Flourless Black Bean Olive Oil Brownies (with a 3 Nut-n-Seed-Butter Swirl)

Some visually hypnotizing black bean brownies for you.

Song of the Day to play while baking them: Wayfairing Traveler by Keyon Harrold

I am calling these brownies “Shades of Brown(ies)” in celebration of International Women’s Day–which is just a handful of days away–and the wrapping up of Black History Month. These are a metaphor for the beautiful blending/intermingling of POC post-trump and post-Wakanda and all that love, support, power and fearlessness experienced and shared between us women and POC (especially those who love brownies), obviously. 🙂

They happen to be sans gluten, vegan, and laminated with a trio of nutty butters.

So a couple things first…

ABOUT MY BODY GROWING STRONGER: First listen to this podcast from the Food Heaven Show by my girls Wendy and Jess: Body Kindness Episode I love this episode because it brings a bit of realism but also ENCOURAGEMENT to those whose bodies don’t fit the ‘healthy’ body stereotype served in most social spaces. As a woman who dabbles in the health space everyday I was plagued with anxiety about my bubblicious body; I wanted it to reflect what I thought people would expect and respect. This episode just offers an extra bit of breathing space for bodies like mine. (Read more about my body revelations below while we indulge in some dark chocolate together..)

Yes, Let me set you up with these Brownies:

I use the entire can of black beans in this recipe. I repurpose the liquid like aquafaba and I attribute the nice crackly crust to its presence–it also acts as the binder/the egg in the recipe. So a two for one–you know I love two for ones! Only seven ingredients, and I am having so much fun coming up with more recipes like these, and loving my growth in this baking world. I may have to come out with a Black Girl Baking #2 if I keep this up!

  • 1 cup semi-sweet chocolate chips (dairy-free)
  • 1/2 cup + 2 tbsp olive oil
  • 1 can of black beans, beans and liquid separated
  • 1 cup coconut sugar
  • 1 tbsp vanilla extract
  • 1 1/4 cup cacao powder
  • 1/4 tsp baking soda
  • 1/3 tsp salt
  • Toppings: 2-3 tbsp melted chocolate, 2-3 tbsp creamy peanut butter, 2-3 tbsp creamy almond butter, 2-3 tbsp creamy tahini

Directions:

  1. Preheat the oven to 350 degrees and have a 7″X11″ baking dish oiled and lined with parchment nearby.
  2. Melt the chocolate chips with the 2 tbsp of olive oil (in the microwave or over a double boiler) and mix until smooth. Set aside.
  3. In a food processor, puree the black beans, remainder of the olive oil, coconut sugar, and vanilla extract until completely smooth. Transfer to a large mixing bowl, and stir in the melted chocolate.
  4. In a clean stand mixer with whisk attachment or in a bowl with a handheld beater, beat the liquid from the can of black beans on high until completely frothy, about 5 or so minutes. Set aside.
  5. In a small bowl, sift the cacao powder, baking soda and salt together to remove the lumps. Mix to combine well, and then add it into the bowl with the pureed black beans. Mix to combine, and then fold in the frothy black bean liquid gently until just combined. Don’t overmix it. Transfer the batter to the oiled baking dish, and spread evenly.
  6. Alternate spooning small dollops of the almond butter, peanut butter, and tahini over the brownie mix. Then drizzle over the melted chocolate, Using a toothpick or a chopstick like me, and drag it gently through the dollops, swirling just along the surface until you’re happy with the design. Plop in the oven and bake for 45ish minutes or until a toothpick comes out clean. Remove from the oven and chill in the freezer for an hour before slicing to keep the surface from over cracking when you go to cut it.

NOTES: Blend the black beans separately before adding the sugar and oil if you really want to ensure no traces of black bean skin.

While there is no added refined sugar in this recipe, most sources of chocolate contain refined sugar. Be sure, if this is an issue for you, that you check the labels.

Make sure to mix all your nut butters in the jar first so they spread and swirl easily after adding them to the top of the brownie batter.

Some Podcasts for this week:

  1. Side Hustle School
  2. A Hungry Society
  3. Uncut Podcast- Slice and Torte(thanks for the shoutout, girls!)
  4. and The Coffee Colored Couple on Anchor- My friend Corrine Dacosta has started a podcast with her hubby! Check it out. –talking more about our early struggles in the journey toward merging business and personal life with each other below.

Some fun BGB cookbook features this week. I want to thank my friends for celebrating pieces of the book on their own platforms and supporting me. I have so much love for you!!

  1. I got to speak with Wendy and Jess for Black History Month about Black Girl Baking, about claiming and navigating my blackness in the food space + more. Listen to the podcast episode HERE.
  2. My friends Ryan and Adam made my Tofu Chocolate Chip cookies and did a LIVE, that was seriously entertaining. The episode will be up soon on their youtube, but in the meantime please watch and follow them here if you are looking for something/some new people to love.
  3. Also BOSTON BOOK SIGNING PARTY– if you’re in BOSTON March 23rd, around lunchtime I am having a small/short book signing in South Station at Barbara’s Bookstore. Stop by and taste some pieces from the book! Xx Email bgbcookbook@gmail.com if you have more questions!

