20 ALIMENTOS FAZEM VOCÊ MAIS JOVEM!

Nesse vídeo Peter Liu compartilha os segredos dos 20 alimentos rejuvenescedores.

Confira a lista de baixo:

1, Salmão e Tilápia, ricos em omega-3, vitamina A, Cálcio, magnésio, zinco e fosforo, salmão silvestre oferece antioxidante natural ao seu corpo além do colágeno. Tilápia tem proteínas mais fácil de absorção para formar colágenos da sua pele.

2, Cebolinha, cebola e pepino. São colágenos vegetais mais potentes. Além de desinchar sua pele e fonte de ácido fólico.

3, Espinafre. O espinafre tem uma importante antioxidante Luteína que melhora seus olhos e a sua visão.

4. Cenoura. Maior reserva de beta carotena natural. Fonte de vitamina A para uma pele elástica e nova.

5. Iogurtes e probióticos incluindo Kerfir. São fontes de desintoxicação intestinal. Assim, promove uma limpeza na sua pele das manchas.

6. Café. Acelera todas metabolismo no seu corpo incluindo renovação celular. Café contem antioxidantes para pele saudável

7. Frutas Cítricas. Limão, laranja, são fontes de vitamina C importantes para fixar o colágeno alem de oferece ácido para melhorar absorção dos alimentos no estomago.

8. Frutas vermelhas contem licopeno como melancia, uva, morango, tomate. Eles protegem pele livre de radiação ultra violeta.

9. Folhas verdes. Fontes de ácido fólico, vitamina de rejuvenescimento.

10. OLEAGINOSAS, amêndoa, nozes, castanhas, avelã. essas frutas secas são fontes de proteína vegetal, colágeno vegetal. Faz sua pele mais jovem.

11. Abacate. Contem antioxidantes para pele, gordura saudável. fonte de colágeno vegetal.

12. Chocolate amargo. Antioxidante natural. Serotonina para ter mais disposição, motivação.

13. Chá verde

14. mamão

15. cogumelo

16.água de cóco

17. Algas

18, Gengibre

19. Chá de Gojiberry

20. Vinho seco

20 ALIMENTOS FAZEM VOCÊ MAIS JOVEM! – Peter Liu

Rejuvenize-se: Cursos de saúde da UFPB: Uso medicinal da maconha, Medicina fake, Medicinal Vibes, Pai da medicina egípcio, MEDICINA TRADICIONAL YANOMAMI ON-LINE, quem sou eu com #60+, Abelha Mãe, What The Health

WASABI

wasabi-misaki

A planta do wasabi foi mencionada pela primeira vez em um antigo dicionário médico no Japão, que citava o uso de suas folhas. Mas foi antes do ano de 1600, também no Japão, que o uso da planta na culinária foi citado em um livro de receitas. O wasabi fresco foi introduzido como ingrediente em um molho à base de soja para mergulhar o peixe cru. De 1603 a 1867, o wasabi foi usado como um condimento para soba, um tipo de macarrão. No entanto, apenas recentemente começou a ser utilizado em Niguiri, que é o sushi moldado à mão. Entre os anos de 1804 e 1818, foi usado pela primeira vez para disfarçar o odor do peixe cavala. Por fim, foi em 1970 que a Indústria S&B desenvolveu o primeiro wasabi em tubo – o primeiro produto de seu tipo a ser lançado no mercado japonês. Equipe Personare

Veja também: Sugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos., Mosquitos vinhos na foto, Garfield e fast food., Inseticida Natural contra lesmas e lagartas, Suco de limão e Bicarbonato, Café com Dengue., Sucos verdes

Lâmpadas fritas

lamparinalampada(1)

Material

– Uma lâmpada queimada; Óleo de cozinha usado e filtrado; Sal ou areia (material granular); Uma tampinha metálica;
– Cola; Arruela; Fita crepe; Martelo; Chave de fenda; Alicate; Prego pequeno; Tesoura; Régua; Meia velha.

lamparinamaterial

Método

1º passo: preparo da lâmpada. Tire o fundo de metal da lâmpada com auxílio do alicate, a seguir quebre o vidro preto, também do fundo, com a chave de fenda. É necessário ter cuidado com a força, para não quebrar a lâmpada. Observe que a lateral metálica irá permanecer intacta. Depois de tirar ambas as partes, pegue a chave de fenda e quebre a parte que tem dentro da lâmpada. Depois de “limpa” e com um buraco no fundo do bulbo, a lâmpada está pronta para receber o sal, que deve ser usado somente em caso de escolha por uma lâmpada branca. O sal ou a areia, irá tirar a “tinta” presente na lâmpada como demonstrado no vídeo. Para isso, coloque uma quantidade de sal grosso dentro do bulbo, tampe o fundo e agite até o vidro ficar transparente. Feito isso, o sal pode ser descartado.

2º passo: pegue uma folha de jornal, coloque sobre a mesa para não sujá-la com cola. Coloque em cima do jornal um pedaço de fita crepe que seja capaz de segurar a arruela e as laterais da lâmpada. Em seguida, posicione a arruela no centro desta tira de fita crepe e passe uma fina camada de cola no círculo interno da arruela. Cole a lâmpada na arruela e envolva-a com as abas da fita que sobraram para fixar. Espere secar por uma hora para que fique seguramente fixado e retire a fita. Este será o suporte da lamparina.

