5 jeitos naturais de aumentar a imunidade e combater resfriados

Seja para aliviar dores no corpo, febre, expectorar ou acalmar a tosse, alternativas naturais ainda garantem uma imunidade nas alturas. “Existem formas caseiras de limpar as passagens nasais com opções não industrializadas: plantas, extratos e chás tratam os sintomas e ajudam o corpo a combater gripes e resfriados”, explica o farmacêutico homeopata Jamar Tejada. Conheça. 

1. Para alívio das vias nasais e das dores de cabeça

O vapor de um bom banho quente umedece as passagens nasais deixando-as menos irritadas. “Usar sais de banho mentolados com algumas gotas de óleo de hortelã-pimenta pode ajudar ainda a aliviar a congestão e as dores de cabeça provenientes da gripe. Substitua o óleo pelo de eucalipto para aliviar a congestão nasal”, fala.

2. Para desintoxicar

O óleo de coco possui propriedades antibacterianas e também contém ácido láurico, um agente antimicrobiano. “Faça bochecho com uma colher de sopa de óleo por pelo menos um minuto pela boca toda, dentes e gengiva, quanto mais tempo ficar, mais bactérias serão removidas”, ensina Jamar. 

3. Para umidificar o ar

O ar muito seco pode piorar os sintomas de gripes e resfriados e ainda aumentar a duração deles. Para fazer um umidificador caseiro há duas maneiras: ferver duas xícaras de água destilada em uma panela e colocar no ambiente ainda quente ou usar a umidificação por plantas caseiras. Espécies como o aloe vera, palmeira de jardim, fícus e diversas outras espécies de philodendron e dracena são ideais porque, através das folhas, flores e caules, liberam vapor no ar.

4. Para expectorar

Chás milagrosos podem ser feitos com assa peixe, agrião, limão bravo, bálsamo de tolu, mastruço e jatobá. “Os líquidos quentes ajudam a soltar as secreções nos seios paranasais para que o muco flua mais livremente”, destaca o especialista.

5. Para o fim da tosse: Eucalipto e Abacaxi

O eucalipto tem propriedades antioxidantes que protegem o corpo contra os radicais livres e o ativo de cinetol: um composto que funciona como um expectorante para combater infecções respiratórias e aliviar a tosse. As pomadas manipuladas com este óleo também podem ser aplicadas na área do nariz e peito para aliviar e congestão e soltar o catarro. Já as folhas frescas ou secas de eucalipto podem ser usadas no preparo de chás e gargarejo de água morna para aliviar uma dor de garganta. O abacaxi é outro aliado que ajuda a acalmar a tosse e tem ação expectorante. Para isso, basta aquecer um copo de água, adicionar 3 colheres de sopa do suco de abacaxi e duas colheres de sopa de sobremesa de mel. Beber ainda quente, antes de dormir. “A fruta ainda ajuda a contribuir com efeito anti-inflamatório, principalmente quando se refere a problemas nasais”, finaliza Jamar Tejada. vidasimples – Pitacos e Achados

Ze-se: Suco pra Gripe (tosse), 19 ervas medicinais, Gastronomia Funcional, Copaíba do Brazil!?!, Propriedades curativas do limão, A CEBOLA: O ELIXIR DESCONHECIDO, , Água oxigenada, Substituto de agrotóxico: eucalipto

Oito dicas dicas importantes para que seu organismo melhore a imunidade

Segundo a nutricionista Deise Cristina Caramico, professora do Centro Universitário São Camilo, em São Paulo, em entrevista à SAÚDE “Se o indivíduo se alimentar corretamente, o sistema imunológico estará competente, independentemente do tipo de infecção”, a nutricionista também afirma que investir em fontes de todos os nutrientes dá uma força especial. “Eles favorecem os glóbulos brancos, que são as nossas células de defesa”.

