Plástico de cânhamo

A criação do plástico totalmente sintético, feito à base de petróleo, carvão e gás natural, segundo a revista Super Interessante, aconteceu em 1907 e com um bom propósito: substituir o marfim, a matéria que forma nos dentes dos elefantes, moldado desde o século XVII. Hoje, o impacto da produção e descarte do plástico ao meio ambiente, coloca às empresas e cidadãos o papel vital de repensar atitudes e maneiras de reduzir o uso do material. The Green Hub

O Cânhamo tem um crescimento rápido e baixo custo para produzir.  Seu cultivo é um dos mais diversamente aplicados e sustentáveis do mundo.  Além disso, o Brasil possui enorme potencial agrícola e condições climáticas favoráveis para tornar o país um grande exportador da matéria.

Ao ser fabricado com cânhamo, o plástico se torna um item biodegradável e não tóxico, o que o torna mais seguro para a saúde das pessoas e do meio ambiente. Enquanto uma sacola plástica convencional levará séculos para se degradar na natureza, o bioplástico levará de três a seis meses. Naturalmente, isso significa que o bioplástico de cânhamo não é ideal para utensílios de longo prazo, mas é perfeito para os de uso único.

Infográfico da Sana Packaging traduzido pela The Green Hub

A empresa Sana Packaging produz embalagens feitas 100% a partir do bioplástico de cânhamo, plástico oceânico recuperado e outros materiais que visam reduzir o impacto do plástico tradicional no mundo.

A versatilidade da planta é outro ponto positivo. Sua semente, caule e folha podem ser aproveitados e transformados em matéria-prima para diversos setores: construção civil, alimentício, vestuário, biocombustível, pet, cosmético, entre tantos outros. O plástico, no entanto, é feito a partir do caule e fibras, tal como papel, tecidos, cordas e materiais de construção.

A empresa LEGO, que possui seis décadas de história em plástico, agora está investindo milhões de dólares para eliminar esse material. A estimativa é que em 2030, 60 bilhões de peças que a empresa fabrica a cada ano serão totalmente substituídas por cânhamo, uma variedade da Cannabis sativa. Sechat

Outra empresa, a australiana Zeoform, está trabalhando há anos no avanço das tecnologias de cânhamo biodegradáveis. Ela conta que desenvolveu um novo tipo de plástico feito inteiramente com cânhamo. Este material pode ser injetado ou moldado em produtos sem fim que vão desde botões até móveis de casa e até mesmo tijolos de brinquedo.

THCze-se: SOBRE MACONHA, Baterias de cânhamo, Vaginóides!, Your Cannabis Grow, em outubro tem colheita., Fibra de “maconha” na produção têxtil, Plástico Pena, Ranking dos 10 setores que mais consomem no país

Restaure Sua Fé na Humanidade Com Essas Pessoas Salvando O Planeta

Restaure Sua Fé na Humanidade Com Essas Pessoas Salvando O PlanetaFala Sério

Os humanos têm feito um péssimo trabalho em manter nosso planeta saudável mas algumas pessoas boas entre nós dão o exemplo de como devemos tratar o nosso planeta.

Salveze-se: Cataki, o “Tinder da reciclagem”, Coleta Seletiva e Reciclagem em condomínios, 5 DICAS PARA SER MAIS SUSTENTÁVEL NA IDA AO SUPERMERCADO, Lixo é dinheiro., Troque lixo por comida!?!, Nave Tierra, Lixo ou resíduos?

Coleta Seletiva e Reciclagem em condomínios

Um estudo de 2017 aponta que apenas 13% do lixo que poderia ser reciclado no Brasil realmente tem esse destino. Vivmetaliun

Club do Condomínio, criado em Santos, no litoral de São Paulo, quer incentivar síndicos de prédios a convencer os moradores a separar os resíduos, até com uma espécie de moeda virtual, chamada bio-coin. A cada quilo de material recolhido por recicladores parceiros da iniciativa o prédio recebe 1 bio-coin, que equivale a 20 centavos, ao acumular 5000 bio-coins, o condomínio pode fazer o resgate de mil reais para ser usado nos serviços que o síndico considerar necessários.

