AMIGO SECRETO NA ODEBRECHT

ODEBRECHT – Porta dos Fundos

Diga com quem andas e te direi se poderá ser usado contra você no tribunal.

AMIGO SECRETO NA CADEIA – Porta dos Fundos

No amigo oculto é importante conhecer bem os participantes. Não pra comprar o presente certo, mas pra saber descrever o amigo com as características que só ele tem. Até porque não tem como roubar nessa brincadeira.

JURA – Porta dos Fundos

Mentir quando se está sob juramento é crime. Quem faz isso pode ser punido com multa, prisão de até três anos, má sorte, a mãe morta atrás da porta, ou sete anos sem transar.

Observe mais: CAMARÁ BLUES – UM ENSAIO AUDIOVISUAL DANIEL CHOMAO BICHO CORRUPTOPHILIP K. DICKNAARA BEAUTY DRINK!!!A RAINHA DE MAIOTORNE-SE UM MENDIGO.EMVBE MY EYES APPPROJETO EM BAMBU PROJETOINSTANTLY AGELESS ™MEDICINA TRADICIONAL YANOMAMI ON-LINETHE JOLLY BOYSVIDACELL®PROJETO DIVASREMÉDIO QUE CURA QUALQUER DOENÇAMARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL (MROSC)RESERVE™A CARTA DE DEUS À POPULAÇÃO DO BRASIL!POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASILLEI BRASILEIRA DE INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Burguesia (Version me)

Burguesia – Cazuza

A burguesia fede
A burguesia quer ficar (“mais”) rica
Enquanto houver burguesia
Não vai haver poesia (haverá democracia)

A burguesia não tem charme nem é discreta
Com suas perucas de cabelos de boneca
A burguesia quer ser sócia do Country
A burguesia quer ir a New York fazer compras

Pobre de mim que vim do seio da burguesia
Sou rico mas não sou mesquinho
Eu também cheiro mal
Eu também cheiro mal

A burguesia tá acabando com a Barra
Afunda barcos cheios de crianças
E dormem tranqüilos
E dormem tranqüilos

Os guardanapos estão sempre limpos
As empregadas, uniformizadas
São caboclos querendo ser ingleses
São caboclos querendo ser ingleses

A burguesia fede
A burguesia quer ficar rica
Enquanto houver burguesia
Não vai haver poesia

A burguesia não repara na dor
Da vendedora de chicletes
A burguesia só olha pra si
A burguesia só olha pra si
A burguesia é a direita, é a guerra

A burguesia fede
A burguesia quer ficar rica
Enquanto houver burguesia
Não vai haver poesia

As pessoas vão ver que estão sendo roubadas
Vai haver uma revolução
Ao contrário da de 64
O Brasil é medroso
Vamos pegar o dinheiro roubado da burguesia
Vamos pra rua
Vamos pra rua
Vamos pra rua
Vamos pra rua
Pra rua, pra rua

Vamos acabar com a burguesia
Vamos dinamitar a burguesia
Vamos pôr a burguesia na cadeia
Numa fazenda de trabalhos forçados
Eu sou burguês, mas eu sou artista
Estou do lado do povo, do povo

A burguesia fede – fede, fede, fede
A burguesia quer ficar rica
Enquanto houver burguesia
Não vai haver poesia

Porcos num chiqueiro
São mais dignos que um burguês
Mas também existe o bom burguês
Que vive do seu trabalho honestamente
Mas este quer construir um país
E não abandoná-lo com uma pasta de dólares
O bom burguês é como o operário
É o médico que cobra menos pra quem não tem
E se interessa por seu povo
Em seres humanos vivendo como bichos
Tentando te enforcar na janela do carro
No sinal, no sinal
No sinal, no sinal

A burguesia fede
A burguesia quer ficar (“mais”) rica
Enquanto houver burguesia
Não vai haver poesia (haverá democracia)

