1º DE ABRIL – DIA DA MENTIRA

Dia da Mentira é uma tradicional data comemorativa celebrada em alguns países ocidentais, como o Brasil. Nesse dia é comum realizar brincadeiras com outras pessoas por meio da utilização de mentiras. Em países de língua inglesa, como os Estados Unidos e a Inglaterra, é comum também “pregar peças” em outras pessoas. escolaKids

Os historiadores não têm certeza sobre onde oficialmente surgiu o Dia da Mentira e, portanto, o que existe são apenas teorias. Há alguns levantamentos que mostram que brincadeiras parecidas com as realizadas no Dia da Mentira eram realizadas por povos da Antiguidade. Muitos historiadores apontam evidências que mostram menções ao Dia da Mentira na Idade Média. Um dessas menções é de um poeta chamado Eduard de Dene, também do século XVI, que escreveu um poema que sugere práticas parecidas com as do Dia da Mentira.

Nelson, personagem dos Simpsons, com o famoso bordão Ha-Ha (Foto: Reprodução/Fox)

A teoria mais aceita diz que o Dia da Mentira ou “April Fools’ Day” (Dia dos Bobos de Abril), como é conhecido nos países de língua inglesa, surgiu de uma mudança no calendário utilizado na França do século XVI. Esse século ficou marcado por inúmeros debates a respeito de mudanças no calendário, pois o que era utilizado na época, o juliano, estava bastante defasado.

Na França da segunda metade do século XVI, o Ano-Novo era comemorado tradicionalmente em 25 de março, pois o início da primavera era enxergado como o momento da renovação de um ciclo. A comemoração de Ano-Novo acontecia até o dia 1º de abril, mas, em 1563, o rei francês Carlos IX propôs a mudança do Ano-Novo francês para 1º de janeiro.

Essa mudança proposta pelo rei francês foi aprovada no Parlamento, ficando conhecida como Édito de Roussillon. Com esse édito, oficializou-se a mudança do Ano-Novo na França para o dia 1º de janeiro. Acontece que muitos se recusaram a seguir a nova data e continuaram realizando sua celebração de Ano-Novo no período citado (25 de março a 1º de abril).

Essas pessoas começaram a ser alvos de zombaria na sociedade francesa e passaram a ser chamadas de Poisson d’Avril, expressão em francês que significa “tolos de abril”. A partir daí, acredita-se que a prática de realizar brincadeiras e zombarias com as pessoas em 1º de abril fortaleceu-se e, posteriormente, espalhou-se pelo mundo.

Prankze-se: Jeunesse, Verdade Ou Mentira?, Um Monte de mentiras, Agro será mesmo?, Onde estão os humanos?!?, Let’s go exploring!, O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS., GENTE HONESTA E ESFORÇADA, OS DESVIANTES E OS COM SÍNDROME DE MANADA, Cartilha feita em parceria com o E-farsas ensina como reconhecer uma notícia falsa!

400 Nudes

Advertência: Este post contém muita nudez e provavelmente não é adequado para a maioria dos ambientes de trabalho. Brasil Post

SELFIE-large570

A artista Jillian Mayer pesquisou no Google e encontrou uma série aparentemente infindável de selfies de nudez, a nova obra da artista, intitulada 400 Nus, é um experimento de identidade, autenticidade e sexualidade na era da internet, exposta no Museu de Arte Contemporânea de Montreal (Canadá) ou em 400nudes.com.

400nudes4

As mulheres sentem-se poderosas no instante da foto, mas também estão entregues à vulnerabilidade da internet, a maioria das fotos foi encontrada em sites pornográficos de “vingança”, que pode render constrangimentos pessoais e profissionais. Catraca Livre

FOR-YOU-GIRLS-large570
O nosso aplicativo irá falar sobre violência virtual sofrida por mulheres, em especial o vazamento de fotos íntimas, tema urgente a ser tratado, para dar apoio a essas mulheres, levar conhecimento e nos unir”. Camila Ziron, Estela Machado, Hadassa Mussi, Larissa Rodrigues e Letícia Santos.

calendario_idosas_1

mcmahan16cut-02

Veja também: Cinquenta Tons de Cinza, A culpa é sua!, O Estado Laico, Text Me Something Dirty, Sexo seguro!, Tura Satana, Horrible Histories, Sensibilidade, Começou o carnaval!, Santa Buceta, Puta Que Pariu!!!, FORDISMO??, Dia Internacional da Mulher

The-The

http://www.dailymotion.com/video/x14b1t_the-the-this-is-the-day_music

This Is The Day – The The

Well, you didn’t wake up this morning ‘cause you didn’t go to bed
You were watching the whites of your eyes turn red
The calendar on your wall
Is ticking the days off

You’ve been reading some old letters
You smile and think how much you’ve changed
All the money in the world
Couldn’t buy back those days

You pull back the curtains
And the sun burns into your eyes
You watch a plane flying
Across the clear blue sky

This is the day
Your life will surely change
This is the day
When things fall into place

You could’ve done anything
If you’d wanted
And all your friends and family
Think that your lucky

But the side of you they’ll never see
Is when you’re left alone with the memories?
That hold your life
Together like glue

You pull back the curtains
And the sun burns into your eyes
You watch a plane flying
Across the clear blue sky

This is the day
Your life will surely change
This is the day
When things fall into place

This is the day (this is the day)
Your life will surely change

Veja também: Where Did You Sleep Last Night, Brô Mc´s, Carmina Burana: Introduction (O Fortuna), Ouro de tolo, Conhecimento Ancestral, He Got Game, Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, Nelson Ned d’Ávila Pinto, Cine Favela

Aniversário da revolução de 1964

itauniver1964

“Hoje estamos esculachando não uma pessoa, como fizemos até agora, mas duas empresas, que são mais representativas de toda uma estrutura: a Fiesp e o Itaú. A Fiesp foi uma das principais organizadoras das reuniões, chamadas de grupos de trabalho, onde os empresários se reuniam para contribuir para a caixinha da ditadura”, explicou Lavínia Clara Del Roio. Secretaria de Imprensa Sindicato dos Bancários do ABC

banco-rico-pobre
iraucartazditadura

“A Fiesp é o símbolo da ditadura, que beneficiou a classe dominante. Não à toa Geraldo Resende de Mattos ia todos os dias ao Dops entregar listas com nomes dos trabalhadores a serem perseguidos pelo regime”, disse ao microfone Ivan Seixas, ex-militante do Movimento Revolucionário Tiradentes e atual assessor da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”. CartaCapital

Veja também: Cliente preferido do Brazil, Livros de histórias infantis grátis., Relatório Figueiredo, Dura, Marcha Fúnebre da Arte, Colabora ai gente!, Chico Xavier, Empoderamento dos recursos, Parabéns Néstle, O país da piada pronta!, A história de sempre?, Manifestantes ou vândalos?, I Have a Dream