Also inspired this week by the women in this refinery29 article: Black Women You Need to Know Right NOW!


My Body (Continued): Everyone’s health is a personal journey. And we are not in competition (just like with everything else in life) with our neighbor. Things come to us as we need them, when we need them and when we are open to receiving them; and you are the most receptive when you are the most loving (to your body).

I’ve finally started practicing yoga. My entire life I’ve stuck to jogging (mostly on the treadmill), ellipticaling and recently piyo, some weight lifting, a lot of squats, and then lots of meditating, but never slowed down to understand and practice yoga despite all the years and signs that it was a fitting practice for me. And since starting, it has given me the this profound inner strength and confidence that often felt shaky inside me, and I’m sure once I make this practice a solid part of my life, which I will, I will grow exponentially, just the way I was intended to grow.

My advice (and something that is a continuing lesson along my journey but also what I’ve been practicing for many months now): start appreciating, respecting and loving your body just as it is RIGHT NOW, you beautiful queen/king! I’ve accomplished so much since Novemberish following this guide, and I’m not measuring that success in lbs and inches shrunk along my waistline, I’m measuring that success with how much better I feel about myself, how much more I understand my body, how often I have BMs now, and how less often I walk around with a distended belly (thankfully moving away from 98% of the time with this one)–yes that was my life. I used to think about my weight constantly and would obsess over how I was failing myself and my brand whenever my weight increased without a confirmed explanation. I wasn’t eating a lot, I was eating mostly fruits and I was miserable–I was stressing that my glow was going and my body wasn’t as tight and fast-moving as it was just 2-3 years ago. Why was I so stressed all the time over little things, and why my sleep was so disturbed at night when my energy was pitiful during the day? Why was my body constantly bloated and backed up?!?!? This was more than the effects of ageing–I felt heavy and weighed down by pressures to conform and pressures to keep up with everybody else. Nothing good was going on inside me because I didn’t feel good about me.

I just stopped. I stopped criticizing and trying to shrink myself into some standard way of looking and being. Once I wrote my beliefs down about going against the grain in my business and building my own mold (some posts back), I watched that mentality seep into other areas of my life–like body consciousness, and I began to forgive and let my body breathe and fluctuate and flow just as it needed to with no judgements or time constraints. I let it eat what it wanted, I let it move when it needed, I just let it be.

Since then, I’ve discovered so many things about my body besides that it’s STRONG AS HELL. In just the past couple weeks I found some insight about why my innards haven’t been operating at their highest for so long. I met with my mother in New York on my book signing tour, and she told me about this internet doctor who elaborates on different body shapes and what it means about what’s going on in your body. I went numb in the head listening to her talk about weight at the breakfast table–by this time I was done listening to talk like this and I’d rejected this obsession and value scale, but she said some things I couldn’t ignore about physical energy, and that’s when my ears perked. Some research and youtube videos later, I wondered if I had been suffering from adrenal fatigue and if I’d been in a really bad state/stage for a couple years now. I had all the symptoms listed. My memory jumped back to November 2015– when I went through some of the most stressful and self-stretching moments in my life and my career. I was a terrified girl then who shivered and shook whenever I had to represent myself in front of people. I was a girl who took risky jumps but doubted herself all the way through it. That winter my entire body broke out in a disabling rash. I stopped working out because of it too. I remember that time and cringe because I was so stressed. And that’s around the same time my body began to change. Something was different. Bad-different.

Long story short, two+ years later, I am realizing there has still been something off since then. I notice how too much sugar (especially lots of fruit and those over-hyped fruit-based smoothie bowls), affect me poorly and spike my insulin levels, and I am taking steps to reduce these things. It doesn’t mean that I will stop baking, God no, but it does mean that I have more incentive to bake with better ingredients or ingredients that aren’t as hard on my body. ALSO taking digestive enzymes is changing my LIFEEEEE. Why nobody told me about these?~?~?

SOON TO COME by months end so keep a lookout:

  1. Our 30 day Yoga Challenge Experiment for Inner Strength and Confidence
  2. Our Favorite Sugar-free Breakfast Recipes

ABOUT STARTING AN OFFICIAL BUSINESS WITH BAE: Currently sitting with Eric right now, eating these, now chilled, brownies, and brainstorming ways we can build on our future TOGETHER. As far as business goes, this is new territory for us, because, while I use the hell out of Eric’s beautiful hands and while he is the most supportive and encouraging beam of light and offerer of sufficient bounce back when I’m shooting off him, we don’t actually work WORK together, and this is something I’ve been desperate to change. Sometimes business conversations with him leave me exhausted though, because we have entirely different approaches to accomplishing things. He is stubbornly practical and I’m a stubborn idealist. But with our desire to combine forces successfully and gracefully, we are open to new approaches on how to flow together better in order to build something great. I know our differences, without a doubt, will make us stronger, and that’s what keeps the conversation open. For now I am trying to get out of my head about it and just enjoy the ride, despite us being very serious about it at the same time.

In the interim, we’re on the look-out for insight on how people have built a thriving and emotionally healthy business with their partner mostly so that we have more compassion for ourselves and each other during the transition. In the end I believe that everything will fall into place as we both need it to and there really is no need to force or overthink it. I can live with baby-steps despite my sometimes creeping impatience.

