Gatoterapia

A gatoterapia é um tratamento para os problemas de ansiedade, estresse e depressão.  Melhora a qualidade de vida e cria uma conexão muito especial entre o felino e seu dono. Além disso, de acordo com vários estudos, as pessoas que sofrem de algum tipo de cardiopatia mostram uma progressiva melhoria após conviver com um gato. Acordo Coletivo

É bastante curioso que a mesma pesquisa realizada com cães tenha demonstrado resultados completamente diferentes. Os donos de cachorros, diferentemente dos donos de gatos, continuaram se mantendo na média. Isso significa que pessoas que possuem gatos têm menos chances de falecer por causa de um infarto do que as que não têm.

Os felinos costumam ser bastante recomendados para pessoas que vivem sozinhas, principalmente no caso dos idosos. Inclusive, pessoas que sofrem algum tipo de demência, como o Alzheimer, podem ter lembranças ao fazer carinho nos gatos, retardando a degeneração neuronal que sofrem. O ronronar do animal, por sua vez, estimula algumas terminações nervosas fundamentais na hora de se lembrar de histórias passadas.

Durante centenas de anos, os gatos foram tratados como seres infernais. Acreditava-se que eles eram os fiéis companheiros das bruxas, mensageiros do azar e enviados do diabo. O caráter indomável e imprevisível deles era temido tanto por pessoas comuns quanto por pessoas poderosas. Em algumas civilizações a presença dos gatos, no entanto, sempre foi sagrada. No Egito eles eram venerados por serem os protetores do deus mais importante.

Lendas à parte, a história dos gatos como animais domésticos também foi bastante curiosa. Diferentemente dos cachorros, utilizados como guardiões de ovelhas e caçadores, os gatos no início se mantiveram selvagens. Segundo estudos recentes, acredita-se que eles mesmos tenham decidido se aproximar dos humanos ao perceber que estes lhes proporcionariam comida.

Mulher idosa com seu gato

BENEFÍCIOS DA GATOTERAPIA

Melhora os sintomas da depressão e do estresse

Os felinos provocam uma notável melhoria nas pessoas que sofrem de transtornos de estresse, ansiedade e depressão. O ronronar é muito relaxante, estimula a concentração e cria um ambiente muito acolhedor.

Ajuda no tratamento do Alzheimer, do autismo e do TDAH

Como mencionamos anteriormente, os gatos são usados como terapia complementar em casos de autismo, Alzheimer ou TDAH. Embora cientificamente não existam pesquisas que apoiem esse uso, são conhecidos milhares de casos nos quais a presença dos gatos melhorou a qualidade de vida dos seus donos.

Representa uma companhia

Para uma pessoa que vive sozinha, o gato é a melhor opção. Ele é um animal muito independente quando quer, mas também muito carinhoso. Às vezes ele vai ser tão irritante que você vai desejar que não estivesse ali!

Uma oportunidade de conferir responsabilidade às crianças

Ter um gato em casa é uma grande responsabilidade para as crianças porque elas vão precisar cuidar, dar comida e educar o animal, o que nem sempre é uma tarefa fácil. É importante conversar com as crianças sobre o tema para que elas tenham consciência da importância das tarefas que devem realizar.

Não se esqueça de deixar claro que um animal NÃO é um brinquedo.

Não exigem muitos cuidados

Ao contrário de outros animais, os gatos não precisam de muitos cuidados além de vacinas ou alimentação. Eles são seres muito limpos e quando aprendem a utilizar a caixa de areia, vão utilizá-la sempre. Eles mesmos se banham e não exigem constante atenção.

Entretanto, é bom dar banho nos gatos de vez em quando. Também é preciso garantir que a alimentação oferecida seja adequada e não se esquecer de fazer consultas periódicas com o veterinário. Lembre-se de que um gato saudável representa um ser humano saudável.

Gatoze-se: Centro Municipal de adoção de cães e gatos, Dia do gato, Comedouro para cães e gatos com garrafas PET, 12 gatos, 12 artistas, São Francisco Gatos de Assis, Gato ‘estudante’, Vlog do Gato do Mal, 11 fotos de gatos que traduzem perfeitamente sua relação com dinheiro., Capa de disco com gatos.

