O DIA QUE EU CAI DE BICICLETA

AFONSO PADILHA – O DIA QUE EU CAI DE BICICLETA – STAND UP COMEDY

Afonso Padilha

Trecho do stand up comedy sobre o dia que eu cai de bicicleta.

Caize-se: Dinâmicos, Jeguatá: Caderno de Viagem, Pirituba, SOBRE MACONHA, O BRASIL SEGUNDO OS ALEMÃES, Tempestade / Love Vigilantes, 10 fatos sobre inteligência artificial, Batata Frita, o Ladrão de Bicicleta, Andando de bike por ai!!!, A culpa das velhas plásticas

Toda bike importa

Aqui na redação repudiamos esse tipo de postura. Milhares de ciclistas já morreram em acidentes assim. Acreditamos que, além de mal gosto, essas colocações de Murilo Couto podem estimular atitudes criminosas contra ciclistas. Bike aos pedaços

Não nos cabe dizer quais são os limites do humor, mas sim alertar que, quando se trata da vida e da sobrevivência de pessoas, o efeito imediato das falas do Sr. Murilo Couto é a banalização das mortes. Sim, uma piada pode promover mais mortes, classificando a atitude do humorista como incitação ao crime (art. 286 do Código Penal) e discurso de ódio, travestidos de “humor”.

Como disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, enfrentar o discurso de ódio não significa limitar ou proibir a liberdade de expressão. Significa evitar que este discurso se transforme em algo mais perigoso, particularmente que incite discriminação, hostilidade e violência, o que é proibido pela legislação internacional.

Portanto, repudiamos com veemência as falas do Sr. Murilo Couto. As risadas de um punhado de pessoas em uma sala de teatro não podem justificar a morte de milhares de ciclistas e o luto de seus familiares e amigos. Basta de mortes no trânsito e de discursos de ódio. Aliança Bike – Associação Brasileira do Setor de Bicicletas

 (crédito: WILLFOTOGRAFO)

Em sua apresentação o humorista fala com alguém da plateia e o questiona sobre qual esporte pratica, quando a resposta é ciclismo, Murilo começa a fazer comentários sobre a modalidade. O motivo da protocolação é a fala sobre o atropelamento de ciclistas “No caso dos ciclistas, eu dou razão para o motorista de ônibus que atropela” diz, Murilo. Correio Braziliense

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os ciclistas devem utilizar ciclofaixas, ciclovias ou acostamentos. No caso de não haver estes espaços, devem usar a borda direita da pista, no mesmo sentido dos demais veículos.

O responsável pela denuncia é o defensor público, Alessandro Tertuliano, que apresentou queixa como cidadão e praticante da modalidade. A iniciativa veio através da revolta da classe pela “piada” sobre algo delicado para quem é praticante. “Sou ciclista amador e pedalo de 5 a 6 vezes, toda semana e sinto na pele o perigo que corremos diariamente com motoristas que não gostam de Ciclistas, como o Murilo Couto” afirma Alessandro.

“Ficamos alarmados que uma pessoa pública estimule que um motorista possa vir a ferir ou matar um ciclista. Acreditamos na liberdade de expressão como princípio fundamental da democracia, mas é inadmissível a expressão de discursos que incentivem o ódio e a violência contra quem quer que seja”, disse a União Brasileira dos Ciclistas (UBC) em nota. Diario do Nordeste

Bikeze-se: Bike or die!, Não Foi Acidente, NÃO É CARRO X BICICLETA., Uma Noite de 12 Anos, Muda Mooca, Eu vou de bike, e você?, Trânsito, amigo!, Bicimáquinas, Uma viagem de bicicleta, Por que os jovens já não querem comprar carro nem casa própria?

Gregório Duvivier e Ricardo Araújo + Super Casal Xou

Gregório Duvivier e Ricardo Araújo – Sensacional [Unibes Cultural – Pt. 1] – Lucas André Teixeira

Experimenta Portugal’ 17 – Arte e Cultura.

Um português e um brasileiro entram num bar – Humor de Ricardo de Araújo Pereira e Gregório Duvivier Unibes Cultural – 21.06.2017

Portuguesa reage: Gregório Duvivier e Ricardo Araújo (PT vs BR)Super Casal Xou

Um Português e um Brasileiro Entram num Bar Vídeo original da Unibes Cultural: https://youtu.be/hK0zHiZpHWI

COISAS QUE ME CHOCARAM NO BRASIL / EM PORTUGALSuper Casal Xou

A Portuguesa Marisa discute sobre o CHOQUE DE CULTURA que teve no Brasil e o brasileiro Kayo faz o mesmo sobre Portugal.

