O motorista e o palestrante.

Havia, certa vez, um palestrante que era muito famoso. As pessoas o convidavam para fazer palestras em cidades distantes. Ele ia de carro, e tinha o seu motorista. PE. ANTÔNIO QUEIROZ – A12

Um dia, durante uma longa viagem, o palestrante ficou afônico. Perdeu completamente a voz. Ao se aproximar da cidade, teve uma ideia. Disse ao motorista: “Você já ouviu muitíssimas vezes a minha palestra. Sabe-a de cor. Como ninguém nos conhece pessoalmente aqui, faça a palestra no meu lugar”.O motorista aceitou.

Pararam o carro e trocaram as roupas. O palestrante assumiu a direção do corro e foram. Chegaram em cima da hora, com o auditório já repleto. O “palestrante” foi recebido pomposamente, ficando o “motorista” sentado no meio da plateia. Fez uma brilhante palestra. Todos bateram palmas.

Terminada a fala, vieram as perguntas. Eram também as mesmas de sempre, cujas respostas o motorista sabia de cor. Foi respondendo a todas, com a maior desenvoltura.

Mas, de repente, surgiu uma pergunta nova. O motorista foi criativo. Disse para os ouvintes: “Eu já estou com a voz um pouco cansada, mas como esta pergunta é muito fácil, peço ao meu motorista que a responda”.

O palestrante verdadeiro, que nesta hora já estava um pouco melhor, devido ao uso de algumas pastilhas, subiu no palco, pegou o microfone e respondeu de forma magistral aquela pergunta e as demais que surgiram. No final, os dois foram aplaudidos de pé. E os ouvintes saíram comentando: “O homem é um gênio mesmo; até o motorista dele nos supera de longe!”

Existe certa semelhança entre essa história e Jesus, trocando de liderança conosco. Ele não ficou rouco, mas foi para o Céu, deixando-nos no seu lugar.

Em 1918, o professor alemão Max Plank ganhou o Prêmio Nobel de Física pelo seu excelente trabalho com a intricada Mecânica Quântica. Com a notoriedade, Plank foi convidado para inúmeras palestras pelo país e passou praticamente o ano inteiro viajando com seu motorista particular de cidade em cidade pela Alemanha. Wagner BrennerUpdate or Die

Certo dia o motorista falou brincando:

“Professor Plank, eu já assisti a sua palestra tantas vezes que eu seria capaz de repetí-la!”

O professor ficou imediatamente obcecado pela ideia e pela possibilidade. E misturando seu lado científico, naturalmente inclinado por experiências, mais uma boa dose de entediamento, propôs:

“Pois é exatamente isso o que nos vamos fazer. Vamos trocar de lugar. Na próxima cidade, você vai subir ao palco e fazer a palestra. E eu vou ficar sentado na primeira fileira, com uniforme e quepe de chofer. Vamos ver se conseguimos enganar a platéia!”

E assim foi. O motorista proferiu uma longa palestra completa sobre mecânica quântica avançada para uma platéia inteira de intelectuais, professores e universitários que o aplaudiram de pé.

Porém, após a ovação, um dos convidados resolveu levantar a mão e disparou um pergunta complicadíssima sobre o tema.

O motorista, sem pestanejar, respondeu:

“Humpf. Ora…  mas essa pergunta é tão… tão ridícula… mas tãããão ridícula… que eu vou até deixar essa pro meu motorista , aqui na primeira fileria, responder. Explica pra ele vai.”

Um matemático seguia em sua limusine para dar mais uma palestra de geometria simplética, quando seu motorista comentou:

– Patrão, ouvi sua palestra tantas vezes que tenho certeza de que poderia fazê-la em seu lugar. Brainly

– Impossível!

– Quer apostar?

Ao chegar ao local, trocaram de roupa e o motorista foi para o palco, enquanto o matemático se sentou na última fileira. No fim da palestra, começou a sessão de perguntas e o motorista respondeu todas com precisão até que, a certo momento, um sujeito fez uma pergunta dificílima.

