Novos negócios com potencial de ganhos milionários

Estamos falando de novos negócios com potencial de ganhos milionários. Em alguns casos, bilionários. Saiba que na semana passada a GM divulgou aos investidores seu planejamento estratégico para a próxima década, no qual assumiu que seus veículos conectados e novos negócios vão gerar mais de US$ 80 bilhões por ano em 2030.

Autopapo apresenta alguns dos empreendimentos que vão se popularizar em breve entre as principais marcas de veículos e não se surpreenda por não encontrar na lista a modalidade de carro por assinatura, já uma realidade no Brasil, onde quase uma dezena de marcas oferece essa modalidade.

1. Direção autônoma

A GM já disse que pretende faturar US$ 50 bilhões anuais em 2030 com sua empresa Cruise. Começará oferecendo a partir de 2023 um novo recurso para seus carros (poderá vir de fábrica ou ser adquirido após a compra) que vai permitir ao motorista tirar as mãos do volante em 95% das condições de uso em cidade ou estrada – deve, assim, superar o tão aclamado Autopilot, da Tesla.

O próximo passo é entregar em menos de 10 anos até 1 milhão de unidades do veículo Origin, que vai transportar passageiros pelas cidades sem usar motorista. O custo da viagem cairia dos atuais US$ 5 por milha em carros de aplicativo para US$ 1,50.

A Ford planeja colocar 1.000 carros autônomos para rodar em várias cidades americanas nos próximos cinco anos em parceria com a Argo AI, a mesma startup que também vai ajudar a Volkswagen a construir seu negócio de autônomos.

Esse é um segmento que envolve investimentos tão gigantescos, riscos tão grandes e uma expertise tão complexa que até empresas que atuam em transporte de passageiros ou compartilhamento de carros estão caindo fora.

No fim do ano passado, a Uber vendeu sua divisão interna de direção autônoma para a startup Aurora, que já fechou parcerias com Toyota e Hyundai. Em abril, foi a vez da Lyft, que repassou o mesmo departamento para uma subsidiária da Toyota por US$ 500 milhões.

2. Softwares e personalizações do veículo 

A Volkswagen inaugurou em setembro seu serviço de atualização à distância para os elétricos ID.3 e ID.4 – modelos que devem ser lançados no Brasil nos próximos anos – e que mais tarde será estendido aos novos modelos da marca.

Além de permitir corrigir automaticamente problemas no carro ou baixar novas versões dos sistemas eletrônicos que gerenciam o veículo, a inovação abre caminho para serviços que serão pagos à parte ou até mesmo em forma assinatura recorrente. Será possível desbloquear recursos pré-instalados e solicitar recursos adicionais, de aquecimento dos bancos a sistemas de navegação.

A marca alemã não esconde que espera que esse serviço se torne um negócio altamente lucrativo dentro de alguns anos, inspirado no trabalho pioneiro da Tesla, que há anos disponibiliza nos seus veículos itens como aumento da autonomia da bateria ou um pacote avançado do Autopilot, um opcional que já custou US$ 8 mil para ser baixado.

A GM já deixou claro que vai estrear em 2023 sua plataforma de software veicular chamada Ultifi, faz parte de uma estratégia “para aumentar a receita além das vendas de veículos”, já que o motorista poderá assinar serviços de streaming, baixar personalizações do veículo – que poderão ser transferidas de um carro para o outro, como fazemos hoje quando trocamos de celular – e até comprar aplicativos de terceiros, que deixarão uma porcentagem dessa venda no bolso da GM e que atenderá tanto automóveis a combustão quanto elétricos.

3. Seguro sob medida

A OnStar Insurance da GM, promete revolucionar esse setor com um formato inovador.

A nova seguradora vai possibilitar ao proprietário comprar o seguro diretamente da montadora por valores mais baixos, desde que ele dirija com segurança. O segredo estaria num sistema que analisa à distância o comportamento do motorista para elaborar uma apólice personalizada.

A Tesla já fazia isso antes, mas o seu é do tipo convencional, disponível só no da Califórnia e apenas para seus próprios veículos. A OnStar Insurance vai mais longe, pois oferece seu seguro a veículos de qualquer marca, inclusive caminhões.

4. Postos de recarga

Na medida em que mais carros elétricos chegam às ruas, mais pontos de recarga são necessários, especialmente nos Estados Unidos e na Europa. Uma parte dessa infraestrutura está sendo criada pelos governos locais, enquanto a outra está a cargo da iniciativa privada. É aí que entram as montadoras, que já perceberam que esse pode se tornar um novo negócio.

A Tesla já é dona da Supercharger, uma rede que foi criada em 2012 e hoje conta com mais de 25 mil carregadores em mais de 2,7 mil estações próprias espalhadas pelo mundo. No momento, todas são exclusivas para os automóveis da marca, mas isso está para mudar.

A Volkswagen também atua nessa área, mas escolheu um modelo um pouco diferente. Como compensação pelo escândalo do Dieselgate, a companhia montou em 2017 a subsidiária Electrify America. É uma rede com cerca de 600 estações e 2,6 mil pontos de recarga que formam uma rota rodoviária que atravessa o país de Leste a Oeste e, ao contrário da Tesla Supercharger, é aberta a veículos de qualquer marca.

O eVTOL da EMBRAER

O eVTOL da EMBRAER – Muito mais que um CARRO VOADORAero Por Trás da Aviação

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Avantto, líder no ramo de compartilhamento de aeronaves no Brasil, assinaram uma Carta de Intenções e anunciaram hoje uma parceria destinada ao desenvolvimento do ecossistema de Mobilidade Aérea Urbana (UAM, sigla em inglês) na América Latina. Essa parceria inclui um pedido de 100 aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical (eVTOL) da Eve, bem como uma colaboração para desenvolver uma nova operação do veículo aéreo no Brasil e em toda a América Latina. As entregas devem começar em 2026. Carlos FerreiraAeroin

“Há mais de uma década, a Avantto desenvolve softwares, sistemas e procedimentos que permitem oferecer serviços de transporte de helicóptero em áreas urbanas e de curta distância sob medida, 24 horas por dia, 7 dias por semana, para centenas de seus membros ativos. Esse conhecimento exclusivo será um dos principais pilares do ecossistema de mobilidade aérea urbana desenvolvido pela parceria Eve/Avantto”, explica Rogério Andrade, CEO e fundador da Avantto.