De acordo com o Club do Condomínio, prédios com 100 moradores geram 40 quilos de material reciclável por dia. Assim, em um mês o condomínio separaria 1200 kg de resíduo sólido, o equivalente a 1200 bio-coins. Em um ano, a quantia chegaria a 14.400 bio-coins, equivalente a R$2880.

No Brasil, são geradas, mais de 210 mil toneladas de lixo por dia, logo, cada brasileiro gera, em média, 1 kg de lixo diariamente, o que representa por ano mais de 70 milhões de toneladas de lixo coletadas no país. De 30% a 40% desse montante poderia ser reciclado, mas apenas 13% desses resíduos são encaminhados para reciclagem e uma porcentagem ainda menor consegue ser efetivamente reaproveitada. GUIA DE BOLSO – Sicoob

A depender do volume de material coletado e reciclado pelo condomínio, pode haver até uma negociação com a Prefeitura local para conseguir um benefício nas taxas de coleta de resíduos. Isso sem contar os benefícios para o meio ambiente.

O primeiro passo é pensar no espaço em que os resíduos serão alojados ao serem coletados para serem encaminhados, posteriormente, à reciclagem, uma boa ideia pode ser colocar contêineres próximos aos elevadores de serviço ou nas proximidades da garagem.

coleta seletiva em condomínios

Será preciso, por exemplo, definir se serão utilizadas lixeiras coloridas específicas para coleta seletiva, se haverá contêineres, coletores ecológicos ou cabines especiais para cada tipo de material, também estão disponíveis no mercado coletores especiais, para pilhas, por exemplo, para lâmpadas, para óleo vegetal, entre outros, assim como a frequência da coleta, dias da semana e horários, para não acumular materiais no condomínio além da capacidade de armazenamento.

O ideal é que todos sejam informados do projeto desde o início, ressaltando a importância da contribuição geral para a efetividade da ideia, a responsabilidade compartilhada de todo esse processo, envolvendo moradores, funcionários, administração e outros parceiros, em um movimento de conscientização geral, com benefícios para todos.

Papéis e plásticos são materiais de fácil combustão, é preciso ter atenção aos locais de armazenagem, longe do calor, de fontes de fumaça ou fagulhas, além disso, é importante alertar as seguradoras sobre a iniciativa de coleta seletiva e sobre o consequente armazenamento desses materiais, para que, em caso de sinistro, o ressarcimento seja compatível com o incidente.

Em algumas cidades, por exemplo, há serviços de coleta seletiva municipais que permitem encaminhar os materiais coletados diretamente para reciclagem. Em alguns casos, também existem Postos de Entrega Voluntária (PEVs) onde os condomínios podem deixar os resíduos recicláveis separados para serem recolhidos. Os postos de coleta e as cooperativas estão presentes na seção postos de reciclagem do Portal eCycle, onde você encontra endereços e contatos dos locais mais próximos de sua casa. Saiba mais na matéria do Portal eCycle: “Pontos de coleta seletiva: veja onde levar seus resíduos“.

Outra opção é fazer uma parceria com catadores de recicláveis ou contratar uma empresa especializada no serviço de reciclagem para realizar esse processo em local próprio ou em um espaço cedido pelo condomínio.

Portal eCycle disponibiliza aqui um guia básico sobre como iniciar a coleta seletiva em condomínios. Na seção Guia da Reciclagem do Portal eCycle você pode se embasar para promover uma campanha de conscientização. Matérias sobre o que é lixoquanto tempo ele demora para se decompor, os motivos para se reciclar e como ser consciente no consumo fazem parte do guia.

Conduzida pelos sócios Márcio Santos e Marcos Rangel, a compostagem em escala industrial da VideVerde atende não só ao Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, mas a hospitais, empresas, redes de supermercados, shoppings e até uma siderúrgica em Itaguaí, no Rio de Janeiro.

A VideVerde hoje tem capacidade para processar 1500 toneladas de resíduos orgânicos por mês, realizando justamente o ciclo completo – desde a coleta do lixo até a compostagem, produção de composto e alimentos orgânicos.

