Vida imbecil

Vida Imbecil – Pato Fu. Gol de Quem?

Terra boa que Deus deu nós
E nóis quer mudar o mundo
Esse mundo é tão perfeitim
Esse mundo é mesmo um amor

Eu levo uma vida imbecil
Zanzando atrás do que é bom
Calculo a carne comida
Controlo o que vai no meu pão
Peixinho que mora no mar
Só encontro quando vou pescar
Cê vê que imbecil

Esse mundo é tão perfeitim
Esse mundo é mesmo um amor
Que terra boa que Deus deu nóis
E nóis quer mudar o mundo

Quem crê diz que tudo consegue
E em tudo aquilo que cri
Eu cri até que desisti
Desisti porque não consegui
Cê vê que imbecil é a vida

Ok existe fome, violência,
Estupidez e hogerizas nucleares
Ma io, io che amo
Io che amo solo te
Amore escusame
Amore escusame

Estupidez sem monopólio

estupidez3

estupidezpiramide

estupidezvotocorrupção

estupidezImage0005

estupidezheinze (1)

estupizcomunicacao3

estupidezglobo

Observe mais: GRAFITE SÃO ARTES PÚBLICASLUMINESCE™ BOLSA RURALISTA, QUER QUE DESENHE?YES OU SISTEMA DE MELHORAMENTO DA JUVENTUDEVOTO NULORESERVE™BRASILEIRO RECLAMA DE QUÊ?UM DEPUTADO NO CÉUNAARA BEAUTY DRINK!!!CONTROLE SOCIALBURGUESIA (VERSION ME)ENSINAM AS CRIANCAS CUIDAR DO PLANETAVIDACELL®O INGÊNUO ECONOMISTAERA PRA COPA? NÃO VAI SAIR, PARECE.CONSCIÊNCIA ESCOLARHO’OPONOPONO

Isso é normal?

ceara4

Você entraria num avião pilotado por uma mulher que já abortou? Se o aborto for legalizado, isso será normal. WandNews

gentediferenciada

parque-augusta

pqAugustaAberto

Veja também: Makota Valdina, Ana Primavesi, Engenheira agrônoma., Relatório Figueiredo, Scoring drugs, Violentamente pacífico, Ditadura da propaganda, A culpa é sua!, Candelária, COISAS QUE NINGUÉM DIZ PARA UMA MENINA GORDINHA, I Have a Dream, Robin Hulk, Jesus Negão, Na trave!, O Coxinha – uma análise sociológica, A verdade pode estar no ovo, En+coleira+ar

Perfeição

Perfeição – Legião Urbana

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos covardes
Estupradores e ladrões

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta de hospitais

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E sequestros

Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
E comemorar a nossa solidão

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão

Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!

Veja também: Carnaval é Perfeição!, Advogados, Impostômetro, Mapa da indecência, Só um minuto!, Oitavo Anjo, Justiça de mierda, Marx escreve uma carta de repúdio ao professor, Candelária, Liberdade de expressão, Desordem, FILHOS DA PROSTITUTA