Paralelamente, o projeto de Gestão do Tráfego Aéreo Urbano da Eve alcançou um novo marco em sua colaboração com a Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA, sigla em inglês), para desenvolver um ambiente escalável necessário para hospedar voos da UAM.

A Honda está oficialmente se juntando ao grupo de desenvolvedores eVTOL, confirmando os planos de uma aeronave híbrida-elétrica para transporte interurbano de longo alcance. A montadora revelou seu conceito eVTOL em 30 de setembro, junto com detalhes de um robô avatar e novas tecnologias espaciais .

Em um comunicado à imprensa, a Honda disse que a aeronave apresentará uma unidade de energia híbrida de turbina a gás para permitir o transporte entre as cidades, não apenas dentro delas. A empresa afirma que o único caso de uso “realista” para táxis aéreos totalmente elétricos hoje é o transporte intra-cidade, devido às limitações atuais da bateria.

Estamos desenvolvendo nosso eVTOL (Veículo elétrico de pouso e decolagem vertical) com uma abordagem única: combinando inovação disruptiva e uma filosofia de design centrada no usuário, juntamente com os mais altos níveis de padrões de segurança e os 50 anos de excelência em engenharia da EMBRAER.

EMBRAERze-se: Invenções Geniais Que Provam Que Você Está Vivendo No Futuro, eBussy, os Carros Modulares chegaram!, Society 5.0, Quem disse que não dá, surpreendentes usbs xtreme, Dolly vai a luta, WEG: A Gigante do Brasil

Cobaias, infração ética e violação

Zenite Gonzaga Mota, de 71 anos, começou a sentir os sintomas da infecção por covid-19 no início de fevereiro. Após uma semana tratando o quadro leve de casa, foi levada pela filha, Alzenira, para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itacoatiara, no Amazonas, a 270 quilômetros da capital Manaus. Dias depois, acabaria virando ‘cobaia’ de um estudo denunciado como ilegal, financiado por uma rede privada para testar a proxalutamida, uma droga experimental estudada para aplicação em pacientes com alguns tipos de câncer, como o de próstata, pois bloqueia a ação de hormônios masculinos. indios_do_brasil

A morte da aposentada em decorrência de complicações da Covid-19, ocorrida no dia 13 de março deste ano, está sendo investigada pela Polícia Civil do Amazonas. A família de Zenite registrou um Boletim de Ocorrência (BO) após a idosa ser tratada com o medicamento proxalutamida sem consentimento da família. REVISTA CENARIUM

A promessa é que iria curar a covid-19 de Zenite. O mais grave: nem ela e nem sua família chegou a saber que faziam parte de um experimento mal sucedido, e que coloca o Brasil no centro do que pode ser um dos maiores escândalos da ciência.⁠

Internada no Hospital Regional José Mendes com infecção no Pulmão, Zenite entrou no hospital andando, e, 30 dias depois, sua família estava lidando com sua morte. A suspeita é que o uso de proxalutamida pode ter acelerado sua morte.

Prontuário de Zenite Gonzaga mostra uso do medicamento proxalutamida. (Arquivo pessoal)

O teste foi patrocinado pelo grupo Samel, uma rede de hospitais e planos de saúde da região. No início desta semana, o experimento que culminou no óbito de ao menos outros 200 pacientes, segundo dados da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), foi descrito pela UNESCO como o que poderia ser um dos “mais graves e sérios episódios de infração ética” e “violação dos direitos humanos” de pacientes na história da América Latina.⁠ Diogo Magri@elpaisbrasil

Zez-se: Antigo biótico, Fortalecer a imunidade é importante: saiba o que comer e o que evitar, Farmácia nunca mais, Farmácia de manipulação, Estudo sobre antidepressivos tem seus dados abertos ao público, A indústria farmacêutica está fora de controle?

Lei do Preço Fixo ou Comum, se chamará Lei José Xavier Cortez

Por conta das divergências no nome da Lei Lang  – desde o início das discussões no país – ao invés de Lei do Preço Fixo ou Comum, ela se chamará Lei José Xavier Cortez, em homenagem ao fundador da Editora Cortez e que faleceu no último mês, aos 84 anos. “Acho que é uma belíssima homenagem, até porque ele mesmo era um grande defensor da lei”, declarou Prates, explicando ainda que o novo nome é muito mais “palatável e vendável, no bom sentido”. publishnews

Em sua fala, Jean Paul Prates, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Livro, Leitura e Biblioteca detalhou o PL 49/2015 e resumiu os principais objetivos da Lei: assegurar ao público uma maior disponibilidade de livros e títulos – a chamada bibliodiversidade; respeitar a diversidade do público; garantir a sobrevivência das livrarias e editoras independentes e de médio porte; evitar a concentração do mercado livreiro nas grandes cidades; diminuir o preço do livro; fomentar a leitura no país e aumentar a existência das livrarias de bairro.

Sobre as regras do projeto, detalhou: todo livro sob edição nacional vai receber uma precificação única. Esse preço de capa de cada obra vai constar de lista publica eletrônica de emissão das editoras, devendo servir de referência para livreiros e revendedores para todo território nacional. Será também de obrigação do editor, a divulgação dos preços ao público de todo o seu catálogo editorial disponível. O preço de venda do livro ao consumidor final, não poderá ser estabelecido abaixo de 90% do preço de capa decidido pelo editor, durante o período de 12 meses contado da data de lançamento. “É apenas isso. Mas é uma grande coisa para o negocio do livro, para o pequeno livreiro”, resumiu.

Sobre as exceções, o senador explicou também que a Lei não se aplica às vendas efetuadas diretamente ao poder público, aos livros didáticos, obras raras antigas esgotadas, obras fora de catálogo, obras destinadas aos colecionadores, e às obras destinadas a entidades que recebam subsidio público.

Os defensores desse retrocesso garantem que ele deixa o mercado de livros mais saudável e equilibrado no Brasil. Segundo eles, o fato de as grandes livrarias comprarem um grande volume de livros de uma só vez as permite oferecer grandes descontos ao consumidor final no momento de lançamento de um livro, criando assim uma concorrência desleal com livreiros menores e independentes. João Luiz Mauad – Instituto Liberal

Quais as vantagens da Lei do Preço Fixo?

