Rundling: Um vilarejo em Berlim

Grandes cidades – Berlim: Um vilarejo autossustentável (2016)

A ideia do arquiteto Harald Zenke era simples: criar um Rundling, uma forma circular de vila, composta por 20 casas eletricamente autossustentáveis, construídas pelos próprios moradores e utilizando materiais recicláveis e reutilizáveis dentro de Berlim. A energia térmica e os painéis solares são responsáveis por 2/3 da água quente e da eletricidade. A calefação de todas as casas é gerada por um enorme aquecedor que utiliza a queima de gravetos como fonte de calor. Cada um tem seu próprio lugar, mas os moradores da vila se reúnem para cozinhar e celebrar juntos no espaço comunitário da vila, mantendo, ao mesmo tempo, proximidade e distância entre eles. Tv Escola

Editado via celular

Nia Domo

Ponto de Cultura NIA DOMO | Projeto Earthship – Casa da Terra 

O projeto Eartship – Casa da Terra tem o objetivo de ampliar o trabalho iniciado em 2013, com uma proposta de ocupar culturalmente e de forma alternativa espaços públicos da Cidade, utilizando uma estrutura sustentável e de baixo custo. Sinfonia de Cães

A construção da Nia Domo, em Chemnitz, foi feita de acordo com os materiais disponíveis na região. Sendo uma construção de permacultura, cada região, dentro de cada país, deve utilizar os materiais disponíveis e de fácil acesso.

NIA DOMO é um intercâmbio cultural – entre Alemanha, Argentina e Brasil – que soma a força de dezenas de jovens, de diferentes continentes, numa experiência com foco em permacultura, bioconstruções, sk8, bmx, graffiti, música e ativismo social. 

Nia Domo: 

https://www.facebook.com/niadomoproyecto

AJZ

http://www.ajz-chemnitz.de/  

https://www.facebook.com/pages/AJZ-Chemnitz-Projekte/282567485205387?fref=ts

EarthShip – Zamelod:

http://www.zemelod.cz/cz/zemelod.html

Coletivo Moreno Ciudad Pulmon:

https://www.facebook.com/moreno.ciudadpulmon

Enxergue mais: MORADORES: 5 MIL REAIS X PREFEITURA RJ: 270 MILOFICINA TETO VERDE E ESTRUTURAS DE BAMBULUMINESCE™ CELLULAR REJUVENATION SERUMINSTANTLY AGELESS ™RECEITA PARA CONSTRUIR SUA CASA COM SUAS PRÓPRIAS MÃOSFESTIVAL DE SOPAS CEAGESP23ª FEIRA INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO (FEICOOP)VIRADA ANIMALCIDADES DEMOCRÁTICASINSTITUTO PINDORAMA, VOLUNTARIADO.VETERANAS DE GUERRA

Consumo colaborativo

O movimento que recebeu o nome de consumo colaborativo, consiste no intercâmbio e o compartilhamento de bens por meio de venda, troca ou aluguel. A ideia de consumo colaborativo consiste em estimular 5 (cinco) “Rs”: reduzir, reciclar, reutilizar, reformar e redistribuir, criando uma cadeia sustentável de comércio.

A motivação de alguém que compra artigos de segunda mão, na maioria dos casos, é economizar ou adquirir produtos que são feitos com materiais melhores e com design que não existe mais. A idéia é negociar artigos antigos em vez de jogá-los fora, diminuindo o desperdício e a demanda por novas mercadorias.

Por meio de escambo, é possível levar para casa produtos e serviços de todo tipo sem pagar nada, isso inclui bens intangíveis, como tempo e habilidades, compartilhar um mesmo bem com outra pessoa, como carros, bicicletas e escritórios, etc. .

Escaboo é um website desenvolvido para o consumo colaborativo e integrado às redes sociais onde as pessoas podem trocar seus bens, serviços e produtos já sem utilidade para uma pessoa, mas em bom estado, podem perfeitamente atender as necessidades de outra pessoa, e assim reciprocamente.

Reduz-se assim o impacto ambiental de toda a cadeia produtiva e logística desde a exploração das matérias primas até o produto final.

Desapego já!

SEBO LIVRE!

Veja também: Consumo colaborativo e sustentabilidade, Biblioteca Web, Empoderamento dos recursos, Licitações, A importância do Doutorado, FHC = THC, Miniusina de energia, Pare e pense