Her

Em Ela (Her), Theodore (Joaquin Phoenix) é um escritor solitário, que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador. Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela voz deste programa informático, dando início a uma relação amorosa entre ambos. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia. Adoro Cinema

Este mote foi amplamente discutido, defendido por alguns e ridicularizado por outros, desde que o diretor e roteirista Spike Jonze anunciou o projeto à imprensa. Felizmente, o filme não se esgota nesta ideia criativa. Ele retrata as novas configurações do amor de maneira geral, e consegue transformar o relacionamento entre o escritor Theodore (Joaquin Phoenix) e o sistema operacional Samantha (Scarlett Johansson) em um dos mais belos romances que o cinema construiu no século XXI. Amores reais em tempos virtuais por Bruno Carmelo

O roteiro magnífico explora o ciúme, a possessão, o sexo, a distância e a noção de pertencimento nos amores contemporâneos, sem jamais parecer um filme-tese. Pelo contrário, com seu clima fluido, imagens de baixo contraste e trilha sonora agridoce, a narrativa constrói uma viagem linear, agradável e hilária em diversos momentos, sem a necessidade de reviravoltas abruptas para despertar o interesse do espectador.

Esse futuro do pretérito é um mundo anônimo, despersonalizado, fruto da globalização que deixa todas as pessoas e lugares com uma aparência semelhante.

O futuro imaginado por Jonze é triste, individualista, melancólico, onde a tecnologia fornece apenas meios de encontrar o amor pela Internet, fazer sexo virtual, pagar para terceiros escreverem cartas pessoais, divertir-se sozinho com videogames realistas. O diretor não aposta no tradicional conflito entre humanos e máquinas (nada de Robocop, portanto), e sim numa fusão tão completa entre os dois que não se consegue mais imaginar uma interação humana sem a intermediação de um sistema virtual. Para os personagens, o virtual é visto como um ideal a alcançar, um modelo de perfeição para o real.

“O amor é uma forma de insanidade socialmente aceitável”, diz a amiga e profeta Amy. “A vida é curta, e todos merecemos um pouco de felicidade”, ela completa.

Já Samantha, o sistema operacional, é vivida com intensidade por Scarlett Johansson, lembrando que a voz é uma parte indispensável da atuação (uma versão dublada de Ela destruiria o filme), e que um personagem complexo e interessante pode ser criado sem nenhuma corporeidade além da tela de um smartphone. Johansson permite que Samantha evolua aos poucos, torne-se cada vez mais humana, mais concreta e palpável, mas sem o sonho fantástico de um dia se tornar real.

Não, este filme não é uma ingênua celebração da tecnologia, e sim uma reflexão profunda sobre todos os aspectos que ligam os homens à máquina, e à projeção que fazemos dos nossos amores na invisibilidade do meio virtual.

Herze-se: Efeito Mandela, “The Nu Project” – Nudez de mulheres comuns pelo mundo, Wuthering Heights, INIMIGO MEU: Uma História sobre Guerra e Tolerância, O Doador de Memórias – Filme Completo Dublado, Póstumo, Antes que eu vá

Boris Kipriyanovich

Mas e se tivéssemos feito todas essas coisas no passado distante, cerca de milhões de anos atrás? Impossível! Certo? Mas, de acordo com as afirmações de um menino russo chamado Boris Kipriyanovich, é verdade. AVIS LEEMysteries Run Solved

Na região de Volgogrado da Rússia, há um menino chamado Boris Kipriyanovich, muitas vezes apelidado de “Boriska” ou “Pequeno Boris”, que acredita-se ser um Criança Estrela Reencarnada.

A mãe de Boris (ou “o pequeno Boriska”, como foi apelidado), Nadezhda Kipriyanovich, afirma que o parto dele, em 1996, foi o mais rápido que ela já viu. Além disso, ela não sentiu nenhuma dor. O menino começou a falar quando tinha apenas quatro meses. E, aos dois anos, começou a ler e “assombrar” os professores de sua escola com uma inteligência precoce. Super Misterioso

Boriska revelou informações detalhadas sobre Marte, sistemas planetários, outras civilizações e coisas extraterrestres desconhecidas que ele não tinha como saber. Ele alcançou habilidades incríveis de linguagem aos 2 anos de idade e começou a falar sobre o universo aos 3.

Em um acampamento com amigos e pais aos sete anos, Boris revelou ser de Marte. Além disso, ele dizia ter como missão salvar a vida na Terra. Ele deu detalhes de sua vida em Marte, como tecnologia avançada e o fato dos marcianos pararem de envelhecer aos 30 anos.

Eles dizem que seu filho visita regularmente uma conhecida Zona Anômala em uma montanha para suprir suas necessidades de energia. Ele adora ler sobre objetos celestes, discutir estranhos fenômenos astronômicos.

