Desenho de criança

From-Child’s-Own-Studios1
From-Child’s-Own-Studios
From-Portugal’s-Trapos-e-Monstros

Veja também: Deixa o menino brincar!, Comida esperta, Marvel, SEMENTE DE CHIA (Salvia hispanica), Os tampinhas, Falando sobre Pato Fu, Idiotas do limbo, FHC = THC, En+coleira+ar, A solução do problema, Problemas sociais, Não sou de postar coisas religiosas, mas as vezes, esse tipo de coisa é que me deixa com muita raiva da sociedade!, Cultura da paz?, Na estrada havia uma pedra

Instituto Alana

O Instituto Alana é uma organização sem fins lucrativos criada em 1994 que tem como missão fomentar e promover a assistência social, a educação, a cultura, a proteção e o amparo da população em geral, visando a valorização do homem e a melhoria da sua qualidade de vida, conscientizando-o para que atue em favor de seu desenvolvimento, do desenvolvimento de sua família e da comunidade em geral, sem distinção de raça, cor, posicionamento político partidário ou credo religioso.

logo-alana-200px-branco1

O Instituto persegue mudanças de paradigmas na sociedade, propondo alterações nas relações de consumo, fortalecendo valores humanísticos hoje tão menosprezados. A partir do Criança e Consumo introduz discussões sobre cidadania, participação social e qualidade de vida, levando informação crítica aos pais e educadores, instruindo-os sobre os malefícios do exagerado consumismo infanto-juvenil.

Instituto Alana (Alana Institute) is a non-profit organization created in 1994 with the mission of fostering and promoting social work, education, culture, protection and support for the population in general, and a view at dignifying human beings and improving their quality of life, turning them into conscious actors of their own development and that of their families and community in general, without distinction of race, color, political or religious beliefs.

Enxergue mais: Projeto Pardo vs. Projeto Branco, Criança, a alma do negócio (Brasil), O de Otário, Você é o que você come., Semana do Consumidor, Assédio moral (bullying, manipulação perversa, terrorismo psicológico)., Adoro essa parte da anatomia femimina., Deixa o menino brincar!