Só Os Loucos Sabem

Charlie Brown Jr. – Só os Loucos Sabem (Video Clipe)

Só Os Loucos Sabem – Charlie Brown Jr.

Agora eu sei exatamente o que fazer
Bom recomeçar, poder contar com você
Pois eu me lembro de tudo, irmão
Eu estava lá também
Um homem quando está em paz
Não quer guerra com ninguém

Eu segurei minhas lágrimas
Pois não queria demonstrar a emoção
Já que estava ali só pra observar
E aprender um pouco mais sobre a percepção
Eles dizem que é impossível encontrar o amor
Sem perder a razão
Mas pra quem tem pensamento forte
O impossível é só questão de opinião

E disso os loucos sabem
Só os loucos sabem
Disso os loucos sabem
Só os loucos sabem

Toda positividade eu desejo a você
Pois precisamos disso nos dias de luta
O medo cega os nossos sonhos
O medo cega os nossos sonhos
Menina linda, eu quero morar na sua rua

Você deixou saudade
Você deixou saudade
Quero te ver outra vez
Quero te ver outra vez
Você deixou saudade

Agora eu sei exatamente o que fazer
Vou recomeçar, poder contar com você
Pois eu me lembro de tudo, irmão
Eu estava lá também
Um homem quando está em paz
Não quer guerra com ninguém

Composição: Chorão / Thiago Castanho

Corredores ecológicos urbanos & Brent’s Bee Corridor

A seven-mile long “bee corridor” is being planted in a bid to boost the number of pollinating insects. The wildflower meadows will be put in place in 22 of Brent Council’s parks in north London. BBC

O conselho municipal de Brent, distrito de Londres, na Inglaterra, está plantando flores silvestres em parques e espaços verdes. A ideia é construir um espaço propício para atrair polinizadores, especialmente as abelhas. SÃO PAULO SÃO

Um estudo recente mostrou uma queda enorme no número de insetos polinizadores em todo o Reino Unido desde os anos 80. Os pesquisadores acreditam que a perda de habitats tem desempenhado um papel importante nisso, com mais de 97% dos prados de flores silvestres tendo desaparecido desde a Segunda Guerra Mundial. Muitas borboletas, abelhas, libélulas e mariposas confiam nestas flores para prosperar.

Segundo a IPBES (Plataforma Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos), desde a década de 80 houve 82% de declínio de animais mamíferos silvestres em todo mundo. Denise Maldonado – Mundo Certo

Além de beneficiar as abelhas, o projeto vai criar uma explosão de cores para a população. A meta é inaugurar o corredor para polinizadores até o verão, que na Europa tem início em 21 de junho. Aliás, a ideia de criar um verdadeiro “corredor de abelhas” já não é de hoje. Há pouco mais de um ano, a organização sem fins lucrativos National Park City lançou uma campanha (#WildflowersForLondoners) de financiamento coletivo para alastrar flores pela capital da Inglaterra, veja aqui: https://chuffed.org/project/grow-the-nationalparkcity. BBC News

A swarm of bee facts

  • There are about 250 species of bees;
  • Bees can fly as far as five miles (8km) for food, however the average distance is less than half a mile from the hive. They use the position of the sun to navigate;
  • They have a top speed of about 15-20mph (21-28 kmph) when flying to a food source;
  • The honey bee has five eyes, two large compound eyes and three smaller ocelli eyes in the centre of its head;
  • In the height of summer, there are an average of 35,000-40,000 bees in a hive, in the winter this drops to about 5,000;
  • Other than honey, bees also produce beeswax, bee bread and royal jelly. Source: British Beekeepers Association

Estes .

Se quer fazer parte deste movimento e criar o seu santuário de flores, habitats artificiais, pensados para ajudar as populações locais de abelhas, normalmente compostos por uma mistura de três tipos de espécies nativas de flores, cultivadas sem recurso a fertilizantes ou químicos, veja aqui a lista de flores prediletas das abelhas. No entanto, informe-se sempre sobre as espécies nativas da sua região. Be The Story

De acordo com o Journal of Insect Conservation, algumas das melhores flores silvestres para plantar no seu santuário para abelhas são:

Abelha a polinizar flor
  • Silene vulgaris, chamada Bermim, Erva-cucubalus, Erva-traqueira ou Orelha-de-Boi;
  • Geranium sp., conhecida como Gerânio;
  • Veronica chamaedrys, as Verónicas, de cor azul;
  • Ranunculus acris, ou Ranúnculo;
  • Viola arvensis, mais conhecida por Amor-Perfeito;
  • Crepis capillaris, com os nomes comuns Almeirão-branco, Almeiroa ou Barba-de-falcão;
  • Taraxacum adamii, o Dente-de-Leão (ou O-Teu-Pai-É-Careca, como é conhecido por vezes entre os mais novos);
  • Convolvulus arvensis, uma flor bastante comum e conhecida por nomes tão diversos como Corriola, Corriola-campestre, Corriola-mansa ou ainda Verdeselha ou Verdisela;
  • Centaurea sp., que abrange várias subespécies de flores conhecidas por Cardos.

Lembre-se que outras espécies de flores, silvestres ou não, bem como ervas aromáticas, são também amigas das abelhas! É o caso da lavanda, a sálvia, os coentros, o tomilho, a calêndula, a papoila ou o girassol.

A Associação Brasileira de Estudos das Abelhas (A.B.E.L.H.A.), com apoio do Instituto Biológico de São Paulo, lançou em 2017 o e-book “Biodiversidade em ação: conservando espécies nativas – Corredores ecológicos urbanos… seguindo a trilha da jataí em São Paulo”, das pesquisadoras Isabel Cruz Alves, Marilda Cortopassi-Laurino e Vera Lucia Imperatriz-Fonseca.

Aobra é um guia prático para orientar cidadãos de centros urbanos que queiram promover corredores de plantas destinados a conservar a biodiversidade local, denominados corredores ecológicos urbanos, compostos por vegetações de diferentes características (arbustos, árvores) que fazem a conexão entre áreas naturais ou seminaturais, auxiliando na sobrevivência de muitas espécies, isoladas umas das outras pelas construções urbanas.