Oito dicas dicas importantes para que seu organismo melhore a imunidade

Para esclarecer as dúvidas, a nutricionista Lulia Dib preparou oito dicas nutricionais que vão te ajuda:

1- Tenha o sono regular e cuide das suas emoções. O descanso do corpo e da mente estão diretamente ligados à produção hormonal que influencia a sua imunidade. O medo, o pânico e a ansiedade contribuem para a produção de substâncias imuno-depressoras, como o cortisol. Acalme-se e descanse;

2- Hidrate-se durante todo o dia. É indicado o consumo mínimo diário de 35 ml de água pura por quilo de peso. A ingestão de sucos, leites vegetais e chás não entram neste cálculo;

3- Esqueça neste momento as dietas restritivas e hipocalóricas. O baixo consumo de calorias (em relação às suas necessidades) reduzem a imunidade. Neste momento, foque em fortalecer a saúde, deixe a perda de peso para outro momento;

4- Aumente o consumo de alimentos antioxidantes, ricos em vitaminas e minerais. Capriche em sucos, bowls e saladas coloridas, com frutas, legumes e verduras variadas, e de preferência, in natura, para conservar a energia vital do alimento e o maior aporte micro-nutricional;

5- Insira na rua rotina, e sem exagero, o consumo de alimentos que possuem o poder anti-inflamatório natural e atividade anti-microbiana como alho, cúrcuma, gengibre e limão.

6- Reduza (e se possível, suspenda) o consumo de álcool, tabaco e drogas. Todos estes reduzem a resposta imunológica;

7- Inclua na sua rotina o consumo de chás antioxidantes, como chá verde, hibisco, gengibre, romã, cúrcuma e maçã com canela. Eles possuem componentes que auxiliam na melhora do perfil metabólico, favorecendo o funcionamento do organismo, como um todo;

8- Mantenha a rotina de tomar 15 minutos de sol por dia, antes das 10h da manhã e após as 16h da tarde. A vitamina D é aliada no fortalecimento do sistema imune, e necessita dos raios ultravioletas do tipo B (UVB) para ativar a síntese desta substância.

Aproveite este momento para se recolher, incluir bons hábitos alimentares e de estilo de vida, meditar, fazer exercícios físicos, cuidar da sua mente e descansar. Guia da Culinária – Nutrição e Prazer

Imunize-se: Sucos caseiros cheios de saúde., Garfield e fast food., Imunidade de rebanho, 5 jeitos naturais de aumentar a imunidade e combater resfriados, Os benefícios da cannabis no tratamento da Covid, Alimentos e saúde mental, Vacinas. A opinião de Machado de Assis, Limões e a sua saúde!

DIETA DETOX: Alimentos

Alimentos com poder anti-inflamatório fazem seu corpo funcionar melhor

SALMÃO

salmão com legumes - Foto: Getty Images
salmão com legumes – Foto: Getty Images

Esse peixe é rico ômega 3, ômega 6 e ômega 9, todos nutrientes com poderosa ação anti-inflamatória. “Além disso, durante esse processo de desintoxicação, não é aconselhável comer carne vermelha ou outros tipos muito gordurosos, que têm a digestão muito lenta e provocam inflamação”, explica a nutricionista Izabella. O ideal é ingerir peixe de três a cinco vezes por semana.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

FRUTAS E LEGUMES

frutas e legumes - Foto: Getty Images
frutas e legumes – Foto: Getty Images

Além de terem uma digestão mais fácil, as frutaslegumes e verduras são ricas em vitaminas e minerais que atuam como antioxidantes. “Elas impedem ou neutralizam a formação de compostos denominados radicais livres, que são nocivos ao organismo”, explica a nutróloga e dermatologista Cristiane Braga, da Associação Brasileira de Nutrologia. A quantidade diária para ingestão de frutas e legumes é de 3 a cinco porções.https://9b7ae4492418097dee783ff008a5ef2d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

CHÁ-VERDE

chá verde - Foto: Getty Images
chá verde – Foto: Getty Images

A bebida é rica em catequinas, substâncias que combatem a inflamação e os radicais livres. “As catequinas também possuem efeito termogênico, ajudando a reduzir a concentração de gorduras no sangue”, afirma a nutróloga Cristiane. De acordo com a nutricionista, o chá-verde pode ser ingerido várias vezes ao dia, desde que não ultrapasse o limite de um litro diário.

GENGIBRE

Gengibre - Foto Getty Images
Gengibre – Foto Getty Images

Devido à presença de duas substâncias chamadas cineol e gingerois, o gengibre é um perfeito anti-inflamatório, antioxidante e bactericida. “Ele também é rico em vitamina B6, cobre, magnésio e potássio, todos nutrientes com propriedades anti-inflamatórias importantes”, diz a nutróloga Cristiane. O gengibre pode ser ingerido cru, fatiado, ralado ou na forma de chás.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)https://9b7ae4492418097dee783ff008a5ef2d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

ALIMENTOS INTEGRAIS

arroz integral - Foto: Getty Images
arroz integral – Foto: Getty Images

Por serem ricos em fibras, os alimentos integrais atuam na melhora do funcionamento intestinal. “Com o intestino funcionando melhor, o corpo aumenta a capacidade de excreção de toxinas por meio das fezes, potencializando a desinflamação”, explica Cristiane Braga.

