13º Signo – Ophiuchus, O Portador da Serpente

1238468537362_f

Do idioma iídiche (lígua falada por uma parte dos judeus, proveniente do alto-alemão), significa “Bela, Bonita”. SHINA DE OPHIUCHUS / COBRA – 13º SIGNO DO ZODÍACO, é uma amazona de Prata que treinou Cássius, outro candidato a Armadura de Pégaso. _PANDHORA

Costuma dizer-se que a Astrologia é a mãe da Astronomia, mas esta “filha” tornou-se um pouco arrogante em relação à “Mãe” e não perde oportunidade nenhuma para a pôr em cheque…, colocando um ar doutoral super “cientifico”. Por outro lado, certos “advogados” desta “Mãe” – alguns astrólogos – andam muito inseguros e não encontram as palavras mais adequadas ao esclarecimento de quem tem dúvidas. noEnigma

Os signos, em número de doze, correspondem cada um à divisão de 30 graus do círculo zodiacal ( 360 /12 = 30), os quais recebem o nome da constelação mais significativa daquela região do céu conforme os povos antigos que criaram tal concepção de organização estelar, foi a partir de 1922, quando da criação da União Astronômica Internacional (UAI), que o conceito de constelação começou a mudar e surgiu Ofiúco (Ophiucus) como uma 13a constelação zodiacal. Paulo Araújo Duarte -Diálogos Politicos

ofiuco_01

O nome do 13º signo é Ophiuchus (o portador da serpente). É uma das 89 constelações modernas, e era uma das 48 listadas por Ptolomeu (séc. I D.C). O Segredo

A seguir temos uma tabela contendo as 88 constelações oficiais com seus nomes em latim, em português e a região onde se encontram.

88_11

O conjunto oficial de 88 constelações foi adotado pela União Astronômica Internacional em 1922. A mais antiga evidência direta das constelações vem de inscrições em pedras e tabuinha de argila escavadas na Mesopotâmia. Espaco Astrológico

88_22

O índio brasileiro também percebeu que as atividades de pesca, caça, coleta e lavoura obedeciam a flutuações cíclicas de fenômenos como o dia e a noite, as fases da lua e as estações do ano e utilizou-as, principalmente, para sua subsistência. Com sua astronomia própria o índio definiu o tempo de colheita, a contagem de dias, meses e anos, a duração das marés, a chegada das chuvas. Desenhavam no céu histórias de mitos, lendas e seus códigos morais. Não se deve julgar a Cosmologia de outras civilizações através dos nossos conhecimentos obtidos através de estudos modernos e aprofundados.

serpen

Ophiuchus seria filho de Apolo e portador de um grande poder de cura, capaz até mesmo de ressuscitar os mortos; o que teria causado problemas com Hades. Hades então teria convencido Zeus a matar Ophiuchus com um raio, levando-o aos céus como constelação após sua morte. We Mystic

ZODÍACO INCLUINDO OPHIUCHUS

constelac3a7c3b5es-zodiacais1

nuevosignozodiacalofiucoophiuchus

A lenda conta que Esculápio passou a dedicar-se à arte da cura após ver uma serpente ressuscitar outra com algumas ervas que trazia em sua boca, esta é, inclusive, a origem do símbolo das ciências médicas: duas serpentes enroladas num bastão. Paulo Araújo Duarte -Diálogos Politicos

007-cavaleiros-de-prata

As mudanças no alinhamento da Terra que alteraram as datas dos signos do zodíaco, já tinham sido previstas por mim há duas décadas, durante a concepção do roteiro da Saga de Hades. Na ocasião, astrólogos estudavam essa possibilidade e nem mesmo eu imaginava que pudesse de fato ser real. Em pesquisas recentes, o astrônomo Parke Kunkle me consultou a respeito, conversamos por horas. Hoje, como todos, fiquei sabendo da notícia. Acontece que na época que escrevi a Saga do Santuário, cogitei a possibilidade de colocar Shina de Ophiucus (Shaina de Ofiúcu, Opyukusu no Shaina) após a casa de Escorpião, revelando seu verdadeiro papel na série. Mas a Toei me proibiu de colocar uma personagem feminina em destaque. Masami Kurumada (criador dos Cavaleiros do Zodíaco) – Saint Seiya Legend

astrónomo Parke Kunkle, membro do Minnesota Planetarium Society, afirmara que devido a um fenômeno há muito tempo conhecido pelos astrólogos como precessão dos equinócios, houvera mudanças de signos, que havia mais um, o 13º, de nome Ofhiucus (Ofiuco) ou SerpentárioAntónio Rosa – Cova do Urso

nd55_scan_4

Observe mais: SIGNO GEEKCANCERIANO SEM LARNAARA BEAUTY DRINK!!!BOITATÁCULTURA INDÍGENA E FANTASIALUMINESCE™ CELLULAR REJUVENATION SERUMGOOGOLUM MAR DE INFORMAÇÕES!!!INSTANTLY AGELESS ™O DIA EM QUE A TERRA PAROUÍNDIO EDUCAVIDACELL®REVENGE PORNHO’OPONOPONOMORRE QUE PASSA!RESERVE™A QUEM INTERESSA UMA REGIÃO SEM ESTADO

Perfeição

Perfeição – Legião Urbana

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos covardes
Estupradores e ladrões

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta de hospitais

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E sequestros

Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
E comemorar a nossa solidão

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão

Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!

Veja também: Carnaval é Perfeição!, Advogados, Impostômetro, Mapa da indecência, Só um minuto!, Oitavo Anjo, Justiça de mierda, Marx escreve uma carta de repúdio ao professor, Candelária, Liberdade de expressão, Desordem, FILHOS DA PROSTITUTA

Carnaval é Perfeição!

PERFEIÇÃO – Legião Urbana
Composição: Renato Russo

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos
Covardes, estupradores
E ladrões…

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação…

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião…

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade…

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta
De hospitais…

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E seqüestros…

Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã…

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração…

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
Comemorar a nossa solidão…

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada…

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta
De bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção…

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição! …

Veja também: Quem paga o Carnaval!; BBB por Antonio Barreto, PÁTRIA MADRASTA VIL