QUE PRESENTES OLGA TROUXE DO BRASIL PARA OS RUSSOS

QUE PRESENTES EU TROUXE DO BRASIL PARA OS RUSSOSOlga Do Brasil

Presenteze-se: DESCUBRA COMO BRASILEIROS PODEM FICAR RICOS NA RÚSSIA, COISAS BARATAS NO BRASIL E QUE VALEM OURO NA RÚSSIA!!, Planeta Terra é um ser vivo !, 20 ALIMENTOS FAZEM VOCÊ MAIS JOVEM!, Eclipse Cholar La Silla

João Andante, o Capiau!

A holding inglesa Diageo, detentora da marca do uísque Johnnie Walker, abriu processo administrativo no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) contra a cachaça João Andante, acusa a empresa mineira de ser “imitação” de sua marca. O processo gerou publicidade para a cachaça e fez suas vendas dispararem. Os pedidos feitos via e-mail já chegam a mil garrafas, até então, as vendas eram de apenas 200 garrafas por mês.
A João Andante foi organizada em 2008 por quatro jovens que viam a atividade mais como um hobby do que propriamente um negócio empresarial. Cada um deles segue com sua profissão.


O desenho das duas marcas é representado pela figura de um andarilho, embora de classes sociais distintas: enquanto um é lorde, o outro é um jeca, ou capiau, conforme o regionalismo mineiro.
“Apesar de ambos os personagens mostrarem algumas distinções, o uso da expressão ‘João Andante’, que é a tradução literal de ‘Johnnie Walker’, evidencia a intenção de criar uma ‘versão local’ da marca”, argumenta a holding inglesa por meio do escritório de advocacia Dannemann Siemsen.
A ideia é a de um caixeiro-viajante, que é um andarilho, segundo o escritório de advocacia Hidelbrando Pontes e Associados.
Os mineiros negam que o uísque tenha sido a inspiração e sustentam que o Walker da marca inglesa nada tem a ver com andar ou caminhar, é um sobrenome. Paulo Peixoto. O silêncio dos carneiros
Mude conceitos, você pode e deve: ALZHEIMER, BEBER MENOS, , DIA DO VOLUNTARIADO, SUA CARA, CASAS DE MEDIAÇÃO, VIRTUDE, INEZITA BARROSO, POR QUE PINGA?, PROJETO VIBRAR PARKINSON, A MEDITAÇÃO E SEU CERÉBRO, Sugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos.

Editado via celular.

Tintura anti-inflamatória e outras misturas

Uma tintura anti-inflamatótia e outras misturinhas do bem.

Na tintura: foi aroeira, tanchagem, alecrim, hortelã, manjericão, gengibre, cúrcuma, tomilho, erva de santa maria, unha de gato. Infusionado em cachaça, vai ficar lá mais de mês. Depois é só coar, usar em conta gotas bem diluído com água – a idéia não é chapar com a tintura, gente – ou então usar diretamente no local inflamado.

Oléo calmante/anti-inflamatório/analgésico: bom, o óleo de coco já é um pãtza anti-inflamatório natural. Olíbano, hortelã pimenta, alecrim, gengibre, lavanda, camomila, camomila azul…. dá pra fazer uma boa misturinha com óleos que tem efeito de relaxamento muscular, analgésicos e anti-inflamatórios, pra poder besuntar o local da “injúria” antes de partir pra bolsa de gelo.
Gelo? Sim, gelo é um santo remédio para inflamações.
Curiosidade: fazer um macerado de pimenta em álcool ou óleo é uma baita analgésico. Você passa e esquece que tá doendo em dois segundos. Delícia. Só tem que tomar cuidado onde vai colocar essa mão depois, pra não acabar cego de um olho ou com partes indevidamente ardidas. Eu uso minhas pimentas já lactofermentadas, para depois misturar com óleo de coco e aplicar no local que está doendo. Pode parecer contraditório, mas pimenta é anti-inflamatória sim.

Infusões: no rolê do mais chá e menos remédio. Cúrcuma, gengibre, alho, e praticamente todas as ervas ali de cima que foram pra tintura são ótimas para desinflamar o organismo de dentro pra fora. Blog da Lis

#fazendopracomerdepois

Por que Pinga?