P.s- We are moving from Boston later this year (something we’ve talked about since arriving back in late 2014 but something that snuck up real quick on us); Details soon to come on this and all the new projects as soon as they’re up and running!

❤ Jerrelle

O que o Google sabe sobre você?

Ao se criar uma conta ou se cadastrar em qualquer site ou serviço na Internet, sempre seja diligente e consciente sobre o que será disponibilizado e como isso pode afetar negativamente sua vida.

Porém, uma vez criado um cadastro (que é a forma direta de concessão de informações), há a rastreabilidade disso, criando uma trilha do que este usuário realizou (as ações) e, posteriormente, possibilitando que este seja enquadrado em um certo perfil de pessoas, podendo ser utilizado para fins comerciais, militares, criminais, sócio-econômicos, religiosos ou de qualquer cunho discriminatório (lícita ou ilícitamente).

No caso do Google, veja abaixo como descobrir (e se surpreender) com que esta corporação sabe sobre você:

  1. Acesse este link;
  2. Selecione todos os serviços Google que você tem interação (recomendo selecionar todos para garantir que o máximo de informações sejam disponibilizadas). Veja ainda que para cada serviço você pode selecionar a forma como os dados serão exportados;
  3. Clique em Próximo (ou Next step);
  4. Selecione a forma como prefere baixar as informações (link por email, Google Drive, Dropbox, OneDrive ou Box), a quebra (um único item ou com quebras por bimestre), o formato (.zip ou .tgz), tamanho máximo do arquivo (até 50GB, sendo que atingido o limite haverá quebra);
  5. Clique em Create archive ou Criar arquivo;
  6. Será exibida uma tela informando que o arquivo está sendo criado e que isso, devido ao seu tamanho, pode demorar e, para seu conforto, um email será enviado avisando sobre o término da ação;
  7. Ao receber o email, siga as instruções (será solicitada sua senha da conta em questão) da mensagem para baixar as informações criadas conforme as opções selecionadas nos passos anteriores;
  8. Feito isso, o arquivo será baixado em seu dispositivo e você poderá consultar e tomar as devidas medidas sobre as informações que são disponibilizadas neste serviço

Mais importante do que executar estes passos é ter a cultura de proteção das informações, sendo cauteloso na disponibilização do que será tornado público e como isso pode se desdobrar. Blog do Rodrigo Magdalena, in: SECURITY INFORMATION NEWS

O Google oferece algumas formas de saber quais dados seus estão sendo armazenados por ele. O método mais organizado consiste em ver os itens separados por tópicos, ou seja, você terá ao histórico de localização, dados salvos por aplicativos e outras informações devidamente categorizadas.

Desta forma, para lhe ajudar, o Olhar Digital separou os links que mostrarão todos os dados que o Google sabe de você. Para utilizá-los, entretanto, fica o aviso que é necessário estar logado com a sua conta do Google no navegador, como por exemplo no serviço do Gmail.

Enxergue mais: Segurança da informação, LIBERDADE PRIVATIZADA, NAARA BEAUTY DRINK!!!, VIA LÁCTEA PELO NAVEGADOR, Algoritmo da vida ou da morte!?!, 1ª ARENA DE INOVAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO, PCD LEGAL: ACESSÍVEL PARA TODOS, O TESTE DE TURING, OS CÃES, 1984!, COMPUTER HISTORY MUSEUM, BITCOIN, Pitaia e o blockchain

Free Acess

Desde 2006, o site Henley & Partners organiza o Passport Index, uma espécie de ranking que classifica os passaportes que garantem acesso a mais países ao redor do planeta.

Basicamente o critério para o ranking é o número de destinos para os quais os portadores do passaporte podem viajar sem a necessidade de solicitar vistos. Vivimetaliun

The Henley Passport Index is the original and most authoritative passport index, with historical data spanning 14 years. The index and its contents are based on data provided by the International Air Transport Authority (IATA) and supplemented, enhanced, and updated using extensive in-house research and open-source online data. The index includes 199 different passports and 227 different travel destinations. Updated in real-time throughout the year, as and when visa-policy changes come into effect, the Henley Passport Index is the most robust and reliable index of its kind.

Observe mais: MULTIVERSO MARVEL, LUMINESCE™, OUTROS VIAJANTES DO TEMPO, SAUDAÇÃO AO SOL, RESERVE™, CANCERIANO SEM LAR, AUSTRALIA DAY, NAARA !!!, EM BUSCA DA VERDADE, LIVROS QUE ENSINAM AS CRIANCAS CUIDAR DO PLANETA, INSTANTLY AGELESS ™, 11 INGREDIENTES QUE AJUDAM PERDER PESO, MARIANA OU PARIS? A DOR É A MESMA…, VIDACELL®, NAVE TIERRA, HO’OPONOPONO, ROBÔ EM BUSCA DE LIBERDADE, A INVASÃO DO BRASIL

Morena Coral

Além das embalagens de plástico que duram uma eternidade na natureza, o protetor solar pode causar danos irreversíveis pro meio ambiente, principalmente pra vida marinha e também pra sua saúde. Basicamente, existem dois tipos de protetores solares, o tipo físico (ou mineral) e o tipo químico. Já dá pra adivinhar qual é o veneno, né?

