Detalhes de filmes que a maioria das pessoas deixou passar da primeira vez que assistiu

Assistimos a um filme e, na maioria dos casos, esquecemos dele no segundo em que saímos do cinema e existem filmes que queremos assistir várias vezes, quando os assistimos prestando mais atenção aos detalhes, começamos a notar as pérolas escondidas. Aqui está uma lista de pequenos detalhes que passaram despercebidos todas as vezes que você assistiu a esses filmes. John Travis – 24/7

therealtompetty

No filme “Fargo”, thriller de comédia negra de 1996, Carl, o personagem de Steve Buscemi, diz: “em 30 minutos, Jerry, encerramos esse negócio” exatamente 30 minutos antes do final do filme. Um enorme sucesso comercial e de crítica, segundo o American Film Institute, é um dos 100 maiores filmes americanos de todos os tempos.

YaBoiTyler

Você se considera fã obstinado do Tarantino? Bem, isso é algo que o fará saudar o incrível cineasta. Quentin Tarantino deu uma dica de seu filme “Kill Bill” de 2003 em seu filme de sucesso “Pulp Fiction”, lançado em 1994. É assim que você conta às pessoas sobre o futuro.

pogbahimovic

Normalmente, as pessoas não esperam encontrar pérolas ocultas logo no início do filme, mas os criadores de “Clube da Luta” (Fight Club) decidiram fazer algo a respeito, no aviso que aparece na versão em DVD, verá essa mensagem tirando sarro da sua cara. A pessoa que descobriu o aviso merece receber algum tipo de prêmio.

ZultarTeDestroyer

Christopher Nolan é considerado um dos melhores cineastas que existem, conhecido por entregar nada menos que a perfeição. Então, quando fez o filme “Interestelar”, o genial cineasta decidiu plantar 500 acres de milho especialmente para o filme.

Por que ele fez isso? Bem, ele simplesmente não queria usar CGI na fazenda. Depois de concluir o filme, ele vendeu o milho e ficou com o lucro. Muito bem pensado!

gametime98

O filme de fantasia/ficção científica de 1985, “De Volta para o Futuro” (Back to the Future), tem fãs obstinados, afinal o filme é realmente uma obra-prima. No filme, o nome do shopping muda quando Marty volta ao passado e passa por cima de uma das duas árvores, realmente genial e engraçado.

Proteon

Os fãs de “A Princesa Prometida”, de 1987, da Disney, nos darão o maior apoio. É um dos melhores filmes da Disney, sem dúvida nenhuma. A capa do DVD da edição do 20º aniversário de “A Princesa Prometida” pode ser lida tanto de cabeça para baixo, como para cima.

ArthurDent_XLII

A maioria de nós amou o drama de fantasia/comédia de 2015 “Divertida Mente” (Inside Out), mas não percebemos que ele também nos ensinou a compreender melhor as doenças mentais, um trabalho brilhante dos escritores e criadores do filme. Uns do meu favorito.

TheBuggaWump

O filme americano de animação digital de 2006, “Carros”, foi um sucesso comercial e de crítica, arrecadou mais de $462 milhões, sendo inclusive indicado ao Oscar em duas categorias, a maioria não conhece nenhum detalhe sobre o filme. Em “Carros”, os desfiladeiros são todos de carros antigos e enfeites de capô.

TotallyMario

Esse aqui nos fez rir alto, uma daquelas coisas que só o Tarantino pode fazer, que inseriu sua versão de uma piada nos créditos. E agora você tem um motivo real para assistir a todos os créditos antes de sair do cinema.

Oriolebird9

Quantos de vocês gostaram de “Homem-Aranha 2” ? Os fãs do Homem-Aranha, assistem aos filmes centenas de vezes, mas deixaram esse detalhe passar, no filme, Peter Parker diz que precisa de um “um foco forte” antes de pular de um prédio. Bem, ele pousa em cima de um carro “Ford Focus” que não fica danificado.

Drakkros

Ficamos felizes em ver que finalmente os personagens têm orelhas e os animadores adotaram um pouco de bom senso.

jzimoneaux

“Django Livre” é um dos nossos filmes favoritos, Tarantino prestou homenagem a uma pessoa no filme, um homem pergunta a Django sobre seu nome e como se escreve. Django responde, “A letra D não é pronunciada” e o homem responde “Eu sei”, esse homem era ninguém menos que Franco Nero, o Django original do filme original de 1966.

