Takarazuka

Takarazuka, uma cidade com uma história peculiar e muito ligada à arte. Local onde se desenvolveu o talento de Osamu Tezuka, o pai dos mangás modernos, localizada na região de Osaka é famosa por um motivo: o Teatro Takarazuka! Blog do Japão

Um teatro bem peculiar, onde sua característica mais marcante é ser representado somente por mulheres, incluindo papéis masculinos (os otokoyaku 男役)!

Sua primeira apresentação foi em 1914, conseguindo ter prédio próprio em 1924. As peças costumam ser musicais originais ou adaptações de tramas e filmes ocidentais, como Guys and Dolls e Casablanca.

Após rígido processo seletivo, as aspirantes são contratadas e podem participar de uma das cinco trupes existentes, que se revezam ao longo do ano nas exibições do teatro. As tr2009upes são: Flor (花組), Lua (月組), Neve (雪組), Estrela (星組), e Cosmos (空組). A diferença consiste na importância e estilo das atrizes e o tipo de peça que costumam encenar.


As peças são completamente em japonês e não há guias em inglês para ajudar os espectadores não falantes da língua nipônica. A compra dos ingressos também é complicada, além de ser bem disputada.

O Teatro apresentou em 2009 uma peça baseada no jogo da Capcom, Phoenix Wright (aquele jogo do advogado).

Takarazukaze-ze: SUPER PROMOÇÃO EDSON NOVAES E JEUNESSE, LEADUniverCine, as mulheres no audiovisualEncontro Estadual de Mulheres IndígenasMulheres russas falam portuguêsMaior grafite do mundo feito por uma mulher acaba de ser inaugurado no Rio de Janeiro20 EASTER-EGGS E REFERÊNCIAS EM MULHER-MARAVILHA!

 

Bidu Sayão

A primeira paixão de Bidu Sayão não foi a música, mas o teatro. Encantada com as apresentações do ator Procópio Ferreira (1898-1979), ela passou a sonhar com o palco. Mas como a família não via com bons olhos o meio teatral, precisou buscar outra alternativa para se aproximar das artes. Estudar canto lírico lhe pareceu a solução ideal: estaria praticando a interpretação em uma área mais valorizada socialmente. Conertino

No início do século XX, a ópera era uma das principais atividades artísticas, especialmente pela Temporada Lírica Oficial, que ocorria nos maiores teatros nacionais.

Confira aqui linda interpretação de Bidu para O Mio Babbino Caro. http://youtu.be/LNHf26uNfok

No auge da carreira, a maior cantora lírica brasileira decidiu deixar de vez os palcos e as gravações em 1958. Não queria ser lembrada em decadência, mas sim no apogeu da glória. Somente um pedido de Villa-Lobos a fez voltar à ativa, para interpretar a suíte “Floresta do Amazonas”, em 1959. Os dois subiram juntos ao palco do Carnegie Hall, onde o público assistiu, sem saber, à última apresentação tanto da cantora quanto do maestro e compositor, que faleceu no fim daquele ano.

A National Academy of Recording Arts and Sciences dedicou uma placa à gravação de “Bachianas Brasileiras nº 5”, feita por Bidú Sayão e Villa-Lobos. Foi a primeira gravação de música clássica selecionada para o Hall of Fame.

Confira a interpretação de Bidu Sayão para a “Cantilena”, da Bachianas Brasileiras nº 5, de Heitor Villa-Lobos. http://youtu.be/bLZD0XplYrI


Bidú Sayão (1902-1999) foi a soprano brasileira de maior popularidade e prestígio no mundo. Arthur Dapieve apresenta algumas de suas gravações marcantes, como a da ária e da cantilena da Bachiana brasileira nº 5, de Villa-Lobos. Parte dos registros selecionados foi feita à frente da orquestra do Metropolitan de Nova York, um dos mais importantes palcos operísticos. rádio batuta
A soprano carioca Bidu Sayão (1902-1999), descoberta pelo maestro Arturo Toscanini na Itália quando ainda dirigia o Scala de Milão e depois por ele introduzida no Metropolitan Opera House de Nova York, onde reinou soberana em 242 performances líricas em doze papéis entre 1937 e 1952, tinha três paixões: a música, as joias e os casacos de pele.

