Cúrcuma, o açafrão da terra

Saiba o que essa planta pode fazer por você. Existe Guarani em SP

De origem indiana, a cúrcuma (ou açafrão da terra) é muito usada como tempero em diferentes pratos. Ela é um tipo de planta da família do gengibre e, a partir de sua raiz, é possível extrair um pó amarelado (rico em curcumina). Um canceriano sem lar

A curcumina é ótima para fortalecer a imunidade, tem ação antioxidante, anti-inflamatória, antibacteriana. De sabor característico pode ser feita na forma de manipulação associada a outros suplementos para ser potencializada sua ação! dramariaclarafrank

A cúrcuma, açafrão-da-índia, açafrão-da-terra ou tumérico é uma espécie de raiz com propriedades medicinais. Tatiana Zanin

Além de ser ter uma grande potencial antioxidante, a cúrcuma também pode ser usada como remédio natural para melhorar problemas gastrointestinais, febre, tratar resfriados e, até, reduzir o colesterol alto. Tua Saúde

As principais propriedades da cúrcuma são a sua ação anti-inflamatória, antioxidante, antibacteriana e digestiva e, por isso, esta planta tem vários benefícios para o corpo, como:

  1. Melhorar a digestão;
  2. Ajudar na perda de peso;
  3. Combater resfriados e gripes;
  4. Evitar crises de asma;
  5. Desintoxicar e tratar problemas de fígado;
  6. Regular a flora intestinal;
  7. Regular colesterol;
  8. Estimular o sistema imune;
  9. Aliviar inflamações da pele, como eczema, acne ou psoríase;
  10. Melhorar a resposta anti-inflatória natural.

Além disso, a cúrcuma pode ser utilizada como tônico cerebral, ajuda a inibir a formação de coágulos no sangue e até contribui para aliviar os sintomas de tensão pré-menstrual.

A parte mais utilizada da cúrcuma é o pó da sua raiz, para temperar comidas, mas também pode ser consumida na forma de cápsulas. Além disso, as suas folhas podem ainda ser utilizadas na preparação de alguns chás.

  • Infusão de cúrcuma: Colocar 1 colher de café de pó de cúrcuma em 150 ml de água fervente e deixar repousar por cerca de 10 a 15 minutos. Depois de amornar, beber até 3 xícaras por dia no intervalo das refeições;
  • Cápsulas de cúrcuma: geralmente a dosagem recomendada é de 2 cápsulas de 250 mg a cada 12 horas, totalizando 1 g por dia, no entanto, a dosagem pode variar de acordo com o problema a tratar;
  • Gel de cúrcuma: Misturar uma colher de sopa de babosa com o pó de cúrcuma e aplicar sobre as inflamações da pele, como psoríase.

Além disso, para melhorar a absorção de antioxidantes da raiz, a cúrcuma pode ser consumida junto com óleos, como azeite, óleo de coco ou de abacate, por exemplo.

As Verdades Sobre a Cúrcuma! Impressionante. Dr. Fernando Lemos – Planeta Intestino

As Verdades Sobre a Cúrcuma! Impressionante. Assuntos sobre doenças intestinais e digestivas, distúrbios alimentares e cirurgia especializada, explanada pelo Coloproctologista Dr. Fernando Lemos.

As informações contidas nos vídeos não pretendem substituir a consulta ao profissional médico ou servir como recomendação para qualquer plano de tratamento. Em caso de duvidas procure seu médico. A Medicina é uma ciência em constante mudança, os vídeos são produzidos baseados nos Artigos Científicos mais recentes até a data. De acordo com o Art. 8º da Resolução CFM 1974/11 de Publicidade do Código de Ética Medica, os vídeos têm somente caráter de prestar informações de fins estritamente educativos. De acordo com o Art. 9º da Resolução CFM 1974/11 de Publicidade do Código de Ética Medica § 1º “E” não são divulgados endereço e telefone de consultório, clínica ou serviço.

Hae’vete: MedicinaAprenda remédios caseiros que ajudam a fortalecer a imunidadeISA lança manual sobre plantas indígenas com download gratuito, Curcuma

Aproveite para retribuir, contribuir e fortalecer a arte e cultura Guarani e dos povos originários do nosso planeta.

James Cameron afirma que a Skynet destruiria a humanidade apenas com deepfakes 1.2

James Cameron é apenas o diretor de dois dos filmes que mais faturaram na história: Avatar, de 2009, rendeu US$ 2,85 bilhões e ocupa o primeiro lugar no ranking. Titanic vem em terceiro, atrás apenas de Vingadores: Ultimato, lucrando US$ 2,19 bilhões de dólares. Pablo Nogueira – Hardware.com.br

No entanto, há outro filme de James Cameron, da década de 1980, que revolucionou a indústria: O Exterminador do Futuro. Em 1991, Cameron dirigiu a sequência do filme, considerada melhor que a obra anterior.

No filme, o protagonista é um cyborg conhecido como exterminador, interpretado por Arnold Schwarzenegger, que viaja no tempo para evitar o surgimento da Skynet, um sistema de inteligência artificial que causa um holocausto nuclear em 2029.

Assim nasceu a Skynet e sua revolução, uma mente artificial capaz de colocar toda a humanidade em xeque e levar os seres vivos à quase extinção. Cameron, que escreveu o roteiro do filme sob efeito de drogas, agora confirma em entrevista à BBC que, se a Skynet existisse, ele usaria uma arma diferente das nucleares para acabar com tudo. Uma arma? Um vírus? Não! Os deepfakes. Gabriel Martins – trecobox

Aliás, ao iniciar a entrevista, Cameron cita o problema de que todas as tecnologias que nós criamos, aparentemente, em algum momento, “dão errado”.

Avatar, de 2009, revolucionou a indústria cinematográfica com os seus avanços em efeitos especiais e capturas de movimento.

Destacando o avanço dos efeitos visuais em imagens e filmes, o cineasta afirma que, conforme aprimoramos essas ferramentas, “criamos recursos para mídias falsas”.

No entanto, segundo ele com a velocidade de informação de notícias, pode haver um incidente preocupante antes de descobrirmos que a mídia é falsa.

Deepfake com o rosto do ator Tom Cruise em outra pessoa.

“Já vimos diversas situações — a Primavera Árabe é um clássico exemplo — em que as revoltas foram praticamente instantâneas graças às mídias sociais”.

Ao admitir seu ceticismo em relação à inteligência artificial e o temor pelos deepfakes, James Cameron comenta sobre o fato de que toda tecnologia já criada foi utilizada como armamento.

“Eu digo isso aos cientistas de inteligência artificial o tempo inteiro, mas eles afirmam ter o controle da situação: ‘Só basta a gente garantir que as IAs sirvam para um propósito correto’…”

“Se a Skynet quisesse acabar com o mundo e exterminar todos nós, seria algo similar ao que está rolando atualmente. A Skynet não precisaria acabar com toda a biosfera e o meio ambiente com armas nucleares. Aliás, seria bem mais fácil e demandaria menos energia, pois a Skynet iria apenas fazer com que as nossas mentes ficassem umas contra as outras”.

Portanto, o premiado cineasta afirma que precisamos ter um pensamento crítico maior, ressaltando que temos milhares de ferramentas de pesquisas disponíveis, mas as pessoas não as utilizam para verificar a verdade.

Ao finalizar a entrevista, James Cameron faz uma brincadeira: “Eu mesmo poderia ser um deepfake neste exato momento”.

Arnold Schwarzenegger parece muito feliz em ver o progresso da tecnologia TerminatorCosmoBroadCasting.com

“Quase tudo o que criamos parece dar errado em algum momento. Estamos trabalhando em efeitos digitais de ponta, e nosso objetivo tem sido torná-los cada vez mais fotorrealistas. E cada vez que os otimizamos, estamos essencialmente construindo uma caixa de ferramentas para criar elementos falsos.”

“Os responsáveis ​​sempre dizem que não, que está tudo sob controle, e que com essas inteligências artificiais sempre usam alvos adequados. Mas quem decide quais são esses alvos? Quem financia a pesquisa, que são grandes corporações ou o Ministério da Defesa. significa que eles vão ensinar essas novas entidades sencientes a serem gananciosas ou assassinas. Se a Skynet quisesse assumir o controle e nos eliminar, acho que seria como se já estivesse acontecendo. Não teria que aniquilar toda a biosfera e o meio ambiente.com armas nucleares para alcançá-lo. Seria muito mais fácil e exigiria menos energia voltar nossas mentes contra nós mesmos. Tudo o que a Skynet teria que fazer é falsificar algumas pessoas, colocá-las umas contra as outras, instigá-las e apenas executar essa falsificação gigante na humanidade.”

CHIAR – IMGUR. 29/12/2017

Compartilhe isso: Comida de tubarão, O Exterminador do Futuro: Gênesis, Starlink Musk Skynet, A evolução dos robôs.

Previus version: James Cameron afirma que a Skynet destruiria a humanidade apenas com deepfakes, Você Consegue Sobreviver ao BASILISCO de ROKO?, MANO… QUE REVELAÇÃO INQUIETANTE!

Coletivo organiza nova Marcha para Maconha (Atualizado em 10.jun.22)

De acordo com o Coletivo, a marcha é um grupo de indivíduos e instituições que têm atuação descentralizada e tópicos de discussões sobre o trabalho realizado nas redes sociais. Catarina Del Corso – Portal Costa Norte Marcha da Maconha (em inglês: Global Marijuana March, Ganja Day ou J Day), também conhecida como Dia Mundial da Maconha e Dia da Liberação da Maconha, é um […]

Coletivo organiza nova Marcha para Maconha (Atualizado em 31.mai.22)

Palavras perdidas: El sistema endocannabinoide (SEC), Maconha para tudo!?!, 4ª Aula do 3º Curso de Cannabis Medicinal, Padre Ticão e o Kaneh-bosm

COMO SE PREPARAR PARA A FALTA DE ÁGUA?

O diagnóstico feito pela Agência Nacional de Águas (ANA) mapeou as tendências de demanda e oferta de água nos 5.565 municípios brasileiros e estimou em R$ 22 bilhões o total de investimentos necessários para evitar a escassez, e como sabemos, o Brasil não tem fama de ser eficiente em seus projetos. Julio Lobo –  Sobrevivencialismo

O Brasil entrou em 2015 com um panorama econômico complicado, e o possível racionamento para cerca de 125 milhões de brasileiros, algumas regiões ficaram em situação preocupante. A questão é: O que você pode fazer para se preparar?

Curto prazo 

Aqui estamos falando do que você pode armazenar e irá gastar no primeiro momento.

  • Água engarrafada: A maioria das pessoas tem água engarrafada “jogada” em algum lugar em casa ou no carro, mas é interessante comprar uma quantidade razoável e armazenar;
  • Galões de grande capacidade: Para armazenar maior quantidade, só certifique-se que os galões são apropriados para água;
  • Caixa d’agua extra: Se o seu orçamento permitir, investir em uma caixa adicional em sua residência lhe dará maior segurança e capacidade de estoque.

O maior erro das pessoas em cenários de racionamento é querer utilizar a água da mesma forma como em um cenário normal de abastecimento. A forma como você racionará o seu estoque é mais importante do que ter enormes quantidades e gastá-las de maneira desmedida.

Médio prazo

Se a água não voltar após o primeiro momento, você precisará desenvolver meios de encontrar e purificar a água que conseguir.

  • Marque os lagos, córregos e poços artesianos na sua região: Ter um mapa com todas estas possíveis fontes anotadas poderá lhe ajudar a conseguir o que você precisa. Como a maioria das pessoas não se planejará para isso você terá a vantagem de chegar as fontes sem que estas estejam esgotadas ou demasiadamente contaminadas;
  • Adquira sistemas de filtragem: Aqui qualquer filtro é bem vindo, desde os portáteis (Life Straw e afins) até os estáticos como os filtros de barro e purificadores de água semelhante;
  • Estoque purificadores de água: Filtrar não basta, você precisa também eliminar os microorganismos nocivos que podem estar na água. Lembre-se que em cenários de falta de água a diarréia torna-se quase que epidêmica exatamente pela falta de purificação. Procure comprar pílulas como a Aquatabs ou até mesmo água sanitária para ter em seu estoque.

Longo Prazo

Longos prazo sem água podem desencadear caos social e uma série de complicações que vão muito além da sede.

  • Cisternas: Coletar água da chuva é uma alternativa barata e fácil de ser gerenciada. Um simples sistemas de calhas no seu telhado com direcionamento para uma cisterna ou até mesmo barris/baldes poderá lhe propiciar enormes quantidades de água quando haver chuva na sua região;
  • Poços artesianos: Apesar de ser algo difícil de ser feito e igualmente difícil de se conseguir permissão, os poços artesianos lhe darão um estoque virtualmente ilimitado de água. Claro que depende diretamente da sua região, em alguns lugares o lençol freático é fundo demais para ser alcançado;
  • Abandono da região: Como dissemos, a falta de água provavelmente causará caos social onde pessoas literalmente vão matar para conseguir uma garrafa de água. Caso você resida em uma região densamente populosa talvez esta seja a alternativa mais segura para ser levada em conta.

