NÃO É CARRO X BICICLETA.

cars-nebraska

Entenda mais: BicimáquinasERA PRA COPA? NÃO VAI SAIR, PARECE.ONDE FUI ROUBADOPLANETÁRIOBICICLETA EMPRESTADA!FREE ENERGYNO LUGAR DA MULTA, UM SORRISO!A HORA DO SUFOCOEX-JOGADORES DO MANCHESTER ABRIGAM SEM-TETO EM FUTURO HOTEL DE LUXO.ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA HÍDRICAAIR PURIFIER BIKERODA TECNOBIKELÓGICABRINCANDO DE LÓGICA

Michael Moore

“Viver entre os 1%”

É prova do acerto do velho dito popular: ‘Capitalista é o sujeito que te vende a corda para se enforcar a ele mesmo, se achar que, na venda, pode ganhar algum dinheiro.” Michael Moore

“Londres chamando as cidades distantes / Agora aquela guerra está declarada e a batalha começa./ Londres chamando para o inferno / Saia do armário todos os garotos e garotas”. London Calling – The Clash

chicago01maio1886
O cartaz reproduz um provérbio da África: Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador. Eduardo Galeano

Veja também: FORDISMO??, Rorschach, Inside Job, Miniusina de energia, Por que estamos nas ruas, Homem e o diabo, Carta da Terra, Comida de gente, Olimpíadas, DIÁRIO OFICIAL DA CIDADE – D.O.C. – Eletrônico, De quem é o poder?, Turismo sexual, Orçamento doméstico, Impostômetro, Memória dos Campos, Quem é o povo?

Veteranas de guerra

UMA HOMENAGEM ÀS ÁRVORES SOBREVIVENTES DA MATA ATLÂNTICA

São Paulo é o dinâmico resultado da demolição e reconstrução de sucessivas cidades em pouco mais de um século. Nesse curto espaço de tempo, a cidadela com 30 mil habitantes tornou-se a metrópole com 20 milhões de habitantes, e sua natureza praticamente desapareceu. Originalmente muito rica em biodiversidade, São Paulo apresentava extensas florestas de Mata Atlântica, araucárias, cerrados e várzeas, que formavam uma paisagem única. Durante o processo de urbanização, a vegetação ancestral foi sendo eliminada e substituída por espécies de origem estrangeira, motivação cultural que acarretou na extinção em massa da fauna e flora nativas e a situação atual de 80% da vegetação urbana ser de origem estrangeira, ou seja, exótica.

Mesmo com esse grave quadro ambiental, alguns exemplares da Mata Atlântica alcançaram nossa época, resistindo a gerações de interesses contrários, loteamentos e aberturas de ruas e avenidas que poderiam em poucos minutos acabar com a sua história, assim como aconteceu a inúmeras outras que não pudemos conhecer.

Árvores da Mata Atlântica sobreviventes em condições tão adversas podem ser consideradas monumentos vegetais e históricos paulistanos, um patrimônio ambiental que representa uma imensa herança não reconhecida. Muitas dessas árvores estão ameaçadas pelo descaso, poluição e idade avançada, e são sobreviventes de populações quase ou extintas e detentoras de genética única resultante de milhares de anos de evolução com o clima, solo e biodiversidade local, precisando ser valorizadas, tombadas e reproduzidas para sua perpetuação e repovoamento na cidade de São Paulo.

O meio ambiente urbano deve ser uma prioridade no século XXI, o século das cidades.

Ricardo Cardim, botânico e ambientalista

Veja também: Veteranas de Guerra, Fundação SOS Mata Atlântica, Monte seu Fusca, Vegeta, Miniusina de energia, John Titor , o VIAJANTE-ZER, Chás que Ajudam a Emagrecer, Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZ, Saudação ao Sol, Via Láctea pelo navegador, Arveres somos nozes