P8ntBal1551

Em uma cena do filme “Matrix”, eles não conseguiram esconder a câmera, então colocaram em cima dela um casaco e uma meia gravata para combinar com o de Morfeu, como o CGI era e ainda é muito caro, e buscaram uma solução inteligente. Trabalho impressionante!

bobcobble

No filme, Kevin vasculha as coisas de Buzz e encontra uma foto de sua namorada. Quando ele diz “au”, o que implica que ela é um cachorro, o diretor pensou que seria muito maldoso pedir a uma jovem de verdade para estar na fotografia. Então, o que ele fez a seguir foi realmente de muita bondade.

Ele pediu ao diretor de arte do filme que fizesse seu filho se vestir de menina. Com isso, ficamos fãs do diretor do filme, Chris Columbus.

Mad_Rascal

“Batman: O Retorno” é um dos nossos filmes favoritos, mas nunca notamos um detalhe bastante óbvio, a sombra dos óculos de Selena Kyle prenuncia sua transformação em Mulher-Gato.

theg721

Keanu Reeves é um dos atores mais subestimados de Hollywood e seu filme “John Wick” surpreendeu a todos. Se você observar de perto, as partes 1 e 2 de “John Wick” foram filmadas e lançadas com 3 anos de diferença, mas os carros do lado de fora do Hotel Continental são os mesmos.

SirNomoloS

“Todo Mundo Quase Morto” é um dos melhores filmes de zumbis que existem. Amamos o personagem Ed, mas você notou que ele realmente expôs todos os eventos importantes antes de os zumbis começarem a matar todo mundo?

a_reverse_giraffe

O papel de vilão de Alan Rickman no filme “Duro de Matar” foi excelente, ele não sabia que a equipe de dublês faria um movimento inesperado para deixar o final mais realista, a expressão petrificada de Rickman ao cair era a mais real possível, porque a equipe de dublês disse a ele que o derrubaria na contagem de 3, mas o derrubou no 1.

sensualmacaroni

O filme americano de aventura musical animado em 3D de 2016, “Moana”, foi o 56º longa-metragem de animação da Disney e tem uma pérola bem legal escondida nele. Se você olhar de perto, verá que um dos Kakamora foi pintado como o Baymax de “Big Hero 6”.

exmormonphoenix

Esse é um dos detalhes que nos surpreendeu e provavelmente irritou a atriz Jobeth Williams, que filmou a cena da piscina no filme “Poltergeist”, mais tarde, descobriu que os esqueletos em que estava nadando eram 100% reais.

O motivo pelo qual esqueletos reais foram usados é que era muito mais barato obtê-los de uma empresa médica do que fabricá-los com borracha.

HHHannah

Outro fato interessante para todos os cinéfilos é sobre o filme “De Volta Para o Futuro”, o lenço que o Doc usa em “De Volta para o Futuro III” é, na verdade, feito da mesmo camisa que ele usou em “De Volta para o Futuro II”.

bobcobble

Uma das maiores revelações da série “Harry Potter” é o papel do Professor Snape, em “Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2”, ele ainda está ajudando a Ordem da Fênix e isso pode ser visto quando ele redireciona os feitiços de Mcgonagall para seus companheiros Comensais da Morte.

Hitlerlikemylemonade

No filme “Uma Aventura Lego”, sempre que um personagem tem uma superfície brilhante, você pode ver uma impressão digital, este é um detalhe muito inteligente que a maioria de nós nunca percebeu.

Greendead

A introdução de cada filme de “Harry Potter” se torna mais sombria a cada ano, assim como os filmes.

MyMomSaysIAmCool

Se você olhar o hangar de veículos em “Kingsman”, verá o submarino amarelo dos Beatles. Uma pergunta: isso significa que Paul McCartney e Ringo Starr são agentes secretos aposentados?

moon_man1

Essa é para os fãs de “Aladdin”, aqui está um detalhe que temos 100% de certeza que a maioria de vocês deixou passar. Durante “A whole new world”, enquanto voavam pela Grécia, Aladdin joga em cima de Jasmine uma maçã, considerado uma proposta de casamento na Grécia antiga, e essa era uma das formas de se propor.

k4mik4ze_

Se você olhar a cena pós-créditos de “Procurando Dory”, notará que a bolsa de Jacques é a mais limpa de todas, na cena do final de “Procurando Dory”, em ambos os filmes têm cenas finais semelhantes com esse grupo.