O verdadeiro esquema pirâmide

Derrubando o cupinzeiroFábio Rabin

72 dias na selva e construindo casa escondida – Vídeo completoJavier Aldavero

Construção PrimitivaMarcelo Adnet

Como construir a corrediça de água da piscina em torno da casa subterrânea secretaJavier Aldavero

Cupinze-se: Casa sustentável tem conta de luz de R$ 7,50 por ano, Receita para construir sua casa com suas próprias mãos, Casa sustentável, Casa da árvore, Giorggio Abrantes, Filtro de água “improvisável”!, 3 RECEITAS DE CONSERVAS DE FERMENTAÇÃO SELVAGEM, 2 mil livros sobre permacultura e bioconstrução, A Crise Ambiental e Civilizacional e a Alternativa da Permacultura

Jesus, O estranho!

Quando criança, Jesus matou um colega com o poder de sua voz, andou sobre um raio de sol e salvou a vida de seu irmão moribundo. Desobedeceu aos pais e destratou os professores. Também foi educado na Índia, com passagem pela Pérsia e até mesmo pela Grécia. E ainda teria ido à Inglaterra, levado por José de Arimateia (o homem que depois, segundo a Bíblia, cuidou de seu enterro). Aventuras na História

Nesse meio tempo, encontrou-se com vários personagens que se revelariam importantes em sua vida adulta. Na juventude, foi um seguidor fiel de João Batista, um essênio, a seita dos judeus ascetas.

A Bíblia é omissa em 26 dos 33 anos de Cristo. O que teria feito durante sua infância, adolescência e boa parte da vida adulta? Muitas fontes antigas pintam um retrato diferente do filho do Deus dos cristãos.

Uma lenda, ainda hoje muito popular naquele país, supõe que Jesus seria egípcio, filho da rainha Cleópatra e do general romano Marco Antônio. Para preservar o fruto de um relacionamento tão perigoso politicamente, ele teria sido doado para ser criado por José e Maria, e seria um bizarro caso de poderosos que doam o filho para ser criado por gente pobre.

Marco Antônio e Cleopatra, por Lawrence Alma-Tadema, 1883; mostra o momento em que Antônio encontra Cleopatra em 41 a.C. / Crédito: Wikimedia Commons

Outras lendas sobre Jesus no Egito se mostrariam decisivas para Ortodoxa Copta, denominação cristã no país e no mundo árabe, hoje com 15 milhões de seguidores.

O nascimento de Jesus está presente nos textos sagrados de outra religião, o Islã. Segundo o Alcorão, tal como na Bíblia, ele nasceu de uma virgem. Mas ali é comparado a Adão, pois ambos vieram ao mundo diretamente pela vontade de Alá.

Os muçulmanos, porém, não o chamam de filho de Alá. Para eles, Jesus é um profeta. E dos grandes, o que antecedeu a Maomé, o maior de todos.

Maria, para os islâmicos, não deu à luz numa manjedoura, mas no deserto – e era solteira. Ao sentir as dores do parto, Jesus falou com ela de seu útero, dizendo para que chacoalhasse a tamareira sob a qual estava abrigada.

Ela deveria comer os frutos que caíssem no chão e beber a água de um riacho próximo — eram presentes de Alá para que se sentisse melhor. Jesus nasceu logo depois.

Quando voltou a Belém, Maria foi ridicularizada. Na sinagoga, o recém-nascido, com apenas 40 dias de vida, falou para a comunidade, que duvidava do milagre e acusavam Maria de ser mãe solteira: “Sou, de fato, servo de Alá. Ele fez de mim um profeta”.

Para além das religiões estabelecidas, histórias da infância de Jesus extrapolam a própria geografia do Oriente Médio. Ele não só teria sido educado na Índia e em monastérios do Himalaia como teria escapado da crucificação, voltado para a Caxemira, passando por Grécia e Pérsia — e permanecido em território indiano até a morte, aos 120 anos.

Quem consolidou a lenda foi o jornalista russo Nicolai Notovitch, em The Unknown Life of Jesus Christ, após visita à Índia, em 1887.

