Bitcoins de graça

O Bitcoin é uma criptomoeda que tem ganhado cada vez mais espaço no mercado financeiro. Entre um dos principais motivos para a sua forte adesão, está o alto nível de segurança, proporcionado pelo sistema de Blockchain, que assegura as transações online e controla a criação de novas unidades de moedas. Além disso, o Bitcoin, que dispensa a intermediação de instituições financeiras, pode ser usado para compras em todos os lugares do mundo. Kris Gaiato – tecmundo

A forma mais comum de adquirir esse “dinheiro virtual” é através da conversão de um valor em real (ou dólar, por exemplo) para essas criptomoedas — o que pode ser feito através de plataformas, como o Mercado Bitcoin ou por casas de câmbio. Alguns usuários ainda utilizam a técnica de mineração por meio de softwares como o Bitcoin Miner. Contudo, há ainda uma terceira forma de aquisição, em alguns sites e aplicativos que distribuem essa criptomoeda gratuitamente.

É importante esclarecer que uma unidade de Bitcoin equivale a uma grande quantidade de dinheiro em real — aproximadamente R$ 335.095 na conversão do dia. No entanto, ela pode ser fracionada e essas frações são chamadas de “Satoshis”: justamente o que é distribuído de forma grátis na web. Para fins de comparação, um Bitcoin gera até cem milhões de Satoshis.

Conheça formas de ganhar Bitcoins de graça:

Freebtico.in: Uma espécie de loteria virtual que oferece um mínimo de 340 bônus Bitcoins por hora e que pode chegar a 47 milhões de unidades distribuídas gratuitamente. No site há ainda a possibilidade de multiplicar as moedas adquiridas em um jogo de cassino ou comprando bilhetes sorteados.

777Bitco.in: Semelhante ao anterior, esse site pode distribuir até 11 milhões de Satoshis.

Boxbit: Aqui, o usuário pode escolher duas entre 10 caixas, que possuem prêmios entre 18 a 18.818 Satoshis.

Paidbooks: Nesta opção, o usuário recebe 150 Satoshis a cada dez minutos para ler livros.

Bitvisitor: A cada cinco minutos, são oferecidos 240 bônus Bitcoins se o usuário visitar três sites.

Ads4Btc: Paga até 500 Satoshis a cada 20 segundos de link aberto para visitar sites e visualizar anúncios.

PlayBitco.in: Trata-se de um jogo que entrega bônus Bitcoins para quem participar de uma votação que elegerá o animal mais popular entre os usuários. Apenas para votar, você recebe 200 bônus Bitcoins e se o seu animal for o escolhido, são transferidos mais 150 Satoshis. Cada votação tem uma duração de 10 minutos e é preciso participar até o final.

Coinad: Esse site paga até 600 Satoshis por publicidade visualizada.

Btcclicks: Funcionando da mesma forma, aqui o usuário recebe até 144 Satoshis para ver anúncios de até 30 segundos.

SaruTobi: Outro game que dá prêmios em dinheiro virtual oferecendo até 1 mil Satoshis. Com um estilo que lembra Mario Bros, o app está disponível apenas para iOS.

Getyourbitco.in: A cada 5 minutos, o usuário recebe 250 Satoshis para responder corretamente captchas.

Btc-tree: Esse site funciona da mesma forma, mas paga entre 100 e 500 bônus Bitcoins.

Bitcoinzebra: Aqui, o usuário também precisa responder captchas, podendo faturar até três mil Satoshis por hora.

Free Bitcoin: Mais um jogo, dessa vez para Android, que possui uma pegada de cassino e oferece até 1 mil bônus Bitcoins por tentativa.

Bitcoinker: Paga 58 criptomoedas a cada 15 minutos apenas para o usuário permanecer no site.

Visitbit: Oferece até 200 Satoshis por visitas em sites que podem durar entre 5 e 30 segundos.

Blockchain Game: Trata-se de jogo para Android que explora a agilidade e reflexo do usuário, que pode faturar até 30 mil bônus Bitcoins por dia.

