O segredo da MERITOCRACIA

O segredo da MERITOCRACIA

O segredo do sucesso, o caminho da vitória e a fórmula para se ter uma vida boa parecem promessas bem sedutoras e muito atraentes. Mas o que é vencer na vida? Existe um calculo matemático onde podemos seguir uma fórmula e assim alcançar o sucesso? Como podemos calcular as chances de sucesso e como essa conta não é tão exata?

Vídeo simula ação de robô-soldado

Em função disso, a ‘Corridor Digital’, estúdio de produção de Los Angeles especializado em efeitos visuais, fez uma montagem impressionante simulando a ação de um robô-soldado, desenvolvido com inteligência artificial do Pentágono, em um cenário de batalha fictício com soldados humanos. Apesar de se tratar de uma brincadeira cheia de efeitos especiais, nos dá a entender que, em breve, a intervenção humana em conflitos de guerra se tornará completamente desnecessária. Matheus Luque

Só no ano de 2019, diversos projetos envolvendo diferentes robôs entraram em ação, como o robô pizzaiolo, o robô cozinheiro e o robô carregador.

Runzer-se: Robôs do Face criam língua própria – mas calma, não é a revolução das máquinas, Como Fazer um Robô, A evolução dos robôs., Robô em busca de liberdade, Nikola Tesla

الحرة نيوز – 3 أدوات تساعدك في التحقق من الأخبار والصور والحسابات المزيفة عبر الإنترنت

لا تعتبر الإشاعات والأخبار المزيفة أو المضللة أمرًا جديدًا، فهي موجودة منذ الأزل، لكن الجديد الآن هو سرعة انتشارها، حيث سهلت وسائل التواصل الاجتماعي انتشارها على نطاق غير مسبوق، وقد لمسننا مدى خطورتها خلال انتشار جائحة فيروس كورونا (COVID-19) التي ما زالنا نعاني منها حتى الآن. Mohamed Gamal

تزداد صعوبة الثقة في أي شيء تراه على الإنترنت، فهناك الأخبار المزيفة والحسابات الوهمية عبر منصات التواصل الاجتماعي، بالإضافة إلى التلاعب بالصور ومقاطع الفيديو لتبدو واقعية باستخدام تقنيات الذكاء الاصطناعي، مثل: تقنية DeepFakes.

لذلك سنستعرض اليوم بعض الأدوات التي تساعدك في التحقق من الأخبار والصور والحسابات المزيفة عبر الإنترنت بسهولة:

1- أداة (Spot The Troll) للتحقق من الحسابات الوهمية:

تعتبر الحسابات الوهمية أو (الروبوتات الرقمية) Bots من أبرز المشاكل التي يعاني منها المستخدمون في تويتر ومنصات التواصل الاجتماعي المختلفة، حيث تعمل على توسيع نطاق وصول المحتوى بشكل مزيف من خلال زيادة إعادة التغريد، والإعجاب، وتستخدم للتأثير على الرأي العام حول مواضيع محددة، أو من أجل زيادة المتابعين للحسابات الفردية.

عند البحث عن أدوات تساعدك على التحقق من الحسابات الوهمية على منصات التواصل الاجتماعي ستجد لكل منصة أداة مثل: أداة (Circleboom) لتويتر، أو أداة (FakeFind) لموقع إنستاجرام، وهكذا، ولكن لا يوجد أداة تتيح لك التحقق من الحسابات الوهمية على جميع المنصات التي تستخدمها.

2- أداة NewsGuard للتحقق من الأخبار:

تُعتبر أداة (NewsGuard) من أشهر أدوات التحقق من الأخبار المزيفة، وهي تعتمد في عملها على فريق من الصحفيين وليس الخوارزميات.

توفر هذه الأداة تقييمات تفصيلية لأكثر من 5800 موقع إخباري، حيث يصنف  كل موقع على أساس تسعة معايير مختلفة، منها: هل الموقع ينشر محتوى مزيفًا باستمرار، وهل يتجنب العناوين الخادعة، وهل يضع الإعلانات بطريقة واضحة، هل هناك معلومات عن فريق العمل، وغير ذلك الكثير.

بناء على هذه المعايير تعطي الأداة معيار تقييم معين لتحديد التصنيف الكلي للموقع. ويحصل الموقع على تصنيف بلون أخضر إذا كان يفي بالمعايير الأساسية للدقة والمساءلة. بينما يظهر الموقع بلون أحمر إذا فشل في تلبية المعايير السابقة.

الأداة متاحة كإضافة لجميع متصفحات الويب، وأيضًا كتطبيق للأجهزة المحمولة سواء العاملة نظام أندرويد، أو نظام iOS.

3- أداة TinEye للتحقق من الصور:

تشبه أداة (TinEye) في عملها آلية البحث العكسي عن الصور في محرك بحث جوجل، فكل ما عليك فعله رفع الصورة التي تريد التحقق منها أو وضع رابط URL الخاص بها، كما يمكنك أيضًا ببساطة سحب الصور وإفلاتها لبدء البحث. 

وستقوم الأداة بفحص الصور عبر قاعدة بيانات الصور الخاصة بها التي تضم أكثر من 41 مليار صورة حتى الآن. كما تتيح لك إضافات (TinEye) البحث عن أي صورة ويب ببساطة عن طريق النقر بزر الماوس الأيمن على الصور في متصفح الويب الذي تستخدمه، كما أن لديها خيارات لفرز نتائج البحث وتصفيتها.

إضافة (TinEye) متاحة لمتصفحات: Firefox و Chrome و Opera. Al-Hurra News

Al-Hurraze_se: Water Crisis in Pakistan, A quem interessa uma região sem Estado, Meditação em 1 minuto, Piscina biológica sem cloro, RE 1.017.365

Joelho de Porco

Formado em São Paulo, em 1972, o conjunto foi um dos precursores do chamado Rock Satírico, junto com seus conterrâneos do Premeditando o Breque e do Língua de Trapo (duas bandas que também merecem um texto, diga-se). O Premê fazia um som baseado no samba e no chorinho. O Língua transitava por todo tipo de vertente musical, da bossa nova ao punk. O Joelho era mais roqueiro, com influências inglesas e americanas dos anos 50, 60 e 70. O que os três tinham em comum era o estilo das letras, que narravam o cotidiano com muito sarcasmo e ironia. Medium

Seu primeiro álbum, São Paulo 1554/Hoje, foi lançado em 1974. Sua qualidade de produção impressiona, principalmente ao compararmos com outros discos de rock daquela época. O instrumental é afiado, as letras são marcantes e os vocais de Próspero Albanese estão entre as coisas mais impressionantes do rock nacional.

O terceiro disco do grupo, Saqueando a Cidade, de 1983, também é um grande trabalho. Contando com o cantor e compositor Zé Rodrix em sua formação, o Joelho de Porco arquiteta um trabalho ambicioso.

