Clarice Lispector – Perdoando Deus por Aracy Balabanian

Clarice Lispector – Perdoando Deus por Aracy Balabanian. – Sebo Itinerante

Gostou, quer mais videos como esse, deixe seu joinha e se inscreva no canal.

Nossa página do facebook: http://www.facebook.com/seboitinerante

Obrigado

Eu ia andando pela Avenida Copacabana e olhava distraída edifícios, nesga de mar, pessoas, sem pensar em nada. Ainda não percebera que na verdade não estava distraída, estava era de uma atenção sem esforço, estava sendo uma coisa muito rara: livre. Via tudo, e à toa. Pouco a pouco é que fui percebendo que estava percebendo as coisas. Minha liberdade então se intensificou um pouco mais, sem deixar de ser liberdade. Não era tour de propriétaire, nada daquilo era meu, nem eu queria. Mas parece-me que me sentia satisfeita com o que via. Revista Prosa Verso e Arte

Tive então um sentimento de que nunca ouvi falar. Por puro carinho, eu me senti a mãe de Deus, que era a Terra, o mundo. Por puro carinho, mesmo, sem nenhuma prepotência ou glória, sem o menor senso de superioridade ou igualdade, eu era por carinho a mãe do que existe. Soube também que se tudo isso “fosse mesmo” o que eu sentia – e não possivelmente um equívoco de sentimento – que Deus sem nenhum orgulho e nenhuma pequenez se deixaria acarinhar, e sem nenhum compromisso comigo. Ser-Lhe-ia aceitável a intimidade com que eu fazia carinho. O sentimento era novo para mim, mas muito certo, e não ocorrera antes apenas porque não tinha podido ser. Sei que se ama ao que é Deus. Com amor grave, amor solene, respeito, medo, e reverência. Mas nunca tinham me falado de carinho maternal por Ele. E assim como meu carinho por um filho não o reduz, até o alarga, assim ser mãe do mundo era o meu amor apenas livre.

E foi quando quase pisei num enorme rato morto. Em menos de um segundo estava eu eriçada pelo terror de viver, em menos de um segundo estilhaçava-me toda em pânico, e controlava como podia o meu mais profundo grito. Quase correndo de medo, cega entre as pessoas, terminei no outro quarteirão encostada a um poste, cerrando violentamente os olhos, que não queriam mais ver. Mas a imagem colava-se às pálpebras: um grande rato ruivo, de cauda enorme, com os pés esmagados, e morto, quieto, ruivo. O meu medo desmesurado de ratos.

Toda trêmula, consegui continuar a viver. Toda perplexa continuei a andar, com a boca infantilizada pela surpresa. Tentei cortar a conexão entre os dois fatos: o que eu sentira minutos antes e o rato. Mas era inútil. Pelo menos a contigüidade ligava-os. Os dois fatos tinham ilogicamente um nexo. Espantava-me que um rato tivesse sido o meu contraponto. E a revolta de súbito me tomou: então não podia eu me entregar desprevenida ao amor? De que estava Deus querendo me lembrar? Não sou pessoa que precise ser lembrada de que dentro de tudo há o sangue. Não só não esqueço o sangue de dentro como eu o admito e o quero, sou demais o sangue para esquecer o sangue, e para mim a palavra espiritual não tem sentido, e nem a palavra terrena tem sentido. Não era preciso ter jogado na minha cara tão nua um rato. Não naquele instante. Bem poderia ter sido levado em conta o pavor que desde pequena me alucina e persegue, os ratos já riram de mim, no passado do mundo os ratos já me devoraram com pressa e raiva. Então era assim?, eu andando pelo mundo sem pedir nada, sem precisar de nada, amando de puro amor inocente, e Deus a me mostrar o seu rato? A grosseria de Deus me feria e insultava-me. Deus era bruto. Andando com o coração fechado, minha decepção era tão inconsolável como só em criança fui decepcionada. Continuei andando, procurava esquecer. Mas só me ocorria a vingança. Mas que vingança poderia eu contra um Deus Todo-Poderoso, contra um Deus que até com um rato esmagado podia me esmagar? Minha vulnerabilidade de criatura só. Na minha vontade de vingança nem ao menos eu podia encará-Lo, pois eu não sabia onde é que Ele mais estava, qual seria a coisa onde Ele mais estava e que eu, olhando com raiva essa coisa, eu O visse? no rato? naquela janela? nas pedras do chão? Em mim é que Ele não estava mais. Em mim é que eu não O via mais.