A falta de água causa preocupação e impacta diretamente a vida das pessoas, os impactos socioeconômicos podem ser severos: problemas com produções de alimento, êxodo de áreas urbanas em direção a outros estados e áreas rurais, aumento de violência e muitos outros pontos entrarão em cena.

Onde você mora está havendo racionamento? Qual a perspectiva para a sua região durante esse ano em relação ao abastecimento de água? O que você está fazendo para se preparar?

Palavras Perdidas: Quando será a nova crise hídrica?!?, Expedição pelas nascentes do Rio Saracura, A culpa é do Pedro!?!, Como coletar água, DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Como coletar água

A água é uma das necessidades mais importantes, vive-se até uma semana sem alimento, porém, sem água, esse tempo diminui consideravelmente. Wings Escola de Aviação

O corpo precisa de dois litros de água por dia para manter sua eficiência, sobrevive-se até com ½ (500ml) de água por dia (mínimo necessário).

Mas antes de saber como obtê-la, alguns indicadores podem mostrar que existe água por perto. Alguns indicadores são:

  • Enxames de insetos: Abelha e Formigas;
  • Animais ruminantes: Eles necessitam de água ao amanhecer e ao anoitecer, então se vir algum, saiba que tem água perto;
  • Abundância de vegetação variada: indica água superficial;
  • Vales: as vertentes inclinadas dos vales podem albergar lençóis de água;
  • Rastos de animais: podem guiar até zonas de água. Ale César – Sobrevivencialismo. 09/06/2011

Agora que você sabe onde pode achar água, vamos às formas para obtê-la:

  • Rios, riachos, lagos, mananciais, brejos e nascentes: Verifique o estado e o cheiro dessa água, veja se tem animais mortos ou fezes. Caso alguma dessas ocorrências existam, procure outra fonte e somente em último caso você pode consumir depois de efetuar a filtragem e fervura.

A água deverá ser recolhida do fundo, evitando desmoronar as margens ou remover os leitos. Se necessário, demarcar locais para banho, cozinhar e colheita da água potável.

  • Chuva: A fonte mais confiável de água. Para captá-la improvise uma espécie da bacia com lona ou até mesmo com sua camisa. Um método simples e eficaz é você cavar um buraco com 15 cm de profundidade no solo. Coloque um plástico por cima do buraco e prenda-o nas bordas com pedras, terra ou areia. E é só esperar que a chuva encha o pequeno reservatório.

Pinterest: Como coletar água. #infografico (destilador solar)

Quando houver troncos pelos quais a água escorra, basta interromper o fluxo com cipó, folhagens, canalizando-o para qualquer pote/vasilha, e na falta de outro material, as próprias roupas poderão ser expostas à chuva e após “extração” de água, ela deverá ser purificada pela fervura.

NOTA: a água da chuva, quando recolhida diretamente em vasilhas limpas ou de plantas, normalmente poderão ser ingeridas sem purificação.

  • Orvalho matinal: Acorde bem cedo e veja as folhas das árvores, as matas rasteiras. Se o clima estiver úmido você pode colher essa água. Para isto basta pegar uma camiseta seca e passar sobre a mata até essa ficar encharcada. Depois é só torcer a camiseta e você terá água.
  • Urina: Sua urina é composto de até 95% de água. Em caso de emergência você pode bebê-la. Nada de nojo, sua vida depende de água. Lembre-se que você só pode bebê-la no máximo 3 vezes consecutivas, após isso as toxinas tornam-se concentradas e podem lhe causar danos.

OBS.: urina e água do mar não servem pra beber, o teor de sal é muito alto e comprometerá a sobrevivência.

  • Plantas e frutos: Poderá obter água de algumas plantas e frutos, através de nenhum tratamento.
Cipó d´ água extração da água
  1. Cocos – contém água refrescante e hidratante; os melhores e com maior quantidade de água são os meio verdes;
  2. Buriti – palmácea que existe só onde há água; basta cavar junto ao mesmo para obter água. A madeira do caule dá uma fécula nutritiva e o óleo é contra os vermes intestinais;
  3. Cipó d´água – parasita de uns 10 cm de diâmetro de cor marrom arroxeada e casca lenhosa; fica dependurado entre os galhos e o solo em grandes árvores. Corte um pedaço do cipó de 10 a 20 cm de comprimento. O primeiro corte deverá ser feito na parte mais alta, em cima. Leve a ponta debaixo à boca ou coloque-a dentro de uma vasilha. A água é fresca e pura. Nunca beba um cipó que produza líquidos leitosos ou amargo. O melhor é o de casca grossa;
  4. Cactos – há alguns tipos de cactos, como os bojudo, como o de cabeça grande, produz água quando cortado. A água só pode ser bebida se não apresentar gosto amargo e/ou sumo leitoso;
  5. Vegetação viçosa – nos lugares onde as vegetações apresentam-se viçosas, cave próximo à raiz;
  6. Bambus – algumas vezes, as hastes contem água nas juntas ocas. Sacuda as hastes dos bambus velhos e amarelados. Ouvindo o barulho de água, faça um furo bem junto à base de cada segmento entre os nós e recolha a água;
  7. Gravatás e parentes do abacaxi – a água da chuva poderá ficar retida nas folhas de algumas plantas; as folhas são bem juntas, resistentes e sobrepõe-se uma nas outras. Antes de beber, deve-se coar. O gravatá tem um fruto digestivo e indicado para dores de estômago. O chá das folhas é bom para tosse e garganta. O suco é vermífugo e abortivo;
  8. Plantas escamosas – algumas plantas de folhas resistentes que se sobrepõe como escamas, podem armazenar boa quantidade de água das chuvas. Basta recolhê-la e purificá-la.
  9. Algumas frutas retêm grande quantidade de água e podem ser ingeridas à vontade – melão, melancia, maracujá, abacaxi, laranja.

A obtenção de água das plantas usando garrafa pet, realmente funciona, porem é um processo muito lento e você consegue pouca água:

  • Primeiro você coloca folhas verdes dentro de uma garrafa. Quanto mais verde melhor. Não use folhas que tem seiva (aquele leite);
  • Fixe um copo no chão de maneira que não ele caia e em um lugar com bastante sol;
  • Coloque a garrafa com o saída dentro do copo e espere. Vá virando a garrafa quando as folhas forem secando.

Você também pode fazer uso de um processo muito simples para obter água:

  • Coloque um saco de plástico sobre um ramo de uma árvore ou arbusto;
  • Feche a abertura do saco sobre o próprio ramo;
  • Coloque um peso no fundo do saco para deixar o ramo inclinado, fazendo com que a água se concentre no fundo;
  • É conveniente mudar de ramo todos os dias e recolher a água no fim de cada utilização.

Métodos de purificação da água

  1. Fervura no água no Bambu– pelo menos 1 minuto;
  2. Purificador existente no conjunto de sobrevivência – colocar um comprimido em um litro de água, agitar para que dissolva e deixar descansar por 30 minutos e/ou em gotas;
  3. Tintura de iodo – colocar 8 gotas em um litro de água, misturar e aguardar 30 minutos para beber.

Não ingerir álcool, gasolina, urina, quando não houver água, isso prejudica muito o organismo e poderá levar à morte, quando não houver a quantidade de água suficiente, deve-se evitar alimentação, expor-se ao sol e até mesmo locomover-se. O ideal é tentar descansar.

Palavras perdidas: Javyju, PORQUE ARMAZENAR SAL – PROTOCOLO 550, A torre de bambu que pode extrair até 75 litros de água por dia “do nada”, No princípio, era água!?!

Contribua e fortaleça com a Arte e Cultura Guarani e de todos os povos originários do nosso planeta.

Ghost Writer ou Escritor Fantasma!!!

Seja para escrever livros, artigos, colunas ou até mesmo textos para marketing de conteúdo, há muitas opções disponíveis no mercado para quem quer ser um ghost writer.

Ghost writer é o profissional que não recebe créditos de autoria pelo texto que escreveu. Isso faz parte de um contrato ou acordo de cessão de direitos autorais. O ghost writer escreve livros, textos, apostilas e outros materiais, vende a uma pessoa (física ou jurídica) os direitos autorais sobre essa obra e recebe por isso. Luiza Drubscky – Comunidade Rock Content

Ghostwriter é definido como um “escritor fantasma”, um escritor profissional que é contratado para escrever obras pelas quais não receberá crédito oficial, permanecendo anônimo, prática comum desde tempos imemoriais, onde secretários e escribas escreviam discursos e cartas aos governantes, ou os discípulos de um mestre completavam seu trabalho sob a sua direção e, por vezes, a título póstumo. Até hoje, é costume os presidentes lerem discursos públicos que outra pessoa os tenha escrito, ou que “escritores fantasmas” respondam a cartas de cidadãos em nome do presidente, ou que sejam contratados para escrever suas “autobiografias”. UM CANCERIANO SEM LAR.

O “escritor fantasma” nas revistas médicas gera problemas éticos e legais. A preocupação se deve ao fato de que é frequente que as empresas farmacêuticas e as indústrias de produtos de tecnologia médica possam distorcer as evidencias produzidas por ensaios clínicos e não sejam imparciais. SciELO

Posteriormente, não há nenhuma violação ou irregularidade se o texto for divulgado como sendo de autoria de outra pessoa. Aliás, é justamente isso que se pretende fazer por meio da contratação de um escritor-fantasma. Então, se não há autoria e direitos sobre a obra, por que essa é uma ocupação que tem crescido tanto no mercado de trabalho?

Ser um ghost writer é uma forma de praticar suas habilidades de redação diariamente. Quanto maior o fluxo de trabalho, mais regularidade você terá para praticar sua escrita em frente ao computador.

Com o tempo, isso não apenas melhora sua capacidade de argumentação, organização de ideias e exposição de informações importantes, como também reduz a incidência de erros gramaticais e expande seu vocabulário. Ou seja, ainda que você queira escrever textos autorais no futuro, terá muita experiência com a qual contar para aprimorar suas habilidades.

Muitas vezes, o regime de contratação de ghost writers ocorre por meio de trabalhos freelancer. Isso significa que você é contratado por obra, livro ou texto que escreve. Assim, você ganha exatamente pelo trabalho que faz. Se quiser escrever mais textos e pegar mais trabalhos, vai receber mais por isso. Se precisar dar um tempo nas atividades e tirar férias, terá que se programar com um período sem essa renda.

Porém, em sua grande maioria, os contratos celebrados para serviços de escrita ghostwriting são pagos antecipadamente ou por pacotes fechados. Se um escritor convencional precisa aguardar os royalities e variáveis de sua produção, uma vez que o cliente esteja satisfeito com seu texto, o pagamento é realizado de acordo com o combinado.

Se você sabe o quanto vai receber e em que intervalo de tempo, pode planejar retiradas mensais que se assemelham aos salários convencionais do regime CLT.

Também é possível determinar valores mensais para a construção de um décimo terceiro, poupança emergencial e para investimentos com muito mais precisão.

Não há uma área específica em que o trabalho de um escritor-fantasma é mais requisitado. Existe a necessidade de escrever sobre os mais variados assuntos, desde livros sobre nutrição, fitness e saúde, até textos sobre finanças pessoais, administração e recursos humanos.

Se você é uma pessoa criativa, curiosa e interessada em aprender sobre temas distintos de sua área de formação, terá a oportunidade de escrever em várias temáticas. O que realmente importa é a qualidade de sua redação, correção ortográfica e gramatical, além de um trabalho preciso de pesquisa e verificação de informações.

Ghost writers não serão de forma alguma vinculados à autoria dos textos que escrevem. Por mais que isso possa ser um problema para alguns redatores, isso também representa uma boa oportunidade pessoal para se distanciar emocionalmente de seus textos e escrever com mais liberdade. Ao saber que sua autoria não será identificada, você pode se arriscar a escrever sobre temas até então inexplorados, sem medo da reação do público, amigos e familiares.

Na verdade, você inclusive poderá testar suas habilidades escrevendo sobre temas que sempre te interessaram, mas que você nunca teve a coragem de pesquisar e escrever. Nesse contexto, um engenheiro poderá escrever sobre psicologia e comportamento, assim como um advogado poderá explorar seus conhecimentos sobre arte e entretenimento.

O autor de um blog, colunista ou outro profissional de produção de texto intelectual, na maioria das vezes, precisa comercializar seu conteúdo.

Isso significa vender para um veículo de informação, compartilhar nas redes sociais, interagir com os leitores para gerar engajamento por e-mail marketing, fóruns especializados e comentários no post, são muitas responsabilidades, após a atividade produtiva, que demandam tempo e estratégia comercial.

Um ghostwriter não precisa se preocupar com a gestão comercial e relacionamento com leitores, e pode concentrar na produção de conteúdo. Isso é especialmente prazeroso para quem prefere criar a fazer marketing.

Uma paciente de câncer de mama de endstate de meia idade deitava-se na cama e conta sua história de vida para uma escritora fantasma escrever sua biografia e seu livro de memória depois de ela morrer.

Em geral, o ghost writer não é contratado diretamente pela pessoa ou empresa que assumirá a autoria dos textos. Esse tipo de distanciamento também é benéfico ao redator, que poderá escrever com mais liberdade e autonomia, tendo recebido suas instruções de escrita de forma objetiva e sintética.

