A sombra e a escuridão!?!

Os caçadores furtivos se metem em reservas protegidas para tentar caçar alguns animais, especialmente os rinocerontes, porém, às vezes, a própria natureza age e consegue proteger espécies ameaçadas pela estupidez humana, por meio de outros animais, que agem apenas por instinto. Planeta dos Animais


Em março de 1898, os ingleses começaram a construir uma ferrovia sobre o rio Tsavo, no Quênia. Para a construção havia sido contratado o engenheiro Coronel John Henry Patterson (1865 – 1947) e logo após sua chegada ao local, mortes violentas começaram a acontecer durante a noite. Os autores dos assassinatos foram identificados como dois leões que rondavam a região da obra: Sombra e Escuridão. @museudeimagens.

UMA HISTORIA REAL – OS LEÕES DE TSAVO A SOMBRA E A ESCURIDÃODenis Coruja

Editado via celular

Curupira

O termo Curupira é justificado por Curu como sendo abreviatura de curumi, menino e Pira, corpo. Assim, Curupira pode ser entendido como “aquele que tem corpo de menino”. No lendário indígena amazônico o Curupira apresenta-se como um moleque de aproximadamente sete anos, com o corpo coberto de longos pêlos e tendo os pés virados para trás.

Um deus nativo das selvas, um protetor das florestas, castiga impiedosamente aquele que caça por prazer, que mata as fêmeas prenhes e os filhotes indefesos. Entretanto, ampara caçadores e pescadores, que têm na caça ou na pesca seus únicos recursos alimentares, ou que abate um animal por verdadeira necessidade. (J Coelho)

Curupira ou currupira é uma figura do folclore brasileiro, citado por José de Anchieta em 1560. Ele protege a floresta e os animais, espantando os caçadores que não respeitam as leis da natureza, isto é, que não respeitam o período de procriação e amamentação dos animais e que também caçam além do necessário para a sua sobrevivência e lenhadores que fazem derrubada de árvores de forma predatória. (Wikipédia)

O curupira é descrito como um menino de estatura baixa, cabelos cor de fogo e pés com calcanhares para frente que confundem os caçadores, dizem que o curupira gosta de sentar nas sombras das mangueiras e se deliciar com os frutos. Para proteger os animais, o curupira usa mil artimanhas, procurando sempre iludir e confundir os caçadores, utilizando gritos, assobios e gemidos, fazendo com que o caçador pense que está atrás de um animal e vá atrás do Curupira, e este faz com que o caçador se perca na floresta. (Brasil Escola)

De acordo com a lenda, ele costuma também levar crianças pequenas para morar com ele nas matas. Após encantar as crianças e ensinar os segredos da floresta, devolve os jovens para a família, após sete anos. (Sua Pesquisa)

Entidades análogas são conhecidas como Caapora ou Caipora, no Nordeste do Brasil e Espírito Santo; Kilaino, entre os bacaeris do Mato Grosso; Maguare, na Venezuela; Selvaje, na Colômbia; Chudiachaque, no Peru; e Kaná, na Bolívia. (Fantastipedia)

Índios e Jesuítas o chamavam de Caiçara, o protetor da caça e das matas, os índios já conheciam desde a época do descobrimento, para os Índios Guaranis ele é o Demômio da Floresta. Às vezes é visto montando um Porco do Mato. É um anão de Cabelos Vermelhos com Pelo e Dentes verdes, muito poderoso, forte e é impossível capturá-lo. (Liliana R.)

Veja também: O Curupira, Carta da Terra, Ferramentas de destruição em massa., Dia Mundial do Meio Ambiente., Mata Atlântica, Árvores?, Tudo isso, Maldito homem!