Bitcoinze-se: Bitcoin, O que o Google sabe sobre você?, Pitaia e o blockchain, Segurança da informação, Poupatempo Digital, O dinheiro e suas ordas, Extra, mais roubado!!! Black Friday, Paper Planes, Super Trunfo

Ivo Holanda de Barros

As pegadinhas do Programa Silvio Santos se tornaram um símbolo da TV brasileira, principalmente as que envolveram Ivo Holanda. Contudo, as brincadeiras não ficaram restritas apenas ao humorista e teve outras pessoas que fizeram parte do quadro. Só que algumas vezes a situação passou do controle e precisou a produção intervir. Na telinha

Rasteira, tapa e Ivo Holanda quebrado: As pegadinha de Silvio Santos que deram errado
Ivo Holanda virou o rei das pegadinhas no Programa Silvio Santos

Veja algumas pegadinhas clicando aqui.

O artista, que começou na TV como calouro de Raul Gil e virou ator de pegadinhas no programa Alegria 81, apresentado por Gugu Liberato, é sucesso na TV (já bateu a Globo) e no YouTube, onde recentemente criou seu próprio canal.

 Ivo Holanda faz 85 anos e comenta suas cinco Câmeras Escondidas mais vistas

Veja outras pegadinhas clicando aqui.

Desde menino na pequena Pompeia, no oeste de São Paulo, Holanda cultivava fascínio pelo mundo do espetáculo, e se mudou para a capital como imitador de Vicente Celestino, seu ídolo pessoal. Para complementar o orçamento, foi engraxate, tapeceiro, marceneiro, pesquisador do Ibope, e sua profissão mais duradoura, contínuo por mais de três décadas em variados bancos. Ivo iniciou-se como ator no teatro amador em apresentações da Paixão de Cristo na periferia paulistana. Depois, desempenhou pequenos papéis em filmes de pornochanchada nos anos 1970 e atuou em circos. Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ele começou a carreira de artista como demônio. Depois foi o traidor Judas e Gestas – o ladrão que não se arrependeu dos pecados, crucificado ao lado de Jesus- em representações da Paixão de Cristo na periferia de São Paulo, nos anos 1970. ELISANGELA ROXO – Folha

Ivo Holanda, hoje com 85 anos, nasceu em 22 de junho de 1935, é ator e humorista brasileiro, conhecido como “rei das pegadinhas“.

Ivo Holanda publicou um vídeo anunciando seu canal no YouTube. No cenário, uma foto gigante ao lado do patrão e uma espécie de boneco inflável com o rosto do humorista e a frase “O saco de pancada”, homenagem aos quase 40 anos apanhando nas Câmeras Escondidas do SBT. Paulo Pacheco

 Aos 84 anos, Ivo Holanda quer ser youtuber para suportar quarentena: "Sou de beijo e abraço"

Instagram: ivoholandasbt

Ivoze-se: Comedia dell’arte, FICA TRANQUILO!?!, 15 Mind Opening LSD Quotes, El Chavo del Ocho, Começou o carnaval!, Burger King faz piada de Dia das Bruxas, O país da piada pronta!, FICA TRANQUILO!?!, O Poder Que A Bunda Tem

1º DE ABRIL – DIA DA MENTIRA

Dia da Mentira é uma tradicional data comemorativa celebrada em alguns países ocidentais, como o Brasil. Nesse dia é comum realizar brincadeiras com outras pessoas por meio da utilização de mentiras. Em países de língua inglesa, como os Estados Unidos e a Inglaterra, é comum também “pregar peças” em outras pessoas. escolaKids

Os historiadores não têm certeza sobre onde oficialmente surgiu o Dia da Mentira e, portanto, o que existe são apenas teorias. Há alguns levantamentos que mostram que brincadeiras parecidas com as realizadas no Dia da Mentira eram realizadas por povos da Antiguidade. Muitos historiadores apontam evidências que mostram menções ao Dia da Mentira na Idade Média. Um dessas menções é de um poeta chamado Eduard de Dene, também do século XVI, que escreveu um poema que sugere práticas parecidas com as do Dia da Mentira.