Então a vingança dos fracos me ocorreu: ah, é assim? pois então não guardarei segredo, e vou contar. Sei que é ignóbil ter entrado na intimidade de Alguém, e depois contar os segredos, mas vou contar – não conte, só por carinho não conte, guarde para você mesma as vergonhas Dele – mas vou contar, sim, vou espalhar isso que me aconteceu, dessa vez não vai ficar por isso mesmo, vou contar o que Ele fez, vou estragar a Sua reputação.
. .mas quem sabe, foi porque o mundo também é rato, e eu tinha pensado que já estava pronta para o rato também. Porque eu me imaginava mais forte. Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões, é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil.

É porque eu não quis o amor solene, sem compreender que a solenidade ritualiza a incompreensão e a transforma em oferenda. E é também porque sempre fui de brigar muito, meu modo é brigando. É porque sempre tento chegar pelo meu modo. É porque ainda não sei ceder. É porque no fundo eu quero amar o que eu amaria – e não o que é. É porque ainda não sou eu mesma, e então o castigo é amar um mundo que não é ele. É também porque eu me ofendo à toa. É porque talvez eu precise que me digam com brutalidade, pois sou muito teimosa.

É porque sou muito possessiva e então me foi perguntado com alguma ironia se eu também queria o rato para mim. É porque só poderei ser mãe das coisas quando puder pegar um rato na mão. Sei que nunca poderei pegar num rato sem morrer de minha pior morte. Então, pois, que eu use o magnificat que entoa às cegas sobre o que não se sabe nem vê. E que eu use o formalismo que me afasta. Porque o formalismo não tem ferido a minha simplicidade, e sim o meu orgulho, pois é pelo orgulho de ter nascido que me sinto tão íntima do mundo, mas este mundo que eu ainda extraí de mim de um grito mudo. Porque o rato existe tanto quanto eu, e talvez nem eu nem o rato sejamos para ser vistos por nós mesmos, a distância nos iguala. Talvez eu tenha que aceitar antes de mais nada esta minha natureza que quer a morte de um rato.

Talvez eu me ache delicada demais apenas porque não cometi os meus crimes. Só porque contive os meus crimes, eu me acho de amor inocente. Talvez eu não possa olhar o rato enquanto não olhar sem lividez esta minha alma que é apenas contida. Talvez eu tenha que chamar de “mundo” esse meu modo de ser um pouco de tudo. Como posso amar a grandeza do mundo se não posso amar o tamanho de minha natureza? Enquanto eu imaginar que “Deus” é bom só porque eu sou ruim, não estarei amando a nada: será apenas o meu modo de me acusar. Eu, que sem nem ao menos ter me percorrido toda, já escolhi amar o meu contrário, e ao meu contrário quero chamar de Deus. Eu, que jamais me habituarei a mim, estava querendo que o mundo não me escandalizasse. Porque eu, que de mim só consegui foi me submeter a mim mesma, pois sou tão mais inexorável do que eu, eu estava querendo me compensar de mim mesma com uma terra menos violenta que eu. Porque enquanto eu amar a um Deus só porque não me quero, serei um dado marcado, e o jogo de minha vida maior não se fará. Enquanto eu inventar Deus, Ele não existe.

Clarice Lispector, no livro “Felicidade clandestina”. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

Perdoze-se: Clarice, Clarices, CORTA-JACA, Xibom Bombom, Mineirinho, Barata de colo, Perto do Fogo, DEUS CERTO, Oh My Gog!, Um Deus invisivel, sua natureza visível., A igreja de todos os Deuses, O Livro de Eli

Abandoned Rare 1955 Vw Beetle Found Buried in Junkyard sitting 51 years Rescued – 4 Full Restoration

Abandoned Rare 1955 Vw Beetle Found Buried in Junkyard sitting 51 years Rescued – 4 Full Restoration. 5150mxVW

Rare forgotten 1955 Volkswagen Beetle saved from the scraper . This oval window Beetle has been parked 51 years . We dig it from it’s grave , it needs a full restoration.

Rareze-se: Geração Uber, A NASA CHEGOU NO BRASIL! FUSCA GIGANTE COM MECÂNICA V8 NA DIANTEIRA, Fusca Senna, Ora Ballet Cat, um Fusca elétrico?!?, Old Porsche 356b cabrio in ICE Restoration

Dia Mundial do Gato

Gatos são animais inteligentes, independentes e cheios de personalidade. Os felinos têm dois dias para chamar de seu no calendário, mas o Dia Mundial do Gato é mais importante do que parece. Hypeness

O primeiro foi firmado na Itália, há 25 anos, pela jornalista Claudia Angeletti, da revista Tuttogatto. A escolha do dia neste momento estava ligada a fevereiro, mês de Aquário, signo do Zodíaco que caracteriza os espíritos livres e independentes.