MickeyTHFC

Um usuário do Twitter, @shawnrobare, percebeu algo que a maioria ignorou durante a vida inteira, ele apontou que Dennis Nedry de “Jurassic Park” usava roupas semelhantes aos personagens de “Os Goonies”. Surpreendentemente, Kanthellen Kennedy foi o produtor de ambos os filmes.

Surkeytub

No filme “A Volta do Todo Poderoso”, Deus se apresenta como um garçom e, curiosamente, seu crachá diz Al Mighty.

WippitGuud

Muitos entusiastas do cinema questionados sobre seus 10 filmes preferidos de todos os tempos, poderá encontrar “Um Sonho de Liberdade” no topo da lista, neste filme-obra-prima, a foto de Red quando ele tinha 20 anos exigia sua versão mais jovem, então eles fizeram um Photoshop no filho de Morgan Freeman, Alfonso.

theonlyrealredditor

No filme de animação musical de aventura de 2000, “O Caminho para El Dorado”, Shaman folheia seu livro de feitiços e o que ele vê em seguida passou despercebido por um bom tempo e na página, há uma versão antiga do logotipo da Dreamworks.

Ollepetter

O que você está vendo é uma cena do filme “Ameaça Terrorista”. Nesse filme, os criadores nos mostraram o poder do Microsoft Excel, um cara tenta desarmar uma bomba nuclear usando o Excel… sim, o Excel!

Muchestu

Veja, suplementos de vitamina D são altamente recomendados para pessoas que não se expõem regularmente ao sol, há um breve momento no filme em que vemos suplementos de vitamina D, e isso é um trabalho realmente inteligente.

ThatTrashPanda

Quando “Zootopia” chegou aos cinemas, tornou-se um sucesso instantâneo. Em uma cena, podemos ver os nomes em trocadilhos no iPod de Judy Hopps. A propósito, a precisão em filmes de animação geralmente é alta, mas esse filme estabeleceu um novo padrão.

Fartikus

Todos esses anos, odiamos Snape, e agora temos imenso respeito por ele. Em uma cena, a cicatriz de Harry começa a doer e Snape percebe. É por isso que ele olha para a esquerda, direto para o Professor Quirrel, e mais tarde o confronta.

Element77

O filme “Robots” também foi criado pelos criadores de “A Era do Gelo”, então tudo fez sentido quando vimos uma versão robô de Sid, o Preguiça, ao fundo, por isso foi uma agradável surpresa vê-lo no filme de animação “Robôs”.

LightningEdge756

“Como é que eu não tinha percebido?” Em “A Bela e a Fera” de 2017, Cogsworth se torna humano, mas seu bigode permanece irregular, assim como os ponteiros de um relógio.

LegendaryOutlaw

Em “Vingadores: A Era de Ultron”, notamos que o relógio no topo da Grand Central Station foi substituído por um memorial aos primeiros respondentes, o original foi destruído durante a batalha de Nova York no primeiro filme dos Vingadores.

serg27

Há uma cena de “Titanic” em que o navio está prestes a afundar e uma mulher conforta seus filhos contando-lhes sobre “Tír Na Nóg, a terra da eterna juventude e beleza”, que na mitologia irlandesa, Tír Na Nóg só pode ser alcançado por dentro das águas ou atravessando o mar.

MellotronSymphony

“Dunkirk” foi outra obra-prima de Christopher Nolan, um drama histórico que vale a pena assistir, 20 dos pequenos barcos civis usados para as filmagens de “Dunkirk” realmente participaram da evacuação real e salvaram muitas vidas.

InteriorEmotion

Se você olhar para o “X” em “Fox” dos filmes “X-Men” de Bryan Singer, notará que ele permanece iluminado um pouco mais do que as outras letras.

A propósito, qual dos filmes “X-Men” é o seu favorito?

TheBuggaWump

“Beleza Americana” é um filme que ganhou muitos prêmios e homenagens por roteiro, direção e atuação, numa cena o sentimento de Lester em relação ao seu emprego sem futuro é perfeitamente retratado, mostrando o seu sentimento de estar aprisionado.

gengrievous07

Embora a história de Jack e Rose não seja baseada em fatos reais, o criador deu um toque mais realista. No final de “Titanic”, podemos ver que o relógio marca 2:20. Na verdade, esse foi o verdadeiro horário em que o Titanic afundou.

