Os homens preferem a calma bruta da escravidão

“O grande inquisidor” é uma criação literária especialíssima de Dostoievski, inserida em “Os Irmãos Karamazov”. O genial escritor russo criou, dentro desta obra imortal, um capítulo especial sob o formato de uma lenda antiga, dedicado à denúncia da manipulação religiosa feita pela Igreja Católica durante a “Santa Inquisição”. Carlos Russo Jr.Espaço Literário Marcel Proust

A lenda é prometeica pois ao fincar os pés no passado, permitiu tanto ontem como hoje antever o futuro manipulável da sociedade de massas. A religiosidade utilitária aponta tanto para as recusas de liberdade real nas sociedades modernas e pós-modernas, quanto para formas tão somente exteriores das denominadas “democracias representativas”.

Ao mesmo tempo, este capítulo essencial de “Irmãos Karamazovi”, prenuncia profético os regimes totalitários do século XX e que ensaiam sua retomada no século XXI, como o controle do pensamento através de mentiras, do medo e de montagem de “histórias”. Antecipa também o prazer brutal imbecilizadas e dominadas das Danças de Nuremberg nazista, das massas ensandecidas na “Revolução Cultural” chinesa, assim como no Estádio de Moscou stalinista.

Nos dias de hoje segue sendo um sinal de alerta para as recusas de liberdade, para a invasão das privacidades, para as parvoíces hipócritas, para as mentiras, que “viralizadas” milhares e milhões de vezes, passam a ser são tidas como verdades.

Para o Inquisidor os homens conhecerão a felicidade somente quando um reino perfeitamente regulado for estabelecido sobre a terra, sob os auspícios dos milagres, da autoridade da Igreja e da “mano militari” e do pão.

Ao Inquisidor também se incorpora a ideia de um Falso Messias, um Anticristo, daquele que também viveu no deserto, alimentou-se de gafanhoto e mel e ofereceu a Cristo a tríplice tentação: os milagres, o pão e a autoridade, dos quais seriam decorrentes as Igrejas e o Estado.

Logo, as Igrejas punitivistas são as principais responsáveis por privarem os homens de sua liberdade essencial, interpondo entre Deus e a agonia da alma individual, a segurança da absolvição e dos mistérios dos rituais.

De um lado teremos o Inquisidor que era a seu modo autoritário um “progressista”, dado que tinha uma crença radical no progresso humano através de meios materiais, a qual aliava uma crença na razão pragmática.

De outro, um Cristo dostoiévskiano que não é um beato, um santo, mas humano, profundamente humano, parafraseando Nietzsche. Pois Dostoiévski, além do Inquisidor, também traçou o retrato de “seu Cristo” na lenda.

Os famintos, desiludidos, os desesperados “nos procurarão e depositarão sua liberdade a nossos pés dizendo: ‘reduzi-nos à escravidão, mas alimentai-nos’. Compreenderão que a liberdade e o pão da terra à vontade para cada um são irreconciliáveis, pois jamais saberão reparti-lo entre si. A impotência para a liberdade ocorre por serem fracos, depravados, nulos e revoltados. As multidões sendo fracas e, embora depravadas e revoltosas, tornar-se-ão dóceis.”

“Para dispor da liberdade dos homens é preciso dar-lhes paz de consciência… nisto Tu tinhas razão porque o segredo da existência humana consiste não somente em viver, mas ainda em encontrar um motivo pelo qual viver. Sem uma ideia nítida de sua finalidade, prefere o homem a ela renunciar e se destruirá embora cercado por montes de pão. Esqueceste-Te de que o homem prefere a paz e até mesmo a morte à liberdade de discernir o bem do mal? Não há nada de mais sedutor para o homem que o livre-arbítrio, mas também, nada de mais doloroso.”

