecânica e o design do veículo foram projetados para que ele se movimente em qualquer direção.

Além de revolucionar o conceito de carro, o robotáxi tem o desafio de tornar possível um serviço de transporte privado de passageiros via aplicativo para a Amazon. As primeiras corridas devem acontecer em cidades como São Francisco e Las Vegas, segundo a startup.

Porém, ainda que os carros já estejam sendo fabricados, as corridas, ainda vão demorar um tempo para acontecer. O aplicativo não estará disponível antes do final de 2021.

A empresa já está produzindo seus primeiros exemplares do táxi autônomo em uma fábrica em Fremont, na Califórnia, que poderá levar às ruas até 15 mil unidades anualmente em sua capacidade máxima, segundo os executivos da Zoox.

Com o lançamento, a Amazon avança na disputa com a Alphabet, dona do Google, que apostou na startup Waymo para criar o seu táxi sem motorista. O projeto já está sendo testado em Phoenix, no Arizona.

A Cruise desenvolve tecnologia de carros autônomos para a General Motors e também já testa carros em São Francisco, mas usando veículos adaptados, como o Chevrolet Bolt. UM CANCERIANO SEM LAR

Zooze-se: Carro elétrico, R$ 100 por mês!?!, Carro elétrico, 900 km com uma carga, Carro elétrico e a drogar da bateria, O carro flutuante, Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Carro da Tesla completa órbita ao redor do Sol

Bicimáquinas

Manuales para construir bicimáquinas.

Bicimolino
Bicibomba de agua
Biciclasificadora de semillas
Bici Batidora Para Miel
Bicidespulpadora de Cafe
Biciesmeril
Bicilavadora
Bicidescascadora de Nueces
Bicitostadora
DSC_0073

En 1997, una ONG guatemalteca llamada Maya Pedal empezó a desarrollar este proyecto que hoy día ha transformado a la comunidad de San Andrés Itzapa. En sus casi 19 años de vida, esta ONG ha creado más de 1.200 bicimáquinas para los vecinos de esta localidad guatemalteca, que cuenta con una población de 32.000 habitantes.

Las bicimáquinas se construyen en un taller que la ONG tiene, donde trabajan empleados locales y voluntarios. En este taller se reparan bicicletas para venderlas o para transformarlas en bicimáquinas. Las bicicletas son donadas y vienen de países por todo el mundo.

Hoy día hay grupos o talleres para la construcción de bicimáquinas por todo el mundo, en México, Perú, Argentina, Brasil, entre otros. Incluso el MIT ha colaborado para perfeccionar los diseños actuales y elaborar nuevos.

Bicize-se: Giorggio Abrantes, Uma viagem de bicicleta, NÃO É CARRO X BICICLETA., Batata Frita, o Ladrão de Bicicleta, Bicicleta emprestada!, CopenHill, a usina de lixo., Ciclista desenha rena, hiBike

Noel ou Jesus?!?

Imagem relacionada

Celebrar e ser feliz deve ser todo dia; reunir os amigos e a família, sempre. E, muitas vezes, escolhemos uma data para nos juntarmos com pessoas que às vezes nem mais convivem conosco ou que não temos afinidade. Sem ser hipócrita: clima natalino é diferente de clima comercial. DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

doar brinquedos no natal

Papai Noel é só um personagem bem pequeno, e que os mais estudiosos sabem, foi criado pela Coca-Cola para campanhas de marketing no final do ano nos EUA há muito tempo atrás, essa data criou uma repercussão comercial e o verdadeiro significado do Natal está se apagando aos poucos. Karin Petermann

Nataze-se: Dicas de como fazer uma árvore de Natal diferente gastando pouco, Natal na pandemia: dicas e orientações para confraternização familiar, Feliz Natal by CVV, Cantada de Natal, Natal com a consciência tranquila!, 13º Salário

É IMPORTANTE TER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO?

O conceito de planejamento está relacionado com as despesas e o faturamento de uma pessoa ou empresa. Assim, diz respeito ao seu controle financeiro, à saúde do seu patrimônio. Ele serve para garantir que você não passe dificuldade econômica. Marcelo M. Corghi – Vida Rica

De acordo com dados divulgados pelo SPC Brasil e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 58% dos brasileiros não fazem o controle das atividades financeiras.

pexels-photo-4262173.jpeg

Vantagens do planejamento financeiro. Entre as principais vantagens de um plano financeiro nas famílias estão:

  • Estabilidade diante de fases de crise;
  • Evita contas extras, como cartões e empréstimos;
  • Reduz o uso de cartões de crédito;
  • Pode ser a porta de entrada para investimentos;
  • Permite a definição de metas e objetivos em comum;
  • A família consegue discutir possibilidades;
  • Os sonhos em família, como viagens, se tornam uma realidade;
  • Todos os envolvidos podem ter algum benefício particular, como um curso online;
  • Traz mais conforto para a rotina;
  • É possível sair do comum de vez em quando;
  • Reduz as brigas e discussões, etc. Marcelo M. Corghi – Vida Rica