Lidar com clientes é um problema para muitas pessoas, principalmente, aquelas mais introvertidas ou que têm pouca paciência para lidar com o público. Geralmente, o escritor-fantasma não tem que se preocupar com isso.

Cada vez mais, empresas, colunistas e outros interessados estão migrando sua atuação para plataformas online (sites, apps, blogs, redes sociais, etc.). Isso faz com que a importância do marketing de conteúdo, por exemplo, seja ainda maior.

Blogs institucionais são uma boa forma de atrair clientes, enriquecer os produtos e serviços oferecidos, além de fidelizar consumidores. Por essa razão, há uma demanda crescente por redatores nessa área. Além disso, os desenvolvimentos tecnológicos que facilitaram o acesso a e-books e outras obras digitais também expandiram as possibilidades de atuação como escritor.

Para se tornar profissional, não é preciso ter uma formação específica em letras, jornalismo ou áreas similares. Embora isso ajude bastante, não é um fator que elimine um candidato que goste de escrever e tenha bons conhecimentos gerais.

Escrever sobre pães sem glúten, pão-de-queijo sem glúten, água e até glúten sem glúten vai bombar! O conteúdo deve ser relevante para quem vai comprar, uma vez que ele atrairá o consumidor até dentro da padaria.

Quando ele chegar lá, o padeiro — ou o cheirinho do pão — se encarregará de fechar a venda.

Memes are funny not just because they are ridiculous, but because they point out something ridiculous about life. The fact is that most of us know very little about what other people do for a living. DAVID LEONHARDT – The Happy Guy Marketing

We have neighbours, and we have no clue what they do.

We meet people on the job, doing their job, and we still have no clue what they do.

We have brothers and sisters and aunts and, yes, spouses…and we have no clue what they do.

And many of us would be hard pressed to explain what we, ourselves, do. Yes, it sounds ridiculous. But it’s also true, and it’s reflected in the last two panels of most of these memes:

  • What I think I do.
  • What I really do.

É preciso escolher aquela que se adapta melhor ao seu estilo ou que lhe dará mais oportunidades de ganho e aprendizagem.

Textos escritos com estratégias de otimização do conteúdo. Ou seja, além de informarem o leitor, também contribuem para que os mecanismos de buscas priorizem o texto nos resultados.

Nesse caso, os conhecimentos de marketing de conteúdo se fazem necessários. Nos blog posts, a persona, o tipo de linguagem, o SEO e suas outras diversas estratégias farão companhia aos demais conhecimentos do escritor fantasma.

São conteúdos maiores, que exigem entrevistas e pesquisas mais intensas e estão atreladas a profissionais e pessoas que têm uma história para contar, mas não sabem como fazê-la interessante por meio das palavras.

Existem autobiografias, biografias de presidentes, de famosos, empresários, atletas, modelos, artistas e mais uma infinidade de temas que podem ser explorados pelo ghostwriter.

Além de contribuir para a concepção do conteúdo, nessa modalidade você também estará transmitindo seus conhecimentos. Ele pode ter, por exemplo, o domínio do conteúdo, mas não saiba como desenvolvê-lo.

É parecido com a relação do escritor fantasma na produção de uma biografia e com o foco mais direcionado para a área jornalística ou comercial de uma empresa.

Bom, você já viu que existem diversas oportunidades e iniciar na carreira não é propriamente difícil. Então, o que ainda é preciso considerar?

A rotina de um ghost writer não é livre de desvantagens. Inclusive, é preciso lidar com diversos problemas no dia a dia, que podem ser mais ou menos graves, a depender da personalidade e das características de cada redator.

Já que o texto não é seu, você precisa encontrar exatamente a voz de seus clientes. Muitas vezes, a linguagem deve ser jovem e informal, enquanto em outras precisa ser elaborada e técnica. Ou seja, cada texto apresenta necessidades próprias. Você precisa conseguir adaptar sua linguagem a elas!

Você está confortável com a ideia de ceder completamente seus direitos sobre um texto? Algumas pessoas não se sentem bem com essa ideia, preferindo escrever apenas para sites e editoras que garantam seus créditos de autoria.

Para suprir essa necessidade, você pode criar um blog para fazer suas publicações pessoais, com os temas que curte, e de quebra, ainda pode transformá-lo em seu currículo online e atrair clientes.

Ghost writers, normalmente, são contratados em regime de prestação autônoma de serviços (freelancer). Isso pode significar uma relativa incerteza profissional, já que há épocas com mais oferta de trabalho e outras com menos.

Para superar essa incerteza, é preciso muito planejamento e disciplina financeira, além de um bom histórico de compromisso e relacionamento com seus clientes para garantir maior regularidade de serviços no futuro.

Se você quiser se aventurar como uma profissional autônoma e abrir mão do conforto e abundância de tarefas das plataformas de redação, terá que negociar e colocar preço em sua produção. Ela poderá ser realizada de acordo com o tamanho do texto, volume de caracteres ou palavras, por exemplo.

É preciso preparar psicologicamente e financeiramente, pois, será freqüente ouvir contrapropostas indecentes, que desvalorizam seu trabalho e dedicação.

Existe Guarani em São Paulo
Conhecimento e cultura dos povos ancestrais.

Em alguns casos, será preciso aceitar ofertas de trabalho com valores abaixo de mercado e ainda ter que cobrar do cliente caso ele atrase seus pagamentos.

Outra situação que você como escritor-fantasma independente terá que lidar é com a concorrência. Fora de uma plataforma, será necessário disputar clientes com agências de conteúdo grandes e outros profissionais mais experientes ou dispostos a receberem bem menos que o projeto efetivamente vale.

Do you know what you really do? I mean, do you know what you do well enough to create a meme like this for yourself? The challenge is on!

Contact me: edsjesusii@gmail.com.br

Palavras perdidas: A INVASÃO DO BRASILPEIXE-BOI MARINHOA vida como ela é, Marvel, ThunderComics, Guia dos Quadrinhos, Flash na Biblioteca, Jornada ninja,Via Láctea pelo navegador, Criacionismo., Blue Dragon (Dragão azul), Neil Armstrong, Signo Geek, Cifras

Frutas e verduras que gatos podem comer e o detox

Apesar dos felinos serem animais carnívoros, ocasionalmente você pode oferecer a eles uma certa quantidade de frutas e verduras recomendadas para gatos. É importante ter muito cuidado, pois existem alguns alimentos que fazem mal aos gatos, como as uvas, por exemplo. Luísa SavalaPerito Animal

As verduras para gatos devem ser administradas fervidas e com moderação. Os vegetais bons para o consumo dos felinos são:

  • Cenoura fervida: é um alimento de fácil digestão, rico em fibras e vitaminas. Melhora a qualidade da pelagem dos bichanos, ajuda no bom funcionamento do organismo e é metabolizada com mais rapidez que outros vegetais.
  • Ervilha fervida: rica em proteína vegetal, vitamina B12 e magnésio.
  • Abóbora fervida: é de fácil digestão e ideal para misturar com carne.
  • Pepino cru ou fervido: é uma hortaliça que contém muita água. Se você decidir oferecer cru, pode ser como uma guloseima para o gato.
  • Alface cru ou fervido: rico em fibras e água e não contém gorduras.
  • Feijão verde: é bastante hidratante, rico em fibras e vitaminas.
  • Batata doce: pode ser oferecida junto com carne, fígado de frango, etc.
  • Batata cozida: contém grandes quantidades de carboidratos na forma de amido, também encontrar outros nutrientes como as fibras e também micronutrientes do grupo das vitaminas e minerais, que estão envolvidos na manutenção celular, obtenção de energia, transmissão de impulsos nervosos e outros processos neurológicos. Curiosidades na Internet

Curiosidade: Algumas pessoas acreditam que os gatos têm medo de pepino. Se você quiser desvendar esse mistério, confira nosso artigo sobre Porque os gatos têm medo de pepino?

Apesar das frutas apresentarem uma grande dose de açúcar, se forem administrada em pequenas doses podem ser bastante benéficas para saúde do seu bichano mas, lembre-se que nunca devem ser a base da dieta diária do animal. As frutas que os gatos podem comer são:

  • Morango: rico em vitamina C e fibra.
  • Melão: rico em minerais, vitamina A, B e vitamina C, é uma fruta bastante refrescante, muito recomendada para ser oferecida durante o verão ou como recompensa.
  • Melancia: pode ser oferecida da mesma maneira que o melão e é uma boa forma de manter o seu gato hidratado durante o verão, além de ser rica em vitamina A, B-6 e vitamina C.
  • Maça: é ideal para ser oferecida como guloseima.
  • Pêssego: os gatos costumam adorar essa fruta.
  • Pera: rica em fibras, vitamina A e vitamina C. Também costuma ser oferecida como forma de recompensa ao felino.

Vale lembrar que antes de oferecer frutas ao seu gato, você deve remover as sementes e/ou caroços pois eles não digerem, podendo causar problemas sérios.

As frutas não devem ser consideradas um alimento habitual na dieta dos gatos. A melhor forma de oferecer é como petiscos, substituindo os snacks. O mesmo acontece com as verduras, nunca devem ser a base da dieta e apenas devem ser administradas como um complemento da refeição, geralmente acompanhadas de alguma carne ou peixe, que devem ser os alimentos principais.

De qualquer forma, o mais indicado é buscar um médico veterinário de confiança para que ele possa fazer um plano de dieta ideal de acordo com as necessidades específicas do seu gato. Se você optar por fazer comida caseiras para gatos, confira nosso artigo com algumas opções de receitas de peixe.

Os gatos são carnívoros puros. Não são onívoros como os seres humanos e, inclusive, os cachorros. O trato intestinal é muito pequeno e não está preparado para digerir as fibras vegetais, ou seja o aparato digestivo dos gatos está preparado para a digestão de proteínas animais ou seja, carnes e peixes. Por isso, em nenhum caso a ingestão de vegetais deve ser superior a 15% da dieta total.

Apesar de existirem muitas frutas boas para gatos e legumes também, existem alguns alimentos que podem ser tóxicos, por isso, deixamos uma lista de frutas e legumes proibidos para gatos:

Frutas tóxicas para gatos

  • Uva;
  • Uva passa;
  • Abacate;
  • Banana;
  • Laranja;
  • Limão;
  • Tangerina;
  • Toranja.

Legumes tóxicos para gatos

  • Cebola;
  • Alho;
  • Batata crua;
  • Tomate.

Entenda o porquê desses alimentos serem prejudiciais para gatos no nosso artigo sobre frutas e legumes proibidos para gatos.

Óleo de coco fake

Nem tudo o que vem à rede (na rede) é peixe. Qual é a tua ó meu

Ele virou o queridinho da gastronomia e dos rituais de beleza por trazer inúmeros benefícios para a saúde. (…) Muito se fala por aí dos benefícios do óleo de coco para corpo, pele e cabelos. Mas as propriedades desse elixir da beleza vão muito além disso.

REGULA A FUNÇÃO INTESTINAL (…) DIABÉTICOS (…) FADIGA CRÔNICA E FIBRIOMIALGIA“. Os Benefícios do Óleo de Coco para sua saúde – Dr. Victor Sorrentino

Conheça os benefícios do óleo de coco para a região íntima (…) segundo genecologista (…)”

Óleo de Coco Emagrece! Veja Benefícios e Onde Comprar!

O óleo de coco é um produto derivado da polpa seca do coco maduro – especificamente da espécie Cocos nucifera Linnaeus. Por ser muito resistente à oxidação e às altas temperaturas e ter um sabor levemente adocicado, ele é muito conhecido por ser utilizado como ingrediente no preparo de gorduras para a confeitaria. MinhaSaúde

“Além de não ter benefícios do ponto de vista nutricional, “é uma gordura como todas as outras, com um aporte calórico muito grande”. Ao contrário do que algumas pessoas defendem, “não emagrece”. “Há pessoas a consumir óleo de coco porque acham que vão emagrecer, mas isso não acontece.”

Em 2017, a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) chegaram a divulgar um comunicado alertando sobre o uso do óleo de coco para esse objetivo.

Não existe fórmula mágica para emagrecer e o consumo exagerado desse derivado do coco pode provocar danos à saúde – assim como o excesso de qualquer óleo na alimentação. Ele também possui efeito hipercolesterolêmico, não sendo indicado para pessoas com problemas de colesterol alto. 

“Atualmente, lamenta Nuno Borges, o óleo de coco “é usado para substituir o azeite, que é muitíssimo melhor” e mais barato. Da lista de gorduras mais interessantes, o nutricionista destaca, ainda, o óleo de milho, girassol ou amendoim.”

Na conferência “Óleo de coco e outros erros nutricionais”, na Universidade de Friburgo (Alemanha), Karin Michels disse que esta substância é “uma das piores coisas que se pode comer”, já que o seu alto teor de gorduras saturadas (mais de 80%) eleva os níveis de colesterol, aumentando o risco de doenças cardiovasculares.