O remake de “It — A Coisa” de Stephen King é bastante assustador e nos proporciona verdadeiros sustos e pesadelos, uma das cenas, podemos ver o palhaço Pennywise em um dos muros da cidade.

AngeredChair

Ao final dos créditos do filme “Pânico”, Wes Craven deixou uma mensagem para o Conselho Administrativo do Distrito Escolar da Cidade de Santa Rosa, que revogou um acordo verbal para que o filme fosse filmado na Santa Rosa High School, pouco antes do início das filmagens.

chefbda

Nós sabemos que “Carros” é um filme muito louco, mas isso não foi antecipado por nenhum de nós, em uma das cenas, podemos ver a parada do caminhão anunciando “Garçonetes conversíveis”.

MisterInternetz

A armadura do Homem de Ferro é mais leve que a do Máquina de Combate, e é por isso que o segundo faz a câmera tremer mais quando aterrissa, você consegue também ouvir o “baque” quando o Máquina de Combate aterrissa.

is_that_normal

Algum de vocês já percebeu que Sid de “Toy Story” é na verdade o lixeiro de “Toy Story 3”? Depois de todos esses anos ele ainda tem aquela camisa!

bobcobble

Se você já se perguntou o que aconteceu com a passagem de avião de Kevin em “Esqueceram de Mim”, aqui você tem a resposta, ela foi jogada no lixo e assim como os personagens, nós também não percebemos.

PoglaTheGrate

No filme “Pulp Fiction”, Vincent Vega passa a maior parte do tempo no banheiro. Isso por conta da constipação e dos efeitos colaterais do abuso de heroína.

Palavras Perdidas: Death Proof -À Prova de Morte- (Tarantino) dublado pt, Episódio banido de Arquivo X, Trilha sonora de Akira, Ready Player One, TERRA DE MINAS (Land of Mine) – COMPLETO HD

Unimals, as criaturas virtuais que usam IA para evoluir seus corpos e vencer obstáculos

Pesquisadores da Universidade Stanford, nos EUA, desenvolveram criaturas virtuais que evoluem seus corpos para vencer obstáculos e resolver problemas. Os “unimals” (abreviação de animais universais) foram utilizados para demonstrar que a evolução da inteligência depende da configuração dos corpos. Gustavo MinariCanaltech

They look like half-formed crabs made of sausages—or perhaps Thing, the disembodied hand from The Addams Family. But these “unimals” (short for “universal animals”) could in fact help researchers develop more general-purpose intelligence in machines. Will Douglas Heaven – MIT Technology Review

Em um ambiente digital, esses pequenos seres compostos por uma cabeça e membros articulados sofreram mutações para se adaptarem à paisagem, sugerindo novas maneiras de otimização para sistemas avançados de inteligência artificial (IA), que podem ser implantados em robôs no futuro.

The unimals that perform the best are then selected and mutations are introduced, and the resulting offspring are placed back in the environment, where they learn the same tasks from scratch. The process repeats hundreds of times: evolve and learn, evolve and learn.

Embodied Intelligence via Learning and EvolutionAgrim Gupta

Embodied Intelligence via Learning and EvolutionAgrim Gupta31.580 visualizações3 de fev. de 2021Results from our paper

Embodied Intelligence via Learning and Evolution“.

The intertwined processes of learning and evolution in complex environmental niches have resulted in a remarkable diversity of morphological forms. Moreover, many aspects of animal intelligence are deeply embodied in these evolved morphologies. However, the principles governing relations between environmental complexity, evolved morphology, and the learnability of intelligent control, remain elusive, partially due to the substantial challenge of performing large-scale {\it in silico} experiments on evolution and learning.

We introduce Deep Evolutionary Reinforcement Learning (DERL): a novel computational framework which can evolve diverse agent morphologies to learn challenging locomotion and manipulation tasks in complex environments using only low level egocentric sensory information. Leveraging DERL we demonstrate several relations between environmental complexity, morphological intelligence and the learnability of control.

