Extra, mais roubado!!! Black Friday

Vídeo: Whatsapp

Ao realizar a compra de carne moída no Extra da Ilha do Governador – RJ, selecionei a carne inteira na prateleira, conforme orientação, e solicitei no açougue que ela fosse moída. Inteira, ela pesava aprox. 1.300 kg e custava em torno de R$17. O açougueiro pesou ela inteira e imprimiu um adesivo. Após uma rápida limpeza na carne, quando foram retirados gordura e sebo (normais em carnes inteiras), ela foi moída e o açougueiro não realizou nova pesagem e colou o mesmo adesivo nela. No entanto, ao passar pelo caixa, percebi que meu produto, após ser moído passou a pesar aprox 1kg, o que custaria em torno de R$13. Informei ao caixa a discrepância, que solicitou a um atendente de apoio que verificasse com o setor de açougue. Nesse momento, fui informada que eu sabia que o valor era R$ 17 quando peguei a carne na prateleira e que nada poderia ser feito. Fiz minha reclamação no SAC e o gerente também foi esclarecer a versão com o açougueiro. A resposta que obtive é que essa diferença correspondia a embalagem. Indaguei que era impossível um plástico filme pesar 300 gramas. O gerente ficou sem resposta e anotou meu telefone para retorno. Em nenhum momento me foi oferecida a correção do valor. Como posso pagar por 1.300 kg de um produto e levar apenas 1 kg? Reclame Aqui

Um cliente encontrou diferença de 300 gramas no peso de dois pacotes de linguiça. O caso aconteceu na unidade de Pilares, zona norte do Rio de Janeiro. A balança mostra que o pacote com pouco mais de 1 quilo tem, na verdade, 708 gramas de carne. Ao testar a segunda peça, de 1,2 quilo, o visor acusa 872 gramas. A denúncia já teve mais de 16 mil compartilhamentos no Facebook. Em comunicado oficial ao Buzzfeed Brasil, o Extra afirmou que as imagens mostradas pelo cliente “não condizem com o padrão exigido pela rede”. Veja São Paulo
Confira no nosso cardápio do consumidor!

A prática muita gente já conhece: o preço sobe e o tamanho desce. Desde terça-feira, o EXTRA mostra casos de empresas que diminuem os conteúdos de embalagens, cobrando o mesmo preço ou até aumentando o valor. No portal Reclame Aqui, queixas desse tipo subiram quase 30% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

No Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), as críticas sobre o assunto viraram rotina. Nos dois casos, artigos de limpeza, higiene pessoal e alimentos são as categorias recordistas de denúncias.

Professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Roberto Kanter acredita que a opinião dos consumidores depende muito da transparência adotada pela empresa.

— Se o fabricante cria uma embalagem nova e informa o peso atual não deixa de ser uma maneira de oferecer um preço competitivo. Mas, diminuir e avisar em letras pequenas é uma má prática. MARCELA SOROSINI

O Fábio Dias resolveu fazer o teste em um hipermercado em Palmas e gravou um vídeo mostrando o resultado e encontrou uma diferença de quase 30 gramas entre a quantidade impressa nas etiquetas e o peso real. O peso está 722 gramas, mas na balança: 696 gramas, outra bandeja pesada por ele apresentou o mesmo erro. A etiqueta cobrava por 736 gramas, mas na hora de pesar havia apenas 708 gramas, uma diferença de 28 gramas. G1 Tocantins

O InfoMoney procurou a rede para comentar sobre o caso, que informou que “segue irrestritamente o que determina o Código de Defesa do Consumidor e que os pontos abordados no vídeo não condizem com o padrão exigido pela rede. Tão logo soube do ocorrido, a loja iniciou uma apuração interna e está revisitando as etiquetas em outra balança. Além disso, acionou a empresa responsável pela manutenção das balanças para vistoria e providências imediatas, caso necessário. A loja lamenta o ocorrido e permanece à disposição do cliente para qualquer esclarecimento.”

Fraudenize-se: Semana do Consumidor, A água oculta, O de Otário, Baleia ou sereia., Fake News Journal, The Wizard of Lies, Como a indústria do fumo enganou as pessoas?, Nada se cria, tudo se copia!, Candidato Caô Caô

Download: posso ser preso por isso?

Pergunto: Estamos diante de um crime autoral?

