Toki Pona, jan pona

Toki Pona é uma língua inventada pela lingüista canadense Sonja Elen Kisa em meados de 2001. Durante uma crise depressiva ao som de Nightwish, Sonja teve uma idéia que a salvou de remédios e psicólogos, assim como um modo de vida decadente e o maior fiasco do doom metal. A idéia foi…

“[…] e se existisse uma língua que, de uma forma ou de outra, deixasse as pessoas de bom humor? Algo simples, porém eficaz. Algo que seja fácil de pronunciar e soe bonitinho como uma criança arriscando as primeiras palavras. Uma língua capaz de expressar o máximo de conceitos através da menor complexidade possível.”

E depois de meticulosas pesquisas e tentativas, eis que Sonja criou o Toki Pona (boa língua), portanto, o principal intuito de Sonja foi moldar os processos cognitivos dos falantes ao estilo da hipótese de Sapir-Whorf: a língua que você utiliza é capaz de influenciar seu modo de pensar e enxergar o mundo. Bruno Robles – Nébula Rasa

Condizendo com seu mantra minimalista, Toki Pona é uma língua com apenas 14 fonemas básicos: cinco vogais e nove consoantes (j, k, l, m, n, p, s, w), combinando-se para formar um vocabulário de apenas 120 raízes gramaticais. Em tese, qualquer pessoa do mundo é capaz de pronunciar com facilidade todas as palavras. Como esperantista há 12 anos, Sonja tentou manter a neutralidade lingüística do Toki Pona emprestando raízes gramaticais do finlandês, inglês, esperanto, lojban, armênio, húngaro, cantonês, mandarim, entre outras.

Tudo isso parece demasiadamente simples até para um lagarto, certo? Errado. Os mais proficientes na língua são capazes de transcrever textos complexos em Toki Pona, como escrituras de Chuang Tzu, sem perder o sentido:

pipi kon

mi jan Suansu.
mi lape e ni: mi pipi kon. mi tawa kon li pilin pona. mi sona ala e ni:
mi jan Suansu anu pipi kon.
mi lape ala li sona e ni: mi jan Suansu.

tenpo lili la mi sona ala.
ken la mi jan Suansu li lape e ni: mi pipi kon
ken la mi pipi kon li lape e ni: mi jan Suansu

(Fonte: toki tan lipu pi jan Suansu)

Toki Pona foi inventada para combater a depressão através de uma maneira muito simples: simplificar e destacar os conceitos básicos e naturais das coisas. A língua veio a se tornar uma espécie de “yoga para a mente”. Ao invés de se apegar a pensamentos potencialmente negativos, a língua o força a relaxar, meditar e explorar sua relação a vida, o Universo e tudo mais. Muitos destes princípios foram retirados do Taoismo, que valoriza a simplicidade, a vida honesta e não-interferência com o fluir natural das coisas.

Como e onde aprender Toki Pona

Toki Pona is a human language I invented in 2001. It was my attempt to understand the meaning of life in 120 words.

Hieróglifos Toki Pona (sitelen pona)

A number of alternative ways have been devised to write Toki Pona, such as the Toki Pona hieroglyphs (sitelen pona), the Toki Pona Script and sitelen sitelen. There are ways to write Toki Pona with the Runic and Tengwar scripts, with other alphabets, such as Cyrillic and Greek. It can also be commicated with hand signs. Omniglot

Jesus’ Sermon on the Mountlipu pi jan Pije

 

 

 

Waldschule für kränkliche Kinder

Em 1904, surgia nas proximidades de Berlim a primeira escola ao ar livre do mundo. A Waldschule für kränkliche Kinder havia sido criada por Walter Spickendorff em conjunto com o pediatra Bernhard Bendix e o inspetor escolar Hermann Neufert, com o objetivo de atender crianças com tuberculose latente. Ainda no início do século 20, a ideia viria a se transformar em um movimento que se espalhou pela Europa e pelos Estados Unidos. Hypeness

O objetivo dessas instituições era permitir que as crianças continuassem estudando em um ambiente com menos chances de transmissão da tuberculose. Normalmente, as escolas ofereciam “salas” ao ar livre, longe de grandes centros urbanos. Algumas delas tinham paredes, enquanto outras ficavam em plena floresta.

Em comum, as escolas ofereciam áreas ao ar livre em ambientes rurais, geralmente próximos a florestas, adotavam rotinas de exercícios físicos e dietas controladas, além de oferecer revisões médicas regularmente.

Escola ao ar livre na França. Foto: CC BY-SA 4.0Thomas BRENAC

À medida que antibióticos foram se tornando mais acessíveis, a tuberculose passou a ser uma doença controlada. Ela ainda existe e, segundo a Agência Brasil, se encontra entre as 10 principais causas de morte no mundo.