GRÃOS

linhaça - Foto: divulgação
linhaça – Foto: divulgação

Além de possuir vitaminas e minerais, os grãos integrais em geral possuem amidos resistentes, isto é, fibras que não são digeridas e agem promovendo a aceleração do trânsito intestinal. “Grãos como a quinua e linhaça também possuem ácidos graxos ômega 3, que são anti-inflamatórios”, declara a nutricionista Izabella. Você pode consumi-los em saladas, com frutas e até batidos com sucos.

LIMÃO E LIMA DA PÉRSIA

lima da pérsia fatiada - Foto: Getty Images
lima da pérsia fatiada – Foto: Getty Images

“Por possuir vitamina C, ácido cítrico e uma substância chamada d-limoneno, esses frutos estimulam o funcionamento do fígado e a expulsão das toxinas”, explica a nutróloga Cristiane. Durante a desintoxicação, recomenda-se um copo de água com suco de meio limão em jejum, pela manhã, para limpar o organismo. “No entanto, essa prática não é recomendada para quem tem úlceras ou gastrite, pois pode piorar o quadro”, lembra a médica.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

SHITAKE

shitake - Foto: Getty Images
shitake – Foto: Getty Images

Esse tipo cogumelo é uma importante fonte de ácido pantotênico, uma das vitaminas do complexo B que atua como cofator de outras vitaminas (B1, B2, B3, B6 e biotina) e ajuda na formação de hormônios e neurotransmissores. “O shitake também é rico em oligoelementos que realizam uma limpeza no organismo”, diz a nutricionista Izabella. A necessidade diária do ácido pantotênico é de 5 miligramas, encontrados em 100 gramas de shitake.https://9b7ae4492418097dee783ff008a5ef2d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

ÁGUA DE COCO

dois cocos na areia da praia - Foto: Getty Images
dois cocos na areia da praia – Foto: Getty Images

Poderoso antioxidante, a água de coco combate os radicais livres e tem um alto potencial hidratante, o que estimula o funcionamento dos rins. A nutricionista Izabella afirma que a água de coco contém uma composição de minerais que satisfaz as necessidades do organismo quando é necessária uma reidratação. “Além disso, o coco também possui vitaminas A, B1, B2 e B5, que atuam na desinflamação.”

INVISTA NA ÁGUA

mulher bebendo água - Foto Getty Images
mulher bebendo água – Foto Getty Images

A maioria dos desequilíbrios orgânicos acontece no meio ácido. A ingestão de água pode ajudar a restabelecer o pH do organismo, sendo um elemento fundamental para a desintoxicação do corpo. Para combater o problema, a bebida precisa ser dotada de ORP negativo ou pH alcalino (acima de oito). Antes de comprar a sua garrafa, verifique na embalagem qual é o pH da água – se for acima de oito, o ORP já é negativo. “A ingestão adequada de água também aumenta a diurese, facilitando a excreção de toxinas pela urina, além de ajudar no bom funcionamento do organismo como um todo”, complementa a nutróloga Cristiane  Braga.

Orvalho que vem do mar

Alecrim,
O caso de amor secreto!

Alecrim,
O caso de dor nunca descoberto.

Alecrim,
A esperança em forma de dança.

Alecrim,
As folhas em brilho de estrelas.

Alecrim,
O banho que não enlouquece; aquece.

Alecrim,
O chá que aconchega e te deixa esperta.

Alecrim,
Amante das manhãs douradas.

Alecrim,
Flores para a madrugada.

Rosmarinus officinalis, é seu nome científico, vem do latim, e significa “orvalho que vem do mar”, essa denominação foi dada pelos romanos devido ao aroma da planta, que vegetava em regiões litorâneas. Tem flor

Alecrim é conhecido como erva da alegria, pois, os óleos essenciais favorecem a produção de neurotransmissores responsáveis pelo bem estar, estimulando a memória e protegendo os caminhos neurais de substâncias nocivas, o que contribui para a função cognitiva, é uma das ervas mais completas em termos de benefícios à saúde, o que desperta o avanço científico em torno da planta.