Plantez des arbres avec le moteur de recherche Ecosia

Ecosia est un moteur de recherche gratuit alternatif à Google et est également écologique. Pourquoi ne pas continuer à faire vos recherches tout en plantant des arbres par la même occasion ? Les Jumelles

Le principal objectif d’Ecosia est de planter des jeunes arbres. Le saviez-vous ? Lorsque vous utilisez le moteur de recherche Ecosia, les revenus provenant de publicités et des recherches sont investis dans une bonne cause.

Le moteur de recherche Ecosia a été fondé en 2009 par l’allemand Christian Kroll. Le moteur de recherche Ecosia (optimisé par Bing de Microsoft) réinvestit 80% de ses bénéfices dans la plantation d’arbres. En effet, chez Ecosia, faire 45 recherches permet de planter un arbre.

Depuis sa création en 2009, Ecosia s’est investi à ce jour dans 17 pays, notamment au Brésil, au Pérou, au Canada, au Sénégal, au Ghana, en Tanzanie, à Madagascar et au Maroc. Ces projets sont d’ailleurs très nombreux.

Christian Kroll (fondateur d’Ecosia), explique que planter des arbres est l’une des façons les plus efficaces pour éliminer le dioxyde de carbone dans l’atmosphère. Mais tout le monde n’en est pas conscient.

En allant sur le lien des rapports financiers, vous pourrez faire bouger le cercle et comprendre le fonctionnement.

Vous voulez installer Ecosia sur votre ordinateur ? ou sur votre téléphone ?

Il suffit d’ajouter une extension à Google. C’est très rapide et cela se fait sur le site d’Ecosia. Pour mettre Ecosia sur votre téléphone, vous n’avez qu’à télécharger l’application pour commencer vos recherches. 

Planteze-se: As MELHORES PLANTAS pra HORTA, São Paulo ganha escola de hortas para pessoas em situação de rua, Embrapa Live, Prefeitura e Segurança alimentar, Plantas Que Espantam Insetos, “A MÃE DO BRASIL É INDÍGENA”, Eu voto em você!?!

Embrapa Live

Manejo do solo e nutrição de hortaliças com insumos biológicos, irrigação, sementes e doenças que atacam os vegetais são alguns dos temas a serem tratados. “A Embrapa Hortaliças desenvolveu biofertilizantes para hortaliças, com ótimos resultados e que são bastante fáceis de produzir”, afirma Mariane Vidal, pesquisadora da Embrapa Hortaliças. Marcia Sousa

Quer ver como é possível produzir alimentos livres de substâncias contaminantes? Abaixo você confere a programação:

Live 1 – 28/09: “Nutrição das hortaliças com coberturas vivas em sistemas orgânicos
Live 2 – 05/10: “O que há de novo sobre manejo de solo para produção de hortaliças em sistemas orgânicos?
Live 3 – 19/10: “Programa de melhoramento para sistemas orgânicos de hortaliças? Sim!” (Parte 1)
Live 4 – 26/10: “Programa de melhoramento para sistemas orgânicos de hortaliças? Sim!” (Parte 2)
Live 5 – 09/11: “Bioinsumos e o uso do Hortbio para sistemas orgânicos de hortaliças”
Live 6 – 16/11: “Pragas em sistemas orgânicos de hortaliças, o que fazer?”
Live 7 – 23/11: “Como usar as substâncias húmicas nos sistemas orgânicos de hortaliças?
Live 8 – 30/11: “Como controlar doenças de hortaliças nos sistemas orgânicos”?
Live 9 – 07/12: “Nutrição das hortaliças com coberturas vivas em sistemas orgânicos”
Live 10 – 14/12: “Como irrigar hortaliças nos sistemas orgânicos de produção?”

As lives ocorrerão sempre às 16h, com duração de 1h30, no canal do Youtube da Embrapa. CicloVivo

Embraze-se: Indígenas doam alimentos, Sua horta, Hortas e temperos, Bokashi, o super adubo, Sistema aquapónico Pet, From garden to forest e Agroflorestar, Gongolos

Prefeitura e Segurança alimentar

O objetivo da prefeitura de Victória, no Canadá, é garantir a segurança alimentar das pessoas em um período de dificuldades econômicas e instabilidade. CicloVivo

Victória é uma cidade canadense famosa por seus jardins de flores. O clima favorece o cultivo de diferentes tipos de flores e a cidade é conhecida como a capital florida do Canadá, ou a “cidade jardim”. Natasha Olsen

Esta é a primeira vez, desde a II Guerra Mundial, que a prefeitura foca seu trabalho em ajudar os cidadãos a produzirem sua própria comida. O objetivo é garantir a segurança alimentar na cidade em um momento em que muitas pessoas estão com problemas econômicos, o valor dos alimentos está subindo nos mercados e alguns estoques de comida estão baixos.

De acordo com o site da prefeitura, a prioridade será dada a quem perdeu o emprego recentemente, população indígena, pessoas com imunidade baixa ou grupos de risco, famílias em situação de vulnerabilidade social e casos especiais que serão avaliados pela administração municipal.

Até o momento, a equipe de jardinagem municipal já disponibilizou 75 mil mudas para doação, num total de 17 espécies de vegetais: brócolis, alface, tomate, pepino, abobrinha, abóbora-menina, repolho, folhas de mostarda, acelga, couve, manjericão e salsa.

Durante a ação, os estudantes que trabalham com voluntários estão fazendo cursos de agricultura e aprendendo sobre as políticas de crédito agrário do país. A agricultura urbana e familiar é muito valorizada e uma série de medidas e protocolos da prefeitura estimula a população a produzir sua própria comida.

A cidade permite, por exemplo, a criação de galinhas e abelhas nos quintais, estimula a criação de hortas comunitárias, pomares, jardins em telhados verdes e tem um programa especial que patrocina o plantio de árvores frutíferas e de castanhas em espaços públicos. A venda de produtos cultivados em casa também é permitida e estimulada como uma ferramenta de melhorar a economia doméstica.

eTruck

O E-Delivery é o primeiro caminhão 100% elétrico desenvolvido no Brasil. O exemplar mostrado aqui ainda é uma versão experimental derivada da linha Delivery, que a VW lançou em 2018. Paulo Campo Grande

A expectativa é de que ele chegue ao mercado no final de 2020. A VW ainda não fala quanto ele custará, mas será mais caro que a versão diesel, com preço sugerido de R$ 150.700.

O protótipo roda entre 50 e 100 km por dia. Ele sai da central de distribuição da Ambev, que fica no bairro da Mooca, na zona leste, carregado de bebida e eletricidade e volta com baú e baterias vazios.

A recarga das baterias é feita à noite, quando o consumo de eletricidade diminui e as tarifas são menores. E o carregamento das bebidas ocorre de madrugada.