Veja também: Candelária, No Capão Redondo, ninguém sonha em ser médico, Mídia estão de luto, E agora???, Fumaça Louca, PENA DE MORTE, Aniversário da revolução de 1964, Exu tranca-copa, Presidente FDP, O bom moço do Brasil, O Coxinha – uma análise sociológica, O analfabeto político

3º opção

3º opção – Trilha Sonora Do Gueto

celular óctoc
na mão,
do zé polvim é uma arma poderosa nisso eu acredito sim
embocamo num assalto de pistola e matraca
e eu grudei logo o gerente
com a quadrada engatilhada
o meu parceiro com a matraca
dominava o salão
zé povim era mato
tudo deitado no chão
nóis achava que é o seguinte
que o baguio tava aguentado
mó engano sangue bom ,
tava memo era cercado
tinha rota
tava o goe a pm mais o gate
tava tipo aquela fita que cê viu na reportagem e eu grudado cum refém , comecei raciocinar
os motivos que fizeram eu no crime ingressar
residente do capão ,
ser humano pique jão
que não teve uma cultura
uma boa educação
morador de uma favela
que aprendeu morre por ela
nego ,né comédia não ,
sofredor que num dá guela
voltando para a real ,
eu me vi logo enquadrado
me lembrei ni um minuto
que eu tava ni um assalto
escutava gritaria
vamo pega ele já
vagabundo num tem vaga nesse mundo que deus dá
veja bem como é as coisa ninguém tinha coração
só eu e deus sabia da minha situação
eu peguei minha quadrada fui pa guerra com o sistema
só que pá é o seguinte sempre existe um dilema
a vida traiçoeira me pregou uma lição
eu só tinha 2 minutos pra vive 3 opção
se eu saisse pelo fundo eu morria assassinado
se eu vazasse pela frente pelos bico era linchado
e a 3º opção
era eu engatilhar a quadrada na cabeça
e eu mesmo me matar
só que deus tava presente
acredite eu
não me engano
em fração de 2 segundo
eu bolei aquele plano
“ai chara é o seguinte
eu só vo me entrega
quando aquele sem futuro
do datena me filma
to ligado que pu seis
eu nun valo um real
só que seis invadi
o refém vai passa mal
ele tá todo borrado ta mijado ta com medo
ta pagando até com juros
o racismo e o preconceito
derrepente” pá pá
caraio que tiroteio
fiquei com a cabeça a mil
me bateu um desespero
mais se eu sai daqui eu vo muda (2x)
parece que é hoje
quando eu da cena lembro
minha roupa cheia de sangue
eu algemado mo veneno
linchado pelos bico
com ajuda dos gambé
desacerto no crime
eu to ligado qual que é
um dia é da caça
outro do caçador
ditado que meu pai
já herdara do meu vô
quando eu era pivete
me lembro ele dizia
um homem sem moral
sempre entra numa fria
mas só que eu cresci
desandei virei ladrão
eu só tinha 18
quando eu fui pra detenção
ai choque a rua tá daquele jeito hó
mo par de mano armado nun
encherga um palmo na frente do nariz
pensa que é super ladrão
super heroi
só que ai jão
são paulo nun é hollywood
os cara ta iludido o diabo dá o pé
pra suaga até a alma
sorte que eu tenho os parceiros
lado a lado comigo
pra debater minhas loucuras
seis deve ta achando que isso é ibope
ibope é trabalha
eu encano era lok
os manos na ventana
gritava “vai morre
triagem na cadeia
se não tive proceder”
foi lá que eu conheci
a tal dá rua 10
também foi lá que eu li a história de moises
o tempo foi passando
eu fui me adaptando
e quando eu fui nota
já passara 7 ano
bem que o meu pai dizia
“filho o tempo é rei
tentei te dar o melhor me desculpe se eu falhei”
aquilo na minha mente batia tipo tyson
viver na detenção tem que ser homem de aço
o homem só é grande quando ele se ajoelha diante do senhor pra tomar puxão de orelha
naquela madrugada
não consigui dormi
fazendo um castelo
liberdade vem ni mim
o tempo foi passano
meu corpo foi cansano
o dia clariano
na seqüência eu fui deitano
mais se eu sai daqui eu vo muda
dá meu revolver enquanto cristo não vem
mais se eu sai daqui eu vo muda
mais de 15 caras lá fora diversos calibres
mais se eu sai daqui eu vo muda
quero sair do inferno e não volta mais
mais se eu sai daqui eu vo muda
vida loka o os bandido beneficente, maluco consciente
mais se eu sai daqui eu vo muda
este é um testemunho de um homem