A cachaça acompanhou a história do Brasil desde o seu início, passando pelo o ciclo do açúcar, pelo crescimento das fronteiras territoriais e chegando até a urbanização do país, são várias as versões existentes sobre a origem da cachaça. Mapa da Cachaça

Do castelhano CACHAZA, vinho que era feito de borra de uva, da aguardente, que era usada para amaciar a carne de porco (CACHAÇO) e da grapa azeda, tomada pelos escravos e chamada por eles de cagaça. O caldo era apenas consumido pelos escravos, para que ficassem mais dóceis ou para curá-los da depressão causada pela saudade de sua terra (banzo). Alambique da Cachaça

pinga

*Momento Manguaça Cultural*

Antigamente no Brasil, para se ter melado, os escravos colocavam o caldo da cana-de-açúcar em um tacho e levavam ao fogo.
Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse, porém, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou.
O que fazer agora?
A saída que encontraram foi guardar o melado longe das vistas do feitor.
No dia seguinte encontraram o melado azedo fermentado, misturaram-o com o novo e levaram os dois ao fogo.

Resultado: o ‘azedo’ do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando e formou no teto do engenho umas goteiras que pingavam constantemente, era a cachaça já formada que pingava. Daí o nome ‘PINGA’.
Quando a pinga batia nas suas costas marcadas com as chibatadas dos feitores ardia muito, por isso deram o nome de ‘ÁGUA-ARDENTE’
Caindo em seus rostos escorrendo até a boca, os escravos perceberam que, com a tal goteira, ficavam alegres e com vontade de dançar e sempre que queriam ficar alegres repetiam o processo. Gabriel Junqueira Cabral, Humberto Kremer e Thiago Trossini

(História contada no Museu do Homem do Nordeste).

“Caros, sinto informar-lhes que esta história nunca foi contada pelo Museu do Homem do Nordeste, em nenhum de seus escritos, exposições ou qualquer documento do Museu. Nós, que fazemos o Museu do Homem do Nordeste, estamos numa verdadeira saga na internet tentando descobrir de onde saiu essa história… do Museu, tenham certeza, não foi”. Vânia Brayner (Coordenadora geral da instituição)

foto_fazenda

A venda e troca do produto representavam uma ameaça para a metrópole, já que ajudava a enriquecer os inimigos da Coroa, como os piratas holandeses que se estabeleceram no Nordeste. Nessa mesma época, Portugal produzia um destilado de uva chamado bagaceira, e o aumento da produção de cachaça fazia com que os colonos se desinteressassem cada vez mais em consumir a bebida portuguesa. Para inibir a produção da cachaça, Portugal estabeleceu um excessivo imposto cobrado dos fabricantes da aguardente, que insatisfeitos com a taxação, se rebelaram contra Portugal, marcando o episódio conhecido como Revolta da Cachaça, em 1660.

largo-do-paco-ano-1830-big-768x418

Salve o 13 de Setembro, o Dia Nacional da Cachaça, origem da data está ligada à Revolta da Cachaça, instituído para honrar a bebida que representa a cultura e a formação brasileiras, o néctar que traduz as heranças das raças que formaram a nossa identidade como nação. O Decreto 4.702 assinado em 2002 pelo presidente FHC, declara ser a Cachaça um destilado de origem nacional. Devotos da Cachaça

Enxergue mais: BEBER MENOSEMVPolítica, sempre ela.NAARA BEAUTY DRINK!!!, Universidades do mundo, VIDACELL®Mousse de vinho, Água mata?A ULTIMA CEIASugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos., Arroz com feijão, Coletores de sementes

Isso é normal?

ceara4

Você entraria num avião pilotado por uma mulher que já abortou? Se o aborto for legalizado, isso será normal. WandNews

gentediferenciada

parque-augusta

pqAugustaAberto

Veja também: Makota Valdina, Ana Primavesi, Engenheira agrônoma., Relatório Figueiredo, Scoring drugs, Violentamente pacífico, Ditadura da propaganda, A culpa é sua!, Candelária, COISAS QUE NINGUÉM DIZ PARA UMA MENINA GORDINHA, I Have a Dream, Robin Hulk, Jesus Negão, Na trave!, O Coxinha – uma análise sociológica, A verdade pode estar no ovo, En+coleira+ar

35 verdades ditas sobre o Brasil, pelos olhos de um Turista

Alguns turistas, após visitarem, querem comentar sobre a viagem com outras pessoas em seu país origem. Essa lista mostra 35 “verdades” que são bem populares, entre várias que falam lá fora: (Uhull)

1. No Brasil, ninguém nunca chega na hora certa, se você marcar as 18:00 com alguém, pode ter certeza que ele vai chegar lá pelas sete e meia e vai culpar o trânsito. A novela das 7 começa as 8 e das oito começa as 9, tudo sempre começa com no mínimo 10-15 minutos de atraso.
2. Ninguém paga em dinheiro, quase todo mundo prefere usar cartões de crédito e de débito. Mas se você decidir pagar em dinheiro, esteja preparado para o fato de que nunca têm troco e vai ficar sem alguns centavos ou/e receberá em balas.
3. Os moradores da maior cidade do país, São Paulo, gastam ao menos 2 a 3 horas em um trânsito horrível e alguns tem mais de um carro para burlar o rodízio de placas.