Os best sellers das prateleiras das farmácias são do tipo químico, que possuem em sua fórmula uma combinação de alguns dos seguintes ingredientes: oxibenzona, homosalato, ensulizole, 4-metilbenzilideno-cânfora e octinoxato, já o protetor solar físico, não tão popular assim, é composto por óxido de zinco e/ou dióxido de titânio, entre outros ingredientes.

Pra explicar melhor, trouxemos essa tabelinhafeita pela querida Nyle Ferrari, que conta direitinho o perigo de cada ingrediente:

Oxibenzona (benzophenone-3): polui os oceanos, pode ser absorvida pela pele e está relacionada a distúrbios hormonais. Seu uso é proibido na Suíça.

Homosalato (homosalate): pode ser absorvida pela pele e desequilibrar hormônios como estrogênio e progesterona.

Ensulizole (phenylbenzimidazole sulfonic acid): de acordo com o EWG, está relacionada ao câncer, apesar de ser um ingrediente de médio risco.

4-metilbenzilideno-cânfora (4-methylbenzylidene camphor): de acordo com o EWG, também relacionado a distúrbios endócrinos.

Octinoxato (ethylhexyl methoxycinnamate): alergias e distúrbios hormonais, de acordo com o EWG.

Todos esses ingredientes estão associados com algum risco à saúde humana, porém um deles, a Oxibenzona, também está associado à poluição marinha, mais especificamente dos recifes de corais. A substância química faz o coral se enclausurar em seu próprio esqueleto, levando-o à morte. Menos Um Lixo


Nyle Ferrari também fez uma lista com dezenas de protetores solares, e suas avaliações, pra te ajudar a escolher o melhor pra você! É importante entender que não existe – ainda – uma alternativa perfeita, harmônica com a nossa saúde e com a dos oceanos, mas é fundamental pesquisar e entender as menos prejudiciais.
De acordo com a Consumer Healthcare Products Association, que representa empresas de medicamentos de venda liberada nos Estados Unidos, “não há provas científicas de que, em condições naturais, os ingredientes dos protetores solares, que têm sido utilizados com segurança em todo o mundo há décadas, contribuem para essa questão”. ONUBR
Veja também: De que lado você esta?, Peixinho!!!, É Natal!, Desenho de criança, Cama, mesa e banho!, Cora Coralina., O que te importa?, TERRA OCA, Fukushima Daiichi, Dia Mundial da Água

Motivos para aprender sobre fotografia

Fotografia é algo a se aprender, não adianta pegar o celular e tirar uma foto, fotografia vai muito além disso por que a câmera do celular seja boa. Um fotografo sabe o angulo perfeito, que tipo de pose combina com o modelo, edita, sente a foto, ele dar o seu melhor. Uma foto para ele não é apenas uma foto, é o resultado do seu trabalho depois de um tempo estudando e se aperfeiçoando. Dai VieiraCrescendo aos Poucos

Então sim, eu desisti.

Eu comprei uma outra câmera, até melhor que a anterior. Mas eu só a uso para fotografar o que eu quero. Como fotógrafo profissional, descobri que sou um fotógrafo de hobbie.

Isso não quer dizer que você também deva desistir, nem de longe. Talvez você quisesse ter a oportunidade que eu tive e desprezei. Se você desejar e estiver disposto a passar pelo lado ruim da fotografia profissional, siga em frente. Talvez para você nem mesmo seja o lado ruim! Mas se a fotografia se tornar algo degradável e você estiver quase perdendo o amor por ela, desista. Antes de ser uma profissão, a fotografia é uma arte. Não deixe de ser um artista. O Maravilhoso Mundo de Anderson

Enxergue mais: Fotos mostram os cenários de pinturas icônicas na vida real, Alguém resolveu provar que fotos do Instagram são todas iguais e é assustador, Fotografia e animais, O passado e o presente das cidades se encontram neste projeto fotográfico, Exposição fotográfica com síndrome de Down, Primeiras fotos eróticas coloridas da humanidade, 11 fotos de gatos que traduzem perfeitamente sua relação com dinheiro., Photoshop CC 2018 e Maquete Eletrônica 3Ds Max 2018 e Vray: Free

Editado via celular.

Dia do turista!!!

Turistas são as pessoas que viajam e realizam atividades como conhecer os pontos turísticos que um lugar tem a oferecer. De acordo com a Organização Mundial de Turismo, os turistas são pessoas que vivem em um local diferentes por um período de tempo inferior a um ano consecutivo.

O Brasil é um país que atrai milhares de turistas todos os anos, e oferece uma grande variedade de opções de lugares para eles conhecerem. Os destinos mais procurados são Rio de Janeiro, São Paulo e os estados da região Nordeste, principalmente Bahia e Pernambuco.

O turismo é a área do setor terciário que mais cresce no país e no mundo. Suas atividades movimentam mais de US$ 4 trilhões, criando 170 milhões de postos de trabalho.

