Carteira de motorista grátis?

O sonho de tirar a carteira nacional de habilitação, às vezes, fica pelo caminho por conta do preço, que pode chegar a R$ 4 mil, dependendo da categoria. Alguns estados brasileiros, no entanto, estão com inscrições abertas para a chamada CNH Social, que permitirá a emissão gratuita do documento. Paulo Amaral/Jones Oliveira – Canaltech. 18 de Outubro de 2021 

A iniciativa faz parte de uma ação do Governo Federal em conjunto com a Associação Nacional de Detrans (AND) e conta, atualmente, com 9 estados ativos no programa, incluindo o Distrito Federal. Além da capital do país, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte já emitem a carteira de motorista gratuitamente.

São Paulo, por sua vez, ainda não aderiu ao programa que dá gratuidade para a emissão da CNH. Por enquanto, o governo do estado só oferece a 2ª via do documento sem custos, mas desde que a moradia do solicitante tenha sido atingida por “acidentes ou eventos da natureza”.

A situação pode mudar no futuro, já que tramita na Assembleia Legislativa (Alesp) o Projeto de Lei 318/19, de autoria do deputado Paulo Corrêa Jr. (DEM). O texto pede a gratuidade na emissão da primeira CNH para pessoas cuja renda familiar mensal não ultrapasse o valor de dois salários-mínimos.

Mesmo nos 9 estados em que a carteira nacional de habilitação é oferecida gratuitamente (só em sua 1ª emissão), há requisitos que precisam ser cumpridos para garantir o benefício ao futuro condutor. Apenas quem se enquadrar em uma das situações abaixo poderá procurar o Detran do estado participante do programa do Governo para buscar o benefício. Todos, seja qual for a condição em que se encaixem, precisam estar inscritos no CadÚnico.

  • Ter renda familiar de até dois salários mínimos;
  • Estar desempregado há mais de um ano;
  • Estar inscrito em algum programa social, como o bolsa família;
  • Pessoas com necessidades especiais;
  • Estudante de rede pública com bom desempenho escolar.

É importante ressaltar que, mesmo se o solicitante se encaixar em uma das exigências acima, ainda é necessário verificar junto ao Detran do estado em que reside quais os outros passos a seguir. Apenas depois de concluir todo o processo é que ele saberá se é, de fato, elegível para o benefício e se terá a CNH Social emitida pelo órgão. Auto Esporte – Band

Palavras Perdidas: Geração Uber, 5 acessórios que brasileiro adora, mas não deveria instalar no carro, eTruck, Poupatempo Digital, FUI A EXPOSIÇÃO DE CARROS CLÁSSICOS!

Prefeitura de SP demite três servidores que se recusaram a tomar vacina

A prefeitura de São Paulo demitiu três funcionários comissionados que se recusaram a tomar vacina contra a Covid-19. Marcos Rocha – Conexão Política

De acordo com o órgão, será feito um levantamento sobre o esquema vacinal com base no cruzamento de dados entre a folha de servidores e o registro das doses aplicadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Desde agosto um decreto municipal exige que todos os funcionários de autarquias, fundações e da administração devem receber a substância, e para ingressar na sede do Executivo, tem sido necessária a apresentação da carteira de vacinação.

“A comprovação da vacina é uma medida que tem como objetivo garantir a segurança dos funcionários e da população imunizada”, declarou, em nota, a gestão do prefeito Ricardo Nunes (MDB).

BHAZ

O governo de Jair Bolsonaro publicou uma portaria nesta 2ª feira (1º.nov.2021) proibindo a demissão de trabalhadores que decidiram não se vacinar contra a covid-19. Para o Executivo, a medida é uma “prática discriminatória”. A portaria que proíbe a demissão de pessoas não vacinadas contra a covid-19 é assinada pelo ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, e foi publicada em uma edição extra do Diário Oficial da União. Eis a íntegra (PDF – 1 MB). Poder360

“Ao empregador é proibido, na contratação ou na manutenção do emprego do trabalhador, exigir quaisquer documentos discriminatórios ou obstativos para a contratação, especialmente comprovante de vacinação, certidão negativa de reclamatória trabalhista, teste, exame, perícia, laudo, atestado ou declaração relativos à esterilização ou a estado de gravidez”, diz a portaria.

