Será que é amor?!?

amor é um sentimento de carinho e demonstração de afeto que se desenvolve entre seres que possuem a capacidade de o demonstrar, e semelhanças entre os sentimentos que podem nos fazer alguma confusão e nos levam a pensar que estamos sentindo amor, abaixo apresentamos cinco sentimentos que podem ser facilmente confundidos com amor. Significados

A paixão certamente é o que mais se assemelha ao amor, por provocar reações muito parecidas, é um sentimento que surge inesperadamente e surpreende a quem é acometido por ela, por em tão pouco tempo se poder notar o estado de paixão completa. Quando nos apaixonamos por alguém, nos sentimos atraídos por determinadas características da pessoa que nos agradam, como o modo de vestir, de falar, de agir, etc.

Saiba mais características sobre a Paixão.

Entretanto, a grande diferença entre a paixão e o amor é que ela é efêmera e está diretamente relacionada com a atração, seja ela física ou sentimental. Ou seja, se deixarmos de nos sentir atraídos pela pessoa, a paixão também pode deixar de existir.

Já o amor, além de ser um sentimento gradual, também é duradouro e estabelece um vínculo afetivo muito mais intenso entre as pessoas.

Saiba também as Principais diferenças entre o amor e a paixão.

Desejo

desejo

Também é possível confundir o amor com o desejo, que é um sentimento diretamente relacionado com a ação de possuir, ter domínio sobre algo. O desejo também pode estar relacionado a algo extremamente físico.

Quando temos desejo por alguém, na verdade temos a sensação de que aquela pessoa nos possui, como se fosse algo que esteja sob o nosso domínio e que só estaremos felizes se estivermos com esta pessoa. Também podemos dizer que temos desejo quando queremos suprir nossas vontades sexuais com alguém.

O desejo é algo natural, mas que se for sentido em excesso, pode ser prejudicial para as relações.

A diferença entre o amor e o desejo é que o amor é completo e não necessita deste sentimento de posse. Ele é algo que conecta as pessoas e é capaz de fazer com que elas compartilhem sentimentos.

Ver também o significado de Atração.

Carência

carência

Em muitas situações, o amor também pode ser confundido com carência, que é a necessidade afetiva de se ter alguém.

Quando passamos um longo período sozinhos, sentimos a necessidade e a vontade de ter alguém ao nosso lado para compartilhar a vida, seja nos bons ou nos maus momentos. E ao encontrar com alguém que desperte o nosso interesse, podemos achar que temos afeto por aquela pessoa.

Entretanto, só o fato de acharmos uma pessoa interessante, não significa que estamos prontos para mergulhar em uma relação amorosa.

Amizade

amizade

Outro sentimento muito comum de ser confundido com o amor é a amizade.

Muitas vezes, quando temos muita afinidade com uma pessoa, para qual contamos nossos maiores segredos e partilhamos nossos medos, podemos achar que sentimos amor por ela. E de fato, até podemos sentir, porém é um amor fraternal.

A amizade é caracterizada como uma grande afeição ou apreço e está intimamente ligada com a afinidade que sentimos por determinada pessoa. Nas relações amorosas também podemos encontrar laços de amizade, porém estes são construídos gradualmente e conforme a nossa confiança na pessoa vá aumentando.

Saiba mais sobre a Amizade.

Admiração

admiração

A admiração por alguém também pode ser confundida com o amor.

Ela é caracterizada como uma disposição emocional que traduz em respeito, consideração, veneração e necessita de um motivo concreto para existir.

Assim, quando alguém por quem temos um profundo respeito, seja pelo que faz ou pela pessoa que é, nos mostra algo que seja muito interessante, ela nos surpreende com suas habilidades e este sentimento pode crescer de uma maneira que podemos confundir com o amor.

Entretanto, quanto sentimos amor por alguém, também passamos a admirar aquela pessoa pelo que ela faz. Ou seja, o amor não significa ter somente admiração pelo indivíduo, mas é um dos complementos essenciais para que exista um amor pleno.