3º passo: pegue a tampinha e com a ajuda do martelo e do prego, faça um furo no meio da tampa. Corte uma tira da meia velha, com aproximadamente 1,5 cm de largura por 15 cm de comprimento.

4º passo: observe que a tampa não se encaixa perfeitamente na boca do bulbo. Portanto, para que fique fixo de forma segura envolva-o com fita crepe. O excesso de fita pode ser cortado com uma tesoura.

5º passo: pegue a tampinha metálica furada e com auxílio do prego, passe a tira de meia pelo buraco. Deixe para fora 1,5 cm de tecido. Rasgue um pedaço do jornal que estava sendo utilizado como proteção e faça um funil. Despeje o óleo dentro da lâmpada até a metade ou um pouco menos. Tire o funil e tampe a lâmpada, apertando bem. Assim, a lamparina estará pronta para uso, basta acender com um isqueiro ou fósforo.

Veja também: E fez-se a luz, Hora do Planeta, Infinito sustentável, Águas de março, Clima louco?, Barriga verde, Conhecimento Ancestral, Casa da árvore, Luzes, Ar condicionado caseiro, Simulador Solar, Dia Mundial do Meio Ambiente., Reciclável e/ou não!

Leite de aveia

A aveia é um vegetal de fácil acesso, barato, dispensa o uso de máquinas para leite e afins e pode substituir o leite de soja!

O leite de aveia dá uma maciez toda especial para massas como: bolos, tortas, panquecas, etc.
O resíduo da aveia você pode utilizar para enriquecer qualquer receita, ou como hidratante para a pele do rosto.

Ingredientes:
– 2 xícaras (chá) de aveia em flocos
– 3 xícaras (chá) de água mineral ou filtrada
– 1 colher (chá) de essência de baunilha (opcional)
– Qualquer tipo de açúcar a gosto (Uso mascavo ou demerara)

Modo de preparo:
Deixe a aveia de molho na água por, pelo menos, 1h.
Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata bem.
Coe em pano fino e leve a geladeira.
Dura até 3 dias na geladeira.
leitedeaveia
Análise nutricional da aveia (por 100g):
energia: 384 kcal
proteínas: 16 g
total de gorduras: 6,3 g
hidratos de carbono: 67 g
fibra: 9,8 g
cálcio: 52 mg
ferro: 4,2 mg
magnésio: 148 mg
fósforo: 474 mg
potássio: 350 mg
sódio: 4 mg
zinco: 3,07 mg
cobre: 0,343 mg
manganês: 3,630 mg
selénio: 34 mcg
vitamina B1 (tiamina): 0.73 mg
vitamina B2 (riboflavina): 0.14 mg
vitamina B3 (niacina): 0.78 mg
vitamina B5 (ácido pantoténico): 1.245 mg
vitamina B6: 0.120 mg
vitamina E: 0.700 mg
vitamina K: 3.2 mcg

Veja também: Feliz dia do índio!!!, Árvores?, Procon divulga listas de empresas, Pai (de quem) trocinio!, Nutrição verde, Comida esperta, Vinte centavos, Michael Moore, A sua hora vai chegar, Vamos acabar com o domínio da Monsanto, Cadeia plástica

Troca de saberes entre agricultores fortalece projeto orgânico na Zona Sul

logo-5elementos

Educação Ambiental para incentivar a Agricultura Orgânica nas APAs Bororé-Colônia e Capivari-Monos.

bancosementes

“Nas diferenças, grandes semelhanças”, com essa frase, a educadora popular baiana, Luciana Sarno.

genildo

Veja também: Experimento científico?, Parabéns Nestlé 2, Vamos acabar com o domínio da Monsanto, Neste Chão Tudo Dá, X-Maus, Dedo Verde na Escola: terrários aproximam biodiversidade das crianças, Agrotóxicos da mesa nossa de cada dia., Instituto Pindorama, voluntariado., José Mujica maconheiro?

Ana Primavesi, Engenheira agrônoma.

O solo sempre me fascinou, porque do solo dependem as plantas, a água, o clima. Tudo está interligado. Não existe ser humano sadio se o solo não for sadio e as plantas bem nutridas” – Ana Maria Primavesi

“Uma planta precisa de 45 nutrientes para crescer bem, e não apenas três (nitrogênio, fósforo e potássio), como prega a agricultura convencional, que é feita sobre um solo morto.” Ana Primavesi, primeira filiada da AAO – Associação de Agricultura Orgânica.

Para recuperar um solo morto, leva no mínimo quatro anos, é necessário agregar ao solo vida, os microrganismos, precisa de comida, que é a matéria orgânica, restos vegetais principalmente, a adubação química só mata o solo.

A produção num solo vivo é até três a quatro vezes superior do que a agricultura convencional e a obrigatoriedade de certificação orgânica é uma maneira de cobrar mais caro pelo produto orgânico.

Fonte: Grupo Estado

Veja também: Carta da Terra, Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZ, Território, Meio o quê?, Makota Valdina, Bolsa ruralista, quer que desenhe?, Free Energy, Steve’n’Seagulls, Coletores de sementes