Veja também: Oitavo Anjo, Brô Mc´s, No Capão Redondo, ninguém sonha em ser médico, Brasil de bandidos, Portal da Transparência, Respeito É Pra Quem Tem, Medo?, Touché Turtle, Eu sou Guarani Kaiowá, UM “DEVOGADO” E… DUS BÃO!‏, Carta da Terra, Biblioteca Web, Somos todos doadores, Carlos Marighella, V de Vingança, Aquela Paz, Cheirando Cola, Como a indústria do fumo enganou as pessoas?

Oitavo Anjo

Oitavo Anjo – 509-e

Acharam, que eu estava derrotado,
Quem achou estava errado,
Eu voltei, to aqui, se liga só, escuta aí:
Ao contrário do que você queria, to firmão, to na correria,
Sou guerreiro e não pago pra vacilar,
Sou vaso ruim de quebrar, oitavo anjo, do apocalipse, tenebroso,
como um eclipse. É, seu pesadelo tá de volta, no puro ódio, cheio de revolta, vou te apresentar o que você não conhece, anote tudo, vê se não esquece, você verá que não deixei me envolver, pra sobreviver por aqui tem que ser, mesmo no inferno é bom saber com quem se anda, se não embaça, vira, desanda. Vejo, vários irmãos tomando baque, o barato é feio, bem pior que o craque.
Quiaca todo dia Cabo branco na mão, encontrar a morte é um, dois, ladrão.
Mas um pilantra foi sentenciado, sua pena, morrer esfaqueado.
Aqui é foda, não tem comédia, o clima é de tensão maldade, inveja, a destruição, mora nesse lugar, e mesmo assim não deixei me levar,
soube chegar na humildade pá, faça o contrário, caro pode te custar.
Obrigado Deus, por me guiar, só em ti eu tenho forças para lutar.
(Descobri que além de ser um anjo, eu tenho cinco inimigos)
Irmãos de atitude, moram comigo, é, manos de estilo, Zé carnero doidera até os ossos, patrão de renome, vários sócios.
Facínoras contaminados pelo ódio, rejeição, abandono, é óbvio . Estar em cana é embaçado, quem nunca esteve, não tá ligado.
Uns querem te ajudar, outros te afundar, jogue o dado em quem confiar.
Quem é quem, difícil saber, só mesmo Deus, pra te proteger, fulano entra aqui, pede licença até pro boi, chega de vagar se vacilar, já foi.
Maluquinho primário, é cruel, sem tirar o gosto amargo do fél.
As grades, te fazem chorar, a saudade na direta, vem ti visitar.
É difícil ter a mente sã, detenção, pior que o vetinã, um cristão me ligou para me dar uma idéia, disse pra mim que jesus ta a minha espera, disse também, pra eu mudar de vida, ae mano, eu não me escondo atrás da bíblia.
Sou quem sou, assim sigo em frente, Deus está comigo, não preciso virar crente, nada contra quem é na fé, mas tem canalha que se esconde né?
Muitas coisas aprendi, várias fitas erradas, na prisão eu vi.
Injustiças aqui, humilhação ali, cadáveres sangrando, perto de mim, obrigado meu Deus por me guiar, só em ti eu tenho forças para lutar.
(Descobri que além de ser um anjo, eu tenho cinco inimigo).
Cadeia, um cômodo do inferno, seja no outono, no inverno.
Sem anistia, todo dia é foda, cadeia, ae maluco, to fora.
Continuar no crime, não to afim, não quero mais essa vida pra mim.
Num pássaro voando enxerguei minha verdade, compreendi o valor da liberdade. Na paz, sigo sempre mais, pena que esta idéia pra você tanto faz.
Escutar ou não, qual a diferença?
Representei, não tive recompensa.
Se conselho fosse bom, não se dava, luz pra cego, que piada.
Ae mano, pelos ouvidos, não seja você mesmo seu próprio inimigo. Termino por aqui, espero que me entenda, pra que depois não se arrependa.
É tudo no seu nome, decide aí, escolha seu caminho, o exemplo tá aqui.
Obrigado meu Deus,por me guiar, só em ti eu tenho forças pra lutar.
(Descobri que além de ser um anjo, eu tenho cinco inimigo,preciso de uma casa para minha velhice, porém preciso de dinheiro para fazer investimentos).

