ABRIGOS NUCLEARES BILIONÁRIOS

A VERDADE SOBRE OS ABRIGOS NUCLEARES QUE OS BILIONÁRIOS ESTÃO CONSTRUINDO – O QUE ELES SABEM???Carol Capel

O temor causado pela tensão política entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte está impulsionando a venda de abrigos nucleares em solo norte-americano. Famílias abastadas desembolsam milhares de dólares por estruturas subterrâneas em que possam se abrigar em caso de catástrofes – que, além das nucleares, também incluem terrorismo e desastres naturais. Muitos integrantes da elite econômica, incluindo celebridades e executivos da tecnologia, têm seus próprios abrigos secretos, destinados à família e funcionários – há rumores de que Bill Gates tenha bunkers em todas as suas propriedades. Stephanie D’Ornelas – Gazeta do Povo

Interior do Oppidum, na República Tcheca. Foto: Oppidum/Reprodução/CNN

O The Oppidum, localizado na República Tcheca, é considerado o maior bunker bilionário do mundo. O complexo é composto por uma propriedade acima do solo e um abrigo subterrâneo de 77 mil metros quadrados.

Empresas como Atlas Survival Shelters e Rising S Bunkers constroem e instalam abrigos subterrâneos com sistemas de filtragem de ar e mobília.

Os abrigos já são usuais em países como Suíça, Israel, Finlândia e Cingapura, e Ron Hubbard, fundador da Atlas Survival Shelters, diz que está apenas levando para os Estados Unidos o que já existe em outros lugares.

Instalação de bunker. Foto: Atlas Survival Shelters/Reprodução/Culture Trip

Os abrigos são instalados a seis metros de profundidade para garantir a proteção contra radiação gama e chuva radioativa.

“A ideia é proteger todos os moradores de uma ampla gama de ameaças”, contou o empreendedor Larry Hall. “Tudo, desde ameaças virais ou bacterianas e produtos químicos a cinzas vulcânicas, meteoros, explosões solares e distúrbios civis”. Filipe Siqueira – R7

Adios Planeta: NIKOLA TESLA e um SEGREDO!, Escada da Floresta, África Liberdade, Perda de 25% no número de insetos, Doenças que podem ser tratadas com Canábis Medicinal, Trilha sonora de Akira, Um anticorpo de Gaia para o vírus ser humano

Anciões nativos do ártico enviaram um aviso a NASA e disseram que algo esta acontecendo com a Terra

Anciões nativos do ártico enviaram um aviso a NASA e disseram que algo esta acontecendo com a TerraMundo Dos Mistérios

Hoje, vamos dar uma olhada no que os anciões do Ártico disseram à NASA. Os anciãos nativos do Ártico enviaram um aviso à NASA e ao mundo.

Os anciões Inuit do Ártico têm dito que o mundo está mudando, e eles podem dizer isso por causa da maneira como a terra e o clima estão agindo. Eles disseram que até coisas como o suprimento de alimentos não estão agindo como antes, e que o aumento das inundações está chegando às suas comunidades e administrando suas casas.

O Sol também foi observado de forma normal em relação ao Horizonte.

As tribos Inuit é indígena que vive no Ártico canadense, na Groenlândia, na Sibéria e no Alasca. Os mais velhos escreveram para a Administração Nacional do Espaço e Aeronáutica (a NASA) para lhes dizer que o eixo da Terra mudou. Thoth3126Oscar Brisolara

Os mais velhos não acreditam que as emissões de carbono efetuada pela civilização planetária dos seres humanos estão causando as mudanças climáticas atuais. Eles sentem que é exatamente o contrário, que a mudança do eixo da Terra é que esta causando as mudanças climáticas.

The Inuits of the Arctic regions have actually been enjoying the sun all their lives. Jay GreenbergNeon Nettle

For thousands of years, they and their ancestors before them, have taken note of the changes in its positions at all points throughout the day.

They declare that due to the tilt, the sunlight now strikes Earth from a greater angle.

The Inuits of the Arctic regions have actually been enjoying the sun all their lives.

For thousands of years, they and their ancestors before them, have taken note of the changes in its positions at all points throughout the day.

They declare that due to the tilt, the sunlight now strikes Earth from a greater angle.

The International Business Times reiterates NASA’s claim that this phenomenon is due to global warming.

The Inuits intended to alert NASA that the environmental change was a natural procedure of a moving Earth, not caused by global warming.

Antiga localização dos polos antes da última mudança ocorrida durante o DILÚVIO, em 10.986 a.C.

Em 20 de abril de 2011, a CNN News informou que um terremoto moveu a ilha principal do Japão por 8 pés (2,40 metros) e deslocou a Terra em seu eixo axial. Eles citaram Kenneth Hudnut, um geofísico do US Geological Survey, dizendo: “Neste ponto, sabemos que uma estação de GPS se moveu (8 pés) e vimos um mapa da GSI (Geospatial Information Authority) no Japão mostrando o padrão de mudança de uma grande área é consistente com o deslocamento da massa de terra”.