POR 100 G ( PORÇÃO UNITÁRIA RECOMENDADA 10 G )AZEITEÓLEO DE COCODOSE RECOMENDADA
Calorias [Kcal]89990090
Lípidos Totais (Gordura) [g]99,910010
Ácidos Gordos Saturados [g]14,486,51,4
Ácidos Gordos Monoinsaturados [g]78.65,87.9
Ácidos Gordos Polinsaturados [g]6.91,80.7
Ácido Linoleico [g]6,21,50,6
Ácidos Gordos Trans [g]000
A-Tocoferol [mg]140.31
Fonte: INSA_pt

Para gordura, recomenda-se o consumo de até 10% das calorias totais consumidas diariamente. Esse consumo deve ser equilibrado quanto ao perfil lipídico, ou seja, deve contemplar gorduras saturadas associadas a gorduras insaturadas com fontes monoinsaturadas, poliinsaturadas do tipo ômega-3 e ômega-6, sendo este último numa menor proporção comparado ao ômega-3. 

Exemplos de Gorduras Saturadas – Manteiga, Banha e Óleo de Coco.

Exemplos de Gorduras Insaturadas ( Monoinsaturadas, polinsaturadas e trans ) :

  • Monoinsaturadas – Abacate, Azeite extra virgem, Amêndoas, Cajus, Amendoins, Avelãs, Azeitona, Pistácio.
  • Polinsaturadas – Os Ómegas-3 e 6, regulam a resposta inflamatória do organismo, estimulam o bom funcionamento cerebral e têm um papel essencial nos processos de crescimento, desenvolvimento e reparação.

Pode encontrar ómega-3, por exemplo, nos seguintes alimentos :

  • Peixes, óleos de peixes, mariscos e algas: salmão, atum, cavala, arenque, dourada, sável, chicharro, congro, sardinha, enguia, óleo de fígado de bacalhau, caranguejo e camarão;
  • Óleos vegetais: óleo de canola, linho, linhaça, nozes;
  • Alguns hortícolas de cor escura: espinafres, beldroegas, alho francês, couves de folha verde escuro, cogumelos e brócolos;
  • Nozes e sementes de linhaça e chia;
  • Ovos enriquecidos com ómega-3.

Exemplos de alguns alimentos ricos em ómega-6 são:

  • Tofu;
  • Amendoim;
  • Nozes;
  • Sementes: girassol, abóbora e sésamo;
  • Óleos vegetais como, por exemplo, óleo de milho, sésamo e girassol;
  • Margarina líquida.

Os ómega-3 e 6, tal como as gordurinhas monoinsaturadas podem ajudar a reduzir o colesterol LDL e a elevar os níveis de bom colesterol, tendo um efeito protetor cardiovascular.

óleo de coco extra virgem, que é a versão ideal do produto, tem ação anti-inflamatória e é composto por vitaminas A, D, E e K. Ele ainda contém triglicerídeos que se transformam em monolaurina após o consumo. Esta substância tem propriedades antibactericidas, antifúngicas e antivirais, capazes de fortalecer a imunidade

Os benefícios do óleo de coco ainda são alvos de estudos mundialmente, e não se conhece muito sobre as reais vantagens que ele fornece ao consumo humano.

Não acredite em nenhum produto que indique, em seu rótulo, que o óleo de coco auxilia no emagrecimento ou tenha propriedades terapêuticas. Algumas marcas do mercado advertem, inclusive, sobre a ausência de evidências científicas que comprovem alguns destes e outros mitos relacionados ao produto.

O consumidor brasileiro é constantemente influenciado pelo que ouve nas ruas e o que é distribuído por meio da mídia e dos canais de comunicação.

Oleoze-se: Oil, which one to choose healthwise?, ÓLEO DE MACONHA NEWS E O INCENSO, Óleo de Marijuana, Campanha recolhe óleo de fritura para fabricação de biodiesel, Óleo de Copaíba, Ouro verde e proteção do Planeta, Chás que Ajudam a Emagrecer, DIETA DA FRUTA

TEORIA DO CAPITAL HUMANO – RESUMO

A teoria do capital humano inovou a concepção de sociedade dos políticos e empresários modernos. Enquanto o mundo todo buscava aumentar a linha de produção, intensificar o ritmo de trabalho e focar no maquinário, Theodore Schultz caminhou na direção contrária, focando a economia na alegria do homem de carne e osso. TÊTE-À-TÊTE

A Teoria do Capital Humano alega que investimentos em educação e saúde podem aprimorar as habilidades e a vontade de trabalhar dos indivíduos, aumentando sua satisfação e produtividade, o que melhoraria a sociedade como um todo.

Capital vem do latim, capitale, palavra latina originada da palavra caput, que significa “cabeça”. Isto é uma alusão à riqueza, que em outros tempos era maior de acordo com a quantidade de cabeças de gado possuídas. O termo também pode significar liderança e poder.

Em economia, capital é um bem destinado à produção de outros bens econômicos. Por exemplo, uma máquina que faz xícaras é um capital, porque produz outros bens econômicos.

O dinheiro é uma espécie de capital, porque com ele é possível adquirir outros bens ou comprar materiais necessários para alguma produção. O dinheiro, portanto, gera valor ou itens de valor. 

Por sua vez, os bens de consumo estão diretamente ligados à satisfação do homem. Antes de Schutz, grande parte dos intelectuais da economia não consideravam os bens de consumo como capital.

A teoria do capital humano de Schultz, em resumo, traz uma inovação na maneira de classificar o capital e no modo de hierarquizar os bens econômicos.

Muitos economistas encaravam os bens de consumo como algo não produtivo, focando no desenvolvimento do capital técnico, ou seja, equipamentos e geração de valor stricto sensu. Schultz vê a economia de modo diferente.

Para ele, quanto mais um funcionário estiver satisfeito na vida pessoal, maior será a possibilidade de que ele trabalhe mais e melhor.

Schultz vê nos bens intelectuais, nos bens de consumo e nos bens pessoais uma possibilidade de aumentar as produções de capital. Assim, os bens da vida particular, que estão fora do termo capital da economia, foram chamados de capital humano.

A teoria afirma que o auxílio no aperfeiçoamento da vida pessoal dos trabalhadores é um investimento que pode ser feito pelo governo e pelas empresas. Alguns exemplos são:

  • investimento do governo para aprimorar escolas, pensando na diversão dos alunos e no ensino da moral;
  • investimento das empresas na saúde dos trabalhadores, fornecendo médicos, dentistas e nutricionistas;
  • investimento no aprimoramento intelectual dos funcionários, com cursos de ética, psicologia, literatura e etc.;
  • realização de palestras sobre temas importantes para a vida particular e social;
  • investimento das empresas no aprimoramento dos funcionários em questões técnicas, que não sejam 100% relacionadas com o trabalho do funcionário;
  • incentivo à união dos funcionários através de confraternizações e prática de esportes coletivos e atividades de lazer.

A maneira como Theodore Schultz descobriu esses elementos influenciou grande parte dos postulados da teoria do capital humano, segundo sua teoria, quanto maior o desenvolvimento do capital humano, maior o desenvolvimento do capital.

Theodore Schultz, criador da teoria do capital humano
Theodore Schultz, criador da teoria do capital humano.

A teoria do capital humano surgiu em 1971, através das observações do economista da Universidade de Chicago, Theodore Schultz, ganhador do prêmio Nobel de economia. Schultz estava desenvolvendo a disciplina da Economia da Educação, até que chegou ao ápice dos seus estudos no lançamento do livro Investment in Human Capital: The Role of Education and of Research, em 1971.

O rápido reerguimento de alguns países após a II Guerra Mundial foi vital para a teoria do capital humano.

O Japão e a Alemanha reergueram suas economias rapidamente no pós-guerra. Em contrapartida, a Inglaterra fazia racionamento de alimentos anos depois do fim dos conflitos.

Estudando esse fenômeno, Schultz percebeu que os países que melhor se reconstruíram, passaram por uma intensa dedicação nas áreas da saúde e da educação de todos os seus cidadãos.

Sem os empecilhos de ter que correr atrás de sua sobrevivência e com um bom foco profissional, fornecido pela educação, os cidadãos japoneses e alemães podiam dedicar-se à vida acadêmica e de produção técnica com muita facilidade.

Schultz também constatou que os EUA tinham uma vantagem que os favorecia economicamente: seus cidadãos investiam em aprimoramento pessoal. Os EUA eram a maior economia do mundo, e ao mesmo tempo eram um dos países que mais possuíam a cultura de desenvolvimento pessoal.

Schultz relacionou os dois fatores e descobriu que os investimentos pessoais eram uma das causas primárias do sucesso econômico dos Estados Unidos.

A teoria do capital humano passou a ver o investimento em bens particulares e bens de consumo como um dos principais potencializadores da economia, diferentemente do que propõe a tese marxista.

Os representantes da teoria econômica do capital humano, por sua vez, afirmam que a aplicação de seus métodos é benéfica tanto para os patrões quanto para os funcionários. Os trabalhadores receberiam o salário justo e investimentos que vão além do pagamento devido.

Os capitais humanos são todos os bens pessoais que geram satisfação à pessoa e que elevam as capacidades que não estão diretamente ligadas a função do trabalhador, exemplos de capitais humanos são:

  • Desenvolvimento cultural — conhecimentos humanos como filosofia, psicologia, literatura;
  • Desenvolvimento de conhecimentos técnicos, como informática, comunicação objetiva e conhecimento gramatical;
  • Conhecimento de bons valores através da ética, especialmente ética profissional;
  • Atividades de lazer.
Em que sentido a teoria do capital humano está presente nas políticas educacionais?

Um dos principais fatos sociológicos para a disseminação da teoria foi o apoio das instituições pertencentes ao acordo de Bretton Woods, que consistiu na resolução de grandes instituições financeiras para financiar iniciativas vocacionais e educacionais pelo mundo. As principais instituições que assinaram o pacto foram o Fundo Monetário Internacional – FMI e o Banco Mundial.

Um dos principais investimentos no Brasil é o BIRD, projeto que emprestou 250 milhões de dólares para a realização do projeto Novo Ensino Médio.

Gary Becker foi um dos responsáveis em disseminar a teoria do capital humano no meio acadêmico, fazendo com que o pensamento adquirisse importância intelectual em diversas faculdades.

Uma das influências de Schultz no Brasil pode ser vista no grande investimento do país em educação, que cresceu exponencialmente após a década de 80. Brasil, Pátria Educadora, era o principal lema do governo da presidente Dilma Rousseff, a partir de 2015.

Um estudo feito por Ricardo Paes de Barros demonstra que os investimentos financeiros na educação brasileira cresceram, mas a produtividade profissional ficou estagnada e demonstrou quedas em alguns períodos.

Gráfico à respeito da evolução da qualidade de ensino em certos países, incluindo o Brasil.

Em 2018 o Brasil participou do PISA, uma pesquisa de avaliação do ensino escolar internacional. Dos 79 países que participaram, o Brasil ficou na 60ª posição. Atrás dos Emirados Árabes Unidos, Vietnã e México. 

O percentual do PIB brasileiro que sai dos cofres públicos para financiar a educação chega a ser de quase 6%, totalizando mais de R$100 bilhões de reais. Esse número não está abaixo do padrão da OCDE; antes, pelo contrário, é 30% maior que a média.

O problema da educação brasileira não é de investimento. É necessário analisar como é usado esse investimento e qual é o método de ensino.

O Brasil utiliza o método educacional do socioconstrutivismo, na vertente do educador Paulo Freire, que vislumbra uma educação que liberta. Platão, Aristóteles e tantos outros falaram sobre o papel que a educação tem, incluindo o viés de libertação da alma.

O professor de história, Thomas Giulliano, autor do livro Desconstruindo Paulo Freire, explica que o patrono da educação tratava a história do Brasil como formada pela alienação, pelas desigualdades e pela opressão e, assim, sua pedagogia deveria ser o meio de libertação do aluno, tornando-o um agente transformador da sociedade.

O ensino de Paulo Freire é baseado na doutrina da luta de classes de Karl Marx, segundo o aluno deve ser educado para militar contra a lógica da economia de mercado e dos valores conservadores, instituições que Marx encarava como as causas dos males da sociedade.

Segundo o especialista em educação, professor Felipe Nery, o problema da educação no Brasil não é um problema de falta de recursos ou de pouco investimento, o Brasil aplica em seu sistema educacional um “valor” acima da média dos países desenvolvidos. O problema é ideológico e começou no período militar. 

Nesse período, o primário passou a ser voltado à formação intelectual do aluno e o secundário à preparação de trabalhadores para o mercado.

Paulo Freire tornou-se secretário da educação de São Paulo, criou a medida da aprovação automática e sua doutrina educacional, que envolve a alfabetização e a educação militante, tornou-se regra nos currículos universitários brasileiros, estabelecendo esses fundamentos na sua maior obra, intitulada Pedagogia do Oprimido.

