SALADA DE MAIONESE GOURMET PARA DOMINGOS

Confiram a receita e como fazer uma deliciosa salada de maionese, mesclando tradição com gourmetização em um sabor inigualável.

Ingredientes:

3 ovos;

5 batatas;

1 tomate;

2 cenouras;

2 colheres de maionese;

1/2 cebola cortada em cubos;

1 pitada de orégano;

1/2 limão;

Azeite à gosto;

Sal à gosto;

Modo de Preparo:

Cozinhar a batata e cenouras até amolecer. Cozinhar os ovos. Amassar as batatas, cenouras e ovos em um recipiente.

Picar o tomate em cubos, picar as azeitonas, picar as cebolas e colocar no mesmo recipiente.

Regar com azeite, limão, sal e a maionese. Misturar tudo e pronto.

Mude conceitos, você pode e deve: Comida esperta, Fome, Vegeta, Comida de gente, Alzheimer, Comida de tubarão, Cadeia plástica, Nunca comer., MORADOR DE RUA CUIDA DE 11 CÃES, A história das coisas, São Paulo Tokyo

Cidadão

Cidadão – Zé Ramalho

Tá vendo aquele edifício moço
Ajudei a levantar
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas prá ir, duas prá voltar
Hoje depois dele pronto
Olho prá cima e fico tonto
Mas me vem um cidadão
E me diz desconfiado
“Tu tá aí admirado?
Ou tá querendo roubar?”
Meu domingo tá perdido
Vou prá casa entristecido
Dá vontade de beber
E prá aumentar meu tédio
Eu nem posso olhar pro prédio
Que eu ajudei a fazer…

Tá vendo aquele colégio moço
Eu também trabalhei lá
Lá eu quase me arrebento
Fiz a massa, pus cimento
Ajudei a rebocar
Minha filha inocente
Vem prá mim toda contente
“Pai vou me matricular”
Mas me diz um cidadão:
“Criança de pé no chão
Aqui não pode estudar”
Essa dor doeu mais forte
Por que é que eu deixei o norte
Eu me pus a me dizer
Lá a seca castigava
Mas o pouco que eu plantava
Tinha direito a comer…

Tá vendo aquela igreja moço
Onde o padre diz amém
Pus o sino e o badalo
Enchi minha mão de calo
Lá eu trabalhei também
Lá foi que valeu a pena
Tem quermesse, tem novena
E o padre me deixa entrar
Foi lá que Cristo me disse:
“Rapaz deixe de tolice
Não se deixe amedrontar
Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio, fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asa
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar
Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio, fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asas
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar”

Hié! Hié! Hié! Hié!
Hié! Oh! Oh! Oh!

Veja também: Na trave!, Carta de um policial nos protestos de São Paulo, Batman – O Livro dos mortos, Mão Santa, Assédio moral (bullying, manipulação perversa, terrorismo psicológico)., Brasileiro Reclama De Quê?, Candidato Caô Caô, Miniusina de energia, Omissão.