Andando de bike por ai!!!

Conde Nast  – Pinterest
Só o Brasil mesmo - meme
Só o brasil mesmo – Memedroid

Bicize-se: Ciclista desenha rena, 2º Pedal Anchieta, hiBike, Multa Moral, Carro autônomo vai atropelar VOCÊ, Dia Mundial Sem Carro, CADTEC e Lei de Zoneamento, 7 applicativos para ciclistas, Velório da Floresta!, Batata Frita, o Ladrão de Bicicleta

Mentiras que consolem ou verdades que doem

Não gosto das mentiras que consolam, nem das meias verdades, menos ainda das inteiras falsidades. Prefiro a verdade, mesmo que doa. Mesmo que parta a minha alma, porque pelo menos serei livre para tomar o caminho que desejar e curar as minhas feridas com o tempo. A mente é maravilhosa

Desde crianças, o normal é que nos eduquem para que sempre digamos a verdade.

Entretanto, se tem algo que sabemos é que existem graus diferentes de mentiras e que a natureza de muitas depende da situação em que nos encontramos. Não há problema nenhum se quando perguntam “como nós estamos”, respondemos que estamos “maravilhosamente bem”, mesmo que seja mentira e que estejamos passando por um momento ruim, compreendemos que é um simples formalismo sem muita importância.

falsidade adquire uma tonalidade mais negativa caso a utilizemos para fazer mal a aqueles que nos rodeiam. Há quem faça uso da mentira porque teme que a verdade cause muita dor, ou que as consequências afetem a pessoa de um modo indesejado.

A mentira faz prisioneiros e nos condena a manter vidas vazias, falsas e carentes de autenticidade.

Uma mentira piedosa ou uma mentira que busca oferecer consolo nunca será tolerável. Nenhum de nós tem o direito de agir de modo tão paternalista a ponto de pensar que a outra pessoa não é “válida”, ou não é merecedora de conhecer a verdade.

decepção ocasionada nem sempre vem pelo fato de que nos esconderam determinada realidade, o que nos desespera é que, em determinado momento, pensaram que não “merecíamos” conhecer a verdade.

  • As mentiras piedosas escondem, na verdade, uma falta de maturidade pessoal por parte de quem as conta, manifestando, com isso, uma carência de empatia e de habilidades sociais.
  • Manter uma relação, um vínculo, seja familiar, de amizade ou de relacionamento, implica manter códigos éticos essenciais: respeito, compreensão e integridade emocional consigo mesmo e com a outra pessoa.
  • A mentira desqualifica quem a pratica e humilha quem a recebe. É uma ligação destinada a provocar sofrimentos e desencantos, porque, acreditemos ou não, as falsidades, como o sol da manhã, sempre aparecem.
mulher-penas

Há quem diga que é impossível praticar essa “sinceridade inflexível” que nada cala e tudo revela. Estaríamos falando de um tipo de “sincericídio” que compara as opiniões pessoais às verdades absolutas. Assim, as manifesta sem nenhum tipo de filtro e com independência do dano que pode vir a causar.

Dizem que a verdade dói, que a mentira mata e que a dúvida desespera. Todas são pulsões, emoções humanas que vivemos na própria carne. Ninguém é imune a elas.

Merecemos estabelecer relações sinceras baseadas no respeito e no reconhecimento. Embora esteja absolutamente certo que também temos direito sobre nossos espaços particulares, aos nossos segredos e intimidades, a mentira nunca irá de mãos dadas com uma relação consciente e madura.

Chegando a esse ponto, é muito possível que você se pergunte por que razão fazemos uso das mentiras. Estas são as principais explicações:

  • Para evitar um resultado que não desejamos (uma relação negativa de nosso entorno ao dizer a verdade, causar dor, ficarmos sós, etc.)
  • Para nos adaptarmos a um entorno que consideramos ameaçador ou complexo (pensemos, por exemplo, nos adolescentes e em sua necessidade de mentir em algum aspecto para fazerem parte de algum grupo).
  • Para conseguir um objetivo (mentir em um currículo para conseguir um trabalho, mentir para um possível parceiro para poder conquistá-lo…)

Todos esses comportamentos já foram vividos em algum momento, em primeira ou segunda pessoa. No entanto, o mais importante de tudo isso não reside somente no fato de dizer a verdade, mas também em saber recebê-la:

  • Há pessoas que preferem viver na ignorância. Aplicam os princípios de: não saber para não sofrer, não ver para não chorar…
  • Quem prefere viver em uma mentira tem medo de assumir a verdade e não sabe lidar com uma situação difícil. Nestes casos, o “se fazer de surdo” se lança como um mecanismo de defesa usado para evitar o enfrentamento do problema.