Data maxima venia, respeitando as posições contrárias, a resposta juridicamente mais correta é: não, não se trata de um crime. Isto porque, o direito criminal é, sem a menor sombra de dúvidas, a ULTIMA RATIO PUNITIVA, e deve se preocupar com as condutas efetivamente graves do ponto de vista sociológico, humano e do interesse público e coletivo.

Uma conduta que socialmente não é rejeitada ou repudiada pela sociedade, não pode ser criminalizada. Incriminar uma conduta aceitável pela sociedade e que não tenha potencial ofensivo, certamente seria criminalizar a própria vivência e convívio social, tornando criminosas pessoas sem potencial destrutivo ao interesse público. Estaríamos produzindo, de maneira maléfica, rótulos depequenos criminosos, e tecnicamente estaríamos dizendo que estas precisariam serem ‘ressocializadas’., o que não faria sentido.

O art. 184 da lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 – Lei do Direito Autoral– dispõe o seguinte:

§ 1º Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)

blogdownload

blogdownloadlei

Enfim, precisamos distinguir as coisas, pois é esta a finalidade do direito: Devemos, sim, combater o ladrão de pães de uma padaria, todavia, não se pode criminalizar o pobre coitado que comeu os farelos que caíra do caminhão, simplesmente porque tinha fome. Maykell Felipe Moreira – Jusbrasil

Roubo é o ato de subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência (art. 157 do Código Penal Brasileiro). Um bem digital não é “coisa móvel”, o proprietário original não fica sem o produto dele quando você o copia para seu computador. No ato de cópia ou download, o detentor original da obra continua com o bem dele, e você passa a ter uma cópia idêntica, portanto, roubo é subtrair um bem móvel usando violência, eu nunca soube de nenhum caso de download em que o “pirata” tenha colocado uma arma na cabeça do artista. Não é roubo, nunca foi, e, por definição, não vai ser.

A mídia digital permite algo inédito: que um produto (música, filme, texto, foto) seja duplicado perfeitamente, e que o detentor origial continue com o bem dele, enquanto quem copiou tem uma duplicação exata do original e pode repassar a terceiros sem perda de qualidade. Isso não existe no mundo físico, sob a luz do qual a humanidade criou todas as suas leis e costumes nos últimos 4 mil anos (ou mais). Não estamos acostumados a este modelo de cópia perfeita sem perda, e vamos precisar aprender como lidar com esta nova economia. Marco Gomes

 

O site da Associação Antipirataria Cinema e Música (AACM), instituição com sede em São Paulo e que luta contra a falsificação na indústria fonográfica e cinematográfica, afirma que sim. De acordo com o órgão, baixar, sem permissão, vídeos com direitos autorais protegidos, assim como produzir ou vender DVDs piratas, são atividades classificadas como crime pela lei brasileira.

A pirataria é considerada crime de acordo com o nosso Código Penal, Artigo 184, que trata da violação dos direitos do autor. A pena para o infrator pode ser uma multa ou, então, a detenção durante o período de três meses a um ano.  – Tecmundo

Enxergue mais: BIBLIOTECA WEBLIBERDADE PRIVATIZADAVIA LÁCTEA PELO NAVEGADORCOMPARTILHENAARA BEAUTY DRINK!!!MARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL (MROSC)EMVBE MY EYES APPO MISTÉRIO DO DISCO SUBMERSO NO BÁLTICOINSTANTLY AGELESS ™ERAM OS DEUSES ASTRONAUTAS??ÍNDIO EDUCARANKING MUNDIAL DE LIBERDADE DE IMPRENSAVIDACELL®GOOGLE MAPS SEM CONEXÃO DE INTERNETTHE MARTIANVLIBRASRECADASTRAMENTO ELEITORAL BIOMÉTRICORESERVE™CONSUMO COLABORATIVO

É Ladrão Que Não Acaba Mais

É Ladrão Que Não Acaba Mais – Bezerra da Silva. Vagalume

Quando Cabral aqui chegou
E semeou sua semente
Naturalmente começou
A lapidação do ambiente
Roubaram o ouro, roubaram o pau
Pra ficar legal, ainda tiraram o couro
Do povo dessa terra original
E só deixaram a má semente
Presente de Grego
Que logo se proliferou
E originou a nossa gente

[Refrão]
É ladrão que não acaba mais
Tem ladrão que não acaba mais
Você vê ladrão quando olha pra frente
Você vê ladrão quando olha pra trás