Eles citaram o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Itália, que estimou que “o terremoto de magnitude 8,9º no Japão deslocou o planeta em seu eixo em quase 10 centímetros”. Os astrônomos concordam que não houve uma mudança no eixo rotacional da Terra, mas que houve mudanças polares sutis nos últimos dez anos. Esta é uma mudança no que é chamado de eixo da figura.

Essas mudanças são causadas pela deriva continental, que vem mudando a localização do Pólo Norte para o sul em cerca de 10 cms por ano nos últimos 100 anos. Equipes da Universidade do Texas, usando o satélite GRACE da NASA, descobriram que a posição do Pólo Norte para o sul mudou em 2005 e, desde então, a tendência vem em seu deslocamento para leste. Eles detectaram uma mudança de 1,2 metros de 2005 a 2013. Eles concluem que a mudança é causada pelas mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global.

O povo inuit habita o extremo norte do Ártico canadense e o faz há milênios. A área em que habitam é quase continuamente congelada sob uma camada de permafrost. Por meses a fio, durante o período de inverno, seus dias começam e terminam na escuridão. Um povo nômade, eles constroem tendas de pele de caribu nos meses mais quentes, e vivem em iglus no inverno.

Anteriormente, eles eram conhecidos como esquimós. A palavra esquimó é de uma palavra em sua língua que significa “comedor de carne crua”. Este grupo de moradores do Círculo Polar Ártico foi renomeado Inuit, uma palavra que significa “o povo”. Inuk é a palavra para descrever um membro da tribo, ou “uma pessoa”. Os Inuit falam muitos dialetos diferentes, todos originários da língua Eskimaleut ou Inuit-Aleut.

Eles são principalmente caçadores nômades, confiando na vida selvagem do Ártico para sua sobrevivência. Eles pescam, caçam mamíferos marinhos, como focas e morsas, e mamíferos terrestres, como a lebre ártica e o caribu, e usam peles de focas para suas roupas, fabricação de suas tendas e a gordura dos animais como combustível. A maior parte de sua dieta é composta de carne crua, pois há muito pouca vida vegetal em seu ambiente.

Terreze-se: Nós, povos da Amazônia, estamos cheios de medo. Em breve vocês também terão., Os guardiões das florestas, Destruição da natureza pelos humanos é suicida, alerta ONU, The Turning Point, Planeta Terra é um ser vivo !

Cana dura como aço

Do lixo ao luxo: a palha da cana, um resíduo abundante da produção de açúcar e álcool, nas mãos de um químico e de pesquisadores da Embrapa está se transformando em cristais – para sermos exatos, nanocristais de lignocelulose (LCNCs), também conhecidos como whiskers. Luciana Penante – tecmundo

O material biodegradável tem o formato de um grão de arroz, resistência mecânica similar à do aço e grande potencial de aplicação nas indústrias petroquímica, farmacêutica e eletrônica. Semelhantes a grãos de arroz, mas com espessura cerca de 200 mil vezes menor.

“Os nanocristais servem como aditivos, melhorando as propriedades dos materiais usados em embalagens e filmes, por exemplo”, explica a pesquisadora da Embrapa Cristiane Sanchez Farinas, coordenadora da pesquisa.

Luiz Henrique Capparelli Mattoso, o pesquisador que iniciou o estudo, é engenheiro de materiais com pós-doutorado em Nanotecnologia nos Estados Unidos. Ele iniciou os estudos com materiais verdes em 2007 e descobriu que é possível obtê-los a partir de fibras lignocelulósicas de bagaço da cana, cascas de coco e de arroz, algodão, eucalipto, entre outras – até mesmo de resíduos como a madeira de reflorestamento descartada pela indústria.

A conversão da palha em CNCs ocorreu por meio de uma combinação de pré-tratamento com solvente orgânico e hidrólise ácida realizada em diferentes condições operacionais.

“Nos preocupamos em compreender as alterações químicas e estruturais que ocorrem durante a desconstrução da palha da cana e para a extração de nanoestrutura, por meio de uma combinação de pré-tratamento organosolv e hidrólise ácida realizada sob diferentes condições”, afirma o engenheiro de materiais. 

Em 2019 os pesquisadores da Embrapa, em parceria com a startup Bio Nano, começaram a testar a produção de nanocristais de celulose (CNC) em escala-piloto, utilizando eucalipto e algodão. O próximo passo será escalonar a produção e acelerar o processo para torná-lo economicamente viável.

Os LCNCs podem ser utilizados como combustível em biorrefinarias, que utilizam matérias-primas renováveis e seus resíduos (biomassa) para a produção, por rota química ou biotecnológica, de substâncias e energia, com a mínima geração de resíduos e emissões de gases poluidores, segundo a literatura especializada.