Nelson, personagem dos Simpsons, com o famoso bordão Ha-Ha (Foto: Reprodução/Fox)

A teoria mais aceita diz que o Dia da Mentira ou “April Fools’ Day” (Dia dos Bobos de Abril), como é conhecido nos países de língua inglesa, surgiu de uma mudança no calendário utilizado na França do século XVI. Esse século ficou marcado por inúmeros debates a respeito de mudanças no calendário, pois o que era utilizado na época, o juliano, estava bastante defasado.

Na França da segunda metade do século XVI, o Ano-Novo era comemorado tradicionalmente em 25 de março, pois o início da primavera era enxergado como o momento da renovação de um ciclo. A comemoração de Ano-Novo acontecia até o dia 1º de abril, mas, em 1563, o rei francês Carlos IX propôs a mudança do Ano-Novo francês para 1º de janeiro.

Essa mudança proposta pelo rei francês foi aprovada no Parlamento, ficando conhecida como Édito de Roussillon. Com esse édito, oficializou-se a mudança do Ano-Novo na França para o dia 1º de janeiro. Acontece que muitos se recusaram a seguir a nova data e continuaram realizando sua celebração de Ano-Novo no período citado (25 de março a 1º de abril).

Essas pessoas começaram a ser alvos de zombaria na sociedade francesa e passaram a ser chamadas de Poisson d’Avril, expressão em francês que significa “tolos de abril”. A partir daí, acredita-se que a prática de realizar brincadeiras e zombarias com as pessoas em 1º de abril fortaleceu-se e, posteriormente, espalhou-se pelo mundo.

Prankze-se: Jeunesse, Verdade Ou Mentira?, Um Monte de mentiras, Agro será mesmo?, Onde estão os humanos?!?, Let’s go exploring!, O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS., GENTE HONESTA E ESFORÇADA, OS DESVIANTES E OS COM SÍNDROME DE MANADA, Cartilha feita em parceria com o E-farsas ensina como reconhecer uma notícia falsa!

Quando me amei de verdade

‘Quando me amei de verdade’, Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância eu estava no lugar correto e no momento preciso. E então, consegui relaxar. Hoje sei que isso tem nome… Autoestima.

Quando me amei de verdade, percebi que a minha angústia e o meu sofrimento emocional não são mais que sinais de que estou agindo contra as minhas próprias verdades. Hoje sei que isso é… Autenticidade.

Quando me amei de verdade, deixei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a perceber que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje sei que isso se chama… Maturidade.

Quando me amei de verdade, compreendi por que é ofensivo forçar uma situação ou uma pessoa só para alcançar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou que a pessoa (talvez eu mesmo) não está preparada. Hoje sei que isso se chama… Respeito.

Quando me amei de verdade, me libertei de tudo que não é saudável: pessoas e situações, tudo e qualquer coisa que me empurrasse para baixo. No início a minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que isso se chama… Amor por si mesmo.

Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, deixei de me preocupar por não ter tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os megaprojetos do futuro. Hoje faço o que acho correto, o que eu gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos. Assim descobri a… Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. E isso se chama… Plenitude.

Quando me amei de verdade, compreendi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, é uma aliada valiosa. E isso é… Saber viver! A mente é maravilhosa

Ameze-se: Charles M. Schulz desenhando Charlie Brown, Preconceitos, padrões, estigmas e outras anomalias, Tornar-se adulto…, Miguelitos façam alguma coisa!, 11 músicas que falam de saudade, O filho eterno, Os índios nos gibis.

INGLÊS COM MÚSICA

Com a parceria entre a Univesp TV, o Centro Paula Souza e a Secretaria de Educação do Estado de SP, o Inglês com Música tem por objetivo incentivar o aprendizado da língua inglesa de uma forma descontraída, por meio de letras de músicas e jogos entre equipes formadas por estudantes. TV Cultura

Inglês com Música é uma reedição do programa de mesmo nome exibido pela TV Cultura entre 1969 e 1981.

Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída

O serviço de streaming Amazon Prime revisita a história mundialmente famosa de Christiane F. por meio de uma minissérie com oito episódios, disponibilizada na sexta-feira (19/02).