Veja também: Atrás de mim!, The wall, Fátima, Procon divulga listas de empresas, Reputação ilibada e notável saber jurídico., Justiça de mierda, Advogados, No Capão Redondo, ninguém sonha em ser médico, Ta foda ser brazileiro!!!, PÁTRIA MADRASTA VIL

Brasil de bandidos

O juiz Ronaldo Tovani, 31 anos, substituto da comarca de Varginha, ex-promotor de justiça, concedeu liberdade provisória a um sujeito preso em flagrante por ter furtado duas galinhas e ter perguntado ao delegado: ‘desde quando furto é crime neste Brasil de bandidos?’ O magistrado lavrou então sua sentença em versos:

*No dia cinco de outubro*
*Do ano ainda fluente*
*Em Carmo da Cachoeira*
*Terra de boa gente*
*Ocorreu um fato inédito*
*Que me deixou descontente.*

*O jovem Alceu da Costa*
*Conhecido por ‘Rolinha’*
*Aproveitando a madrugada*
*Resolveu sair da linha*
*Subtraindo de outrem*
*Duas saborosas galinhas.*

*Apanhando um saco plástico*
*Que ali mesmo encontrou*
*O agente muito esperto*
*Escondeu o que furtou*
*Deixando o local do crime*
*Da maneira como entrou.*

*O senhor Gabriel Osório*
*Homem de muito tato*
*Notando que havia sido*
*A vítima do grave ato*
*Procurou a autoridade*
*Para relatar-lhe o fato.*

*Ante a notícia do crime*
*A polícia diligente*
*Tomou as dores de Osório*
*E formou seu contingente*
*Um cabo e dois soldados*
*E quem sabe até um tenente.*

*Assim é que o aparato*
*Da Polícia Militar*
*Atendendo a ordem expressa*
*Do Delegado titular*
*Não pensou em outra coisa*
*Senão em capturar.*

*E depois de algum trabalho*
*O larápio foi encontrado*
*Num bar foi capturado*
*Não esboçou reação*
*Sendo conduzido então*
*À frente do Delegado.*
*Perguntado pelo furto*
*Que havia cometido*
*Respondeu Alceu da Costa*
*Bastante extrovertido*
*Desde quando furto é crime*
*Neste Brasil de bandidos?*

*Ante tão forte argumento*
*Calou-se o delegado*
*Mas por dever do seu cargo*
*O flagrante foi lavrado*
*Recolhendo à cadeia*
*Aquele pobre coitado.**
*
*E hoje passado um mês*
*De ocorrida a prisão*
*Chega-me às mãos o inquérito*
*Que me parte o coração*
*Solto ou deixo preso*
*Esse mísero ladrão?*