“Essas áreas verdes possibilitam a sobrevivência dos animais que as polinizam e os que dispersam suas sementes, num ciclo de ajuda mútua bom para todos”, explica Isabel Cruz Alves, que concebeu e organizou a obra.

Um dos caminho é por meio da conservação da abelha jataí (Tetragonisca angustula), uma espécie sem ferrão inofensiva ao homem, por isso mesmo, ideal para áreas urbanas, e que são excelentes polinizadoras. O livro traz detalhes sobre as abelhas e ensina como identificar e proteger ninhos de jataís.

“Biodiversidade em ação: conservando espécies nativas” é a terceira publicação lançada pela A.B.E.L.H.A. neste ano. Ele foi precedido por “A história natural ilustrada de um polinizador: a abelha mamangava Xylocopa frontalis” e pela versão em português de “Soja e Abelhas”, publicado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Beezze-se: O Elo Perdido (2019), The Bee Is The Most Important Of The Planet, As abelhas-azuis, Protea, Abelha, o ser humano mais importante do planeta, Abelha Mãe, O Jardim do Éden e os Anunnaki, Abelhas nos telhados de Paris, Manual de Apicultura em Pequena Escala

Qualidade do ar e Plantas com luminescência

O desejo de criar plantas que emitem luz própria existe há alguns anos: em 2016 a empresa Bioglow criou plantas Nicotiana tabacum com enzimas de bactérias luminescentes, enquanto em 2017 engenheiros do Instituto de Tecnologia de Massachusetts conectaram nanopartículas em folhas de agrião para induzir a planta a liberar luz fraca por quatro horas. Vivimetaliun

A pesquisa recém-publicada por 27 pesquisadores da empresa russa Planta em parceria com o a Academia Russa de Ciências, Instituto MRC de Ciências Médicas de Londres e o Instituto de Ciência e Tecnologia da Áustria representa um grande avanço ao produzir uma planta que brilha 24h por dia durante sua vida inteira.

A equipe da empresa Planta trabalhou com duas espécies de plantas de tabaco, e usou o DNA de fungos bioluminescentes. Eles utilizaram o ciclo do ácido cafeico (C9H8O4), que é transformado por quatro enzimas do fungo em luciferina, um composto orgânico que produz luz.

Essa mesma equipe de pesquisadores da Planta também está modificando geneticamente plantas com flores como petúnias e roseiras para produzir cores e brilhos diferentes. Eles também acreditam que seria possível produzir o mesmo processo em animais.

Uma ajuda importante no combate a essa intoxicação diária, porém, pode vir de um elemento natural, decorativo e que ainda eleva o espírito de um ambiente e de quem o frequenta. Um estudo levantado ao longo de 15 anos pela NASA comprovou que uma série de plantas possui capacidade de filtrar nosso ar, diminuindo nossa absorvição de gases tóxicos e purificando ambientes fechados. Vivimetaliun

Separamos algumas das plantas selecionadas pela agência espacial americana para quem quiser limpar um pouco os ares de um ambiente e ainda redecorar e trazer um pouco mais de vida para nossos lares.

1. Espada de São Jorge

FLOR_ESPADA

Além de purificarem o ar e produzirem bastante oxigênio durante a noite, as Espadas de São Jorge são consideradas plantas de proteção – ritualisticamente sendo colocadas na entrada das casas. Espécie de planta sagrada para as religiões de matizes africanas, é também conhecida como Espada de Ogum ou Espada de Oxóssi, e limpa o ar contra poluentes como benzeno, metanal (formol), tricloroetileno, xileno e tolueno.

2. Ficus

FLOR_FICUS

O Ficus é especialmente eficiente para filtrar o formaldeído, presente em fumaça de cigarro, espuma, madeiras compensadas, colas adesivas e sacos de supermercado. Prefere luz indireta e é indicado para salas de estar e escritórios – mas precisa de espaço, pois é uma planta que pode crescer por metros e metros!

3. Gérbera

FLOR_GÉRBERA

De flores belas e coloridas, além de alegrar e colorir o ambiente a planta filtra especilamente tóxicos como Tricloroetileno, xilneno e formaldeído. A gerbera precisa de bastante luz e solo levemente umido, mas pode ser utilizada em qualquer ambiente – principalmente em quartos, pois há quem diga que suas flores ajudam a combater a insônia.

4. Jibóia

FLOR_JIBÓIA

Excelente filtro de formaldeído, a Jibóia não precisa de muita luz, o que pode indica-la para ambientes mais fechados, como garagens. É uma planta que absorve e filtra o benzeno, presente em diversos produtos de limpeza – combatendo assim alergias provenientes da utilização desses produtos.

5. Samabaia

FLOR_SAMAMBAIA

Por ficar pendurada, a Samabaia é uma ótima opção para ambientes pequenos. Espécie de planta de época, muito popular nos anos 1970 e 1980, a Samambaia não precisa de muita luz nem de muita rega, principalmente no inverno. Filtra poluentes como Benzeno, formaldeído e xileno.

6. Hera inglesa

FLOR_HERA

A Hera inglesa é uma trepadeira, que pode ser pendurada em um suporte, posta sobre a base de uma árvore ou como revestimento. Apreciadora da umidade e de um tanto de frio, a Hera não suporta o solo encharcado. Essa planta funciona como filtro para Benzeno, xileno e formaldeído, além de ser uma decoração versátil e clássica, que ajuda a umedecer qualquer ambiente.

7. Tamareira Anã

FLOR_TAMAREIRA

Planta de crescimento lento, a Tamareira Anã, apesar do nome, ironicamente pode chegar a 4 metros de altura. Bastante adaptável a tipos de solo diferentes e resistente ao frio, é especialmente absorvente da fumaça dos carros.

8. Crisantemo

FLOR_CRISANTEMOS

De origem asiática e uma das plantas mais nobres da China, o Crisântemo era exclusividade da realeza, e sua flor foi utilizada como distintivo oficial do exército. Não suporta sol direto, mas precisa de muita luz para sua saúde – e, para nossa saúde, filtra o o benzeno, o tricloroetileno, xileno, amônia e formaldeído.

