From garden to forest e Agroflorestar

Da horta à floresta – From garden to forest. Agenda Gotsch

Agroflorestar: Semeando um mundo de amor, harmonia e fartura

Acervo Agenda Gotsch

Agenda Gotsch é o site oficial da Agricultura Sintrópica de Ernst Götsch, com centenas de horas de de registro audiovisual inédito de Ernst Götsch. Nossa limitação sempre foi a edição que é muito cara e demorada. Mas agora, graças ao apoio dos nossos assinantes, podemos retomar aos poucos esse arquivo e compartilhar aqui com vocês.

Floreze-se: Vamos plantar água?, Ernst Götsch – o guru da agrofloresta, Neste Chão Tudo Dá, Cursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign, Ouro verde e proteção do Planeta, Os Guarani convocam povo de SP para proteger Terra Indígena Jaraguá, Muvuca, 20 ideias para girar o mundo – Ailton Krenak, Peter Webb, TODOS OS SONS (cantos indígenas)

Lixo é dinheiro.

Quase todo mundo sabe da importância da reciclagem de lixo, mas, na prática, pouca gente adere ao hábito de separar os resíduos secos (sem falar nas áreas onde não há coleta seletiva): um estudo de 2017 aponta que apenas 13% do lixo que poderia ser reciclado no Brasil realmente tem esse destino. Vivimetaliun

O Club do Condomínio, criado em Santos, no litoral de São Paulo, para incentivar síndicos de prédios a convencer os moradores a separar os resíduos é uma iniciativas que contribuem para mudar esse quadro, para isso foi criada uma espécie de moeda virtual, chamada bio-coin.

A cada quilo de material recolhido por recicladores parceiros da iniciativa o prédio recebe 1 bio-coin, que equivale a 20 centavos. A cada 5000 bio-coins acumulados, o condomínio pode fazer o resgate de mil reais para ser usado nos serviços que o síndico considerar necessários.

O projeto foi lançado em julho de 2019 e já conta com 372 condomínios cadastrados – a meta é chegar até 500 ao final de 2018 e 1000 antes de o Club completar um ano.

De acordo com o Club do Condomínio, prédios com 100 moradores geram 40 quilos de material reciclável por dia. Assim, em um mês o condomínio separaria 1200 kg de resíduo sólido, o equivalente a 1200 bio-coins. Em um ano, a quantia chegaria a 14.400 bio-coins, equivalente a R$2880.

O Rubbish Cafe (algo como “Café do Lixo”), uma ação promovida pela subsidiária da Ecover em Londres por dois dias, onde moradores da capital inglesa e turistas puderam ir ao local e trocar embalagens plásticas usadas por refeições.

SENAI: 20 cursos online sem processo seletivo

O SENAI, instituição das mais reconhecidas no país que já formou 70 milhões de profissionais na área da indústria, ao longo de 67 anos de atuação, está oferecendo 20 cursos online gratuitos em diversas áreas, não é necessário passar por processo seletivo e todos os cursos têm certificação ao final, é uma excelente forma de dar um UP no currículo e ainda gerar horas complementares na faculdade. O aluno receberá o certificado somente se obtiver até 70% de aproveitamento durante o curso. Após ser aprovado, o próprio estudante emite o documento via web. Estágio Online

First Slide

A metodologia da Educação a Distância é bastante flexível em relação ao tempo diário de estudo. Assim, os treinamentos são planejados a partir de um cronograma de atividades que contempla todas as etapas que os alunos devem cumprir, o que exige disciplina e comprometimento.

1. Consumo Consciente de Energia
2. Desenho Arquitetônico
3. Educação Ambiental
4. Empreendedorismo
5. Finanças Pessoais
6. Fundamentos de Logística
7. Lógica de Programação
8. Propriedade Intelectual
9. Segurança do Trabalho
10. Metrologia
11. Noções Básicas de Mecânica Automotiva
12. Tecnologia da Informação e Comunicação
13. Fundamentos da Logística
14. Desvendando a Indústria 4.0
15. Legislação Trabalhista
16. Desvendando o BIM – Building Information Modeling
17. Desvendando a Blockchain
18. Desvendando o Lean Manufacturing
19. Soft skills – Competências do profissional da indústria 4.0
20. Economia Circular

Os cursos acontecem em um Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA, que dispõe de ferramentas como chat, fórum, webconferência, mensagem instantânea, onde o aluno estuda individualmente ou em grupo e conta ainda, com o apoio e acompanhamento técnico e pedagógico de tutores e monitores.

O curso oferecido pela FGV é denominado Introdução à Ciência de Dados, é uma área que está em alta no mercado de trabalho e pode fazer a diferença na sua carreira, não há processo seletivo e você só precisa se inscrever no site do curso para começar a fazer.

Inscrições no curso da FGV

A FGV foi a pioneira no Brasil a se tornar associada do Open Education Consortium (OEC) em 2008, uma organização de apoio ao ensino global aberto. Os cursos oferecidos para engenharia pela FGV Online são de início imediato, não havendo pré-requisitos e nem período limitante para inscrições, ou seja, estarão sempre disponíveis.

O portal Estágio Online também publica matérias com cursos gratuitos de mais instituições, notícias, vagas de estágio e emprego e dicas de especialistas, confira abaixo e estude a distância:

  1. USP
  2. UNICAMP
  3. ITA
  4. SENAI
  5. Sebrae
  6. Harvard

Senaize-se: inspirAR, o respirador e outros brasileiros!!!Cursos online e conteúdos gratuitosPrimeiro satélite 100% desenvolvido pela indústria nacionalUniversidades do mundoUniversidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZAprenda línguas economizandoCursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign

Música Popular Caiçara feat. Greg News

GREG NEWS | RENDA BÁSICA

GREG NEWS | STF

GREG NEWS com Gregório Duvivier | EMPRECARIADO

Charlie Brown Jr – Música Popular Caiçara (DVD Oficial) – Radar Records Oficial

Rendeze-se: CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁOuro verde e proteção do PlanetaGREG NEWS – MST e MineraçãoCursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesignAs 11 ideias de negócio mais procuradas pelos brasileiros

Waldschule für kränkliche Kinder

Em 1904, surgia nas proximidades de Berlim a primeira escola ao ar livre do mundo. A Waldschule für kränkliche Kinder havia sido criada por Walter Spickendorff em conjunto com o pediatra Bernhard Bendix e o inspetor escolar Hermann Neufert, com o objetivo de atender crianças com tuberculose latente. Ainda no início do século 20, a ideia viria a se transformar em um movimento que se espalhou pela Europa e pelos Estados Unidos. Hypeness

O objetivo dessas instituições era permitir que as crianças continuassem estudando em um ambiente com menos chances de transmissão da tuberculose. Normalmente, as escolas ofereciam “salas” ao ar livre, longe de grandes centros urbanos. Algumas delas tinham paredes, enquanto outras ficavam em plena floresta.

Em comum, as escolas ofereciam áreas ao ar livre em ambientes rurais, geralmente próximos a florestas, adotavam rotinas de exercícios físicos e dietas controladas, além de oferecer revisões médicas regularmente.

Escola ao ar livre na França. Foto: CC BY-SA 4.0Thomas BRENAC

À medida que antibióticos foram se tornando mais acessíveis, a tuberculose passou a ser uma doença controlada. Ela ainda existe e, segundo a Agência Brasil, se encontra entre as 10 principais causas de morte no mundo.

No Brasil, são registrados cerca de 200 novos casos por dia. Um dos principais problemas relacionados à tuberculose no país é o abandono do tratamento, que tem uma duração de cerca de seis meses e está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Graças à melhoria das condições para tratar da doença, as escolas ao ar livre foram pouco a pouco se tornando obsoletas, mas podem voltar a inspirar arquitetos e educadores a encontrar uma solução que permita retomar o ensino com mais segurança em um mundo pós-Coronavírus.

Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo. Redação Hypeness

““Quem não quer aprender a Física observando o trânsito, lançando um foguete de plástico? Aprender Ciências e Geografia dentro de uma piscina? Aprender sobre diferentes culturas com brincadeiras temáticas no pátio? Aprender sobre sustentabilidade em um bosque?” (…) “A aprendizagem é um processo complexo: cada um de nós faz novas e diferentes conexões a cada momento. Levar os alunos para fora da sala de aula permite ampliar as possibilidades dessas conexões”, questiona Hannyni Mesquita, gestora de Educação Infantil do Colégio Positivo. ” Gazeta do Povo

“Os benefícios da aprendizagem ao ar livre foram analisados em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a pesquisa, aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral. “

 |

“Os benefícios da aprendizagem ao ar livre foram analisados em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a pesquisa, aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral. Um estudo realizado pela pesquisadora Amanda Lloyd, do centro de pesquisa em educação da Western Sydney University, indica que as habilidades desenvolvidas em ambiente externo permanecem com os estudantes e melhoram seu desempenho durante toda a vida acadêmica.

“A educação ao ar livre provê múltiplas oportunidades de tarefas cooperativas entre seus alunos”, aponta o estudo. “Na medida em que a vida nos grandes centros urbanos, por diferentes razões, restringe o acesso do jovem às áreas naturais, a educação pela experiência que se dá em tais locais ganha relevância para o desenvolvimento de indivíduos atentos às questões éticas.”

A educação ao ar livre, por meio de cursos no formato expedição, ainda acontece de forma tímida no Brasil. Entende-se por cursos no formato expedição, experiências educacionais contínuas, de múltiplos dias, em que alunos e instrutores se aventuram em um trajeto em área remota na natureza, de forma autossuficiente. Culturamix.com

A educação ao ar livre potencializa a apropriação de um largo conjunto de experiências que enriquecem o currículo. Sair da sala de aula para desenvolver todo um conjunto de atividades liga os alunos ao seu meio ambiente, à sua comunidade, à sociedade em geral e a eles próprios. A riqueza das experiências vividas que a educação ao ar livre proporciona pode ser relevante na aquisição de conhecimentos, na compreensão dos fenômenos estudados e no desenvolvimento das mais diversas habilidades. O governo escocês aposta decididamente nesta via e disponibiliza on-line todo um conjunto de informações bem interessantes.

Outro aspecto decorrente das experiências vividas nos cursos de educação ao ar livre, segundo relatos dos alunos adolescentes, dos alunos adultos e dos educadores, está na oportunidade de adquirir conhecimento sobre si mesmo. As experiências que abordam disciplina, esforço, superação e coragem também permitem que a pessoa se conheça melhor. Além das menções diretas ao autoconhecimento, reconhecimento dos próprios limites e sobre a autopercepção dos pontos fracos e fortes.

O método de educação ao ar livre foi o grande legado do Filósofo Sócrates, que vivia de maneira humilde, percorrendo descalço as ruas de Atenas. Tornou-se o filósofo por excelência, “amigo do saber”. Passou a ensinar em praça pública, sem cobrar pelos seus ensinamentos, ao contrário do que faziam os sofistas. Seu método consistia em fazer perguntas que conduziam o discípulo à descoberta da verdade.

Sócrates reformulou a filosofia grega, fazendo com que a busca de conhecimento, antes centrada no estudo da natureza, passasse a ocupar-se do homem e das suas ações. Tudo isso se deu de maneira espontânea, nas ruas, percorrendo os bosques, as praças, os rios. O intuito dele era fazer com que as pessoas pensassem e que, através da observação do mundo, fossem capazes de fazer sua própria analise de tudo.

Apesar de nunca ter escrito uma obra, a atividade filosófica de Sócrates está documentada nos livros do também filósofo grego Platão, que foi um dos seus discípulos. Os célebres diálogos de Platão incluem o “Êutifron”, o “Critão”, o “Fédon” e “Um Banquete”. Em todos eles, Sócrates aparece como personagem.

Acreditávamos na tecnologia como vetor saudável para solucionar problemas humanos que também poderiam distrair as crianças sem deixá-las dependentes, ledo engano. Para elas, a tecnologia não é nada emancipatória. Se para nós já é difícil desconectar, imaginem para a meninada. A tecnologia, infelizmente, tem um viés altamente alienante e abusivo quando se refere às crianças, São como ímãs do mal, visto que os motores de recomendação tendem a se ativar e vão chover vídeos similares nas telinhas. Maria Inês Vasconcelos – O Debate

Subir em árvores passou a ser tão improvável como escalar o Everest. O mundo está cheio de novas metáforas, e foi decretado o fim do quintal. Os novos hábitos das crianças digitais nos mostra que estamos perdidos num mundo tecnológico, onde o algoritmo e o dinheiro fazem a tecnologia se tornar paradoxal. Rousseau dizia que “o único hábito que se deve permitir a uma criança é o de não adquirir nenhum”.

escolaarlivre

O contato com a natureza melhora todos os marcos mais importantes de uma infância saudável – imunidade, memória, sono, capacidade de aprendizado, sociabilidade, capacidade física – e contribuiu significativamente para o bem estar integral das crianças e jovens. As evidências apontam que os benefícios são mútuos: assim como as crianças e adolescentes precisam da natureza, a natureza precisa das crianças e jovens. (Programa Criança e Natureza e Sociedade Brasileira de Pediatria, 2019) – Criança e Natureza

Diversos fatores são responsáveis pelo contexto de confinamento ao qual todos estamos sujeitos: dinâmica familiar, planejamento urbano, mobilidade, uso de eletrônicos, consumismo, desenvolvimento econômico, desigualdade social, insegurança, violência, conservação da natureza e educação. Trata-se de um cenário complexo, cujos fatores estão inter-relacionados e que variam de intensidade, dependendo da condição socioeconômica e da realidade específica de cada um. Assim, os impactos do confinamento e da falta de contato com natureza e ambientes saudáveis são mais agudos e presentes nas cidades e bairros densamente     habitados e de alta vulnerabilidade social, onde as condições para uma vida saudável e plena estão ameaçadas. Esse cenário vem se agravando nos últimos anos e é particularmente crítico quando se trata da infância e da adolescência, com indicadores que se destacam em diversos setores. Laís Fleury (Instituto Alana) e Luciana Rodrigues Silva (SBP)

Arze-se: São Paulo ganha escola de hortas para pessoas em situação de ruaVocê aprendeu errado na escolaESCOLA DO LEGISLATIVO, ESCOLA DE DEMOCRACIADedo Verde na Escola: terrários aproximam biodiversidade das criançasCASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁHome office: dicas posturaisCentro de Mídias SP

 

 

Cartilha feita em parceria com o E-farsas ensina como reconhecer uma notícia falsa!

Cartilha feita em parceria com o E-farsas ensina como reconhecer uma notícia falsa!

O físico e ilustrador Newton Gonzales, em parceria com o E-farsas, elaborou uma cartilha ilustrada explicando de forma simples como reconhecer uma fake news!

O resultado de um estudo feito em parceria com o E-farsas, com dados do Nexo Jornal, da agência de Notícias Reuters Brasil e da Afp Checamos de alguns passos que devemos seguir para descobrir se uma notícia compartilhada na web é verdadeira ou falsa.

A cartilha ilustrada pode ser baixada no blog Nebulosa Bar e distribuída à vontade (pra você compartilhar discretamente no grupo da família no WhatsApp) e foi feita com base nos 18 anos de experiência que o E-farsas tem no assunto!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 – t.me/efarsas

E-farzes-se: Veneno ecológico para matar ratos., VENENO ECOLÓGICO PARA MATAR RATOS.Santa manopla, ThanosFAKE X DISCERNIMENTO e CARTA 7 de PlatãoAMAZÔNIA E AS FAKE NEWS, OS INIMIGOS DE BOLSONARO, PT E PSDB, PRIVATIZAÇÃO E O CROCODILO DO FIDELPapai Noel dos Correios. + Fake NewsFake News JournalMatrix 4: ???Arango, cura câncer?!?