Ameze-se; OS MANTRAS NOS SINTONIZAM COM O UNIVERSO, Livre de Guerre, Zanshin, Mandala, Hakuna Matata, Carta da Terra, Tipos de amor by Greece, Amor Líquido, COM AMOR, VAN GOGH

Les Avanchets

Les Avanchets, Genebra, Suíça, é a cidade dos sonhos para todos os jardineiros urbanos, de acordo com o fotógrafo e ambientalista francês Yann Arthus-Bertrand, já que quase todas as casas têm pelo menos um jardim para colher seus alimentos, esse costume é um legado da Primeira Guerra Mundial. Após os conflitos, no século 20, o governo da Suíça e outros países da Europa deram ao povo lotes de terra para que eles pudessem construir suas vidas, assim começou a cultura da agricultura urbana no país. CONTI outra

A cidade usa métodos agrícolas sustentáveis, as crianças são ensinadas a cultivar suas próprias frutas ou vegetais, ao mesmo tempo, métodos antigos e tradicionais são misturados para alcançar um sistema sustentável e uma melhor qualidade de vida para todos e, por sua vez, geram atitudes duradouras de solidariedade e c além de promover a troca com os vizinhos.

Frutas e verduras orgânicas e cultivadas com muito carinho garantem o abastecimento da cidade e a saúde da população.  Arthus-Bertrand postou recentemente em seu site uma imagem aérea da cidade onde é possível ver o quão agradável é o ambiente cuidado pelos moradores. A Suíça é um dos países que mais investem em hortas urbanas, contando com 50 mil hectares em seu território. Pensamento Verde

Avanchetsze-se: Cabo Jardim, Plantas Alimentícias Não Convencionais, alternativaS?!?, Vegetais fast to mesa, Convivir, Medellín: agricultura urbana, Manual sobre os usos de plantas amazônicas, DENTE DE LEÃO, A história do jardineiro de Oxalá, Primaveras Revolucionárias, Primo vere, prima Vera!!

Índios

 https://youtu.be/nM_gEzvhsM0

Índios – Legião Urbana

Cifra: Principal – Tom: G

 

Intro Primeira Parte 3x: G  D

Intro Segunda Parte: Am7  D11  Bm  Em  Am  D7  Bm  Em7

Primeira Parte:

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
        D11
Ter de volta todo o ouro

Que entreguei a quem
      Bm7
Conseguiu me convencer 

Que era prova de amizade
      Em
Se alguém levasse embora

Até o que eu não tinha

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
      D11
Esquecer que acreditei 

Que era por brincadeira
     Bm7
Que se cortava sempre um pano de chão
    Em
De linho nobre e pura seda

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
      D11
Explicar o que ninguém 

Consegue entender
            Bm7
Que o que aconteceu ainda está por vir
       Em
E o futuro não é mais 

Como era antigamente

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
    D11
Provar que quem tem mais 

Do que precisa ter
       Bm7
Quase sempre se convence 

Que não tem o bastante
 Em
Fala demais por não ter nada a dizer

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
            D11
Que o mais simples fosse visto

Como o mais importante
Bm7
    Mas nos deram espelhos 
   Em
E vimos um mundo doente

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
      D11
Entender como um só Deus 

Ao mesmo tempo é três
        Bm7
E esse mesmo Deus foi morto por vocês
        Em
Sua maldade, então

Deixaram Deus tão triste

Segunda Parte:

C  G7M/B        Am7
   Eu quis o perigo
           D/F#          G
E até sangrei sozinho entenda
   D/F#                    Em
Assim pude trazer você de volta pra mim
        C
Quando descobri que é sempre só você
          D11       G        D/F#
Que me entende do início ao fim

Em
   E é só você que tem 
   C
A cura pro meu vício de insistir
          D11
Nessa saudade que eu sinto
                F11+      G
De tudo que eu ainda não vi

(repete segunda parte da intro)

Terceira Parte:

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
       D11
Acreditar por um instante 