1. Assegurar uma maior disponibilidade de livros e títulos ao consumidor;

2. Respeitar a diversidade do público;

3. Assegurar a capacidade de conhecimento, do saber e da difusão da cultura do país;

4. Garantir a limitações de livrarias e editoras independentes e de médio porte;

5. Evitar a concorrência predatória por parte dos sites de venda de livros, grandes varejistas e supermercados;

6. Evitar a concentração do mercado livreiro;

7. Possibilitar aos autores e editores um controle mais real da distribuição dos livros e dos direitos autorais. ANL in: SlideToDoc

Dados estatísticos mostram que temos cerca de 2. 600 livrarias, 70% são de pequeno e médio porte. Com a Lei espera-se aumentar este número que deveria ser cerca de 4. 900 livrarias.

→ 92% das livrarias apoiam a Lei.

→ 74% das editoras apoiam a Lei.

→ 87% das entidades ligadas ao livro já apoiam a Lei.

Leze-se: , Garis montam biblioteca com livros que iriam para o lixo, A primeira biblioteca de livros censurados, O empilhador de livros, 2 mil livros sobre permacultura e bioconstrução, A árvore que dava dinheiro – AUDIOBOOK (AUDIOLIVRO), Domínio Público

Telhas de grafeno

A Telite S.A., uma empresa do município fluminense de Comendador Levy Gasparian que fabrica telhas com plástico reciclado desde 2013, está apostando em um novo produto para alavancar as suas vendas: telhas acopladas com grafeno para reter energia solar. O material é composto de átomos de carbono e conduz energia fotovoltaica, e tem sido uma grande aposta da indústria tecnológica nos últimos anos. tecmundo

A nova telha da Telite consegue converter a energia solar em eletricidade, tornando as construções autossuficientes em energia. Conforme um comunicado da empresa, apenas quatro unidades desses elementos de cobertura são suficientes para gerar até 30 kWh mês, o suficiente para manter uma residência média funcionando durante o período.

Como o grafeno é um material muito fino e a composição das telhas é de resíduos plásticos, as placas são leves, pesando apenas 7 kg e com 1,90m x 1,10m de tamanho. Segundo o fundador e CEO da Telite, Leonardo Retto, cada telha deverá custar entre R$ 140 a R$ 150, um valor 40% inferior ao dos painéis solares convencionais.

Como o grafeno é um material muito fino e a composição das telhas é de resíduos plásticos, as placas são leves, pesando apenas 7 kg e com 1,90m x 1,10m de tamanho. Segundo o fundador e CEO da Telite, Leonardo Retto, cada telha deverá custar entre R$ 140 a R$ 150, um valor 40% inferior ao dos painéis solares convencionais.

Após um faturamento positivo de R$ 38 milhões no ano passado, a Telite tem a expectativa de gerar cerca de R$ 50 milhões com o novo produto. A autossuficiência pode representar um importante diferencial no Brasil, pois não apenas economiza, como garante o fornecimento, em um período em que a emergência hídrica volta a surgir como uma grande ameaça de apagões.

O projeto da Telite prevê que suas telhas fotovoltaicas possam ser colocadas à venda ainda neste ano. O que ainda falta para a viabilização da proposta é a aprovação do Inmetro, o que deve ocorrer entre este mês e o próximo. Concluída essa etapa, a telha será testada com cerca de meia dúzia de clientes, para aperfeiçoamentos e identificação de possíveis falhas, antes de ir ao mercado.

Para comercialização das telhas, a Telite já possui parceria com as varejistas Magazine Luiza, Casas Bahia, Lojas Americanas, Shoptime, Leroy Merlin, Telhanorte e C&C.

Telhaze-se: Telha elétrica, Reuso de água na Semana do Químico, Petrovita, CopenHill, a usina de lixo., Corredores ecológicos urbanos & Brent’s Bee Corridor, Micro hidrelétrica e redemoinhos

Anciões nativos do ártico enviaram um aviso a NASA e disseram que algo esta acontecendo com a Terra

Anciões nativos do ártico enviaram um aviso a NASA e disseram que algo esta acontecendo com a TerraMundo Dos Mistérios

Hoje, vamos dar uma olhada no que os anciões do Ártico disseram à NASA. Os anciãos nativos do Ártico enviaram um aviso à NASA e ao mundo.

Os anciões Inuit do Ártico têm dito que o mundo está mudando, e eles podem dizer isso por causa da maneira como a terra e o clima estão agindo. Eles disseram que até coisas como o suprimento de alimentos não estão agindo como antes, e que o aumento das inundações está chegando às suas comunidades e administrando suas casas.

O Sol também foi observado de forma normal em relação ao Horizonte.

As tribos Inuit é indígena que vive no Ártico canadense, na Groenlândia, na Sibéria e no Alasca. Os mais velhos escreveram para a Administração Nacional do Espaço e Aeronáutica (a NASA) para lhes dizer que o eixo da Terra mudou. Thoth3126Oscar Brisolara

Os mais velhos não acreditam que as emissões de carbono efetuada pela civilização planetária dos seres humanos estão causando as mudanças climáticas atuais. Eles sentem que é exatamente o contrário, que a mudança do eixo da Terra é que esta causando as mudanças climáticas.

The Inuits of the Arctic regions have actually been enjoying the sun all their lives. Jay GreenbergNeon Nettle

For thousands of years, they and their ancestors before them, have taken note of the changes in its positions at all points throughout the day.

They declare that due to the tilt, the sunlight now strikes Earth from a greater angle.

The Inuits of the Arctic regions have actually been enjoying the sun all their lives.

For thousands of years, they and their ancestors before them, have taken note of the changes in its positions at all points throughout the day.

They declare that due to the tilt, the sunlight now strikes Earth from a greater angle.

The International Business Times reiterates NASA’s claim that this phenomenon is due to global warming.

The Inuits intended to alert NASA that the environmental change was a natural procedure of a moving Earth, not caused by global warming.

Antiga localização dos polos antes da última mudança ocorrida durante o DILÚVIO, em 10.986 a.C.

Em 20 de abril de 2011, a CNN News informou que um terremoto moveu a ilha principal do Japão por 8 pés (2,40 metros) e deslocou a Terra em seu eixo axial. Eles citaram Kenneth Hudnut, um geofísico do US Geological Survey, dizendo: “Neste ponto, sabemos que uma estação de GPS se moveu (8 pés) e vimos um mapa da GSI (Geospatial Information Authority) no Japão mostrando o padrão de mudança de uma grande área é consistente com o deslocamento da massa de terra”.