O Elo Perdido (2019)

O Elo Perdido (2019) – Documentário sobre agrofloresta. PorQueNão?

Um filme em busca do elo perdido entre natureza e civilização. Partindo de Belo Horizonte, vamos embarcar em uma incrível aventura pelo Brasil, documentando a prática agroecológica e agroflorestal nas suas mais diversas formas de expressão no país. Passando pelos Pataxó da Bahia e alcançando até as comunidades rurais do portal da Amazônia, vamos dialogando com os povos sobre suas experiências. Desde movimentos sociais a projetos empresariais, todos em busca do elo florestal. Um filme que revela um novo pacto para a sociedade contemporânea, em torno do bem estar sócio-ambiental do Planeta.

Porqueze-se: O intelectualismo “kitsch”, Capitão Fantástico, Henry Thoreau, O POVO BRASILEIRO, A Civilização Iorubás, Shenlongwan, uma mão., ‘Ibaré Lewá’: amizade bonita entre Orixá e natureza, gente de dos espíritus

História da Maconha

Esta pesquisa não tem intenção de fazer apologia ao uso de drogas, mas de uma análise historiográfica em torno da origem da maconha no Brasil e no mundo. Sedas e Pipes

A maconha possuí seu primeiro registro em 27.000 a.C. A planta tem origem no Afeganistão e era também utilizada na Índia em rituais religiosos ou como medicamento. Na mitologia, a Cannabis era a comida preferida do deus Shiva, portanto, tomar bhang, uma bebida que contém maconha, seria uma forma de se aproximar da divindade. Na tradição Mahayana do budismo, fala-se que antes de Buda alcançar a iluminação, ficou seis dias comendo apenas uma semente de maconha por dia e nada mais. Como medicamento a planta era usada para curar prisão de ventre, cólicas menstruais, malária, reumatismos e até dores de ouvido.

Romanos e gregos usavam-na para a fabricação de tecidos, papéis, cordas, palitos e óleo. Heródoto, o pai da História, menciona a utilização do cânhamo (presente no caule da maconha), para fazer cordas e velas de navios. Inclusive, é bom mencionar o quão presente esta planta esteve na formação do Brasil, pois as velas e cordas das caravelas portuguesas que aqui chegaram também eram feitas de cânhamo, assim como muitas vestimentas dos portugueses.

O cultivo da maconha se expandiu da Índia para a Mesopotâmia, depois Oriente Médio, Ásia, Europa e África. Na renascença a maconha tornou-se um dos principais produtos agrícolas europeus, sendo pouco usada como entorpecente. Johannes Gutemberg, inventor e gráfico alemão, teve sua maior e mais famosa obra A Bíblia de Gutemberg, a primeira Bília impressa, feita com papel de cânhamo. Ironico, né?! Com a “Santa Inquisição”, os católicos passaram a condenar o uso medicinal da maconha feito por “bruxas”, estas por sua vez foram queimadas por usarem a planta no feitio de remédios.

A primeira Bília impressa da história usou Cannabis como matéria prima.

Na Bélle Époque (final do século XIX), a maconha virou moda entre os artistas e escritores franceses, mas era também utilizada como fármaco para dilatar bronquios e curar dores. Dentre os intelectuais que chapavam o coco, podemos citar: Eugene Delacroix, Victor Hugo, Charles Buadelaire, Honoré de Balzac e Alexandre Dumas. Eles se reuniam para fumar haxixe e pesquisavam sobre o efeito da droga no tratamento de doenças mentais. Nessa época o Brasil vendia cigarros de maconha em farmácias!

A maconha foi trazida para a América do Sul pelos colonizadores e as primeiras plantações foram feitas no Chile, por espanhóis. No Brasil, como já citei, além das caravelas, durante o século XVI os escravos africanos traziam-na escondida na barra dos vestidos e das tangas, para que fossem usadas em rituais de Candomblé. Outra possibilidade da cannabis ter chego até o nosso país é através dos marinheiros portugueses. Vale lembrar que a afirmativa de que a planta tenha sido trazida por africanos muitas vezes repercutiu como forma de preconceito, e nada prova que ela não possa ter sido trazida por marinheiros portugueses. Inclusive o uso de cachimbos d’àgua, principal técnica utilizada para fumar a erva até a primeira metade do século XX, teria sido introduzida pelos portugueses, estes por sua vez haviam trazido o hábito das culturas canábicas com as quais tiveram contato na Índia, principalmente na boa e velha Goa! (Imagem)

Na foto o chamado "cachimbo d'água"

Em 1783, o Império Lusitano instalou no Brasil a Real Feitoria do Linho-cânhamo (RFLC), uma importante iniciativa oficial de cultivo de cannabis com fins comerciais por causa da demanda de produtos a base de fibras. Segundo historiadores e pesquisadores estudiosos da área, há inúmeros indícios de que Portugal investiu alto na plantação de marijuana no Brasil. Para que isso ocorresse, a Coroa financiou não só a introdução, mas também a adaptação climática da espécie em Hortos de estados como o Pará, Amazônia, Maranhão, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Bahia.

No século XX, a maconha ainda era uma droga lícita e economicamente positiva, mas se tornou pouco aceita por representar as baixas classes sociais, pois a erva representava as raízes culturais do continente africano. Vale destacar que até então, colonizadores, senhores de engenho e Agentes do Império Lusitano já estavam habituados com o cultivo e uso da erva, mas o preconceito foi mais forte.

O primeiro documento proibindo o uso da maconha foi da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 1830. Este documento penalizava o uso da erva, mas não houve repercussão sobre o assunto. Porém, no inicio do século XX, com a industrialização e urbanização, o hábito de “puxar um” ganha adeptos, além de ex-escravos, mestiços, índios e imigrantes rurais, os moradores do meios urbanos passaram a utilizar a Cannabis, e é aí que autoridades começam a se preocupar com a repercussão da droga.

Apesar da planta ser utilizada como matéria-prima para fibra textil principalmente da elite, sua imagem ficou marcada e associada pelos pobres, negros e indígenas. No final do século XIX e inicio do XX, o processo de urbanização fez com que a população imigrante fosse vista como fonte de problema sanitário. Grupos higienistas e médicos  passaram a estudar e controlar a população através de instituições específicas. Criaram-se delegacias, Inspetoria de Entorpecentes, Tóxicos e Mistificações, que era responsável por reprimir práticas religiosas africanas ou indígenas, em geral, consideradas como feitiçaria, candomblé ou magia negra. A capital brasileira tinha que servir de modelo, e desta forma a população pobre que vivia nos centros urbanos passaram e ser perseguidas, tiveram suas casas e cortiços destruidos, passaram assim dos centros para as margens da cidade, formando as famosas favelas do Rio de Janeiro.

“Eu não fumo maconha, é coisa de preto”

Um fato curioso não confirmado: em 1924 o repudio contra a maconha piorou, e querem saber o pior? O culpado disso tudo foi um brasileiro! Durante uma reunião da Liga das Nações (antecessora da ONU), governantes estavam reunidos para discutir sobre o ópio, porém, o colega brasileiro aproveitou o momento para fazer um discurso sobre a maconha, afirmando que a droga matava mais que o ópio. Pode isso?! E foi desta forma que a maconha entrou na lista das substâncias passíveis de punição. Já com a ONU formada, em 1961, a maconha, junto com a heroína, foram consideradas as drogas mais perigosas e nocivas. Porém, são justamente os anos 60, do Movimento Hippie, que fizeram as drogas serem mais difundidas e vistas como combustível criativo.