No Brasil, são registrados cerca de 200 novos casos por dia. Um dos principais problemas relacionados à tuberculose no país é o abandono do tratamento, que tem uma duração de cerca de seis meses e está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Graças à melhoria das condições para tratar da doença, as escolas ao ar livre foram pouco a pouco se tornando obsoletas, mas podem voltar a inspirar arquitetos e educadores a encontrar uma solução que permita retomar o ensino com mais segurança em um mundo pós-Coronavírus.

Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo. Redação Hypeness

““Quem não quer aprender a Física observando o trânsito, lançando um foguete de plástico? Aprender Ciências e Geografia dentro de uma piscina? Aprender sobre diferentes culturas com brincadeiras temáticas no pátio? Aprender sobre sustentabilidade em um bosque?” (…) “A aprendizagem é um processo complexo: cada um de nós faz novas e diferentes conexões a cada momento. Levar os alunos para fora da sala de aula permite ampliar as possibilidades dessas conexões”, questiona Hannyni Mesquita, gestora de Educação Infantil do Colégio Positivo. ” Gazeta do Povo

“Os benefícios da aprendizagem ao ar livre foram analisados em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a pesquisa, aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral. “

 |

“Os benefícios da aprendizagem ao ar livre foram analisados em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a pesquisa, aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral. Um estudo realizado pela pesquisadora Amanda Lloyd, do centro de pesquisa em educação da Western Sydney University, indica que as habilidades desenvolvidas em ambiente externo permanecem com os estudantes e melhoram seu desempenho durante toda a vida acadêmica.

“A educação ao ar livre provê múltiplas oportunidades de tarefas cooperativas entre seus alunos”, aponta o estudo. “Na medida em que a vida nos grandes centros urbanos, por diferentes razões, restringe o acesso do jovem às áreas naturais, a educação pela experiência que se dá em tais locais ganha relevância para o desenvolvimento de indivíduos atentos às questões éticas.”

A educação ao ar livre, por meio de cursos no formato expedição, ainda acontece de forma tímida no Brasil. Entende-se por cursos no formato expedição, experiências educacionais contínuas, de múltiplos dias, em que alunos e instrutores se aventuram em um trajeto em área remota na natureza, de forma autossuficiente. Culturamix.com

A educação ao ar livre potencializa a apropriação de um largo conjunto de experiências que enriquecem o currículo. Sair da sala de aula para desenvolver todo um conjunto de atividades liga os alunos ao seu meio ambiente, à sua comunidade, à sociedade em geral e a eles próprios. A riqueza das experiências vividas que a educação ao ar livre proporciona pode ser relevante na aquisição de conhecimentos, na compreensão dos fenômenos estudados e no desenvolvimento das mais diversas habilidades. O governo escocês aposta decididamente nesta via e disponibiliza on-line todo um conjunto de informações bem interessantes.

Outro aspecto decorrente das experiências vividas nos cursos de educação ao ar livre, segundo relatos dos alunos adolescentes, dos alunos adultos e dos educadores, está na oportunidade de adquirir conhecimento sobre si mesmo. As experiências que abordam disciplina, esforço, superação e coragem também permitem que a pessoa se conheça melhor. Além das menções diretas ao autoconhecimento, reconhecimento dos próprios limites e sobre a autopercepção dos pontos fracos e fortes.

O método de educação ao ar livre foi o grande legado do Filósofo Sócrates, que vivia de maneira humilde, percorrendo descalço as ruas de Atenas. Tornou-se o filósofo por excelência, “amigo do saber”. Passou a ensinar em praça pública, sem cobrar pelos seus ensinamentos, ao contrário do que faziam os sofistas. Seu método consistia em fazer perguntas que conduziam o discípulo à descoberta da verdade.

Sócrates reformulou a filosofia grega, fazendo com que a busca de conhecimento, antes centrada no estudo da natureza, passasse a ocupar-se do homem e das suas ações. Tudo isso se deu de maneira espontânea, nas ruas, percorrendo os bosques, as praças, os rios. O intuito dele era fazer com que as pessoas pensassem e que, através da observação do mundo, fossem capazes de fazer sua própria analise de tudo.

Apesar de nunca ter escrito uma obra, a atividade filosófica de Sócrates está documentada nos livros do também filósofo grego Platão, que foi um dos seus discípulos. Os célebres diálogos de Platão incluem o “Êutifron”, o “Critão”, o “Fédon” e “Um Banquete”. Em todos eles, Sócrates aparece como personagem.