O motorista, muito calmo, disse:

– Meu jovem, essa pergunta é tão fácil que vou pedir para meu motorista responder.

O motorista de aplicativo Filipe Mota ajudou uma jovem no parto, que ocorreu dentro do carro. Uma das muitas experiências transformadoras que esses trabalhadores têm com frequência. Victor Furtado – O Liberal

Faltava pouco para chegar. A estimativa do GPS era de 10 minutos. Foi quando a jovem disse “minha bolsa estourou”. Foi um susto imediato e Filipe disse ter buscado na memória tudo o que sabia sobre partos. “Lembrei que entre o rompimento da bolsa e o parto em si leva algum tempo”, conta. Mas o conhecimento empírico de nada valeu. Em cinco minutos após o chocante comunicado, saía um menino.

Palestrize-se: Qual sua vestimenta?, Industria da multa, Toda bike importa, Mas que dogs, AMAZON APRESENTA TÁXI ROBÔ,

Tem que casar!!!

Quase no fim de uma entrevista coletiva, um repórter fez a seguinte pergunta aos três políticos presentes:
– Senhores, se fossem solteiros, com quem os senhores gostariam de se casar?

O primeiro a responder foi o Aécio Neves:
– Eu me casaria com a Gisele Bündchen, a mulher mais bonita e elegante do Brasil!!!

Então, um bêbado, lá no fundo, batendo palmas, grita:
– É isso aí !!!! Muito bom, vai casar pela beleza e elegância, é isso mesmo, muito bom !!!

Logo após, o José Serra deu a sua resposta:
– Eu me casaria com a Monica novamente, pois eu a amo e ela me ama!!!

O bêbado, mais uma vez :
– Muito bem, é isso ai! Vai casar por amor, valeu!!! Muito bom!!!

E então, o Presidente Lula, demagogo como sempre, deu a sua resposta:
– Eu me casaria com o Brasil, meu coração pertence a esta país!!!

O bêbado, lá de trás, aprontando um baita estardalhaço na platéia, gritou:
– É isso aí, muito bom mesmo! Isso é que é um homem honrado: Fudeu , tem que casar…!!!

Veja também: UM “DEVOGADO” E… DUS BÃO!‏, Incêndio, apenas 4° andar é salvo., 69 com moral da história., Bike or die!, Impostômetro, BBB por Antonio Barreto, Brô Mc´s, Sua segurança?, Amores do seu coracão

Advogados

Lição fundamental para advogados militantes:

Inquirição em Juízo de um policial pelo advogado de defesa do réu, que tentava abalar a sua credibilidade.

Advogado: Você viu meu cliente fugir da cena do crime?

Policial: Não senhor. Mas eu o vi a algumas quadras do local do crime e o prendi como suspeito, pois ele é, e se trajava conforme a descrição dada do criminoso.

Advogado: E quem forneceu a descrição do criminoso?

Policial: O policial que chegou primeiro ao local do crime.

Advogado: Um colega policial, forneceu as características do suposto criminoso. Você confia nos seus colegas policiais?

Policial: Sim senhor. Confio a minha vida.

Advogado: A sua vida? Então diga-nos se na sua delegacia tem um vestiário, onde vocês trocam de roupa antes de sair para trabalhar.

Policial: Sim senhor, temos um vestiário.

Advogado: E vocês trancam a porta com chave?

Policial: Sim senhor, nós trancamos.

Advogado: E o seu armário, você também o tranca com cadeado?

Policial: Sim senhor, eu tranco.

Advogado: Por que então, policial, você tranca seu armário, se quem divide o vestiário com você são colegas a quem você confia sua vida?

Policial: É que nós estamos dividindo o prédio com o Tribunal de Justiça, e algumas vezes nós vemos advogados andando perto do vestiário.

Uma gargalhada geral da platéia obrigou o Juiz a suspender a sessão.

Veja também: A importância do cafezinho, UM “DEVOGADO” E… DUS BÃO!‏, O BARBEIRO, Brasileiro Reclama De Quê?, Deixa eu Falar, Justiça de mierda, Por que estamos nas ruas, Scoring drugs