Carro elétrico gastando R$3 mil

Carro elétrico gastando R$3 milBrasilia Aquarela

Com um motor elétrico de empilhadeira e algumas baterias Moura você pode rodar 100km com 5 reais!

MOTOR ELÉTRICO PARA O FUSCA? | Restauração completa, conversão do Fusca com motor 1300 para elétricoTROCAR AUTOS ANTIGOS

Eletrifize-se: O Fusca está de volta e agora será elétrico, Volkswagen transforma Fusca em elétrico, Aline Gonçalves Santos e o fusca elétrico, ID.3, quer ser o Fusca elétrico., Porsche, Fusca: a volta dos que não foram., Fusca de Lego, Fusca híbrido

Fusca versão Porsche

Como uns dos carros os mais legendários de todos os tempos, o Volkswagen Fusca não necessita nenhuma introdução. Mais de 21 milhões de fuscas foram construídos nos últimos 65 anos e, embora a sua forma seja imediatamente reconhecível, está longe de ser o carro mais elegante alguma vez construído. Auto Car Style

O Fusca passou longe de ser esportivo, mas sabemos da relação que o modelo tem com os primeiros Porsche, principalmente quando se trata do motor boxer. Renan Bandeira – mobiauto

Ícone da indústria, modelo às vezes sofre nas mãos de entusiastas, digamos, empolgados demais, e recebe as mais impresíveis modificações

Na década de 1950, a empresa alemã Okrasa já realizava preparações nos Volkswagen. Mas mostrou que ainda não era o bastante quando lançou, em 1973, um Fusca com visual inspirado no Porsche 935, que era movido pelo motor boxer seis-cilindros de 255 cv.

Seus olhos, pode quase confundir com um velho Porsche 356 Speedster. O fundador de Memminger, Georg Memmingming, começou a restaurar os Clássicos Beetles, que são hoje o principal negócio da empresa, já em 1992. No entanto, acolher o Memminger Roadster 2.7 como um autêntico fusca pode ser um desafio.

O Fusca esportivo é obra dos alemães da Memminger Feine-Cabrios, empresa de restauração e customização de conversíveis e limusines. O Volkswagen surgir sob a forma de um rodster, com direito a motor 2.7 boxer de quatro cilindros e 210 cv. Gazeta do Povo

|

O modelo usado para a transformação foi um exemplar de 1992. O teto foi retirado e o carro ficou só com dois lugares, ao melhor estilo roadster. Também ganhou freios a disco de um Porsche 911, suspensão reforçada e rodas de liga aro 18.

O propulsor foi instalado em posição central para melhorar a distribuição do peso, afinal o Fusca teve o peso reduzido para 800 kg e ficou arisco demais com a nova motorização. O câmbio é manual de cinco marchas também emprestado da Porsche, o restaurador alemão transforma modelo original e instala motor 2.7 do Porsche 914, com 210 cavalos de potência

O Fusca roadster será exclusivíssimo, com apenas 20 unidades produzidas e colocadas à venda na Alemanha.

Além de mais largo e baixo, o pequeno conversível recebeu faróis com lâmpadas de xenônio, dupla saída de escapamento na traseira e rodas de aro 18 montadas com pneus largos. iG São Paulo

O visual é um tanto diferente dos demais Fusca. Ele tem a bitola mais larga, é mais baixo, e teve os bancos traseiros removidos, substituídos por santantônios para os passageiros da frente. Os pneus são bem mais largos do que os do modelo “civil” – 225/45 na frente e 255/40 atrás. G1

Fusca conversível da Memminger — Foto: Divulgação

Por dentro, os bancos com apoios laterais mais largos, volante de três raios e cluster com cinco instrumentos: velocímetro, contagiros, relógio e marcadores da pressão e do nível de óleo do motor.