O texto entra em vigor nesta 2ª feira (1º.nov) e considera como “prática discriminatória a obrigatoriedade de certificado de vacinação em processos seletivos de admissão de trabalhadores, assim como a demissão por justa causa de empregado em razão da não apresentação de certificado de vacinação”.

A portaria determina ainda o ressarcimento dos trabalhadores que tiverem a relação de trabalho rompida por “ato discriminatório”. Segundo o texto, esses trabalhadores têm direito à reparação por dano moral e podem escolher um dos seguintes mecanismos de compensação:

– reintegração com ressarcimento integral de todo o período de afastamento, mediante pagamento das remunerações devidas, corrigidas monetariamente e acrescidas de juros legais; percepção, em dobro, da remuneração do período de afastamento, corrigida monetariamente e acrescida dos juros legais.

– percepção, em dobro, da remuneração do período de afastamento, corrigida monetariamente e acrescida dos juros legais.

Para o ministro, o Brasil fez um “grande esforço” na vacinação contra a covid-19, mas a decisão de se vacinar é pessoal. Ele fala que a Constituição e a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) não exigem a vacinação e garantem o livre arbítrio.

Facebook

A portaria do Ministério do Trabalho foi publicada poucos dias depois de a prefeitura de São Paulo demitir 3 servidores comissionados que se recusaram a tomar a vacina contra covid-19. Estados como Ceará e Pernambuco também decidiram punir os não imunizados ou exigir a vacinação dos servidores públicos. Empresas também têm avaliado a situação e determinado os próprios protocolos sanitários.

Livreze-se: Código de defesa do usuário do serviço público da Prefeitura de São Paulo, Operação Baixas Temperaturas, Mapa de Áreas de risco: informação para prevenção, Iniciativas Solidárias frente ao Surto do Coronavírus, Assédio moral (bullying, manipulação perversa, terrorismo psicológico)., Governo Aberto

Energia eólica, 30% do Nordeste

O vento forte que não para de soprar fez da pequena Icaraí de Amontada, na costa oeste do Ceará, uma ilha de usinas eólicas. EcoD, in: Blog das PPPs

Os parques instalados na região de Amontada estão entre os mais eficientes do planeta. As 31 torres que compõem o parque produzem 56% da capacidade anual. Revista Meio Filtrante

Os moradores de Icaraí de Amontada ainda se fazem algumas perguntas. Questionam o impacto que as usinas podem causar à região no decorrer dos anos e não entendem por que continuam pagando uma conta de luz tão alta se os parques eólicos estão praticamente no seu quintal. Industria Hoje

Toda expansão eólica está acompanhada do crescimento da indústria de arogeradores no país, com crescentes índices de nacionalização de equipamentos. As novas fontes renováveis são mais empregadoras de mão de obra, do que as fontes tradicionais de geração elétrica. GGN – O Jornal de Todos os Brasis


O Boletim Diário da Operação é um documento que disponibiliza diariamente os resultados da operação apresentados da seguinte maneira:

Este documento serve de subsídio às equipes de Programação, Pré-Operação e Tempo Real e também como fonte de dados estatísticos. Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)

Enxergue mais: TURBINA EÓLICA CASEIRAA INVASÃO DO BRASILINSTANTLY AGELESS ™ISSO É NORMAL?, LUMINESCE™ CELLULAR REJUVENATION SERUMEMDRIVE – O MOTOR IMPOSSÍVELMOVIDA A ÁGUAFREE ENERGYTURBINADOSVIABILIDADE???HEMP CAR