Jesus não era apenas um aprendiz de marceneiro, ou pedreiro (a palavra tekton define melhor um mestre de obras, um faz-tudo, do que um carpinteiro). “Ele sabia ler e escrever e conhecia as Escrituras com bastante profundidade”, diz a historiadora Paula Fredriksen, da Universidade de Boston.

Jesus aprendendo com José, o Carpinteiro, por Georges de La Tour, déc. 1640 / Crédito: Wikimedia Commons
Séforis abriga um grande sítio arqueológico – ruas inteiras com casas judaicas foram desenterradas e preservadas. “Séforis é o lugar ideal para se imaginar a formação do jovem Jesus. Fornecia o ganha-pão para ele e sua família e a instrução que ele certamente recebeu”, afirma Robert Eisenman, professor de religião e arqueologia da California State University.

O autor, de origem gentia, reuniu relatos orais e epístolas. “O Evangelho de Pseudo-Tomé é o mais influente texto apócrifo sobre a infância de Jesus”, diz James Tabor, professor da Universidade da Carolina do Norte. TIAGO CORDEIRO

Uma das passagens do Evangelho de Pseudo-Tomé conta uma história que também está citada no Alcorão. Menino, Jesus fez 12 pássaros de barro durante o sábado. Seu pai, José, o repreendeu, por trabalhar em um dia considerado santo para os judeus.

Como resposta, ele soprou os pássaros, que imediatamente ganharam vida. Em outra passagem, dá vida a um peixinho morto. Certa vez, desafiou seus amigos a subir por um raio de sol que entrava pela janela. Ninguém topou, e então ele mesmo caminhou sobre o raio.

O mesmo evangelho mostra um lado pouco conhecido e sombrio de Jesus. O filho do escriba Anás destrói uma pequena represa que o menino havia construído. Furioso, ele lança uma maldição: “Ficarás agora seco como uma árvore”. E o garoto fica paralisado.

No texto, ele aparece como responsável pela morte de mais dois meninos. Outra criança é amaldiçoada depois de dar um soco em Jesus. Os pais da vítima procuram José e Maria para reclamar e Jesus faz com que fiquem cegos.

“Jesus teve irmãos, disso não resta a menor dúvida”, afirma Robert Eisenman. “Os textos sagrados fazem referência a eles e a cultura e a economia locais não possibilitavam a existência de uma família pouco numerosa.”

Os Evangelhos citam seis, duas mulheres, das quais se desconhecem os nomes, e quatro homens: Tiago, Judas, José e Simão. A interpretação de que “irmãos” é uma tradução aberta da expressão grega adelphos, que dá espaço para considerar que eles eram primos ou discípulos muito fiéis, não se sustenta — ainda que seja a oficial para a Igreja Católica.

Um de seus tutores, de acordo com o Evangelho de Pseudo-Tomé, tenta ensinar-lhe grego. “Diga alfa”, diz o professor. “Primeiro me diga o significado de beta”, rebate o menino. Irritado, o mestre tenta bater em Jesus. E na primeira palmada cai morto.

Um fragmento de um antigo papiro, fornece a primeira evidência concreta a respeito do casamento de Jesus. O texto, escrito em copta, uma língua egípcia baseada no grego, afirma: “E Jesus disse: minha mulher”. Em outro trecho, encontra-se a frase: “ela poderá ser minha discípula”.

A maior candidata a esposa é Maria Madalena, a seguidora que, de acordo com os Evangelhos canônicos, descobriu que o túmulo do mestre estava vazio três dias depois de sua morte e anunciou a novidade aos discípulos (e, com isso, tornou-se a primeira apóstola em sentido literal, a primeira pessoa a divulgar a boa-nova).

Madalena Penitente, por Domenico Tintoretto, 1598 / Crédito: Wikimedia Combina

A professora Karen King, da Universidade Harvard, afirma que esse papiro pode fazer parte de um Evangelho da Esposa de Jesus, um texto apócrifo mais longo com informações sobre a vida conjugal do messias.

O chamado Evangelho da Esposa de Jesus tem semelhanças com o Evangelho de Maria, um texto descoberto em 1896 e publicado em 1955. Nele, Madalena é uma discípula importante, cujos conhecimentos dos ensinamentos de Jesus superam até os de Pedro, o primeiro bispo.