9. Dracena

FLOR_DRACENA

Também considerada sagrada em culturas de origem africana, a Dracena não precisa de muita água, mas sim de luz. Porém, deve-se evita-la quem possui animais de estimação, pois alguns tipos de Dracena podem ser venenosos se ingeridos.

10. Antúrio

FLOR_ANTÚRIO

O antúrio é ideal para cozinha e principalmente para banheiros, por ser uma das plantas mais indicadas para filtrar amônia. Precisa de bastante luz, porém indireta, e funciona também como filtro para os tóxicos liberados pelos produtos de limpeza. Além da cor exuberante, sua flor ainda traz charmosas folhas em formato de coração.

Aruze-se: E fez-se a luz, Casa sustentável tem conta de luz de R$ 7,50 por ano, AUDIOTECA SAL E LUZ, E fez-se a luz, Andaluz, O Mundo Vegetal e as constelações, Planeta Terra é um ser vivo !, Ecovila para idosos, Timeout

Brinquedos transplantados

Cerca de 14 mil pessoas esperam por um transplante no Japão, mas apesar disso, apenas 300 delas conseguem os órgãos necessários a cada ano. Para chamar a atenção para o problema e estimular a população a falar sobre isso desde os primeiros anos de vida, foi criada a organização Second Life Toys, que promove “transplantes de órgãos entre brinquedos”. Hypeness

pelucia5

Pessoas que tenham brinquedos em desuso podem doá-los à instituição para que partes deles sirvam para consertar brinquedos de outras crianças. Após o transplante, a criança que recebe o brinquedo transplantado escreve uma carta de agradecimento ao doador, mostrando que cada transplante oferece uma nova vida e muita felicidade para quem recebe a doação. Vivimetaliun

pelucia11

pelucia12

azultransplate

transplateslife

transplatesecondlife

Engenheiro conserta brinquedos quebrados em Mato Grosso do Sul

Tranzplante-se: Brincadeiras ao ar livreIndígenas doam alimentosDia Mundial do Doador de SangueCórnea feita de células-tronco “reprogramadas”80 atividades para crianças: simples, divertidas, de baixo custo e todas dentro de casaCotação de histórias no InstagramLAGARTO-TATU (Cordylus cataphractus)

Vegano Periférico e Veganos Pobres do Brasil

Hugo e Ross são aventureiros e gêmeos idênticos, conhecidos na internet como The Turner Twins. Entre os meses de janeiro e março, eles encararam um desafio por 12 semanas para entender os efeitos da dieta vegana no corpo humano. Hugo passou este período se alimentando sem nenhum alimento de origem animal, enquanto Ross consumiu uma dieta onívora rica em carnes. Hipeness

O experimento contou com o auxílio de pesquisadores da King’s College de Londres, que mediram o peso, colesterol e níveis de gordura corporal dos gêmeos, além de outros índices. As informações são do Bored Panda.

Ao começar a dieta vegana, Hugo pesava 84 kg e tinha 13% de gordura corporal. Ao final das 12 semanas, ele havia perdido quase 2 kg e sua gordura havia baixado para 12%. Também houve uma queda nos seus níveis de colesterol e ele comentou ter se sentido com mais energia durante a experiência e ter perdido a libido, mesmo que não consiga imaginar o que possa ter contribuído para isso.

Ross começou o experimento com 80 kg e 13% de gordura. A dieta com alto consumo de carnes fez com que ele ganhasse 4,5 kg de músculos, além de quase 2 kg extras de gordura. Com isso, seu índice de gordura subiu para 15%, enquanto o peso ficou em 86 kg

Os cientistas também coletaram amostras fecais da dupla antes e depois do experimento. Graças a isso, puderam observar que o microbioma intestinal de Hugo ganhou mais resistência a doenças crônicas, como diabetes tipo 2. Apesar disso, a diversidade microbiana intestinal de ambos foi afetada negativamente pelas dietas.

Como gêmeos univitelinos, Hugo e Ross são geneticamente idênticos, o que facilitaria a comparação dos efeitos de uma dieta em seus corpos. Além disso, os dois continuaram realizando treinamentos de resistência de cinco a seis vezes por semana e consumiam a mesma quantidade de calorias durante o período.

Vale lembrar que Hugo adotou apenas uma dieta à base de plantas durante o experimento. Ele não se tornou vegano, visto que o veganismo é um movimento que vai muito além da alimentação e envolve não compactuar com nenhuma atividade ou objeto que envolva exploração animal.

Há algumas iniciativas independentes que buscam desmistificar essa ideia e mostrar que o estilo de vida vegano não é, necessariamente, mais caro que outros. Depois do grupo Veganos Pobres no Facebook, um que tem ganho destaque é o Vegano Periférico, no Instagram. Hipeness

 

O administrador do perfil mora em Campinas (SP) e publica fotos de alimentos de origem vegetal que ele sua família consomem, além de pratos simples e nutritivos que podem ser feitos no dia a dia, sem alterar muito a rotina em comparação a quem inclui a carne na dieta. Vale a pena seguir e refletir.

Com a intenção de mostrar que o veganismo também pode ser econômico, um grupo no Facebook compartilha apenas receitas com baixo custo e zero crueldade animal. O Veganos Pobres do Brasil, criado por Caroline Soares. “Este grupo foi criado para desmistificar que veganismo é um estilo de vida caro, e você, como um Vegano Pobre, está mais do que convidado a ajudar-nos nessa missão“, diz a descrição. Hipeness

Veganeze-se: BOLO DE LARANJA VEGANO COM LEITE DE ARROZ INTEGRALVocê sabe o que é VEGANISMO? Dia Mundial Vegano | 1º de novembroVegano na marraWhat The HealthArroz Basmati com Milho (vegana)Plantas Alimentícias Não Convencionais, alternativaS?!?

 

Computador de R$ 22, HYTEC!