*Soltá-lo é decisão*
*Que a nossa lei refuta*
*Pois todos sabem que a lei*
*É prá pobre, preto e puta…*
*Por isso peço a Deus*
*Que norteie minha conduta.*

*É muito justa a lição*
*Do pai destas Alterosas.*
*Não deve ficar na prisão*
*Quem furtou duas penosas,*
*Se lá também não estão presos*
*Pessoas bem mais charmosas.*

*Afinal não é tão grave*
*Aquilo que Alceu fez*
*Pois nunca foi do governo*
*Nem seqüestrou o Martinez*
*E muito menos do gás*
*Participou alguma vez.*

*Desta forma é que concedo*
*A esse homem da simplória*
*Com base no CPP*
*Liberdade provisória*
*Para que volte para casa*
*E passe a viver na glória.*

*Se virar homem honesto*
*E sair dessa sua trilha*
*Permaneça em Cachoeira*
*Ao lado de sua família*
*Devendo, se ao contrário,*
*Mudar-se para Brasília.*

Um juiz arretado!

Veja também: Brasileiro Reclama De Quê?, Justiça em trânsito, Estrito cumprimento do dever, Saramago, Quem é o povo?, De Quem é a Culpa?, Água mata?, O de Otário, O Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil, PÁTRIA MADRASTA VIL, Orçamento doméstico

Consumo colaborativo

O movimento que recebeu o nome de consumo colaborativo, consiste no intercâmbio e o compartilhamento de bens por meio de venda, troca ou aluguel. A ideia de consumo colaborativo consiste em estimular 5 (cinco) “Rs”: reduzir, reciclar, reutilizar, reformar e redistribuir, criando uma cadeia sustentável de comércio.

A motivação de alguém que compra artigos de segunda mão, na maioria dos casos, é economizar ou adquirir produtos que são feitos com materiais melhores e com design que não existe mais. A idéia é negociar artigos antigos em vez de jogá-los fora, diminuindo o desperdício e a demanda por novas mercadorias.

Por meio de escambo, é possível levar para casa produtos e serviços de todo tipo sem pagar nada, isso inclui bens intangíveis, como tempo e habilidades, compartilhar um mesmo bem com outra pessoa, como carros, bicicletas e escritórios, etc. .

Escaboo é um website desenvolvido para o consumo colaborativo e integrado às redes sociais onde as pessoas podem trocar seus bens, serviços e produtos já sem utilidade para uma pessoa, mas em bom estado, podem perfeitamente atender as necessidades de outra pessoa, e assim reciprocamente.

Reduz-se assim o impacto ambiental de toda a cadeia produtiva e logística desde a exploração das matérias primas até o produto final.

Desapego já!

SEBO LIVRE!

Veja também: Consumo colaborativo e sustentabilidade, Biblioteca Web, Empoderamento dos recursos, Licitações, A importância do Doutorado, FHC = THC, Miniusina de energia, Pare e pense

PRESÍDIOS NO REGIME MILITAR

Falem o que quiserem, mas as cadeias da época da ditadura militar eram muito boas.

Existem comprovações irrefutáveis que, elas sim, recuperavam presos e deveriam servir de exemplo para o mundo.

Nenhum país e nenhum modelo prisional conseguiu reabilitação igual.

Orgulho brasileiro!

ENTRARAM:
– GUERRILHEIROS, TORTURADORES, FRAUDADORES, LADRÕES, ASSASSINOS E SEQÜESTRADORES; E

SAÍRAM:
– GOVERNADORES, MINISTROS, PREFEITOS, DEPUTADOS, SENADORES, VEREADORES e UM PRESIDENTE, ou melhor: DOIS!
dimaditademo

Veja também: Marx escreve uma carta de repúdio ao professor, A importância do Doutorado, Incêndio, apenas 4° andar é salvo., DECLARAÇÃO IRPF 2012, Universidades do mundo, A culpa é de quem!, 35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista, Por que estamos nas ruas