Atualmente há inúmeras polêmicas e discussões em torno do assunto. De um lado, pessoas que apoiam sua liberação para uso terapêutico, assim como já é feito em lugares como Holanda, Bélgica, Espanha, Itália, França, Alemanha, Inglaterra e Dinamarca, Australia, Ásia, Oriente Médio, África, Estados Unidos, Canadá. Dentre movimentos representativos a favor, podemos citar o mais famoso deles: a Marcha da Maconha. De outro lado, pessoas mais conservadoras que alegam que a maconha além de ser prejudicial, pois aumenta a propensão à esquizofrenia e a doenças bronquio pulmonares, é uma porta para o uso de outras drogas.

Nos EUA, o dia 20 de abril é comemorado como o Weed Day, ou Dia da Erva, em português. A data foi criada por estudantes da San Rafael High School em 1971, e acabou evoluindo para um feriado da contracultura, sendo um dia para manifestações e eventos favoráveis à legalização. É desta data que surgiu a brincadeira de 4:20, que inunda os Facebooks atualmente: é uma referência à data 4/20 (nos EUA o mês vem antes do dia na data).

Diante disso, voltamos à eterna reflexão: ela deveria mesmo ser proíbida? Os danos à saúde existem, mas é claro que a proibição é uma decisão muito mais apoiada em política e sociedade do que em saúde. As comparações com os danos e efeitos da nicotina e do álcool já estão banalizadas, mas são pertinentes. Será que mesmo um século depois, ainda precisamos marginalizar uma substância como uma forma de segregar a baixa sociedade? Qual a sua opinião?

Nos recortes do século 19,  parte da planta consumida no Brasil vinha da Índia, especificamente da colônia portuguesa de Goa. Os portugueses também investiram na plantação da cannabis em solo brasileiro, instalando no Brasil em 1783 a Real Feitoria do Linho-Cânhamo, financiando a plantação e preparando a adaptação ao nosso solo e clima, em hortos selecionados em estados como Amazonas, Maranhão e Bahia.

A Real Feitoria do Linho Cânhamo esta localizada no Rincão de Cangussú, a instalação da empresa portuguesa em território Sul-rio-grandense buscava integrar a política sustentável do governo Pombalino. Instalando-se em região que posteriormente caracterizar-se-ia como centro da produção charqueadora, a cidade de Pelotas, colocava em confronto a elite pecuarista-charqueadora e os interesses político institucionais do governo português. Fundamentalmente pelo fato de a empresa ter sido transferido para a região do Faxinal do Courita, atual cidade de São Leopoldo, a pesquisa referente a esta primeira experiência com o linho no Rio Grande do Sul tem se efetivado como uma necessária restauração da história do estado, onde atualmente pode-se verificar que o não-povoamento das terras sulinas, disseminados em pesquisas anteriores, eram conclusões, no mínimo, insuficientes. FIBRA DE LINHO NUM PALMO DE TERRA: A OCUPAÇÃO DAS TERRAS DA FEITORIA DO LINHO CÂNHAMO – Júlio César de Oliveira. História Unicap | Recife, PE, Brasil | ISSN 2359-2370 | Universidade Católica de Pernambuco

“Linho Cânhamo: Nome que, por vezes, se atribui ao cânhamo.” Grande Enciclopédia Portuguesa Brasileira. Pg. 168 do volume XV, Biblioteca pública de São Leopoldo- Portugal. HISTÓRIAS DO VALE DO CAÍ

A prefeitura tem a sua responsabilidade, mesmo a Casa não sendo um prédio da público, era administrado pelo Museu. A saída, agora, é unir forças. Já entramos em contato com o governo do Estado, faremos com o governo federal, e precisaremos da iniciativa privada – projeta o secretário municipal de Cultura de São Leopoldo, Pedro Vasconcelos. A história da Casa do Imigrante:

1788 – Construção do prédio que abrigou a Real Feitoria do Linho Cânhamo, especializada na fabricação das cordas dos navios portugueses.

1824 – Fazenda recebe os 39 primeiros alemães a desembarcarem no Estado.

1941 – Acontece uma grande reforma quando a prefeitura assume a casa, que foi repassada pelos luteranos que administravam o local. No mesmo ano, vira sede da Escola Dr. João Daniel Hillebrand.

1976 – Transforma-se em subsede do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo.

1984 – O local é transformado em museu.

1992 – Prédio é tombado pelo Patrimônio Histórico do Estado.

2014 – A construção é fechada para visitação por falta de infraestrutura adequada. GaúchaZH

É fato que alguns temas de nossa história são considerados tabus. Tais fragmentos de nosso cotidiano do passado são colocados de lado por uma série de motivos, e o preconceito é a principal razão. Douglas Nascimento – São Paulo Antiga

Realze-se: Fibra de “maconha” na produção têxtil, Como enriquecer e educar licitamente falando!?!, Enquanto isso em Portugal, surto!?!, Canabidiol, o CBD, Hemp Car, Cursos de saúde da UFPB: Uso medicinal da maconha

Ouro verde e proteção do Planeta

A  humilde palmeira macaúba da região do Cerrado no Brasil  é principalmente cortada como um incômodo, para limpar a terra e criar gado, nativa do Brasil, a árvore produz um suprimento constante de óleo de palma com potencial significativo para energia verde, a saber, biocombustível e uso em alimentos e cosméticos. Ação CIF

A   Macaúba é resistente à seca, cresce em pastagens que podem ao mesmo tempo ser usadas para pastagem de gado, oferecendo uma alternativa às tradicionais plantações africanas de palma de uma única colheita, que tendem a resultar em terras degradadas e desmatamento.

“Se metade das pastagens atuais no Cerrado tivesse macaúba plantada lá, o volume de óleo provavelmente seria maior que o volume obtido da palma para uso na maioria dos alimentos industrializados em todo o mundo”, observa Johannes Zimpel, diretor da Inocas.

A região do Cerrado agora abriga o primeiro projeto agroflorestal de macaúba do mundo, a palmeira que não era cultivada comercialmente no Brasil até os últimos anos e lançar um novo agronegócio ecológico não é uma tarefa simples, porêm um investimento de US$ 3 milhões do Programa de Investimento Florestal (FIP) dos Fundos de Investimento Climático (CIF), por meio do Fundo Multilateral de Investimentos do Laboratório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Fumin / BID) e uma parceria com uma empresa privada empresa iniciante, INOCAS.

Encontrar culturas alternativas e esquemas agroflorestais que abordem mudanças no uso da terra e práticas agrícolas, que são as duas maiores fontes de emissões do país. O Brasil tem metas ambiciosas de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 43% abaixo dos níveis de 2005 até 2030.


O projeto visa estabelecer 2.000 hectares de plantações de Macaúba que também servem como fazendas de gado, que produzirão 1.500 toneladas de frutas por ano para produzir óleo de palma, absorvendo 300.000 toneladas de equivalente de dióxido de carbono que, de outra forma, acabariam na atmosfera e ao treinar os agricultores locais sobre novas práticas em agrosilvicultura e agricultura multiuso, o projeto está melhorando os meios de subsistência e protegendo o meio ambiente.

O bioma Cerrado é um ecossistema de savana que cobre mais de 2 milhões de quilômetros quadrados. Um hotspot de biodiversidade, ele armazena 9 gigatoneladas de carbono em sua vegetação primária e hospeda 4.200 espécies. Dois terços das regiões hidrográficas do Brasil se originam lá. No entanto, a região sofre taxas mais altas de desmatamento do que a Amazônia. Quase metade da área foi convertida em pasto ou área cultivada.