Eles citaram o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Itália, que estimou que “o terremoto de magnitude 8,9º no Japão deslocou o planeta em seu eixo em quase 10 centímetros”. Os astrônomos concordam que não houve uma mudança no eixo rotacional da Terra, mas que houve mudanças polares sutis nos últimos dez anos. Esta é uma mudança no que é chamado de eixo da figura.

Essas mudanças são causadas pela deriva continental, que vem mudando a localização do Pólo Norte para o sul em cerca de 10 cms por ano nos últimos 100 anos. Equipes da Universidade do Texas, usando o satélite GRACE da NASA, descobriram que a posição do Pólo Norte para o sul mudou em 2005 e, desde então, a tendência vem em seu deslocamento para leste. Eles detectaram uma mudança de 1,2 metros de 2005 a 2013. Eles concluem que a mudança é causada pelas mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global.

O povo inuit habita o extremo norte do Ártico canadense e o faz há milênios. A área em que habitam é quase continuamente congelada sob uma camada de permafrost. Por meses a fio, durante o período de inverno, seus dias começam e terminam na escuridão. Um povo nômade, eles constroem tendas de pele de caribu nos meses mais quentes, e vivem em iglus no inverno.

Anteriormente, eles eram conhecidos como esquimós. A palavra esquimó é de uma palavra em sua língua que significa “comedor de carne crua”. Este grupo de moradores do Círculo Polar Ártico foi renomeado Inuit, uma palavra que significa “o povo”. Inuk é a palavra para descrever um membro da tribo, ou “uma pessoa”. Os Inuit falam muitos dialetos diferentes, todos originários da língua Eskimaleut ou Inuit-Aleut.

Eles são principalmente caçadores nômades, confiando na vida selvagem do Ártico para sua sobrevivência. Eles pescam, caçam mamíferos marinhos, como focas e morsas, e mamíferos terrestres, como a lebre ártica e o caribu, e usam peles de focas para suas roupas, fabricação de suas tendas e a gordura dos animais como combustível. A maior parte de sua dieta é composta de carne crua, pois há muito pouca vida vegetal em seu ambiente.

Terreze-se: Nós, povos da Amazônia, estamos cheios de medo. Em breve vocês também terão., Os guardiões das florestas, Destruição da natureza pelos humanos é suicida, alerta ONU, The Turning Point, Planeta Terra é um ser vivo !

Inteligência artificial conclui a “Décima” de Beethoven

Depois que computadores concluíram composições incompletas de Gustav Mahler e Franz Schubert, chegou a vez da sinfonia “inacabada” de Ludwig van Beethoven (1770-1827). Ao morrer, ele deixou esboços, em parte apenas breves fragmentos, não elaborados, de sua Sinfonia nº 10. Uma tentativa do musicólogo e compositor inglês Barry Cooper de concluir o primeiro movimento teve recepção pouco entusiástica ao ser estreada em 1988. Deutsche Welle

Em meados de 2019, a companhia de telecomunicações Telekom, sediada em Bonn, cidade natal do compositor, encarregou uma equipe de musicólogos, compositores e informáticos de analisar e assimilar o estilo beethoveniano, de modo a estar apta a terminar a “Inacabada” com apoio da inteligência artificial.

No decorrer do projeto, dispositivos de inteligência artificial foram alimentados com esboços e anotações do músico no limiar do classicismo para o romantismo, assim como com partituras de seus contemporâneos.

De modo análogo à rede neuronal do cérebro, o computador é capaz de criar novas conexões independentemente. Alimentado com sinfonias, sonatas para piano e quartetos de cordas de Beethoven, o sistema de IA foi progressivamente treinado para “pensar” como ele. Os resultados musicais que combinavam melhor entre si foram reintroduzidos no sistema, gerando mais música, e a composição foi crescendo.

Por ocasião dos 250 anos do nascimento do gênio musical alemão – devido à pandemia de covid-19, um pouco atrasado –, a obra híbrida foi estreada no sábado (09/10), dentro da programação do Beethovenfest de Bonn.

A prova dos nove foi a estreia da nova Décima de Beethoven pela Orquestra Beethoven de Bonn, regida pelo diretor musical geral da cidade, Dirk Kaftan, no sábado, no Telekom Forum, sob o título Beethoven X – The AI Project.

Beethoven X: The AI Project: Full Audio (Played By The Beethoven Orchestra Of Bonn)Sam

Para a pesquisa, tais cooperações são muito estimulantes, fornecendo dados sobre como as máquinas podem assistir os seres humanos – ou mesmo imitá-los em atividades criativas.

“Queríamos entender melhor qual é o estado da tecnologia na geração de música”, relata Ahmed Elgammal, diretor do laboratório Art & AI da Universidade Rutgers University de Nova York e programador do sistema de inteligência artificial Beethoven-KI. E, usando módulos de processamento da linguagem natural, “procuramos testar os limites”.

Só após a morte de Beethoven, em 1827, a posteridade ficou sabendo que a criação musical não era para ele uma tarefa simples. Relatos de contemporâneos que o vivenciaram no ato de compor influenciaram a imagem do maestro enredado na luta implacável e incondicional pela obra perfeita. Como neste quadro de Carl Schlösser, feito por volta de 1890.

Olhar sério, expressão ligeiramente severa, juba de leão: poucos compositores ostentam uma imagem tão popular como a do alemão Ludwig van Beethoven (1770-1827). No entanto, foram sobretudo os retratos do fim de vida que fixaram essa imagem de artista revolucionário, combativo e difícil.

Beethoven: Symphony No. 9 | Daniel Barenboim & the West-Eastern Divan Orchestra (complete symphony)DW Classical Music

The West-Eastern Divan Orchestra conducted by Daniel Barenboim performs Beethoven’s Ninth Symphony at the Berlin Philharmonic. It’s supported by singers Angela Denoke, Waltraud Meier, Burkhard Fritz and René Pape. The West-Eastern Divan Orchestra is a very special ensemble: It is made up of young Israeli and Arab musicians and is campaigning for a peaceful solution to the Middle East conflict. The West-Eastern Divan Orchestra, which was founded in 1999, gives concerts all over the world. Proceeds from the concert in Berlin went to the Barenboim-Said Academy, which supports musical education programs.

