Plástico de cânhamo

A criação do plástico totalmente sintético, feito à base de petróleo, carvão e gás natural, segundo a revista Super Interessante, aconteceu em 1907 e com um bom propósito: substituir o marfim, a matéria que forma nos dentes dos elefantes, moldado desde o século XVII. Hoje, o impacto da produção e descarte do plástico ao meio ambiente, coloca às empresas e cidadãos o papel vital de repensar atitudes e maneiras de reduzir o uso do material. The Green Hub

O Cânhamo tem um crescimento rápido e baixo custo para produzir.  Seu cultivo é um dos mais diversamente aplicados e sustentáveis do mundo.  Além disso, o Brasil possui enorme potencial agrícola e condições climáticas favoráveis para tornar o país um grande exportador da matéria.

Ao ser fabricado com cânhamo, o plástico se torna um item biodegradável e não tóxico, o que o torna mais seguro para a saúde das pessoas e do meio ambiente. Enquanto uma sacola plástica convencional levará séculos para se degradar na natureza, o bioplástico levará de três a seis meses. Naturalmente, isso significa que o bioplástico de cânhamo não é ideal para utensílios de longo prazo, mas é perfeito para os de uso único.

Infográfico da Sana Packaging traduzido pela The Green Hub

A empresa Sana Packaging produz embalagens feitas 100% a partir do bioplástico de cânhamo, plástico oceânico recuperado e outros materiais que visam reduzir o impacto do plástico tradicional no mundo.

A versatilidade da planta é outro ponto positivo. Sua semente, caule e folha podem ser aproveitados e transformados em matéria-prima para diversos setores: construção civil, alimentício, vestuário, biocombustível, pet, cosmético, entre tantos outros. O plástico, no entanto, é feito a partir do caule e fibras, tal como papel, tecidos, cordas e materiais de construção.

A empresa LEGO, que possui seis décadas de história em plástico, agora está investindo milhões de dólares para eliminar esse material. A estimativa é que em 2030, 60 bilhões de peças que a empresa fabrica a cada ano serão totalmente substituídas por cânhamo, uma variedade da Cannabis sativa. Sechat

Outra empresa, a australiana Zeoform, está trabalhando há anos no avanço das tecnologias de cânhamo biodegradáveis. Ela conta que desenvolveu um novo tipo de plástico feito inteiramente com cânhamo. Este material pode ser injetado ou moldado em produtos sem fim que vão desde botões até móveis de casa e até mesmo tijolos de brinquedo.

THCze-se: SOBRE MACONHA, Baterias de cânhamo, Vaginóides!, Your Cannabis Grow, em outubro tem colheita., Fibra de “maconha” na produção têxtil, Plástico Pena, Ranking dos 10 setores que mais consomem no país

8 cuidados que você precisa ter com os pets durante o outono

O outono se estende de 20 de março a 21 de junho. Com a chegada da estação, “as drásticas mudanças climáticas, como ventos fortes e queda gradual da temperatura, podem impactar negativamente na saúde de cães e gatos, dando início a problemas respiratórios, oftalmológicos e articulares, além do aumento de casos de desidratação e ataques de parasitas, como carrapatos”, afirma Lucas Bonoto, professor do Curso CPT. Pitacos e Achados

Veja os principais cuidados com os pets no outono

– Proteger os pets com agasalhos e roupinhas, principalmente os animais com pelo curto;
– Dar maior atenção aos animais idosos, mais suscetíveis a doenças crônicas nessa época;
– Garantir aos pets um local quente e aconchegante, com cobertores secos e limpos, colocados na caminha onde dormem;
– Manter o local onde os pets dormem, seco e limpo, para evitar o acúmulo de poeira e ácaros;
– Fornecer aos pets água fresca e limpa, à vontade, para mantê-los hidratados;
– Manter os pets bem nutridos, com ração de qualidade, fornecida em porções diárias, conforme o peso dos animais;
– Garantir que o local onde os pets dormem esteja livre de ventos fortes e chuvas.

Umidade do ar – Devido à redução da umidade do ar, é comum surgir problemas respiratórios, pois vírus e bactérias agem nessa época, causando sintomas como tosse, febre, espirro e até falta de apetite. Em casos assim, o ideal é procurar um médico veterinário.

Passeios e caminhadas – Diferente do verão, em que os passeios eram ideais pela manhã e ao fim da tarde, no outono, nesses horários, há ventos gelados e neblina. O recomendável é sair com o pet após as 10h ou antes das 17h, quando a temperatura está mais amena

Hidratação – Com temperaturas mais baixas, os pets tendem a beber menos água. Assim, muitos sofrem de desidratação. Para evitar a situação, pode-se oferecer alimentos com maior teor de água, como melão e melancia, e sempre deixar água fresca e limpa disponível.

Osteoartrose – Doenças crônicas nas articulações têm os sintomas acentuados no outono e ainda mais no inverno. A Osteoartrose é notada pelo tutor quando o pet demonstra dor na região da coluna e um médico veterinário precisa ser consultado.