No estado de Minas Gerais, onde o projeto está ocorrendo, a ênfase na limpeza de terras para gado se deve em parte porque a topografia impede o uso de máquinas agrícolas. Para os pequenos agricultores, em particular, existem poucas outras opções de vida devido à seca e à piora da fertilidade do solo, os agricultores lutam para sobreviver cortando árvores e expandindo seus pastos, aumentando o escoamento que leva à erosão, aumentando a crise climática.

A infusão inicial de dinheiro permitiu ao INOCAS começar a estabelecer árvores de macaúba, inclusive através de parcerias com um viveiro local para aumentar as taxas de germinação e crescimento, além de convencer os agricultores locais a cultivar biocombustíveis, pois estavam relutantes em experimentar as árvores, porque teriam que mudar seu gado por três anos até que as árvores crescessem o suficiente.

A equipe do INOCAS percorreu 90.000 quilômetros em estradas de terra e distribuiu um vídeo do YouTube com 100.000 visualizações. No período inicial de estabelecimento de novas plantações, por exemplo, quando as pastagens não podiam ser usadas para o gado, alguns agricultores misturavam colheitas sazonais, como abacaxi, feijão, batata doce, mandioca, abóbora, arroz, milho, melancia e amendoim.

No início de 2020, uma visão inicial de um novo uso da árvore macaúba floresceu no plantio de quase 33.000 árvores em mais de 500 hectares. Mais de 29.000 toneladas de frutas foram coletadas. É apenas o começo, mas o suficiente para mostrar o quanto é possível.

O plantio dos primeiros 2.000 hectares está previsto para ser concluído no sexto ano do projeto. Depois disso, usando seu próprio caixa, o INOCAS espera crescer 1.000 hectares por ano e angariar financiamento adicional de US $ 4 milhões para construir sua própria fábrica de processamento.

À medida que cada rebento fino se move em direção ao céu, ele envia uma mensagem. Novas indústrias podem ser criadas para resolver a crise climática e melhorar a vida humana. Às vezes, é tão simples quanto ver valor e possibilidade no que foi descartado. 

Clique aqui para baixar o  estudo de caso  e o  resumo.

Verze-seÓLEO DE COPAÍBACASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁPETER WEBBAGRO É TÓXICOANA PRIMAVESI, ENGENHEIRA AGRÔNOMA.LES AVANCHETSPROIBIDO PLANTAR!!!A ÁGUA OCULTAALIMENTO EM ATÉ 60 DIAS1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E AGRICULTURA FAMILIAR

GREG NEWS – MST e Mineração

GREG NEWS – MST

Escola de Arte Virtual – Joao das Neves

A reforma agrária está entre tantas outras reformas que a sociedade brasileira tanto almeja para uma agenda de erradicação da miséria e da desigualdade, valorizando a função social da terra. Assegurar os direitos do trabalhador do campo é, ao mesmo tempo, defender sua dignidade enquanto brasileiro. RIBEIRO, Paulo Silvino. “O MST no Brasil”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/sociologia/mst.htm. Acesso em 26 de maio de 2020.

Com a primeira entrega realizada na última sexta-feira (08), as Cestas Agroecológicas do MST já são um sucesso no Alto Sertão de Alagoas. A iniciativa de comercialização leva produtos dos assentamentos e acampamentos da Reforma Agrária direto para a mesa dos consumidores na cidade. As cestas já são recebidas nas cidades de Piranhas e Delmiro Gouveia. Gustavo MarinhoMST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) anunciou a captação de R$ 1 milhão para investir numa indústria de beneficiamento de produtos agrícolas. Os recursos são oriundos do Financiamento Popular (Finapop), fundo criado pelo engenheiro e consultor Eduardo Moreira, que promete revolucionar a forma de investir, beneficiando projetos com potencial de mudar a cara do Brasil.

A Coopan possui criação própria e abatedouro para venda de carcaça suína. Também produz leite e arroz orgânico, que é um dos mais vendidos do país.

A iniciativa, segundo Moreira, serve para mostrar que o MST “não é esse bicho de sete cabeças”. Ele diz que o movimento conta com uma organização tão eficiente quanto as grandes empresas brasileiras, como a Vale e a Petrobras, o que justifica o baixo risco do investimento.

A diferença, diz ele, é que nos fundos tradicionais, o investidor não sabe exatamente para onde vai o seu dinheiro. No Finapop, os investimentos são transparentes, e a pessoa pode escolher qual projeto pretende beneficiar. A inspiração veio do banco holandês Triodos, que tem uma cartela de investimentos sustentáveis e que privilegiam a economia local. c/SUL21

GREG NEWS | MINERAÇÃO

Metaze-se: MULTIVERSO MARVEL, TERRA OCA, CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁ, MBIRA, A GRILAGEM DE TERRAS EM 3 MINUTOS, STREET PRESIDENT, REIS DO AGRONEGÓCIO, A INVASÃO DO BRASIL, SÓ É ÍNDIO QUEM OPTA POR SER!

Como Tirar Ferrugem com Pilhas, Coca-cola, Maizena, Papel Higiênico e Vinagre!!!

Como Tirar Ferrugem com Pilhas! – Eletrólise. Celso Cavallini

Lista de material:

– Pilhas; Fonte de NoteBook; Carregador de bateria; Bateria 6v ou 12v

– Fios de 2 cores

– Fita isolante

– Alicate

– Arame

– Garrinhas tipo jacaré

– Sal

– Vasilha com água

– Colher

– Metal de sacrifício

– Escova de metal ou Palha de aço – Bucha – Lixa

ferrugem- Qual a melhor maneira de tirar ferrugem faça você mesmo #138 – BR2 brasileiros um dia por vez

04 maneiras de retirar ferrugem, peças oxidadas: Eletrólise; Vinagre; Coca-Cola, Gel em pasta de amido de milho e vinagre

Removendo ferrugem com papel higiênico – Meantime

Um método de remover a ferrugem apenas utilizando papel higiênico e vinagre de álcool, fácil, sem lixar, e sem utilizar produtos caros.

Ferruzem-se: Ferro de passar, FERRO VELHO DE MINIATURAS, Piscina biológica sem cloro, Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Patinhos, versão combustível!, Sal e vinagre, Amaciante de que?!?, 10 utilidades do sal úteis no dia-a-dia

Meu Fogão, Minha Vida (homemade wood stove, bushcraft, espiriteira)

Meu Fogão Minha Vida (homemade wood stove)Meantime

Fogão a lenha feito em uma lata de tinta, uma ideia bem prática, econômica ,e feita com materiais reciclados.

Materiais Utilizados:

– Lata De Tinta 3,6Lt;

– Lata Solvente 900Ml;

– Lata De Milho Verde 200g.

como fazer um foguete ou foguete, foguete * muito fácil *Victor Taller Bushcraft

Uma nova versão do #Estufa #Cohete ou #Rocket caseiro e com materiais reciclados e mais acessíveis! Ideal para acampar ou passear com os amigos, ele funciona tanto para cozinhar em uma panela quanto para ferver água para uma infusão, é pequeno e portátil e muito fácil de construir. Funciona com muito pouca lenha, pois é muito eficiente.

Fogão a lenha caseiro para o acampamento V2, poderoso para cozinhar – M Stove Project. Camping Together

Fogareiro: Como fazer um Super Eficiente e Prático para expedição, camping e bushcraft (espiriteira)Celso Cavallini

Espiriteirize-se: O papel da lareira, Coletores de sementes, Grude na Tela Rural, Coco gas, Outros olhos, Frida

iDvogados

GREG NEWS | DELIVERY – HBO Brasil

O delivery conquistou de vez os consumidores, e ajuda a evitar aglomeração em mercados e lojas, até mesmo porque muitos estão proibidos de funcionar em seu espaço físico, exceto os serviços essenciais, os problemas desse tipo de serviço também foram potencializados. Jessica MouraAlmanaque SOS

A média de brasileiros que permaneceram dentro de suas residências já atingiu o pico de 69,6%, segundo informações da empresa de inteligência a partir de dados de localização, In Loco.