Tenha em conta que a sinceridade é o valor mais importante se você deseja empreender um projeto de vida com outra pessoa. Consequentemente, exija sempre a verdade, porque será o único modo de construir com firmeza e integridade essa relação.

Ze-se: Um Monte de mentiras, Onde estão os humanos?!?, Ensinamentos Secretos e vida de Manly P. Hall, Tornar-se adulto…, iDvogados, A Terceira Margem do Rio, O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS., Análise m(m.n)

Patrick Kilonzo Mwalua

Patrick Kilonzo Mwalua, water man, kenya

The story of Patrick Kilonzo Mwalua, the farmer bringing water to animals during droughts, has fascinated many. We asked him about his new project.

To many, Mwalua is a hero. When we point this out to him, he bursts out in sincere and melodious laughter. It seems like fame hasn’t changed him at all: he’s driven by his love for animals and for his land, a remote region of Kenya located about fifty kilometres from Tsavo National Park. It all started in November 2016, when Mwalua decided to rent a truck, get behind the wheel and drive for hours, multiple times a week, to bring water to the animals in the park, whose survival was being threatened by a terrible drought.  Ever since, he has made a name for himself as the “water man“. Buffalos and zebras know they can count on him. And now that his first project has taken off thanks to the contribution of those who believed in its potential, Mwalua wants to launch a new one. Something as simple as it is brilliant, that could contribute to safeguarding elephants, bees and communities: cultivating sunflowers. Elisabetta ScuriLifegate

DIA DO HOMEM

HOJE É DIA DO HOMEM

Dra. Maria Isabel Barillas De Golstein:

PRIMERA VEZ QUE VEJO ALGUÉM ESCREVER ALGO BOM SOBRE OS HOMENSQuem é O HOMEM?

➖Um homem é a parte mais bonita da criação da natureza .
➖O primeiro que chegou a esse mundo.
➖Ele sacrifica seus sonhos por um sorriso na cara de seus pais.
➖Ele gasta o dinheiro de seu bolso nas necessidades da família.
➖Ele sacrifica sua juventude inteira para sua esposa e filhos trabalhando até tarde sem se queixar.
➖Ele constrói o futuro de seus seres queridos tomando empréstimos dos bancos e pagando-os pelo resto de sua vida com muito suor e trabalho.
➖Ele luta muito e todavía tem que aguentar os gemidos, gritos e muitas vezes a incompreensão de sua esposa, seus filhos, seu chefe e sua mãe, mesmo que sua vida seja um total compromisso pela felicidade dos demais.
➖Se ele sai , é descuidado.
➖Se fica, é um preguiçoso.
➖Se repreende a seus filhos, é um monstro.
➖Se não os repreende , é irresponsável.
➖Se não deixa que sua esposa trabalhe , é inseguro.
➖Se a deixa trabalhar, é um folgado.
➖Se escuta a mãe, tem mamãezinha.
➖Se escuta a sua esposa, é pau mandado.
➖Se cai em tentação é um mulherengo; se resiste, é um marica.
➖Se chorar é um fraco, se não chorar é um insensível.

Portanto, respeitem a todos os homens que vc conheça na vida. Nunca saberás tudo e o quanto ele tem sacrificado…
Vale a pena enviar a cada homem para fazê-lo sorrir e a cada mulher para recordar o valor que ele tem!!!

Mulher, valorize enquanto tem, porque já está ficando em extinção, depois vão pedir pela volta de Adão.

