WORLD CUPolice

pelebrazuca
alckimeimcopaescola

Veja também: Quem é o povo?, 2014, Ano do Pão e Circo, Bode expiatório, Manifestantes ou vândalos?, Sal e vinagre, Polícia 24 horas, Saramago, Não Foi Acidente, Os cinco princípios de bem viver, Porquê eu quis?, Qual o volume ocupado por 1 trilhão de reais?, FIFA World Cup 2014 – THE REAL BRAZIL, PRESÍDIOS NO REGIME MILITAR, BBB por Antonio Barreto, UM MEDICO DE BELZONTE, Voto Nulo, Bolsa família, Feliz dia do índio!!!

Sonegômetro

sonegometro
O estudo ainda afirma que a arrecadação tributária brasileira poderia se expandir em 23,9%, caso fosse possível eliminar a evasão fiscal. Ou, melhor ainda, o peso da carga tributária poderia ser reduzido em quase 30%, com o país mantendo o mesmo nível de arrecadação.

R$ 415,1 bilhões equivalem a:

5.156.521 ambulâncias;
1.441.319 postos de saúde equipados;
8.647.916 postos policiais equipados;
12.456.996 salários anuais de policiais (SP);
30.079.710 salas de aula;
20.377.006 salários anuais de professores do ensino fundamental (piso MEC);
612.241.888 salários mínimos;
1.241.699.072 cestas básicas;
2.986.330 ônibus escolares;
4.010.628 km de asfalto ecológico;
18.672.964 carros populares (Fiat Mille Economy 2p);
13.836 presídios de segurança máxima;
143.137.931 iphone 5 (16Gb);
11.860.000 casas populares (40m²);
16.000.000 de bolsas família por 31 anos (básico R$70,00).

Veja o conteúdo integral do estudo do SINPROFAZ.

Veja também: Mídia estão de luto, O de Otário, Impostômetro, DECLARAÇÃO IRPF 2012, Vinte centavos, Portal da Transparência, Semana do Consumidor, Casas de Mediação, De Quem é a Culpa?, Jesus era Peripatético., A arte de ler., Na trave!, Só um minuto!

Vinte centavos

Pra quem não entendeu ainda: os vinte centavos, um por um:

00,01 – a corrupção
00,02 – a impunidade
00,03 – a violência urbana
00,04 – a ameaça da volta da inflação
00,05 – a quantidade de impostos que pagamos sem ter nada em troca
00,06 – o baixo salário dos professores e médicos do estado
00,07 – o alto salário dos políticos
00,08 – a falta de uma oposição ao governo
00,09 – a falta de vergonha na cara dos governantes
00,10 – as nossas escolas e a falta de educação
00,11 – os nossos hospitais e a falta de um sistema de saúde digno
00,12 – as nossas estradas e a ineficiência do transporte público
00,13 – a prática da troca de votos por cargos públicos nos centros de poder que causa distorções
00,14 – a troca de votos da população menos esclarecida por pequenas melhorias públicas (pagas com dinheiro público) que coloca sempre os mesmos nomes no poder
00,15 – políticos condenados pela justiça ainda na ativa
00,16 – os mensaleiros terem sido julgados, condenados e ainda estarem livres
00,17 – partidos que parecem quadrilhas
00,18 – o preço dos estádios para a copa do mundo, o superfaturamento e a má qualidade das obras públicas
00,19 – a mídia tendenciosa e vendida
00,20 – a percepção que não somos representados pelos nossos governantes

Se precisarem tenho outros vinte centavos aqui, é só pedir.

Veja também: Comida de gente, Individualidade fugaz, Mosquitos vinho na foto, Ai meu Deus!, Não Foi Acidente, Casas de Mediação, Inside Job, Pra quem não entendeu ainda os vinte centavos, Jô Soares explica um por um

Quem paga o Carnaval!

“A gente não quer só comida, a gente quer bebida diversão e arte”. E quem disse que eu quero diversão e arte uma vez por ano? Quem disse que o catador de latinha tem quer esperar o ano todo para que em fevereiro possa finalmente comprar o leite do filho? As cotas de patrocínio para o Carnaval de Salvador 2012 têm valor mínimo estipulado em R$ 300 mil e máximo de R$ 4,9 milhões. O anúncio foi feito no dia 19/10 por Alexandre San Galo, Antônio Barreto Jr., Paulo Salum, Bruno Duarte e Fabio Duarte, diretores do consórcio OCP Mago, que agencia e comercializa, desde o ano passado, todas as cotas de patrocínio da festa.
Cláudio Tinoco, presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), responsável pela realização da festa, o Carnaval de Salvador movimenta anualmente R$ 1 bilhão, e o retorno financeiro tem sido cada vez maior ao longo dos anos. A captação pública de recursos privados para a cidade passou de R$ 7,5 milhões em 2009 para R$ 15,6 milhões, em 2011, o evento conta com cerca de sete patrocinadores oficiais e 200 marcas associadas, sendo 80% deles de São Paulo. (Promoview)