O Dia do Turista é comemorado em 13 de junho no Brasil. Calendariobr

O turista deve ser responsável e deixar uma boa impressão no local que visitará. Por isso é sempre bom lembrar algumas dicas:

  1. Respeite as regras de vestimenta e horários locais;
  2. Arrisque-se: viaje para lugares menos óbvios e, se possível, fora da alta temporada;
  3. Prestigie o comércio e produção local comprando e comendo produtos da região;
  4. Tire fotos, mas não fique somente tirando fotos.
  5. Aprenda algumas frases de cortesia do idioma local. Curta o momento e boa viagem! Calendarr
O Ministério do Turismo do Brasil, visa desenvolver o turismo como uma atividade econômica sustentável, com papel relevante na geração de empregos e divisas, proporcionando a inclusão social. facebook

Dia 13 de junho dia do turista. Viaje. Bom dia!!!

Enxergue mais: Foto de Edson Novaes, NAARA BEAUTY DRINK!!!, ÓLEO DE COPAÍBA, QUINUA, SUCOS CASEIROS CHEIOS DE SAÚDE., GARFIELD E FAST FOOD., CONTRA TODOS OS MALES, FLORENCE NIGHTINGALE, Palavras Perdidas, Viagem no tempo, BEER, WHAT’S?, Jeguatá: Caderno de Viagem, 400 NUDES, Australia Day

Editado via celular

O Brasil visto do Céu

Com oito mil quilômetros de extensão, a costa brasileira é famosa por ser a maior do mundo. A diversidade das paisagens, do clima e da cultura, no entanto, impressiona mais do que sua imensidão.

Um olhar mais atento basta para se perceber que a terra é muito mais complexa, que não cabe em um só cartão postal.


Realizada com a brasileira Gullane e a francesa Gedeon Programmes, O Brasil visto do céu, série documental em cinco episódios mostra a beleza das paisagens e a diversidade de culturas durante expedições aéreas, terrestres e marítimas. Coprodução: TV Brasil

Veja também: Índias, Trator, O último Tanaru, Ferramentas de destruição em massa., Plante uma árvore, Dicas de uma árvore, Bandeirantes Modernos, A casa dos outros, O povo da caixa, 22 de todos os dias, Território, Catastrofe natural?,, Halloween Saci!, Não existem índios no Brasil, Brazil, o filme

Só óleo!!!


Observe mais: Extintion by Japan, A ÚLTIMA SACANAGEM DO CRIADOR CONTRA NÓS, LUMINESCE™ (10% free), A MEDITAÇÃO E SEU CERÉBRO, SAUDAÇÃO AO SOL, RESERVE™ (10% free), CANCERIANO SEM LAR, VANUSA SABBATH, NAARA !!! (10% free), EM BUSCA DA VERDADE, LIVROS QUE ENSINAM AS CRIANCAS CUIDAR DO PLANETA, INSTANTLY AGELESS ™ (10% free), 11 INGREDIENTES QUE AJUDAM PERDER PESO, ATARI 2600, VIDACELL® (10% free), NAVE TIERRA, HO’OPONOPONO, THE WHO – MY GENERATION, LUIZ GONZAGA LEITE, O GUARDA LUIZINHO!

Camarote.21 – Especial “Curiosidades Gastronômicas”

Desde sons da cozinha que se transformam em espetáculo musical a um museu que coleciona comidas nojentas.

Veja nesta edição do Camarote.21:

– Sons da cozinha se transformam em espetáculo musical: no espetáculo francês “A tentação da Lula” o elenco é formado por músicos, atores e um chef de cozinha.

– Quando gastronomia e artes plásticas se encontram: no projeto Gastronomia Experimental receitas da alta gastronomia não são servidas em pratos e talheres comuns, e sim em obras de arte.

– A comida do futuro cada vez mais verde e de aparência sintética: organização austro-germânica publica anualmente um estudo sobre tendências na gastronomia.

– Disgusting Food Museum, o “Museu de Comidas Nojentas”, exibe mais de 80 produtos de várias partes do mundo. Entre eles, sopa de morcego e suco de olho de cordeiro.

– Restaurante “einsunternull” se apresenta como parte de uma nova tendência na capital alemã: um movimento que preza pela criatividade e mente aberta. O lema do restaurante é resgatar produtos locais, trabalhar com a simplicidade e de forma artesanal.

– O Ano Novo fora de época dos franceses: anualmente, milhares de pessoas, todas vestidas de banco, se reúnem com suas cestas de piquenique para uma refeição coletiva a céu aberto no chamado “Dîner en Blanc”.

Poetize-se também: Manual de agricultura urbana, Carta da Terra, Anestesia mental.,Dia Mundial do Meio Ambiente., Opção de escolha?, Chora Darwin., Um saco de sal, Batata Frita, o Ladrão de Bicicleta, Garfield e fast food., Hora do Código, Mãe Gaia, Muguets para você!!!

Bishop e o “Oasis”

Bishop, de apenas 10 anos, é aluno da 5ª série na cidade de Melissa, no Texas, EUA.