4. Os brasileiros adoram usar um chinelo de borracha chamado Havaianas. Mesmo em restaurantes caros e boates podem ser encontrados nos pés das pessoas.
5. O guaraná (um refrigerante local feito do fruto do guaraná da Amazônia) é mais popular que e Coca-Cola.
6. O cumprimento “Como está você?” deve ser sempre respondido com “Tudo bem, e você?”, mesmo se o dia não estiver sendo nada bom. Por pior que seja só responda: “Beleza!”.
7. Você não vai encontrar macacos nas ruas brasileiras, como na maior parte do mundo eles podem ser somente vistos em zoológicos.
8. As ruas são muito perigosas, por isso nunca se arrisque a andar em becos escuros. Nem deixe as crianças caminharem sozinhas nas calçadas.
9. Todos, mesmo os muito pobres, sempre tem alguém em casa que faz a faxina e prepara as refeições.
10. Nas casas é muito difícil encontrar um tapete no chão e papel de parede nas paredes. Tapetes nas paredes, é claro, mais difícil ainda.
11. A alimentação diária do brasileiro não é muito variada: arroz, batata frita, feijão cozido, salada e carne assada duas vezes por dia todos os dias.
12. Nas ruas de todas as cidades sempre encontramos um monte de mendigos e vagabundos, inclusive de jovens saudáveis que não sentem nenhuma vergonha de praticar ato tão vergonhoso.
13. Os brasileiros são pessoas muito falantes, alegres e sociáveis; falam pelos cotovelos com qualquer um, inclusive desconhecidos, em lojas e transportes públicos, com ou sem motivo aparente.
14. Os brasileiros adoram cerveja e cachaça (vodka de cana-de-açúcar).
15. Os preços de todos os produtos importados no Brasil é de 2 a 3 vezes maior do que em todos os outros países, um verdadeiro roubo, porque o governo cobra entre 70% – 100% sobre todas as mercadorias importadas.
16. O Brasil ainda tem 10% de pessoas que não sabem ler e escrever, e cerca de 30% da população são analfabetos funcionais (não conseguem entender a informação que leem).
17. Os brasileiros gostam de tomar café a qualquer hora do dia e da noite, até mesmo crianças pequenas podem beber o café desde a mais tenra idade.
18. Todos os doces no Brasil, são 2 ou 3 vezes mais doces que aqueles que estamos acostumados.
19. As atividades favoritas do brasileiro padrão são: assistir o futebol com os amigos, tomando cerveja; churrasco no domingo regado a muita cerveja; sol e praia com mais um monte de cerveja.

20. O feriado mais importantes do ano é o Natal. Ano novo não é particularmente acentuado.
21. A maioria dos brasileiros são católicos, cerca de 70% da população, vão a missa uma vez por semana para falar mal da vida uns dos outros.
22. O café da manhã tradicional brasileiro é o pão com manteiga ou com uma fatia de queijo e presunto e uma xícara de café ou café com leite.
23. Os brasileiros não gostam muito de carne de porco, não por causa de crenças religiosas, mas porque erroneamente acham que é pesada, difícil de digerir e que pode causar algum tipo de doença.
24. No sul do Brasil, há uma espécie de colônia europeia de loiros de olhos azuis. Nem todos os brasileiros tem cabelos escuros e pele bronzeada ou escura.
25. A parte mais cobiçada do corpo feminino no Brasil é a bunda. Quanto maior, melhor.
26. Por causa dos preços elevados, mesmo para produtos de primeira necessidade, alguns brasileiros fazem compras com cartão de crédito em parcelas de 2-3 vezes. É muito comum o parcelamento em lojas de departamento que vendem produtos em 6 a 12 vezes.
27. Falar inglês no Brasil não ajuda em nada, muitas vezes até atrapalha.
28. Os brasileiros são verdadeiros patriotas que amam seu país maravilhoso abençoado por Deus e bonito por natureza. Camisetas verdes e amarelas e bandeiras do Brasil sempre fazem parte do guarda-roupa de todo brasileiro.
29. A maioria absoluta dos casais têm filhos, uma média de dois por casamento.
30. Apesar do grande número de pessoas pobres, problemas sociais, políticos corruptos; os brasileiros são uma das nações mais felizes do planeta.
31. Durante o carnaval o país inteiro festeja. O carnaval é um feriado nacional.
32. A maior colônia japonesa fora do Japão está em São Paulo (Bairro da Liberdade).
33. Os brasileiros são muito temperamentais e ciumentos. Muito ciumentos mesmo, portanto cuidado ao flertar com mulheres acompanhadas!
34. Os brasileiros são muito ligados às suas famílias e continuam mantendo relações muito fortes com familiares, mesmo distantes (tios, tias, primos e irmãos).
35. As brasileiras são realmente gostosas.