Acreditávamos na tecnologia como vetor saudável para solucionar problemas humanos que também poderiam distrair as crianças sem deixá-las dependentes, ledo engano. Para elas, a tecnologia não é nada emancipatória. Se para nós já é difícil desconectar, imaginem para a meninada. A tecnologia, infelizmente, tem um viés altamente alienante e abusivo quando se refere às crianças, São como ímãs do mal, visto que os motores de recomendação tendem a se ativar e vão chover vídeos similares nas telinhas. Maria Inês Vasconcelos – O Debate

Subir em árvores passou a ser tão improvável como escalar o Everest. O mundo está cheio de novas metáforas, e foi decretado o fim do quintal. Os novos hábitos das crianças digitais nos mostra que estamos perdidos num mundo tecnológico, onde o algoritmo e o dinheiro fazem a tecnologia se tornar paradoxal. Rousseau dizia que “o único hábito que se deve permitir a uma criança é o de não adquirir nenhum”.

escolaarlivre

O contato com a natureza melhora todos os marcos mais importantes de uma infância saudável – imunidade, memória, sono, capacidade de aprendizado, sociabilidade, capacidade física – e contribuiu significativamente para o bem estar integral das crianças e jovens. As evidências apontam que os benefícios são mútuos: assim como as crianças e adolescentes precisam da natureza, a natureza precisa das crianças e jovens. (Programa Criança e Natureza e Sociedade Brasileira de Pediatria, 2019) – Criança e Natureza

Diversos fatores são responsáveis pelo contexto de confinamento ao qual todos estamos sujeitos: dinâmica familiar, planejamento urbano, mobilidade, uso de eletrônicos, consumismo, desenvolvimento econômico, desigualdade social, insegurança, violência, conservação da natureza e educação. Trata-se de um cenário complexo, cujos fatores estão inter-relacionados e que variam de intensidade, dependendo da condição socioeconômica e da realidade específica de cada um. Assim, os impactos do confinamento e da falta de contato com natureza e ambientes saudáveis são mais agudos e presentes nas cidades e bairros densamente     habitados e de alta vulnerabilidade social, onde as condições para uma vida saudável e plena estão ameaçadas. Esse cenário vem se agravando nos últimos anos e é particularmente crítico quando se trata da infância e da adolescência, com indicadores que se destacam em diversos setores. Laís Fleury (Instituto Alana) e Luciana Rodrigues Silva (SBP)

Arze-se: São Paulo ganha escola de hortas para pessoas em situação de ruaVocê aprendeu errado na escolaESCOLA DO LEGISLATIVO, ESCOLA DE DEMOCRACIADedo Verde na Escola: terrários aproximam biodiversidade das criançasCASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁHome office: dicas posturaisCentro de Mídias SP

 

 

Projetos incríveis com pet e botellas

22 PROJETOS INCRÍVEIS COM TAMPINHAS DE GARRAFAS
Ideias Incríveis Homens

Tampas de garrafa ou tampinhas de plástico são um material muito versátil para fazer decorações para a sua casa, para fazer artesanatos infantis e até mesmo móveis para o seu jardim, e devido à variedade de cores que surpreendem com seu brilho e riqueza, uma excelente base para o artesanato e os trabalhos manuais para fazer com seus filhos.

22 PROJETOS ÚTEIS PARA RECICLAR GARRAFAS DE PLÁSTICO

81 Ideas de tapas de plástico / botellas de plástico / Tutorial – Mr. IdeasMr. Ideas

Akai Koudan Zillion Dublado

Nome Original: Zillion (Tradução)

Tipo: Anime

Author: Akira Watanabe

Tempo de duração: 21Min.

A história se passa no planeta Maris no ano de 2387. Nessa época, os Nozas começou a genocidamente matar todos os seres humanos, a fim de pôr ovos e se reproduzir no planeta. Três armas misteriosas apelidado de “Zillion Weapon System” aparecem e três adolescentes (JJ, Champ e Apple) são escolhidos para utilizá-las como os cavaleiros brancos, a fim de lutar contra os Nozas. Animes Online BZ

Zillion-se: Akai Kōdan Zillion, Pin-up, Desenho de criança, Koenigsegg and Pinchcliffe Grand Prix, Piratas do Tietê vão invandir os cinemas, Dinâmicos, 13 Reasons Why: trilha sonora da série, Rick and Morty

Um anticorpo de Gaia para o vírus ser humano

“Enquanto estivermos um olhando pro outro com olhar de competição, de colocar a culpa no outro, e a gente não entender que é uma coisa só, o organismo Gaia, que esteve em febre com o aquecimento global. Gaia estava em febre e agora está de cama! E lembrando que Gaia tem bilhões de anos e nós humanos temos alguns milhares de anos. Ou seja, Gaia não está apegada a nós. O planeta vive muito bem sem nós. Até então nós somos só um vírus que corrói o planeta.