Batizado de “Oasis”, ele sopra ar fresco até que os pais e as autoridades sejam acionados a respeito da situação de crianças que morrem por serem abandonadas dentro de carros fechados. Razões para Acreditar
O Oasis é um pequeno gadget inteligente que monitoriza a temperatura dentro do carro. VANESSA DA TRINDADE – Trend Alert.me
“Ele é um frequentador regular de robótica e STEM [Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática] e acredita no poder da ciência para mudar o mundo.” ( Site GoFundMe ).

“Não deixe a idade limitar suas possibilidades… não deixe que recursos limitados limitem seus sonhos… e faça da ‘ajuda’ sua maior prioridade. ”(Bispo Curry, TedxPlano talk ). Kathleen Chapman – the gadgeteer

Veja também: O teste de Turing, Viabilidade???, Os sentidos da política – problemas e perspectivas, Consumo colaborativo e sustentabilidade, Hora do Código, Processo licitatório?, Placa Pioneer, Ignorância e sucesso?, E fez-se a luz, José Mujica maconheiro?, EduFin, Estudante de Uganda cria invenção para conservar alimentos e evitar desperdício

Ilustração ou obra de arte?!?

Antigamente, quando nem a fotografia havia sido inventada, eram os próprios cientistas que precisavam ilustrar seus cadernos, para registrar as diferentes espécies de plantas do mundo inteiro.

Se no passado, médicos, jardineiros, cientistas botânicos e farmacêuticos dependiam destes desenhos para trabalhar, hoje, do ponto de vista científico elas já não não mais tão relevantes. Algumas destas ilustrações já possuem mais de 300 anos.


Veja também: Veteranas de guerra, Veteranas de Guerra (Youtube), Fundação SOS Mata Atlântica, Monte seu Fusca, Vegeta, Miniusina de energia, John Titor , o VIAJANTE-ZER, Chás que Ajudam a Emagrecer, Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZ, Saudação ao Sol, Via Láctea pelo navegador, Arveres somos nozes

Suíça, veneno aqui não!!!

“Não posso escolher o presidente do Brasil, mas posso escolher o que vou comer.” Presidente do grupo Paradiset, Johannes Cullberg

Do total de 197 agrotóxicos já autorizados neste ano pelo Ministério da Agricultura, 26% são proibidos na União Europeia, em razão dos riscos à saúde humana e ao meio ambiente.

A Paradiset é a maior rede de produtos orgânicos da Escandinávia. Ela já retirou de suas prateleiras os seguintes produtos brasileiros: quatro diferentes tipos de melão, melancia, papaya, limão, manga, água de coco e duas marcas de café, além de uma barra de chocolate que contém 76% de cacau brasileiro em sua composição.

“Não podemos em sã consciência continuar a oferecer alimentos do Brasil a nossos consumidores, num momento em que tanto a quantidade como o ritmo da aprovação de novos agrotóxicos aumenta drasticamente no país. Decidimos portanto retirar os produtos de nossas prateleiras”, disse Johannes Cullberg em comunicado divulgado à imprensa sueca e publicado com destaque pelo Dagens Nyheter, um dos maiores jornais do país.

“Não temos carne brasileira em nossas lojas, e certamente não iremos comprar”, acrescentou Alexander Elling, assessor de comunicação da Paradiset. Blog da Cidadania

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) alertou que, mesmo que alguns dos efeitos de intoxicação por agrotóxicos sejam classificados como medianos ou pouco tóxicos, não se deve perder de vista os “efeitos crônicos que podem ocorrer meses, anos ou até décadas após a exposição, manifestando-se em doenças congênitas” como câncer, malformação congênita, distúrbios endócrinos, neurológicos e mentais.

A Syngenta, uma das líderes do mercado mundial de agrotóxicos, tem sede em São Paulo. Mas, como endereço de fabricação do fungicida Elatus Trio — um dos cinco produtos da multinacional aprovados neste ano – constam localidades na Alemanha, Reino Unido, Suíça e China. Nenhuma no Brasil. Empresas de países como China, Índia, Japão e Estados Unidos estão entre as que garantiram novas permissões de comercialização no Brasil em 2019.
Os agrotóxicos recém aprovados que chegarão à mesa do brasileiro virão de fora. Levantamento inédito da Agência Pública e Repórter Brasil identificou que, dos 166 pesticidas com registros aprovados e publicados no Diário Oficial da União neste ano, apenas 64 foram para empresas brasileiras. Mas a participação nacional é ainda menor na fabricação dos produtos. Só 36 registros têm pelo menos uma cidade brasileira como endereço de fabricação do agrotóxico ou do ingrediente ativo. E somente nove – ou 5% – são totalmente produzidos no Brasil. Pedro Grigori – amazônia

Apenas cerca de 26% dos produtos ativos (matéria-prima para o agrotóxico) usados na agricultura brasileira são produzidos no país, segundo quadro de Produção, Importação, Exportação e Vendas de Ingredientes Ativos de 2017 publicado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Segundo companhias brasileiras e especialistas ouvidos pela reportagem, a pouca participação nacional no mercado é resultado do menor custo para produção dos produtos vindos de fora, da falta de tecnologia e de equipamentos para sintetizar os ingredientes ativos no Brasil, há a dificuldade de competir com gigantes do mercado de agrotóxicos, atraídas por incentivos fiscais. Desde 2004, a Lei nº 10.925 reduziu a zero as alíquotas do PIS/PASEP e da COFINS para importação e comercialização de fertilizantes e agrotóxicos e têm, ainda, redução de 60% da base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS).

