Nutrição a favor da imunidade

Uma boa nutrição, além de um bom controle glicêmico, pode ser usada a favor da imunidade, auxiliando na proteção de diversas doenças, em tempos de pandemia. Saiba quais os alimentos que podem dar um ‘up’ no seu sistema imunológico. Nutriçâo e Prazer

Através da alimentação e outros cuidados associados ao estilo de vida, é possível fortalecer o sistema imunológico e assim, evitar doenças de menor e/ou maior magnitude.

Vitaminas e minerais

– Vitamina A: A vitamina auxilia na regulação do sistema imunológico, pois modula a resposta de células fagocitárias, estimulando a fagocitose – processo que auxilia no combate ao vírus, bactérias e invasores em geral. As principais fontes são os alimentos alaranjados como cenoura, mamão, abóbora, além de ovos, manga, couve, espinafre, pimentão vermelho, leite e derivados.

Saiba mais: Vitamina A, sua importância e sua toxicidade

– Vitaminas do complexo B: Cereais integrais como aveia, arroz integral, quinoa e amaranto, entre outros, são ricos em vitamina B6, cuja deficiência está ligada a problemas de defesa do sistema imune. A deficiência de B6 pode comprometer a produção de anticorpos e a atividade das células de defesa do organismo. Além disso, a vitamina B12, encontrada em ovos, carnes em geral, leite e derivados, trabalha em conjunto com o folato na síntese de DNA e das células vermelhas do sangue.

Saiba mais: Complexo B e seus benefícios

– Vitamina C: Também conhecida como ácido ascórbico, a vitamina C é uma vitamina hidrossolúvel essencial para o organismo, com alto poder antioxidante e impacto positivo sobre o sistema imunológico. Além disso, protege o organismo contra infecções, estimulando a formação de anticorpos. Fontes: frutas cítricas (limão, laranja, abacaxi, acerola, etc.), goiaba, vegetais crus, pimentão, entre outros.

Saiba mais: Vitamina C vital para o organismo

– Ferro: Diversos estudos apontam que a deficiência de ferro interfere negativamente na imunidade, promovendo a redução da proliferação, diferenciação e do número de ‘células T’, bem como redução da produção de citocinas por essas células. Além disso, gera defeitos na chamada resposta inata, como a redução da capacidade fagocitária dos neutrófilos, com falhas na atividade das células ‘natural killer’, também conhecidas como células exterminadoras naturais. Sendo assim, alimentos fontes de ferro devem compor a rotina alimentar, tais como vegetais verdes escuros, leguminosas como feijão e carnes em geral, principalmente as vermelhas e vísceras (fígado, rim e coração).

Dica: para melhorar a absorção de Ferro, especialmente encontrado em alimentos de origem vegetal como feijão e vegetais verde escuros, consuma alguma fonte de vitamina C na mesma refeição (ex. espremer limão na salada ou consumir uma laranja de sobremesa)

Saiba mais: Ferro de suma importância para atletas

– Zinco: O zinco é essencial para diversos processos biológicos, especialmente para o bom funcionamento do sistema imune. Há relação direta entre o mineral e as células do sistema imunológico, incluindo atividade de ‘células T’ auxiliadoras, desenvolvimento de linfócitos T citotóxicos, hipersensibilidade retardada, proliferação de linfócitos T, entre outros. Fontes: cereais integrais, feijões, oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas, etc.), carnes em geral, aves e frutos do mar.

Saiba mais: Zinco indispensável à síntese de proteínas ao sistema imune

– Selênio: O selênio, encontrado em oleaginosas, especialmente na castanha do Brasil (conhecida popularmente como castanha do Pará), possui ação antioxidante e auxilia diretamente na proteção e fortalecimento da imunidade. Duas unidades de castanha do Brasil por dia é o suficiente para atingir a dosagem diária desse mineral.

Saiba mais: Selênio essencial para o corpo em pequenas quantidades

Probióticos e prebióticos

Os probióticos contribuem para a saúde intestinal, com efeito imunoestimulante, além de favorecem a absorção dos nutrientes. Estão presentes em iogurtes, bebidas lácteas fermentadas, kefir e kombucha. Em alguns casos, suplementos a base de probióticos, prebióticos ou simbióticos (em cápsula ou em pó) podem ser indicados por um profissional especializado, que deve supervisionar a indicação e uso.