Imunização – Para cães, as vacinas mais recomendadas são contra Cinomose e Bordetella, que afetam o sistema respiratório. Para os gatos, vacinas contra Calicivirose Felina, Rinotraqueíte Infecciosa Felina e Clamidiose, sempre com acompanhamento veterinário.

Higienização dos olhos – Com o clima mais seco, a lubrificação dos olhos dos pets é reduzida, o que os torna mais vulneráveis à bactérias e vírus oculares, em especial animais com olhos protuberantes, como os cães da raça pug. Com ajuda de um profissional, pode-se usar um colírio adequado para a limpeza e hidratação.

Parasitas – Como o solo fica mais seco, é comum o aumento populacional de carrapatos e pulgas, com isso não expor os pets a áreas de capim, mato e locais focos de parasitas é o recomendado.

Bem-estar – Em como todas as estações do ano, é preciso manter o local onde o pet dorme seco e limpo, para evitar o acúmulo de poeira e ácaros, assim como proporcionar um local livre de ventos fortes e chuvas, com cobertores secos e limpos. Para os animais com pelo curto, o ideal é usar agasalhos e roupinhas para proteção. (Com informações do Agrosolo e Granvitapet).

Petze-se: Comedouro para cães e gatos com garrafas PET, Tapetes do fundo do mar e reflexão sobre preservação dos oceanos, I, pet goat II, Apps que cuidam do seu pet, Petecaixa, Pet é tudo de bom, Esse alguém é você!

Dia Mundial do Cão

O Dia Mundial do Cão é comemorado no dia 26 de agosto por influência da América do Norte, que começou a celebrar o National Dog Day nessa data. Calendarr

Um dos mais queridos animais de estimação dos seres humanos desde tempos imemoriais tem assim uma oportunidade de ser ainda mais acarinhado pelos seus donos.

dia do cão

O abandono e maus-trato a animais de companhia em Portugal constituem crime segundo os artigos 387º e 388º da Lei n.º 69/2014, de 29 de Agosto.

Miacis - Foto Wikimedia Commons

O ancestral mais antigo do cão é o miacis, um pequeno carnívoro parecido com uma doninha que viveu há 40 milhões de anos. Cães compartilham esse ancestral com lobos, guaxinins e ursos.

12 coisas que talvez você não saiba sobre nossos melhores amigos. Petépop

Dogze-se: Doggie Language, Sem mais, fale sobre animais!!!, EU LEVO UMA VIDA DE CACHORRO!, Animais em 3D do Google, Comedouro para cães e gatos com garrafas PET, 12 gatos, 12 artistas, Delegado cachorro., Panicat, Dia dos Animais

Sistema aquapónico Pet

Sistema aquapónico feito de garrafões de água e pedaços de bambu.

Sistema aquapónico feito de garrafões de água e pedaços de bambu. (Fonte: urban-tank-blog, via urbanfarmingphotos-blog), in: Pinterest

Aprenda Como Fazer Uma Horta Com Garrafa Pet de Forma Simples | Revista Artesanato

Uma horta em casa é uma maneira de ter temperos frescos e alimentos de boa qualidade, além de deixar o espaço muito mais verde e o ambiente aconchegante, uma maneira interessante e sustentável é fazer uma horta com garrafa pet,que é um material fácil de ser encontrado e pode ocupar pouco espaço. Revista Artesanato

The method is using a Large soda bottle with 6 smaller ones cut and drilled into the sides and sponge used as a wick to soak up the water. Urban Green Survival

Tools used:
Hand Drill, 01 inch drill bit, Scissors, Clear gutter Silicon

Supplies:
01 Large Soda bottle, 06 smaller Soda bottles, 02 kitchen sponge, growing medium

Cool interesting way to possibly do a suspended garden.  I am gathering ideas for inspiration for my own suspended garden.
Method:
Fill the large soda bottle with water and freeze over night, this makes it easier to drill holes.
Then drill 06 x 1″ holes around angled edge of bottle. Then thaw ice from bottle under warm tap.
Cut the small bottles in half about 2/3 rds along bottle, then cut a slot with curved end between the label area.
Add silicon to neck of bottle and thread into hole of big bottle, repeat for all bottles.
Cut sponge to about 1 inch wide and thread threw small bottle neck into big bottle to form a wick.
Fill with growing medium and fill with water  / mix, place cap on main bottle.
Wait 24 hours for soil to absorb moisture then seed choice of plant to grow.
In example was used Coriander/Cilantro and spinach.
Top up main bottle level about every 2 weeks.

 

Projetos incríveis com pet e botellas

22 PROJETOS INCRÍVEIS COM TAMPINHAS DE GARRAFAS
Ideias Incríveis Homens

Tampas de garrafa ou tampinhas de plástico são um material muito versátil para fazer decorações para a sua casa, para fazer artesanatos infantis e até mesmo móveis para o seu jardim, e devido à variedade de cores que surpreendem com seu brilho e riqueza, uma excelente base para o artesanato e os trabalhos manuais para fazer com seus filhos.