Boriska descreveu sua vida anterior, que foi no planeta Marte e acrescentou que a civilização marciana era tão avançada que eles podiam viajar pelas galáxias. Além disso, eles vivem no subsolo, pois o meio ambiente foi envenenado pela radiação em uma guerra nuclear devastadora.

Ele afirmava que era o oxigênio da Terra que nos faz envelhecer, o que é uma explicação cientificamente correta. Porém, a alta tecnologia do planeta fez com que grupos disputassem o poder por lá. E isso levou a uma guerra destrutiva.

Boris afirma que ele e outros habitantes do país perceberam que a Terra caminha para um desfecho igual ao de Marte.

Segundo ele, a vida na Terra vai mudar quando “a Esfinge for aberta”, com a ajuda de um mecanismo secreto atrás de sua orelha. Entretanto, nem mesmo Boris sabe dos detalhes.

Em 2017, 15 anos após as conversas sobre o assunto, cientistas descobriram uma sala secreta em uma das pirâmides. E isso graças a ajuda de aparelhos. Porém, ainda não foram capazes de adentrá-la.

Segundo Boris, a Terra antigamente tinha apenas um único continente, chamado Lemúria. E ele era habitado por pessoas que mediam até nove metros.

De acordo com Boriska, ele visitou a Terra durante a Civilização Lemuriana, uma civilização pré-histórica no continente perdido (hipotético) de Lemuria localizado no Oceano Índico ou no Oceano Pacífico.

Boriska afirmou ainda que viu o fim daquela Civilização Lemuriana cerca de 70,000 anos atrás. No início, seus pais não acreditaram nele, então pesquisaram as coisas que ele disse e descobriram que eram verdadeiras.

Boriska teria desaparecido junto com sua mãe e uma série de tentativas de jornalistas ocidentais para localizá-lo falharam.

Um jornalista foi informado por um de seus associados russos que o menino está agora em uma vila remota. O garoto estaria por lá sob a proteção do governo russo e, por isso, qualquer tentativa de contatá-lo seria inútil.

Especialistas do Instituto de Magnetismo da Terra, Ionosfera e Ondas de Rádio da Academia Russa de Ciências (IZMIRAN) fotografou sua aura, que se revelou excepcionalmente forte. Ele tem o espectrograma laranja, que indica que ele é uma pessoa muito alegre, sugerindo que ele não era um paciente psíquico ou uma pessoa com distúrbios mentais.

Boriska diz que não é a única criança do espaço sideral na Terra, alegando que há outros como ele que também foram enviados para cá em uma missão específica para salvar a humanidade.

Ele afirma que todos são reencarnações e são referidos como “Crianças Índigo” que têm habilidades sobrenaturais e sobreviveram às guerras de Marte.

Desde entre o que falou em entrevistas e em documentários, sendo um muito lembrado o do Projeto Camelot, Boris explicou sobre os movimentos dos planetas e também sobre algumas complicadas equações astrofísicas que são utilizadas atualmente. revista pazes

BORISKA INDIGO: THE BOY FROM MARSMEN IN BLACK

Borize-se: A Educação Proibida, Instalando livros, EXISTEM CRIANÇAS VIVENDO EM MARTE AGORA!, Vai pra Marte!!!, Eles Vivem, , A correlação de Orion, Seres superiores existem?

Se eu não tivesse te conhecido

Se eu não tivesse te conhecido…
Se eu não tivesse aceitado…
Se eu não estivesse lá…
Se eu tivesse ficado…

Se eu tivesse aceitado isso… aquilo… ou aquilo outro…

Após perder a família em um trágico acidente, Eduard viaja para universos paralelos em busca de um final melhor para o amor de sua vida, Elisa. Netflix

Se Eu Não Tivesse Te Conhecido (Si no t’hagués conegut) é uma série catalã com 10 episódios de aproximadamente 50min, produzida pela Netflix e disponível no Brasil desde março de 2019. Inspirada na ideia original do famoso dramaturgo catalão Sergi Belbel, que também assina como roteirista ao lado de Cristina Clemente e Roc Esquius,a trama mistura ficção científica, fantasia e drama romântico ao apresentar um complexo tema: universos paralelos. Olha Bem pq Bem Tem

A vida é como um trem em movimento: por mais que saibamos para onde estamos indo, não depende de nós, única e exclusivamente, chegar ao destino final. E jamais saberemos quando será (e se existe de fato) esse tal final. Entretanto, eu tenho a escolha, enquanto estiver em pleno controle de mim mesmo, de tomar as minhas decisões. Dentro de nossas próprias escolhas, podemos idealizar os resultados, mesmo sabendo que jamais teremos a plena certeza do que será.

Para quem ainda não sabe, um universo paralelo é uma hipótese levantada pela física de que a nossa realidade é apenas uma das muitas existentes. Nicole Rocha

5 filmes STEAMPUNK CLÁSSICOS que marcaram o cinema!