Film | Wir Kinder vom Bahnhof Zoo

No final dos anos 1970 e início dos anos 1980, o drama de uma adolescente identificada como Christiane F. ganhou as manchetes na Alemanha, deixando o país em estado de choque. O livro autobiográfico de 1978 Wir Kinder vom Bahnhof Zoo (traduzido no Brasil para Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída) foi considerado escandaloso, mas chamou a atenção sobre como a sociedade alemã estava falhando com suas crianças. DW

Cover des Buches Wir Kinder vom Bahnhof Zoo von Christian F. - Hochformat

Embora o livro tenha sido realmente escrito por dois jornalistas da revista alemã Stern, com base em dias de entrevistas com a protagonista Christiane Felscherinow, a narrativa em primeira pessoa se revelou um relato perturbador da realidade do uso de drogas e suas consequências.

Christiane tinha somente 15 anos ao ser entrevistada pelos repórteres, mas também tinha muita coisa para contar, e o fez minuciosamente. Traduzido para 15 línguas, o livro virou best-seller em mais de 30 países. Em abril de 1981, estreava o filme homônimo dirigido por Ulrich Edel, estrelado por Natja Brunckhorst no papel de Christiane e com a participação de David Bowie. Sua música Heroes tornou-se, praticamente, a canção-tema do filme.

A atriz austro-australiana Jana McKinnon interpreta o papel principal. O produtor de cinema Oliver Berben, filho da famosa atriz alemã Iris Berben, não poupou custos ao retratar os altos e baixos do uso de drogas ao longo da série que se estende por sete horas.

Mas será que a geração do streaming ainda pode ficar chocada, comovida ou até mesmo seduzida pela história de Christiane F. – ou o público viu coisas piores nos 40 anos desde o lançamento do livro?

Christiane Vera Felscherinow
Christiane Felscherinow em uma fotografia dos anos 2010. Ela continuou a ter reacaídas nos últimos anos

E essa luta é algo com que qualquer pessoa – jovem ou velha – provavelmente pode ter empatia. O produtor Oliver Berben disse que a história é sobre “como os jovens tentam encontrar seu lugar neste mundo”.

“E este é um mundo difícil e brutal.”

Zooze-se: Álcool, drogas e Sacklers, 10 razões para legalizar as drogas, Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas, Legaliza essa porcaria, Contrapropaganda sobre a Cannabis, Tabaco e álcool sim, Maconha não. Por que?!?, Enquanto isso em Portugal, surto!?!

Cidade Invisível

Esqueça os deuses nórdicos ou a lendas celtas: os mitos do folclore brasileiro finalmente estão entre nós em Cidade Invisível, série que é um excelente acerto da Netflix e traz para o audiovisual uma muito bem-vinda versão de entidades como a Cuca, o Curipira, o Saci e a Iara. Conta com a presença de Margo PigossiAlessandra Negrini e José Dumont à frente do ótimo elenco, com direção de Carlos Saldanha. RAQUEL PINHEIRO

A produção acompanha Eric (Marco Pigossi), um detetive da polícia ambiental que investiga a misteriosa morte de sua mulher, Gabriela (Julia Konrad). Durante o trabalho, no entanto, ele acaba descobrindo que o Rio de Janeiro que ele conhece está habitado por figuras fantásticas —que parecem estar de alguma forma ligadas ao incêndio em que Gabriela morreu. Beatriz Amendola – Splash

Divulgação

São criaturas como o Curupira, o Saci e a Cuca, que se materializa aqui na figura de Inês (Alessandra Negrini), dona de bar e uma poderosa bruxa que sabe mais do que revela e que mantém com Eric uma relação de desconfiança mútua, mais do que uma relação vilã-mocinho.