Na visão da Terra, a gente apareceu há uns 2 dias. (…)Talvez a gente seja o grande vírus que está atrapalhando a saúde de Gaia, (…) o sistema imunológico de Gaia operando, assim como nosso corpo começa a produzir os anticorpos quando está sentindo alguma coisa.” (Murilo Gun) Isaias CostaA Soma de Todos os Afetos

Gaia é um ser vivo. Só a proporção de água na Terra e no nosso corpo já deveria ser o suficiente para todos nós compreendermos isso. Ambos tem aproximadamente 70% de água em sua constituição. Toda agressão que causamos à Terra é a nós mesmos que causamos.

dia-da-terra-enfermeiras-e-um-planeta-doente-88681508

Os grandes mestres sempre ensinam que o que está em cima é como o que está em baixo, o que está dentro é como o que está fora (…) . Muitos estudiosos estão escrevendo artigos e desenvolvendo pesquisas dizendo que poderá haver um êxodo urbano a partir dessa pandemia, a questão da densidade demográfica gera muito desequilíbrio no planeta.

As palavras sábias do cacique Seattle, 1856: “De uma coisa sabemos: a Terra não pertence ao homem. É o homem que pertence à Terra. Todas as coisas estão interligadas como o sangue que une uma família; tudo está relacionado entre si. O que fere a Terra fere também os filhos e filhas da Terra. Não foi o homem que teceu a trama da vida: ele é meramente um fio da mesma. Tudo o que fizer à trama, a si mesmo fará”. Unisinos

“O legado é a percepção de que, na perspectiva das naves espaciais, a Terra e a Humanidade formam uma única entidade (Isaac Asimov, New York Times, 9 de outubro de 1982). Nós somos TerraHomem vem de húmus, terra fértil, ou o Adam bíblico significa o filho e a filha da Terra fecunda.

Terra suplica uma atitude diferente face a ela, de respeito a seus ritmos e limites, de cuidado por sua sustentabilidade e de sentirmo-nos mais que filhos e filhas da Mãe Terra, mas a própria Terra que sente, pensa, ama, venera e cuida. Assim como nos cuidamos, devemos cuidar dela.

Gaiaze-se: Fukushima Daiichi, Experimento científico?, Akai Kōdan Zillion, Mãe Gaia, Planeta Terra é um ser vivo !, Favela Orgânica, Nenhuma gota a mais!!!, Resistência Guarani, 10 livros que ensinam as criancas cuidar do planeta, Hino Nacional em dialeto ticuna, A LEI DA ÁGUA, Minhocário.

Aprenda línguas economizando

Algumas dicas pra você aproveitar esse tempo e aprender, ou melhorar, uma segunda língua nessa quarentena!

  1. DUOLINGO – O aplicativo de celular te dá a possibilidade de aprender várias línguas de graça, mas há alguns segredinhos para você aproveita-lo de forma eficiente! Aprenda nesse video!
  2. FRANCE LANGUE – A escola francesa de idiomas para intercambistas está oferecendo cursos gratuitos nessa quarentena! Não sabemos até quando, então aproveita!!
  3. CURSO DE INGLÊS 2.0 – Video aulas para iniciantes no YouTube.
  4. COURSERA – A plataforma tem muitos cursos de universidades renomadas por todo o mundo! Muitos deles você só vai pagar se quiser o certificado, e você pode fazer essa escolha a qualquer momento do curso. Então aproveita!!
  5. Canais de Inglês no YouTube, vou deixar aqui os meus favoritos:
    • LINGUA MARINA: Uma Russa com um inglês quase sem sotaques, que vive no Vale do Silício.
    • CHRISTINA LORIMER: Americana fluente em português, que ensina inglês para todos os níveis.
    • ENGLISH WITH SERIES: Aprenda com as melhores séries de forma divertida.
    • PAPA TEACH ME: Um Inglês que ensina gramática de forma muito divertida, impossível não aprender com ele!
    • OXFORD ONLINE ENGLISH: Amplie seu vocabulário e aprenda a conversas sober os mais diversos assuntos.

Aprender línguas pode ser divertido com sua série favorita, ou o auxílio de livros que você goste, e ainda pode ser um jeito de fazer uma atividade em família, envolvendo as crianças e aprendendo com os desenhos que seus pequenos mais gostarem.

Aprendeze-se: Cursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign, Cursos online e conteúdos gratuitos, FGV libera 55 cursos online gratuitos, Cursos na USP, A língua falada por 27 vezes mais gente do que o país que a inventou, Centro de Mídias SP, 80 atividades para crianças: simples, divertidas, de baixo custo e todas dentro de casa, LITERATURA INDÍGENA: POR ONDE COMEÇAR?