A empresa hoje trabalha com 35 funcionários, 10 caminhões para mais de 60 clientes em 80 pontos de coleta no Rio. A VideVerde hoje tem capacidade para processar 1500 toneladas de resíduos orgânicos por mês, realizando justamente o ciclo completo – desde a coleta do lixo até a compostagem, produção de composto e alimentos orgânicos, cobrando um valor médio de R$ 400 por tonelada coletada, a empresa, sediada em Cachoeira de Macacu, no estado do Rio, é hoje uma das poucas no Brasil a realizar compostagem em escala industrial.

Não jogue na pia o óleo de cozinha usado, pois ele pode entupir redes de esgoto, além de poluir rios e represas. O ideal é armazenar o óleo usado em garrafas em encaminhá-lo para reciclagem em instituições específicas.

Condomineze-se: Troque lixo por comida!?!, Concreto verde parede viva, Ecovila para idosos, Kamikatsu, como separar o lixo?!?, Os Guarani convocam povo de SP para proteger Terra Indígena Jaraguá, Nave Tierra, Mercado de Resíduos Sólidos, Ciclolix e a bike lixo!, China e 11 milhões de plásticos

Gongolos

Pesquisadores da Embrapa Agrobiologia, no Rio de Janeiro, descobriram que os gongolos, esses bichanos parecem com minhocas enroladinhas, também chamados de piolhos-de-cobra ou embuás. Vivimetaliun

A boa notícia é que eles são ótimos trituradores de alimentos e já estão sendo usados em Rondônia para fazer a “gongocompostagem“, os gongolos trituram a matéria orgânica e, assim, ela é mais facilmente decomposta pelos microorganismos presentes no solo, essa decomposição tem como resultado um adubo orgânico em um processo que pode levar entre 90 e 120 dias.

O adubo gerado pelos gongolos pode ser aplicado diretamente em mudas e hortas, além disso, os também chamados embuás são encontrados facilmente na natureza, o que torna o processo muito mais econômico.

Clarice Rocha - Gongocompostagem apresenta diversas vantagens para o produtor

A construção do gongolário é simples, pode ser montada com uma cerca de tábuas ou sombrite e lona embaixo, com caixas de madeira ou caixas d’água avariadas, materiais que o agricultor tem na propriedade. Uma vez por semana é preciso checar a umidade e, se estiver muito seco, é necessário molhar o composto, explica Mattioni. Não há necessidade de revirar a pilha.

Além da aplicação em hortas, vasos de plantas e para a produção de mudas, o adubo produzido por meio do húmus do gongolo pode ser também utilizado em áreas degradadas para reposição da matéria orgânica do solo. 

A tecnologia está disponível a visitação de produtores, técnicos, estudantes e demais interessados. Para conhecer a gongocompostagem, basta agendar sua visita a Embrapa Roraima pelo telefone (95) 4009-7135.

Clarice Rocha (MTb 4733/PE)
Embrapa Roraima

Contatos para a imprensa
roraima.imprensa@embrapa.br
Telefone: (95) 4009-7114

Os gôngolos ou gongolos ou gongolôs ou piolhos de cobra ou vacas pretas ou embuás ou Marias-café ou bichos de vaca ou congolotes. Eta bicho danado para ter nomes regionais, aqui e em Portugal! Higiene Atual

Como combatê-los dentro de casa? Combater dentro da casa? Que bobagem! Basta removê-los com pá e vassoura. Ali eles estão erraticamente. Não têm nada a fazer dentro de uma casa. Erraram o caminho, por certo; se perderam, talvez. A verdade verdadeira é que os gongolos não fazem mal nenhum e não deveriam ser eliminados, posto que até tëm um papel de certa utilidade ao se alimentarem de plantas e insetos mortos. Mas, “Vox populi, vox Dei” (a voz do povo é a voz de Deus) e lá vamos nós para atender os pressurosos chamados contra a invasão de piolhos de cobra. Coitados!