KINH CHÚ ĐẠI BI

KINH CHÚ ĐẠI BI (tiếng Việt) – ( Múa Phật Nghìn Tay) – Kim Linh. Cantora Kim Linh

O nome dela é abreviação de Guan Shi Yin. Guan significa observar, assistir ou monitorar; Shi significa o mundo; Yin significa sons, especificamente sons daqueles que sofrem. Assim, Guan Yin é um ser compassivo que observa e responde às pessoas do mundo que clamam por ajuda. Nick0817

A obra, inspirada em uma estátua de buda, foi criada pelo famoso coreógrafo chinês, Zhang Jigang, e interpretada pelo Grupo Artístico de Portadores de Deficiências da China, China Disabled People’s Performing Art Troupe. Na dança, 21 moças e moços surdos imitaram os diferentes gestos do Guanyin, sobretudo com os braços e as mãos. Mundo da Dança

O nome original dessa dança chinesa é Dança de Guan Yin, que vem a ser o Bodhisattva da Compaixão, também referenciado como a Deusa Budista da Misericórdia.

São suas essas palavras: Enquanto você for gentil e tiver amor no seu coração mil mãos virão naturalmente em seu auxílio. Enquanto você for gentil e tiver amor no seu coração você terá mil mãos para auxiliar outros.

World Kindness Day

O Dia Mundial da Bondade (World Kindness Day), 13 de novembro, quer reavivar no mundo é o sentido de bondade das pessoas, foi em 1998 na cidade de Tóquio a primeira conferência do Movimento Mundial pela Bondade (World Kindness Movement). O objetivo era “criar um mundo mais bondoso e pleno de compaixão”. Calendarr

Sugestões do Dia Mundial da Bondade:

  • Dar um abraço a um desconhecido
  • Oferecer uma flor a um conhecido
  • Ajudar um necessitado
  • Doar roupa, livros ou comida
  • Segurar a porta para um desconhecido
  • Deixar a cara metade controlar o telecomando
  • Dar um elogio ao vizinho
  • Fazer uma boa ação
  • Dizer obrigado a todos que merecem
  • Sorrir a todas as pessoas com quem se cruza
  • Enviar um SMS aos amigos
  • Ligar aos pais
  • Cumprimentar ou apertar a mão a um “inimigo”
  • Levar um bolo para o trabalho
  • Escrever e partilhar um poema

CIDADES DEMOCRÁTICAS

cidddemocratica

O Cidade Democrática é uma plataforma de participação política para criação de soluções inovadoras a partir da inteligência coletiva. Esse é um novo modelo de colaboração para governança social.

cidade-democratica

Identifique desejos coletivos através da participação de diversos públicos (CIDADÃS e CIDADÃOS, GESTORES PÚBLICOS, PARLAMENTARES e entidades como ONGS, MOVIMENTOS, EMPRESAS, Instituições de Ensino, IGREJAS, o PODER PÚBLICO a até CONFERÊNCIAS).
Tome decisões com o apoio da inteligência coletiva.

 

instseva

O Instituto Seva (OSCIP) atua para transformar sonhos coletivos em realidade e vontades em resultados, composta e dirigida por especialistas em questões como juventude, novos modelos de negócios sustentáveis, saúde, cultura, empreendedorismo social e meio ambiente, voltados a alavancar a influência da sociedade.

logo-1920

O Código Urbano é uma frente de abertura de dados e produção de tecnologias livres para as cidades. A iniciativa faz parte de um conjunto de ações voltadas para construção de conhecimento e de ferramentas (transparência, licenças abertas e projetos colaborativos) que facilitem a participação direta da sociedade no acompanhamento de questões políticas, econômicas, sociais e ambientais.

Entenda mais: CONTROLE SOCIALGOVERNO ABERTOVOLUNTÁRIOO ANALFABETO POLÍTICOHUMANIZA REDES PLÁGIO?CARTA DA TERRAVERGONHA DE SER BRASILEIROPLANETA DOS MACACOSPÁTRIA MADRASTA VILINSTITUTO ALANAPROGRAMAÇÃO EM JAVA