A relação direta entre intestino e sistema imunológico há anos é confirmada pela ciência, sendo fundamental garantirmos a integridade da microbiota e prevenir ou tratar quadros de disbiose – quando há desequilíbrio entre as boas e más bactérias. Fique atento ao excesso de gases, irregularidade intestinal (constipação/diarreia) e presença de muco nas fezes. Uma microbiota intestinal saudável é necessária para alcançar a função imune. Desta forma, os prebióticos, como o amido resistente presente na biomassa de banana verde, a inulina do chuchu e outras fibras encontradas na chicória, alho, cebola, beneficiam a saúde intestinal, modulando várias propriedades do sistema imunológico.

Saiba mais: Probióticos o que são e seus benefícios

Suplementação alimentar com polivitamínicos

A suplementação de vitaminas e minerais deve ser orientada e supervisionada por um profissional médico ou nutricionista. Isso porque, uma análise prévia é necessária, considerando que tanto a falta como o excesso de nutrientes pode ser prejudicial à saúde. O importante é manter uma alimentação balanceada, com garantia de uma boa absorção de nutrientes via sistema gastrointestinal, evitando oscilações na eficiência do sistema imunológico.

Saiba mais: Tudo que você precisa saber sobre suplementos alimentares – parte 1

Saiba mais: Tudo que você precisa saber sobre suplementos alimentares – parte 2

Nutrize-se: 10 sinais de que seu corpo está com falta de vitamina D + Bônus, Direito ao cultivo individual ou aceita um hamburger?, O Mundo Vegetal e as constelações, Depressão e nutrição, veja estes 3 nutrientes contra a depressão, vidacell®, Nutrição verde

Prefeitura e Segurança alimentar

O objetivo da prefeitura de Victória, no Canadá, é garantir a segurança alimentar das pessoas em um período de dificuldades econômicas e instabilidade. CicloVivo

Victória é uma cidade canadense famosa por seus jardins de flores. O clima favorece o cultivo de diferentes tipos de flores e a cidade é conhecida como a capital florida do Canadá, ou a “cidade jardim”. Natasha Olsen

Esta é a primeira vez, desde a II Guerra Mundial, que a prefeitura foca seu trabalho em ajudar os cidadãos a produzirem sua própria comida. O objetivo é garantir a segurança alimentar na cidade em um momento em que muitas pessoas estão com problemas econômicos, o valor dos alimentos está subindo nos mercados e alguns estoques de comida estão baixos.

De acordo com o site da prefeitura, a prioridade será dada a quem perdeu o emprego recentemente, população indígena, pessoas com imunidade baixa ou grupos de risco, famílias em situação de vulnerabilidade social e casos especiais que serão avaliados pela administração municipal.

Até o momento, a equipe de jardinagem municipal já disponibilizou 75 mil mudas para doação, num total de 17 espécies de vegetais: brócolis, alface, tomate, pepino, abobrinha, abóbora-menina, repolho, folhas de mostarda, acelga, couve, manjericão e salsa.

Durante a ação, os estudantes que trabalham com voluntários estão fazendo cursos de agricultura e aprendendo sobre as políticas de crédito agrário do país. A agricultura urbana e familiar é muito valorizada e uma série de medidas e protocolos da prefeitura estimula a população a produzir sua própria comida.

A cidade permite, por exemplo, a criação de galinhas e abelhas nos quintais, estimula a criação de hortas comunitárias, pomares, jardins em telhados verdes e tem um programa especial que patrocina o plantio de árvores frutíferas e de castanhas em espaços públicos. A venda de produtos cultivados em casa também é permitida e estimulada como uma ferramenta de melhorar a economia doméstica.

Couve amigo

Os principais elementos presentes ma composição da couve responsáveis pela proteção do corpo, podemos citar a vitamina A, vitaminas do complexo B (como é o caso da B1, B2, B3 e B5), vitamina C, vitamina K, além de fibras, proteínas, carboidratos, cloro, cálcio, ferro, enxofre, silício, magnésio, fósforo e sódio (este pouca quantidade).