TJILI


All her pieces are full of colour and vibrancy with a series of lines all forming together to create the image. Lauren Windle – The Sun

The Reflections of Baloo

On her website Tjili’s parents wrote: “TJILI’s art-style has evolved to compensate for her physical issues – her wobbly torso and head, the lack of control over her fingers, and so on.
“Somehow TJILI manages to grip her graphite pencil, Wax Aquarell watercolour pastels and paint brushes in the palm of her hand, and produce firm strokes onto the art paper that she steadies with her other arm.”

Sunset at the Houses of Parliament

MEET TJILI
Tjili has cerebral palsy, is deaf and cannot speak. She is able to overcome her challenges to create amazing works of art that are winning critical acclaim.
 BeautEiffel
This BBC video of TJILI‘s art and life story has so far received over 30 million views in multiple languages around the world. It’s just 60-seconds. #Enjoy  #Inspire.
TJILI
Tjilize-se: Ilustração ou obra de arte?!?, Dia Mundial da Saúde Mental, 80 atividades para crianças: simples, divertidas, de baixo custo e todas dentro de casa, Motivos para aprender sobre fotografia, Tela de dinheiro, Localize Noite Estrelada, COM AMOR, VAN GOGH, Nise – O Coração da Loucura, Pessoas absorvem energia de outras

Resuscitation

Como você poderá ver ao baixar o Resuscitation, o app te apresenta um caso de um paciente doente que chega ou no pronto socorro ou em uma ambulância. Você é o médico que atende o paciente, e deve coletar a anamnese, realizar o exame físico, solicitar exames, aplicar as medicações necessárias, pensar nos diagnósticos diferenciais, identificar o diagnóstico correto e encaminhar o paciente para o local correto de tratamento imediato. Fernando CarbonieriAcademia Médica

De forma interativa, você monitoriza o paciente, inicia a ressuscitação volêmica, administra a ventilação necessária ao caso, drena o tórax, obtém exames radiológicos ( com as imagens para avaliar) e eletrocardiograma, glicemia capilar, e muitas outras ações necessárias ao correto follow-up do paciente.

O jogo é um simulador extremamente técnico,Resuscitation!”, disponível para iOS, que outros profissionais da saúde seriam incapazes (ou praticamente incapazes) de atingir o objetivo, pois mesmo para médicos experientes pode ser bastante difícil acertar 100% do caso em questão.

Os tópicos incluem medicina de emergência, emergência pré-hospitalar, neurologia, trauma, psiquiatria, ginecologia clínica, obstetrícia, pediatria, geriatria e tantos outros casos.

Resuscitation!

Você ganha ponto a cada atitude crítica acertada e atitudes “bônus” que ajudariam o seu paciente ou na definição do diagnóstico correto; não marca pontos para as atitudes neutras; perde pontos para atitudes desnecessárias e perde uma quantidade maior de pontos para atitudes que fariam mal ao paciente. Com base na pontuação você ganha uma medalha como Estudante, Residente, Especialista em treinamento, Preceptor ou Médico Atendente, também o aplicativo sempre traz a discussão do caso, pontuando os erros mais comuns e as dicas para não errar no follow-up e diagnóstico para aquele tipo de caso.

Resuscitation gives you a case presentation of a patient who is ill, and you play the role of the health care provider. You are in control and can take a history, perform a physical exam, develop a differential diagnosis and administer therapy to treat the patient’s underlying problem. You can place the patient on a monitor, start IV’s, perform procedures, administer medications, obtain radiology studies, EKGs, and a LOT more. App Store

Resuscitation! é um simulador virtual de pacientes criado pela empresa EM Gladiators, projetado por um médico de emergência e usa uma abordagem baseada em sistemas através de casos de pacientes virtuais. Hi Doctor Blog

O aplicativo é gratuito e vem com cinco casos livres para conquistar. Existem outros casos disponíveis para comprar para expandir a longevidade do jogo, que podem ser adquiridos por alguns dólares extras. Atualmente, Resuscitation! pode ser encontrado na Apple App Store para dispositivos iOS e Google Play Store para dispositivos Android.