Supeze-se: MACONHA E A VANGUARDA BRASILEIRA, QUANDO O BRASIL VICIOU O MUNDO, 9 Duras Lições que Nenhum Brasileiro Aprendeu Na Escola, Qual a Raça do Brasileiro?, Observatório Social do Brasil, Lei Nacional de Defesa do usuário dos serviços públicos – Brasil, Os maiores guardiões de sementes do Brasil, Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira

Ivo Holanda de Barros

As pegadinhas do Programa Silvio Santos se tornaram um símbolo da TV brasileira, principalmente as que envolveram Ivo Holanda. Contudo, as brincadeiras não ficaram restritas apenas ao humorista e teve outras pessoas que fizeram parte do quadro. Só que algumas vezes a situação passou do controle e precisou a produção intervir. Na telinha

Rasteira, tapa e Ivo Holanda quebrado: As pegadinha de Silvio Santos que deram errado
Ivo Holanda virou o rei das pegadinhas no Programa Silvio Santos

Veja algumas pegadinhas clicando aqui.

O artista, que começou na TV como calouro de Raul Gil e virou ator de pegadinhas no programa Alegria 81, apresentado por Gugu Liberato, é sucesso na TV (já bateu a Globo) e no YouTube, onde recentemente criou seu próprio canal.

 Ivo Holanda faz 85 anos e comenta suas cinco Câmeras Escondidas mais vistas

Veja outras pegadinhas clicando aqui.

Desde menino na pequena Pompeia, no oeste de São Paulo, Holanda cultivava fascínio pelo mundo do espetáculo, e se mudou para a capital como imitador de Vicente Celestino, seu ídolo pessoal. Para complementar o orçamento, foi engraxate, tapeceiro, marceneiro, pesquisador do Ibope, e sua profissão mais duradoura, contínuo por mais de três décadas em variados bancos. Ivo iniciou-se como ator no teatro amador em apresentações da Paixão de Cristo na periferia paulistana. Depois, desempenhou pequenos papéis em filmes de pornochanchada nos anos 1970 e atuou em circos. Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ele começou a carreira de artista como demônio. Depois foi o traidor Judas e Gestas – o ladrão que não se arrependeu dos pecados, crucificado ao lado de Jesus- em representações da Paixão de Cristo na periferia de São Paulo, nos anos 1970. ELISANGELA ROXO – Folha

Ivo Holanda, hoje com 85 anos, nasceu em 22 de junho de 1935, é ator e humorista brasileiro, conhecido como “rei das pegadinhas“.

Ivo Holanda publicou um vídeo anunciando seu canal no YouTube. No cenário, uma foto gigante ao lado do patrão e uma espécie de boneco inflável com o rosto do humorista e a frase “O saco de pancada”, homenagem aos quase 40 anos apanhando nas Câmeras Escondidas do SBT. Paulo Pacheco

 Aos 84 anos, Ivo Holanda quer ser youtuber para suportar quarentena: "Sou de beijo e abraço"

Instagram: ivoholandasbt

Ivoze-se: Comedia dell’arte, FICA TRANQUILO!?!, 15 Mind Opening LSD Quotes, El Chavo del Ocho, Começou o carnaval!, Burger King faz piada de Dia das Bruxas, O país da piada pronta!, FICA TRANQUILO!?!, O Poder Que A Bunda Tem

Renato Rodrigues

Renato Rodrigues (Facebook) foi Campeão do concurso de Humoristas, “Arquibancada do Riso”, no programa Domingo Legal no SBT e Vice Campeão do concurso de Imitadores, “O maior imitador do Brasil”, no programa Tudo é Possível na Record.

Dura

“Nosso vídeo é uma crítica ao policial corrupto e não à Polícia Militar como instituição. A corrupção existe em todas as áreas e temos certeza de que o policial honesto não se ofende com uma “piada denúncia” no vídeo do Porta dos Fundos. Aliás, contamos, inclusive, com a própria polícia para averiguar as ameaças publicadas no blog que, aí sim, mancham a imagem da corporação”. ACRITICA.COM

“Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM”. Revista Fórum

Veja também: Convite à Filosofia, E agora???, Casas de Mediação, A Copa do Pinheirinho, Porquê eu quis?, Um país (d)e(s)ngraçado, Fátima, Vergonha alheia!!!, Fui processado. O que eu faço?, Economia de mercado, Coleira para crianças, absurdo?, Carta à Sra. “Presidenta” da República, UM “DEVOGADO” E… DUS BÃO!‏, Instituto Pindorama, voluntariado., Carta de um policial nos protestos de São Paulo, Os cinco princípios de bem viver, De Quem é a Culpa?