Em tudo que existe
     Bm7
E acreditar que o mundo é perfeito
       Em
E que todas as pessoas são felizes

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
   D11
Fazer com que o mundo 

Saiba que seu nome
   Bm7
Está em tudo e mesmo assim
    Em
Ninguém lhe diz ao menos obrigado

Am7
    Quem me dera ao menos uma vez
D11
    Como a mais bela tribo
Bm7
    Dos mais belos índios
     Em
Não ser atacado por ser inocente

Segunda Parte:

C  G7M/B        Am7
   Eu quis o perigo
           D/F#          G
E até sangrei sozinho entenda
   D/F#                    Em
Assim pude trazer você de volta pra mim
        C
Quando descobri que é sempre só você
          D11       G        D/F#
Que me entende do início ao fim

Em
   E é só você que tem 
   C
A cura pro meu vício de insistir
          D11
Nessa saudade que eu sinto
                F11+      G
De tudo que eu ainda não vi

Final:

C
  Nos deram espelhos 
                   F11+  G
E vimos um mundo doente
                             (final)
Tentei chorar e não consegui

Intro Primeira Parte:

Parte 1

     G
E|-3---3--------5-x-7-----------------------|
B|-0-0-------0----x-------------------------|
G|-0-0-----0-0--5-x-7-----------------------|
D|-5-----0--------x-5-----------------------|
A|--------------3-x-------------------------|
E|------------------------------------------|
     ↓       ↓

Parte 2

     D            D11
E|-2---2-----0------------------------------|
B|---3----------3---3-----------------------|
G|-2-2-----2-0----0-------0-----------------|
D|-0------------4-4-----4-4-----------------|
A|-------0------5-----0---------------------|
E|------------------------------------------|
     ↓            ↓       ↓

Intro Segunda Parte:

Parte 1   

     Am7
E|---3-2-3----3-2-3----3-2-3----3-2-3-------|
B|-----1--------1--------1--------1---------|
G|-----0--------0--------0--------0---------|
D|------------------------------------------|
A|-0--------2--------3----------------------|
E|----------------------------3-------------|
       ↓        ↓        ↓        ↓

Parte 2

    D11
E|---5-3-5----5-3-5----5-3-5----5-3-5-------|
B|-----3--------3--------3--------3---------|
G|-----0--------0--------0--------0---------|
D|-----4--------4--------4--------4---------|
A|-5--------0--------5--------0-------------|
E|------------------------------------------|
       ↓        ↓        ↓        ↓

Parte 3

     Bm
E|---7-5-7----7-5-7----7-5-7----7-5-7-------|
B|-----0--------0--------0--------0---------|
G|-----7--------7--------7--------7---------|
D|------------------------------------------|
A|------------------------------------------|
E|-7--------7--------7--------7-------------|
       ↓        ↓        ↓        ↓

Parte 4

     Em
E|---7-5-7----7-5-7----7-5-7----7-5-7-------|
B|-----5--------5--------5--------5---------|
G|-----0--------0--------0--------0---------|
D|------------------------------------------|
A|------------------------------------------|
E|-0--------7--------0--------7-------------|
       ↓        ↓        ↓        ↓

Parte 5

     Am
E|---8-7-8----8-7-8----8-7-8----8-7-8-------|
B|-----8--------8--------8--------8---------|
G|-----0--------0--------0----0---0---------|
D|------------------------------------------|
A|-0----------------------------------------|
E|----------7--------8----------------------|
       ↓        ↓        ↓        ↓

Parte 6

     D7
E|---8-7-8----8-7-8----8-7-8----8-7-8-------|
B|-----7--------7--------7--------7---------|
G|-----7--------7--------7--------7---------|
D|-0-----------------0----------------------|
A|----------0-----------------0-------------|
E|------------------------------------------|
       ↓        ↓        ↓        ↓

Parte 7

     Bm
E|--10-8-10---10-8-10---10-8-10---10-8-10---|
B|-----7---------7---------7---------7------|
G|-----7---------7---------7---------7------|
D|------------------------------------------|
A|----------9-------------------9-----------|
E|-7------------------7---------------------|
       ↓         ↓         ↓         ↓