Ou seja, há um problema na cultura educacional: ela instrumentaliza politicamente os alunos ao mesmo tempo que compacta seus conhecimentos e técnicas para o mercado de trabalho. brasilparalelo

Humanize-se: E se Karl Marx vivesse hoje em dia? Socialismo vs ou = Capitalismo, Marx escreve uma carta de repúdio ao professor, BRANCA ALVES DE LIMA, Paulo Freire plagiou professor americano e destruiu a educação brasileira, Gatos x cachorros x escravos

PORQUE ARMAZENAR SAL – PROTOCOLO 550

PORQUE ARMAZENAR SAL É TÃO IMPORTANTE | PROTOCOLO 550 | ARMAZENANDO COMIDA EM CASAGuia do Sobrevivente

1001 UTILIDADES: UM DOS ALIMENTOS MAIS IMPORTANTES DO SEU ESTOQUE E COM CENTENAS DE USOS ALTERNATIVOS

Aos seis anos de idade “eu” comecei no escotismo e nunca mais parei, foi lá que pude aprender e treinar muitas habilidades. Como chefe escoteiro passei a me dedicar aos estudos e pesquisas sobre autossuficiência individual e doméstica e sobrevivência em todos os seus aspectos.

O 𝐂𝐮𝐫𝐬𝐨 𝐆𝐔𝐈𝐀 𝐎𝐅𝐅 𝐆𝐑𝐈𝐃, 𝐯𝐢𝐯𝐞𝐧𝐝𝐨 𝐟𝐨𝐫𝐚 𝐝𝐚 𝐫𝐞𝐝𝐞 te guiará pelo universo da sustentabilidade, autossuficiência, preparação para emergências e para uma vida sem depender de nada, nem de ninguém. Crie com tuas mãos tudo o que precisa para uma vida plena, segura e saudável.

Você está preparado para enfrentar situações que deixam você e sua família vulneráveis?

Eu não estava!

E em 2009 quando tivemos que enfrentar aquela conhecida “marolinha” eu e minha esposa vimos o nosso negócio afundar. E se não bastasse isso, ela estava grávida do nosso primogênito.

Morando longe da família, sem muitas perspectivas de emprego, resolvi começar a tornar o meu quintal mais produtivo afim de garantir nutrientes básicos para a gestação da minha esposa.

Em momentos de desespero, o humor nos centra e também nos une, fazendo com que nos sintamos mais fortes e encorajados à passar pelas dificuldades e pesos. CássiaUnebrasil

E foi aí que tudo começou! Na época eu acabei ganhando um problema de saúde sério e o medo de não poder repassar meus conhecimentos para o meu filho bateu na porta. Senti a necessidade de fazer um diário para, que na minha falta, a mãe pudesse treina-lo.

Só que nessa época os blogs estavam em alta e o Youtube começa a dar os primeiros passos no Brasil, foi quando um amigo sugeriu que ao invés de escrever eu deveria gravar vídeos.

Assim nasceu o Guia do Sobrevivente, que hoje se tornou uma gigantesca família cujo objetivo principal é preparar preparadores pelo Brasil.

𝗖𝗼𝗻𝗵𝗲ç𝗮 𝗻𝗼𝘀𝘀𝗼𝘀 𝗺𝗮𝗻𝘂𝗮𝗶𝘀: https://hotm.art/Hsm8zn

Nesses quase 10 anos já ouvimos muitas histórias, já presenciamos greves que por dias deixou o Brasil no caos.

Vimos o milhões de pessoas perderem seus empregos e outras tantas ficarem no desalento. Vimos epidemias fazer suas vítimas, chuvas devastarem cidades e tsunamis de lama soterrar centenas de pessoas. Vimos também a criminalidade aumentar e deixar o cidadão de bem, assim como eu e você, refém em suas próprias casas. Também presenciamos a crise hídrica que deixou milhares de paulistanos sem água nas torneiras por um longo período.

Foram inúmeras tentativas e erros até acertamos, para que você não precise errar na hora de colocá-los em prática, e foi assim que começamos a compilar nossos anos de estudo e pesquisas no que chamamos de Manual Básico de Preparação Civil: Guia do Sobrevivente. Para que você possa se preparar de forma eficiente, minimizando erros e maximizando os benefícios.

A previsão é que este manual ganhe novos volumes a cada ano. Ele evolui conforme nós evoluímos a nossa casa e já são três volumes de material exclusivamente adaptado a realidade brasileira.

No volume 1 – Como Sobreviver a Crises e Ameaças falamos sobre os princípios básicos da autossuficiência doméstica e o que é o conceito do sobrevivencialismo, como ele surgiu e quando começou a ganhar espaço no cenário brasileiro.

O volume 2 – Alimentação: como armazenar, conservar e cozinhar alimentos de sobrevivência traz diversas técnicas adaptadas sobre conservação e preparo de alimentos, visando a segurança alimentar do um indivíduo ou família, independente da sua situação.

Já o volume 3 – Planner para Preparadores é um modelo de planejamento e organização anual para preparadores que tem o intuito de ajudar no dia-a-dia de quem está montando suas preparações e facilitar que as metas sejam alcançadas. Com ele você também poderá definir as preparações que quer adquirir ao longo de cada mês, controlar o estoque de armazenamento de alimentos, primeiros socorros e ter um rápido controle de suas finanças, tendo tudo sempre ao alcance das mãos.

𝐀𝐠𝐨𝐫𝐚, 𝐬𝐞 𝐯𝐨𝐜ê 𝐪𝐮𝐞𝐫 𝐧𝐨𝐬 𝐞𝐧𝐯𝐢𝐚𝐫 𝐚𝐥𝐠𝐮𝐦𝐚 𝐜𝐨𝐢𝐬𝐚, 𝐚𝐧𝐨𝐭𝐞 𝐚í:

Caixa Postal Guia do Sobrevivente 270 – Monte Alto – Cep 15910000

Guia do Sobrevivente é um canal de tutoriais e projetos que salvam vidas e resolvem problemas do dia a dia. Ajudamos você a se preparar melhor para situações extremas, economizar uma grana e aprender coisas novas e úteis, a mais antiga mídia civil especializada em sobrevivencialismo no Brasil.

Salze-se: Flash na Biblioteca, Batman – O Livro dos mortos, Máquinas Voadoras, Salário necessário, Remedios Saludables, 10 utilidades do sal úteis no dia-a-dia, Um saco de sal, Sal Verde, Sal e vinagre

Sunomono

Salada de Pepino Agridoce

Esta é uma salada tradicional da culinária japonesa e muito apreciada no mundo todo. Sunomono significa alimentos avinagrados em conserva. Deliciosa e refrescante, esta é uma excelente maneira de preparar salada de pepino fugindo do convencional. receitas_veganas_simples

O segredo desta salada está no molho que mistura vinagre e açúcar que resulta um delicioso sabor agridoce, e o toque final do gergelim completa o charme da salada.

Instagram

Ingredientes:
•3 pepinos tipo japonês
•200 g de açúcar
•300 ml de vinagre de arroz ou o vinagre de álcool branco
•1 colher (chá) de sal
•gergelim preto ou branco a gosto

Modo de preparo:
•Lave bem os pepinos.
•Corte-os em fatias bem finas com uma faca afiada ou com um fatiador de legumes.
•Coloque as fatias de pepino em uma peneira em cima de uma tigela com o sal e deixe por meia hora. Assim, ele soltará água.
Lave em água corrente para retirar o excesso de sal.
•Em uma panela em fogo baixo, coloque o vinagre e o açúcar. Deixe ferver.
•Retire do fogo e deixe esfriar.
Coloque o pepino em uma tigela e, depois, o líquido já frio.
•Leva à geladeira por 12 horas.
•Na hora de servir, coloque gergelim torrado.

Dia Internacional da Maconha – Weed`s Day

O dia 20 de abril, grafado como 4/20 em inglês, é comemorado internacionalmente como Weed`s Day. Traduzindo, é o Dia Internacional da Maconha. Ou Pot Day, como é conhecido em outros países. Jesus Hemp

14249

A data sempre foi marcada pela realização de mobilizações, marchas e manifestações, cujas lutas se centram na descriminalização e na regulamentação da maconha a nível global. Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (SBEC)

Originária da região do norte do Afeganistão, a planta Cannabis Sativa, a maconha, é utilizada há aproximadamente 6.000 anos. O primeiro escritor a mencionar o uso do cânhamo em cordas e tecidos é Heródoto, um historiador grego que é considerado o pai da história. A fibra do cânhamo, presente no caule da maconha, foi muito utilizada nas cordas e velas dos navios gregos e romanos, e era usada também para fabricar tecidos, papel, palitos e óleo. ENTRETENIMENTOS

flor coracao vermelho São Paulo pode criar hoje o “Dia Municipal da Maconha Terapêutica”

Há registros do uso medicinal de maconha desde a era de Assurbanípal, o último grande rei da Assíria, que morreu em 626 a.C., de acordo com relato histórico no livro Cannabinoids as therapeutic agents (Canabinoides como agentes terapêuticos), publicado em 1986 pelo bioquímico israelense Raphael Mechoulam. Também há registros no Egito antigo, na Grécia e na Roma antigas. O naturalista Plínio, o Velho (23-79 d.C.), da Roma Antiga, descreveu em detalhe o uso médico.

Da Idade Média ao século XIX os registros continuaram na Europa, na Índia e na Pérsia (atual Irã), na medicina tradicional chinesa. Com o uso generalizado, tanto do ponto de vista geográfico como em tipos de tratamentos, o surpreendente é que a partir do século XX tenha se tornado uma substância tão proibida nos países de cultura ocidental. Aconteceu por motivos principalmente políticos, com liderança norte-americana.

Mas como surgiu o código 4:20? O que, dentro da cultura canábica, é um número usado para se referir ao ritual do uso da maconha, tem a origem em um mito da Califórnia. Por coincidência, um dos primeiros estados americanos a autorizar o uso medicinal (1996) e recreativo (2016) da maconha.

20 de abril ou 4/20: O Dia Mundial da Erva

Segundo o jornalista Steven Hager, de uma das mais conhecidas revistas especializadas em cannabis, a High Times, o termo surgiu em 1971 na Califórnia com um grupo de adolescentes da San Rafael High School, uma espécie de confraria chamada “Os Waldos”. Eles se encontravam sempre às 4:20 pm (16:20) para fumar maconha perto de um muro, na parte externa da escola.

Em certa ocasião, os jovens, que já curtiam a erva, receberam um mapa de um trabalhador da guarda costeira que levaria a uma plantação de maconha em Point Reyes, próximo à São Francisco. Outra referência era que 4:20 era um código usado para se referir ao momento que eles deveriam se encontrar para sair em busca do tesouro nunca encontrado.

Uma outra crença comum é que 420 era a polícia da Califórnia ou o código penal para a maconha. Mas não há muitas evidências sobre essa teoria. Cannabis & Saúde

Há também a versão de que existem 420 compostos químicos ativos na maconha, daí uma conexão óbvia entre a droga e o número. Mas esse número é, na verdade, superior a 500 – sendo mais de 100 canabinoides.

Segundo Steve Bloom, editor High Times, uma das primeiras publicações sobre a maconha nos Estados Unidos. o termo virou uma um código semiprivado, que os usuários de maconha vão encontrar por todos os lados. O número aparece até no filme Pulp Fiction, de Quentin Tarantino, no relógio de um dos personagens. BBC

Bom, seja como for, 4:20 se tornou universal símbolo da cultura canábica em todo o mundo. Em países onde o consumo adulto da Cannabis já está legalizado, festas e festivais são amplamente promovidos para celebrar o Dia da Maconha.

A promessa de contribuir para todos esses tratamentos tem gerado interesse na esfera acadêmica sobre a farmacopeia produzida pela planta Cannabis sativa. Uma busca na base de dados Pubmed revela um número quintuplicado de artigos científicos entre 2000 e 2019 sobre essa classe de substância.

Na mídia, as menções também se tornaram mais e mais frequentes em anos recentes, assumindo ares de novidade apesar do histórico de uso que remonta a cerca de 2 mil anos. É por isso que a empresária Viviane Sedola, fundadora da empresa Dr. Cannabis e eleita pela High Times – revista norte-americana que defende a legalização da erva – como uma das 50 mulheres que se destacaram nessa área no mundo, qualifica a planta e seus derivados como uma novidade milenar. Em alguns países, como parte dos Estados Unidos, Uruguai e Canadá, a medida adotada foi liberar o uso medicinal da maconha – por vezes a própria erva a ser fumada –, uma decisão controversa. Nos Estados Unidos também está disponível uma profusão de preparados vendidos como suplementos alimentares, cremes para a pele, biscoitos que prometem acalmar bichos de estimação estressados ou com dor, entre outros. Maria Guimarães – Revista Pesquisa FAPESP

Here’s more: Horóscopo Canábico: confira o que os astros reservam para os canabistas em 2022.Sisters of the Valley, 1ª Live MMJ – Chá das Mães Jardineiras – Farmácia Viva e Direito de Cultivo Doméstico

Mitos Sobre A Alimentação

Sabemos que a alimentação é extremamente fundamental para a nossa saúde, assim como praticamente tudo nessa vida também é rodeada por vários mitos. Manoel Netto

Conheça os maiores mitos sobre a alimentação

1. Leite de é a Maior Fonte de Cálcio

Certamente você já deve ter ouvido falar que o leite é a maior fonte de cálcio, nós costumamos ouvir isso desde pequeno, principalmente do pessoal mais velho. Os vegetais possuem bem mais cálcio que o leite e é bem mais absorvido. Além disso, os vegetais ainda acumulam a vantagens por não terem colesterol e de possuírem muito mais proteínas, ferro e fibras se comparados ao leite.