Art.TemFlor.Alecrim.png

Benefícios

• Combate à tosse, gripe e asma

• Combate a ansiedade (stress)

• Ação relaxante

• Ação anti-inflamatório

• Auxilia o tratamento de dores reumáticas e contusões

• Equilibra a pressão arterial

• Diurético e ajuda a digestão

• Tratamento de hemorroidas

• Reduz o mau hálito

• Tratamento para o couro cabeludo

• Auxilia a menstruação

 Contraindicação

• Em caso de gravidez ou suspeita de gravidez este chá deve ser evitado.

• Apesar de todos esses benefícios, crianças menores de 12 anos não devem tomar o chá de alecrim, sem indicação médica.

• O excesso pode ser tóxico.

É necessário ter atenção com a quantidade de chá ingerido. O excesso pode promover vômitos, náuseas e espasmos, além de contrações uterinas, tornando-o perigoso para uso durante a gravidez.

Preparo do Chá

Ferva a água, adicione aproximadamente uma (01) colher de sopa de alecrim (preferencialmente fresco), a uma xícara de água quente e deixe descansar por 10 minutos.

Coe e beba em seguida, faça uso no máximo de 2 xícaras ao dia, mas, o ideal é procurar um profissional adequado.

Preparo do Banho

Coloque a água para ferver, e após levantar fervura, coloque três punhados grandes de alecrim, ou um ramo inteiro. Desligue o fogo e abafa. Deixe que a mistura descanse por alguns minutos. Coe.

Tome seu banho de higiene normalmente, de forma relaxada, e depois do banho convencional, despeje o banho do pescoço para baixo.

Caso, o uso seja para tratamento capilar, faça-o após a lavagem duas ou três vezes na semana. Deixe escorrer e secar naturalmente, é indicado deixar o corpo secar naturalmente, secar apenas as partes íntimas.

Lembre-se de consultar um médico para evitar qualquer problema ao iniciar o tratamento, inclusive com remédios naturais!

Alecrinze-se: ALECRIM, O Mundo Vegetal e as constelações, Água aromatizada, Tintura anti-inflamatória e outras misturas, Artrose – remédios caseiros, DENTE DE LEÃO, Propriedades curativas do limão, Cabelos natuloridos, Manjericão

Canabidiol, o CBD

O canabidiol, também conhecido por CBD, é um dos princípios ativos da Cannabis sativa, nome científico da maconha. Compõe até 40% dos extratos da planta e pode ser usado como medicamento para diversas doenças, que variam epilepsia severa a fibromialgia. É uma substância canabinoide (que age nos receptores canabinóides do cérebro).

Visto com desconfiança por ser feito a partir de uma planta ilegal e com efeitos psicoativos, o CBD conquistou espaço na mídia a partir de 2014, quando uma mãe ganhou, na justiça, o direito de importar a substância para o tratamento de sua filha que tinha a síndrome CDKL5, que causa epilepsia grave. Minuto Saudável

Na medicina, o canabidiol pode ser usado como anticonvulsivante, anti-inflamatório, ansiolítico e antitumoral, pode ser consumido em spray, em óleo ou fumado, mas não há um consenso de qual é mais efetivo. O óleo de CBD é o método mais usado para a administração do medicamento.
Apenas pessoas com laudos e receitas médicas podem comprar o medicamento, que é controlado. A ANVISA disponibiliza, em seu site, um cadastro para pessoas físicas. O cadastro exige diversos documentos e informações.
Você pode se cadastrar através do site da ANVISA, por e-mail (med.controlados@anvisa.gov.br) ou pelo correio.

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (ABRACE) conseguiu uma liminar de uma juíza federal que autoriza a produção e fornecimento do óleo de cannabis para cerca de 400 pacientes com receita médica.

Cassiano Teixeira começou bancando a produção do óleo através de doações, mas em 2015 criou uma associação de pacientes.

Cada família paga 150 reais mensais para a associação, com exceção de 30 famílias de baixa renda. Quase 400 pacientes são atendidos e há mais de 200 em uma lista de espera. Você pode entrar no site deles clicando aqui.