Parte 8

     Em7
E|--10-8-10---10-8-10---10-8-10---10-8-10---|
B|-----8---------8---------8---------8------|
G|-----7---------7---------7---------7------|
D|------------------------------------------|
A|-7------------------7---------------------|
E|----------7-------------------7-----------|
       ↓         ↓         ↓         ↓

Primeira Parte:

Parte 1

     Am7
E|---0---3----5--x--3---3-------------------|
B|---1-----------x--1---1-------------------|
G|---0--------5--x------0-------------------|
D|---2-----------x--------------------------|
A|-0---2---x--3--x--------------------------|
E|---------x-----x----3---------------------|
     ↓                  ↓

Parte 2

     D11
E|------------------------------------------|
B|---3---3-3-3----3---3-3-3-----------------|
G|---0---0-0-0----0---0-0-0-----------------|
D|---4---4-4-4----4---4-4-4-----------------|
A|-5---0--------5---0-----------------------|
E|------------------------------------------|
     ↓   ↑ ↓ ↑    ↓   ↑ ↓ ↑

Parte 3

     Bm7
E|------------------------------------------|
B|---3---3-3-3----3---3-3-3-----------------|
G|---0---0-0-0----0---0-0-0-----------------|
D|---4---4-4-4----4---4-4-4-----------------|
A|-2------------2---------------------------|
E|-----2------------2-----------------------|
     ↓   ↑ ↓ ↑    ↓   ↑ ↓ ↑

Parte 4

     Em
E|---0---0-0-0----0---0-0-0-----------------|
B|---0---0-0-0----0---0-0-0-----------------|
G|---0---0-0-0----0---0-0-0-----------------|
D|---2---2-2-2----2---2-2-2-----------------|
A|-----2------------2-----------------------|
E|-0------------0---------------------------|
     ↓   ↑ ↓ ↑    ↓   ↑ ↓ ↑

Final:

Parte 1 (2x)

E|-3-------2---0--------------------------------------|
B|-0-0-0---------0-0---3---1-------0------------------|
G|---0-0---2---0-0-0---------0-0-------2---0----------|
D|---0-0---------0-0---4---2-0-0---0---0---0----------|
A|-----------x-----------x-----------x---x---x--------|
E|-3-----3---x-3-----3---x-3-----3---x-0-x-3-x--------|
     ↑ ↓         ↑ ↓         ↑ ↓       

Parte 2

E|-3-------2---0---------------------------3----------|
B|-0-0-0---------0-0---3---1-------0-------3----------|
G|---0-0---2---0-0-0---------0-0-------2---0----------|
D|---0-0---------0-0---4---2-0-0---0---0---0----------|
A|-----------x-----------x-----------x---x-2----------|
E|-3-----3---x-3-----3---x-3-----3---x-0-x-3----------|
     ↑ ↓         ↑ ↓         ↑ ↓

Observe mais: FÁTIMA, SÓ POR HOJEYES OU SISTEMA DE MELHORAMENTO DA JUVENTUDEFalando sobre Pato FuRESERVE™Tarde VaziaNAARA BEAUTY DRINK!!! Sexo seguro!VIDACELL®O Estado Laico, CADÊ OS ÍNDIOS QUE ESTAVAM AQUI?CARNAVAL É PERFEIÇÃO!INSTANTLY AGELESS ™Que País É Esse?

Perdão é o mais absoluto esquecimento

Perdão é o mais absoluto esquecimento – Os jovens diriam "isto é palhaçada".

quot-aria

Existem quatro situações bem corriqueiras depois de uma desavença:

1 – “Me desculpa? – Está desculpado”
2 – “Desculpa? – Já esqueci”
3 – “Me perdoa? – Perdoo, mas não tenho amnésia”
4 – Entender a natureza humana. Amizade Eh Para Sempre

Entenda mais: Ho’oponopono, Respeito É Pra Quem Tem, Ai meu Deus!, Eu sou o meu Deus., Voto Nulo, A Revolta dos Macacos, O que te importa?