2. Manga com leite faz mal

É frequente ouvir falar que tomar leite com manga faz mal, mas essa mistura é rica em nutrientes e faz muito bem à saúde. Tua Saúde

O leite é um alimento completo, com diversos nutrientes e só é contraindicado em casos de intolerância à lactose, enquanto a manga é uma fruta rica em fibras e enzimas que facilitam a digestão, ajudando a regular o intestino.

7 mitos populares sobre alimentação explicados

3. Os Óleos Possuem Muito Colesterol

O uso de óleo no preparo da alimentação é bastante comum, mas geralmente as pessoas costumam associar ele ao colesterol, muito provavelmente você já fez essa associação. Bom, os óleos possuem origem vegetal e portanto não têm colesterol. Como falamos mais acima, os vegetais não possuem colesterol, sendo assim, qualquer produto que tenha algum deles como matéria prima, consequentemente não terão o lipídio.

As gorduras nem sempre fazem mal à saúde, pois o benefício ou malefício dependem do tipo e da quantidade de gordura que se ingere. As gorduras trans e saturadas, presentes nas carnes vermelhas e nas frituras, prejudicam a saúde, mas as gorduras insaturadas, que estão no azeite, em peixes e frutas secas, ajudam a combater o colesterol e melhoram a saúde, especialmente do coração.

4. Margarina é Mais Saudável Que a Manteiga

Se perguntarmos para uma determinada quantidade de pessoas qual é o mais saudável entre a margarina ou a manteiga, certamente a maioria irá responder com convicção que é a margarina. A maior parte das pessoas pensam o mesmo, porém o que nem todos sabem é que margarina sofre processo de hidrogenação e contém colesterol, além de possuir uma quantidade maior de gordura saturada.

5. Carboidratos São Vilões

Quem quer emagrecer não pensa duas vezes antes de cortar os carboidratos da dieta, já que eles são visto como vilões. Bom, os carboidratos são fundamentais para o funcionamento do nosso corpo, já que eles provêm energia essencial para o seu cérebro e seu sistema nervoso central. De fato alguns alimentos como pizza, pão e massas são calóricos, mas eles podem ser substituídos, basta consultar um especialista.

Conheça os maiores mitos sobre a alimentação

6. Ovo Faz Mal Para a Saúde

Assim como os carboidratos, os ovos também são constantemente considerados vilões, principalmente por causa da gema. Várias pessoas chegam a acreditar que o ovo pode fazer mal para o coração, mas isso é um dos maiores mitos das alimentações. Pesquisadores e nutricionistas afirmam que  além do ovo ser uma ótima fonte de proteína, ele contém ômega 3, colina, ácido fólico, minerais, e é rico em vitaminas A, D, E, K e D, o que é essencial para a nossa saúde, então o ovo deve ser incluso na nossa alimentação.

7. Comida vegetariana emagrece

A comida vegetaria não emagrece, pois a perda de peso só acontece se houver uma redução das calorias consumidas. Apesar de conter mais fibras, legumes e vegetais, a alimentação vegetariana também pode conter excesso de gorduras, frituras e molhos calóricos, o que, se não for bem regulado, favorece o ganho de peso. Tatiana Zanin

7 mitos populares sobre alimentação explicados

8. Chá causa impotência

Os chás não causam impotência, mas essa crença existe porque as bebidas quentes dão uma sensação de relaxamento e ajudam a acalmar. No entanto, alguns chás podem até ser afrodisíacos, como o chá preto e o chá de catuaba, aumentando a libido, melhorando a circulação e ajudando a combater a impotência.

9. Laranja é a fruta mais rica em vitamina C

Apesar de a laranja ser uma fruta muito conhecida por ter vitamina C, existem outras frutas com maior quantidade dessa vitamina, como o morango, a acerola, o kiwi e a goiaba.

10. Três refeições por dia, além de lanches

Um do mitos mais tidos como verdadeiros é o de que as pessoas precisam comer três refeições regulares por dia e lanches. Entretanto, não é bem assim para todos os casos.

Por exemplo, as pessoas que gostam de fazer exercícios físicos costumam comer entre cinco e seis refeições pequenas diariamente. Algumas pessoas pulam o café da manhã, enquanto outras pulam os lanches da tarde. A realidade é que não existem padrões de alimentação certos ou errados. O necessário é que a ingestão de calorias não passe da quantidade que se queima.

Mitoze-se: Larica. Truques para não extrapolar., Fortalecer a imunidade é importante: saiba o que comer e o que evitar, Beterraba, Abacaxi (Ananas comosus), Segunda sem carne: sete receitas para apostar na semana, Você é o que você come.

Pagamento em cerveja

Quando a cerveja foi inventada, ela era muito diferente do que conhecemos hoje. Atualmente tomamos a bebida em momentos de lazer, como festas e happy hour, mas na época que a bebida foi criada, ela começou a fazer parte da dieta diária da população.

Era conhecida como algo básico e nutritivo, assim como o arroz hoje em dia, essa bebida ficou tão importante que por muitos anos foi utilizada como forma de pagamento no Egito.

Pagamento em cerveja

A primeira cerveja conhecida foi chamada  kui , produzida pelos antigos chineses por volta de 7.000 aC. Kui era feita de arroz, mel e frutas, mas a primeira cerveja de cevada provavelmente nasceu no Oriente Médio. Fatos Curiosos

A primeira evidência registrada da existência de algum tipo de cerveja vem de 7.000 anos atrás no Irã moderno. Os antigos egípcios, no entanto, foram os primeiros a aperfeiçoar o processo de fermentação para deixar a bebida mais suave e com uma cor mais clara, sendo considerada por muitos como a primeira cerveja “adequada” da história. Os antigos egípcios acreditavam que o deus Osíris lhes dera o conhecimento para produzir a cerveja, de modo que a bebida se tornou um objeto que chegou a ser bastante usado em cultos religiosos. TriCurioso

Arqueólogos descobriram o que poderia ser a mais antiga fábrica de cerveja conhecida do mundo em Abydos, Egito, uma enorme fábrica de 5.000 anos que produziu milhares de litros de cerveja, sendo uma vez o epicentro da adoração cult do Deus Egípcio Osíris, Abydos é uma das cidades mais importantes onde encontramos vastos cemitérios e templos magníficos, incluindo o templo memorial do faraó Seti I. Fatos Curiosos

De acordo com o arqueólogo Matthew Adams, da Universidade de Nova York, que lidera a missão conjunta com Deborah Vischak, da Universidade de Princeton, a cervejaria “pode ter sido construída neste lugar especificamente para fornecer os rituais reais que estavam ocorrendo dentro das instalações funerárias dos reis do Egito”. Esta conclusão baseia-se no fato de que arqueólogos encontraram evidências mostrando o uso de cerveja nos ritos sacrificiais dos antigos egípcios.

Fábrica de cerveja de 5.000 anos descoberta em Abydos, Egito. Agence France Presse/Ministério egípcio de Antiguidades

A cervejaria provavelmente remonta à era do rei Narmer, disse o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito, Mostafa Waziry, acrescentando que acreditava que o achado era “a mais antiga cervejaria de alta produção do mundo”.

No entanto, acredita-se que a evidência mais antiga de cerveja seja uma tabuinha suméria de 6.000 anos, mostrando pessoas bebendo uma bebida com canudos de junco em uma tigela comunal. Na Mesopotâmia (antigo Iraque), há evidências iniciais de cerveja na forma de um poema sumério de 3.900 anos em homenagem a Ninkasi, a deusa padroeira da cerveja, que contém a receita de cerveja mais antiga sobrevivente, descrevendo a produção de cerveja a partir da cevada via pão.

Arqueólogos desenterraram vasos de cerâmica de 3400 aC ainda pegajosos com resíduos de cerveja, e o “Hino a Ninkasi” de 1800 aC – uma ode à deusa suméria da cerveja – descreve uma receita para uma antiga e amada cerveja feita por sacerdotisas femininas.

Na antiga Mesopotâmia, as tabuletas de argila indicam que a maioria dos cervejeiros provavelmente eram mulheres, e que a fabricação de cerveja era uma ocupação bastante respeitada na época. A bebida fermentada de cereais apreciada pelos sumérios, a chamada cerveja suméria, pode ter sido sem álcool.

Os tabletes de Ebla, descobertos em 1974 em  Ebla, na Síria, mostram que a cerveja era produzida na cidade em 2500 aC. Os primeiros traços da cerveja e do processo de fabricação da cerveja também foram encontrados na antiga Babilônia. Os antigos babilônios, descendentes do povo sumério, fermentavam pelo menos 20 variedades diferentes de cerveja  em 2.000 aC. Em 2100 aC, o rei babilônico Hammurabi incluiu regulamentos que regem os donos de tavernas em  seu código de leis  para o reino.

Obviamente, as cervejas também eram naturalmente usadas para festejar. Elas eram classificadas de acordo com o seu teor alcoólico e sabor, com a cerveja média tendo um teor de álcool de 3-4%, enquanto a cerveja usada em festas religiosas ou cerimônias especiais apresentava um teor alcoólico maior e era considerada de “melhor qualidade”. Durante os festivais de Bast, os povos de Sekhmet e Hathor ficavam muito bêbados. Beber cerveja fazia parte da adoração dessas deusas egípcias e oferecê-la aos deuses também era comum no Antigo Egito. Os egípcios amavam tanto a cerveja que havia até mesmo um festival inteiro dedicado a isso, cujo nome significava algo como “Festival da Embriaguez”.

Curiosamente, cervejas também eram usadas como pagamento de mão de obra. Há evidências de que alguns trabalhadores chegaram a receber cerveja como parte de seu salário diário. Uma tábua de pedra cuneiforme de aproximadamente 5.000 anos, em posse do Museu Britânico em Londres, mostra como os trabalhadores recebiam suas rações diárias em ouro líquido. Fatos Curiosos

A tabuinha foi feita por volta de 3.100 a 3.000 aC. , escavado em Uruk , uma antiga cidade da Suméria e posteriormente da Babilônia, situada a leste do atual leito do rio Eufrates, retrata uma cabeça humana comendo de uma tigela, significando ‘ração’, e um recipiente cônico, significando ‘cerveja. Sem dúvida, existem várias razões pelas quais a cerveja era tão popular na Mesopotâmia. A bebida era mais segura e mais saborosa do que a água.

No antigo Egito, os trabalhadores frequentemente recebiam salários em  cerveja  e outros suprimentos, e os trabalhadores que moravam na vila de trabalhadores em Gizé recebiam cerveja três vezes ao dia como parte de suas rações. Uma ração diária pode ser de quatro a cinco litros de cerveja.

Existem também registros do poeta e “Pai da literatura inglesa” Geoffrey Chaucher recebendo um salário anual de 252 galões de vinho de Ricardo II.

O recebimento de salários na forma de álcool já aconteceu em várias ocasiões ao longo da história, e a tendência ainda é praticada por algumas empresas modernas.

Além disso, essa bebida era usada como remédio, onde se dizia tratar doenças do estômago, tosse e constipação. De fato, arqueólogos chegaram a encontrar mais de 100 receitas medicinais do Antigo Egito usando cerveja como ingrediente. Vale destacar que é geralmente aceito pelos historiadores que a cerveja era muito mais segura para beber do que as próprias águas de fontes duvidosas da época, o que fazia com que ela se tornasse parte da dieta diária dos povos de classes mais baixas. Para se ter uma ideia, existiam cervejas de baixo teor alcoólico que eram consumidas durante todo o dia, já que tinham um alto valor nutricional e um sabor adocicado.

Mas as principais diferenças eram os ingredientes. Por exemplo, o teor alcoólico da bebida era quase nulo, seu cheiro era forte e sua cor escura.

Embora os processos de fabricação de cervejas tenham permanecido relativamente os mesmos ao longo dos séculos, as receitas mudaram um pouco. No antigo Egito, eles ainda não haviam descoberto lúpulo e por isso a bebida era feita ao mergulhar pães cozidos em água, colocando-os posteriormente em frascos aquecidos para iniciar o processo de fermentação. Outras receitas incluíam cevada e trigo que também eram deixados para fermentar em jarras aquecidas. Os antigos egípcios adicionavam tâmaras e ervas para acrescentar doçura e profundidade ao sabor. Também havia uma hierarquia quando se tratava de qual cerveja estava disponível para beber. Dessa forma, a monarquia recebia a melhor disponível, enquanto os outros eram livres para preparar a sua própria bebida, poupando as mais fortes para se embebedarem em festas especiais. O curioso disso tudo é que o processo original de deixar os grãos fermentarem na água é tão simples e tão eficaz que as cervejarias de hoje utilizam métodos semelhantes, apesar de todas as tecnologias do mundo moderno.

Hoje em dia a produção da cerveja é feita com todo o cuidado, mas antigamente ela não era devidamente produzida, ou seja, era possível encontrar algum tipo de contaminação e é por esse motivo que a bebida deixou muitas pessoas doentes.

Esses casos de doenças cresceram tanto, que durante o Império Mesopotâmico foi criado o Código de Hamurabi, um dos códigos jurídicos escritos mais antigos do mundo. Em uma parte desse código, dizia que se uma pessoa vendesse cerveja estragada, receberia uma pena de morte por afogamento.

