A vingança mata a alma e a envenena

A vingança nunca é plena – Seu Madruga (Chaves)A Grande Abóbora

A VINGANÇA NUNCA É PLENA | SEU MADRUGA – SAD EDIT. Guardião Tristonho

AS MELHORES TIRADAS do SEU MADRUGA!Vila do Chaves

Chaveze-se: Mitagens em Chaves, Amigo Chaves, COSChavo, “Ta, ta, ta”: Rubén Aguirre, El Chavo del Ocho, Se você é jovem ainda

Ponto de vista do amor

ciumesdesgrac3a7adoserhumanoinstintoanimal4

As pessoas ciumentas agem assim por que estão completamente entregues ao orgulho, a ganância, ao egoísmo, a mesquinharia, essas pessoas alimentam um conceito simplesmente insano, a de que a pessoa com quem tem relacionamento é propriedade delas, e no caso dos relacionamentos amorosos, é propriedade de uso total e exclusivo do conjugue, é como se tivessem comprado o outro, e esse outro passa a ser uma mera propriedade, aquela pessoa ‘amada‘ não tem direitos, liberdades nem individualidades. Sete Antigos Heptá

MACEDO

Considerada uma das emoções humanas mais potentes, o ciúme pode variar em termos de tipo e de grau de intensidade e é mais dominantes é na esfera amorosa. Quem sente ciúmes tem, por norma, pensamentos e sentimentos negativos em relação à ameaça de perda de algo que possui e que lhe é muito importante e precioso. Ciúmes

CIÚMES

O Ciúmes é um sentimento que nada tem a ver com amor, afeição, ou carinho, na verdade é um instinto básico que o corpo humano trás de seu lado animal, assim como: instinto de roubar, instinto de estuprar, instinto da violência/raiva, instinto da acomodação/zona de conforto, instinto de mentir/enganar, instinto da promiscuidade.  A pessoa ciumenta na verdade está defendendo o seu orgulho, egoísmo, prepotência, ganância, mesquinharia. Pois amor não tem nada a ver com ciúmes, o amor liberta, quem ama de verdade quer o bem estar da pessoa amada, quer a pessoa amada feliz, realizada, entusiasmada, saudável. Sete Antigos Heptá

ciumesdesgrac3a7adoserhumanoinstintoanimal5

Não há relação amorosa no mundo que não tenha sido ou que não será, num momento ou noutro, abalada pelos ciúmes de um dos elementos do casal. Faz parte da natureza humana e parece, quase sempre, mais forte do que nós, porém, não é. Ou seja, controlar os ataques de ciúmes é mais fácil do que imagina e vale a pena o esforço – a bem da sua sanidade mental e a bem do amor entre o casal… caso contrário, pode ser o início do fim de qualquer relação. Ciúmes

PONTO DE VISTA – Porta dos Fundos

O ciúme, por fim, talvez possa ter a utilidade de um alarme. Que precisa ser desligado assim que cumpre a sua função de acordar o casal. Ninguém consegue viver com esse ruído intermitente. Mas ele pode ser útil ao lembrar aos dois que é preciso renovar os laços, e recuperar as convicções, e retornar de mãos dadas ao momento em que a relação era uma promessa factível de felicidade e de suficiência e de alegrias a dois. Ou isso ou é melhor ir embora.  Adriano Silva – O Executivo Sincero

Observe mais: O ( PI ) Π E O ( PHI ) ΦLUMINESCE™UMA GRANDE CAGADA!RESERVE™PROPRIEDADES CURATIVAS DO LIMÃO, NAARA BEAUTY DRINK!!!SOB A PELE, INSTANTLY AGELESS ™50 FILMES QUE SÃO MELHORES DO QUE O LIVROVIDACELL®35 VERDADES DITAS SOBRE O BRASIL, PELOS OLHOS DE UM TURISTAYES OU SISTEMA DE MELHORAMENTO DA JUVENTUDEBAOBÁOS CINCO PRINCÍPIOS DE BEM VIVER

Narciso de ébano

capaovidentedarua46

Osvaldão foi menor abandonado, adolescente fugitivo da Febem, e agora, passados os seus trinta anos de idade, tornara-se um homem desempregado e sem perspectivas. Um cidadão exemplar do terceiro mundo. Sem que disso tivesse consciência, Osvaldão era a estatística mais bem-acabada do capitalismo globalizado e dos excluídos pelo neoliberalismo. E, além disso, negro.

Osvaldão carregou sempre o estigma de viver numa sociedade morena sem preconceitos de raça e de doce miscigenação. Seu único orgulho, adquirido em meio a mitos e tabus de uma forçada promiscuidade pela sobrevivência, era o membro viril que carregava sob as calças rotas de algodão. Troféu de pouco uso, dada a sua condição social, mas manuseado a saciedade. Já fora procurado por homens e mulheres que tinham ouvido falar do instrumento. Alguns, por curiosidade; outros, pelo desejo de consumo. Era o único capital que dispunha Osvaldão.