Porém, no dia 8 de agosto também nasceu uma homenagem aos bichanos. O Dia Internacional do Gato foi estabelecido em 2002 pelo Fund for Animal Welfare (Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal). A ideia aqui, mais do que celebrar a existência dos gatos era conscientizar a população sobre os cuidados com os animais.

A “guardiã” oficial do Dia Internacional do Gato é a organização International Cat Care. Anualmente, a instituição promove novos temas para falar sobre o cuidados com os animais. Em 2021 o temafoi “Be Cat Curious – Training for Cats and their Humans” (Tenha curiosidade de gato: Treinamento para gatos e seus humanos, em tradução livre).

E as datas em homenagem aos gatos não param por aí, eles são celebrados ao longo do ano no Dia de Abraçar Seu Gato (em 4 de junho), o Dia Nacional do Gato (em 29 de outubro, nos Estados Unidos) e o Dia Nacional do Gato Preto (em 17 de novembro, também nos EUA). Será que podemos abrir essa roda e criar um Dia do Gato oficial no Brasil?

Segundo dados de 2020 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), quase 14,1 milhões de domicílios no Brasil têm pelo menos um gato, o que representa a presença de felinos em 19,3% dos lares brasileiros.

Gatos começaram a ser domesticados na China há mais de 5.000 anos.  No passado, os gatos – animais misteriosos por excelência – eram considerados uma espécie de ponte entre o mundo humano e o universo extrassensorial, assim como se acreditava que possuíam poderes mágicos.

Os gatos podem sentir ultra-sons e são capazes de antecipar eventos que só serão percebidos pelos nossos sentidos mais tarde. Os gatos examinam o ambiente circundante através de seus bigodes, que funcionam como antenas e os alertam para movimentos do ar, para a presença de obstáculos e até para as variações dos campos magnéticos e da pressão atmosférica.

Múmias de gato da exposição Egito Antigo do CCBB — Foto: Bárbara Muniz Vieira/G1

No Egito Antigo, Bastet era uma deusa retratada como um gato. As maiores civilizações da história, da Grécia Antiga aos romanos, veneravam gatos e costumavam cremar gatos mortos e dispersar seus restos mortais nos campos para uma boa colheita.

No Egito, a gata era uma verdadeira deusa, Bastet, filha do Deus-Sol Re, e todos aqueles que machucassem um felino podiam ser condenados à morte.

Já na Europa Ocidental, os gatos eram considerados como símbolos de mau presságio. Os felinos da pelagem preta são os que mais sofrem discriminação. É comum a afirmação: “gato preto dá azar”. Porém, trata-se apenas de uma falácia. O gato preto, como todos os outros, não traz azar, mas sim, muita sorte e amor. contilnet

Esta data foi criada por uma instituição italiana, com o objetivo de ajudar a promover uma campanha contra os maus tratos contra os gatos.

A ideia se espalhou por todo mundo. Diversas ONG’s e instituições de apoio aos animais, aproveitam esta data para promover a adoção de gatos abandonados, que é outra meta essencial. Calendarr

Um dos paradoxos mais famosos da física quântica é o do Gato de Schrödinger, desenvolvido pelo físico austríaco Erwin Schrödinger em 1935 e usado até hoje para ilustrar o conceito de superposição, que seria a capacidade de dois estados opostos existirem ao mesmo tempo. Paula Leticia Ferretecmundo

Esse paradoxo ressalta a imprevisibilidade da física quântica. O salto quântico é a mudança discreta, não contínua e aleatória no estado quando observada, e foi exatamente esse salto que os cientistas da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, conseguiram prever e manipular.

Gateze-se: Schrödinger, eu estou sozinho!?!, Memória Quântica made in Rusnet, O gato pode!?!, Gatoterapia, Dia do gato, Comedouro para cães e gatos com garrafas PET, 12 gatos, 12 artistas, Moradora de ilha grega paradisíaca dá casa e salário para quem cuidar de seus gatos, São Francisco Gatos de Assis, 11 fotos de gatos que traduzem perfeitamente sua relação com dinheiro., Centro Municipal de adoção de cães e gatos

CASO MONARK

O VERDADEIRO MONARKTalk Flow

CASO MONARK – Estou chocada, porém não surpresa!Carol Capel

O caso que aconteceu na semana passada sobre a fala de Monark no Flow Podcast e o depoimento de uma pessoa que mora na Cracóvia, Polônia e conhece de perto as pessoas que foram afetadas por essa ideologia.

