PRESÍDIOS NO REGIME MILITAR

Falem o que quiserem, mas as cadeias da época da ditadura militar eram muito boas.

Existem comprovações irrefutáveis que, elas sim, recuperavam presos e deveriam servir de exemplo para o mundo.

Nenhum país e nenhum modelo prisional conseguiu reabilitação igual.

Orgulho brasileiro!

ENTRARAM:
– GUERRILHEIROS, TORTURADORES, FRAUDADORES, LADRÕES, ASSASSINOS E SEQÜESTRADORES; E

SAÍRAM:
– GOVERNADORES, MINISTROS, PREFEITOS, DEPUTADOS, SENADORES, VEREADORES e UM PRESIDENTE, ou melhor: DOIS!
dimaditademo

Veja também: Marx escreve uma carta de repúdio ao professor, A importância do Doutorado, Incêndio, apenas 4° andar é salvo., DECLARAÇÃO IRPF 2012, Universidades do mundo, A culpa é de quem!, 35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista, Por que estamos nas ruas

Incêndio, apenas 4° andar é salvo.

Em algum lugar neste país, um prédio de 4 andares foi totalmente destruído pelo fogo, um incêndio terrível. Todas as pessoas das 10 famílias de Sem-teto, que haviam invadido o 1º andar, faleceram no incêndio.

No 2º andar, todos os componentes das 12 famílias de retirantes, que viviam dos proventos da “Bolsa Família”, também não escaparam.

O 3º andar era ocupado por 4 famílias de ex-guerrilheiros, todos beneficiários de ações bem sucedidas contra o Governo, filiados a um Partido político influente, com altos cargos em estatais e empresas governamentais, que também faleceram.

No 4º andar viviam engenheiros, professores, empresários, bancários, vendedores, trabalhadores com suas famílias. Todos escaparam.

Imediatamente o “Presidente da Nação” e toda a sua assessoria mandou instalar um inquérito para que o “Chefe do Corpo de Bombeiros” explicasse a morte somente dos cumpanheiros e porque somente os moradores do 4º andar haviam escapado. Após uma extensa investigação, o Chefe dos Bombeiros respondeu:

– “Eles não estavam em casa. Estavam trabalhando ou na escola …”

Ademir P. Silva

Veja também: Ouro de tolo, Problemas sociais, Empoderamento dos recursos, Universidades do mundo, En+coleira+ar, Juan dos Mortos, O tempo chegará, Virtude, O Coxinha – uma análise sociológica, O mar de Aral virou areia., Economia de mercado