Atualmente, a palha de cana é um resíduo de produção, com volume estimado entre 10 e 20 toneladas de matéria seca por hectare. Ela é utilizada na geração de energia térmica ou deixada no campo para agregar matéria orgânica ao solo.

Em 2020, a produção brasileira de cana-de-açúcar, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi de 677,9 milhões de toneladas.

A pesquisa emprega saberes técnicos-científicos de várias áreas do conhecimento, como Química e Engenharia de Materiais, além da infraestrutura instalada, principalmente, do Laboratório de Agroenergia e do Laboratório Nacional de Nanotecnologia Aplicado ao Agronegócio (LNNA), sediado em São Carlos (SP) na Embrapa Instrumentação.

Canaze-se: LEGO e sua turbina eólica de cana, Cânhamo: e a descontaminação de solos, 130 mil itens são descartados por semana em depósito da Escócia, Fiat 147 a álcool, 40 anos., OURO VERDE E PROTEÇÃO DO PLANETA

5 novas ilhas no Ártico

A Marinha russa identificou cinco novas ilhas no arquipélago Novaya Zemlya, no Ártico, reveladas pelo gelo derretido dos glaciares da região. As ilhas variam em tamanho, com a menor medindo apenas 30 por 30 metros, e a maior cobrindo cerca de 54.500 metros quadrados.

“A descoberta de ilhas à medida que a geleira Nansen recua não é uma surpresa, pois uma geleira é simplesmente um rio de gelo transportando neve e gelo compactados dos terrenos mais altos para o mar”, disse o oceanógrafo Tom Rippeth, da Universidade Bangor, no País de Gales, ao Newsweek. “À medida que o clima esquenta, as geleiras encolhem e expõem a terra abaixo. Esse é outro sintoma do aumento do aquecimento no Ártico – nesta região a temperatura média é de 5 a 6 graus Celsius mais quente em resposta às mudanças climáticas”. fonte: via [ScienceAlert] Vivimetaliun

Rússia descobre cinco ilhas no Ártico após derretimento de geleiras

A Marinha russa anunciou em 22/10/19, a descoberta de cinco novas ilhas que emergiram em meio ao derretimento de geleiras no Ártico.
As ilhas foram cartografadas em uma expedição realizada em agosto e setembro. Estavam escondidas sob geleiras, disse o chefe da frota, o vice-almirante Alexander Moiseyev, acrescentando que ainda não foram “batizadas”. Isto é Dinheiro

Árticeze-se: Ver dura?8 de março, mesmo na Rússia, Bad EstacionamentoCabo Jardim, Marx escreve uma carta de repúdio ao professor

Experimento científico?

experimentocientifico
bancodesementedw
Agora, o Banco de Sementes Svalbard começa a tornar-se interessante. Mas fica ainda melhor. ‘O Projecto’ a que me referi é o projeto da Fundação Rockefeller e poderosos interesses financeiros desde a década de 1920 para utilizar a eugenia, mais tarde rebatizado de genética, para justificar a criação de um Mestre raça geneticamente modificadas. Hitler e os nazistas chamavam de Mestre Raça Ayran. Natural Cures Not Medicine

ArcadeNoemoderna
terminator

Veja também: A Revolta dos Macacos, Índice de Desenvolvimento Humano, Remédio caseiro para controle de pulgas, Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz – UMAPAZ, Piada sem sabor!, Individualidade fugaz, Memória dos Campos, Coreia do Norte, a paranoia, Sua cara, Manual de Apicultura em Pequena Escala, Ervas medicinais, Conheça 13 maneiras de reaproveitar sobras e cascas de frutas e vegetais, Comida de gente, Comida esperta, Manguetown

DIA DA ÁRVORE

florcacto
A PRECE DA ÁRVORE

Ser humano,
protege-me!

Junto ao puro ar
da manhã ao crepúsculo,
eu te ofereço
aroma, flores, frutos e sombra!

Se ainda assim não te bastar,
curvo-me e te dou
proteção para teu ouro,
pinho para tua nota,
teto para teu abrigo,
lenha para teu calor,
mesa para teu pão,
leito para teu repouso,
apoio para teus passos,
bálsamo para tua dor,
altar para tua oração
e te acompanharei até à morte…

Rogo-te: Não me maltrates!

Autor: Walter Rossi

arvorebeneficiosconexled

Veja também: Tudo isso, O papel da lareira, Princípio do ou não, Em busca da onda perfeita., Makota Valdina, Nossa dose de veneno, Shark alive, Arveres somos nozes, Curupira, Reciclável e/ou não!, Carta da Terra, Pai (de quem) trocinio!, Vergonha de ser brasileiro, Idiotas do limbo