Caminhada

2amigos

“Dois amigos caminhavam pela rua. De repente, no meio da conversa banal, os dois começaram a discutir e quase se atracaram.

Mais tarde – já com os ânimos serenados – sentaram em um bar. Um deles pediu desculpas ao outro.

“Tenho reparado que é muito mais fácil ferir pessoas que estão próximas”, disse. “Se você fosse estranho, eu teria me controlado muito mais. Entretanto, justamente pelo fato de sermos amigos e de me entender melhor que ninguém, eu terminei sendo muito mais agressivo, desculpe”.

“Esta é a natureza humana”. Disse o outro.

Talvez esta seja a natureza humana. Mas vamos lutar contra isto. Não devemos deixar que o amor seja uma desculpa para fazer tudo que temos vontade. São justamente com as pessoas próximas que devemos ser mais cuidadosos.”

Veja também: HO’OPONOPONO, EFEITO BORBOLETA, A SOLUÇÃO DO PROBLEMA, CARRY ON WAYWARD SON, CAPITÃO GANCHO

Ele é Corno, Mas é Meu Amigo

Ele é Corno, Mas é Meu Amigo – Tiririca

Amizade é a melhor coisa do mundo
Num amigo de verdade não se vê defeito
Como disse o poeta
O amigo é pra se guardar no lado esquerdo do peito

Amizade é a melhor coisa do mundo
Num amigo de verdade não se vê defeito
Como disse o poeta
O amigo é pra se guardar no lado esquerdo do peito

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Ele é baitola, mas é meu amigo
Ele pode ter defeitos, mas é meu amigo

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Queima a arruela, mas é meu amigo
Ele pode ter defeitos, mas é meu amigo

Um amigo é pra acudir o outro
Eu tô aqui pra acudir você
Um amigo com defeitos é pouco
Se o amigo é de verdade defeitos nele não vê

Um amigo é pra acudir o outro
Eu tô aqui pra acudir você
Um amigo com defeitos é pouco
Se o amigo é de verdade defeitos nele não vê

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Ele é briguento, mas é meu amigo
Pode ser fofoqueiro, mas é meu amigo

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Queima a arruela, mas é meu amigo
Ele pode ser briguento, mas é meu amigo

Eu acho o seguinte
Eu acho que tirando todos os defeitos
Ele é uma pessoa excelente!

Um amigo é pra acudir o outro
Eu tô aqui pra acudir você
Um amigo com defeitos é pouco
Se o amigo é de verdade defeitos nele não vê

Um amigo é pra acudir o outro
Eu tô aqui pra acudir você
Um amigo com defeitos é pouco
Se o amigo é de verdade defeitos nele não vê

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Ele é ladrão, mas é meu amigo
Ele pode ter defeitos, mas é meu amigo

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Queima a arruela, mas é meu amigo
Ele pode ser briguento, mas é meu amigo

Olha, não importa o que ele seja
Ele pode ser tudo que não presta
O importante é que ele é meu amigo
Eu não tô nem aí pro que falam

Ele é corno, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Queima a arruela, mas é meu amigo
Ele pode ser briguento, mas é meu amigo

Ele é corno, mas é meu amigo
É fofoqueiro, mas é meu amigo
Ele é viado, mas é meu amigo
Ele pode ser briguento, mas é meu amigo

Não importa o que ele seja
O importante é que ele é meu amigo
E eu tenho ele no meu coraçãozinho

Veja também: Cinquenta Tons de Cinza, VERGONHA INTERNACIONAL (France Football), Brasil de bandidos, Vossa Excelência, Oitavo Anjo, Ficha Limpa!!!, Justiça em trânsito, PARE ou DIMINUA?, Verbo morrer, Vergonha na lama, Nem todos, A máscara e algumas verdades, Reputação ilibada e notável saber jurídico., Bode expiatório, DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS, Turismo sexual