First, environmental complexity fosters the evolution of morphological intelligence as quantified by the ability of a morphology to facilitate the learning of novel tasks. Second, evolution rapidly selects morphologies that learn faster, thereby enabling behaviors learned late in the lifetime of early ancestors to be expressed early in the lifetime of their descendants. In agents that learn and evolve in complex environments, this result constitutes the first demonstration of a long-conjectured morphological Baldwin effect. Third, our experiments suggest a mechanistic basis for both the Baldwin effect and the emergence of morphological intelligence through the evolution of morphologies that are more physically stable and energy efficient, and can therefore facilitate learning and control.

“Se os pesquisadores querem recriar a inteligência nas máquinas, pode estar faltando algo. Na biologia, a inteligência surge de mentes e corpos trabalhando juntos. Aspectos dos planos corporais, como o número e a forma dos membros, determinam o que os animais podem fazer e aprender”, explica o estudante de ciência da computação Agrim Gupta, autor principal do estudo.

Wrapping AIs in bodies that are adapted to specific tasks could make it easier for them to learn a wide range of new skills. “One thing every single intelligent animal on the planet has in common in a body,“ says Bongard. “Embodiment is our only hope of making machines that are both smart and safe.“

Para testar a capacidade de evolução dos unimais, os pesquisadores desenvolveram uma técnica chamada DERL (Deep Evolutionary Reinforcement Learning) — Aprendizado por Reforço Evolutivo Profundo, em tradução livre. Na primeira parte dos testes, eles foram treinados para completar uma tarefa simples, como caminhar por diferentes tipos de terreno ou mover um objeto em um ambiente virtual.

Os cientistas também testaram se os unimais podiam se adaptar a uma tarefa que não tinham visto antes. Aqueles que evoluíram em ambientes mais complexos, contendo obstáculos ou terreno irregular, foram mais rápidos no aprendizado de novas habilidades, como rolar uma bola em vez de empurrar uma caixa.

The mutations unimals are subjected to involve adding or removing limbs, or changing the length or flexibility of limbs. The number of possible body configurations is vast: there are 10^18 unique variations with 10 limbs or fewer. Over time, the unimals’ bodies adapt to different tasks.

“Já se sabe que certos órgãos aceleram o aprendizado. Este trabalho mostra que um corpo adequado também pode acelerar as mudanças no cérebro do robô, com inteligência e morfologia caminhando na mesma direção. Os unimais com corpos evoluídos mais bem-sucedidos resolveram tarefas mais rápido do que suas gerações anteriores”, acrescenta Gupta.

“Após os experimentos, descobrimos que a evolução seleciona rapidamente morfologias que aprendem mais rápido, permitindo assim que os comportamentos aprendidos no final da vida dos primeiros ancestrais sejam expressos no início da vida de seus descendentes e assim por diante”, lembra Gupta.

Stanford researchers evolve embodied AI agentsStanford

A team of researchers at Stanford wondered: Does embodiment matter for the evolution of intelligence? And if so, how might computer scientists make use of embodiment to create smarter AIs? To answer these questions, they created a computer-simulated playground where arthropod-like agents dubbed “unimals” (short for “universal animals”) learn and are subjected to mutations and natural selection.

Para os cientistas, o desenvolvimento cognitivo atrelado à evolução física dos unimais pode mudar a maneira como os pesquisadores desenvolverão a próxima geração dos sistemas de inteligência artificial, com robôs capazes de aprender a realizar várias tarefas no mundo real.

“Os humanos não sabem necessariamente como projetar corpos de robôs para tarefas estranhas, como rastejar por um reator nuclear para extrair resíduos, fornecer ajuda em desastres após um terremoto, ou fazer tarefas domésticas, como lavar pratos e dobrar roupas. Talvez a única maneira de avançar seja permitir que a evolução natural faça isso”, encerra a professora de física Surya Ganguli, coatora do estudo. Stanford University

“I find this exciting because it shows how deeply body shape and intelligence are connected,” says Gupta.

Gupta’s unimals are part of a broad shift in how researchers are thinking about AI. Instead of training AIs on specific tasks, such as playing Go or analyzing a medical scan, researchers are starting to drop bots into virtual sandboxes—such as POETOpenAI’s virtual hide-and-seek arena, and DeepMind’s virtual playground XLand—and getting them to learn how to solve multiple tasks in ever-changing, open-ended training dojos. Instead of mastering a single challenge, AIs trained in this way learn general skills.

For Gupta, free-form exploration will be key for the next generation of AIs. “We need truly open-ended environments to create intelligent agents,” he says.