Ex-catador de latinhas, o professor Ciswal Santos, de 31 anos, radicado em Juazeiro do Norte, na região do Cariri do Ceará, acaba de desenvolver um computador do tamanho de uma caixa de fósforo, para ampliar a acessibilidade tecnológica de famílias de baixa renda. O aparelho, que foi construído com um custo de apenas R$ 22, pretende auxiliar, sobretudo, crianças e jovens cearenses no ensino. Antonio Rodrigues, G1 CE

Em 2018, a história de Ciswal ganhou o Brasil após o professor ser selecionado para estudar na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, uma das mais conceituadas do mundo. A seleção ocorreu a partir de um projeto de sua autoria de geração de energia sustentável, captação de água e acesso à internet por baixo custo. O trabalho já foi implementado em uma aldeia de Moçambique, no continente africano, em janeiro deste ano.

Batizado de HYTEC One (que significa “Oi, tecnologia” em inglês), o computador foi criado com pequenos componentes eletrônicos, rodando um sistema operacional básico, que pode ser conectado a qualquer tela, seja um monitor ou um celular.

Com apenas R$ 22, o professor criou um computador com duas partições e o uso de um cartão de memória SD como um HD de computador. A memória primária está em nuvem. O aparelho, que também tem capacidade de receber sinal Wi-Fi, mede aproximadamente três centímetros. “O processamento de dados, que é área que a gente estuda em Harvard, pegou muito pensado nesta parte de microeletrônica, nanotecnologia, nestes últimos três meses”, conta Ciswal.

O computador pode ser transportado no bolso, mas precisa de uma tela, seja TV ou aparelho celular, para ter acesso ao sistema Windows 98, que dá acesso à internet e programas como Word, PowerPoint e Excel. Porém, Ciswal já está desenvolvendo seu próprio sistema operacional, que deverá ficar pronto em até quatro meses. “Vai ser um sistema de fácil acesso para idosos, crianças, para quem não tem noção de informática. Será muito instrutivo, vai ensinado”, acredita o professor.

O professor criou computador e batizou de HYTEC One, que significa “Oi, tecnologia”, desenvolvido com pequenos componentes eletrônicos, rodando um sistema operacional básico, que pode ser conectado a qualquer tela, seja de computador ou celular, com a pandemia da Covid-19 e as medidas de isolamento social, incomodava o fato de os alunos terem que assistir aula remotamente e muitos não terem acesso a um computador. Antonio Rodrigues – Diário do Nordeste

Caso não apareça ninguém interessado em implantar o projeto no Brasil, mais uma vez, Ciswal deverá colocá-lo em prática fora do País, como aconteceu com seu projeto que o levou a estudar em Harvard, que está sendo desenvolvido em nações africanas.

“Mas a prioridade é do Nordeste, do Ceará. Vou trabalhar em prol da população daqui”, completa. 

HiTecze-se: Qual o volume ocupado por 1 trilhão de reais?, Tecnologia em Sistemas de Computação, Vovô Tech e outras aulas grátis para idosos, Aplicativos para fazer chamada de vídeo, Centro de Mídias SP, Resuscitation, inspirAR, o respirador e outros brasileiros!!!

Toki Pona, jan pona

Toki Pona é uma língua inventada pela lingüista canadense Sonja Elen Kisa em meados de 2001. Durante uma crise depressiva ao som de Nightwish, Sonja teve uma idéia que a salvou de remédios e psicólogos, assim como um modo de vida decadente e o maior fiasco do doom metal. A idéia foi…

“[…] e se existisse uma língua que, de uma forma ou de outra, deixasse as pessoas de bom humor? Algo simples, porém eficaz. Algo que seja fácil de pronunciar e soe bonitinho como uma criança arriscando as primeiras palavras. Uma língua capaz de expressar o máximo de conceitos através da menor complexidade possível.”

E depois de meticulosas pesquisas e tentativas, eis que Sonja criou o Toki Pona (boa língua), portanto, o principal intuito de Sonja foi moldar os processos cognitivos dos falantes ao estilo da hipótese de Sapir-Whorf: a língua que você utiliza é capaz de influenciar seu modo de pensar e enxergar o mundo. Bruno Robles – Nébula Rasa

Condizendo com seu mantra minimalista, Toki Pona é uma língua com apenas 14 fonemas básicos: cinco vogais e nove consoantes (j, k, l, m, n, p, s, w), combinando-se para formar um vocabulário de apenas 120 raízes gramaticais. Em tese, qualquer pessoa do mundo é capaz de pronunciar com facilidade todas as palavras. Como esperantista há 12 anos, Sonja tentou manter a neutralidade lingüística do Toki Pona emprestando raízes gramaticais do finlandês, inglês, esperanto, lojban, armênio, húngaro, cantonês, mandarim, entre outras.

Tudo isso parece demasiadamente simples até para um lagarto, certo? Errado. Os mais proficientes na língua são capazes de transcrever textos complexos em Toki Pona, como escrituras de Chuang Tzu, sem perder o sentido:

pipi kon

mi jan Suansu.
mi lape e ni: mi pipi kon. mi tawa kon li pilin pona. mi sona ala e ni:
mi jan Suansu anu pipi kon.
mi lape ala li sona e ni: mi jan Suansu.

tenpo lili la mi sona ala.
ken la mi jan Suansu li lape e ni: mi pipi kon
ken la mi pipi kon li lape e ni: mi jan Suansu

(Fonte: toki tan lipu pi jan Suansu)

Toki Pona foi inventada para combater a depressão através de uma maneira muito simples: simplificar e destacar os conceitos básicos e naturais das coisas. A língua veio a se tornar uma espécie de “yoga para a mente”. Ao invés de se apegar a pensamentos potencialmente negativos, a língua o força a relaxar, meditar e explorar sua relação a vida, o Universo e tudo mais. Muitos destes princípios foram retirados do Taoismo, que valoriza a simplicidade, a vida honesta e não-interferência com o fluir natural das coisas.

Como e onde aprender Toki Pona

Toki Pona is a human language I invented in 2001. It was my attempt to understand the meaning of life in 120 words.

