Omissão.

“Una vez que se ha presenciado una injusticia,
no se puede alegar ignorancia como defensa para no actuar.
Tu tomas una decisión ética: actuar – o no.“

“Uma vez que tenha presenciado alguma injustiça,
não pode alegar ignorância pela falta de ação.
Você faz uma escolha ética; a de agir – ou não.”

“Once you have witnessed an injustice,
you cannot claim ignorance as a defence for inaction.
You make an ethical choice: to act – or not.” (Ben Metcalfe)

Veja também: Somos todos doadores, Algumas frases desses dias.Carta da Terra, Ser ou não ser., Andanças, Voto Nulo  O analfabeto político, Orçamento doméstico, A onda, Os cães, 1984!, I Have a Dream, Amor do pai, Bicicleta emprestada!, Quase imortal!!!, Em busca da onda perfeita., Deixa o menino brincar!, Faça uma Evolução, Em busca da onda perfeita., Queda Livre!

Inside Job

Inside Job (TRABALHO INTERNO)

Documentary about the 2008 financial crisis of the US market. Directed: Charles H. Ferguson. Written: Ferguson along with Chad Beck and Adam Bolt. Narrated: Matt Damon

QUER ENTENDER O MERCADO FINANCEIRO E O QUE VOCÊ TEM HAVER COM ISSO?

9/11 Was an Inside Job

Veja também: Instituto Alana; Criança, a alma do negócio (Brasil), Empoderamento dos recursos, Consumo colaborativo, Funcional Obsoleto, O Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil, O de Otário, Parabéns Néstle, Peixinho!!!

O ESPELHO ENEVOADO

Três mil anos atrás, havia um ser humano, como eu e você, que vivia perto de uma cidade cercada de montanhas. O ser humano estudava para tornar-se um xamã, para aprender a sabedoria de seus ancestrais, mas não concordava completamente com tudo aquilo que aprendia. Em seu coração, sentia que existia algo mais.

Um dia, enquanto dormia numa caverna, sonhou que viu o próprio corpo dormindo. Saiu da caverna numa noite de lua nova. O céu estava claro e ele enxergou milhares de estrelas. Então, algo aconteceu dentro dele que transformou sua vida para sempre. Olhou para suas mãos, sentiu seu corpo e escutou a própria voz dizendo: “Sou feito de luz; sou feito de estrelas”.
Olhou novamente para as estrelas e percebeu que não eram as estrelas que criavam a luz, mas antes a luz que criava as estrelas . “Tudo é feito de luz”, acrescentou ele, “e o espaço no meio não é vazio”. E ele soube tudo o que existe num ser vivo, e que a luz é a mensageira de vida, porque está viva e contém todas as informações.

Então, compreendeu que embora fosse feito de estrelas, ele não era essas estrelas. “Sou o que existe entre as estrelas”, pensou. Então, chamou as estrelas de tonal e a luz entre as estrelas, de nagual, e soube que o que criava a harmonia e o espaço entre os dois é a Vida ou Intenção. Sem a vida, o tonal e o nagual não poderiam existir. A Vida é a força do absoluto, do supremo, do criador que cria tudo.

Foi isso o que ele descobriu: tudo o que existe é uma manifestação do ser que denominamos Deus. Tudo é Deus. E ele chegou à conclusão de que a percepção humana é apenas a luz que percebe a luz. Também viu que a matéria é um espelho – tudo é um espelho que reflete luz e cria imagens dessa luz – e o mundo da ilusão, o Sonho, é apenas fumaça que não permite que enxerguemos quem realmente somos. “O verdadeiro nós é puro amor, pura luz”, disse ele.

Essa compreensão mudou sua vida. Uma vez que ele soube quem realmente era, olhou ao redor para os outros seres humanos e para o restante da natureza e ficou surpreso com o que viu. Viu a ele mesmo em tudo – em cada ser humano, em cada animal, em cada árvore, na água, na chuva, nas nuvens, na terra. E viu que a Vida misturava o tonal e o nagual de formas diferentes para criar bilhões de manifestações de Vida.