Unimalze-se: Biobots, Drone inseto, Atlas, 10 anos depois!?!, 10 fatos sobre inteligência artificial, Uncanny Valley, Vídeo simula ação de robô-soldadoRobôs do Face criam língua própria – mas calma, não é a revolução das máquinasComo Fazer um Robô

10 fatos sobre inteligência artificial

O conceito de IA se refere à criação de máquinas – não necessariamente com corpo físico – com a habilidade de pensar e agir como humanos. Softwares que conseguem abstrair, criar, deduzir e aprender ideias. O objetivo geralmente está em facilitar tarefas do dia a dia, avançar pesquisas científicas e modernizar indústrias. Veja, a seguir, dez fatos que o TechTudo reuniu sobre o passado, o presente e o futuro da inteligência artificial. Isabela Cabral

1. A história da inteligência artificial tem pelo menos 62 anos

 Já na Antiguidade, seres artificiais e homens mecânicos apareciam em mitos gregos e romanos. Filósofos e matemáticos de várias eras exploraram a possibilidade de mecanização do pensamento. No início do século passado, a ideia começa a surgir nas obras de ficção científica, como na peça teatral Rossum’s Universal Robots (1920), que introduziu a palavra “robô”, e no celebrado filme Metropolis (1927).

A Segunda Guerra reuniu cientistas de diversas áreas, incluindo neurociência, engenharia, matemática e computação. Alguns discutiam já nas décadas de 1940 e 1950 a criação de um cérebro artificial. Entre eles estava Alan Turing, conhecido como “o pai da informática”. Em 1956, nasceu oficialmente um campo de estudo voltado para a inteligência artificial. A Conferência Dartmouth formalizou o termo, determinou a missão da IA e seus pesquisadores precursores. Marvin Minsky, John McCarthy, Allen Newell e Herbert A. Simon foram alguns dos nomes fundamentais no processo.

2. Ela já está presente na sua vida

Assistentes virtuais como a Siri, a Cortana e o Google Assistant são bons exemplos de inteligência artificial em contato direto com os usuários. Mas os smartphones, computadores e outros gadgets do cotidiano também operam com IA de muitas outras maneiras, a começar pelo Google.

O app Fotos reconhece o conteúdo de suas imagens e permite que você faça uma busca digitando o nome de um objeto ou ação. O YouTube pode transcrever áudio e gerar legendas para os vídeos em 10 idiomas. O Gmail oferece respostas automáticas inteligentes para seus e-mails. O Google Tradutor traduz textos de placas, rótulos e cardápios com a câmera do celular. E vem mais por aí: a empresa anunciou que IA é um dos temas centrais das apresentações do Google I/O 2018, conferência anual que traz as novidades da companhia.

Spotify e a Netflix usam inteligência artificial para entender as preferências dos usuários e recomendar, respectivamente, músicas e filmes. A Amazon faz algo parecido ao oferecer a seus clientes novos produtos a partir de machine learning. O software ajuda a decidir até qual é o melhor momento para fazer as ofertas.

Carros autônomos também já são realidade e devem chegar ao mercado em poucos anos. Empresas como Google, UberSamsung e Volkswagen estão desenvolvendo e testando veículos que dirigem sozinhos. No cinema, a inteligência artificial cria multidões de pessoas para cenas de filmes. Na medicina, está ajudando a avançar estudos sobre o câncer.

3. Inteligência artificial não é o mesmo que machine learning

O “aprendizado de máquina” é uma aplicação de IA muito utilizada hoje, em que um programa acessa um grande volume de dados e aprende com eles automaticamente, sem intervenção humana. É o que acontece no caso das recomendações da Netflix e do Spotify e no reconhecimento facial em fotos do Facebook, por exemplo.

4. O aumento na coleta de dados em massa impulsionou a IA

Big Data, conjunto massivo de dados que serve de base para o aprendizado dos mais diversos softwares, como o machine learning, com mais informação disponível, os pesquisadores e as empresas ganharam mais motivação para buscar maneiras inteligentes e automatizadas de processar, analisar e usar os dados.

5. Google, IBM, Microsoft, Facebook, Amazon e outras empresas formaram um grupo de pesquisa e defesa da IA

Em 2016, grandes corporações do mundo da tecnologia, incluindo Google, IBMMicrosoft, Facebook e Amazon, se uniram para criar a “Parceria em IA para beneficiar pessoas e a sociedade”. O grupo afirma que quer avançar pesquisas e defender implementações éticas da inteligência artificial.