Hieróglifos Toki Pona (sitelen pona)

A number of alternative ways have been devised to write Toki Pona, such as the Toki Pona hieroglyphs (sitelen pona), the Toki Pona Script and sitelen sitelen. There are ways to write Toki Pona with the Runic and Tengwar scripts, with other alphabets, such as Cyrillic and Greek. It can also be commicated with hand signs. Omniglot

Jesus’ Sermon on the Mountlipu pi jan Pije

 

 

 

From garden to forest e Agroflorestar

Da horta à floresta – From garden to forest. Agenda Gotsch

Agroflorestar: Semeando um mundo de amor, harmonia e fartura

Acervo Agenda Gotsch

Agenda Gotsch é o site oficial da Agricultura Sintrópica de Ernst Götsch, com centenas de horas de de registro audiovisual inédito de Ernst Götsch. Nossa limitação sempre foi a edição que é muito cara e demorada. Mas agora, graças ao apoio dos nossos assinantes, podemos retomar aos poucos esse arquivo e compartilhar aqui com vocês.

Floreze-se: Vamos plantar água?, Ernst Götsch – o guru da agrofloresta, Neste Chão Tudo Dá, Cursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign, Ouro verde e proteção do Planeta, Os Guarani convocam povo de SP para proteger Terra Indígena Jaraguá, Muvuca, 20 ideias para girar o mundo – Ailton Krenak, Peter Webb, TODOS OS SONS (cantos indígenas)

Gongolos

Pesquisadores da Embrapa Agrobiologia, no Rio de Janeiro, descobriram que os gongolos, esses bichanos parecem com minhocas enroladinhas, também chamados de piolhos-de-cobra ou embuás. Vivimetaliun

A boa notícia é que eles são ótimos trituradores de alimentos e já estão sendo usados em Rondônia para fazer a “gongocompostagem“, os gongolos trituram a matéria orgânica e, assim, ela é mais facilmente decomposta pelos microorganismos presentes no solo, essa decomposição tem como resultado um adubo orgânico em um processo que pode levar entre 90 e 120 dias.

O adubo gerado pelos gongolos pode ser aplicado diretamente em mudas e hortas, além disso, os também chamados embuás são encontrados facilmente na natureza, o que torna o processo muito mais econômico.

Clarice Rocha - Gongocompostagem apresenta diversas vantagens para o produtor

A construção do gongolário é simples, pode ser montada com uma cerca de tábuas ou sombrite e lona embaixo, com caixas de madeira ou caixas d’água avariadas, materiais que o agricultor tem na propriedade. Uma vez por semana é preciso checar a umidade e, se estiver muito seco, é necessário molhar o composto, explica Mattioni. Não há necessidade de revirar a pilha.

Além da aplicação em hortas, vasos de plantas e para a produção de mudas, o adubo produzido por meio do húmus do gongolo pode ser também utilizado em áreas degradadas para reposição da matéria orgânica do solo. 

A tecnologia está disponível a visitação de produtores, técnicos, estudantes e demais interessados. Para conhecer a gongocompostagem, basta agendar sua visita a Embrapa Roraima pelo telefone (95) 4009-7135.

Clarice Rocha (MTb 4733/PE)
Embrapa Roraima

Contatos para a imprensa
roraima.imprensa@embrapa.br
Telefone: (95) 4009-7114

Os gôngolos ou gongolos ou gongolôs ou piolhos de cobra ou vacas pretas ou embuás ou Marias-café ou bichos de vaca ou congolotes. Eta bicho danado para ter nomes regionais, aqui e em Portugal! Higiene Atual

Como combatê-los dentro de casa? Combater dentro da casa? Que bobagem! Basta removê-los com pá e vassoura. Ali eles estão erraticamente. Não têm nada a fazer dentro de uma casa. Erraram o caminho, por certo; se perderam, talvez. A verdade verdadeira é que os gongolos não fazem mal nenhum e não deveriam ser eliminados, posto que até tëm um papel de certa utilidade ao se alimentarem de plantas e insetos mortos. Mas, “Vox populi, vox Dei” (a voz do povo é a voz de Deus) e lá vamos nós para atender os pressurosos chamados contra a invasão de piolhos de cobra. Coitados!

Como combatê-los dentro de casa? Combater dentro da casa? Que bobagem! Basta removê-los com pá e vassoura. Ali eles estão erraticamente. Não têm nada a fazer dentro de uma casa. Erraram o caminho, por certo; se perderam, talvez. A verdade verdadeira é que os gongolos não fazem mal nenhum e não deveriam ser eliminados, posto que até tëm um papel de certa utilidade ao se alimentarem de plantas e insetos mortos. Mas, “Vox populi, vox Dei” (a voz do povo é a voz de Deus) e lá vam,os nós para atender os pressurosos chamados contra a invasão de piolhos de cobra. Coitados!

como fazer uma loja virtual

Gongoloze-se: Repelente de insetos, Abelha, o ser humano mais importante do planeta, Piscina biológica sem cloro, Florest Poult, Substituto de agrotóxico: eucalipto, Conheça 13 maneiras de reaproveitar sobras e cascas de frutas e vegetais, Remédio caseiro para controle de pulgas

Perda de 25% no número de insetos

Os insetos são os mais variados e abundantes animais que existem, superando a humanidade em 17 vezes. O novo estudo combinou 166 pesquisas de longo prazo de quase 1.700 locais, determinando um declínio no número de espécies no mundo todo, até à data uma queda de 25% no número destes animais nos últimos trinta anos. Vivimetaliun

Vale notar que o número de insetos de água doce tem aumentado 11% a cada década, graças a ações para limpar rios e lagos poluídos. No entanto, esse grupo representa apenas 10% das espécies existentes e não poliniza culturas. Padrões de variação sugerem que os fatores em escala local provavelmente são responsáveis ​​por muitas mudanças nas tendências da população, fornecendo esperança para ações de conservação direcionadas. Science

A perda de insetos é causada por destruição de habitats, uso de pesticidas e poluição. O impacto da mudança climática ainda não é claro, embora existam exemplos locais que indiquem relações preocupantes.

Por exemplo, níveis maiores de dióxido de carbono estão reduzindo os nutrientes nas plantas e por consequência a abundância de gafanhotos nas pradarias do Kansas, nos EUA. Isso pode estar acontecendo no mundo todo – não sabemos. [TheGuardian]

 

Em um mundo mais quente, insetos famintos causarão maiores danos à agricultura, alertou um novo estudo publicado na revista científica Science.