Existem diferentes leis sobre a comercialização, fabricação e o consumo da cerveja. Esse código até estabelecia a ração diária de cerveja que o povo da Babilônia deveria receber. Os trabalhadores deveriam ganhar 2 litros, os funcionários públicos 3. Já para os administradores e sacerdote, um total de 5 litros deveria ser adquirido.

Alguns povos que vivem próximo do Nilo conseguem até os dias de hoje fabricar cervejas parecidas com as da era dos faraós.

No Brasil, as primeiras cervejarias surgiram com a chegada de Maurício de Nassau, em 1637. O cervejeiro Dirck Dicx veio na mesma viagem de Nassau e montou uma pequena cervejaria em outubro de 1640 em uma residência chamada “La Fontaine”.

Mas foi só em 1808 que a comercialização realmente começou, com a família real portuguesa. Alguns anos mais tarde, em 1836, começaram a surgir até propagandas e a primeira notícia de fabricação de cerveja no Brasil foi publicada no Jornal do Commercio do Rio de Janeiro, da Cervejaria Brazileira.

Cerze-se: Cerveja Amanteigada de “Harry Potter “, Refrigerante, cerveja e a glicose, A tristeza ou a ignorância?!?, Beer, what’s?, Somos Toscos Iguais, Evoluimos?, Hojis é Sextis

Dia mundial da Saúde?!?

Em 1946, a Organização Mundial de Saúde aprovou um conceito que visava ampliar a visão do mundo a respeito do que seria estar saudável. Ficou definido então que “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Não-Me-Toque/RS

Você pode adotar outras maneiras mais simples ainda para favorecer sua saúde. Veja:

  • Programe o fim de semana: De acordo com a pesquisa, projetar algo bom provoca mudanças no cérebro, além da pessoa ter a velocidade dos batimentos cardíacos e a pressão sanguínea diminuídas;
  • Fuja um pouco da rotina. Entre tantos afazeres, tente quebrar a rotina, faça uma caminhada, visite um amigo, brinque com as crianças, sente em um lugar para observar a natureza. Estudos indicam que isso diminui o estresse e pode prevenir problemas cardíacos;
  • Dispense tempo às amizades. Pessoas solitárias são mais propensas a desenvolver problemas de saúde relacionados ao estresse, como hipertensão e doenças cardíacas;
  • Atente-se para sua alimentação. Coma devagar, varie sempre os alimentos e evite o sal, já que ele faz a pressão aumentar;
  • Durma o suficiente. O sono é uma necessidade básica, como se alimentar e beber água. As pessoas que dormem um tempo inferior àquele que é necessário ganham peso com maior facilidade e podem desenvolver diabetes e depressão.

Saúdeze-se: Dia Mundial da Saúde, Dia Mundial da Saúde Mental, Dia do trabalho, e a saúde?, Saúde nossa de cada dia!

Criar abelhas em casa pode ser “tiro no pé” para conservação da espécie

As notícias sobre o declínio populacional das abelhas vem causando reações de quem gostaria de ajudar na conservação, passando a criar abelhas em casa, na maioria dos casos, de espécies sem ferrão. Marco Britto – Um Só Planeta

Na Austrália, houve um salto de 5 mil novos criadores em cinco anos, relata o jornal The Guardian. Um número que começa a preocupar pesquisadores e profissionais ligados à apicultura.

A criação de abelhas sem ferrão, entre outras, pode causar um choque entre espécies e prejudicar as abelhas locais. Apesar da boa vontade, apicultores amadores podem estar ajudando a desequilibrar as populações de abelhas que tanto estimam.

No Brasil o tema desperta atenção também, com artigos científicos alertando para o impacto de abelhas “estrangeiras” inseridas em novas regiões.

Ao mesmo tempo que espécies amazônicas são criadas e solicitadas em regiões do Centro-Oeste e do Sudeste, nessas mesmas localidades uma espécie como a uruçu-amarela (Melipona rufiventris) está na lista vermelha da fauna ameaçada de extinção, alerta a pesquisadora Betina Blocktein em análise sobre artigo publicado por ela e colegas brasileiros no Journal of Applied Ecology, da Sociedade Britânica de Ecologia.

Entre apicultores australianos a preocupação é precisamente a mesma. Tony Wilsmore, especializado em instalar colmeias urbanas nos subúrbios de Melbourne, afirma ao Guardian que, ao receber telefonemas de novos clientes, a primeira coisa que faz “é tentar convencê-los de que não devem criar abelhas”.

“Acho que as pessoas são compelidas a manter uma colmeia porque fundamentalmente querem ajudar as abelhas. E minha mensagem geralmente é que o primeiro passo para ajudar as abelhas é plantar flores”, afirma Fiona Chambers, CEO da Wheen Bee Foundation, uma instituição sem fins lucrativos para conservação das abelhas na Austrália.

A diminuição de territórios verdes nas cidades, e a pouca oferta de flores para fornecer a matéria-prima para as abelhas, causa uma competição entre as recém-chegadas, muitas vezes espécies de outro tipo de habitat, e as abelhas silvestres locais.

“Antes de as pessoas terem uma colmeia de abelhas, elas precisam pensar muito seriamente: Tenho flores suficientes, e não apenas na primavera, mas há flores suficientes ao longo do ano para sustentar as abelhas?”, coloca Chambers.

Pesquisadores brasileiros alertaram, em estudo publicado em 2021, que o comércio de abelhas sem ferrão tomou escala nacional e merece mais atenção em relação ao seu possível impacto.

“Tais encontros entre abelhas nativas e exóticas podem representar ainda maior risco pela transferência de novos patógenos e parasitas”, coloca Betina, que defende a comercialização de abelhas apenas nas regiões de origem, para evitar essa sobreposição.

Beeze-se: Corredores ecológicos urbanos & Brent’s Bee Corridor, Abelhas nos telhados de Paris, Não Podíamos Ter Figos Sem Vespas., Abelha, o ser humano mais importante do planeta, O mel do passado, Drone inseto

🏹 Garanta já sua vaga para o Acampamento Terra Livre 2022 🏹

Le Congrès brésilien accélère un projet de loi génocidaire sur le “paquet de la mort”, PL191, afin d’ouvrir les terres autochtones à l’exploitation minière – une activité interdite par la Constitution.Selon les dirigeants autochtones, «Cela détruira notre forêt et contaminera les animaux et les poissons, ainsi que notre sol et nos eaux sacrés.» Les peuples autochtones ont manifesté devant le STF (Cour Suprême Fédérale) de Brasilia appelant les législateurs : «Ne légalisez pas le vol de nos terres et la mort de nos enfants !» Barbara Crane Navarro in: Tiny Life

🏹 Acampamento Terra Livre 2022 🏹

Esse ano o ATL retoma suas atividades presenciais em Brasília, entre os dias 4 e 14 de abril, com o tema: Retomando o Brasil: demarcar territórios e aldear a política. Existe Guarani em SP

Preenchendo o formulário abaixo você garante sua vaga no busão que sairá da Barra Funda, dia 10/04 de manhã e volta 15/04.

No formulário de inscrição tem mais informações!

Formulário: http://soniaguajajara.com.br/atl-2022/

Nos vemos na luta! ✊🏼

Acampamento Terra Livre, ano de 2021, segunda edição virtual. Demarcando as telas e lutando por direitos.

Após o pior março das nossas vidas, traremos o abril de maior mobilização das nossas lutas! Vimos mais de 1000 dos nossos caírem para a pandemia da covid-19, e sentimos a dor da perda de nossos velhos. Mas nós, povos indígenas, também temos ao nosso lado a força dos ancestrais. Há dezessete anos realizamos o Acampamento Terra Livre, e no ano de 2021 realiamos a nossa segunda edição virtual. Demarcando as telas e lutando por direitos entre os dias 5 e 30 de abril.

O abril indígena é uma das principais referências de mobilização popular nos tempos democráticos. Somos a maior mobilização do movimento indígena, que tradicionalmente ocupa Brasília para reivindicar nossos direitos garantidos na Constituição de 1988. Em 2020, fomos o primeiro grande movimento a realizar uma programação inteira virtualmente no contexto da pandemia de covid-19. Continuaremos a ser a vanguarda dos movimentos sociais no combate à agenda de morte do atual governo.

J

Ao longo do penúltimo ano nos unimos a especialistas, pesquisadores e profissionais das mais diversas áreas, mas sobretudo, voltamos a nossas aldeias, a nossas terras, e falamos com os ancestrais, para discutir propostas, buscar soluções e cobrar ações. Em um mundo doente e enfrentando um projeto de morte, nossa luta ainda é pela vida.

Acompanhe nossas transmissões e a programação nas redes da Apib.

@lutaparquejaragua

Instagram: (www.instagram.com/lutaparquejaragua)

Outras lutas: Maior encontro dos povos indígenas do Brasil on-line!!URGENTE!! Votação do PL #CinturãoVerdeGuaraniOs Guarani convocam povo de SP para proteger Terra Indígena Jaraguá, Cartilhas de agroecologia, saberes técnicos e tradicionais

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

A conscientização sobre a urgência da economia deste recurso natural e como utilizado com cuidado é uma das principais metas do Dia da Água. saae bandeirantes A água limpa e potável é um direito. Mesmo o planeta Terra sendo constituído aproximadamente 70% de água, apenas 0,7% de toda a água do mundo é potável, ou […]

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Aguaze-se: Water Crisis in Pakistan, TERRA DE MINAS (Land of Mine) – COMPLETO HD, ANNIE EDSON TAYLOR, A torre de bambu que pode extrair até 75 litros de água por dia “do nada”

Remedios Saludables

 A doutrina das Assinaturas – afirma que todas as frutas, vegetais e plantas têm um certo padrão que se assemelha com um órgão do corpo, e que esse padrão é como se fosse um sinal ou uma assinatura que a fruta, vegetal ou planta é benéfico para nós. Esta doutrina tornou-se popular devido a um médico suíço, alquimista e filosofo, considerado o pai da medicina moderna chamado de Paracelso (1493-1541). Made by Choices

As cenouras são ricas em vitaminas e antioxidantes como o betacaroteno. Este reduz o risco do desenvolvimento de cataratasprotege contra a degeneração macular e fortalece a irrigação sanguínea necessária para o normal funcionamento desta região. 

Este alimento é rico em ácidos gordos essenciais omega-3. Ajudam na formação de neurotransmissores necessários para o funcionamento do cérebro. Há estudos que indicam que pode ajudar a prevenir casos de demência e outros recentes que mostram que uma dieta que inclui nozes pode ter um efeito benéfico em reduzir o risco, atrasando o inicio e retardando a progressão da Doença de Alzeimer.

De fato a laranja ajuda no movimento da linfa dentro das mamas (glândulas mamárias). A toranja e a laranja apresentam substâncias chamadas limonóides que ajudam a inibir o desenvolvimento de células cancerígenas.

tomate é rico num antioxidante o licopeno que reduz o risco de doenças cardiovasculares, se consumido com uma gordura saudável aumenta a sua capacidade de absorção (por isso é que é tão comum juntar ao azeite cru ao tomate).

O resveratrol, em uva preta, é um excelente bactericida e fungicida e, portanto, ajuda a prevenir as infecções e inflamações patogênicas. Tem propriedades antivirais que são eficazes contra doenças, como poliomielite e herpes. Ele também ajuda a curar a asma, aumentando o nível de umidade presentes nos pulmões. Dicas de Saúde

Aipo e os ossos do corpo humano são compostos por 23% de sódio. O Aipo é também composto por um mineral silício que faz parte da estrutura molecular dos ossos. Este fortalece e dá resistência.

Um do principais benefícios do gengibre é ajudar na digestão. A medicina chinesa usa o gengibre como tónico e calmante do estômago para casos de enjoo e vómitos. A verdade é que esta raiz é rica em fitoquímicos extremamente benéficos para este órgão. 

O abacate é uma boa fonte de ácido fólico e ajuda na sua saúde reprodutiva. Estudos indicam que o folato reduz o risco displasia cervical que é uma condição pré-cancerígena e ajuda a regular as hormonas femininas pois regula os níveis de estrogénio e ajuda na gestação. Um dado curioso é que um abacate demora exactamente 9 meses a formar-se (desenvolvimento, crescimento e maturação).

Os feijões de facto ajudam a manter uma boa função renal e a regular a pressão arterial. Os rins são de extrema importância no nosso corpo pois ajudam excretar as substâncias tóxicas do nosso organismo.

Sabe-se que a batata doce é rica num antioxidante o betacaroteno que ajuda a proteger todos os tecidos do corpoespecialmente o do pâncreasprevenindo a sua degeneração. O pâncreas tem um papel fundamental na digestão, pois produz enzimas que ajudam nesse processo. Por outro lado produz a hormona insulina e o glucagon que desempenham um papel fundamental na regulação dos níveis de açúcar no sangue. A batata doce ajuda o pâncreas a desempenhar essa função. Libertando açucares gradualmente, diminuindo a resistência à insulina, sendo considerada uma alimento ideal para diabéticos.