Jogos Médicos - Resuscitation

Medical Joyworks, desenvolveu outras aplicações, como Clinical Sense e Prognosis: Your diagnosis, semelhantes a Resuscitation! na medida em que são dois programas de cenários clínicos simulados. Todo o conteúdo desses jogos é apoiado por periódicos recentes revisados por pares. Há também uma lista de referências disponíveis no final de cada caso. A interface destes últimos jogos citados não é tão atraente ou roda tão suave quanto a de Resuscitation!, mas são facilmente gerenciáveis. Enquanto que a maioria dos casos em Resuscitation! tendem a ter uma predileção por atendimento de emergência, existem várias especialidades além de emergência que são selecionáveis ​​com esses outros aplicativos. Há também significativamente mais cenários para escolher (mais de 500 no Prognosis: Your diagnosis). Physicians Practice

Resuscitation-se: Halloween games, A QUARTA PAREDE!, Deixa o menino brincar!, Apps que cuidam do seu pet, Jogo Anti-Dengue, KIERU, UM JOGO DE COMBATE ENTRE SAMURAIS INSPIRADO EM SAMURAI JACK, COMO BRINCAM AS CRIANÇAS COM AUTISMO, Humans, Cursos online e conteúdos gratuitos

Live Coronavírus de 05/04 (A situação do mundo e do Brasil) #FiqueEmCasa + Roda Viva

Como estamos perdendo o número de casos reais, equipamentos de proteção que não vêm, a necessidade de se acompanhar o coronavírus cidade a cidade, estratégias que a Gripe Espanhola ensina e qual a diferença entre a COVID-19 e o H1N1 de 2009.

Atila Imarino: http://lattes.cnpq.br/4978322672579487

Peixe Babel: @canalpeixebabel no Instagram e no Twitter

Para saber mais e discutir notícias e artigos científicos:

twiter.com/oatila

instagram.com/oatila

Roda Viva | Atila Iamarino | 30/03/2020

No Roda Viva, a jornalista Vera Magalhães recebe o biólogo Atila Iamarino, Doutor em microbiologia pela USP, com pós-doutorado em Yale, Fundador da maior rede de blogs de ciência do País, o Science Blogs Brasil, afirma que se não forem tomadas as devidas providências, o mundo vai enfrentar um cenário de apocalipse., Iamarino alerta que o Brasil precisa parar e só devem ser mantidas as atividades essenciais.

Facebook: https://www.facebook.com/rodaviva

Twitter: http://www.twitter.com/rodaviva

Atilize-se: Corona, Broncopneumonia e o Sistema Financeiro, quem leva a melhor?!?, Gastronomia Funcional, A CEBOLA: O ELIXIR DESCONHECIDO, Informação sobre o coronavírus (Covid-19), Corona Vírus, dicas., La Agroecología en tiempos del COVID-19, Imunidade de rebanho, Contagion, OS MACACOS ENTRARAM NA IDADE DA PEDRA

Contos Indianos

Várias tradições antigas usavam contos como método didático, pois facilitava a apreensão mais profunda das idéias. Nova Acrópole (Internacional) apresenta, através da palestrante Lúcia Helena Galvão alguns dos mais belos contos indianos.

Contos Indianos com comentários filosóficos da Prof. Lúcia Helena Galvão – YouTube

MÚSICA – Inn Lamhon Ke Daaman Mein, da trilha sonora do belíssimo filme indiano JODHAA ACKBAR.

INÍCIO DE CADA CONTO:

0:53 — Ações e destinos

10:05 — Tudo acontece para o melhor

16:45 — Onde estamos verdadeiramente

22:41 — Os sonhos do rei

34:04 — A pergunta de Ananda

38:40 — A dúvida de Narada

48:37 — O filósofo e o sábio

57:43 — Valmiki

Nova Acrópole (Brasil – Centro-Oeste, Norte e Nordeste, exceto Bahia) é uma organização filosófica presente em mais de 50 países desde 1957, e tem por objetivo desenvolver em cada ser humano aquilo que tem de melhor, por meio da Filosofia, da Cultura e do Voluntariado. Nova Acropole (Brasil – Sul, Sudeste e Bahia) – Publicado em 27 de jun. de 2017

Facebook: www.facebook.com/NovaAcropoleBrasil

Capitão Fantástico

Ben (Viggo Mortensen) tem seis filhos com quem vive longe da civilização, no meio da floresta, numa rígida rotina de aventuras. As crianças lutam, escalam, leem obras clássicas, debatem, caçam e praticam duros exercícios, tendo a autossuficiência sempre como palavra de ordem. AdoroCinema

Em uma clara inspiração ao filme e à história de Na Natureza Selvagem, nos divertimos e nos emocionamos com uma família que se recusa a ser retratada como “aberrações da natureza” ou “bichos do mato”. Apenas por uma opção de vida, percebemos, portanto, que não significa que seus filhos são menos educados do que aqueles que vão regularmente à escola. As crianças são estimuladas todo o tempo a desenvolver o senso crítico e a argumentação.

A família mora na floresta e rapidamente aprendemos a forma como eles vivem: caçam e plantam seus próprios alimentos, tocam instrumentos musicais, praticam esportes e outros treinamentos de resistência e condição física diariamente e são educados pelo próprio pai, o qual mantém este estilo de vida justamente para evitar que seus filhos sejam contaminados pela cultura consumista e materialista da sociedade urbana.