Fuzca-se: Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Antártica 1, Bumblebee era um Fusca???, Volkswagen transforma Fusca em elétrico, Rolê De Natal Volks Club Mooca, Volkswagen SP2 Clássico, Van movida a energia solar ou com banheiro?!?, Wellcome Boxerville (Adulto)

Fusca Porsche é um dos mais caros do Brasil

Parece que a ligação do André com o VW Fusca já estava marcada desde o seu nascimento, pois a porta do quarto da maternidade estava decorada com o Fusca abaixo, e o melhor da história é que ele nasceu no dia 20 de janeiro — que depois viria a ser o Dia Nacional do Fusca! Alexander GromowFalando de Fusca & Afins

Entre 1976 e 1990, as importações estavam fechadas no Brasil. Em outras palavras isso quer dizer que nada poderia ser trazido de fora seja para indústria automobilística ou outros setores. Renato Bellote – iCarros

Por conta da proibição, esse período é considerado um dos mais criativos em termos de veículos fora de série. Utilizando a plataforma Volkswagen do Fusca ou da Brasília, criadores pensaram em projetos bem diferentes e até mesmo bastante ousados pra época.

Fusca Cintra reproduz visual do Porsche 959 e só 3 exemplares foram feitos; pioneiro foi restaurado e teve proposta de R$ 300 mil - Arquivo pessoal

André Cintra, um estudante paulista de 15 anos, em 1988 teve a ideia de colocar o visual arrojado do Porsche em um Fusca. Quatro anos depois, nascia o Fusca “959 Cintra”, que foi manchete de revistas especializadas da época. Alessandro Reis – UOL

Primeiro Fusca Cintra produzido foi restaurado e hoje está com colecionador anônimo de Balneário Camboriú (SC) - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal

Os três exemplares, todos produzidos artesanalmente no início dos anos 1990, estavam sumidos nos últimos anos e foram resgatados em 2020. Hoje pertencem a um colecionador anônimo de Santa Catarina e são bastante valiosos.

Interior do Fusca 959 Cintra pioneiro; carro traz motor 1.8 a ar sobrealimentado com turbo - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal

Quem conta a história é o caçador de carros antigos Rodrigo Ziliani, o Bilinha, que “salvou” os Fuscas e os repassou a esse colecionador. Cada carro, conta ele, foi achado em local diferente de São Paulo. Todos em estado de abandono.

No ano passado, 2020, o André foi informado que os três carros que ele montou originalmente foram encontrados. Isto foi o resultado do diligente trabalho do Rodrigo “Bilinha”.

Além disso, Rodrigo irá construir outros três Cintras em parceria com seu criador. Hoje com 48 anos, André Cintra revela que ainda tem os moldes originais para produzir as peças de fibra de vidro.

Os moldes foram feitos sobre o Fusca modelado, com os moldes prontos seguiu-se o penoso trabalho de “desmoldar” o Fusca retirando todo o poliuretano expandido e a massa plástica, para depois aplicar as peças em fibra de vidro formando o ‘CINTRA 959’.

O trabalho de confecção dos moldes foi muito bem feito já que eles se mantiveram preservados até os dias de hoje e foram usados na confecção de um quarto carro como veremos abaixo:

Resgate dos três carros originais reacendeu a vontade de produzir mais veículos, como este de corrida - Julio D'Paula/PhotoPress - Julio D'Paula/PhotoPress

Daí veio a a amizade com Ziliani e a ideia de dobrar a produção original do Fusca 959 Cintra. Os três novos veículos serão para uso pessoal, pontua o arquiteto, Cintra.

André conta que o primeiro carro da nova safra acabou de ser concluído e é de corrida, pois só pode ser usado em circuitos fechados.

Esboços da transformação que resultaria no Fusca 959, feitos por André Cintra há cerca de 30 anos - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal

A fabricação dos carros número cinco e seis já começou em um galpão de Tupi Paulista com as participações de Bilinha e Plínio Cintra – primo de André que cedeu o chassi para a produção do Fusca Cintra número 4, o de competição – equipado com motor AP 1.6 injetado de 130 cv.