Tratava o membro da melhor maneira possível, venerava-o quase. Costumava exibi-lo nos finais de tarde junto às paredes da catedral da Sé, sem preocupações, sem malícias, com carinho. Empinando-o, como a um cabo de um látego de ébano, vendia seu produto como qualquer outro ambulante da região.

ALMADA, Izaias. O vidente da Rua 46: contos eróticos. Editora Mania de Livro. SP, 2001. p. 23.

14-08-07_izac3adas-almada_rodrigueanos

Quem lê melhora o mundo. Leia e deixe um livro em algum lugar público.

Veja também: CHICO XAVIER, Turismo sexual, SAUDOSA MALOCA, 400 Nudes, NELSON NED D’ÁVILA PINTO, Candelária, EVOLUSEX, 3º opção, CRASSEFICADOS‏, TEXT ME SOMETHING DIRTY, NÃO ERA BEM ASSIM., SENSIBILIDADE, RAPE ME, COMEÇOU O CARNAVAL!, LIVROS PARA COLORIR, SEXO SEGURO!, CONSCIÊNCIAS NOTÓRIAS: ALBERT EINSTEIN

400 Nudes

Advertência: Este post contém muita nudez e provavelmente não é adequado para a maioria dos ambientes de trabalho. Brasil Post

SELFIE-large570

A artista Jillian Mayer pesquisou no Google e encontrou uma série aparentemente infindável de selfies de nudez, a nova obra da artista, intitulada 400 Nus, é um experimento de identidade, autenticidade e sexualidade na era da internet, exposta no Museu de Arte Contemporânea de Montreal (Canadá) ou em 400nudes.com.

400nudes4

As mulheres sentem-se poderosas no instante da foto, mas também estão entregues à vulnerabilidade da internet, a maioria das fotos foi encontrada em sites pornográficos de “vingança”, que pode render constrangimentos pessoais e profissionais. Catraca Livre

FOR-YOU-GIRLS-large570
O nosso aplicativo irá falar sobre violência virtual sofrida por mulheres, em especial o vazamento de fotos íntimas, tema urgente a ser tratado, para dar apoio a essas mulheres, levar conhecimento e nos unir”. Camila Ziron, Estela Machado, Hadassa Mussi, Larissa Rodrigues e Letícia Santos.

calendario_idosas_1

mcmahan16cut-02

Veja também: Cinquenta Tons de Cinza, A culpa é sua!, O Estado Laico, Text Me Something Dirty, Sexo seguro!, Tura Satana, Horrible Histories, Sensibilidade, Começou o carnaval!, Santa Buceta, Puta Que Pariu!!!, FORDISMO??, Dia Internacional da Mulher

A vingança do boquete

Uma moça e o seu namorado vão a um Bar. Quando chegou a vez dela pedir uma rodada, ela diz ao seu namorado que tinha ouvido falar de uma bebida excelente e que ele devia experimentar. A moça pede uma cerveja para ela, e para o namorado pede um copo de Bailey”s (creme de leite com uísque irlandês) e outro com suco de limão. Depois diz ao namorado:

– Beba o Bailey”s e guarde dentro da boca, depois beba o suco de limão e tente ficar com a mistura na boca o maior tempo possível.

O rapaz faz o que a namorada diz:

Primeiro o BAILEY”s, causando uma agradável sensação de calor, de doçura, textura cremosa e uma boa impressão. Em seguida toma o suco de limão.
Depois de 3 segundos, a cara do namorado fica com a cor do suco de limão. O gosto é simplesmente horrível!! O limão talha o creme de leite do Bailey´s.
Depois de 6 segundos: o rapaz hesita entre vomitar ou engolir a bebida. Decide engolir! Puto da vida, ele pergunta como se chama esse raio de drink. Ela diz-lhe ao ouvido – Chama-se:

“A vingança do boquete.”

Veja também: Em progresso, Sexo seguro!, 69 com moral da história., Text Me Something Dirty, UM MEDICO DE BELZONTE, Baleia ou sereia., FHC = THC, Semana do Consumidor

REVENGE!

CD vem acompanhado de plugs para ouvido, feito sob medida para atazanar os vizinhos. O Cd traz diversos sons, para adoçar o ouvido do seu vizinho, por exemplo:

– Furadeira
– Super festa com 200 pessoas
– Portas batendo
– Cachorro ganindo e chorando
– Telefone tocando
– Recém nascido chorando
– Caminhão de lixo

Fonte: http://www.umpassinhoafrente.com.br/2010/05/13/o-cd-da-vingana/

Veja também: FHC = THC, Polícia 24 horas, Biblioteca Web, A história das coisas, Funcional Obsoleto, Pneu, O MISTÉRIO DO DISCO SUBMERSO NO BÁLTICO, Adivinha?, Vergonha na lama, V de Vingança, Maldito homem!