Qual pai ou mãe não se identifica com alguém que faz enormes sacrifícios, que às vezes carrega o fardo por errar ou tropeçar no meio do caminho, mas que sempre faz tudo em nome de seus filhos, para que eles tenham um futuro melhor e digno? Quem não quer proteger seus filhos dos males de uma sociedade falha e que se apresenta muitas vezes corrompida? Gabriella Tomasi – Cabine Cultural

Fantastique: Brazil, o filmeLavar as mãos (Mão)O Último Cine Drive-inPK12 MonkeysJay and Silent BobI, pet goat IIIdiocracyThe MartianRepo manOutro Olhar

Operaçao Bandeira Vermelha

Quando uma bandeira vermelha é colocada na praia os humanos somem. Nenhum humano significa nenhuma poluição que, por sua vez, significa que não há aquecimento global. Em não havendo aquecimento global não haverá Invasão Plâncton! A missão do trio é a de se livrar da bandeira vermelha para trazer os humanos e a poluição de volta à praia, de qualquer maneira. WIKIA PLANKTON INVASION

Yidio – Plankton Invasion

Contagion

“O cinema ainda estava em sua infância quando, em 1902, Georges Méliès lançou Viagem à Lua, usando o romance Da Terra à Lua, de Júlio Verne, como inspiração. Demoraria mais de meio século até que, em 1969, o homem de fato chegasse à lua a bordo da Apollo 11, no caso de um filme como Contágio, dirigido por Steven Soderbergh, não era uma questão de possibilidade, uma simples questão de tempo. Bem pouco tempo.” Gazeta do Povo

O escritor Scott Z. Burns, roteirista do filme, pesquisou diversas patologias ao longo de três anos, contando com a consultoria do Dr. Ian Lipkin, então professor de epidemiologia na Universidade de Columbia, na Escola Mailman de Saúde Pública. Assim nasceu o ficcional MEV-1, vírus altamente contagioso e mortal.

Contágio segue o rápido progresso de um vírus letal, transmissível pelo ar, que mata em poucos dias. Como a epidemia se espalha rapidamente, a comunidade médica mundial inicia uma corrida para encontrar a cura e controlar o pânico que se espalha mais rápido do que o próprio vírus. Ao mesmo tempo, pessoas comuns lutam para sobreviver em uma sociedade que está desmoronando. Medium

25 Things You Missed In Contagion

The Steven Soderbergh directed “Contagion” has been trending lately due to how the film deals with the possibility of a global health crisis. While some aspects of the film are right on the nose, it definitely exaggerates some aspects to make the movie more dramatic.

“Their goal was to try and really show people as accurate a picture that could be conjured, in hopes that it would motivate political leaders to get mobilized,” says Laurie Garrett, one of those health experts consulted by the filmmakers. New York Post

Garrett is a former senior fellow for global health at the Council on Foreign Relations who has been tracking outbreaks for decades. She published the bestselling book “The Coming Plague: Newly Emerging Diseases in a World Out of Balance” in 1994.

“We’ve generally seen a lot [of diseases] arising out of Asia because of the tremendous disruption in that part of the world,” Garrett says. “Bats and birds are deeply stressed because of deforestation and climate change.”

“I’ve been in more than 30 epidemics, and the same things happen over and over again,” Garrett says, argues that we had become complacent to the threat of a pandemic in part because modern history’s second-deadliest plague — HIV, which has killed 32 million — wasn’t treated as “a warning shot across the bow.” Instead, it was dismissed by many as a niche problem that only affected homosexuals.

Contagie-se: Macaé: cura tudo!?!Arango, cura câncer?!?As 11 ideias de negócio mais procuradas pelos brasileirosNanochip cura feridas e recupera órgãos usando células da pele“A minha especialidade é matar, não é curar ninguém”Prevenção curaPropriedades curativas do limão“Se for, vá na paz”

 

 

 

 

Lavar as mãos (Mão)

Lavar as mãos (Mão) – Arnaldo Antunes

Uma
Lava outra, lava uma
Lava outra, lava uma mão
Lava outra mão, lava uma mão
Lava outra mão
Lava uma

Depois de brincar no chão de areia a tarde inteira
Antes de comer, beber, lamber, pegar na mamadeira
Lava uma (mão), lava outra (mão)
Lava uma, lava outra (mão)
Lava uma

A doença vai embora junto com a sujeira
Verme, bactéria, mando embora embaixo da torneira
Água uma, água outra
Água uma (mão), água outra
Água uma

A segunda, terça, quarta, quinta e sexta-feira
Na beira da pia, tanque, bica, bacia, banheira
Lava uma mão, mão, mão, mão
Água uma mão, lava outra mão
Lava uma mão
Lava outra, lava uma

© BMG

66334896, “Castelo Rá-tim-Bum”, Arnaldo Antunes, Velas, 1995
BRUEN14 00050, DVD “Pra ficar com você”, Palavra Cantada, MCD, 2014Lavar as mãos (Mão)

Lave-se: COMO BRINCAM AS CRIANÇAS COM AUTISMO, Brincadeira saudável!!!, Nós existimos para ajudar aqueles que precisam, TORNE-SE UM MENDIGO., Por que falta água?