The 9th Symphony in D minor op. 125 is the last finished symphony by the composer Ludwig van Beethoven. The work was premiered in Vienna on May 7, 1824 in the presence of Beethoven, who was already completely deaf and was a complete success. The fourth movement is also known as “Ode to Joy” and is one of the most popular songs in the world. Since 1985, the main theme of the last movement has been the official European anthem.

Beethozen-se: 11 músicas que falam de saudade, Capitão Fantástico, Bidu Sayão, De Jobim a Hermeto, O Dia Em Que a Terra Parou

Round 6 apavora partido comunista chinês com sucesso estrondoso na China, apesar do firewall

Round 6 apavora partido comunista chinês com sucesso estrondoso na China, apesar do firewallVisão Libertária

A série sul coreana Round 6 está fazendo um enorme sucesso aqui no Brasil. Embora o roteiro não seja algo absolutamente original, o conceito de filmes em que jogadores humanos jogam um jogo de vida ou morte para ganhar prêmios, já foi bem explorado por vários outros filmes, como Battle Royalle, de 2000, e a série de filmes Hunger Games, de 2012 a 2015, a forma como a série é montada é bastante interessante.

Focada em brincadeiras infantis coreanas que, de forma não surpreendente, são similares em outros países da região e não são totalmente diferentes daqui do Brasil.

O fato é que a série é o maior sucesso mundial da netflix de todos os tempos. De longe. Inclusive vamos fazer um vídeo aqui no canal mostrando os paralelos entre a série e o estado, aguarde nos próximos dias. Mas aqui quero falar sobre um outro aspecto surpreendente dessa série que deve deixar a elite política socialista brasileira apavorada: como essa série está fazendo um sucesso absoluto na China.

Sim, com grande firewall proibindo Netflix e tudo mais. Não vou falar detalhes sobre a série, para não dar espoilers e porque, como expliquei, vamos falar sobre ela em um outro vídeo, que já está quase pronto e deve sair nos próximos dias. Mas basta, para o interesse desse vídeo, saber que, na série uma das principais protagonistas é uma norte coreana, fugitiva do regime comunista da coréia do norte.

Mas se você observar as tentativas brasileiras de “controle da internet” ou “campanhas contra fake news” ou ainda “contra discursos de ódio”, no final das contas, o objetivo parece ser o mesmo. Peter TurgunievThis is Libertarian View, your source of decentralized and distributed information

Não é só a elite socialista brasileira que está desesperada para implantar o modelo chinês de controle da internet aqui. Nos estados unidos, os democratas querem algo bem próximo disso também. A mais recente delatora do facebook, que fizemos um vídeo recentemente, “A informante que derrubou o facebook”, quando questionada sobre como ela achava que o problema seria resolvido, disse que achava que o governo deveria criar uma agência de regulamentação de mídias sociais. O fato é que todos os governos do mundo, todos inerentemente socialistas, estão preocupados com as pessoas tendo opiniões próprias derivadas da internet, sem nenhum controle de nenhuma agência do governo. Todos os governos do mundo, nesse momento adorariam ter um controle sobre a internet tão grande quanto o governo chinês tem.

Roundze-se: Turn around, Herbicida RoundUp, cancerígeno?!?!, Mapa 3D do cérebro humano, Trilha sonora de Akira, Músic of Cold Case, Coreia do Norte, a paranoia, AI WEIWEI: NEVER SORRY

Artur Nabeth & Kriança India – Tiradentes [Clipe Oficial]

Artur Nabeth & Kriança India – Tiradentes [Clipe Oficial]Artur Nabeth

Assista agora a “Tiradentes”, quinto vídeo de “Mitos”, álbum de estreia do cantor e compositor Artur Nabeth.

Tiradentes (Artur Nabeth e Manfredo Jr.)

Arrasta a mão do meu sono

Eu quero dormir

Beber mentiras num copo

Até cair E me esgueirar pelas ruas que já não existem mais

Bêbado, trôpego, cego à luz da manhã

Pra afugentar essa sombra que insiste em acompanhar

Cada passo que dou

Não vê que esse é seu dom

Querer ser imortal

A mesma mão que te afaga

Te faz cair

Trama em segredo em tuas costas

Quer te trair

Mas na tua frente, sorrisos solares pra disfarçar

Pra conquistar teu afeto e vender-te ilusão

E em meio as meias e malas e madres, te apunhalar

Pra provar que você

Também padece em dor

E não é imortal

Tiradenteze-se: Joaquim, Os índios nos gibis., Zanshin, Dinâmicos, Eles eram muitos cavalos, Privatização de parques, O choro dos imóveis!

Gasto do Exército com cerveja seria suficiente para bancar a alimentação de um soldado brasileiro por mais de 10 anos

Após a notícia, que viralizou em janeiro, dos gastos de R$ 15 milhões do governo federal com leite condensado, agora é a vez da picanha e da cerveja compradas pelas Forças Armadas. Natasha Werneck*/Estado de Minas

Levantamento feito por deputados federais do PSB no orçamento federal aponta que os comandos das Forças Armadas adquiriram, por meio de licitação, cerca de 80 mil unidades de cerveja e mais de 700 mil quilos de picanha. Foi constatado ainda o superfaturamento desses produtos em mais de 60%.

O valor estabelecido pela empresa Licita Web Comércio Eireli, vencedora do pregão eletrônico nº 006/2020 do 38º Batalhão de Infantaria para a compra de 3,5 mil garrafas de cerveja das marcas Heineken e Stella Artois, seria suficiente para bancar a alimentação de um soldado brasileiro por mais de 10 anos. Essa comparação com a compra de cerveja mostra o abismo entre as condições de vida de militares de alta e baixa patente no Brasil. Daniel Giovanaz – Brasil de Fato

A compra está descrita em uma representação protocolada por parlamentares do PSB na Procuradoria Geral da República (PGR) no início do mês. Além das cervejas especiais, o documento mostra que 714,7 mil quilos de picanha foram solicitados por militares do Exército e da Marinha em 2020, com sobrepreço de até 60%.

Segundo o levantamento, foram compradas 500 garrafas da cerveja Stella Artois, no valor de R$ 9,05; 3 mil garrafas de Heineken, por R$ 9,80; 3.050 garrafas de Eisenbahn pelo preço unitário de R$ 5,99.