Com sete episódios disponíveis a partir de 05/fev na Netflix, Cidade invisível revisita lendas e personagens do folclore brasileiro em uma trama aventureira e contemporânea.
Saldanha é o criador da série, que tem produção da Prodigo Films (responsável por Coisa mais linda, outro título da Netflix), mas a direção dos episódios é dividida entre Luis Carone e Julia Jordão.  Mariana Peixoto

Sazi-se: A lenda maia do beija-flor, A lenda do fio vermelho, Rio fervente, lenda amazônica, Halloween Saci!, Curupira, Iemanjá, Macunaíma, Dia do folclore, Cultura Indígena e Fantasia

Comedia dell’arte

A Comedia dell’arte, nascida no século XVI(1501-1600 d.C) na Itália, é uma forma diferente de fazer espetáculos, as apresentações não eram baseadas em scripts(roteiros) mas no cenário, as performances, inicialmente eram realizadas ao ar livre. Havia uma grande novidade, as apresentações incluíam mulheres no palco.  Culturalizando

O termo Comedia dell’arte aparece na primeira vez na comédia Il teatro cômico de Carlo Goldoni. Nessa peça, o autor cita os atores que fazem comédia de arte utilizando improvisações do cenário e usando máscaras.

A Comedia dell’arte tem suas origens em festivais de riso, nas tradições de apresentação de bobos da corte e acrobatas que aconteciam em festivais e no carnaval europeu. A Comedia dell’arte é chamada de Comédia Profissional, no sentido de trabalho intelectual e aqueles feitos nas Corporações de artes e ofícios.

Era uma comedia gestual, improvisada e com um discurso constantemente renovado. Os atores em sua maioria eram ginastas, faziam piadas (Lazzi) e tinham talento para a mímica. Eram utilizadas telas para inspirar as improvisações.

Bemberg Fondation Toulouse – Le Charlatan – Pietro Longhi – Inv 1029

O termo tela se refere a um texto teatral que resume a história e o divide em cenas que indica os personagens e fatos mas não as falas. Poderia haver diversas telas diferentes na mesma obra compondo um enredo. Os comediantes tinham um grande repertório de telas para serem exploradas na hora da atuação.

Alguns historiadores acreditam que essa maneira de descrever a Comedia Dell’arte é muito simplista pois segundo eles, esse estilo teatral seria muito mais que isso. E que isso aconteceu devido ao fato de existirem poucas fontes escritas e mas uma vasta fonte iconográfica sobre o que seria a Comedia dell’arte.

A utilização de máscaras ou disfarces são muito importantes para a comedia de arte, pois eles evocam um personagem com atributos reconhecíveis. Havia diversos tipos de máscaras de personagem, como a máscara do Arlequino que era a figura do servo trapaceiro que está sempre com fome; a do Ballanzone, que é o doutor, um personagem sério e presunçoso; a da Colombiana que é uma criada maliciosa com senso prático, a da Brighella que é a serva inteligente, a do Zanni que é a máscara mais antiga do servo.

Máscara do Arlequim

A Comedia ateniense é considerada ancestral da Comedia dell’arte.

Teatros privados começaram a aparecer principalmente em Veneza. As famílias nobres mandaram construir salas para as apresentações. Dois teatros foram abertos ao público que pela primeira vez poderiam assistir a uma representação teatral pois antes, o teatro erudito era privilégio dos nobres.

As famílias Vendramin e a Grimani construíram teatros como o Teatro Santi Giovanni e Paolo, Teatro San Luca e Teatro Sant’Angelo. O surgimento de Teatros deu um novo impulso à profissão de ator, que passaram a atuar em enredos mais complexos. Também apareceram as companhias teatrais que não tinham palco fixo e viajavam para diversos lugares.

O primeiro exemplo de companhia de comediantes profissionais foi a chamada Companhia de Ser Maphio. A Companhia mais famosa dessa época foi a Companhia del Gelosi.

Na Itália o teatro erudito é substituído pela comédia de arte(Comedia dell’arte), esse estilo de fazer teatro ficou conhecido na Europa como o teatro italiano. Os comediantes italianos ficaram tão populares que viajavam a lugares como Paris para fazer suas apresentações. Devido ao caráter jocoso e irônico com que as peças representavam as situações cotidianas os governos da França e Espanha tentaram censurar a Comedia dell’arte.