Dia Internacional da Síndrome de Down

Dia Internacional da Síndrome de Down é celebrado anualmente em 21 de março, a data tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da luta pelos direitos igualitários, o seu bem-estar e a inclusão das pessoas com Down na sociedade. Calendar

Os motivos para a ocorrência da Síndrome de Down ainda são desconhecidos, mas o que se sabe é que começa na gestação, quando as células do embrião são formadas com 47 cromossomos, sendo que o normal seriam 46 cromossomos.

A Down Syndrome International anunciou o tema para o Dia Internacional da Síndrome de Down 2020:

NÓS DECIDIMOS – Garantindo que todas as pessoas com síndrome de Down possam participar plenamente da tomada de decisões sobre assuntos relacionados ou que afetem suas vidas. Movimento Down

A campanha deverá capacitar as pessoas com síndrome de Down, os que as apoiam e suas organizações representativas, a advogar por sua participação efetiva e significativa.

Downze-se: O filho eterno, Colegas, Eu tenho Down, Outro Olhar, Meu nome é Jonas, Coleção de arte japonesa de Van Gogh, para download, A arte de ler., LOCALIZE NOITE ESTRELADA

ImaginaC

ImaginaC, plataforma que dá voz e visibilidade às crianças na construção de um mundo melhor. Quando a violência deixa de dominar uma rua da cidade e dá espaço para crianças brincarem nela, é porque uma grande força entrou em cena. E não foi a polícia. Rede Nacional Primeira Infância

Nayana Brettas é uma socióloga, formada pela PUC SP com especialização na relação entre as crianças e a melhoria da vida nas cidades, e fundadora do ImaginaC. “A partir do olhar solidário e generoso das crianças, de seus sonhos e da imaginação única que possuem, surge um poder enorme de transformação e melhoria de nossas vidas. O problema é que ninguém as escuta”.

Em parceria com a empresa de impacto Rua Livre, de Marcos Dimenstein e Estêvão Romane, que há 4 anos realiza programas de ocupação e melhoria de vida no urbe, o conjunto de ferramentas chamado ImaginaC busca conectar e aproximar comunidades, famílias e escolas em torno das crianças na busca de uma vida melhor. Com a ajuda de aplicativos de celular, jogos para as escolas e famílias, programas de intercâmbio familiar e de cidades, além de uma agenda de comunicação positiva e de diálogo com o poder público, o programa é fruto de uma metodologia testada com sucesso em campo – no caso, o Glicério, bairro tradicionalmente violento de São Paulo que teve sua realidade mudada após a passagem do programa.

O programa, como diz a participante Thifanny Rodrigues, de 10 anos de idade, “não é só de brincadeira: é uma parte da nossa infância, que ajuda a gente a ficar mais disposta… É participar mais das coisas, gostar mais de escola, de estudar, da família”.

ImaginaC – Facebook

ImaginaC: Masaka Kids Africana, E você, o que pediria?, Suicide children, Algo Parecido, Fridays For Future, Bishop e o  “Oasis”, Felix Finkbeiner: Plant For The Planet, Flúor reduz o QI?

Cotação de histórias no Instagram

Acompanhem pelo Instagram alguns perfis que farão lives com contação de histórias para entreter as crianças durante a pandemia:

• Gira Cia Andante (a partir de quarta 18/3, diariamente às 16h)

http://www.instagram.com/giraciaandante

•Fafa Conta 10:30h (seg, qua e sex) e 16:30h (ter é qui).

https://instagram.com/fafaconta?igshid=t2fn2qnupqeg

•Mãe que lê 11:00h.

https://instagram.com/maequele?igshid=1tj1iqzc74as9

•Carol Levy as 11:30h.

https://instagram.com/carollevy?igshid=14yiw5frorjpy

•Marina Bastos as 12:30h.

https://instagram.com/marinabastoshistorias?igshid=fi0zcqwblr0z

•Camila Genaro 15h.

https://instagram.com/camila.genaro?igshid=1kski4hms7j55

•Fafá Conta.

https://instagram.com/fafaconta?igshid=t2fn2qnupqeg

•Marina Bigio.

https://instagram.com/marianebigio?igshid=14orckr43lfa6

Divulguem para outros mães e pais!