1. Menor risco de formação de dívidas;

2. Maior controle de gastos, todos os gastos importam;

3. Maior segurança para o futuro;

4. Mais liberdade econômica;

5. Mais qualidade de vida para você e sua família;

6. A família toda precisa se envolver.

Planeze-se: Corona, Broncopneumonia e o Sistema Financeiro, quem leva a melhor?!?, Saúde financeira: 5 dicas para equilibrar as finanças, 5 DICAS PARA SER MAIS SUSTENTÁVEL NA IDA AO SUPERMERCADO, IBMEC: 10 cursos gratuitos com certificado, FGV libera 55 cursos online gratuitos

CANNABIS LIVRE DA ONU

Uma votação realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU)  aprovou nesta quarta-feira, 2, a reclassificação da maconha e dos derivados da cannabis. Até então, a substância era considerada “particularmente suscetível a abusos e à produção de efeitos danosos” e “sem capacidade de produzir vantagens terapêuticas”, o que a colocava no mesmo patamar que a heroína. Agora, a Comissão de Drogas Narcóticas da ONU considera que a cannabis é uma substância com menor potencial danoso, apesar do seu controle ainda ser recomendado pela entidade, assim como a morfina. A decisão foi apoiada por 27 países, incluindo os Estados Unidos e grande parte da Europa. Enquanto isso, outras 25 nações votaram contra, incluindo o Brasil, a China, o Egito, a Rússia e a Turquia. Uma última representação se absteve do voto. Jovem Pan News

A Comissão das Nações Unidas sobre Entorpecentes (CND) da Organização das Nações Unidas (ONU) aceitou ontem (2) uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para remover a cannabis e a resina de cannabis do Anexo IV da Convenção Única de 1961 sobre Entorpecentes, que é a recomendação mais restritiva em relação a drogas. Sechat

A votação histórica que ocorreu em Viena/Áustria pode ter implicações de longo alcance para a indústria global de cannabis medicinal, variando da supervisão regulatória à pesquisa científica sobre a planta e seu uso como medicamento.

A aprovação da Recomendação 5.1 carrega um amplo significado simbólico para a cannabis medicinal, pois poderia ajudar a impulsionar os esforços de legalização da cannabis medicinal em todo o mundo, agora que o CND reconhece tacitamente a utilidade médica da droga.

“Embora a mudança não libere totalmente a planta do controle do tratado, é um passo gigantesco em direção à normalização da cannabis na medicina acima de tudo, mas também em nossas sociedades em geral”, disse ao MJBizDaily o pesquisador independente Kenzi Riboulet-Zemouli do CND Monitor.

Livreze-se: Medical Hemp, Hemp Car, VERDINHA, Vaginóides!, Direito ao cultivo individual ou aceita um hamburger?, O pai da maconha medicinal moderna, As discípulas de Jesus, Contrapropaganda sobre a Cannabis, História da Maconha

13º Salário

Implementado no Brasil no governo de João Goulart, em 1962, por meio da Lei 4.090/62, a Gratificação de Natal, mais conhecida como 13° salário, garante que todo empregado com carteira assinada tem direito a receber a gratificação. Toro

Depois de meses de tramitação, de intenso debate e de propostas de alteração, o projeto de lei que instituía o 13º salário, de autoria do então deputado federal Aarão Steinbruch, entrou na pauta de votação da Câmara dos Deputados em 11/12/1961.

João Goulart, presidente da República na época e ex-ministro do Trabalho de Getúlio Vargas, sofreu pressões de empregadores e de sindicatos. De um lado, a ameaça de greve caso o projeto não fosse aprovado; de outro, previsões de que o benefício aumentaria a inflação no País. Contudo, naquela noite de segunda-feira, às 21h, o texto do projeto foi aprovado em sua forma original e, em 13/7/1962, sancionado como a Lei 4.090/1962.

O 13º salário é concedido a todo trabalhador com carteira assinada, assim como aos funcionários públicos e aposentados e pensionistas do INSS. Letícia Nonato

O cálculo do 13º salário se dá pela divisão da remuneração integral por 12 e a multiplicação do resultado pelo número de meses trabalhados. Outras parcelas de natureza salarial, como horas extras, adicionais (noturno, de insalubridade e de periculosidade) e comissões também entram nesse cálculo. TST

Aqui há orientações de como usar este valor de acordo com a situação financeira. Cadê Meu Tesouro

1º Quitar as dívidas;

2º Faça uma reserva de emergência;

3º Invista;

4º Uma pequena ajuda no Natal;

5º Se dê um premio;

6º 2021.

13ze-se: Moradora de ilha grega paradisíaca dá casa e salário para quem cuidar de seus gatos, Salário necessário, LIBERALISMO: POLÍCIA ou DOMÉSTICAS, JACINDA ARDERN, INSs com desconto, POBRE É “SUB-RAÇA”, Robin Hulk