Idoneidade Moral e Social

O conceito de IDONEIDADE MORAL encontrado na Enciclopédia Saraiva de Direito: “É o conjunto de virtudes ou qualidades morais da pessoa que faz com que esta seja bem conceituada na comunidade em que vive, em virtude do reto cumprimento dos deveres e dos bons costumes.” Raul Haidar

montagem-joaquim-barbosa-como-mussum

A Lei 8906/94 – Estatuto da Advocacia – estabelece, em seu artigo 8º, uma série de requisitos para a inscrição nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil, tanto para aqueles que buscam o ingresso como advogados, como para os estagiários.

A Lei 8906/94 traz uma presunção legal relativa à inidoneidade, no que diz respeito à prática de crime, no § 4º do artigo 8º: não é considerado idôneo aquele que tiver sido condenado por “crime infamante”, salvo reabilitação judicial, ou seja, todo crime que provoque para seu autor desonra, má fama. Como exemplos de crimes desta natureza estão o estelionato (art.171), a falsificação de documentos (art. 297) e a falsidade ideológica (art.299). LAURADY FIGUEIREDO

Modelos de declaração de idoneidade. Modelos fáceis

barbosa_tv_pirata

Veja também: Reputação ilibada e notável saber jurídico., Vergonha na lama, Ele é Corno, Mas é Meu Amigo, Dia Internacional do Direito a Saber, Bode expiatório, Portal da Transparência, Advogados, 10 razões para legalizar as drogas, Cliente preferido do Brazil, Perfeição, Mapa da indecência, O mundo dos espertos, Justiça de mierda

Urna fraudetrônica

mais-seg-transp-e-cred


erronosistemabrazil
votoimpressoja
Urna eletrônica ou máquina de votação é a combinação de equipamentos mecânicos, eletromecânicos ou eletrônico (incluindo software, firmware e documentação necessária para controle do programa e apoiar equipamento), que é usado para definir escrutínios; expressos e contagem de votos; para relatar ou exibir resultados eleitorais; e para manter e produzir qualquer informação de trilha de auditoria. As primeiras máquinas de votação foram mecânicas, mas é cada vez mais comuns o uso de máquinas de votação eletrônicas. Wikipédia, a enciclopédia livre.

Otário A. Anonymous

Veja também: Voto Nulo, Os sentidos da política – problemas e perspectivas, Vinte centavos, Anestesia mental., , De quem é o poder?, O Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil, Candidato Caô Caô, A arte de ler., Por que estamos nas ruas, Mídia Ninja, O analfabeto político, Ai meu Deus!, Multa não, ciclovia!, Bolsa ruralista, quer que desenhe?

Santa Buceta

Boceta de Pandora
Marcuse, em Eros e a Civilização, ao analisar do ponto de vista da filosofia os escritos de Freud, elabora reflexões muito profundas sobre a pulsão de Eros (criação) e o prazer: para evoluir o homem teve que abrir mão de seus desejos imediatos e sublima-los, domestica-los, molda-los as necessidades da civilização rumo ao progresso, mas hoje no atual processo de coisificação que vivemos, a dessublimação desses instintos acontece no sexo puramente.
santa formato buceta

boceta
bo.ce.ta
(ê) sf (lat buxide, via ant fr) 1 Pequena caixa de madeira ou papelão, oval, ou oblonga, para guardar objetos de valor. 2 Caixa de rapé. 3 Bolsa de borracha para guardar tabaco. 4 Caixa de que usa o gravador. 5 Aparelho de pesca. 6 ch V vulva. B. anatômica: depressão na base do primeiro osso metacarpiano, formada pelos tendões do extensor longo e do extensor curto do polegar; tabaqueira anatômica. B. de Pandora: origem de todos os males. Michaelis

Veja também: Dicionário inFormal, O Estado Laico, Criacionismo., Text Me Something Dirty, Diferença lógica entre Religião e Espiritualidade, Saramago, Sintomas Câncer de Mama, Adoro essa parte da anatomia femimina., Instituto Alana, O de Otário

De Quem é a Culpa?

De Quem é a Culpa? – Filosofia Reggae

De quem é a culpa, da miséria do nosso brasil
De quem é a culpa, da favela na beira dos rios
De quem é a culpa, desse salário vergonhoso
Ninguém se preocupa, com a vida do nosso povo
Não posso ficar parado, vendo tudo acontecer
Presidentes e deputados, abusando de seu poder
Estenda-se levante, não tente tapar o sol com a peneira
Acorde meu amigo, não seja uma vítima do sistema
De quem é a culpa, da miséria do nosso brasil
De quem é a culpa, da favela na beira dos rios
De quem é a culpa, desse salário vergonhoso
Ninguém se preocupa, com a vida do nosso povo

Veja também: Cantar, A culpa é de quem!, De quem é o poder?, Cabeças de bagre, Quem é o povo?, Que País É Esse?, Coleta seletiva de lixo, Saudação ao Sol, Somos todos doadores, Inside Job, Comida esperta, Comida de gente, Flubs! – Seu Portal do Reggae