No Evangelho de Maria, Pedro diz a Madalena: “Irmã, sabemos que o Salvador te amava mais do que qualquer outra mulher. Conta-nos as palavras do Salvador, as de que te lembras, aquelas que só tu sabes e nós nem ouvimos.”

Se Jesus foi casado, será que teve filhos?

Os autores Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln defendem que o filho de Jesus e Maria Madalena deu origem à dinastia merovíngia. Donovan Joyce argumenta que Cristo teve vários filhos, que viveram na Cashemira.

A romancista americana Kathleen McGowan foi mais longe: afirma ser ela mesma descendente direta do casal.

Enxergue mais: PRIMEIRAS FOTOS ERÓTICAS COLORIDAS DA HUMANIDADE, Não sou de postar coisas religiosas, mas as vezes, esse tipo de coisa é que me deixa com muita raiva da sociedade!, COMENDO RECIFE, SETEMBRO VERMELHO, Essênios, eventos externos, PLANKTON INVASION, EVOLUSEX, Livros Católicos online, BE MY EYES APP, Você viu my zumbie?, THE STREET STORE, ÍNDIO EDUCA, POR QUE CONSTRUIR UMA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CULTURA DE PAZ PARA A CIDADE DE SÃO PAULO?, A CARTA DE DEUS À POPULAÇÃO DO BRASIL!, RESERVE™, HO’OPONOPONO, RAPE ME, SANTA BUCETA, FILHOS DA PROSTITUTA, SIGNOS, ORIXÁS E PLANETAS, Jesus Negão

Essênios, eventos externos

Desde as eras mais remotas da Antigüidade existe um ensinamento notável que é universal em sua aplicação e eterno em sua sabedoria, ele foi transmitido na sua forma mais pura pelo essênios, misteriosa irmandade que viveu durante os dois ou três últimos séculos antes de Cristo e no primeiro século da Era Cristã junto ao Mar Morto, na Palestina, e junto ao Lago Marótis, no Egito. Na Palestina e na Síria, os membros da irmandade eram conhecidos como Essênios e, no Egito, como Terapeutas, ou curadores. A parte esotérica do seu ensinamento pode ser encontrada na Árvore da Vida, nas Comunhões e na Paz Sétupla. O ensinamento exotérico, ou externo, aparece no “Evangelho Essênio da Paz”, no “Gênesis, uma interpretação essênia”, em “Moisés, o Profeta da Lei” e no “Sermão da Montanha”. Jayme Fucs Bar
Em todas as suas atividades expressavam um amor criativo. Eles enviavam para fora curadores e mestres, escolhidos entre os membros da irmandade, entre os quais figuraram Elias, João Batista, João, o Bem-amado, e o grande Mestre essênio, Jesus.
Jesus interpretou-o na sua mais sublime e bela forma nas sete Bem-aventuranças do Sermão da Montanha. Os essênios viviam nas margens de lagos e rios, longe das cidades, grandes ou pequenas, e praticavam um estilo de vida comunal, partilhando igualmente de tudo.
Parte dos ensinamentos externos, redigida em aramaico, conserva-se no Vaticano, em Roma. Parte, redigida em língua eslava, foi encontrada nas mãos dos Habsburgos, na Áustria, e, segundo se informa, trazida da Ásia no século XIII por padres adeptos do nestorianismo, os chamados nestórios, quando fugiam das hordas de Gêngis-Cã. Judaismo Humanista

A Oração Quântica ou Efeito Isaías ou Manuscritos do Mar Morto como são chamados, são uma coleção de centenas de textos e fragmentos de texto encontrados em cavernas de Qumran, no Mar Morto, no fim da década de 1940 e durante a década de 1950. Foram compilados por uma doutrina de judeus conhecida como Essênios, que viveram em Qumran do século II a.C. Eu Sou Deus em Ação

Um saco de sal

O sal já foi um produto precioso, capaz de enriquecer e construir impérios, as civilizações mais antigas, como o Egito, registraram, em papiros, a apreciação que tinham pelo sal, não servia apenas para a saúde do corpo, como também já era sabido que ajudava a conservar alimentos.