22 PROJETOS ÚTEIS PARA RECICLAR GARRAFAS DE PLÁSTICO

81 Ideas de tapas de plástico / botellas de plástico / Tutorial – Mr. IdeasMr. Ideas

Como Fazer um Robô

Robô Tipo Transformer de Tampas pet:

– 10 tampas de caixa de suco ou leite;

– 05 tampas de detergente;

– 01 tampa de material de limpeza:

– 03 tampas de frasco de Shampoo;

– 12 tampas pet

– 40 cm de fio de luz rigido 1,5 p\ as mãos;

– 40 cm de fio de luz p\ as pernas;

– 01 Parafuso 5\32 x 2”1\4 p\ cabeça;

– 03 parafuso 1\8 x 1” 1\4;

– 01 parafuso 1\8 x 1”.

Artes Eco _ Jairo Cordeiro – Como Fazer Robô Transforme Com 05 Tipo de tampas Pet

como fazer uma mao robotica – Inv Mundo

Quer montar seu próprio robô, mas não tem dinheiro para um Kit de robótica, descubra neste vídeo como fazer seu próprio robô usando simplesmente sucata!!

Dois motores de 1,5 volts;
Dois micro swits;
Um suporte para pilhas com pilhas;
Um pedaço de chapa galvanizada;
Fios;
Um pequeno interruptor;
Ferro de solda e estanho;
Cola quente;
Fita adesiva;
Pasta para soldar. Leandro Fellipe

Enxergue mais: ROBÔ EM BUSCA DE LIBERDADESANDUÍCHES SEM PÃOPHILIP K. DICKNAARA BEAUTY DRINK!!!GEOSAMPADIA MUNDIAL DO ROCK (SÓ NO BRAZIL)EMVBE MY EYES APPCARRO AUTÔNOMO VAI ATROPELAR VOCÊINSTANTLY AGELESS ™POBRE É “SUB-RAÇA”ÍNDIO EDUCAVIDACELL®CAMPANHA RECOLHE ÓLEO DE FRITURA PARA FABRICAÇÃO DE BIODIESELHORA DO CÓDIGOO BOM MOÇO DO BRASILEXPERIMENTO CIENTÍFICO?RESERVE™PLACA PIONEERIMPRESSORA BRAILE FEITA EM LEGO

Panicat

O tema mudança sempre é um transtorno para os gatos. Quem tem gato sabe como eles odeiam qualquer alteração em sua rotina. Em caso de mudança de casa, seu bichano não terá muita opção a não ser se adaptar! Para que não seja tão estressante para ele, preparei algumas dicas:

1. Alguns dias antes da mudança deixe a caixa de transporte na sala de sua casa, com petiscos, cobertorzinho e brinquedos que ele goste dentro dela, para que não seja um ambiente tão estranho quando ele tiver de ficar confinado por algumas horas até a nova casa.
2. No dia da mudança, prenda seu gato em um cômodo da casa, com água, comida, caixa de areia etc., para que ele não fique no meio das caixas e do movimento. Cuidado redobrado para que ele não fuja!
3. Durante o transporte até a nova casa o gato deve ficar dentro da caixa de transporte, no carro, com você. Não o deixe ao sol ou próximo a uma janela totalmente aberta. Se a viagem for longa, não se esqueça de deixá-lo fazer suas necessidades no caminho.
4. Ao chegar à casa nova, coloque-o em um cômodo, com água, comida etc., para que se acostume aos poucos ao novo ambiente. Ele deve ficar trancado nesse cômodo por umas duas semanas. Durante este período, deixe-o explorar o novo ambiente por algumas horas sempre sob sua supervisão. Certifique-se de que não há nenhuma janela ou fresta para que ele saia por ela.
5. Esfregue delicadamente uma toalha em sua carinha felpuda e em seguida passe nos móveis para que ele sinta o cheiro dele no ambiente.
6. Se seu gato gosta de passear no quintal, deixe-o explorar esse ambiente após duas ou três semanas. Sempre com a sua presença. De preferência, deixe-o sem comer por 12 horas antes do passeio, para que esteja com fome quando chamá-lo de volta para sua refeição.
7. Não se esqueça de colocar uma coleirinha com seu nome e telefone, caso ele fuja ou se perca no novo bairro.
8. Por fim, tenha bom senso e veja como está se comportando no novo ambiente. Além de paciência, pois logo as coisas voltarão ao normal.

Dra. Luelyn Jockymann
Médica veterinária especialista no comportamento de gatos
luelyn@terra.com.br

testeanimal

Veja também: Remédio caseiro para controle de pulgas, Lixo! Eu?, Repelente de pescador, Remédio que cura qualquer doença, Outras formas, Cãovalo, Trator, The X-Files, Adoro essa parte da anatomia femimina., LEVITATION, Desinfetante ecológico, Pet é tudo de bom, FORDISMO??