O Carnaval é uma ótima oportunidade de lembrar como gastamos mal nosso dinheiro. Gastamos milhões em festas enquanto nossas escolas caem aos pedaços e nossa polícia ganha mal. Você sabe quanto vai custar o Carnaval dito “popular” de Recife? Fala-se em 35 milhões de reais em gastos com o Carnaval. Só pela prefeitura da cidade! Enquanto você vai de carro para Recife, aprecie nossas estradas cheias de buracos, pois quando você chegar, terá uma festa de primeira, paga com dinheiro público, com uma escola fuleira e um posto de saúde sem médicos.
Em Salvador, empresários profissionalizaram o evento e movimentam milhões de reais com blocos e camarotes. Mesmo assim, o dinheiro público ainda é determinante, o Estado patrocinando a festa, enquanto as nossas delegacias não têm a menor estrutura e nossos professores recebem salário de fome. (Adrualdo Catão)

O lazer é direito constitucional. “A gente não quer só comida, a gente quer bebida diversão e arte”. E quem disse que eu quero diversão e arte uma vez por ano? Quem disse que o catador de latinha tem quer esperar o ano todo para que em fevereiro possa finalmente comprar o leite do filho? (Papo de um Garoto)

Dizem que o Brasil tem duas paixões: futebol e carnaval.
O futebol e o carnaval são atividades privadas, organizadas por clubes e entidades carnavalescas, são sociedades civis, que deveriam ser mantidas com recursos próprios, alcançados por seus sócios e não pela sociedade que não participa, por qualquer motivo, de seu quadro social.
Interesse público é aquilo que interessa a parcela considerável da comunidade. A exemplo da lei de incentivo à cultura, traz algumas exigências objetivas que podem ser conhecidas de todos os interessados e que, desde que preenchidas, permitem que todos participem, e não dois ou três. “Eu, posso garantir, não peço dinheiro público para atender as minhas necessidades privadas.”
(João Marcos Adede y Castro)

O carnaval é uma indústria que propicia milhares de empregos diretos e indiretos, movimenta nossa economia, incrementa o turismo, nesta terra repleta de riquezas, habilidades, costumes, é preciso se ficar refém de festejos carnavalescos vai uma grande distância. o Brasil pode ser o país da honestidade, da cultura, da saúde, da tecnologia, da educação.
O Brasil é o país onde há a maior e mais avançada rede de captação de leite humano. É exemplo no combate à AIDS. O único país do hemisfério sul a participar do projeto genoma. Com dimensões continentais, consegue tempo recorde em apuração de e eleições.
(Correio Fraterno)

Veja também: 35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista, Coleira para crianças, absurdo?, Ministério da Saúde, Procon divulga listas de empresas, O de Otário, Saramago, O Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil, Cabeças de bagre, DECLARAÇÃO IRPF 2012

Incêndio, apenas 4° andar é salvo.

Em algum lugar neste país, um prédio de 4 andares foi totalmente destruído pelo fogo, um incêndio terrível. Todas as pessoas das 10 famílias de Sem-teto, que haviam invadido o 1º andar, faleceram no incêndio.

No 2º andar, todos os componentes das 12 famílias de retirantes, que viviam dos proventos da “Bolsa Família”, também não escaparam.

O 3º andar era ocupado por 4 famílias de ex-guerrilheiros, todos beneficiários de ações bem sucedidas contra o Governo, filiados a um Partido político influente, com altos cargos em estatais e empresas governamentais, que também faleceram.

No 4º andar viviam engenheiros, professores, empresários, bancários, vendedores, trabalhadores com suas famílias. Todos escaparam.

Imediatamente o “Presidente da Nação” e toda a sua assessoria mandou instalar um inquérito para que o “Chefe do Corpo de Bombeiros” explicasse a morte somente dos cumpanheiros e porque somente os moradores do 4º andar haviam escapado. Após uma extensa investigação, o Chefe dos Bombeiros respondeu:

– “Eles não estavam em casa. Estavam trabalhando ou na escola …”

Ademir P. Silva

Veja também: Ouro de tolo, Problemas sociais, Empoderamento dos recursos, Universidades do mundo, En+coleira+ar, Juan dos Mortos, O tempo chegará, Virtude, O Coxinha – uma análise sociológica, O mar de Aral virou areia., Economia de mercado