Alessandro Longhi – Ritratto di Carlo Goldoni (c 1757) Ca Goldoni Venezia – Close-up

O dramaturgo Carlo Goldoni, no século XVIII(1701-1800 d. C) defendeu uma reforma que substituísse o teatro mascarado por um teatro de personagens sem máscara. Em Il teatro comico, Goldoni comparou o Teatro dell’arte com seu Teatro reformado, com personagens mais naturais que não utilizam as famosas máscaras.

A Comédia dell’arte será retomada na Itália, no contexto da vanguarda teatral do século XX.

Referências:

https://it.wikipedia.org/wiki/Commedia_dell’arte

https://fr.wikipedia.org/wiki/Commedia_dell’arte

Teatrize-se: O TEATRO BARROCO DE O ALEIJADINHO, Dia do Artista de Teatro, Passaportes e suas cores, WORKSHOP DE ESCULTURA PARA INICIANTES, Bella Ciao, Takarazuka, Musée National d’Art Moderne

Iemanjá

Iemanjá

“Iemanjá é dona de rara beleza e, como tal, mulher caprichosa e de apetites extravagantes.

Certa vez saiu de sua morada nas profundezas do mar e veio à terra em busca do prazer da carne. Encontrou um pescador jovem e bonito e o levou para seu líquido leito de amor.

Seus corpos conheceram todas as delícias do encontro, mas o pescador era apenas um humano e morreu afogado nos braços da amante.

Quando amanheceu, Iemanjá devolveu o corpo à praia. E assim acontece sempre, toda noite, quando Iemanjá Conlá se encanta com pescadores que saem em seus barcos e jangadas para trabalhar.

Ela leva o escolhido para o fundo do mar e se deixa possuir e depois o traz de novo, sem vida, para a areia.

As noivas e as esposas correm cedo para a praia esperando pela volta de seus homens que foram para o mar, implorando a Iemanjá que os deixe voltar vivos.

Elas levam para o mar muitos presentes, flores, espelhos, perfumes, para que Iemanjá mande sempre muitos peixes e deixe viver os pescadores.

Elas levam para o mar muitos presentes, flores, espelhos e perfumes, para que Iemanjá mande sempre muitos peixes e deixe viver os pescadores.”
Reginaldo PrandiALO ALO BAHIA 

Mitologia da Rainha: Iemanjá afoga seus amantes no mar

Marze-se: SIGNOS, ORIXÁS E PLANETAS, Plástico Pena, China e 11 milhões de plásticos, Tapetes do fundo do mar e reflexão sobre preservação dos oceanos, Lixatas do Caribes, Patinhos, versão combustível!

Domínio Público

domínio público o que é

O C cortado na imagem deste post é o símbolo que indica que uma obra está em domínio público! Quando você o encontrar em algum material, pode estar certeza que ele está nessa situação. Assim, é possível baixar e até comercializar sem enfrentar problemas com os autores nem cometer nenhuma ilegalidade. Escrever e Ler

No Brasil, os direitos autorais duram por 70 anos após a morte do autor (contados a partir de 1 de janeiro do ano seguinte ao falecimento). Em geral, a regra é a mesma em outros países. Depois de um tempo do falecimento dos autores, os direitos autorais vencem.

O domínio público vale não apenas para livros, mas também para artigos, músicas, invenções e outras obras de tecnologia, cultura ou informação.

O “Portal Domínio Público“, lançado em novembro de 2004 (com um acervo inicial de 500 obras), propõe o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, colocando à disposição de todos os usuários da rede mundial de computadores – Internet – uma biblioteca virtual que deverá se constituir em referência para professores, alunos, pesquisadores e para a população em geral.

O portal Domínio Público constitui-se em um ambiente virtual que permite a coleta, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, sendo seu principal objetivo o de promover o amplo acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), já em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada, que constituem o patrimônio cultural brasileiro e universal.

Dominize-se: Biblioteca de objetos Leila Berlin, Maior biblioteca de magia e ocultismo do mundo digitaliza seu acervo, Biblioteca Tabera, Biblioteca Web, Flash na Biblioteca

10 sites para aprender um pouco de tudo

Aprender todos os idiomas do mundo

Um presente para quem adora aprender novas línguas. Com a ajuda de um mapa interativo, você pode escutar a mesma palavra em vários idiomas. Basta escrever e observar como ela se conecta com a equivalente em outras línguas.