Além disso, os parlamentares apontaram o superfaturamento das bebidas. No documento, eles apontam que a compra de 1.008 latas de Bohemia Puro Malte de 350ml foram adquiridas pelas Forças Armadas pelo preço unitário de R$ 4,33. No entanto, em levantamento feito nos supermercados a mesma cerveja foi encontrada pelo preço de R$ 2,59, constatando um sobrepreço de 67%.

Já as garrafas da mesma bebida de 600ml foram compradas pelo governo federal por R$ 7,29, enquanto na pesquisa de mercado ela podia ser encontrada por R$ 5,79.

Quanto às carnes bovinas, os parlamentares destacaram, especialmente, o alto custo da picanha, comprada por R$ 118,25, o quilo. Os deputados destacaram que “não é possível conceber que agentes públicos possam estar se deleitando com banquetes e bebidas alcoólicas às custas dos cofres públicos”.

Com base nos dados levantados, o grupo apresentou denúncia à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o governo federal. No documento, os parlamentares afirmam que as compras revelam “o uso de recursos com ostentação e superfaturamento” e a “falta de zelo e responsabilidade com o dinheiro público” por parte das Forças Armadas.

A denúncia é assinada pelos deputados Vilson da Fetaemg (MG), Elias Vaz (GO), Alessandro Molon (RJ), Denis Bezerra (CE), Lídice da Mata (BA), Camilo Capiberibe (AP) e Bira do Pindaré (MA).

“A associação de 700 mil quilogramas de picanha e 80 mil itens de cerveja em compras públicas não parece ser um exemplo de gestão alinhada ao Princípio da Moralidade Pública. As quantidades citadas, entretanto, demonstram a falta de bom senso, ética, respeito e parcimônia na execução orçamentária. Para nós, trata-se de um comportamento ilegal e imoral por parte desses gestores, especialmente em um ano de pandemia e crise econômica”, afirmam os parlamentares.

O Ministério da Defesa e as Forças Armadas reiteram seu compromisso com a transparência e a seriedade com o interesse e a administração dos bens públicos. Eventuais irregularidades são apuradas com rigor.

Destaca-se, ainda, que, ao contrário dos civis, os militares não recebem qualquer auxílio alimentação. Diante disso, as Forças Armadas são responsáveis por prover a alimentação balanceada de 370 mil militares da ativa em 1.600 organizações espalhadas por todo o País. O valor da etapa diária por militar, incluindo as três refeições, é de R$ 9,00.

“Com esses recursos [R$ 9,00 por militar] são adquiridos os gêneros alimentícios necessários para as refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar)”, afirmou o Ministério da Defesa, em nota divulgada no final de janeiro. “O efetivo de militares da ativa é de 370 mil homens e mulheres, que diariamente realizam suas refeições, em 1.600 organizações militares espalhadas por todo o País.”

A soma do preço das cervejas Heineken e Stella no pregão, R$ 33.925, seria suficiente para custear, portanto, as três refeições de um militar por 3.769 dias.

Um dos casos em que essa insatisfação veio à tona foi em 1980, quando o então capitão do Exército e hoje presidente da República, Jair Bolsonaro, planejou explodir bombas em quartéis por melhores salários – o plano foi revelado pela revista Veja. Bolsonaro foi punido com 15 dias de prisão disciplinar e acabou absolvido em 1988, mas o episódio foi decisivo para sua entrada na política.

???ze-se: Quem você serve?!?, Massacre de Nanquim, e/ou O Estupro de Nanquim, Nós contra eles?!?, 8 de Maio de 1945, Reputação ilibada e notável saber jurídico.

Ogusu Apykay

Essa era Ogusu Apykay, na Aldeia indígena Guapo’y, cidade Amambai-MS. Construído com ajuda dos companheiros de luta e vítima de várias ameaças, perseguições, de um fanatismo religioso e Intolerância religiosa hoje foi queimada a pouco e se encontra em cinzas. ” Porque queimam nosso espaço de reza, nosso espaço sagrado? Nunca nós os rezadores e rezadores queimamos igrejas e porque se vêm no direito queimar os nossos sagrados? ” Palavra de uma nhandesy. midiaguaranimbya

É muita tristeza ver esses crimes de intolerância religiosa impune, parece cenas de livros de história da idade média da Europa medieval onde a religião impõe qual é o certo e qual o errado e se não for considerados por eles “certos” são perseguidos, chamam as rezadoras de bruxas de macumbeiros e no fim se vêm no direito de queimar o espaço sagrado, agridem fisicamente. Ainda no século XXI nhandesy são chamadas de bruxas, ainda no século XXI dita era contemporâneo, as casas de rezas são considerados espaços de macumbas, espaço errado pela igreja e queimadas pelo cristianismo.

As perseguições aos anciões e anciãs detentores dos conhecimentos ancestral Guarani Kaiowá está cada vez mais frequente, esses se encontram sem proteção nas comunidades indígenas onde as igrejas as perseguem. Até quando?

Intolerância religiosa é crime, precisamos de justiça parece que não existe a nós nas comunidades indígenas. Kunhã Yvoty relata que é chamada de macaca ao rezar, ela também diz que sua casa de medicina tradicional se encontra em constante ameaça, já que seu agressor ameaça queimar sua casa também.

A religiosidade e o fanatismo cristão é a escória que age em nome da fé para destruir a cultura ancestral do povo Guarani Kaiowá. Todo repúdio ao que aconteceu hoje a casa de reza OGUSU APYKAY. Via: @kunhayvoty

Opyze-se: O Lago de Nós, Carnaval é Perfeição!, Primeira Academia de Língua Nheengatu, Vale, acionistas e as terras indígenas, Não confie em homem branco, Moquém_Surarí: Arte Indígena Contemporânea

Dia Mundial da Não-Violência

Esta data foi criada pela ONU (Organização das Nações Unidas), em homenagem à figura de Mahatma Gandhi, um dos principais representantes na luta pelo pacifismo e no respeito dos direitos humanos e da justiça. Calendarr

Nações Unidas

A luta de Gandhi tinha como base quatro principais pensamentos: o amor, a verdade, a não-violência e a não-cooperação.

Gandze-se: Henry Thoreau, DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DAS ÁRVORES, Tudo isso, Algumas frases desses dias., É ao morrerem que se tornam santos., A gente sempre soube.