O primeiro caminhão 100% elétrico da Scania está disponível com baterias de 165 ou 300 kilowatt hora(kWh). O veículo também conta com motor elétrico de 230 kilowatt (kW) que entrega 310 cavalos e torque de 2.200 Nm. tecmundo

Segundo a empresa, o modelo com 165 kWh utiliza cinco baterias, enquanto a versão de 300 kWh traz nove unidades de alimentação. O modelo mais potente da nova linha traz autonomia de até 250 km com apenas uma carga.

Os veículos serão vendidos com cabines das séries L e P, e podem ser adaptados não apenas para carga de produtos, mas também transporte com temperatura controlada e até para obras.

Algumas marcas, como a japonesa Toyota, acreditam mais no caminho dos elétricos a pilha/célula de combustível, que usam o hidrogênio como um meio de armazenamento –  para depois gerar a eletricidade a partir de sua eletrólise, emitindo só vapor d’água.

Além de usarem baterias muito menores, ainda evitam a recarga, que é substituída por um rápido abastecimento.

Outras, como a norte-americana Tesla, acreditam totalmente no caminho atual, dos elétricos a bateria. Mas essas baterias dependem muito de elementos químicos encontrados em regiões limitadas da superfície terrestre. Elon Musk chegou a sugerir uma invasão da Bolívia, rica deste elemento, e o dono da Tesla, inclusive, ridiculariza a rival Nicola, que aposta nas células de combustível (não só ela; indústrias do segmento têm se valorizado muito recentemente).

A ofensiva elétrica da JAC do Brasil anunciada pelo seu presidente, Sérgio Habib, à imprensa brasileira em Xangai já começou.

Além do iEV40, que segue em pré-venda por R$ 153.990, a marca começou a oferecer em seus concessionários o caminhão elétrico iET 1200, por R$ 259.900. O utilitário tem PBT de 5,8 toneladas e exige CNH de categoria C.

Segundo a JAC, o alcance do iET 1200 é de 200 km, suficiente apenas para entregas urbanas. No entanto, a marca não revelou uma informação crucial para o segmento: a capacidade de carga.

Uma versão de menor potência (82 cv) do caminhão na China consegue levar modestas 2,6 toneladas. Como referência, o mesmo Delivery 6.160 usado como referência anteriormente leva quase 3,5 toneladas.

Como já sabemos, a corrida pelos carro mais limpo tem vários trajetos possíveis, diferentes e simultâneos. Além dos modos de estocar a energia dos carros elétricos (pilha de combustível, baterias, etc.), – precisamos ter cuidado com como gerar a eletricidade (energia hidrelétrica, eólica, solar, etc.). Este é apenas mais um caminho, em meio a tantas possibilidades. O resultado, e qual vale mais a pena, saberemos daqui a alguns anos. Motorshow

e-truze-se: Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Conversão de veículos elétricos, Carro elétrico, 900 km com uma carga, Carro elétrico e a drogar da bateria, Reinventando a roda, Como Tirar Ferrugem com Pilhas, Coca-cola, Maizena, Papel Higiênico e Vinagre!!!

Eu voto em você!?!

O avanço das invasões em terras indígenas, o desmatamento, o assédio a órgãos públicos como a Fundação Nacional do Índio (Funai) por ruralistas como Nabhan Garcia e a crise causada pelo novo coronavírus são alguns dos cenários que preocupam etnias em todo o país.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) reuniu virtualmente, no dia 11, centenas de pré-candidatos indígenas e apresentou uma plataforma de apoio a candidaturas coordenada pela Mídia Ninja. O objetivo é reunir os pré-candidatos indígenas e de outros setores progressistas e apoiá-los com encontros e cursos de formação em política, ferramentas de comunicação e outras estratégias que auxiliem na construção de campanhas democráticas e diversas.

Nas eleições municipais de 2016, o número de candidatos indígenas correspondia a 0,35% do total, segundo balanço do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dos 496,9 mil candidatos à eleição daquele ano, apenas 1,7 mil eram indígenas.

A participação ativa na política é vista como uma das frentes para impedir novos retrocessos e garantir a defesa dos direitos indígenas. “Via política partidária, a gente tem uma estratégia de defender os nossos direitos que podem ser usurpados e excluídos na calada da noite”, afirma Mário Nicácio Wapichana, que concorre à vice-prefeitura do município de Bonfim, a 126 quilômetros de Boa Vista, capital de Roraima.

Em nota, a organização demonstra preocupação com o assédio de diversos partidos políticos a indígenas e pretende, por meio de reflexões e análises, evitar que possíveis candidatos sejam “vítimas de manobras politiqueiras, enganações e falsas ilusões que em muitos casos se reverteram contra nós”.

A jovem Wapichana, Ariene Susui, de 23 anos, a primeira de oito irmãos da Aldeia Truaru da Cabeceira, em Boa Vista, a concluir o ensino superior, acredita que a política eleitoral é uma das estratégias de barrar o avanço de pautas anti-indígenas nas esferas municipal, estadual e federal. “Vamos lutar com as mesmas armas”, afirma. “Se é o lugar onde as decisões são tomadas, precisamos nos organizar para chegar nesses espaços, especialmente nós, mulheres, indígenas e jovens”.

A ideia coincide com a da indígena Jozileia Daniza Jagso Kaingang, de Florianópolis. Ela se uniu a outras cinco integrantes de movimentos sociais em uma candidatura coletiva para disputar uma vaga na Câmara Municipal.

Formanda em Geografia, Jozileia Kaingang mudou-se da região oeste do estado — berço do povo Kaingang em Santa Catarina — para cursar o mestrado em Antropologia Social na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde agora cursa o doutorado. Entre 2016 e 2020, foi coordenadora pedagógica da Licenciatura Intercultural Indígena na mesma universidade.

“Quando se está dentro do espaço de poder, você consegue incidir com os seus pensamentos e conquistar pessoas que eram contrárias ou que não entendiam bem quais eram as pautas de luta dos povos indígenas”.

A parlamentar foi a primeira mulher indígena a ocupar uma cadeira no Congresso e a segunda indígena eleita após o cacique Xavante Mário Juruna, eleito com 31 mil votos pelo PDT do Rio de Janeiro em 1983. Poliana Dallabrida. De Olho nos Ruralistas

A Justiça Eleitoral tem registrado aumento no número de candidaturas indígenas em eleições nacionais. Em 2018, houve um crescimento de 56,47% de candidatos que se declararam índios ou descendentes ao realizarem o pedido de registro de candidatura. Foram 133 concorrentes ao pleito, contra 85 nas Eleições Gerais de 2014. TSE

O número de eleitos também saltou de um deputado estadual, em 2014, para uma deputada federal e um vice-presidente da República, em 2018. O general Hamilton Mourão (PRTB) integrou a chapa eleita para comandar o país, e a advogada Joenia Wapichana (REDE) conquistou uma cadeira na Câmara Federal pelo estado de Roraima.