O CBD é um canabinoide que, assim como o THC, se liga aos receptores de canabinoides espalhados pelo corpo humano, conhecidos como CB1 e CB2. Growroom

O Canabidiol não é psicoativo, ou seja, ele não causa o famoso “barato”, e contrapõe alguns dos efeitos do THC, interagindo diretamente com ele. Pacientes informam que com o THC usado isoladamente, como na forma de dronabinol (THC sintético), os efeitos psicoativos são muito fortes, podendo causar paranoia, tontura e outros efeitos desagradáveis.
O CBD possui um efeito sedativo. Plantas com alto teor tendem a causar mais sono e relaxamento quando consumidas.

O CBD foi estudado como um potencial neuroprotetor, sendo testado como tratamento para a epilepsia de difícil tratamento, mas ainda não há evidências suficientes de sua eficácia, parece ter propriedades anti-inflamatórias, demonstrando potencial para o tratamento de diversas doenças inflamatórias, como a artrite reumatoide, a esclerose múltipla, a doença de Crohn, diabetes tipo 1, entre muitas outras.
Diferente do THC, o CBD isolado não possui efeito analgésico. Utilizado em conjunto com o THC, contudo, ele parece potencializar os efeitos do THC no combate à dor crônica, sobretudo a dor neuropática (comum em pacientes com câncer ou AIDS, por exemplo). Ao que tudo indica, o CBD e o THC em conjunto são mais eficazes do que o THC isolado no tratamento da dor.

A cannabis não bloqueia a dor como opiáceos, por exemplo. Ela parece simplesmente aumentar a capacidade do usuário em tolerar a dor, no tratamento da dor, a planta já é aceita como um analgésico pela medicina tradicional. Em estados americanos onde o uso medicinal da cannabis foi legalizado, as vendas de analgésicos a base de opiáceos caiu consideravelmente, indicando uma preferência pela cannabis por parte de muitos pacientes.

O CBD tem efeito antipsicótico. Diversas pesquisas indicaram esse efeito, inclusive estudos realizados no Brasil, na USP de Ribeirão Preto.
Pesquisas com pacientes que automedicam com cannabis identificaram um alto número de pessoas utilizando a erva para tratar problemas psiquiátricos; com ou sem acompanhamento médico. Uma pesquisa realizada na Califórnia, em 1999, identificou 660 (26,6%) pacientes automedicando problemas psiquiátricos com cannabis. Entre eles, 274 sofriam de stress pós-traumático; 162 de depressão; 73 de ansiedade; 46 de depressão neurótica; 34 de desordem bipolar; 26 de esquizofrenia; 15 de déficit de atenção; 8 de distúrbio obsessivo-compulsivo; 5 de síndrome do pânico; 17 de outras enfermidades.
É importante, portanto, ter muito cuidado e somente se medicar com acompanhamento médico.
Em diversos estudos pré-clínicos (em laboratório ou em animais, não em humanos), o CBD demonstrou forte potencial no tratamento de diferentes tipos de câncer. Centenas de estudos demonstram efeitos antitumorais e anticancerígenos por parte do Canabidiol isolado.

Faltam investimentos em estudos, não somente com o CBD, mas com a cannabis como um todo, já que diversos de seus componentes parecem agir no organismo e até potencializar os efeitos terapêuticos uns dos outros, mais conhecimento sobre esse e outros componentes pode significar uma expansão na compreensão da biologia humana e um passo à frente no tratamento de dezenas de enfermidades, e assim avançar na luta pelo direito à vida e ao tratamento de escolha de pacientes-usuários.

Vote a favor da descriminalização do cultivo da cannabis sativa para uso pessoal terapêutico, clicando aqui

WASABI

wasabi-misaki

A planta do wasabi foi mencionada pela primeira vez em um antigo dicionário médico no Japão, que citava o uso de suas folhas. Mas foi antes do ano de 1600, também no Japão, que o uso da planta na culinária foi citado em um livro de receitas. O wasabi fresco foi introduzido como ingrediente em um molho à base de soja para mergulhar o peixe cru. De 1603 a 1867, o wasabi foi usado como um condimento para soba, um tipo de macarrão. No entanto, apenas recentemente começou a ser utilizado em Niguiri, que é o sushi moldado à mão. Entre os anos de 1804 e 1818, foi usado pela primeira vez para disfarçar o odor do peixe cavala. Por fim, foi em 1970 que a Indústria S&B desenvolveu o primeiro wasabi em tubo – o primeiro produto de seu tipo a ser lançado no mercado japonês. Equipe Personare

Veja também: Sugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos., Mosquitos vinhos na foto, Garfield e fast food., Inseticida Natural contra lesmas e lagartas, Suco de limão e Bicarbonato, Café com Dengue., Sucos verdes

Sucos verdes

Um canceriano sem lar.