O sal refinado é o mais consumido, porém é um veneno para a saúde. O sal integral – como o do Himalaia e o de Guérande – continua sendo muito precioso para o nosso organismo e nossa dieta.

sal_no_ralo_-_novo_2_ed

Existem algumas utilidades do sal fora da culinária e de questões de saúde, em todos esses usos, você pode utilizar o sal comum, que é o mais barato. Como usar o sal:

1. Deixar peças metálicas brilhando

Misture em partes iguais sal, farinha de trigo e vinagre.

Em seguida, aplique no sobre o metal.

2. Limpar panelas de ferro

Com a panela ainda quente, utilize uma pasta da mistura de óleo e sal para remover as sujeiras.

Se desejar, preencha o fundo da panela com óleo de cozinha e aquecer por alguns minutos. Depois, acrescente algumas colheres de sal grosso – pronto! agora é só remover a sujeira com a pasta que irá se formar.

Enxágue com água quente e seque normalmente.

3. Remover ovos quebrados no chão

Tem coisa mais chata do que ter que limpar o piso sujo de ovo cru?

A consistência líquida não precisa mais ser um problema quando ocorrer esse tipo de acidente.

Tudo o que você precisa é cobrir todo o ovo derramado com sal – tanto a clara como a gema ficarão fáceis de ser removidas.

4. Limpar panelas gordurosas

Adicione um pouco de sal e, em seguida, use um pedaço de papel para ajudar na limpeza.

Após isso, siga com a lavagem normal.

5. Limpar panela queimada

É muito simples.

Tudo o que você precisa fazer é forrar o fundo da panela com sal e acrescentar um pouco de água.

Mexa bem e depois leve a panela à água corrente, lavando normalmente com uma esponja.

6. Limpar a esponja de prato

As esponjas ficam frequentemente sujas, sejam por resíduos de comida ou até mesmo  na hora de limpar alguma panela queimada.

Para resolver o problema, encha uma pequena vasilha com água e sal – misture bem.

Depois disso, mergulhe a esponja e deixe-a de molho por alguns minutos.

Quando retirar, verá que a esponja vai estar limpinha outra vez.

7. Remover líquidos recém-derramados no tapete

Jogue um pouco de sal sobre a região manchada.

Depois que tiver seca, utilize o aspirador para dar o toque final.

8. Remover manchas antigas de líquido no tapete

Misture 1/4 de xícara de sal e 2 colheres (sopa) de vinagre.

Esfregue bem a mistura no tapete e deixe-o secar. Depois é só passar o aspirador.

9. Desentupir pias

Coloque bastante sal no ralo da pia.

Depois acrescente água fervente por cima.

Enquanto a água escoa para dentro dos canos, feche o ralo com um pano para fazer pressão (tenha cuidado para não se queimar).

Você vai ouvir um barulho indicando que o cano está sendo desentupido.

10. Eliminar chulé

Lave bem os pés e, em seguida, passe a mistura de vinagre com sal – isso vai impedir o mau cheiro.

11. Eliminar cheiro de comida

Para eliminar o cheiro de comida que fica no forno, prepare uma mistura com sal e canela.

Depois, ligue o forno por alguns minutos.

Desligue-o e espere um pouco.

Com ele ainda quente, borrife a mistura na parte de cima e de baixo deste.

Espere o forno esfriar e tire as manchas com um pano úmido.

12. Evitar focos do mosquito da dengue

Esta é uma estratégia simples, barata e eficaz no combate ao mosquito da dengue, zika e chicungunha.

Basta colocar sal de cozinha para evitar o desenvolvimento das larvas do Aedes aegypti em locais como vasos sanitários, ralos, pneus e outros.

13. Eliminar manchas de mofo

Quer eliminar manchas de mofo nas roupas?

Tente esta dica: faça uma pasta de partes iguais de sal e suco de limão.

Aplique a pasta sobre a mancha e leve para secar ao sol.

Depois, lave normalmente.

14. Clarear os lençóis

Deseja ver seus lençóis amarelados voltarem a ficar branquinhos?

