Lippy e Hardy

“Oh me, oh my, oh dear.”

Lippy e Hardy

“Ó vida, ó céus, ó azar.”

calvinpai

freehugs

Veja também: Touché Turtle, A casa dos outros, A água oculta, Juan dos Mortos, A Invenção de Hugo Cabret, Estupidez, REVENGE!, Pessoas criativas são mais propensas à depressão e dependência química

A importância do cafezinho

Dois leões fugiram do Jardim Zoológico.

Na fuga, cada um tomou um rumo diferente.

Um dos leões foi para as matas e o outro foi para o centro da cidade .

Procuraram os leões por todo o lado, mas ninguém os encontrou.

Depois de um mês, para surpresa geral, o leão que voltou foi justamente o que fugira para as matas.

Voltou magro e faminto.

Assim, o leão foi reconduzido à sua jaula.

Passaram-se oito meses e ninguém mais se lembrou do leão que fugira para o centro da cidade, quando um dia, o bicho foi recapturado.

E voltou ao Jardim Zoológico, gordo, sadio, vendendo saúde.

Mal ficaram juntos de novo, o leão que fugira para a floresta perguntou ao colega :

– Como é que conseguiste ficar na cidade esse tempo todo e ainda voltar com saúde? Eu, que fugi para a mata, tive que voltar, porque quase não encontrava o que comer…

O outro leão então explicou:

– Enchi-me de coragem e fui esconder-me numa repartição pública . Cada dia comia um funcionário e ninguém dava por falta dele.

– E por que voltaste então para cá? Tinham-se acabado os funcionários ?

– Nada disso. Funcionário público é coisa que nunca se acaba. É que eu cometi um erro gravíssimo. Já tinha comido o diretor geral, dois superintendentes, cinco adjuntos, três coordenadores, dez assessores, doze chefes de secção, quinze chefes de divisão, várias secretárias, dezenas de funcionários e ninguém deu por falta deles!

Mas, no dia em que comi o infeliz que servia o cafezinho… Estraguei tudo!!!!!!

Veja também: Café com Dengue., Manjericão, MORADOR DE RUA CUIDA DE 11 CÃES, Brasil de bandidos, Convite à Filosofia