Looper

Viajar no tempo é um dos sonhos da humanidade, mexer com o passado e alterar o que ainda irá acontecer, gerando realidades alternativas, não é algo tão simples assim. AdoroCinema
looper

Veja também: O Livro de Eli, John Titor , o VIAJANTE-ZERO, Carta da Terra, O MISTÉRIO DO DISCO SUBMERSO NO BÁLTICO, Andaluz, Sal e vinagre, Telha elétrica, Viabilidade???, Território, Cifras, Hemp Car

Juan dos Mortos

O diretor Alejandro Brugués se perguntou o que aconteceria se uma epidemia zumbi afetasse a socialista Cuba.

O protagonista, Juan (Alexis Díaz de Villegas), é o malandro cubano. Ele não trabalha, prefere rum a alimentos, é divorciado, tem uma relação conturbada com a filha e gosta de se divertir com a mulher do vizinho. Quando é convidado pelo amigo Lazaro (Jorge Molina) a fugir para Miami, ele responde com sinceridade: “Mas lá eu ia ter que trabalhar”.

Uma epidemia misteriosa transforma os cidadãos em mortos-vivos. Pela televisão, a imprensa logo anuncia que a epidemia é obra de dissidentes cubanos financiados pelo governo norte-americano. Mariane Zendron – Do UOL, em São Paulo
poster_juan

Veja também: A indústria farmacêutica está fora de controle?, De quem é o poder?, Candidato Caô Caô, Incêndio, apenas 4° andar é salvo., Inside Job, Somos todos doadores, O Coxinha – uma análise sociológica, Casas de Mediação, Justiça em trânsito, Empoderamento dos recursos, Hortas e temperos, Legalize Já

Virtude

As pessoas se tornam boazinhas. Essa não é a verdadeira virtude – é uma camuflagem.

Fazer boas coisas traz respeitabilidade, dá a você uma boa sensação no ego, faz com que você sinta que é importante, significativo – não somente aos olhos do mundo, mas também aos olhos de Deus –, que você pode ficar de pé e até mesmo encontrar Deus e mostrar todos os seus bons feitos. Isso é exaltar o ego, e a religiosidade não pode exaltar o ego.

Não que uma pessoa religiosa seja imoral, mas ela não é moral – ela é amoral. Ela não tem caráter fixo. Seu caráter é líquido, vivo, movendo-se momento a momento.

Ela responde às situações não de acordo com uma atitude, ideia ou ideologia fixa; ela simplesmente responde a partir de sua consciência. Sua consciência é seu único caráter, e não há outro caráter.

Osho, em “Osho Todos os Dias – 365 Meditações Diárias”
Imagem por gerardov

Veja também: Eu sou o meu Deus., Coleira para crianças, absurdo?, Ecoinventos, Carta da Terra, Morreu de que?, Brasil de bandidos, Estrito cumprimento do dever, Na estrada havia uma pedra, Plante uma árvore, Economia de mercado, Scoring drugs