Os entregadores não têm vínculo empregatício com as empresas de onde recolhem os produtos ou com os representantes dos aplicativos. Para 3,8 milhões dos entregadores, essa é a principal fonte de renda. Com uma rotina de 12 horas de trabalho, eles têm de estar disponíveis e aceitar todos os pedidos para não perder as bonificações.

O ator e humorista Gregório Duvivier, a frente do programa Greg News, da HBO, juntamente com sua equipe do programa decidiram agir: comproram o domínio idvogados.com.br, e agora convoca programadores voluntários para tornar o que é apenas um link de uma página vazia em uma plataforma on-line para unir advogados trabalhistas e entregadores, garantindo os direitos desses trabalhadores.

Gregze_se: Pare e pense, Gloss Delivery, Extra, mais roubado!!! Black Friday, Jeremias 5, Os Cegos e o Elefante, Jeunesse, Verdade Ou Mentira?, Aplicativos para fazer chamada de vídeo, inspirAR, o respirador e outros brasileiros!!!, Substituto de agrotóxico: eucalipto, Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro

STREET PRESIDENT

WHATSAPP, MÉDICOS E AMBULÂNCIAS: A SAMU HEROICA DE PARAISÓPOLIS – THE INTERCEPT BRASIL

Moradores montam SAMU paga por eles próprios ao custo de R$ 6 mil por dia. Um grupo de pessoas chamado “presidentes de rua” é o responsável por passar informações à Associação de Moradores. Cada presidente cuida de uma área. O sistema de emergência é acionado e leva os doentes a duas escolas transformadas em hospitais. bartolina sisa


Além dos veículos, sete profissionais de saúde, incluindo dois médicos, fazem plantão 24 horas por dia na comunidade. O serviço custa caro, R$ 5 mil a diária, e Gilson diz que está sendo pago por doações dos moradores e de empresários do lugar. Eliane Gonçalves – RadioagênciaNacional


“As pessoas não conseguem se encaixar nessas recomendações, como ter álcool gel e máscara, que é artigo de luxo hoje em dia. Lavar as mãos toda vez que for necessário não é possível, porque falta água, principalmente à noite e no fim de semana. São muitas as dificuldades, como a quarentena, ou a não aglomeração em uma comunidade com 100 mil pessoas concentradas em casas pequenas e famílias numerosas”, diz a estudante Angélica Araújo, de 19 anos, que mudou a rotina para ser voluntária.


Paraisópolize-seMORADORES: 5 MIL REAIS X PREFEITURA RJ: 270 MILO LAGO GUARANIPLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS, ALTERNATIVAS?!?ECOVILA PARA IDOSOSIMUNIDADE DE REBANHOA RAINHA DE MAIOVOCÊ APRENDEU ERRADO NA ESCOLA

Aplicativos para fazer chamada de vídeo

Alguns aplicativos são focados na chamada de vídeo entre duas pessoas, enquanto outros permitem que um grupo todo se reúna online até para compartilhar a tela, escolha um e faça seu trabalho e tudo mais remotamente acontecer! Lucas Limatecnoblog

1. WhatsApp

Talvez não seja o mais popular para chamada de vídeo, mas é o que a maioria usa para se comunicar. Permite chamada individual ou em grupo para até quatro pessoas, bastando que as quatro estejam em um mesmo grupo.

WhatsApp está ganhando um novo atalho em sua versão beta para Android: trata-se de um botão que leva você para o Salas do Messenger (Messenger Rooms), recurso do Facebook que permite fazer chamadas de vídeo com até 50 pessoas. Isso também estará disponível em breve no WhatsApp para iPhone e web, assim como no Instagram. Curiosidades na Internet

2. Facebook Messenger

Se precisar de mais pessoas, o Facebook Messenger permite a conexão com até 50 em uma chamada de vídeo, desde que estejam todos em um mesmo grupo. Funciona no aplicativo para Android, iOS ou na web (usando os navegadores Google Chrome, Microsoft Edge ou Opera).

chamada de vídeo do facebook messenger

3. Instagram

O Instagram permite que até seis pessoas conversem em uma videoconferência pelo Direct, no aplicativo para Android e iOS. Não é necessário que uma siga a outra, mas depende que a outra tenha configurado corretamente as notificações para receber solicitações de bate-papo ao vivo de qualquer um.

4. FaceTime

No FaceTime, para dispositivos Apple com iOS ou macOS (iPhone, iPad, iPod touch, Mac) é necessário ter o número de telefone ou e-mail que o contato usou para se registrar no FaceTime. As chamadas de vídeo podem ser feitas com até 32 pessoas desde que a versão do iOS seja a 12.1, no mínimo. Para quem tiver com uma versão inferior, videochamada será apenas entre duas pessoas.

5. Google Duo

O Duo é um app do Google focado em videochamada. Permite que até 12 pessoas se reúnam na conversa. Pode ser usado tanto em navegadores quando baixado para Android e iOS. Só é necessário ter o número do contato para o qual deseja ligar, desde que ele também use o Duo.

google duo videochamada

6. Google Hangouts (ou Meet)

Hangouts é um mensageiro atrelado à conta do Google, disponível no AndroidiOS ou pela web. Uma das funcionalidades é a possibilidade de compartilhamento de tela, quando usado pelo computador ou iOS. É possível conversar em até 10 pessoas que também tenham uma conta do Google.

Meet é uma variante para usuários do G Suite, plano corporativo que é pago, e estende o máximo para 100 ou 250 pessoas em uma chamada, dependendo da assinatura. Essa modalidade oferece recurso de gravação da conferência.

7. Zoom

Zoom tem como foco o público corporativo e está nas principais plataformas. As chamadas de vídeo são ilimitadas quando ocorrem entre duas pessoas. No plano gratuito, é possível formar um grupo de até 100 pessoas para a conferência, mas há um limite de 40 minutos na duração da conferência.

Outros planos aumentam o suporte para até 1000 pessoas e duração ilimitada. Oferece o recurso de compartilhamento de tela. Permite gravar a chamada.

8. Skype

Skype permite a chamada de vídeo em até 50 pessoas sem limite de tempo. Todos precisam ter uma conta no serviço para usar. Também está disponível nas principais plataformas e oferece o compartilhamento de tela até pelo celular. Permite gravar e baixar a conferência para revê-la no futuro.

skype permite chamada de vídeo em até 50 pessoas

9. IMO

Imo é um aplicativo de chat para Android e iOS que também oferece chamada de vídeo, semelhante ao funcionamento do WhatsApp. Inclusive, é preciso adicionar as pessoas pelo número de telefone, já que a conta é criada por esse meio também. Há opção de chat em grupo, porém o Imo não especifica o limite de usuários para uma conferência.

10. Viber

Semelhante ao WhatsApp e Imo, o Viber também vincula o número de telefone para criar uma conta ou adicionar contatos. Por outro lado, é mais limitado, pois só permite a chamada de vídeo entre duas pessoas. Há aplicativos para Android, iOS, Windows, macOS e Linux.

11. JusTalk

Com aplicativos para iOS e Android, o JusTalk permite que até 50 pessoas se reúnam em uma chamada de vídeo pelo celular. Permite a gravação da chamada. É necessário criar a conta para obter o JusTalk ID. Há um plano premium que remove anúncios e permite gravações de maior qualidade.

12. WeChat

O WeChat é outro mensageiro que permite criar chamadas em vídeo com um grupo de até nove pessoas. Os contatos podem ser adicionados pelo número de telefone ou ID do WeChat, algo como é feito no Telegram. Além dos aplicativos para os principais sistemas operacionais, o WeChat pode ser usado também na web.