DIA DO HOMEM
ESCRITO POR UMA MULHER…

Indigenous Blood Journey

This education and awareness program provides the opportunity to learn about First Peoples history and current issues experientially through the perspectives of Indigenous youth. Using interactive activities, discussion and active engagement, you are invited to face the challenges of today and yesterday honestly, responsibly and with compassion.The Indigenous Journey

World Kindness Day

O Dia Mundial da Bondade (World Kindness Day), 13 de novembro, quer reavivar no mundo é o sentido de bondade das pessoas, foi em 1998 na cidade de Tóquio a primeira conferência do Movimento Mundial pela Bondade (World Kindness Movement). O objetivo era “criar um mundo mais bondoso e pleno de compaixão”. Calendarr

Sugestões do Dia Mundial da Bondade:

  • Dar um abraço a um desconhecido
  • Oferecer uma flor a um conhecido
  • Ajudar um necessitado
  • Doar roupa, livros ou comida
  • Segurar a porta para um desconhecido
  • Deixar a cara metade controlar o telecomando
  • Dar um elogio ao vizinho
  • Fazer uma boa ação
  • Dizer obrigado a todos que merecem
  • Sorrir a todas as pessoas com quem se cruza
  • Enviar um SMS aos amigos
  • Ligar aos pais
  • Cumprimentar ou apertar a mão a um “inimigo”
  • Levar um bolo para o trabalho
  • Escrever e partilhar um poema

São Paulo ganha escola de hortas para pessoas em situação de rua

https://wp.me/p16lgT-dk6

O Brasil tem mais de 100 mil pessoas oficialmente registradas como ‘Em situação de rua’. Só em São Paulo são ao menos 15 mil. Ao mesmo tempo, há um potencial pouco explorado nas grandes cidades: a agricultura urbana é capaz de empregar pessoas e fornecer alimento de qualidade a um preço acessível para a população. Vivimetaliun

Um projeto na capital paulista que tem como objetivo unir as duas pontas acaba de ser lançado: trata-se da Horta Social Urbana, que oferece formação em agricultura urbana para pessoas em situação de rua, atendidas nos Centros Temporários de Acolhimento (CTAs) e Centros de Acolhida.

Veja também: Manual de agricultura urbana, Instituto Pindorama, voluntariado., Bolsa ruralista, quer que desenhe?, Viabilidade???, Inseticida Natural contra lesmas e lagartas, Hortas e temperos, Sorvete de cachaça, Vinho, Ver dura?, Café com Dengue., Faça parte de boas mudanças: contribua com projeto pelo fim do uso dos agrotóxicos!, Ervas medicinais, O de Otário, Scoring drugs, Garfield e fast food.

Editado via celular

Feliz dia das mãe e filha fumam maconha!?!

https://youtu.be/Ydx1Fbhmvn

Abra a Gaveta: mãe e filha fumam e debatem sobre maconha juntas [assista]

Ajude mais: INSTANTLY AGELESS ™SUCOS VERDESVIA LÁCTEA PELO NAVEGADORLUMINESCE™, INSTITUTO ALANAVIDACELL®Jeunesse, Verdade Ou Mentira?4 SINAIS DE QUE VOCÊ E SUA CARREIRA SÃO IDIOTASNAARA BEAUTY DRINK!!!DENTE DE LEÃODOUTOR ESTRANHORESERVE™REPO MANAPPS QUE CUIDAM DO SEU PET

Editado via celular.

Sequência cassetete quebrou

Morre radialista que foi atingida por carro alegórico no carnaval do Rio 2017, Elizabeth Ferreira Joffe, de 55 anos, foi uma das vítimas de acidente. Direção do hospital onde ela estava internada confirmou a informação. 

Durante o confronto, algumas agências bancárias que ficam no cruzamento da Avenida Goiás com a Anhanguera tiveram vidros quebrados por mascarados. Além disso, comerciantes da região fecharam suas portas, por volta do meio-dia, com medo de invasões e depredações, e só reabriram após o fim do protesto. Fernanda Borges, G1 GO

Mateus Ferreira da Silva, 33, sofreu traumatismo cranioencefálico (TCE) e múltiplas fraturas e permanece internado em UTI com quadro grave. PM diz que apura o caso.

http://g1.globo.com/goias/noticia/sequencia-de-fotos-mostra-que-cassetete-de-pm-quebrou-ao-atingir-cabeca-de-estudante-em-goiania-veja.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-smart&utm_campaign=share-bar

Elegância, eu?

A elegância no comportamento

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento. É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.

É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam. Nas pessoas que escutam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca. 

É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas.

Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer…

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

É elegante o silêncio, diante de uma rejeição….

Sobrenome, joias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

É elegante a gentileza; atitudes gentis falam mais que mil imagens…

Abrir a porta para alguém? É muito elegante.