O ataque de pragas às plantações responde atualmente por cerca de 10% das perdas de produção agrícola, mas se nada for feito para interromper a trajetória de aquecimento global, essa taxa pode aumentar até o final do século, prevê a pesquisa da Universidade de Washington, nos EUA. exame.

A explicação é simples: à medida que sobem as temperaturas aumenta a taxa metabólica e o crescimento populacional dos insetos problemáticos. Na linha de frente desse processo, encontram-se três culturas básicas – arroz, milho e trigo.

O estudo surge no momento em que vários governos no mundo estão se tornando menos tolerantes com o uso de pesticidas, ao mesmo tempo em que especialistas da natureza alertam para a redução do número de insetos polinizadores benéficos para as plantações, como as abelhas.

Os investigadores focaram-se nos artrópodes, que incluem os insetos invertebrados com exoesqueleto (esqueleto externo) e vários apêndices articulados, como gafanhotos, moscas e mosquitos, borboletas ou formigas e ainda aranhas, escorpiões e centopeias, comparando dados da década de 70, e concluíram que a biomassa destes animais tinha diminuído entre 10 a 60 vezes. Visagricola

Insetez-se: Barata de colo, Repelente de insetos, Abelha, o ser humano mais importante do planeta, Copaíba do Brazil!?!, Bicho pau, Conheça 13 maneiras de reaproveitar sobras e cascas de frutas e vegetais, Inseticida Natural contra lesmas e lagartas, Substituto de agrotóxico: eucalipto

Lixo é dinheiro.

Quase todo mundo sabe da importância da reciclagem de lixo, mas, na prática, pouca gente adere ao hábito de separar os resíduos secos (sem falar nas áreas onde não há coleta seletiva): um estudo de 2017 aponta que apenas 13% do lixo que poderia ser reciclado no Brasil realmente tem esse destino. Vivimetaliun

O Club do Condomínio, criado em Santos, no litoral de São Paulo, para incentivar síndicos de prédios a convencer os moradores a separar os resíduos é uma iniciativas que contribuem para mudar esse quadro, para isso foi criada uma espécie de moeda virtual, chamada bio-coin.

A cada quilo de material recolhido por recicladores parceiros da iniciativa o prédio recebe 1 bio-coin, que equivale a 20 centavos. A cada 5000 bio-coins acumulados, o condomínio pode fazer o resgate de mil reais para ser usado nos serviços que o síndico considerar necessários.

O projeto foi lançado em julho de 2019 e já conta com 372 condomínios cadastrados – a meta é chegar até 500 ao final de 2018 e 1000 antes de o Club completar um ano.

De acordo com o Club do Condomínio, prédios com 100 moradores geram 40 quilos de material reciclável por dia. Assim, em um mês o condomínio separaria 1200 kg de resíduo sólido, o equivalente a 1200 bio-coins. Em um ano, a quantia chegaria a 14.400 bio-coins, equivalente a R$2880.

O Rubbish Cafe (algo como “Café do Lixo”), uma ação promovida pela subsidiária da Ecover em Londres por dois dias, onde moradores da capital inglesa e turistas puderam ir ao local e trocar embalagens plásticas usadas por refeições.

INTRODUÇÃO A FERMENTAÇÃO SELVAGEM

A fermentação selvagem transforma e preserva os alimentos através da ação de bactérias e começou a fermenta-los há milhares de anos, motivados pela necessidade de preservar os alimentos. O interesse de algumas pessoas em alimentos fermentados deve-se por causa da alquimia e sabores interessantes que são criados e outros pelos inúmeros benefícios. Jardim do Mundo

A fermentação selvagem está baseada em criar as condições para que organismos naturalmente prosperem e proliferem. Ela não necessita de alta tecnologia. Faz parte de rituais ancestrais que nós humanos temos realizado através das gerações. É uma conexão com a magia do mundo natural e com nossos antepassados, os quais através de suas práticas e observações nos permitem desfrutar ainda hoje os benefícios de todas essas transformações.fermentação selvagem

A regra é deixar que a natureza realize o processo em que as culturas de micro-organismos já presentes nas frutas e vegetais fermentem o alimento, com o mínimo de interferência externa possível.

Mais de 70% das células responsáveis pelo nosso sistema imunológico se encontram no intestino, por isso ingerir fermentados é uma das melhores formas de prevenir várias doenças. Além de aumentar a imunidade e equilibrar a microbiota intestinal, o consumo de alimentos fermentados oferece outros benefícios:

– Facilitam a digestão dos alimentos, pois os micro-organismos fermentadores degradam açúcares e proteínas em moléculas menores.

– Aumentam a biodisponibilidade de nutrientes, pois no processo de fermentação muitos fatores antinutricionais são degradados. Além disso, a fermentação pode aumentar a concentração de vitaminas e minerais.

– Melhoram a imunidade, pois alimentos fermentados são ricos em bactérias probióticas, essenciais para o bom funcionamento do sistema imunológico da mucosa do sistema digestório, ajudando na produção de anticorpos que combatem agentes patogênicos.

– Favorecem o processo de detoxificação, pois os alimentos fermentados são excelentes quelantes de toxinas e metais pesados, facilitando sua eliminação pelo organismo.

– Auxiliam a modular o humor, podendo prevenir ou tratar depressão e ansiedade.

– Contribuem para a reposição da microbiota intestinal após o uso de antibióticos.

A fermentação básica de vegetais envolve apenas dois ingredientes: vegetais e sal. Especiarias adicionam variedade. Use vegetais e especiarias orgânicas para evitar produtos químicos que possam interferir no processo de fermentação. E use sais minimamente processados ​​e livres de aditivos. O sal marinho (não refinado) contém cerca de 84 elementos/minerais importantes na saúde humana, que são eliminados ou extraídos para a comercialização durante o processo na produção do “sal” refinado.

O sal de mesa comum, por exemplo, NÃO é uma boa escolha. Provavelmente contém iodo e agentes antiaglomerantes que podem inibir o processo de fermentação. Os sais colhidos naturalmente que não são submetidos aos processos comerciais comuns oferecem os melhores resultados.

Recomendamos sais marinhos ou sal rosa do Himalaia que são extraídos com métodos naturais e ecológicos. Dado pouco ou nenhum processamento adicional, eles retêm minerais e outros componentes naturais benéficos para nossa alquimia.