É simples: adicione a uma panela grande 5 colheres (sopa) de sal e uma de bicarbonato de sódio.

Encha a panela com água e coloque os lençóis amarelados dentro para ferver de 15 a 30 minutos.

Depois é só desligar, esperar esfriar um pouco e tirar os lençóis para lavá-los com água fria.

15. Tirar manchas de xícaras

Suas xícaras estão manchadas por chá ou café e água com detergente não resolve?

Faça o seguinte: esfregue sal nas xícaras manchadas.

Isso vai eliminar as manchas. Cura Pela Natureza

Editado via celular. (Atualizado 11/Out/2018)

Mude conceitos, você pode e deve Relatos SalvajesLUMINESCE™THE IMITATION GAMEA RAINHA DE MAIONAARA BEAUTY DRINK!!!15 robôs icônicos do cinemaNEVOBATMÓVEL – INFOGRÁFICOMUTAÇÃOINSTANTLY AGELESS ™A QUARTA PAREDE!BESOURINHAVIDACELL®Three Little PigsRESERVE™O ESCARAVELHO DO DIABOTURA SATANAJÁ NÃO ME SINTO EM CASA NESSE MUNDO

A correlação de Orion

the2borion2bcorrelation2b32bfascinating2bancient2bstructures2bconnected2bto2borion2b2528copy2529

A correlação de Orion: 3 Estruturas Antigas Fascinantes CONECTADAS a Orion! UFOS ONLINE

a-104c2

Robert Bauval e Adrian Gilbert lançaram, em 1994, um livro sobre a chamada Teoria Oríon das Três Pirâmides, da colocação das Pirâmides de tal forma que representassem um real mapa astronômico. Blog Filosofix

120-20tema_76_1121242394_5440283

Alnitak, Alnilam, Mintaka são as brilhantes estrelas azuis de este para Oeste (esquerda para a direita) ao longo da diagonal desta esplêndida vista cósmica. Osíris era a constelação de Órion, logo Osíris na terra era as pirâmides de Gizé. Os egípcios construíram nada mais do que o céu na terra. Arqueologia sob outra visão

piramides-10

Andrew Collins conclui que, golpeando as pedras, os antigos egípcios foram capazes de criar algum tipo de sustentação com vibração do som que permitiu que os blocos de construção desafiassem a gravidade e se movessem sobre o solo a uma distância de cerca de 86,5 metros, antes que eles precisassem ser atingidos novamente para alcançar o mesmo resultado. “Depois de produzir um impulso inicial, eles seriam capazes de tirar proveito de Primeira Lei do Movimento de Newton”. hypescience

Enxergue mais: COMO NOMEAR OS ANIMAIS EM ALEMÃOCONTRA TODOS OS MALESNAARA BEAUTY DRINK!!!BOAS IDÉIAS QUE TODOS OS PAÍSES DEVERIAM ADOTARTERCEIRA ONDAEMVCOMENDO RECIFEO BRASIL CORRE O RISCO DE PERDER ATÉ 60 DIFERENTES LÍNGUAS INDÍGENASINSTANTLY AGELESS ™MANJERICÃOBRINCANDO DE LÓGICAVIDACELL®CARRO AUTÔNOMO VAI ATROPELAR VOCÊENSAIO SOBRE A CEGUEIRA HÍDRICAPLANETA DOS MACACOSUM MAR DE INFORMAÇÕES!!!RESERVE™SENSE8

O Livro de Eli

O Livro de Eli (The Book of Eli) de 2010, dirigido por Albert Hughes e Allen Hughes, escrito por Gary Whitta e estrelado por Denzel Washington, Gary Oldman, Mila Kunis e Jennifer Beals.

bastet_gertrudes

o-livro-de-eli-18

“A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá.” (Apocalipse 17:8)

Veja também: Repo man, Juan dos Mortos, Inside Job, Medo?, O pai da propaganda,Livro suspenso, Diferença lógica entre Religião e Espiritualidade, John Titor , o VIAJANTE-ZERO, Doenças degenerativas, Processo licitatório?, A verdade pode estar no ovo, Conhecimento Ancestral, Eu, não, meu senhor, O Estado Laico