Dar o lugar para alguém sentar? É muito elegante.

Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma…

Oferecer ajuda? Muito elegante.

Olhar nos olhos ao conversar? Essencialmente elegante.

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

A saída é desenvolver em si mesma a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que “com amigo não tem que ter estas frescuras”.

Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la. 

Educação enferruja por falta de uso.

E, detalhe: não é frescura.

Martha Medeiros

Editado via celular.

Sapato 36

Sapato 36 – Raul Seixas

Eu calço é 37
Meu pai me dá 36
Dói, mas no dia seguinte
Aperto meu pé outra vez
Eu aperto meu pé outra vez

Pai eu já tô crescidinho
Pague prá ver, que eu aposto
Vou escolher meu sapato
E andar do jeito que eu gosto
E andar do jeito que eu gosto

Por que cargas d’águas
Você acha que tem o direito
De afogar tudo aquilo que eu
Sinto em meu peito
Você só vai ter o respeito que quer
Na realidade
No dia em que você souber respeitar
A minha vontade
Meu pai
Meu pai

Pai já tô indo-me embora
Quero partir sem brigar
Pois eu já escolhi meu sapato
Que não vai mais me apertar
Que não vai mais me apertar
Que não vai mais me apertar

Por que cargas d’águas
Você acha que tem o direito
De afogar tudo aquilo que eu
Sinto em meu peito
Você só vai ter o respeito que quer
Na realidade
No dia em que você souber respeitar
A minha vontade
Meu pai
Meu pai

Pai já tô indo-me embora
Eu quero partir sem brigar
Já escolhi meu sapato
Que não vai mais me apertar (Êêêê)
Que não vai mais me apertar (Aaaa)
Que não vai mais me apertar (Êêêê)

Enxergue mais: CrespúculoINSTANTLY AGELESS ™LES MUTINS DE PANGÉECAIXA DE SAPATOHE GOT GAMEL7NOKIA AIPIMBRÔ MC´SSÓ UM GRANDE SUSTO, MAIS UMA VEZ!CARTA À SRA. “PRESIDENTA” DA REPÚBLICA

Minha crença morta

datena_630

“Porque o sujeito que é ateu, na minha modesta opinião, não tem limites, é por isso que a gente vê esses crimes aí”, (…) “É por isso que o mundo está essa porcaria. Guerra, peste, fome e tudo mais, entendeu? São os caras do mal. Se bem que tem ateu que não é do mal, mas, é… o sujeito que não respeita os limites de Deus, é porque não sei, não respeita limite nenhum.” José Luiz Datena

minhamortefatimabenardes

O que fiquei me perguntando um tanto é se vale mesmo a pena sobreviver em um mundo tão babaca. Parafraseando outro amigo, Luiz Henrique Romagnolli, o Grande Deus Inexistente das Torneiras (G.•.D.•.I.•.T.•.) me botou aqui para alguma coisa, btw. Volto do vale das sombras para o vale das sombras mesmo, e faço minha denúncia: da conspiração da Coisa Nenhuma, quando o vazio toma conta de tudo, e o nada toma conta do vazio. Eu não estou morto, mas Fátima Bernardes está. Alex Antunes

Veja também: O ESTADO LAICO, PRIMO RICO?, MALDITO HOMEM!, NO GÁS, PLACA PIONEER, FOI O DR. DELEGADO QUE DISSE, RELIGIÃO MENTAL, NÃO SOU DE POSTAR COISAS RELIGIOSAS, MAS AS VEZES, ESSE TIPO DE COISA É QUE ME DEIXA COM MUITA RAIVA DA SOCIEDADE!, FÁTIMA, SANTA BUCETA

Luiz Gonzaga Leite, o Guarda Luizinho!

guardaluizcores

Mais do que punir, o importante é ensinar! Que fim levou?

guardaluizinho

“Em todos os anos em que trabalhei lá houve apenas um atropelamento e a vítima fui eu. Machucado, tive que cuidar para que as pessoas não linchassem o motoqueiro que me atropelou”. Ivan Castelo Branco

Veja também: Filmografia dos carros do cinema, Cidadão, Marcha Fúnebre da Arte, Carta de um policial nos protestos de São Paulo, O que, de quem?, Bode expiatório, Candelária, Dura