Dia do Anjo da Guarda

A palavra anjo significa: “enviado, mensageiro divino”. Muitas vezes, encontramos as manifestações dos anjos como missionários de Deus. Canção Nova

Na Bíblia essa palavra traduz principalmente o grego aggelos, que por sua vez traduz o hebraico mala’k. No original, normalmente esses termos se referem a seres celestiais, mas algumas vezes também podem se referir a mensageiros humanos. Daniel Conegero – Estilo Adoração

Outra palavra grega utilizada para se referir aos anjos é pneumata, que significa “espíritos”. Essa palavra designa principalmente os anjos caídos na expressão “espíritos imundos” (Mateus 12:43; Lucas 4:36; Atos 8:7); mas na Epístola aos Hebreus essa palavra se refere aos anjos de Deus como “espíritos ministradores”. Os gregos archai e exouxiai, “principados e potestades”, também são utilizados para se referir aos anjos maus e aos anjos de Deus, dependendo do contexto.

A partir do século XVII, a propagação da devoção popular aumentou e o Papa Paulo V inseriu a festa dos Anjos da Guarda no calendário. Holyart

Na Inglaterra, desde o ano 800, acontecia uma festa dedicada aos Anjos da Guarda; e, a partir do ano 1111, surgiu uma linda oração (apresentada a seguir). Da Inglaterra essa festa se estendeu de maneira universal, depois do ano 1608, por iniciativa do Sumo Pontífice da época.

De acordo com a tradição cristã, cada um de nós tem um Anjo da Guarda, que nos acompanha desde o momento do nascimento até o momento da morte, permanecendo ao nosso lado em todos os momentos da sua vida. A ideia de um espírito, de uma entidade sobrenatural que acompanha e vigia todo o ser humano já estava presente noutras religiões e na filosofia grega.

Os anjos são seres espirituais, o que significa que eles não possuem corpo. Mas às vezes os anjos também podem se manifestar de forma visível, inclusive de modo semelhante à forma física humana (Gênesis 18:2-19:22; João 20:12,13; Atos 12:7-10).

A Bíblia também indica que os anjos estão organizados em diferentes classes. Essas classes são mencionadas nos textos bíblicos da seguinte forma:

  • Querubins: aparecem diversas vezes nos textos bíblicos como anjos protetores (cf. Gênesis 3:24). Em harmonia com esse sentido de proteção, sobre a Arca da Aliança havia imagens de querubins (Êxodo 25:20; 37:9).

O nome em Hebraico é כרוב – keruv ou karav – O plural כְּרֻבִים (Queruvim – Querubim), a raiz primitiva da palavra é karav, que pode significar “aquele que cultiva“. Estudos de Deus

  • Serafins: são mencionados como sendo anjos dedicados à adoração constante ao Senhor (Isaías 6:2,6):

O nome serafim em hebraico é שְׂרָפִים e a transliteração é “Serafim” e do grego, séraph, que significam “abrasar, queimar, consumir“.

A raiz da palavra é שָׂרֹף (sarof) que significa: queimar, incendiar, cauterizar. Também foram chamados de ardentes ou de serpentes de fogo.

  • Arcanjo: apenas Miguel é mencionado na Bíblia pertencente a esta classe. Nitidamente o arcanjo parece ser um anjo poderoso e que possui uma função de liderança entre os demais (cf. Apocalipse 12:7).

O nome de arcanjo vem do grego αρχάγγελος, arkangélos, que significa “anjo principal” ou “chefe”, pela combinação de archō, o primeiro ou principal governante, e άγγελος, aggělǒs, que quer dizer “mensageiro”.

  • Outros anjos: a Bíblia menciona a existência e a atuação de muitos outros anjos. Esses anjos estão organizados numa hierarquia, mas a Bíblia não fala muito sobre isto. O Novo Testamento inclusive usa a expressão “principados e potestades” para indicar as diferentes classes de anjos, tanto entre os anjos de Deus quanto entre os anjos caídos (cf. Efésios 3.10; 6:12; Colossenses 1.16; 2:13; 1 Pedro 3.22).

Confira a seguir alguns nomes de anjos ou seres divinizados presentes no imaginário popular de alguns povos:

  • Fadas
    • Folclore europeu – São criaturas míticas presentes em literaturas e contos orais germânicos, célticos, eslavos e outros que passaram a compor o imaginário ocidental e oriental. Fazem parte de uma coleção de crenças populares em divindades mágicas que guardam ou assombram pessoas e lugares específicos. A fada madrinha era semelhante ao anjo da guarda que tinha por função proteger seus afilhados.
  • Hermes
    • Mitologia grega – É o deus mensageiro e irreverente. Filho de Zeus e da ninfa Maia, Hermes tinha asas nas sandálias que facilitava seu deslocamento para realizar as suas tarefas e entregar mensagens entre os deuses gregos.
  • Mercúrio
    • Mitologia Romana – É o deus do comércio e também o mensageiro entre os deuses romanos. Sofreu sincretismo com o deus grego Hermes quando a Grécia foi conquistada pelo império romano.
  • Eros
    • Mitologia grega – É o deus do amor erótico e da paixão, filho da deusa Afrodite. É representado como um rapaz nu com asas que saiam dos ombros. Depois da conquista romana, sofreu sincretismo com o conhecido Cupido, o deus romano do amor erótico que se diverte atirando flechas invisíveis para promover romances.
  • Thor
    • Mitologia Nórdica – É uma divindade forte, filho do deus germânico Odin e da deusa Jord. Thor era o deus das guerras, dos trovões e tempestades. Este valente guerreiro usa um martelo como principal arma e está associado à ideia de proteção dos mortais.
  • Valquírias
    • Mitologia Nórdica – Essas divindades eram filhas do deus Odin e da deusa Frigga. Segundo o mito, essas deusas decidiam quem morreria. Depois apareciam para recolher os corpos dos valentes que morriam no campo de batalha para serem levados para o palácio de Valhalla, onde estes aguardaria para lutar na batalha final ao lado de Odin.
  • Peri
    • Mitologia turca – Entidade divina que atua ora como agente do bem ora do mal. São típicos seres alados, radiantes e altos. Semelhantes à fadas boas ou a espíritos malignos, que por vezes visitam o reino dos mortais – Irchi é um tipo desses seres no folclore turco que têm olhos de fogo, que fazem bem ou mal aos humanos.
  • Rafael
    • tradições judaico-cristãs – O nome desse anjo é conhecido na tradição católica romana e ortodoxa como o anjo da cura. Aparece em alguns textos hebraicos apócrifos (como o livro de Tobias, p.ex.) sendo considerado o anjo que ministra a cura de Deus. Segundo essa literatura, o anjo Rafael ajudou o jovem Tobias numa viagem dando-lhe o livramento da morte e ensinou-o como deveria curar seu pai da cegueira. A tradição católica romana adotou essa tradição ao acrescentar o livro de Tobias na tradução junto dos livros canônicos da Bíblia.
  • Jeremiel
    • tradições judaico-cristãs – O nome desse anjo aparece no 2º livro de Esdras. Este livro apócrifo é reconhecido apenas pelos cristãos ortodoxos. Segundo esse texto não inspirado, Jeremiel tinha o dever de guardar o Sheol ou Hades, o abismo e o conhecido “Seio de Abraão”, onde as almas justas aguardavam pelo Senhor. Não há nenhuma fundamentação bíblica para essas informações.
  • Fanuel
    • Tradições judaicas – Este é o nome dado ao quarto anjo ouvido no Livro apócrifo de Enoque. Seu nome significa “a face de Deus” e seria aquele que tem domínio sobre a esperança de arrependimento de quem irá herdar a vida eterna. Mas sabemos que é Cristo quem tem autoridade sobre os que hão de herdar a salvação. É considerado um dos arcanjos que irá tocar a 7ª trombeta. A Bíblia Sagrada só diz o nome de um arcanjo, Miguel, e não diz o nome dos anjos que irão tocar as trombetas.
  • Uriel
    • Tradições judaicas – Considerado o anjo da iluminação, seu nome significa fogo, ou “Chama de Deus”. Aparece nos livros apócrifos de Enoque e 2º livro de Esdras, onde é sugerido que seja este quem terá instruído Esdras na sua obra; também acredita-se que seja este anjo quem lutou com Jacó; também aquele que anunciou o dilúvio a Noé entre outras atuações. Mas nada disso pode ser confirmado pela Bíblia.