Parte do bolo envenenado é divido por políticos descomprometidos com a saúde pública que, ironicamente, junto de suas famílias, serão impactados com os venenos que liberam, uma vez que os mesmos não têm fronteiras sociais e contaminam as águas, os alimentos, os solos e o ar de todos os habitantes do planeta. Naturalmente, cada estrato social é afetado em intensidades diferentes, mas todos são atingidos em algum grau. Isso é uma insensatez humana inexplicável uma vez que não há dinheiro que consiga curar o câncer ou o autismo e essas doenças estão cada vez mais próximas de todos nós. Elaine de Azevedo – LE MONDE DIPLOMATIQUE

PLANTE SUA COMIDA ORGÂNICA na cidade!

PLANTE SUA COMIDA ORGÂNICA na cidade! Veja MINHA Hortinha e como plantar!pensandoaocontrario

A comida orgânica mais barata do mundo é aquela que você planta! Aprenda a plantar em pequenos espaços e no meio da cidade! É fácil e muito terapêutico e para te dar um exemplo, Camila G. Victorino vai te mostrar a sua hortinha orgânica que planto na minha laje em plena cidade de São Paulo! Pensando ao Contrário
Entenda mais: HORTAS E TEMPEROS, INSETICIDA NATURAL CONTRA LESMAS E LAGARTAS, CONTRA TODOS OS MALES, NESTE CHÃO TUDO DÁ, MANUAL DE AGRICULTURA URBANA, FLOREIRA, CAFÉ COM DENGUE., ECO-GRAFITE, CASA SUSTENTÁVEL, ÍNDIO EDUCA, Sua horta

O melhor prefeito do Brazil

SorocabaniceS

No dia 08 de junho vai ser realizado em Manhattan (New York) um dos eventos brasileiros mais importantes no exterior, o Notable Brazilian Awards. Idealizado e organizado pela Brazilian Community Heritage Foundation (BCHF), o evento tem como objetivo reconhecer o trabalho e esforço dos brasileiros e brasileiras que formam a comunidade e ajuda, de alguma maneira, promover a imagem positiva do Brasil nos Estados Unidos. Revista economias/a

“Não é prefeito, e sim está prefeito”. Ele diz que é o servidor número um do município e precisa dar exemplo”. quilombo mais

Observe mais: SAUDOSA MALOCA, YES OU SISTEMA DE MELHORAMENTO DA JUVENTUDE, COMEÇOU O CARNAVAL!, LUMINESCE™, QUEM PAGA O CARNAVAL!, RESERVE™, CARNAVAL É PERFEIÇÃO!, NAARA BEAUTY DRINK!!!, LIESA, VOCÊ APRENDEU ERRADO NA ESCOLA, INSTANTLY AGELESS ™, BRAZILIANIZE YOURSELF!, E VOCÊ?, VIDACELL®, PÁTRIA MADRASTA VIL, SAMBANDO NO PRECIPÍCIO, GRAFITE SÃO ARTES PÚBLICAS, Carta à Sra. “Presidenta” da República, CarnaDoria

Jill Redwood

Jill Redwood, vive há 30 anos sozinha em sua residência em East Gippsland, na Austrália, foi uma das pioneiras em adotar um estilo de vida alternativo, voltado para a sustentabilidade e se dedica a salvar florestas locais e o meio ambiente em geral, escritora e ativista ambiental, só come o que cultiva em sua propriedade de 6 hectares, onde também está localizada a casa que ela construiu sozinha ao longo de oito anos, usando apenas materiais reciclados e reutilizados – as paredes são feitas de sobra de madeira e esterco de vaca, por exemplo.

Jill utiliza apenas energia solar e coleta água de um riacho próximo à casa, que utiliza uma roda d’água para abastecer a casa e o seu jardim, o que permite que ela viva uma vida confortável mesmo fora do sistema.

It was injustice and cruelty to animals that prompted Jill’s first interest in the environment. When she was 9 or 10 she started raising funds for the RSPCA at school and through stalls in shopping strips. In high school she became involved in wildlife groups. Jane Elix’s blog

The house and neighbouring sheds are a museum of 19th and 20th century bits and pieces where a lifetime of salvaged things are kept just in case they are needed some day. Nothing goes to waste, everything is either composted or recycled somehow. Living on a home grown organic diet, free of all refined foods, Jill has clear skin, bright eyes and the fitness of a woman much younger; she never gets sick.

Jill goes shopping in her town, an hour and a half’s journey, only when she has to. She can manage without visiting the shops for around six months. She has a larder filled with pickles and preserves, makes her own apple juice and has 19th century solutions to almost all maintenance problems. She is a walking encyclopaedia on survival, natural living skills, plants and animals. Her only 21st century luxury is the internet which she uses as a freelance writer and her work for Environment East Gippsland, a community forest group protecting Victoria’s last ancient forest. Natural Homes

And the activist is never lonely, as she cares for over sixty animals that keep her company. Amanda Froelich – True Activist
Veja também: Carta da Terra, Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZ, Território, Meio o quê?, Makota Valdina, Ana Primavesi, Engenheira agrônoma., Free Energy, Steve’n’Seagulls, Coletores de sementes

Lixo, 40% de desconto.