Uma cebola é composta por camadas e assemelha-se a uma célula humana. Estudos comprovam que a cebola ajuda a limpar os materiais excedentes das células do corpo, têm propriedades anti-inflamatórias e anti-cancerígenas. Para além disso produz lágrimas que ajudam a limpar a capada epitelial dos olhos.

Quando os figos crescem ficam pendurados aos pares, e assemelham-se a dois testículos. Eles apresentam no seu interior estames e pistilos semelhantes aos espermatozóides. Sabe-se que os constituintes deste fruto têm a capacidade de aumentar a mobilidade e o numero do esperma masculino, bem como prevenir a infertilidade.

De facto o consumo deste vegetal pode melhorar a audição. Isto porque o cogumelo é rico em vitamina D. Esta vitamina ajuda a fortalecer os ossos, mesmo os mais pequenos presentes nos ouvidos e que ajudam a transmitir o som ao cérebro.

vinho tinto é rico em antioxidantes e polifenóis que para além da sua cor semelhante à do sangue ele ajuda a reduzir o colesterol LDL, combatendo doenças cardiovasculares. O vinho também tem componentes anticoagulantes que ajudam a reduzir os coágulos sanguíneos prevenindo AVC e doenças cardíacas

Sabe-se que a banana é constituída por um aminoácido o Triptófano que juntamente com a vitamina B3, a niacina e o magnésio ajuda a sintetizar a serotinina. Este neurotransmissor é importante nos processos bioquímicos do sono e do humor, logo contribui para a sensação de bem estar e de felicidade.

“SOMOS O QUE COMEMOS”

Aplica-se na perfeição neste artigo e curiosamente ou não o nosso corpo tem capacidades de se regenerar com estes alimentos.

Por essa razão é preferível que a nossa alimentação seja composta por 80% de alimentos vindos directamente da natureza, pois não só o nosso corpo agradece como a nossa saúde também.

Saluze-se: 20 ALIMENTOS FAZEM VOCÊ MAIS JOVEM!, Os maiores guardiões de sementes do Brasil: Isac Miola e Vilma Zotti e Outros!!!, Fortalecer a imunidade é importante: saiba o que comer e o que evitar, Um saco de sal, Conheça 13 maneiras de reaproveitar sobras e cascas de frutas e vegetais

Os maiores guardiões de sementes do Brasil: Isac Miola e Vilma Zotti e Outros!!!

Dentro da propriedade de Isac Miola e Vilma Zotti, na Linha Ibiaça, em Dois Vizinhos, está um dos maiores museus de sementes e ramas do Brasil. Eles conservam mais de 300 variedades de sementes de feijão, milho, arroz, amendoins e ervilhas além de ramas de batatas e mandiocas, entre outras. UM CANCERIANO SEM LAR.

De geração em geração, de família em família. O cultivo de sementes crioulas, grãos de alimentos naturais sem qualquer alteração genética ou mutação por produtos químicos, é uma valiosa herança defendida e transmitida por agricultores que lutam pela produção saudável de alimentos desde sua germinação. Lu Sudré – Brasil de Fato in: MST

As sementes crioulas – que, diferente das híbridas ou transgênicas, não passaram por manipulação genética por empresas privadas – sobrevivem graças ao trabalho dos agricultores familiares.

“Não basta a variedade estar dentro da geladeira, ela tem que estar interagindo com o ambiente. Então a figura do guardião se torna essencial”, afirma Gilberto Peripolli Bevilaqua. O pesquisador , da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), unidade Clima Temperado, de Pelotas lamenta, contudo, que o número de guardiões tenha se reduzido, em função de muitos jovens optarem por não permanecer no campo.

 “Somos alimentados por um número muito pequeno de espécies e isso é extremamente perigoso do ponto de vista da segurança alimentar”, observa Bevilaqua.

O objetivo é deixar para as futuras gerações essas variedades e a história do casal com conservação de sementes começou em 2004. “A gente nem pensava nisso, mas fomos convidados a participar da 2ª Festa Regional das Sementes que estava acontecendo em Francisco Beltrão. Levamos um pouco de semente que tínhamos e trouxemos um monte para casa. Gostei disso e comecei a perseguir esses eventos, até me tornar um guardião de sementes”, explicou Miola. Alexandre BaggioJornal de Beltrão

O produtor destacou que a produção de sementes, no passado, era dessa forma, mas as variedades modificadas geneticamente estão ganhando cada vez mais espaço. “O sistema que está em vigor foi adotado pela grande maioria, que considera o que a gente faz, atrasado. De uns 40, 50 anos, as coisas mudaram de um jeito que não tem mais volta. No começo, a gente até chegou a usar milho híbrido na propriedade, não transgênico, e pagava quatro sacos de milho para 40 quilos de semente, mas hoje tem que pagar 80 sacos de milho para comprar os mesmos 40 quilos de semente. O pessoal não percebeu ainda essa exploração. Nesse cenário, eu sei que o que estou produzindo, posso consumir sem problema nenhum, de saúde, de nada”, completou.

“Como armazenamos em litros pet, às vezes, a umidade pode ficar um pouco alta e pode perder, mas é difícil. O pessoal procura a maioria das sementes porque já estão quase extintas”, acrescenta.

Isac Miola é apoiado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Dois Vizinhos, Cresol, Assessoar e UTFPR. O casal duovizinhense faz parte de um grupo de aproximadamente 90 guardiões de sementes do Brasil.

Guardiões da semente conservam sementes crioulasRIC Rural

Confira a história dos guardiões e guardiãs de sementes crioulas. São os agricultores que resgatam, cuidam, melhoram e preservam a diversidade de alimentos.

As sementes crioulas são um importante patrimônio da humanidade. O resgate, a conservação e a multiplicação são feitas, em grande parte, por Povos e Comunidades Tradicionais, que enfrentam diversos desafios, frente à contaminação com Agrotóxicos e Transgênicos. Defesa

Proteção do meio ambiente, resgate histórico e social, segurança alimentar e economia na propriedade. Esses são alguns benefícios gerados por meio dos produtores de sementes crioulas. Epagri

“A agricultura nasceu com as mulheres. Elas foram muito responsáveis pelo manuseio das sementes nos primórdios do ser humano, e isso veio se desenvolvendo”, afirma o pesquisador Gilberto Peripolli Bevilaqua, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), unidade Clima Temperado, de Pelotas. Danton JúniorColabora

“A semente crioula é fundamental para todo o processo de sustentabilidade dos sistemas produtivos”, resume o biólogo e extensionista rural Carlos Roberto de Ávila Rocha, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater/RS). Além de cultivar as sementes crioulas, o guardião se encarrega da seleção. De acordo com Rocha, o melhoramento genético ocorre a partir de uma espécie de hibridização natural, uma vez que os responsáveis, que escolhem as melhores variedades, recolhem as sementes e se dedicam a multiplicar o material.

“Um guardião de sementes é alguém que se preocupa com o futuro da humanidade, com quem está vindo por aí. Temos a preocupação de cuidar, promover a troca de sementes, resgatar o que se perdeu, contar as histórias dos avós, dos imigrantes que vieram de longe. Cada semente tem uma história,” explica Gerson Mauro Fertig, agricultor do município de Frei Rogério, é um guardião de sementes há mais de 40 anos.

“A gente plantando tudo aquilo que comemos, não dependemos de comprar as coisas no mercado. A saúde da gente é aquilo que a gente come. Eu já estou com 75 anos e nunca tomei remédio de farmácia. Isso porque sempre como coisa pura, sem veneno”, explica Antonio Taborda, que começou a plantar aos 20 anos e protege o cultivo de grãos em sua forma natural.

“tudo que é bichinho tem sua utilidade, não podemos matar, ele também precisa sobreviver”

“A pessoa que come veneno, de coisa de mercado, fica doente fácil. Tem um posto de saúde que não vence, o médico chega a ficar louco. A prefeitura tem que pagar o médico, pagar o medicamento, levar pra cidade grande pra tratar. Então por que o governo não investe na alimentação sem veneno, que é isso que a gente sabe fazer. Eu sei fazer”, diz orgulhoso.

Foi a “companheirada de luta” que apontou que Cesar Luis Kerber é um guardião de sementes, embora muito antes ele já cultivasse e cuidasse para que variedades de sementes se mantivessem livres de insumos químicos, como agrotóxicos. Orientado pelo que chama de slogan do guardião – “sementes são patrimônio dos povos a serviço da humanidade” – ele defende que o compromisso central deste lugar que ocupa é com a sustentabilidade e o livre uso das sementes.

Compromisso em cuidar da terra, a quem pertence o ser humano e não o contrário, e em colorir a mesa da população. “Hoje você come batata inglesa que não é inglesa. Vendem três variedades e existem mais de 3 mil. Eu cultivo 9 variedades de batata doce e o mercado vende apenas a convencional. O que se pensa é que comer bem é encher a barriga de arroz, feijão e macarrão, mas comer bem é uma diversidade de alimentos”, conclui.

“O principal compromisso é manter as variedades em mãos da gente, puras, livres de contaminação, pra que com isso garanta a sustentabilidade das gerações futuras. As sementes são livres, elas não podem ser patenteadas”. Ainda que ele desenvolva melhoramentos genéticos e crie a variedade “Cesar” de milho, por exemplo, após sete anos de práticas e experimentações agrícolas, o guardião destaca: “a nova variedade não é minha, não posso patentear como grandes multinacionais fazem, cobram royalties”.

A prática tem origem milenar. No entanto, com a forte incidência das corporações multinacionais no controle dos alimentos e a flexibilização do uso dos agrotóxicos, a guarda das diversidade de variedades alimentares, puras e não contaminadas, é necessidade urgente. Lizely Borges e Luiza DamigoTerra de Direitos

Protagonistas da resistência ao monopólio de grandes empresas estrangeiras no setor de comercialização de grãos transgênicos para a agricultura, as guardiãs e guardiões de sementes se fortalecem a cada dia por meio da partilha das próprias sementes e dos conhecimentos ancestrais que carregam.

São as mulheres e homens campesinos – nomeados como guardiãs e guardiões – que resgatam, cuidam, melhoram e preservam a diversidade de alimentos. Nesta prática enfrentam à um modelo hegemônico agrícola, que se sustenta no uso de venenos, nas relações de esgotamento e contaminação da terra e da água, na exploração da força de trabalho da e do trabalhador rural.

Guilherme Mazer, da Rede de Sementes da Agroecologia (Resa) e do Coletivo Triunfo, explica que desde a aprovação da legislação que aprovou o Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem), as multinacionais do agronegócio dominaram todas as variedades de semente. Ou seja: sem acesso à outras opções, muitos agricultores acabam utilizando os grãos adulterados.

“É importante irmos para a rua, criarmos leis. Mas se não tivermos a semente de nada adianta. Quanto mais gente, mais guardiões, seja do campo ou da cidade. Multiplicar os guardiões é a ferramenta mais concreta de luta contra os grandes projetos que tem os monopólios das sementes”, defende a filha de agricultores, Ines Fátima Polidoro, guardiã e integrante da Comissão Pastoral da Terra, a CPT, que desde criança aprendeu com sua mãe a nutrir a “esperança de colocar a semente na terra e cuidar dessa semente para ela nos dar o alimento”.

“Acredito que para nós, guardiãs, há uma relação espiritual que não conseguimos materializar. É nossa união com nossos antepassados. Por isso eu e tantas guardiãs não protegemos só os alimentos. Queremos as adubações naturais para nutrir o solo e que as flores possam florescer. Eu vejo que nosso sentido de guardiã é a nutrição da existência”, diz Neltume Espinoza, moradora de Morretes, município da região litorânea do Paraná, que acredita ser uma guardiã vai muito além de garantir a segurança alimentar.

Parte de um todo, “somos parte fundamental da cadeia da nutrição e da existência, o primeiro passo foi feito pela natureza. O segundo somos nós quem damos, assegurando a continuidade da vida”.

Fórum Municipal das Entidades do Campo protocolando o projeto da Lei Municipal 2457/2019 na Câmara de Vereadores em 2019 / Assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Anchieta

Em 2019, a história de resistência ao modelo do agronegócio conquistou a aprovação da Lei Municipal nº 2457/2019, de incentivo aos sistemas de produção agroecológica e orgânica e a conservação, uso, promoção e distribuição das sementes crioulas pelos agricultores familiares e camponeses do município de Anchieta/SC. Títulos importantes como o de Capital Nacional da Produção de Sementes Crioulas, instituído pela Lei Federal nº 13.562/2017, e de Estadual do Milho Crioulo, concedido através da Lei Estadual nº 11.455/2000, fazem parte dessa história. Adriane CananBrasil de Fato

“Ser guardiã perante o contexto político que temos é muito honroso. Estamos indo para um caminho de honrar a vida. Estamos com a força que vem da natureza. Me emociona ver tantas pessoas trabalhando pela agroecologia, tentando fazer algo diferente”, completa.

Plantar, distribuir e proteger sementes é o que eles fazem. Os guardiões incentivam práticas agroecológicas que diminuem a dependência da agricultura em insumos vindos de fora da propriedade.

Crioze- se: Os maiores guardiões de sementes do Brasil, Coletores de sementes, Os guardiões das florestas, A chocante monotonia das prateleiras de supermercados, Quintais produtivosQuintais produtivos