E, a terra boa, mais o povo continua escravizado
Os direitos são os mesmos
Desde os séculos passados
O marajá, ele só anda engravatado
Não trabalha, não faz nada
Mas ta sempre endinheirado
Se entrar no supermercado…Você é roubado
E se andar despreocupado…Você é roubado
E se pegar no ponto errado…Você é roubado
E também se votar pra deputado…Você é roubado
Certo! Tem sempre 171 armando fria
Tem ladrão lá no congresso, na fila da padaria
Ladrão que rouba de noite, ladrão que rouba de dia
Dentro da delegacia, ninguém entendia a maior confusão
O doutor delegado grampeou todo mundo
Porque o ladrão roubou outro ladrão

[Refrão]
É ladrão que não acaba mais
Tem ladrão que não acaba mais
Você vê ladrão quando olha pra frente
Você vê ladrão quando olha pra trás

Enxergue mais: FOI O DR. DELEGADO QUE DISSECANCERIANO SEM LARINSTANTLY AGELESS ™PENA DE MORTENAARA BEAUTY DRINK!!!O BRASIL CORRE O RISCO DE PERDER ATÉ 60 DIFERENTES LÍNGUAS INDÍGENASO ESTADO LAICOJEUNESSE, VERDADE OU MENTIRA?HUNGULUMINESCE™ CELLULAR REJUVENATION SERUMCANDIDATO CAÔ CAÔ

Perfeição

Perfeição – Legião Urbana

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos covardes
Estupradores e ladrões

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta de hospitais

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E sequestros

Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
E comemorar a nossa solidão

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão

Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!

Veja também: Carnaval é Perfeição!, Advogados, Impostômetro, Mapa da indecência, Só um minuto!, Oitavo Anjo, Justiça de mierda, Marx escreve uma carta de repúdio ao professor, Candelária, Liberdade de expressão, Desordem, FILHOS DA PROSTITUTA

Fair Play

Fair Play significa jogo justo, jogar limpo e ter espírito esportivo. O conceito de fair play está vinculado à ética no meio esportivo, onde os praticantes devem procurar jogar de maneira que não prejudiquem o adversário de forma proposital, sob pena de serem desclassificados, empregada em outros segmentos da sociedade significa trabalhar ou apresentar conduta de acordo com padrões éticos, sociais e morais.
copagasto
A influência do marketing e da mídia pressionando os atletas por melhores resultados, a pensar na vitória a qualquer preço, muitas vezes utilizando meios ilícitos, como o doping, a manipulação genética, processos de naturalização, distorcendo os princípios do jogo limpo. Significados

Veja também: Empoderamento dos recursos, O mar de Aral virou areia., Shark alive, Os sentidos da política – problemas e perspectivas, O Coxinha – uma análise sociológica, Na trave!, O de Otário, Vinte centavos, Robin Hulk, 35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista, Quem paga o Carnaval!, Impostômetro, O povo da caixa

35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista

Alguns turistas, após visitarem, querem comentar sobre a viagem com outras pessoas em seu país origem. Essa lista mostra 35 “verdades” que são bem populares, entre várias que falam lá fora: (Uhull)

1. No Brasil, ninguém nunca chega na hora certa, se você marcar as 18:00 com alguém, pode ter certeza que ele vai chegar lá pelas sete e meia e vai culpar o trânsito. A novela das 7 começa as 8 e das oito começa as 9, tudo sempre começa com no mínimo 10-15 minutos de atraso.
2. Ninguém paga em dinheiro, quase todo mundo prefere usar cartões de crédito e de débito. Mas se você decidir pagar em dinheiro, esteja preparado para o fato de que nunca têm troco e vai ficar sem alguns centavos ou/e receberá em balas.
3. Os moradores da maior cidade do país, São Paulo, gastam ao menos 2 a 3 horas em um trânsito horrível e alguns tem mais de um carro para burlar o rodízio de placas.