Em muitas outras tradições e religiões são encontradas referências de tipos de anjos, com nomes e reputação já popularizados. Mas, quase sempre sofrem variações, consoante a linha ou registro cultural. De forma geral, esses relatos não podem ter sua veracidade confirmada.

Anze-se: Rússia, Anunnakis e Anjos Caídos, Papas Reformadores, Observação de aves: torres abrigos e mobiliário de apoio, Maior biblioteca de magia e ocultismo do mundo digitaliza seu acervo, Sea angels, O Anjo de Auschwitz

5 acessórios que brasileiro adora, mas não deveria instalar no carro

Utilizar acessórios fora das especificações autorizadas ou vetados rende prejuízo e dor de cabeça: na maioria dos casos, a prática é tipificada como infração grave, com acréscimo de cinco pontos no prontuário da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), multa de R$ 195,23 e retenção do veículo até a sua regularização. Alessandro Reis – Uol

A mesma penalidade é aplicável em caso de alterações nas características originais não autorizadas, que exigem a emissão do CSV (Certificado de Segurança do Veículo), expedido mediante vistoria por instituição técnica credenciada.

De posse do CSV, é necessário requerer novas vias do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), o documento de porte obrigatório, e do CRV (Certificado de Registro do Veículo), o documento de compra e venda.

Confira cinco exemplos de acessórios proibidos.

1 – Engate em carro incapaz de tracionar reboque

Vale esclarecer que engate não é equipamento de proteção contra batidas. Além disso, nem todos os automóveis estão habilitados a receber o item, pois não têm capacidade para tracionar reboques.

Também podem perder a garantia de fábrica.

O uso de engate por veículos leves é regulamentado pela Resolução 197 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

“Essa regulamentação não proíbe engate para fins estéticos. Se o equipamento atender os requisitos legais e o veículo possuir capacidade de tração de reboque, não há como coibir sua utilização”, informa Marco Fabrício Vieira, conselheiro do Cetran-SP (Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo) e autor do livro “Gestão Municipal de Trânsito”.

2 – Película G5

A Resolução 254 do Contran exige que os vidros do veículo tenham uma transparência mínima – com ou sem a aplicação de película.

O para-brisa incolor tem de apresentar transparência de pelo menos 75% e o colorido, de 70% – o mesmo percentual vale para os vidros laterais dianteiros.

No caso dos vidros traseiros, estes podem ser mais escuros: pelo menos 28%, desde que o carro seja equipado com retrovisor externo no lado direito.

O percentual deve obrigatoriamente estar gravado em cada película, geralmente precedido pela letra G. As películas também têm de trazer o nome da empresa fabricante e exibir o selo de homologação pelo Inmetro.

Uso de película ilegal é infração grave, que prevê retenção do veículo para regularização.

3 – Envelopar carro sem alterar documento

De acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), conduzir veículo com cor alterada é infração grave, com retenção do automóvel até a respectiva regularização. Para evitar as penalidades.

Para evitar as penalidades, deve-se requerer a emissão de novos CRLV e do CRV, informando a mudança de cor.

A exceção, válida tanto para pintura quanto para veículos envelopados, é quando a alteração não ultrapassa 50% da área da carroceria – nesse caso, não são exigidos novos documentos.

4 – TV visível pelo motorista com carro em movimento

No entanto, central multimídia no carro equipada com tocador de DVD e TV digital, essas funcionalidades só podem ser desfrutadas pelo motorista caso o veículo esteja estacionado ou se houver um recurso que impeça a respectiva visualização com o carro em movimento – conforme determina a Resolução 242 do Contran.

O descumprimento da resolução constitui infração grave e retenção do veículo até que seja regularizado.

5 – Faróis de xenônio não originais

A Resolução 384 do Contran, publicada em 2 de junho de 2011, proíbe a instalação dos faróis de descarga de gás, popularmente conhecidos como faróis de xenônio, caso o equipamento não seja item original do automóvel.

A exceção é referente a veículos nos quais o acessório não original foi instalado cujo CSV tenha sido emitido antes da data de publicação da referida resolução.

Braze-se: Industria da multa, Bolo da retenção, Capivaras na faixa!?!, Seguro e certeiro?!?, Semana Nacional do Trânsito, pensamentos perigosos