Como combatê-los dentro de casa? Combater dentro da casa? Que bobagem! Basta removê-los com pá e vassoura. Ali eles estão erraticamente. Não têm nada a fazer dentro de uma casa. Erraram o caminho, por certo; se perderam, talvez. A verdade verdadeira é que os gongolos não fazem mal nenhum e não deveriam ser eliminados, posto que até tëm um papel de certa utilidade ao se alimentarem de plantas e insetos mortos. Mas, “Vox populi, vox Dei” (a voz do povo é a voz de Deus) e lá vam,os nós para atender os pressurosos chamados contra a invasão de piolhos de cobra. Coitados!

como fazer uma loja virtual

Gongoloze-se: Repelente de insetos, Abelha, o ser humano mais importante do planeta, Piscina biológica sem cloro, Florest Poult, Substituto de agrotóxico: eucalipto, Conheça 13 maneiras de reaproveitar sobras e cascas de frutas e vegetais, Remédio caseiro para controle de pulgas

Favela Orgânica

O Favela Orgânica é uma iniciativa pioneira que teve origem nas comunidades Babilônia e Chapéu Mangueira, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. Surgiu em setembro de 2011, com apenas R$140,00, como fruto do olhar sensível e da iniciativa de Regina Tchelly.

A partir de uma abordagem holística que engloba conceitos como consumo consciente, gastronomia alternativa, compostagem caseira e hortas em pequenos espaços.

A missão do Favela Orgânica (Facebook) é compartilhar experiências, valorização e compartilhamento do Ciclo do Alimento, através do respeito e amor ao que a natureza nos dá.

A ideia do Favela Orgânica é a de promover uma mudança profunda na cultura de consumo e desperdício através do aproveitamento integral de todas as partes do alimento que, por sua vez, é cultivado organicamente. As partes que não são comestíveis, e são poucas, viram adubo através da compostagem. greenMe


“Logo que cheguei no Rio de Janeiro fui trabalhar como empregada doméstica e via nas feiras livres e na minha própria comunidade a grande quantidade de alimentos sendo desperdiçados. E lá na Paraíba a cultura é aproveitar o máximo que a gente puder do alimento”. Regina Tchelly

Poetize-se também: Manual de agricultura urbana, Carta da Terra, Anestesia mental., Dia Mundial do Meio Ambiente., Opção de escolha?, Chora Darwin., Legalize Já, Porquê eu quis?, Brasileiro Reclama De Quê?, Hora do Código, Mãe Gaia

Reciclável e/ou não!

O que fazer com todo lixo de nossa casa?

Reciclagem

O frasco de xampu, o potinho de iogurte, a latinha de suco, as revistas e jornais já lidos, aquele monte de embalagens que trazemos do supermercado?

Na sua casa você só precisa de duas lixeiras: em uma será colocado todo o lixo orgânico e na outra tudo o que for reciclável. O caminhão que recolhe o lixo reciclável mistura todos os materiais, é na cooperativa ou usina de reciclagem que ele é separado! Embalagens muito sujas precisam ser  limpas com água (porque economizar energia com a reciclagem, e desperdiçar na água!!!).

Cempre (Compromisso empresarial para a reciclagem), para localizar as cooperativas e entidades que retiram o lixo reciclável em todo o Brasil.

Não fique só na idéia……………..participe desta ação!

Atente para o que pode e o que não pode ser reciclado:

Pode ser recicado

Metal, Plástico, Vidro, Papel;
Pregos, canos, tampas, panelas, marmitex, enlatados, latas, ferragens e materiais descartáveis;
Copos, sacos, garrafas, frascos, produtos de limpeza biodegradáveis, tampas e embalagens;
Cacos, frascos de remédios garrafas, potes e embalagens;
Embalagens longa vida, jornais, revistas, lista telefônica, papelão, impressos em geral.

Não Pode

Clips, grampos, baterias, pilhas, aerossóis, latas de tintas e inseticidas;
Fraldas descartáveis, isopor, adesivos, cabos de panela, espumas e tomadas;
Portas de vidro, box temperado, espelhos, lâmpadas e pirex;
Cigarros, guardanapos sujos, fitas crepe, papel metalizado, plastificados ou fotos.

Consuma menos, reutilize, repense a sua responsabilidade e recicle!

Maria Cecília de Medeiros Prado

Minhocário

Veja também: Minhocário., Palets, Dia Mundial do Meio Ambiente., Veneno ecológico para matar ratos., Sem saída?, Pare e pense