Anestesia mental.


Eduardo Srur diz que suas obras têm uma dose de humor em quantidades delicadas, é uma busca de equilíbrio entre a crítica e a ironia.

“Meu interesse é criar obras que são políticas, que têm uma veia crítica e provocativa.”

O artista plástico se dedica a intervenções urbanas que propõem a reflexão entre a cidade e seus cidadãos, provocando-nos com arteativismo.

Veja também: Fome, Dia Mundial do Meio Ambiente., Lixo ou arte?, O de Otário, Remédio que cura qualquer doença, Xeque Monte, AbóboraOpção de escolha?