“Nós hoje somos cerca de um milhão de pessoas que fazem parte de mais de 305 povos distintos, que falam mais de 180 línguas. E, apesar de termos sido criminosamente reduzidos em números, nós representamos uma enorme diversidade social e cultural que detém conhecimentos tradicionais, saberes e ancestrais. Nossos conhecimentos tradicionais asseguraram toda proteção aos territórios indígenas que hoje são 13% do território nacional”

Para o antropólogo Stephen Baines, chefe do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília (UnB), a mudança cultural necessária deve começar pela educação nas escolas, com a finalidade de mostrar aos estudantes que os indígenas fazem parte da sociedade brasileira. “Eles têm suas próprias culturas, que são tão válidas quanto a cultura nacional”.

Onde estão os humanos?!?

O Cacique Raoni Metuktire foi até a cidade de Sinop, no norte do estado do Mato Grosso, no sábado, 26/9, para fazer exames (acompanhamento devido à Covid-19) e se manifestou a respeito do discurso de Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, em 22/9. Mônica Nunes – conexão planeta

“Isso eu não aceito!”, declarou Raoni. “Ele diz no jornal que tá botando fogo no mato, na floresta. Isso é pura mentira. Por que? Quem está botando fogo são os próprios fazendeiros. Alguns fazendeiros estão prejudicando o mato. Garimpeiro tá prejudicando o mato, a natureza. Madeireiro tá prejudicando a natureza. Eles é que estão botando fogo na floresta”.

S.O.Z.e-se: Grafite na rua, Capivaras na faixa!?!, De que lado você esta?, Ta foda ser brazileiro!!!, Justiça de mierda

Preconceitos, padrões, estigmas e outras anomalias

Todas essas célebres pessoas possuem origem negra, direta ou indiretamente, ainda que a maioria de nós jamais tenha sequer tomado conhecimento desse fato.

Algumas pessoas históricas, em diversas áreas, são simplesmente consideradas brancas como que por decreto (e muitas vezes retratadas em pinturas, textos ou filmes, como tal), ainda que suas origens, ou mesmo suas evidentes feições e cor da pele sejam negras. Vivimetaliun

No Brasil,  é o exemplo mais claro: negro, o maior escritor do Brasil muitas vezes foi “embranquecido” em fotografias tratadas graficamente, em documentos ou textos, e sua origem racial não costuma ser sequer mencionada. Mas, na perspectiva global histórica, Machado está longe de ser o único nome a ter sido “reposicionado” de tal forma pela história.

Machado de Assis, um dos maiores nomes da literatura brasileira, nasceu no Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839, filho de um mestiço brasileiro, que trabalhava como pintor de paredes, e uma imigrante açoriana, que trabalhava como lavadeira. Assim, enfrentou muitas das dificuldades comuns aos mestiços da época, como o acesso limitado à educação formal, o que o levou a ter uma formação quase que completamente autodidata. Luísa Pessoa – Buzzfeed

(…) “o embranquecimento de Machado é produto da apropriação da sua memória por parte de homens que o queriam branco, para legitimar um projeto de país em que pessoas negras seriam apenas resquícios de um passado que se queria esconder e quiçá esquecer”.  Ana Flávia Magalhães Pinto (Universidade de Brasília), O Globo

Em 2011, Machado foi retratado em uma propaganda da Caixa Econômica Federal como um homem branco. Após inúmeras críticas e uma queixa formal da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, o banco suspendeu a veiculação da peça publicitária e em nota pediu desculpas pelo erro.

EDIT_Betty Boop

A Betty Boop (foto acima)  “de verdade” era negra – ou ao menos a pessoa em quem ela foi inspirada. A cantora Esther Jones e sua interpretação no palco foi quem inspirou o cartunista Max Fleischer a criar a personagem Betty Boop. Esther passou a vida lutando pelos diretos da personagem que, em verdade (e em sua pele negra) ela interpretava no palco.

Francisca Edwiges Neves Gonzaga nasceu no Rio de Janeiro em 17 de outubro de 1847, filha de um casal inter-racial. Seu pai, branco, era general do Exército Imperial Brasileiro e sua mãe, negra, era filha de escravizada (a abolição da escravatura no Brasil, vale lembrar, só viria a ocorrer em 1888).

Compositora, pianista e maestrina, Chiquinha Gonzaga ficou conhecida por músicas que entraram para imaginário popular brasileiro, como a marchinha de Carnaval “Ô Abre Alas”, em 1889.

Ainda que tenha tido uma formação aristocrata, sendo educada por professores da elite carioca – como o Maestro Lobo –, Chiquinha frequentava na infância rodas de lundu, umbigo e outros ritmos africanos comuns em rodas de escravos, experiência que influenciou posteriormente sua produção musical.

Apesar disso, a compositora foi representava na série de TV “Chiquinha Gonzaga”, em 1999, pelas atrizes Gabriela e Regina Duarte, brancas.

EDIT_Medici

A origem da família Médici vem de uma mãe ítalo-africana, de origem moura, que se casou com um branco – que mais tarde se tornaria o papa Clemente VII. De qualquer forma, a mais importante família europeia da época era de origem negra, goste a história ou não.

Antônio Gonçalves Dias é outro importante nome da literatura brasileira, tendo ficado conhecido por seus poemas nacionalistas, como “Canção do Exílio”, e sua contribuição ao romantismo indigenista, nasceu em 1823 em Caxias, no Maranhão. Seu pai era um comerciante português e sua mãe mestiça, de ascendência indígena e africana.

Por suas raízes, o escritor foi impedido de se casar com a moça que cortejava, Ana Amélia Ferreira (que era filha de portugueses), para quem dedicou vários de seus poemas.

Além de escritor, Gonçalves Dias também trabalhou como etnógrafo para a Comissão Científica do Império, onde estudou as populações indígenas brasileiras.

EDIT_Jacqueline Onassis

Seria, afinal, Michelle Obama a única primeira-dama negra a ocupar a Casa Branca? Segundo a história da família Van Seele, da qual Jacqueline Kennedy fazia parte, não. Um ancestral de Jackie foi o primeiro negro norte-americano a se tornar doutor no país, e seu pai era conhecido “Jack negro”, por sua pele morena.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é sub-buzz-3202-1542972114-1.jpg

Nilo Peçanha era vice de Afonso Pena e, com a morte do último, assumiu a Presidência da República entre 1909 e 1910. Foi o primeiro mestiço a chegar ao mais alto cargo do Poder Executivo do Brasil. A cor de Nilo influenciou tanto sua carreira política como sua vida pessoal.

Nilo nasceu em Campos de Goytacazes (Rio de Janeiro) em 1867 e era filho de um padeiro e uma mulher ligada à aristocracia local. Ele teve uma infância humilde e, em Recife, se formou em Direito, entrando para a política com a mudança do regime da Monarquia para a República.