Aprender a desenhar com areia

Se alguma vez você viu alguém desenhando com areia e ficou com vontade, este site é para você. Com ajuda de areia colorida você pode criar verdadeiras obras de arte. Para começar, basta apertar o botão direito do mouse e mover o cursor pela tela para acrescentar areia. Ao terminar o trabalho, você pode salvar o arquivo, imprimir e pendurar.

Administrar uma fazenda

Todas as informações sobre como criar galinhas, cultivar verduras, etc. O jogo começa com a informação de que, em 1931, 1 em cada 3 canadenses vivia numa granja, enquanto, hoje, 1 em cada 46. Em seguida, começa a brincadeira, em si. Escolha um personagem, o tipo de fazenda e mergulhe nos detalhes sobre como cultivar batatas, construir cercas, usar fertilizantes, leis, e muito mais.

Se sentir um artista

Você pode se transformar em Henrique V no cenário do Royal Shakespeare Theatre, interpretar Peer Gynt no Carnegie Hall, dançar na Grand Opera ou cantar a ária do cavaleiro Lohengrin, na ópera de Wagner. Basta escolher o gênero e o lugar e você chega a grandes cenários e tem a oportunidade de observar o ato desde os mais diferentes pontos de vista.

Conhecer a história da comida

Neste site, você pode ir ao supermercado e aprender como são produzidos seus alimentos favoritos, viajar a fazendas e aprender como é feito o açúcar, como são elaborado os doces, nadar até países longínquos e aprender como os mariscos chegam a nossas mesas. Tudo em apenas um site.

Se sentir um astronauta

Quer ir ao espaço sem sair da cadeira? Uma maravilha criada com a ajuda do telescópio Hubble que permite olhar para o espaço que envolve o nosso Planeta. Você consegue ver cada estrela de perto. Incrível!

As pinturas de Monet ganham vida

Interessante também para quem não tem nenhuma relação com a arte. Os famosos quadros de Claude Monet ganham vida e deixam o público se integrar aos eventos. Apertando alguns botões você pode tocar o sino de uma catedral pintada, dissolver uma neblina e deixar a água mais ondulada.

Café: da semente à xícara

Essa viagem interativa começa com um grão de café e vai até uma xícara de café. Desenhado de forma muito bonita, com ilustrações, animação e dados curiosos. Em inglês.

Visitar o Museu Virtual do Galileu Galilei

Graças às tecnologias informáticas, você pode visitar este museu científico sem sair de casa. Cada sala vem acompanhada de uma descrição. Infelizmente, está apenas em inglês e italiano. Não obstante, você pode ativar a opção Text e usar um tradutor automático.

Saber quantas pessoas há no espaço neste momento

Você pode consultar dados biográficos de cada astronauta. Muito legal!

Fontetheoryandpractice 
Fotogoodfon
Tradução e Adaptação: Incrível.club

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

1. Vaso para flores

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Basta decorar com o que você tiver em casa. Pode ser com um simples barbante e um pouco de tinta, ou, para ficar ainda mais bonito, um barbante de palha. Com argila também fica ótimo.

2. Embrulho para presente

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Pinte, cole, rabisque, faça o que quiser. Quando pronto, aproveite o tubo para colocar, por exemplo, biscoitos de Natal ou outros presentes pequenos. 

3. Porta grãos ou porta macarrão

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

As latas compridas são ótimas para guardar espagueti ou qualquer outro alimento. Use a sua imaginação.

4. Porta algodão ou porta plástico

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Basta fazer um pequeno furo na parte de baixo para tirar o algodão. Se fizer um pequeno furo na tampa, o tubo se transforma em um porta saco plástico.


5. Caleidoscópio

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Ótima ideia para pais e filhos. Você vai precisar de martelo e pregos (para fazer um furo no fundo do tubo), papel colorido, pedrinhas coloridas, inspiração e um pouco de tempo.

6. Caixa para coisinhas

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Guarde faixas, lãs, objetos de costura, etc. Tudo em ordem e sempre a mão.