5 filmes STEAMPUNK CLÁSSICOS que marcaram o cinema! Futurices

O Steampunk é um dos movimentos mais interessantes da ficção científica. Também conhecido por Tecnovapor, o subgênero ganhou fama por volta do final dos anos 80, e há quem diga que o estilo retrofuturista derivou do Cyberpunk ao também criticar a alta tecnologia em detrimento da baixa qualidade de vida. Enquanto o nome manteve o “punk” por conta do teor caótico, distópico e marginalizado, o termo “steam” significa fumaça e vapor, referenciando as máquinas a vapor tão características deste movimento.

Hoje em dia o Steampunk parece não se inspirar no futuro pra contar suas histórias fantásticas, mas sim no passado! Nesse vídeo eu separei 5 filmes clássicos steampunk pra você que quer saber um pouquinho mais sobre esse subgênero e também sobre como ele surgiu na história do cinema!

Steamze-se: Midnight Oil – Beds Are Burning, Kid Vinil, Liberdade Privatizada, Filmografia dos carros do cinema, O HOMEM BICENTENÁRIO, 7 Filmes para quem NÃO gosta de filmes FRACOS!, Uma Viagem Extraordinária

O HOMEM BICENTENÁRIO

Em 2005, uma família americana compra um novo utensílio doméstico: o robô chamado Andrew (Robin Williams), para realizar tarefas domésticas simples. Entretanto, aos poucos o robô começa a apresentar traços característicos de um ser humano, como curiosidade, inteligência e personalidade própria. Começa, então, o início da saga de Andrew em busca de liberdade e de se tornar, na medida do possível, humano.

 O Homem Bicentenário

Este filme de ficção-científica é baseado em uma história do consagrado escritor Isaac Asimov. filmow

A obra original fala sobre os medos e angústias da existência humana e foi adaptada para o cinema.

E dentro dessa situação, a reflexão filosófica é direcionada para a discussão sobre a questão do uso das funções que nos caracterizam como seres humanos: se temos que ter necessariamente uma alma, ou se bastariam apenas de componentes físicos, como os de um computador, ou seja, o importante é a estrutura física da pessoa humana ou seve-se levar em contar o íntimo, as sensibilidades, as imperfeições e aspectos que o diferencia dos demais seres, com suas singularidades. Prof. Esp. Francisco das C. M. dos Santos

Bize-se: Um anticorpo de Gaia para o vírus ser humano, 9 criptomoedas para movimentar o mercado em maio, 10 fatos sobre inteligência artificial, Repo man, Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial. Como Fazer um Robô, A evolução dos robôs., O mito da caverna

7 livros de ficção científica que todo homem deveria ler

╠ GeekTrooper ╣

FONTE: Manual do Homem Moderno | Site Masculino

Naves espaciais, viagem no tempo, robôs… Apesar de parecer escapista ao explorar universos imaginários, existe um valor alto na ficção científica que você só percebe com uma leitura mais atenciosa. Ela fala sobre a condição humana. Ao propor realidades paralelas ou visões do futuro, o gênero nos faz refletir sobre a humanidade em si. Quem somos? Para onde vamos? O quanto este momento no tempo importa para a história da civilização humana em si. Apesar de contar espaçonaves e por vezes perseguições em planetas alienígenas, a ficção científica sempre flertou muito com a filosofia. Autores como Arthur C. Clarke, Douglas Adams, William Gibson e Isaac Asimov sempre foram respeitados no meio acadêmico, recebendo diversos prêmios por suas realizações. Mesmo assim, muitos títulos que ficaram famosos no mundo, passaram – e ainda passam – desapercebidos no Brasil. Pensando nisso separei uma lista com 7 livros de ficção científica…

Ver o post original 779 mais palavras

Akai Kōdan Zillion

animu.ru-akai-koudan-zillion-(1024x819)-wallpaper-001

Anime japonês que obteve grande sucesso nos anos 80, tendo sido produzido inicialmente para ajudar na divulgação e vendas dos brinquedos e jogos da SEGA. Wikipédia, a enciclopédia livre.

Um tipo de Paintball eletrônico para o console Master System, na época uma revolução em termos de videogame, um brinquedo que vinha com uma pistola Light Phaser e um sensor eletrônico, igual ao dos personagens de Zillion.

zillion-whiteknights-300x225

Veja também: Pin-up, LEVITATION, Inclusão, Morcego do interior, Inclusão, Ceguetas, Sugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos., RIQUEZA APÓS OS 40, Pin-up, Enciclopédia do Surf, Air Purifier Bike, Pica pau retardado!!!, Primo rico?, Sua cara, Quase imortal!!!, A chegada de Lampião no Inferno, Symphony Of Destruction, X-Maus, Umbrella Corporation