O casamento de Nilo com Anita de Castro Belisário Soares de Sousa, por exemplo, só ocorreu depois que a moça fugiu de casa, já que sua família – aristocrata – era contra sua união com um pretendente mestiço e de origem pobre, ainda que com um futuro promissor na política. Também na imprensa Nilo costumava ser ridicularizado pela cor da sua pele.

Na Presidência seu mandato ficou marcado pelo incentivo ao ensino técnico-profissional, pela reorganização do Ministério da Cultura e pela criação do Serviço de Proteção ao Índio.

EDIT_Alexandre Dumas

O autor de Os Três Mosqueteiros e O Conde de Monte Cristo, Alexandre Dumas era filho de um general branco com uma escrava negra. Seus traços negros são evidentes em fotografias e registros, mas em muitas representações artísticas Dumas é retratado como um homem branco – o que nublou historicamente a verdadeira origem do escritor.

O engenheiro, geógrafo e escritor Theodoro Fernandes Sampaio nasceu em um engenho na cidade de Santo Amaro da Purificação (Bahia) em 1855, filho de Domingas de Paixão, uma mulher escravizada. Sua paternidade nunca foi declarada. Algumas fontes acreditam que ele era filho do senhor de engenhooutras que era do capelão local, o padre Manoel Fernandes Sampaio.

A paternidade branca presumida evitou que ele fosse escravizado e, ainda criança foi levado ao Rio de Janeiro por Manoel para estudar, onde se formou em engenharia civil. Sampaio trabalhou como engenheiro-chefe de obras e melhoramentos para navegação no rio São Francisco e, na cidade de São Paulo, foi chefe da repartição de Águas e Esgotos. Além disso, era colaborador do jornal “O Estado de S.Paulo” e foi um dos fundadores do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo.

“Durante o Brasil Imperial (1822-1889) conheceu-se pequena abertura que permitiu a presença de alguns poucos pretos e mulatos na corte. Mas tal inserção foi minoritária e problemática.  Não por acaso Sampaio silenciou sobre sua paternidade, como foi ‘discreto’ acerca da história de sua família, ainda mais de sua mãe e irmãos, por quem, ao que tudo indica, pagou pela liberdade.” escreveu a historiadora Lilia Moritz Schwarcz na “Folha” em 2011.

EDIT_Beethoven

A feição, os cabelos e a cor de pele do compositor alemão Ludwig Van Beethoven fizeram com que ele fosse conhecido entre os amigos como “espanhol”. A região onde nasceu e seu histórico familiar mostram que Beethoven tinha sim sangue mouro em suas veias, possivelmente também como descendente de escravos emigrados de colônias holandesas. Não são poucos os livros e documentos que relatam não só as características físicas que o diferenciavam, como a história de sua família e região, apontando para esse rico passado.

EDIT_Santa Claus

Para além do caloroso debate sobre a existência ou não de Papai Noel, o personagem no qual o bom velhinho foi inspirado era, sem dúvida, de pele escura e origem negra. São Nicolau, o santo de onde a lenda foi construída, nasceu na região onde hoje fica a Turquia, em torno do ano 300 antes de Cristo. Nessa época, a região da Turquia era uma metrópole habitada quase que integralmente por povos de origem africana – assim como revelam os retratos criados de São Nicolau.

EDIT_Saint Augustine

Um dos mais importantes personagens da história do cristianismo, Santo Agostinho é também fundamental para os estudos básicos de filosofia e teologia. Pouco se fala, porém, das origens geográficas e raciais do santo, que nasceu onde hoje fica a Algéria. Pinturas e documentos mais antigos, porém, confirmam não só a importância e sabedoria como a cor da pele de Santo Agostinho.

Carlos Gomes, autor da ópera O Guarani, foi um dos mais importantes compositores brasileiros, nascido em Campinas (São Paulo) em 11 de julho de 1836, era filho de pai negro e mãe possivelmente descendente de índios.

O pai de Carlos Gomes – Manuel José Gomes, conhecido como Maneco Músico – o introduziu ainda criança no universo artístico e, aos dez anos, ele já sabia tocar diversos instrumentos.

Jovem, se mudou para o Rio de Janeiro contra a vontade do pai para estudar no conservatório da cidade. Lá, se destacou pela composição de suas duas primeiras óperas e foi condecorado por D. Pedro 2º. O imperador tornou-se seu mecenas e lhe deu uma bolsa para estudar na Europa, onde Carlos Gomes solidificou sua fama e carreira.

EDIT_Clark Gable

Um dos maiores galãs de Hollywood de todos os tempos, Clark Gable não só não escondia como tinha orgulho de sua origem, tanto negra quanto de povos nativos americanos. Não por acaso, quando soube que os banheiros do set de …E O Vento Levou eram segregados entre brancos e negros, Gable se recusou a seguir filmando até que todos fossem tratados iguais. Hypeness

EDIT_Queen Charlotte

O motivo pelo qual a Rainha Charlotte, da Inglaterra, até hoje não é admitida como de origem moura só pode ser um: isso faz com que a atual rainha Elizabeth II, assim como seus herdeiros Charles, e Williams sejam tecnicamente mestiços. Mas o fato é que Charlotte era portuguesa, de uma família que sim começou com uma moura como matriarca. Um pintor do século XVIII, responsável pela pintura acima, foi morto em água fervente por registrar Charlote de forma “excessivamente realista” – o que define perfeitamente de que forma o racismo é disseminado ao longo do tempos.

A última rainha do Egito não tinha traços ou origem branca, sendo frequentemente representada como uma bela mulher branca em pinturas, filmes e nas mais diversas formas de arte. De naturalidade egípcia, a rainha não tinha os traços europeus que as artes tentaram exibir, mas sim traços de negros do norte da África. PH MOTA – Fatos desconhecidos

Segundo o estudo, são sobretudo o formato e as dimensões do crânio de Arsinoe que indicam que ela possuía características físicas de africana – e, se essa é a sua ascendência, pela lógica também deve ser a de sua irmã. É certo que seu ancestral Ptolomeu, que se tornou governante do Egito por ordem de Alexandre, o Grande, complica um pouco a situação pelo fato de ele ser da Macedônia. Mas análises antropológicas e arquitetônicas da tumba acabaram convencendo os especialistas de que Cleópatra realmente descendeu de negros e não corria sangue de macedônios em suas veias. “Tudo indica que ela tinha o rosto em formato alongado, traço típico de africanos da Antiguidade. Cleópatra possuía genes da raça negra”, diz o cientista austríaco Hilke Thuer. Isto É

Apesar da importância do personagem, esse caso é difícil de debater. Jesus, segundo a mitologia, nasceu na África – como afirmam os evangelhos, numa região que hoje, especialmente depois da construção do canal de Suez, se tornou o Oriente Médio. Logo, a hipótese do Jesus loiro de olhos azuis é totalmente absurda e descartável – disseminada a partir da arte religiosa da renascença. Jesus compartilharia do fenótipo árabe, de pele escura.