Veja também: BBB por Antonio Barreto, The Matrix Norris, Brasileiro Reclama De Quê?, Quem paga o Carnaval!, Incêndio, apenas 4° andar é salvo., Vida inteligente.

UM “DEVOGADO” E… DUS BÃO!‏

Dizem que o “causo” aconteceu em Minas Gerais, em Ubá, cidade onde nasceu o genial compositor Ary Barroso…

Na cidade havia um senhor, cujo apelido era Cabeçudo. Nascera com uma cabeça grande, dessas cuja boina dá pra botar dentro, fácil, fácil, uma dúzia de laranjas…

Mas fora isso, era um cara pacato, bonachão e paciente.

Não gostava, é claro, de ser chamado de Cabeçudo, mas desde os tempos do grupo escolar, tinha um chato que não perdoava. Onde quer que o encontrasse, lhe dava um tapa na cabeça e perguntava:

– Tudo bão, Cabeçudo?

O Cabeçudo, já com seus quarenta e poucos anos, e o cara sempre zombando dele…

Um dia, depois do milésimo tapão na sua cabeça, o Cabeçudo meteu a faca no zombeteiro e matou-o na hora.

A família da vítima era rica; a do Cabeçudo, pobre. Não houve jeito de encontrar um advogado pra defendê-lo, pois o crime tinha, sim, muitas testemunhas e desdobramentos…

Depois de apelarem para advogados de Minas e do Rio de Janeiro, sem sucesso algum, resolveram procurar um tal de “Zé Caneado”, advogado que há muito tempo deixara a profissão, pois, como o próprio apelido indicava, vivia de porres…

Pois não é que o Dr. “Zé Caneado” aceitou realmente o caso? Passou a semana anterior ao julgamento sem botar uma gota de cachaça na boca…

Na hora de defender o Cabeçudo, ele começou a sua defesa assim:

– Meritíssimo Juiz, honrado Promotor, dignos Membros do júri…

Quando todo mundo pensou que ele ia continuar a defesa, ele repetiu:

– Meritíssimo Juiz, honrado Promotor, dignos Membros do júri…

Repetiu a frase mais uma vez e foi advertido pelo Doutor Juiz:

– Peço ao advogado que, por favor, inicie a defesa.

Porém, o Dr. “Zé Caneado” fingiu que não ouviu e repetiu:

– Meritíssimo Juiz, honrado Promotor, dignos Membros do júri…

Aí o Doutor Promotor interveio:

– A defesa está tentando ridicularizar esta Corte!

E o Doutor Juiz:

– Advirto ao advogado de defesa que, se não apresentar imediatamente os seus argumentos…

Foi cortado por “Zé Caneado” que repetiu em alta voz:

– Meritíssimo Juiz, honrado Promotor, dignos Membros do júri…

O Juiz não aguentou e desabafou:

– Seu moleque safado, seu bêbado irresponsável, está pensando que a Justiça é motivo de zombaria, é?
Ponha-se daqui para fora, antes que eu mande prendê-lo!!!

Foi então que o Dr. “Zé Caneado”, agora calmo e firmemente disse:

– Senhoras e Senhores jurados, esta Corte chegou até rápida demais ao ponto em que eu queria chegar…
Vejam que, de apenas repetir por algumas vezes que o Juiz é meritíssimo, que o Promotor é honrado e que os Membros do júri são dignos, todos aqui perderam a paciência, consideram-se ofendidos e me ameaçam de prisão… Então pensem – mas pensem mesmo – na situação terrível deste pobre homem que durante os seus QUARENTA ANOS – todos os dias da sua vida pacata, decente, honesta e fraterna – foi chamado de “Cabeçudo”, levando pancadas e mais pancadas na sua cabeça, ridicularizado sem piedade!!!

Cabeçudo foi absolvido e o Doutor Zé Caneado voltou a tomar as suas boas cachaça em paz…

”No Mundo sempre existirão pessoas que vão amá-lo pelo que você é; e outras pessoas que vão odiá-lo pelo mesmo motivo. Assim sendo…

ACOSTUME-SE!!!

Veja também: No gás, O Coxinha – uma análise sociológica, O Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil, Deputados amputados, Verbo morrer