Água limpa também é essencial para uma fermentação bem-sucedida. Água diretamente da torneira NÃO é uma boa escolha. O cloro ou cloramina que as estações municipais de tratamento de água adicionam ao suprimento de água para matar bactérias nocivas também mata as bactérias benéficas da fermentação. Infelizmente, muitas águas engarrafadas, apesar de serem rotuladas como “água de nascente”, podem conter o mesmo cloro e cloraminas que inibem o processo que estão na água da torneira. A água boa e testada do poço funcionará – desde que não contenha minerais como enxofre e ferro que podem afetar o sabor dos alimentos fermentados.

A melhor opção aqui é ferver a água de deixar descansar em um recipiente destampado por 1 hora.

fermentados

No passado as técnicas de fermentação eram amplamente utilizadas para estocar vegetais e frutas para o inverno, para tornar a comida mais digerível, para tirar as toxinas, para melhorar seu sabor ou para produzir álcool.

A fermentação é um processo lento e artesanal, não é de se estranhar que produtos fermentados naturalmente tenham sumido nas últimas décadas. A indústria foi muito eficiente em convencer as pessoas de que esses alimentos significariam comida estragada. Com isso, fomos desaprendendo a preparar e apreciar uma infinidade de itens que fazem parte de culturas alimentares e, de quebra, trazem enormes ganhos para a saúde.

WordCamp Denver

This summer, Denver, Colorado is excited to bring you a virtual conference all about WordPress. Simply put, anyone interested in WordPress. We’ll have something for beginners, developers, and everyone in-between.

WordCamp Denver, CO

WHEN (times are approximate)
Friday & Saturday, June 26-27, 2020
Friday (3-7pm), Saturday (9am-1pm)

WHERE
Wherever you like to do your online things.

WordCamp Denver is your (free) ticket to learn more about the WordPress platform, and enjoy a fun, informative, stress-free virtual conference.

  • high-quality talks to propel you forward in your WordPress journey
  • experienced speakers sharing their knowledge of WordPress, marketing & web development
  • a few short, non-WordPress related activities to give your mind a break

5 Things to Do to Get the Most Out of WordCamp Denver

  • One: Pay Attention;
  • Two: Network;
  • Three: Pay Attention to (and Engage in) Social Media (Assista à hashtag da conferência no Twitter. Para o WordCamp Denver, siga #WCDenver ) ;
  • Four: Follow Up on Ideas and To-Do’s You Created as a Result of Attending;
  • Five: Engage with Sponsors (Visit the Virtual Hallway Track).  maddyosman

Join our group of amazing donors in supporting educational programs like charity hackathons and open source educational events, to ensure free access to supported software projects, protect the WordPress trademark, and fund a variety of programs. These programs are educational in nature and intended to increase understanding about WordPress, free software, and open source development. WordPress Foundation

Wordprezze-se: Hora do CódigoSEU COMPUTADOR FAZ ISSO! – Windows 10Google Doodle JogosOs Empregos AcabaramBishop e o “Oasis”Guia de profissões AgosCASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁSENAI: 20 cursos online sem processo seletivoFÁBRICA DE CULTURAPLANTE SUA COMIDA ORGÂNICA na cidade!Índio Educa

CORTA-JACA

CORTA-JACA (Chiquinha Gonzaga e Machado Careca) por Lysia Condé

Show de lançamento do CD “Lysia Condé”, ocorrido no dia 15 de fevereiro de 2014, na Casa da Ribeira, Natal, RN. Viabilizado por lei de incentivo municipal através do “Programa Djalma Maranhão”, Prefeitura do Natal. Lysia Condé

Corta Jaca – Chiquinha Gonzaga

Neste mundo de misérias
Quem impera
É quem é mais folgazão
É quem sabe cortar jaca
Nos requebros
De suprema, perfeição, perfeição

Ai, ai, como é bom dançar, ai!
Corta-jaca assim, assim, assim
Mexe com o pé!
Ai, ai, tem feitiço tem, ai!
Corta meu benzinho assim, assim!

Esta dança é buliçosa
Tão dengosa
Que todos querem dançar
Não há ricas baronesas
Nem marquesas
Que não saibam requebrar, requebrar

Este passo tem feitiço
Tal ouriço
Faz qualquer homem coió
Não há velho carrancudo
Nem sisudo
Que não caia em trololó, trololó

Quem me vir assim alegre
No Flamengo
Por certo se há de render
Não resiste com certeza
Com certeza
Este jeito de mexer

Um flamengo tão gostoso
Tão ruidoso
Vale bem meia-pataca
Dizem todos que na ponta
Está na ponta
Nossa dança corta-jaca, corta-jaca!

Corta-jaze-se: Bidu Sayão188RIGOLETTO, DE GIUSEPPE VERDIDinâmicos, ,Ateus, BoechatClara RosaClarice Lispector do Samba, Clara Nunes.Xibom BombomAlceu Valença – Anunciação, Aquela Paz, Cheirando Cola

Eu te benzo … Posso ? Desapega

EU TE BENZO … Posso??

Eu te benzo no poder do ar
Eu te benzo no poder do fogo
Eu te benzo no poder da água
Eu te benzo no poder da terra
Com a energia do Sol eu te liberto
Com a energia da Lua eu te curo
Que a cura emocional se faça presente e se estabeleça
Que esse benzimento em forma de oração te liberte de todo mal
Com as bençãos do universo e dos quatros elementos, que todo mal seja quebrado, que a força do amor, que tudo liberta, faça- se presente
Por amor eu te benzo
Por amor eu te curo
Por amor eu te liberto
Assim seja e assim está feito! Nádia Oliveira (QuintaldaBruxa)Bruxaria Natural

BRUXA, ME ESCUTA…

DESAPEGA!

Desapega dessa ideia de que para praticar magia, precisa de uma erva, de uma vela, de um incenso, de um caldeirão, de um instrumento qualquer, Isso é só acessório.