7. Molde para velas

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Coloque cera derretida em diferentes combinações de cores e não se esqueça do pavio. Você pode fazer lindas velas com este tipo de material.

8. Mini-forno para salsicha

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Talvez não seja a forma mais prática para preparar salsichas, mas é divertida. 

9. Castelos, torres e casas

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

O tubo é uma base perfeita para fazer uma linda torre de castelo. Se for bem feita, ninguém consegue dizer qual foi a matéria-prima.

10. Papelaria

10 maneiras incríveis de reciclar potes de batatas

Ótimo para organizar canetas, lápis, pincéis, réguas, etc. 

Fotofabyoubliss
Tradução e Adaptação: Incrível.club

Batataze-se: Glass Design, Sistema aquapónico Pet, Faça você mesma, para economizar!, CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁ, Projetos incríveis com pet e botellas, Como fazer máscara com camiseta

Ilha das Rosas

Um engenheiro idealista constrói a própria ilha no litoral da Itália e a declara uma nação independente, chamando a atenção do mundo — e do governo. Em 1968, Giorgio Rosa, um engenheiro italiano, construiu sua própria ilha no mar Adriático, que abrigava um restaurante, um bar, uma loja de souvenirs e até uma agência dos correios. Italianismo

Giorgio Rosa, o engenheiro fundador nos anos 60 da famosa “Isola delle Rose”, o “microestado” construído nas águas internacionais do mar de Rimini, faleceu aos 92 anos. O sonho e as sugestões evocadas por aquela experiência extraordinária nos deixam uma mensagem de liberdade e nos lembram a importância de sair da caixa. A Historia

Ilha das Rosas

Jornais de todo o mundo, incluindo os jornais italianos Il Messaggero e Panorama, mas também as revistas menos compassivas Sorrisi e Canzoni e Epoca, se interessaram pelo caso incomum, descobrindo que Rosa tinha feito tudo com seriedade, desperdiçando 100 milhões de liras para aquele empreendimento “louco”, e, sobretudo, seguindo as leis em vigor.

Roze-se: Cartilha feita em parceria com o E-farsas ensina como reconhecer uma notícia falsa!, ILHAS PARA VISITAR ANTES QUE ELAS SUMAM DO MAPA, 5 novas ilhas no Ártico, Era da Pilhagem, Ilha de Saaremaa by Saskia Doehler, Homem planta uma árvore por dia por 40 anos em ilha remota

Trilha sonora de Akira

Bottleneck Gallery e a Milan Records trouxe de volta as músicas clássicas do filme em versões “regravadas e remasterizadas”, segundo a descrição oficial. Apesar disso, a obra ainda é creditada a Geinoh Yamashirogumi, o grupo fundado por Shoji Yamashiro, que foi responsável pela trilha original. Jefferson Sato – Geektrooper.wordpress.com/2017/08/04/trilha-sonora-de-akira-sera-relancada-em-discos-de-vinil-sangrentos-jovem-nerd/

akira-trilha-vinil1

Esta é a lista de músicas inclusas nos discos:

  1. “Kaneda”
  2. “Battle Against Clow”
  3. “Winds Over Neo Tokyo”
  4. “Tetsuo”
  5. “Doll’s Polyphony”
  6. “Shohmyoh”
  7. “Exodus From the Underground Fortress”
  8. “Illusion”
  9. “Mutation”
  10. “Requiem”

O mangá de Akira foi originalmente publicado entre 1982 e 1990, mostrando uma Tóquio futurista após a 3ª Guerra Mundial, desolada por uma força sobre-humana. Quando um jovem acaba se envolvendo com a causa da destruição, segredos enterrados voltam à tona e a nova cidade corre perigo. Uma adaptação em anime foi lançada em 1988. Jovem Nerd

Akiraze-se: Akai Koudan Zillion Dublado, 30 Matrix indígenas, Trilha sonora de Akira será relançada em discos de vinil sangrentos [Jovem Nerd], KIERU, UM JOGO DE COMBATE ENTRE SAMURAIS INSPIRADO EM SAMURAI JACK