Jeguatá: Caderno de Viagem

Mbyá Jeguatá (Caminhar Guarani) Trilha ecosófica, vivência junto a cosmo-ontologia Guarani, seu saber, arte e culinária.

resized_elsa_para_jc3balia

Pensado como um caderno de notas, o site remonta a viagem que os artistas Ana Carvalho, Fernando Ancil e os cineastas indígenas Ariel Kuaray Ortega e Patrícia Ferreira Para Yxapy fizeram de Koenju à aldeia Pindó Poty, na Argentina, buscando seguir os traços do tradicional caminhar Guarani, tanto na sua dimensão mítica, em busca da “terra sem males”, quanto cotidiana, quando praticada para visitar parentes, trocar sementes de plantio e matéria-prima para a confecção de artesanatos ou ainda para buscar novos territórios onde erguer suas aldeias. No caminho, passaram por antigas ruínas jesuíticas e outras aldeias Guarani cercadas pelo universo do agronegócio, remetendo, ao mesmo tempo, às histórias antiga e recente de desterro e resistência dessa população. “Procuramos entender quais eram os limites entre esses territórios [Guarani e não indígena], tanto físicos quanto simbólicos. Marcella Affonso – Itaú Cultural

105da3_4a16058519f04ff7b1aa8874961def3amv2

Nós caminhamos. Para nós Mbya… Para nós, a terra não tem dono, quem a criou foi Nhanderu. Por muito tempo pensamos que continuaria assim. Nhanderu criou a terra e nos criou… nós somos filhos da terra e fomos criados para andar livremente por ela. Pelo menos era assim que pensávamos. Desde os tempos antigos, nossos antepassados faziam essas andanças, mudando-se de um lugar para outro. Quando não gostavam de um lugar, tinham a liberdade de se mudar para outro. Jeguatá: Caderno de Viagem

jurina

Para refazerem a ancestral caminhada da Jeguatá e remontarem a história antiga e recente de desterro desses indígenas, Ana e Ancil partiram da aldeia Koenju, no sítio histórico de São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, e foram até a aldeia Kunhã Piru, na província de Misiones, Argentina. No trajeto, passaram por ruínas jesuíticas e outras aldeias Guarani, sempre acompanhados das lideranças Mbya-Guarani Patrícia Ferreira Pará Yxapy e Ariel Kuaray Ortega, cineastas formados pelo projeto Vídeo nas Aldeias, com quem Ana e Ancil trabalham desde 2008. Livre Opinião

Mude conceitos, você pode e deve:  DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOSNEVO™TERRA SEM MALESO mar de Aral virou areia.TerritórioÍndiasLUMINESCE™Que País É Esse?Brô Mc´sTodo Dia Era Dia de ÍndioDe que lado você esta?Reputação ilibada e notável saber jurídico.Cadê os Amarildos?Águas de marçoBOLSA FAMÍLIACama, mesa e banho!