Bruxa, a magia está no conhecimento que você tem, na força interior, espiritual, mental, na energia que você possui e sabe usar…

Não tem um incenso? Abre a janela, deixa o ar entrar, convoca o vento, a brisa, deixa o perfume dos teus desejos subir aos céus…

Não tem uma vela? Acende o fogão, invoca o poder do fogo, purifica….Não tem fogão? Acende o fogo dentro do teu corpo… chama ele das tuas entranhas

Não tem as ervas para um banho? Abre a torneira, chama a água para limpar, purificar…não tem uma torneira? Chama as lágrimas de dentro de ti, que te purifiquem… Elas não vem? Convoca e chama a umidade do ar.. A bruxa sempre encontra um caminho!

Não se sente segura? Inconstante? Se aterra! Tira os sapatos e enfia o pé no chão, sente o coração da terra pulsando, te aterrando, te firmando… Ahhhh mas estou num apartamento… Coloca o pé no concreto, sente a sua energia descendo por ele, correndo e fluindo até ultrapassar as fundações… a mãe terra ainda está lá!

Bruxa, você é espirito, vc é a força, o pensamento, a energia, vc nunca está só! A bruxa está conectada com tudo, com A NATUREZA, com todos, em todo o cosmo, em todos os universos, então, por favor não adormeça só porque as coisas, as vezes, perdem o foco.

Bruxa, você é eterna! Tantas vidas vc já viveu, muitas ainda viverá! Assim como os seus… então não tenha medo… Agradeça pelo equilíbrio, pela espiral, pelo começo, o fim e os recomeços. Nós estamos aqui de passagem, evoluindo…

Bruxa, lembra: Tua voz, tua respiração, teus olhos, teus ouvidos, teu corpo, teu sexo, teus pensamentos, tua energia, TEU ESPÍRITO …tudo que você foi, é e será…Tudo é instrumento de poder, se você souber usar… Use!

A magia começa dentro de você… Uma bruxa nua, sem dinheiro, no meio do nada, ainda é uma bruxa, ainda tem força, ainda traz em si seu poder e o poder de sua ancestralidade.

NÃO MENOSPREZE A MAGIA EM VOCÊ! DESAPEGA DESSA NECESSIDADE DOS INSTRUMENTOS EXTERNOS…VOCÊ É O INSTRUMENTO MAIS PODEROSO QUE EXISTE PARA PRATICAR A SUA MAGIA.

SEJA!!!!

Copiei e estou compartilhando com vcs! – Autor: desconhecido. TÂNIA GORI

Benze-se: Vinho, RESERVE Ice, Sucos caseiros cheios de saúde., Mulheres ou Bruxas?, Para todas vocês, por que são muitas!!!, DEUSES e homens, Maior biblioteca de magia e ocultismo do mundo digitaliza seu acervo, Home office: dicas posturais, Doutor Estranho

SENAI: 20 cursos online sem processo seletivo

O SENAI, instituição das mais reconhecidas no país que já formou 70 milhões de profissionais na área da indústria, ao longo de 67 anos de atuação, está oferecendo 20 cursos online gratuitos em diversas áreas, não é necessário passar por processo seletivo e todos os cursos têm certificação ao final, é uma excelente forma de dar um UP no currículo e ainda gerar horas complementares na faculdade. O aluno receberá o certificado somente se obtiver até 70% de aproveitamento durante o curso. Após ser aprovado, o próprio estudante emite o documento via web. Estágio Online

First Slide

A metodologia da Educação a Distância é bastante flexível em relação ao tempo diário de estudo. Assim, os treinamentos são planejados a partir de um cronograma de atividades que contempla todas as etapas que os alunos devem cumprir, o que exige disciplina e comprometimento.

1. Consumo Consciente de Energia
2. Desenho Arquitetônico
3. Educação Ambiental
4. Empreendedorismo
5. Finanças Pessoais
6. Fundamentos de Logística
7. Lógica de Programação
8. Propriedade Intelectual
9. Segurança do Trabalho
10. Metrologia
11. Noções Básicas de Mecânica Automotiva
12. Tecnologia da Informação e Comunicação
13. Fundamentos da Logística
14. Desvendando a Indústria 4.0
15. Legislação Trabalhista
16. Desvendando o BIM – Building Information Modeling
17. Desvendando a Blockchain
18. Desvendando o Lean Manufacturing
19. Soft skills – Competências do profissional da indústria 4.0
20. Economia Circular

Os cursos acontecem em um Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA, que dispõe de ferramentas como chat, fórum, webconferência, mensagem instantânea, onde o aluno estuda individualmente ou em grupo e conta ainda, com o apoio e acompanhamento técnico e pedagógico de tutores e monitores.

O curso oferecido pela FGV é denominado Introdução à Ciência de Dados, é uma área que está em alta no mercado de trabalho e pode fazer a diferença na sua carreira, não há processo seletivo e você só precisa se inscrever no site do curso para começar a fazer.

Inscrições no curso da FGV

A FGV foi a pioneira no Brasil a se tornar associada do Open Education Consortium (OEC) em 2008, uma organização de apoio ao ensino global aberto. Os cursos oferecidos para engenharia pela FGV Online são de início imediato, não havendo pré-requisitos e nem período limitante para inscrições, ou seja, estarão sempre disponíveis.

O portal Estágio Online também publica matérias com cursos gratuitos de mais instituições, notícias, vagas de estágio e emprego e dicas de especialistas, confira abaixo e estude a distância:

  1. USP
  2. UNICAMP
  3. ITA
  4. SENAI
  5. Sebrae
  6. Harvard

Senaize-se: inspirAR, o respirador e outros brasileiros!!!Cursos online e conteúdos gratuitosPrimeiro satélite 100% desenvolvido pela indústria nacionalUniversidades do mundoUniversidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZAprenda línguas economizandoCursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign

Música Popular Caiçara feat. Greg News

GREG NEWS | RENDA BÁSICA

GREG NEWS | STF

GREG NEWS com Gregório Duvivier | EMPRECARIADO

Charlie Brown Jr – Música Popular Caiçara (DVD Oficial) – Radar Records Oficial

Rendeze-se: CASES SEBRAE: BANCO PÉROLA, HERSELF E SUMÁOuro verde e proteção do PlanetaGREG NEWS – MST e MineraçãoCursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesignAs 11 ideias de negócio mais procuradas pelos brasileiros