Cartaz do curso que André fez com o designer Anísio Campos, de quem se tornaria discípulo e amigo - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal

André Durgante Da Cunha Cintra relata que os primeiros esboços do Fusca 959 nasceram em 1988, durante o curso 1ª Oficina de Design de Automóveis. Os professores foram os designers Fernando Stickel e Anisio Campos – desenhista de clássicos nacionais como Puma GT e Kadron Tropi, considerado o primeiro buggy brasileiro.

Um estudo usando “overlay” em papel vegetal do desenho da lateral de um Fusca de maneira a poder visualizar as partes que seriam modificadas com apliques em fibra de vidro.

Os desenhos que Cintra apresentou ao Anísio Campos no contexto da 1º Oficina de Design de Automóveis e que deram início aos acontecimentos que levaram à confecção dos ‘CINTRA 959’, eles datam de julho de 1988! Verdadeiras raridades.

Cintra recorda que projeto exigiu criatividade; faróis do Porsche original valiam mais do que Fusca 'doador' - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal

Apresentação do Fusca Cintra foi realizada em meados de 1992, no mesmo local onde André fez o curso. O Fusca 959 Cintra pioneiro traz motor 1.8 a ar sobrealimentado com turbo e faróis do Porsche original valiam mais do que Fusca ‘doador’.

O ‘CINTRA 959’ participou de vários eventos como o 5º Encontro Nacional do Fusca realizado em Interlagos no dia 17 de janeiro de 1993 pelo Fusca Clube do Brasil que eu presidia. Neste evento ele foi distinguido com o prêmio de “Fusca mais excêntrico” ganhando uma placa comemorativa.

Fusze-se: Porsche, Fusca: a volta dos que não foram., Blue Bug, Fusca de Lego, A última despedida do Fusca!?!, Aline Gonçalves Santos e o fusca elétrico, DIA NACIONAL DO FUSCA, PARABÉNS!!!, FUSCA ACELERADOS, FUSCA ELÉTRICO – RESGATE DE CARROS CLÁSSICOS, GURGEL MOTORES: O LEGADO

Fusca de Lego

O modelo que ganhará forma nas pequenas peças de montar é um clássico da década de 1960, na cor azul e com estilo de surfista, inclusive com prancha e caixa térmica.

O capô retrátil esconde o estepe e o tanque de combustível, enquanto a parte de trás abriga uma pequena réplica de motor 4 cilindros refrigerado a ar. As portas também se abrem e dão acesso ao interior na cor bege.

Incluindo a prancha e a térmica, o brinquedo terá 15 centímetros de altura, 29 cm de comprimento e 12 cm de largura. Há ainda 4 opções de adesivos para escolher a placa do carro e o conjunto contém 1.167 peças. Do G1, em São Paulo

https://vimeo.com/171001373

Lego lançará novo Fusca de montar no Brasil só em 2017 – Primeiro Segundo

A Lego possui no seu catálogo kits do Mini Cooper, VW Kombi, Ferrari F40 e Porsche 911 GT3 RS, e com o novo kit do Fusca, a marca deverá se redimir com os fãs que não curtiram sua primeira versão. Diego Dias

O último modelo do Volkswagen Beetle da Lego foi criticado pelos consumidores, pois não parecia exatamente com um Fusca. Guilherme Dearo – EXAME.COM

O conjunto da linha Lego Creator com 1.167 peças e custará:

R$ 799,99 no Brasil;

US$ 99,99 no Estados Unidos;

€ 89,99 na Alemanha e;

69,99 libras esterlinas no Reino Unido. Do G1, em São Paulo

Observe mais: FUSCA HÍBRIDOBOBINA DE TESLADIA DA ÁRVOREVIDACELL®EMDRIVE – O MOTOR IMPOSSÍVELDICAS DE UMA ÁRVORENAARA BEAUTY DRINK!!!IMPRESSORA BRAILE FEITA EM LEGOINSTANTLY AGELESS ™A CEBOLA: O ELIXIR DESCONHECIDOMOVIDA A ÁGUATIMO, LUMINESCE™, BUMBLEBEE ERA UM FUSCA???MONTE SEU FUSCANA ESTRADA HAVIA UMA PEDRA,  JEUNESSE, VERDADE OU MENTIRA?MOTORHOME