13. Discord

O Discord é bem conhecido entre jogadores e grupos de estudo. A chamada de vídeo pode ser feita com até 10 pessoas e todas podem compartilhar a tela ao mesmo tempo. Há aplicativos para Windows, macOS, iOS, Android e Linux. Todas precisam de uma conta para acessar a plataforma.

discord / divulgação

14. Snapchat

Snapchat, o aplicativo que deu luz ao formato de Stories, ainda está vivo e permite a chamada de vídeo em um grupo de até 15 pessoas. Disponível para Android e iOS, basta ter uma conta na plataforma para conseguir fazer as conferências. Não há compartilhamento de tela, mas os usuários podem usar os filtros e lentes do app durante a reunião.

15. Houseparty

O Houseparty ganhou força no Brasil durante a quarentena em decorrência do coronavírus (causador da Covid-19), apesar de existir desde 2016. É  necessário usar o número de celular para criar uma conta e encontrar as outras pessoas. Uma das coisas legais é a possibilidade de jogar durante a videochamada. Permite juntar até oito pessoas e tem apps para celular e computador.

Resumo: apps para chamada de vídeo

AplicativoChamada de vídeo?Videochamada em grupo?Compartilhamento de tela?
WhatsAppSimSim, até 4 pessoasNão
Facebook MessengerSimSim, até 50 pessoasNão
InstagramSimSim, até 6 pessoasNão
FaceTimeSimSim, até 32 pessoas a partir do iOS 12.1Não
Google DuoSimSim, até 12 pessoasNão
Google HangoutsSimSim, até 10 pessoasSim
Google MeetSimSim, até 250 pessoas no plano mais caroSim
ZoomSimSim, até 1000 pessoas no plano mais caroSim
SkypeSimSim, até 50 pessoasSim
IMOSimSim, não especifica limiteNão
ViberSimNãoNão
JusTalkSimSim, até 50 pessoasNão
WeChatSimSim, até 9 pessoasNão
DiscordSimSim, até 10 pessoasSim, todas ao mesmo tempo
SnapchatSimSim, até 15 pessoasNão
HousepartySimSim, até 8 pessoasNão

16. Tango

Mensagens instantâneas e videochamada com o Tango

Além de funcionar como mensageiro, o Tango é quase como uma rede social, o recurso de videochamadas de alta qualidade de som e imagem, sendo fácil encontrar alguém com quem conversar. Para baixar o Tango, selecione o sistema operacional: Android / iOS.

17. Microsoft Teams

Microsoft teams

Com um perfil mais corporativo, o Microsoft Teams é um serviço que tem como objetivo facilitar o trabalho em equipe à distância. Em um só programa, é possível criar fluxos de atividade, bater papo no chat e elaborar documento sem conjunto. Emerson Machado- AppGeek

O recurso de reuniões online conta com com áudio e vídeo em HD e garante a participação de até 250 pessoas. No entanto, só está presente no plano pago. A ferramenta permite ainda realizar eventos online, como palestras, com até 10 mil pessoas.

A versão gratuita conta apenas com videochamada simples, entre duas pessoas, com opção de compartilhamento de tela: Android | iOS | Windows

18. Zooroom

zooroom

O Zooroom é app de videoconferência que busca levar praticidade aos usuários. Uma pessoa cria sua sala de bate-papo, envia o link para os amigos, ai é só baixar o aplicativo (Android | iOS), sem a necessidade de fazer qualquer cadastro ou assistir a publicidades. O videochat em grupo suporta até 12 pessoas. Se já conhece a sala de algum amigo, basta procurar pelo nome e acessar. Taysa Coelho – AppGeek

É possível optar a câmera de qual pessoa ver em destaque, ao tocar sobre ela. Se quiser apenas ouvir o papo, você pode silenciar seu microfone tocando duas vezes sobre o seu vídeo. Cansou da conversa? Deslize o dedo para a direita e já estará fora do bate-papo.

19. Line

Line
Line

O LINE é outra plataforma de mensagens imensamente popular, que afirma ter impressionantes 600 milhões de usuários ativos em todo o mundo. Como se constata, também faz chamada de vídeo. Há suporte para várias plataformas, para que você possa fazer chamadas usando seu computador ou seu celular. Junto com isso, você receberá mensagens instantâneas, recursos de redes sociais, bate-papos em grupo, converse simultaneamente com até 200 amigos em seu grupo. Oficina da Net

20. ooVoo

Aplicativo que vai além da simples videochamada e permite que você se reúna em grupo durante uma transmissão de vídeo, algo parecido com o Hangouts. Aqui, cada um em seu aparelho, você e seus amigos podem criar uma transmissão coletiva em que todo mundo vê e é visto. Canaltech

Videochamada no Android

Os desenvolvedores garantem que o aplicativo conta com uma tecnologia capaz de reconhecer as limitações da sua conexão, adaptando as chamadas às possibilidades da sua internet. Além disso, chamadas de voz, mensagens de texto e troca de fotos também são possíveis com o ooVoo.

21. Talky

A Talky usa URLs exclusivos que você pode compartilhar com aqueles com quem quer se encontrar. Basta criar uma sala e compartilhar o URL com seus parceiros de bate-papo por vídeo e compartilhar a tela de maneira simples para grupos de até 6 pessoas.

22. Kakao

Muito popular no Japão e na Coréia do Sul, o app Kako (Android | iOS) oferece poucas novidades para ligação além das citadas anteriormente neste artigo, o, seus diferenciais são os serviços oferecidos em conjunto. Awebic

23. ICQ

ligações gratuitas icq

O saudoso ICQ (Android | iOS) voltou à ativa nos últimos anos e agora o desafio é justamente se diferenciar do restante dos apps que oferecem praticamente as mesmas coisas. Usando o aplicativo você só pode se comunicar com pessoas que também estejam usando o app. O ICQ tem app para desktop nos sistemas Windows, Mac OS X e Linux.

O Telegram tem chamada de vídeo?

Infelizmente ainda não há uma opção para fazer uma chamada de vídeo pelo Telegram (Android | iOS | Windows Phone), a empresa informou que adicionará o recurso de videochamadas em grupo ainda esse ano ao seu popular aplicativo de mensagens. Oficina da Net

Vidize-se: Android 2016 – Desenvolvimento de Apps (Gratuito), Nothing is happening, Apps que cuidam do seu pet, 7 applicativos para ciclistas, Be My Eyes app, Resuscitation, 25 aplicativos e jogos gratuitos, Pitaia e o blockchain, Onde Fui Roubado, WeWalk, a Bengala Maps, Bodi ZenJeunesse, Verdade Ou Mentira? (Venha ser nosso parceiro!)

Projetos incríveis com pet e botellas

22 PROJETOS INCRÍVEIS COM TAMPINHAS DE GARRAFAS
Ideias Incríveis Homens

Tampas de garrafa ou tampinhas de plástico são um material muito versátil para fazer decorações para a sua casa, para fazer artesanatos infantis e até mesmo móveis para o seu jardim, e devido à variedade de cores que surpreendem com seu brilho e riqueza, uma excelente base para o artesanato e os trabalhos manuais para fazer com seus filhos.

22 PROJETOS ÚTEIS PARA RECICLAR GARRAFAS DE PLÁSTICO

81 Ideas de tapas de plástico / botellas de plástico / Tutorial – Mr. IdeasMr. Ideas

Como fazer máscara com camiseta

Procure por camisetas velhas que você deve ter aí na sua casa, assim você desocupa o  seu guarda-roupa, ajuda o meio ambiente com uma atitude sustentável de reuso e reaproveitamento de material. E claro, se protege e protege os outros contra o coronavírus. Customizando

Tudo o que você vai precisar para fazer esse tutorial é de uma camiseta de algodão e uma tesoura. Comece cortando a manga da camiseta, é com ela que vamos fazer a máscara. Então, com esse passo a passo você consegue fazer duas máscaras com as duas mangas da camiseta.