Think waste-free living is depriving, time consuming, costly, or simply reserved for hermits living in the boondocks? Think again! Zero Waste Home

Um pote de vidro de um litro é todo lixo produzido em um ano pela família de franceses composta por Bea Johnson, de 43 anos, o marido Scott, de 54 anos, e seus dois filhos adolescentes, Max e Leo.

A mudança de estilo de vida veio há dez anos, quando a família se instalou em um pequeno apartamento na Califórnia, optando por deixar a maior parte de seus pertences em um depósito. Quando chegou o momento de retirar as coisas do depósito, descobriram que não sentiam falta de nada e ali começou a eco viagem extrema de Bea.

“Pouco a pouco, encontramos soluções para todos os aspectos desperdiçadores do nosso estilo de vida. Encontramos equilíbrio. E ser zero-desperdício tem sido simples e automático em nossa casa desde então”, ela explicou, observando os altos e baixos que experimentou ao longo do caminho.

Segundo Bea, o gasto da família foi reduzido em 40%. A casa é equipada com painel solar e um sistema para coletar a água da máquina de lavar e do banho para irrigar o jardim.

Ela começou a escrever sobre a experiência da família para adotar um consumo consciente e viver cada vez mais com menos. Com o livro Zero Waste Home (Desperdício Zero – Simplifique a sua vida reduzindo o desperdício em casa, na edição lançada em Portugal) traduzida para 20 idiomas. Vivimetaliun

“A primeira coisa é aprender a dizer não. Nesta sociedade de consumo, somos alvo de diversos produtos gratuitos. Sacos plásticos, cartões de visita, amostras, produtos de beleza em hotéis. Cada vez que a gente aceita, é criada uma demanda para que mais seja fabricado. Quanto mais eu recuso, menos coisas eu tenho para reduzir, reutilizar, reciclar e compostar, que são os quatro passos seguintes.”

Poetize-se também: Manual de agricultura urbana, Carta da Terra, Anestesia mental., Dia Mundial do Meio Ambiente., Opção de escolha?, Chora Darwin., Legalize Já, Favela Orgânica, Brasileiro Reclama De Quê?, Hora do Código, Mãe Gaia

“Quem ama deixa voar”

Você provavelmente concorda que a caça ilegal de animais deve ser combatida e que é importante libertar os animais enclausurados para prazer humano, certo? Mas já parou para pensar no que fazer com as gaiolas que (ainda bem) ficam vazias depois disso?

A questão foi levantada no Grupo de Escoteiros de Treviso, uma cidade de Santa Catarina. Foi assim que nasceu o projeto “Quem ama deixa voar”, em parceria com a Polícia Militar Ambiental do estado e com o Instituto do Meio Ambiente.

Em conjunto com o ateliê Maria Lamparina, os escoteiros pegam as gaiolas, que antes estavam abandonadas em depósitos, e as transformam em luminárias, porta-velas, floreiras, comedouros para animais, jardins suspensos ou o que mais a imaginação permitir.

“ Meu coração se encheu de alegria quando recebi o convite da chefe Rosilene Koch. Vamos transformar a crueldade em amor, o crime em paz, o feio em belo, alegre e cheio de vida”, comenta a artesã. Escoteiros de Santa Catarina

Enxergue mais: WikiAves, Comida para pássaros, INSTANTLY AGELESS ™, BE MY EYES APP, LUMINESCE™ CELLULAR REJUVENATION SERUM, O MAR DE ARAL VIROU AREIA., ANA PRIMAVESI, ENGENHEIRA AGRÔNOMA., PRIVATIZAÇÃO DE PARQUES, DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE, RECEITA PARA CONSTRUIR SUA CASA COM SUAS PRÓPRIAS MÃOS, AGRICULTURA FAMILIAR

Museu Pelé

Instalado nos antigos Casarões do Valongo (reconstruídos), o Museu Pelé apresenta a incrível trajetória de Edison Arantes do Nascimento, o Rei do Futebol. No local, estão expostos documentos, camisas, chuteiras, bolas, condecorações e troféus, entre muitos outros itens do acervo pessoal do ‘Atleta do século XX’.


Com apenas sete anos, Pelé reuniu pedaços de madeira e, ajudado por seu tio Jorge, fez uma caixa de engraxate e ia em busca de clientes na estação de trem de Bauru (São Paulo). Foi com ela que o menino Edson ganhou seu primeiro dinheiro: uma moeda de 400 réis. turismosantos.com


Felipe Gaia e Tuti Müller partiram rumo a Santos, um lugar repleto de monumentos que representam diferentes períodos da história. Por lá, eles conheceram o Museu Pelé, o Museu do Café, o centro histórico da cidade que guarda uma viagem ao passado e muito mais. Territórios Culturais

Mude conceitos, você pode e deve: Inclusão, Lucy, Biblioteca Web, Flash na Biblioteca, Instituto Alana, Computer History Museum, Universidades do mundo, Território, Sal e vinagre, Morreu de que?, Museu Virtual, Museux AmBev