6. A inteligência artificial vai substituir humanos em muitos empregos

De acordo com a empresa de consultoria e auditoria PricewaterhouseCoopers (PwC), até 2030 robôs substituirão 38% das vagas de trabalho nos Estados Unidos, 30% no Reino Unido e 21% no Japão. Os setores de transporte, armazenamento, manufatura e varejo serão os mais afetados.

7. Especialistas acreditam que a inteligência artificial vai alcançar a capacidade humana em menos de 25 anos

Uma pesquisa realizada em 2013 fez a seguinte pergunta para centenas de especialistas em IA: quando o nível de inteligência artificial será 50% da inteligência humana? A resposta média foi 2040. Enquanto isso, outro estudo recente mostrou que 42% de um grupo de cientistas acreditam que a singularidade será atingida antes de 2030.

8. Ela já é melhor que seres humanos em algumas tarefas

Não há previsões de quando a inteligência artificial chegará ao patamar humano, mas já existem robôs que são melhores do que nós em tarefas específicas. Por exemplo, em 2011 o IBM Watson venceu os humanos no Jeopardy!, famoso programa americano de perguntas e respostas. Depois disso, a IA continuou em desenvolvimento e hoje já consegue fazer diagnósticos de câncer com maior precisão que os médicos. Sua taxa de acerto é de 90%, em comparação a 50% no caso dos seres humanos.

9. Grandes nomes da tecnologia estão preocupados com as consequências desse avanço

Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, já falou publicamente várias vezes que acredita que a inteligência artificial pode um dia se tornar uma ameaça para as pessoas e até pôr fim à humanidade. O empresário é entusiasta das mais avançadas tecnologias, mas ressalta a necessidade de regulamentação na área da IA e gostaria que armas autônomas fossem banidas. Armamentos operados por softwares inteligentes já são realidade em alguns governos.

O físico Stephen Hawking, que morreu em março, expressava sua preocupação também com o poder destrutivo de armas independentes e temia a substituição da força de trabalho humana, sem a criação suficiente de novas vagas. Bill Gates, fundador da Microsoft, concorda com Musk e Hawking e disse que não entende como algumas pessoas não estão preocupadas.

10. O basilisco de Roko é uma hipótese terrível sobre a IA

Existe um experimento mental assustador conhecido como Basilisco de Roko. A ideia é que, no futuro, uma poderosa inteligência artificial possa torturar todos que não a ajudaram de alguma forma a ser criada. Apenas o fato de saber sobre o basilisco, como você está fazendo ao ler estas palavras, colocaria alguém em perigo, já que a IA passaria a incluir tal pessoa em suas simulações.

O experimento está fundamentado em teorias complexas, mas que remetem a uma noção de que uma IA não teria limites por tentar tornar o mundo cada vez melhor. Com as ambiguidades da tarefa e sem a moral humana, ela faria de tudo que considerasse necessário, inclusive machucar pessoas. Assim, os que não facilitaram sua existência e desenvolvimento estariam sob ameaça.

O Basilisco de Roko foi proposto em um fórum de discussão do LessWrong, uma plataforma criada pelo pesquisador Eliezer Yudkowsky, que está a frente do Instituto de Pesquisa de Inteligência de Máquina (MIRI). O próprio Yudkowsky já deixou claro que acredita nos riscos da ideia.

AIze-se: iDvogados, Google Doodle Jogos, 20 Startups Super Quentes para Observarmos em 2020, Neon, IA – Indígena é Ateu? E os emojis com isso?, Inteligência digital plus Inteligência emocional, Arte mecaniza vida?, Simulação de Estupro?!?, deepfake

Society 5.0

A Sociedade 5.0 refere-se a uma nova sociedade criativa, aportada pela inovação e pela transformação digital, representando uma nova visão com o objetivo de resolver questões sociais, utilizando as evoluções tecnológicas. Esta sociedade sucede as passadas: a sociedade de caça (Sociedade 1.0), sociedade agrícola (Sociedade 2.0), sociedade industrial (Sociedade 3.0) e sociedade da informação e do conhecimento (Sociedade 4.0).