4. Os brasileiros adoram usar um chinelo de borracha chamado Havaianas. Mesmo em restaurantes caros e boates podem ser encontrados nos pés das pessoas.
5. O guaraná (um refrigerante local feito do fruto do guaraná da Amazônia) é mais popular que e Coca-Cola.
6. O cumprimento “Como está você?” deve ser sempre respondido com “Tudo bem, e você?”, mesmo se o dia não estiver sendo nada bom. Por pior que seja só responda: “Beleza!”.
7. Você não vai encontrar macacos nas ruas brasileiras, como na maior parte do mundo eles podem ser somente vistos em zoológicos.
8. As ruas são muito perigosas, por isso nunca se arrisque a andar em becos escuros. Nem deixe as crianças caminharem sozinhas nas calçadas.
9. Todos, mesmo os muito pobres, sempre tem alguém em casa que faz a faxina e prepara as refeições.
10. Nas casas é muito difícil encontrar um tapete no chão e papel de parede nas paredes. Tapetes nas paredes, é claro, mais difícil ainda.
11. A alimentação diária do brasileiro não é muito variada: arroz, batata frita, feijão cozido, salada e carne assada duas vezes por dia todos os dias.
12. Nas ruas de todas as cidades sempre encontramos um monte de mendigos e vagabundos, inclusive de jovens saudáveis que não sentem nenhuma vergonha de praticar ato tão vergonhoso.
13. Os brasileiros são pessoas muito falantes, alegres e sociáveis; falam pelos cotovelos com qualquer um, inclusive desconhecidos, em lojas e transportes públicos, com ou sem motivo aparente.
14. Os brasileiros adoram cerveja e cachaça (vodka de cana-de-açúcar).
15. Os preços de todos os produtos importados no Brasil é de 2 a 3 vezes maior do que em todos os outros países, um verdadeiro roubo, porque o governo cobra entre 70% – 100% sobre todas as mercadorias importadas.
16. O Brasil ainda tem 10% de pessoas que não sabem ler e escrever, e cerca de 30% da população são analfabetos funcionais (não conseguem entender a informação que leem).
17. Os brasileiros gostam de tomar café a qualquer hora do dia e da noite, até mesmo crianças pequenas podem beber o café desde a mais tenra idade.
18. Todos os doces no Brasil, são 2 ou 3 vezes mais doces que aqueles que estamos acostumados.
19. As atividades favoritas do brasileiro padrão são: assistir o futebol com os amigos, tomando cerveja; churrasco no domingo regado a muita cerveja; sol e praia com mais um monte de cerveja.

20. O feriado mais importantes do ano é o Natal. Ano novo não é particularmente acentuado.
21. A maioria dos brasileiros são católicos, cerca de 70% da população, vão a missa uma vez por semana para falar mal da vida uns dos outros.
22. O café da manhã tradicional brasileiro é o pão com manteiga ou com uma fatia de queijo e presunto e uma xícara de café ou café com leite.
23. Os brasileiros não gostam muito de carne de porco, não por causa de crenças religiosas, mas porque erroneamente acham que é pesada, difícil de digerir e que pode causar algum tipo de doença.
24. No sul do Brasil, há uma espécie de colônia europeia de loiros de olhos azuis. Nem todos os brasileiros tem cabelos escuros e pele bronzeada ou escura.
25. A parte mais cobiçada do corpo feminino no Brasil é a bunda. Quanto maior, melhor.
26. Por causa dos preços elevados, mesmo para produtos de primeira necessidade, alguns brasileiros fazem compras com cartão de crédito em parcelas de 2-3 vezes. É muito comum o parcelamento em lojas de departamento que vendem produtos em 6 a 12 vezes.
27. Falar inglês no Brasil não ajuda em nada, muitas vezes até atrapalha.
28. Os brasileiros são verdadeiros patriotas que amam seu país maravilhoso abençoado por Deus e bonito por natureza. Camisetas verdes e amarelas e bandeiras do Brasil sempre fazem parte do guarda-roupa de todo brasileiro.
29. A maioria absoluta dos casais têm filhos, uma média de dois por casamento.
30. Apesar do grande número de pessoas pobres, problemas sociais, políticos corruptos; os brasileiros são uma das nações mais felizes do planeta.
31. Durante o carnaval o país inteiro festeja. O carnaval é um feriado nacional.
32. A maior colônia japonesa fora do Japão está em São Paulo (Bairro da Liberdade).
33. Os brasileiros são muito temperamentais e ciumentos. Muito ciumentos mesmo, portanto cuidado ao flertar com mulheres acompanhadas!
34. Os brasileiros são muito ligados às suas famílias e continuam mantendo relações muito fortes com familiares, mesmo distantes (tios, tias, primos e irmãos).
35. As brasileiras são realmente gostosas.

Veja também: BBB por Antonio Barreto, The Matrix Norris, Brasileiro Reclama De Quê?, Quem paga o Carnaval!, Incêndio, apenas 4° andar é salvo., Vida inteligente.