EDIT_Jesus

Representação criada em computador de como seria de fato o rosto de Jesus

Não há, na Bíblia, nenhum menção específica aos traços de Jesus, citado somente como um “homem comum” – coisa que, na região, jamais seria loiro de olhos azuis.

1

A descrição mais próxima da sua forma física se encontra no livro de Isaías, que diz: “Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada em sua aparência para que o desejássemos”.

O termo “mulato” foi substituído por “mestiço”. Embora tenhamos utilizado a palavra no contexto acadêmico tradicional, entendendo-a como derivado do árabe muallad (nascido de pai árabe e de mãe estrangeira, ou de pai escravo e de mãe livre), no Brasil o termo é popularmente entendido como um derivado do animal mula.

Azzize-se: Michael Aboya, Os heróis anônimos que emprestaram seus corpos à luta pelos direitos civis nos EUA, Alexandra Baldeh Loras, Histórias Afro-Atlânticas, África Liberdade, Os índios nos gibis., A afilhada da rainha Vitória, A revolução dos bichos humanos, SIGNOS, ORIXÁS E PLANETAS, Candelária, Join The DNA Journey

Rio 40 Graus

Fernanda Abreu – Rio 40 Graus (Videoclipe)

Rio 40 Graus – Fernanda Abreu

Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos

Capital do sangue quente do Brasil
Capital do sangue quente
Do melhor e do pior do Brasil

Cidade sangue quente
Maravilha mutante

O Rio é uma cidade de cidades misturadas
O Rio é uma cidade de cidades camufladas
Com governos misturados, camuflados, paralelos
Sorrateiros, ocultando comandos

Comando de comando, submundo oficial
Comando de comando, submundo bandidaço
Comando de comando, submundo classe média
Comando de comando, submundo camelô
Comando de comando, submáfia manicure
Comando de comando, submáfia de boate
Comando de comando, submundo de madame
Comando de comando, submundo da TV
Submundo deputado, submáfia aposentado
Submundo de papai, submáfia da mamãe
Submundo da vovó, submáfia criancinha
Submundo dos filhinhos

Na cidade sangue quente
Na cidade maravilha mutante

Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos

Rio 40 graus
Purgatório da beleza
E do caos

Eh! Rio 40 graus

Quem é dono desse bêco?
Quem é dono dessa rua?
De quem é esse edifício?
De quem é esse lugar?

É meu esse lugar!
Sou carioca, pô
Eu quero meu crachá!
(Sou carioca, pô!)

Canil veterinário É assaltado liberando
Cachorrada doentia atropelando
Na xinxa das esquinas de macumba violenta
Escopeta de sainha plissada
Na xinxa das esquinas de macumba gigantesca
Escopeta de shortinho algodão

Cachorrada doentia do Joá, é
Cachorrada doentia São Cristóvão
Cachorrada doentia Bonsucesso
Cachorrada doentia Madureira
Cachorrada doentia da Rocinha
Cachorrada doentia do Estácio

Na cidade sangue quente
Na cidade maravilha mutante

(Rio)
Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos

Rio 40 graus
Purgatório da beleza
E do caos, é

A novidade cultural
Da garotada
Favelada, suburbana
Classe média marginal
É informática metralha
Sub-uzi equipadinha
Com cartucho musical
De batucada digital

Gatilho de disket
Marcação pagode, funk
De gatilho marcação
De samba-lance
Com batuque digital
Na sub-uzi musical
De batucada digital
Eh!

Meio batuque inovação
De marcação prá pagodeira
Curtição de falação
De batucada
Com cartucho sub-uzi
De batuque digital
Metralhadora musical… Oh yeah

De marcação invocação pra gritaria
De torcida da galera Funk!
De marcação invocação pra gritaria
De torcida da galera Samba!
De marcação invocação pra gritaria
De torcida da galera Tiroteio!
De gatilho digital
De sub-uzi equipadinha com cartucho musical
De contrabando militar da novidade cultural
Da garotada favelada suburbana
De shortinho, de chinelo
Sem camisa, carregando sub-uzi equipadinha
Com cartucho musical de batucada digital
(Ulalá!)

Na cidade sangue quente
Na cidade maravilha mutante

Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos

Rio 40 graus
Purgatório da beleza
E do caos

Capital do sangue quente do Brasil
Capital do sangue quente do melhor e do pior
Do Brasil

Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos

Rio 40 graus
Purgatório da beleza
E do caos

Composição: Fausto Fawcett / Fernanda Abreu / Allen Shamblin / Andre Young. letras

Rio, 40 Graus

No Rio de Janeiro, em um dia intenso de verão, cinco garotos pretos e pobres saem da favela onde vivem para vender amendoim pela cidade. Percorrendo os quatros cantos do Rio, eles vivem e presenciam casualidades e incidentes cariocas, verdadeiras desventuras urbanas que destrincham a realidade urbana carioca daquele período. AdoroCinema

Primeiro Longa de Nelson Pereira dos Santos

Rio 40 Graus Río 40 grados (Subtitulos en Español)ache ache films

Rioze-se: Bidu SayãoDia Nacional do SambaA gente sempre soube.street art girl188RIGOLETTO, DE GIUSEPPE VERDIDinâmicosUm bom lugarRio 40 GrausMaior grafite do mundo feito por uma mulher acaba de ser inaugurado no Rio de Janeiro

Medical Hemp

A primeira autorização sanitária para venda de produto não medicamentoso a base de cannabis foi concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  O produto se trata de um fitofármaco, com quantidade de THC de até 0,2%. Cannabis é o nome científico das plantas de maconha e o canabidiol é um elemento presente nessas plantas, que é utilizado em alguns tipos de medicamento. Jonas Valente – Repórter Agência Brasil

Quanto a medicamentos a base de cannabis, a Anvisa já havia autorizado o registro em 2016. O primeiro remédio registrado no Brasil foi o Mevatyl, indicado para o tratamento de adultos que tenham espasmos relacionados à esclerose múltipla.

Segundo a agência reguladora, a inclusão não altera as regras para importação de medicamentos com canabidiol ou outros extratos da maconha.

Fitofármaco derivado da Cannabis tem diversas aplicações terapêuticas e foi desenvolvido em parceria entre a USP e indústria farmacêutica do Paraná e custa R$ 2.143 com desconto, um fármaco de origem vegetal, sem indicação clínica pré-definida, significa que pode ser receitado para qualquer condição em que o CBD seja considerado potencialmente benéfico para o paciente.