A couve é um vegetal herdado da cultura de Portugal, originário do Mediterrâneo e da Ásia Menor, que acabou ganhando o mundo pelas suas propriedades medicinais e terapêuticas. editor master

Sucos verdes

Um canceriano sem lar.

“O abacate é uma fruta que age no sistema nervoso central fazendo a manutenção dos hormônios. É rica em vitamina B3 e beta-sistosterol que bloqueia as taxas de cortisol, hormônios do estresse, além de melhorar o humor”.

A alface é outro alimento benéfico que combate a irritação e um ótimo calmante, produzido pela substância lactucina. Veja 5 receitas de sucos verdes:

SUCO A BASE DE COUVE
Rico em vitaminas, o suco de couve ajuda a combater as seguintes doenças: depressão, úlceras e até elimina as substâncias cancerígenas. Auxilia no bom funcionamento do intestino. Além disso, a couve é anti-inflamatória e cicatrizante.
Receita
Calorias: 40 calorias por copo.
2 folhas de couve lisa
2 folhas de couve-de-bruxelas
1 rama de couve-flor
1 rama de brócolis
4 cenouras
1 maçã pequena (pode ser feito com outras frutas)
1 copo de suco de laranja
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE…

Ver o post original 286 mais palavras

Sucos verdes

“O abacate é uma fruta que age no sistema nervoso central fazendo a manutenção dos hormônios. É rica em vitamina B3 e beta-sistosterol que bloqueia as taxas de cortisol, hormônios do estresse, além de melhorar o humor”.

A alface é outro alimento benéfico que combate a irritação e um ótimo calmante, produzido pela substância lactucina. Veja 5 receitas de sucos verdes:

SUCO A BASE DE COUVE
Rico em vitaminas, o suco de couve ajuda a combater as seguintes doenças: depressão, úlceras e até elimina as substâncias cancerígenas. Auxilia no bom funcionamento do intestino. Além disso, a couve é anti-inflamatória e cicatrizante.
Receita
Calorias: 40 calorias por copo.
2 folhas de couve lisa
2 folhas de couve-de-bruxelas
1 rama de couve-flor
1 rama de brócolis
4 cenouras
1 maçã pequena (pode ser feito com outras frutas)
1 copo de suco de laranja
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE ESPINAFRE COM GENGIBRE
Aumenta o metabolismo facilitando na perda de peso.
Receita
Calorias: 25 cal por copo.
2 xícaras (chá) de espinafre
2 copos de pepinos cortados
1 cabeça de aipo
1 colher (chá) de gengibre
1 porção de salsa
2 maçãs cortadas
Suco de limão
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE SALSINHA, CENOURA E FRUTAS
Possui efeito diurético e desintoxicante. O ideal é consumi-lo no período da manhã: dá energia e limpa o organismo.
Calorias: 60 cal por copo.
2 fatias grossas de melancia
1 maço pequeno de salsinha
2 maçãs
2 talos de salsão com as folhas
3 talos de erva-doce (ou funcho)
1 cenoura
2 laranjas
2 folhas de couve
1 pepino inteiro
1 pêra
1 punhado de brotos de alfafa
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO REGULADOR
Ideal para mulheres grávidas ou que já estejam amamentando. Ajuda na produção de leite.
Receita
Calorias: 45 cal por copo.
1 cenoura
1 maçã descascada
2 talos de salsão
ramos de hortelã
suco de 1 limão
½ copo de água mineral.
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO REJUVENESCEDOR
É antioxidante. Promove o rejuvenescimento, garantindo uma pele mais saudável.
Receita
Calorias: 50 cal por copo.
½ xícara de manga cortada em cubos (pode ser mamão ou caqui também)
1 cenoura cortada em rodelas
½ maço de hortelã
suco de 1 limão médio
Bata no liquidificador e adoce com mel.

Todos os sucos são batidos no liquidificador. Também podem ser coados ou consumidos naturalmente com os gomos, peles e sementes.

Com informações da assessoria de imprensa da nutróloga Liliane Oppermann.

Veja também: Sugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos., Sucos caseiros cheios de saúde., Sintomas Câncer de Mama