Naqueles poucos momentos ele compreendeu tudo. Ficou muito excitado, e seu coração encheu-se de paz. Mal podia esperar para contar ao seu povo o que descobrira. Mas não havia palavra para explicar. Tentou falar com os outros, mas eles não conseguiam entender. Eles perceberam que o homem havia mudado, que algo bonito se irradiava dos olhos e da voz dele.

Repararam que ele não julgava mais as coisas e as pessoas. Ele não era mais como os outros.

Ele entendia os outros muito bem, mas ninguém conseguia entendê-lo.

Acreditavam que ele fosse a encarnação viva de Deus, e ele sorriu quando escutou isso, e lhes disse: “É verdade. Sou Deus. Mas vocês também são Deus. Somos o mesmo, você e eu. Somos imagens de luz. Somos Deus”. Mesmo assim, as pessoas não o entenderam.

Havia descoberto que era um espelho para as outras pessoas, um espelho no qual podia observar a si mesmo. “Todo mundo é um espelho”, disse ele. Viu a si mesmo em todos, mas ninguém o viu como eles mesmos. Então compreendeu que todos estavam sonhando, mas sem consciência, sem saber o que realmente eram.

Não podiam enxergá-lo como eles mesmos porque havia uma parede de nevoeiro entre os espelhos. E essa parede era construída pela interpretação das imagens de luz – o Sonho dos seres humanos.

Então, ele percebeu que logo iria esquecer tudo o que aprendera. Queria lembrar-se de todas as visões que tivera; portanto, decidiu chamar a si mesmo de Espelho Enevoado, para que sempre soubesse que a matéria é um espelho e que a névoa do meio é o que nos impede de saber quem somos.

Ele disse: “Sou o Espelho Enevoado, porque estou vendo a mim mesmo em todos vocês, mas nós não reconhecemos um ao outro por causa do nevoeiro entre nós. Esse nevoeiro é o Sonho, e o espelho é você, o sonhador”.

Don Miguel Ruiz – (Texto extraído do livro “Os Quatro Compromissos”; Editora Best Seller).

Veja também: Diferença lógica entre Religião e Espiritualidade, Errante, Neil Armstrong, O de Otário, Funcional Obsoleto, FHC = THC, EU LEVO UMA VIDA DE CACHORRO!, Saramago

Cantar

Cantar – Natiruts

Cantar (meu cantar), não deixa a alegria ir embora
O meu cantar (meu cantar), não deixa a alegria ir embora

Acordamos de manhã bem cedo para trabalhar
Deixando em casa os filhos, com olhar de esperança
Acreditando que alguns poucos homens venham a se lembrar
Do que prometeram iô iô, na tarde de um belo dia

Guardo até hoje a camisa que você me deu
Que dizia em letras grandes o Brasil é todo seu
Mas só que eu não me lembrei de então perguntar
Se um dia iô iô, esse homem ia voltar
A pisar na lama ao menos para agradecer
Com a mesma falsidade a quem o fez enriquecer

É…é difícil meu irmão, mas se você não tentar
Não pense que eles tentarão, não
É…é difícil meu irmão, mas se você não tentar
Não pense que eles tentarão, porque

Quem te governa não quer saber de você
Quem te governa não quer te ver feliz
Quem te governa não quer te ver sorrir
Quem te governa não merece ter nascido aqui no Brasil, no Brasil!

Cantar (meu cantar), não deixa a alegria ir embora
O meu cantar (meu cantar), não deixa a alegria ir embora

O que adianta brigar por mudanças se nós
Não nos dermos as mãos, caminharmos todos juntos
O que adianta a gente reivindicar se lutamos entre nós
Matamos nossas crianças

Guardo até hoje a camisa que você me deu
Que dizia em letras grandes o Brasil é todo seu
Mas só que eu não me lembrei de então perguntar
Se um dia iô iô, esse homem ia voltar

A pisar na lama ao menos para agradecer
Com a mesma falsidade a quem o fez enriquecer


Veja também: Minha Alma (A Paz Que Eu Nao Quero); Carnaval é Perfeição!; Clarice Lispector do Samba, Clara Nunes.; Falando sobre Pato Fu; Falando sobre YouTube – Libras, Por que estamos nas ruas