O termo “Society 5.0” surgiu no Japão em 2016, pelo Gabinete Japonês na 5th Science and Technology Basic Plan. Ela conecta todas as pessoas e coisas através da Internet das Coisas (IoT – Internet of Things), compartilha vários conhecimentos e informações e cria novo valor nunca antes existente. Além disto, traz uma nova perspectiva de vida humana, aprimorando a produtividade e a qualidade de vida, com desenvolvimento pautado por transformações acopladas pela inovação científica e tecnológica. Por meio da inteligência artificial (IA), as informações e conhecimentos necessários são fornecidos, e tecnologias como robôs, drones,  transportes públicos automatizados, criptomoedas, Blockchain, mobilidade e veículos autônomos, vencerão questões que hoje estão nos bloqueando.

Bem-vindos à Sociedade 5.0

A Sociedade 5.0 é realizada por um sistema que combina espaço cibernético (espaço virtual) e espaço físico (espaço real), potencialmente conectados. Uma enorme quantidade de dados dos sensores do espaço físico é acumulada no ciberespaço. No ambiente do ciberespaço, a IA analisa esses dados e os resultados são devolvidos aos seres humanos no espaço físico de várias maneiras.

O ambiente ao redor do Japão e do mundo está em um período de grandes mudanças. À medida que o desenvolvimento econômico avança, a vida das pessoas se torna mais conveniente e rica, cresce a demanda por energia e alimentos, e aumenta a expectativa de vida e o envelhecimento das pessoas. Além disso, a globalização da economia progride, a concorrência internacional se intensifica e também há aspectos como concentração de riqueza e desigualdade entre regiões. Percebe como as questões sociais estão se tornando mais complexas? Medidas como a promoção da industrialização sustentável, realocação de riqueza e correção de disparidades entre regiões estão se tornando imprescindíveis. No entanto, no atual sistema social, é difícil alcançar o desenvolvimento econômico e a resolução de questões sociais. Acordo Coletivo

5.0ze-se: Ka’apor buscam romper com o resto da sociedade, Aumento da Desigualdade ou Diminuição da Pobreza: o que mais importa para a sociedade?, Não sou de postar coisas religiosas, mas as vezes, esse tipo de coisa é que me deixa com muita raiva da sociedade!, Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída, Ailton Krenak: próxima missão do capitalismo é se livrar de metade da população do planeta

Humans

humans

A história é situada em um período em que robôs, conhecidos como Synth, convivem com seres humanos. Sustentando uma aparência humana, eles servem as pessoas realizando trabalhos de risco ou domésticos também como acompanhantes de idosos ou parceiros sexuais de solitários. Preocupados com a segurança pública e com a penetração que os Synth vêm conquistando na sociedade, grupos se manifestam contra sua fabricação. Insanos.tv

humanssynth

Entenda mais: O TESTE DE TURING, OS TAMPINHAS, A PROVA DE TUDO!, DEMÃOS DADAS, AUTOMATA, REPO MAN, MUTAÇÃO, PERDÃO É O MAIS ABSOLUTO ESQUECIMENTO, O BRINQUEDO MAIS INÚTIL DO MUNDO, IMPRESSORA BRAILE FEITA EM LEGO, COMPUTER HISTORY MUSEUM, THE SUSTAINABILITY TREEHOUSE, FUNCIONAL OBSOLETO, UNIVERSIDADES DO MUNDO, O ESTADO LAICO

7 livros de ficção científica que todo homem deveria ler

╠ GeekTrooper ╣

FONTE: Manual do Homem Moderno | Site Masculino

Naves espaciais, viagem no tempo, robôs… Apesar de parecer escapista ao explorar universos imaginários, existe um valor alto na ficção científica que você só percebe com uma leitura mais atenciosa. Ela fala sobre a condição humana. Ao propor realidades paralelas ou visões do futuro, o gênero nos faz refletir sobre a humanidade em si. Quem somos? Para onde vamos? O quanto este momento no tempo importa para a história da civilização humana em si. Apesar de contar espaçonaves e por vezes perseguições em planetas alienígenas, a ficção científica sempre flertou muito com a filosofia. Autores como Arthur C. Clarke, Douglas Adams, William Gibson e Isaac Asimov sempre foram respeitados no meio acadêmico, recebendo diversos prêmios por suas realizações. Mesmo assim, muitos títulos que ficaram famosos no mundo, passaram – e ainda passam – desapercebidos no Brasil. Pensando nisso separei uma lista com 7 livros de ficção científica…

Ver o post original 779 mais palavras