O livro Bidu: Paixão e Determinação, de Denis Allan Daniel, fã confesso, esclarece vários pontos obscuros relacionados com Bidu. Seu nascimento, por exemplo, que ela dizia ser 1904, é agora definitivamente fixado: Balduína de Oliveira Sayão detestava seu nome de batismo e adotou seu apelido de família, virou Bidu Sayão. E nasceu em 11 de maio de 1902, na Praça Tiradentes, número 36, Rio de Janeiro. João Marcos Coelho* – Especial para o Estado

Dia do Artista de Teatro

O Dia do Artista de Teatro é comemorado anualmente em 19 de agosto no Brasil. data que homenageia os profissionais que atuam em performances teatrais, tanto os atores e diretores, como também os responsáveis pela sonoplastia, iluminação e figurino, pois todas as funções são fundamentais para o sucesso de qualquer espetáculo teatral. Calendarr

Apresentação da peça Roda Viva, no Teatro Oficina, em São Paulo

As representações teatrais acontecem no Brasil desde o século XVI, com encenações sobre temáticas religiosas, os espetáculos tinham a intenção de catequizar a população, com a vinda da família real portuguesa para o país, em 1808, os primeiros teatros começaram a surgir no Brasil. abramus
O Dia do Artista de Teatro surgiu a partir do Decreto de Lei nº 6.533, de 24 de maio de 1978, que regulamenta as profissões de artistas e de técnico em espetáculos de diversões.
A arte dramática é um objeto semiótico por natureza. O conceito do que entendemos hoje por teatro é originário do verbo grego “theastai” (ver, contemplar, olhar). Tão antiga quanto o homem, a noção de representação está vinculada ao ritual mágico e religioso primitivo. Acredita-se que o teatro nasceu no instante em que o homem primitivo colocou e tirou a máscara diante do espectador, com plena consciência do exercício de “simulação”, de “representação”, ou seja, do signo. Portal São Francisco
Tendo em seu alicerce o princípio da interdisciplinaridade, o teatro serve-se tanto da palavra enquanto signo como de outros sistemas semióticos não-verbais. Em sua essência, lida com códigos construídos a partir do gesto e da voz, responsáveis não só pela performance do espetáculo, como também pela linguagem. Gesto e voz tornam o teatro um texto da cultura. Para os semioticistas russos da década de 60, a noção de teatro como texto revela, igualmente, sua condição de sistema modelizante, ou melhor, de sistema semiótico cujos códigos de base – gesto e voz – se reportam a outros códigos como o espaço, o tempo e o movimento. A partir desses códigos se expandem outros sistemas sígnicos tais como o cenário, o movimento cênico do ator, o vestuário, a iluminação e a música entre outros. Graças à organização e combinação dos vários sistemas, legados da experiência individual ou social, da instrução e da cultura literária e artística, é que a audiência recodifica a mensagem desse texto tão antigo da cultura humana.

cenário criado por Varvara Stiepanova

Foi no Século V a.C o primeiro registro da presença de um Ator na história do teatro. Seu nome: Tespis. Ele criou o monólogo ao interpretar o deus Dionísio, na Grécia Antiga, em Atenas. Hipocritès, em grego, ou fingidor, foi à primeira expressão a definir a arte de atuar.

A precariedade e improvisação da Grécia Antiga deram lugar a uma sofisticada e influente atividade cultural nos dias de hoje: a arte de representar. A presença do Ator dá vida, brilhantismo, veracidade e sonho às artes cênicas como espelho da dimensão do humano. A ação dramática é efetivada por textos, estímulos visuais e sonoros.

A atuação individual ou coletiva com renovados recursos vocais, corporais ou emocionais mobiliza platéias do mundo inteiro ao tomarem conhecimento por intermédio do Ator dos horrores e belezas que o homem e a sociedade são capazes de construir e deixar de legado para outras gerações.

No Brasil, o primeiro ator e dramaturgo e a se destacar foi João Caetano. Carioca, nascido em 1808, interpretou clássicos de Shakespeare e Molière, além de autores brasileiros.