Fabricado pelo laboratório Prati-Donaduzzi, no Paraná, o produto foi liberado para comercialização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 22 de abril, e os primeiros lotes foram entregues ao mercado às vésperas do Dia das Mães, 10 de maio, já que a venda está condicionada à apresentação de receituário tipo B (azul), de numeração controlada, a exemplo do que já ocorre com calmantes, antidepressivos e outras substâncias psicoativas, que atuam sobre o sistema nervoso central. Cannabis & Saúde

O primeiro extrato de canabidiol desenvolvido no Brasil já chegou às farmácias do Brasil. O produto é a uma parceria entre indústria farmacêutica e cientistas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP). A solução oral possui 20o mg/ml de CBD e está sendo vendida por R$ 2.143 um frasco de 30 ml mais a seringa dosadora. Este é o valor com desconto, já que o preço real do produto é de R$ 2.500.

Medhempze-se: Leite de Mamaconha, Vende-se Maconha, Doenças que podem ser tratadas com Canábis Medicinal, Fibra de “maconha” na produção têxtil, Canabidiol, o CBD, Ausonia Donato, entre outras., Onde estudar maconha medicinal?!?, Capital Cultural, Uma Noite de 12 Anos

WordCamp Denver

This summer, Denver, Colorado is excited to bring you a virtual conference all about WordPress. Simply put, anyone interested in WordPress. We’ll have something for beginners, developers, and everyone in-between.

WordCamp Denver, CO

WHEN (times are approximate)
Friday & Saturday, June 26-27, 2020
Friday (3-7pm), Saturday (9am-1pm)

WHERE
Wherever you like to do your online things.

WordCamp Denver is your (free) ticket to learn more about the WordPress platform, and enjoy a fun, informative, stress-free virtual conference.

  • high-quality talks to propel you forward in your WordPress journey
  • experienced speakers sharing their knowledge of WordPress, marketing & web development
  • a few short, non-WordPress related activities to give your mind a break

5 Things to Do to Get the Most Out of WordCamp Denver

  • One: Pay Attention;
  • Two: Network;
  • Three: Pay Attention to (and Engage in) Social Media (Assista à hashtag da conferência no Twitter. Para o WordCamp Denver, siga #WCDenver ) ;
  • Four: Follow Up on Ideas and To-Do’s You Created as a Result of Attending;
  • Five: Engage with Sponsors (Visit the Virtual Hallway Track).  maddyosman

Join our group of amazing donors in supporting educational programs like charity hackathons and open source educational events, to ensure free access to supported software projects, protect the WordPress trademark, and fund a variety of programs. These programs are educational in nature and intended to increase understanding about WordPress, free software, and open source development. WordPress Foundation

Wordprezze-se: Hora do CódigoSEU COMPUTADOR FAZ ISSO! – Windows 10Google Doodle JogosOs Empregos AcabaramBishop e o “Oasis”Guia de profissões AgosCASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁSENAI: 20 cursos online sem processo seletivoFÁBRICA DE CULTURAPLANTE SUA COMIDA ORGÂNICA na cidade!Índio Educa

CORTA-JACA

CORTA-JACA (Chiquinha Gonzaga e Machado Careca) por Lysia Condé

Show de lançamento do CD “Lysia Condé”, ocorrido no dia 15 de fevereiro de 2014, na Casa da Ribeira, Natal, RN. Viabilizado por lei de incentivo municipal através do “Programa Djalma Maranhão”, Prefeitura do Natal. Lysia Condé

Corta Jaca – Chiquinha Gonzaga

Neste mundo de misérias
Quem impera
É quem é mais folgazão
É quem sabe cortar jaca
Nos requebros
De suprema, perfeição, perfeição

Ai, ai, como é bom dançar, ai!
Corta-jaca assim, assim, assim
Mexe com o pé!
Ai, ai, tem feitiço tem, ai!
Corta meu benzinho assim, assim!

Esta dança é buliçosa
Tão dengosa
Que todos querem dançar
Não há ricas baronesas
Nem marquesas
Que não saibam requebrar, requebrar

Este passo tem feitiço
Tal ouriço
Faz qualquer homem coió
Não há velho carrancudo
Nem sisudo
Que não caia em trololó, trololó

Quem me vir assim alegre
No Flamengo
Por certo se há de render
Não resiste com certeza
Com certeza
Este jeito de mexer

Um flamengo tão gostoso
Tão ruidoso
Vale bem meia-pataca
Dizem todos que na ponta
Está na ponta
Nossa dança corta-jaca, corta-jaca!

Corta-jaze-se: Bidu Sayão188RIGOLETTO, DE GIUSEPPE VERDIDinâmicos, ,Ateus, BoechatClara RosaClarice Lispector do Samba, Clara Nunes.Xibom BombomAlceu Valença – Anunciação, Aquela Paz, Cheirando Cola

Música Popular Caiçara feat. Greg News

GREG NEWS | RENDA BÁSICA

GREG NEWS | STF

GREG NEWS com Gregório Duvivier | EMPRECARIADO

Charlie Brown Jr – Música Popular Caiçara (DVD Oficial) – Radar Records Oficial

Rendeze-se: CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁOuro verde e proteção do PlanetaGREG NEWS – MST e MineraçãoCursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesignAs 11 ideias de negócio mais procuradas pelos brasileiros

Waldschule für kränkliche Kinder

Em 1904, surgia nas proximidades de Berlim a primeira escola ao ar livre do mundo. A Waldschule für kränkliche Kinder havia sido criada por Walter Spickendorff em conjunto com o pediatra Bernhard Bendix e o inspetor escolar Hermann Neufert, com o objetivo de atender crianças com tuberculose latente. Ainda no início do século 20, a ideia viria a se transformar em um movimento que se espalhou pela Europa e pelos Estados Unidos. Hypeness

O objetivo dessas instituições era permitir que as crianças continuassem estudando em um ambiente com menos chances de transmissão da tuberculose. Normalmente, as escolas ofereciam “salas” ao ar livre, longe de grandes centros urbanos. Algumas delas tinham paredes, enquanto outras ficavam em plena floresta.

Em comum, as escolas ofereciam áreas ao ar livre em ambientes rurais, geralmente próximos a florestas, adotavam rotinas de exercícios físicos e dietas controladas, além de oferecer revisões médicas regularmente.

Escola ao ar livre na França. Foto: CC BY-SA 4.0Thomas BRENAC

À medida que antibióticos foram se tornando mais acessíveis, a tuberculose passou a ser uma doença controlada. Ela ainda existe e, segundo a Agência Brasil, se encontra entre as 10 principais causas de morte no mundo.

No Brasil, são registrados cerca de 200 novos casos por dia. Um dos principais problemas relacionados à tuberculose no país é o abandono do tratamento, que tem uma duração de cerca de seis meses e está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Graças à melhoria das condições para tratar da doença, as escolas ao ar livre foram pouco a pouco se tornando obsoletas, mas podem voltar a inspirar arquitetos e educadores a encontrar uma solução que permita retomar o ensino com mais segurança em um mundo pós-Coronavírus.

Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo. Redação Hypeness

““Quem não quer aprender a Física observando o trânsito, lançando um foguete de plástico? Aprender Ciências e Geografia dentro de uma piscina? Aprender sobre diferentes culturas com brincadeiras temáticas no pátio? Aprender sobre sustentabilidade em um bosque?” (…) “A aprendizagem é um processo complexo: cada um de nós faz novas e diferentes conexões a cada momento. Levar os alunos para fora da sala de aula permite ampliar as possibilidades dessas conexões”, questiona Hannyni Mesquita, gestora de Educação Infantil do Colégio Positivo. ” Gazeta do Povo

“Os benefícios da aprendizagem ao ar livre foram analisados em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a pesquisa, aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral. “

 |

“Os benefícios da aprendizagem ao ar livre foram analisados em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a pesquisa, aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral. Um estudo realizado pela pesquisadora Amanda Lloyd, do centro de pesquisa em educação da Western Sydney University, indica que as habilidades desenvolvidas em ambiente externo permanecem com os estudantes e melhoram seu desempenho durante toda a vida acadêmica.

“A educação ao ar livre provê múltiplas oportunidades de tarefas cooperativas entre seus alunos”, aponta o estudo. “Na medida em que a vida nos grandes centros urbanos, por diferentes razões, restringe o acesso do jovem às áreas naturais, a educação pela experiência que se dá em tais locais ganha relevância para o desenvolvimento de indivíduos atentos às questões éticas.”

A educação ao ar livre, por meio de cursos no formato expedição, ainda acontece de forma tímida no Brasil. Entende-se por cursos no formato expedição, experiências educacionais contínuas, de múltiplos dias, em que alunos e instrutores se aventuram em um trajeto em área remota na natureza, de forma autossuficiente. Culturamix.com

A educação ao ar livre potencializa a apropriação de um largo conjunto de experiências que enriquecem o currículo. Sair da sala de aula para desenvolver todo um conjunto de atividades liga os alunos ao seu meio ambiente, à sua comunidade, à sociedade em geral e a eles próprios. A riqueza das experiências vividas que a educação ao ar livre proporciona pode ser relevante na aquisição de conhecimentos, na compreensão dos fenômenos estudados e no desenvolvimento das mais diversas habilidades. O governo escocês aposta decididamente nesta via e disponibiliza on-line todo um conjunto de informações bem interessantes.

Outro aspecto decorrente das experiências vividas nos cursos de educação ao ar livre, segundo relatos dos alunos adolescentes, dos alunos adultos e dos educadores, está na oportunidade de adquirir conhecimento sobre si mesmo. As experiências que abordam disciplina, esforço, superação e coragem também permitem que a pessoa se conheça melhor. Além das menções diretas ao autoconhecimento, reconhecimento dos próprios limites e sobre a autopercepção dos pontos fracos e fortes.

O método de educação ao ar livre foi o grande legado do Filósofo Sócrates, que vivia de maneira humilde, percorrendo descalço as ruas de Atenas. Tornou-se o filósofo por excelência, “amigo do saber”. Passou a ensinar em praça pública, sem cobrar pelos seus ensinamentos, ao contrário do que faziam os sofistas. Seu método consistia em fazer perguntas que conduziam o discípulo à descoberta da verdade.

Sócrates reformulou a filosofia grega, fazendo com que a busca de conhecimento, antes centrada no estudo da natureza, passasse a ocupar-se do homem e das suas ações. Tudo isso se deu de maneira espontânea, nas ruas, percorrendo os bosques, as praças, os rios. O intuito dele era fazer com que as pessoas pensassem e que, através da observação do mundo, fossem capazes de fazer sua própria analise de tudo.

Apesar de nunca ter escrito uma obra, a atividade filosófica de Sócrates está documentada nos livros do também filósofo grego Platão, que foi um dos seus discípulos. Os célebres diálogos de Platão incluem o “Êutifron”, o “Critão”, o “Fédon” e “Um Banquete”. Em todos eles, Sócrates aparece como personagem.

Acreditávamos na tecnologia como vetor saudável para solucionar problemas humanos que também poderiam distrair as crianças sem deixá-las dependentes, ledo engano. Para elas, a tecnologia não é nada emancipatória. Se para nós já é difícil desconectar, imaginem para a meninada. A tecnologia, infelizmente, tem um viés altamente alienante e abusivo quando se refere às crianças, São como ímãs do mal, visto que os motores de recomendação tendem a se ativar e vão chover vídeos similares nas telinhas. Maria Inês Vasconcelos – O Debate

Subir em árvores passou a ser tão improvável como escalar o Everest. O mundo está cheio de novas metáforas, e foi decretado o fim do quintal. Os novos hábitos das crianças digitais nos mostra que estamos perdidos num mundo tecnológico, onde o algoritmo e o dinheiro fazem a tecnologia se tornar paradoxal. Rousseau dizia que “o único hábito que se deve permitir a uma criança é o de não adquirir nenhum”.

escolaarlivre

O contato com a natureza melhora todos os marcos mais importantes de uma infância saudável – imunidade, memória, sono, capacidade de aprendizado, sociabilidade, capacidade física – e contribuiu significativamente para o bem estar integral das crianças e jovens. As evidências apontam que os benefícios são mútuos: assim como as crianças e adolescentes precisam da natureza, a natureza precisa das crianças e jovens. (Programa Criança e Natureza e Sociedade Brasileira de Pediatria, 2019) – Criança e Natureza

Diversos fatores são responsáveis pelo contexto de confinamento ao qual todos estamos sujeitos: dinâmica familiar, planejamento urbano, mobilidade, uso de eletrônicos, consumismo, desenvolvimento econômico, desigualdade social, insegurança, violência, conservação da natureza e educação. Trata-se de um cenário complexo, cujos fatores estão inter-relacionados e que variam de intensidade, dependendo da condição socioeconômica e da realidade específica de cada um. Assim, os impactos do confinamento e da falta de contato com natureza e ambientes saudáveis são mais agudos e presentes nas cidades e bairros densamente     habitados e de alta vulnerabilidade social, onde as condições para uma vida saudável e plena estão ameaçadas. Esse cenário vem se agravando nos últimos anos e é particularmente crítico quando se trata da infância e da adolescência, com indicadores que se destacam em diversos setores. Laís Fleury (Instituto Alana) e Luciana Rodrigues Silva (SBP)

Arze-se: São Paulo ganha escola de hortas para pessoas em situação de ruaVocê aprendeu errado na escolaESCOLA DO LEGISLATIVO, ESCOLA DE DEMOCRACIADedo Verde na Escola: terrários aproximam biodiversidade das criançasCASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁHome office: dicas posturaisCentro de Mídias SP