Como fazer máscara com camiseta passo a passo

Dobre a camiseta ao contrário para que aquela dobra em baixo do braço fique para cima, corte a barra da camiseta e as duas costuras laterais da barra.

Pegue uma faixa e corte-a ao meio e estique bem essas faixinhas para que elas aumentem de tamanho e fiquem mais fininhas.

Pegue uma das tirinhas e passe por dentro da manga, dê um nó na faixa e depois esconda dentro da manga.

Como fazer máscara com camiseta passo a passo

COMO FAZER MÁSCARA DE CAMISETA SEM COSTURA. DIY MASK WITH T-SHIRT | Customizando por Mariely Del Rey

Customize-se: Remédio caseiro para controle de pulgas, Make the Mask, Cãovalo, Ilustrador desmascara os personagens de filmes, games e animações, Iniciativas Solidárias frente ao Surto do Coronavírus, inspirAR, o respirador e outros brasileiros!!!

Biblioteca de objetos Leila Berlin

Na Alemanha existe um lugar chamado Leila Berlin: um espaço de doações e empréstimos de “coisas”. Funciona de uma forma muito simples: os objetos são divididos em três salas. Na primeira foram colocadas roupas e afins. Neste ambiente a pessoa pode levar qualquer coisa, assim como pode deixar o que não utiliza mais. 

As ferramentas, barracas de camping e coisas que se utilizam poucas vezes foram divididas nas outras duas salas. Para usá-los as pessoas precisam solicitar o empréstimo e pagar uma taxa de garantia, que é restituída quando o objeto é devolvido.

O nome é um trocadilho com  leihen (emprestar) + laden (loja) e o local é todo tocado por voluntários, que passam algumas tardes lá batendo papo e recebendo as “visitas”. Márcio Diniz – Catraca Livre

Nikolai fundou * Leila.

Essa organização nasceu porque as pessoas costumam deixar o que não querem mais em caixas na calçada escritas com a palavra “Geschenk“, que quer dizer “presente”. Eu mesma tenho uma bota maravilhosa que achei na rua; vi a linda, gostei e era o meu número, olha que sorte. Saí feliz da vida! Só que quando chove ou neva, as coisas acabam se estragando (principalmente roupas e livros). O que a Leila Berlin faz é oferecer um lugar para essas coisas de maneira que elas continuem disponíveis, porém, protegidas.

ze-se: OFICINA TETO VERDE e ESTRUTURAS DE BAMBU, Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Carro elétrico, R$ 100 por mês!?!, Consumo colaborativo e sustentabilidade, Consumo colaborativo, Chase Neyland-Square, Sangue dourado ou rh nulo

8 de Maio de 1945

El monumento conmemorativo soviético de Treptower Park fue erigido entre 1946 y 1949 como un monumental lugar funerario para 5.000 soldados de la Armada Roja que murieron en batalla. El diseño fue realizado por un colectivo de artistas al que pertenecían Jakow S. Belopolski (arquitecto), Jewgeni W. Wutschetitsch (escultor), Alexander A. Gorpenko (pintor) y la ingeniera Sarra S. Valerius. Berlin.de

4.800 soldados caídos en batalla están enterrados bajo las secciones de la superficie de césped situadas más profundas; otros 200 soldados están enterrados bajo la colina sobre la que se encuentra el mausoleo. Ocho sarcófagos situados a lado y lado de las secciones de césped rectangulares simbolizan las 15 repúblicas de la antigua Unión Soviética. Los relieves representan las escenas de la “Gran Guerra Patriótica” contra la Alemania nacionalsocialista.

2

O Memorial é um belo exemplo de um monumento soviético típico da época. Mesmo não havendo imagens do líder soviético na área memorial, Stalin é muito presente nas diversas citações encontradas nos painéis em ambos os lados do espaço aberto. Este memorial pode ser visto como um presente de Stalin para o grupo de soldados e suas famílias, mas também era um lembrete para os alemães orientais de que foi o Exército Vermelho que os libertou dos nazistas. Sowjetisches Ehrenmal ainda serve como um memorial vivo para os veteranos do Exército Vermelho que detêm regularmente cerimônias no local onde eles colocam grinaldas no mausoléu para honrar os seus camaradas caídos. Alemalizando

O sol se põe sobre o Treptower Park, nos arredores de Berlim, e eu observo uma estátua que faz um desenho dramático contra o horizonte. Com 12 metros de altura, ela mostra um soldado soviético segurando uma espada numa mão e uma menina alemã na outra, pisando sobre uma suástica quebrada.

A estátua marca um lugar onde estão enterrados 5 mil dos 80 mil soldados do Exército Vermelho mortos na Batalha por Berlim entre 16 de abril e 2 de maio de 1945. A proporção colossal do monumento reflete o sacrifício destes soldados. No entanto, para alguns, a estátua poderia ser chamada de Túmulo do Estuprador Desconhecido.

Setenta anos depois do fim da guerra, pesquisas ainda revelam a dimensão da violência sexual sofrida pelas alemãs nas mãos não apenas dos soviéticos, mas também de americanos, dos britânicos e dos franceses.

150504151341_ingeborg_now

Em 2008, o diário da berlinense foi transformado em um filme, chamado de Anonyma, com uma atriz alemã conhecida, Nina Hoss. O filme teve um efeito catártico na Alemanha e estimulou muitas mulheres a falarem sobre suas experiências. Entre elas estava Ingeborg Bullert (foto), hoje com 90 anos. Ela mora em Hamburgo, no norte da Alemanha. Em 1945, ela tinha 20 anos, sonhava em ser atriz e vivia com a mãe em Berlim.

Os estupros afetaram mulheres em toda Berlim. Ingeborg lembra que as mulheres entre 15 e 55 anos tinham que fazer exames para doenças sexualmente transmissíveis. ,”Você precisava do atestado médico para conseguir os cupons de comida e lembro que todos os médicos faziam estes atestados e que as salas de espera estavam cheias de mulheres.”

Há documentos que expõem um alto número de pedidos de aborto – contra a lei na época –, devido à “situação especial”.

150508100815_150507220914_sp_berlin_624x351_reuters

Uma das muitas fontes de informação sobre estes estupros é o diário mantido por um jovem oficial soviético judeu, Vladimir Gelfand, um tenente vindo da região central da Ucrânia, que, de 1941 ao fim da Guerra, pôs no papel seus relatos, apesar de os soviéticos terem proibido diários de militares.

Os manuscritos – que nunca foram publicados – mostram como a situação era difícil nos batalhões: alimentação pobre, piolhos, antissemitismo e soldados roubando botas uns dos outros.

“Se as pessoas não querem saber a verdade, estão apenas se iludindo. O mundo todo entende (que ocorreram estupros), a Rússia entende e as pessoas por trás das novas leis sobre difamar o passado, até elas entendem. Não podemos avançar sem olhar para o passado”, disse Vitaly Gelfand, filho do autor do diário, Vladimir Gelfand, não nega que muitos soldados soviéticos demonstraram bravura e sacrifício durante a guerra, mas, segundo ele, esta não é a única história.

massacre-de-mulheres-alemas-osentinela-1

The Russian parliament recently passed a law that states that anyone who disparages history of Russia in World War II may have to pay fines or be imprisoned for up to five years.  Andre Marques – O Sentinela

A young historian of Moscow University of Humanities, Vera Dubina, only found out about the rapes after going to Berlin because of a scholarship. She wrote a study on the subject, but struggled to publish it.

Desmaio-se: Simulação de Estupro?!?Mulheres ou Bruxas?Mulheres ou Bruxas?Dos crimes contra a honraAs aventuras de Alice sob a terraCinquenta Tons de CinzaIndivíduos perigosos, Faça uma EvoluçãoSexo seguro!O que podemos aprender com a gripe espanhola?!?