A razão pela qual este dia foi escolhido para a homenagem: o aniversário de morte de Federico García Lorca (1898-1936), poeta e dramaturgo espanhol reconhecido como um dos mais importantes autores teatrais da história.
O artista tinha 38 anos quando foi fuzilado pelos homens do ditador Francisco Franco, perto de Granada. Pouco antes, ele havia sido preso por ordem de um deputado católico, sob acusação de ser “mais perigoso com a caneta do que outros com o revólver”. Afinal, as ideias do “Generalíssimo” e seus seguidores poderiam ser sintetizadas pelo grito proferido pelo General Millan Astray, um dos generais do ditador, na Universidade de Salamanca: “Abaixo a inteligência! Viva a Morte!”.

(…)

O teatro deve se impor ao público e não o público ao teatro. Para isso, autores e atores devem revestir-se, a custa de sangue, de grande autoridade, porque um público de teatro é como as crianças nas escolas; adora o professor sério e austero que exige e faz justiça e enche de agulhas cruéis as cadeiras em que se sentam os professores tímidos e aduladores que não ensinam nem deixam ensinar.

Há necessidade de fazer isso para o bem do teatro. Há que manter atitudes dignas. O contrário seria matar as fantasias, a imaginação e a graça do teatro, que é sempre, sempre uma arte. Arte acima de tudo. Arte nobilíssima. E vocês, queridos atores, artistas acima de tudo. Artistas dos pés à cabeça, já que por amor e vocação subiram ao mundo fingido e doloroso do palco. Artistas por ocupação e preocupação, desde o teatro mais modesto ao mais importante se deve escrever a palavra “Arte” em salas e camarins, porque senão vamos ter que pôr a palavra “Comércio” ou alguma outra que não me atrevo a dizer. E trabalho, disciplina, sacrifício e amor.

(…). SP Escola de Teatro

Poetize-se: Pandora, Club Noir, sem fantasmas., O filho eterno, INSTANTLY AGELESS ™,OUTRO OLHAR, NAARA BEAUTY DRINK!!!, Copa fun, MEU NOME É JONAS,MAKOTA VALDINA, VANUSA SABBATH, LEI ROUANET,INSTITUTO ALANA, CIDADES DEMOCRÁTICAS, ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

Editado via celular

Pandora

O Cine Teatro Pandora é um espaço cultural na periferia da cidade de São Paulo, gerido pelo Grupo Pandora de Teatro, coletivo que atua há mais de 10 anos no bairro de Perus, desenvolvendo atividades contínuas de pesquisa e formação como: Oficinas de Teatro, exibição de filmes, encontro de coletivos artísticos, Núcleos de Pesquisa, apresentação e circulação de espetáculos teatrais, todas as ações em parceria constante com coletivos, artistas, polos culturais e escolas da região. Uma Ocupação Artística de ressignificação do espaço público. Prefeitura
Grupo Pandora de Teatro
Fundado em julho de 2004 a partir do Projeto Teatro Vocacional da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo, o Grupo Pandora de Teatro (Facebook) desenvolve trabalho contínuo de pesquisa e criação, fortalecendo parcerias com polos culturais e artistas.

Procon divulga listas de empresas

A Fundação Procon-SP divulgou nesta quarta-feira, 28, uma lista com sites que devem ser evitados pelo consumidor em compras pela internet. A lista apresenta o endereço eletrônico da empresa, a razão social e o número do CNPJ ou CPF.

Uma cartilha chamada “Guia de Comércio Eletrônico”,com orientações ao consumidor também foi disponibilizada pelo Procon-SP. o material traz dicas e cuidados que devem ser levados em consideração na compra de produtos ou contratação de serviços online.

Veja também: Banco Central do Brasil, Funcional Obsoleto, Semana do Consumidor, O de Otário, Justiça em trânsito, Impostômetro, Miniusina de energia, Amostras grátis, é possível., A Terra a Gastar, De onde você vem?, Estresse no seu corpo, Bicarbonato de Sódio e a Máquina de Lavar