“O abacate é uma fruta que age no sistema nervoso central fazendo a manutenção dos hormônios. É rica em vitamina B3 e beta-sistosterol que bloqueia as taxas de cortisol, hormônios do estresse, além de melhorar o humor”.

A alface é outro alimento benéfico que combate a irritação e um ótimo calmante, produzido pela substância lactucina. Veja 5 receitas de sucos verdes:

SUCO A BASE DE COUVE
Rico em vitaminas, o suco de couve ajuda a combater as seguintes doenças: depressão, úlceras e até elimina as substâncias cancerígenas. Auxilia no bom funcionamento do intestino. Além disso, a couve é anti-inflamatória e cicatrizante.
Receita
Calorias: 40 calorias por copo.
2 folhas de couve lisa
2 folhas de couve-de-bruxelas
1 rama de couve-flor
1 rama de brócolis
4 cenouras
1 maçã pequena (pode ser feito com outras frutas)
1 copo de suco de laranja
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE…

Ver o post original 286 mais palavras

Sucos verdes

“O abacate é uma fruta que age no sistema nervoso central fazendo a manutenção dos hormônios. É rica em vitamina B3 e beta-sistosterol que bloqueia as taxas de cortisol, hormônios do estresse, além de melhorar o humor”.

A alface é outro alimento benéfico que combate a irritação e um ótimo calmante, produzido pela substância lactucina. Veja 5 receitas de sucos verdes:

SUCO A BASE DE COUVE
Rico em vitaminas, o suco de couve ajuda a combater as seguintes doenças: depressão, úlceras e até elimina as substâncias cancerígenas. Auxilia no bom funcionamento do intestino. Além disso, a couve é anti-inflamatória e cicatrizante.
Receita
Calorias: 40 calorias por copo.
2 folhas de couve lisa
2 folhas de couve-de-bruxelas
1 rama de couve-flor
1 rama de brócolis
4 cenouras
1 maçã pequena (pode ser feito com outras frutas)
1 copo de suco de laranja
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE ESPINAFRE COM GENGIBRE
Aumenta o metabolismo facilitando na perda de peso.
Receita
Calorias: 25 cal por copo.
2 xícaras (chá) de espinafre
2 copos de pepinos cortados
1 cabeça de aipo
1 colher (chá) de gengibre
1 porção de salsa
2 maçãs cortadas
Suco de limão
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE SALSINHA, CENOURA E FRUTAS
Possui efeito diurético e desintoxicante. O ideal é consumi-lo no período da manhã: dá energia e limpa o organismo.
Calorias: 60 cal por copo.
2 fatias grossas de melancia
1 maço pequeno de salsinha
2 maçãs
2 talos de salsão com as folhas
3 talos de erva-doce (ou funcho)
1 cenoura
2 laranjas
2 folhas de couve
1 pepino inteiro
1 pêra
1 punhado de brotos de alfafa
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO REGULADOR
Ideal para mulheres grávidas ou que já estejam amamentando. Ajuda na produção de leite.
Receita
Calorias: 45 cal por copo.
1 cenoura
1 maçã descascada
2 talos de salsão
ramos de hortelã
suco de 1 limão
½ copo de água mineral.
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO REJUVENESCEDOR
É antioxidante. Promove o rejuvenescimento, garantindo uma pele mais saudável.
Receita
Calorias: 50 cal por copo.
½ xícara de manga cortada em cubos (pode ser mamão ou caqui também)
1 cenoura cortada em rodelas
½ maço de hortelã
suco de 1 limão médio
Bata no liquidificador e adoce com mel.

Todos os sucos são batidos no liquidificador. Também podem ser coados ou consumidos naturalmente com os gomos, peles e sementes.

Com informações da assessoria de imprensa da nutróloga Liliane Oppermann.

Veja também: Sugestão de desintoxicação ayurvédica após os excessos., Sucos caseiros cheios de saúde., Sintomas Câncer de Mama