Lembre-se que nós temos que defender a vida, defender a liberdade religiosa e a não perseguição independentemente de quem seja. E lembrar-se para não repetir!

7

ADVOGADO JUDEU FALA SOBRE CANCELAMENTO DE MONARK E FLOW, APÓS EPISÓDIO RELACIONADO AO NAZISMOCortes do Barba

ADVOGADO E JORNALISTA JUDEU FALA SOBRE TODA ONDA DE CANCELAMENTO EM CIMA DE MONARK E FLOW, APÓS POLÊMICA SOBRE NAZISMO. ELE ACHA QUE ELE TEM QUE RESPONDER CRIMINALMENTE, MAS NÃO SER CANCELADO. RONALDO GOMLEVSKY É SEU NOME!

Penze-se: Guernica, O Real Resiste, Cadê os Amarildos?, Liberdade de expressão, Preconceito, é preciso admitir!?!, Mineirinho, Esses Ateus!!!, Prêmio Darwin, Primaveras Revolucionárias, Borba Gato indígena

Dia Mundial do Rádio

O rádio é o homenageado do dia 13 de fevereiro, o Dia Mundial do Rádio, é celebrada desde 2011. Edgard Matsuki – Agência Brasil

Acervo histórico da Rádio MEC em exposição na Empresa Brasil de Comunicação - EBC, no Rio de Janeiro

A data tem o objetivo de conscientizar os grandes grupos radiofônicos e as rádios comunitárias da importância do acesso à informação, da liberdade de gênero e expressão dentro deste setor da comunicação. Calendarr

Entre os meios de comunicação tecnológicos que existem na atualidade, o rádio continua a ser o que atinge as maiores audiências, continuando a adaptar-se às novas tecnologias e aos novos equipamentos. O rádio funciona seja como uma ferramenta de apoio ao debate e comunicação, na promoção cultural ou em casos de emergência social.

A rádio esteve presente acompanhando os principais acontecimentos históricos mundiais e hoje continua a ser um meio de comunicação fundamental.

Dia Mundial do Rádio

Dia Mundial do Rádio é comemorado em 13 de Fevereiro em homenagem à primeira emissão de um programa da United Nations Radio (Rádio das Nações Unidas), em 1946. A transmissão do programa foi em simultâneo para um grupo de seis países.

A data foi criada e oficializada em 2011, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). O primeiro Dia Mundial do Rádio foi celebrado apenas em 2012.

Em 1885, em Bolonha na Itália, o estudante Guglielmo Marconi conseguiu transmitir sinais em código Morse sem o uso de fios. Foi a primeira transmissão que daria inicio ao que se tornaria o rádio. Suaradionanet

Datam de 1904 patentes obtidas pelo padre brasileiro Landell de Moura para um telefone sem fio e um telégrafo sem fio que, se reconhecidos, o inscreveram entre os precursores do rádio.

A exploração regular do serviço de radiodifusão tem início em 2 de novembro de 1920, com a inauguração nos Estados Unidos da KDKA. Por outro lado, o rádio não-comercial, mantido com uma taxa recolhida pelos proprietários de receptores, estabeleceu-se na Inglaterra, em 1922, com o início das transmissões da BBC de Londres.

Em 1932, o presidente Getúlio Vargas autoriza a veiculação de publicidade pelo rádio, o que lhe dá um novo rumo, mudando seu aspecto cultural e erudito para popular, visando o comércio e a diversão.

Nos anos 40 a concorrência levou as emissoras a uma disputa inédita: a audiência. Também surgem as radionovelas, com o objetivo de criar um público fiel à emissora. além de programas musicais, humorísticos, esportivos, etc. A Segunda Guerra Mundial praticamente estabelece o rádio no campo jornalístico.

Radiaze-se: Radio Garden, Radio Yandê, A Equação de Drake: Existe Vida Fora da Terra?, Kid Vinil, Essa Noite Não, A voz do milênio, Anormal, Nikola Tesla, Brasileiros criam antena que faz celular funcionar mesmo sem sinal, Um Caranguejo Elétrico

Parto natural ou vertical ou humanizado?!?

Que antes de 1600 as mulheres ocidentais davam à luz em agachamento, sentadas ou de pé? Existe Guarani em SP

Isso mudou quando o rei Luis XIV da França dispôs que para poder testemunhar o nascimento dos seus filhos, as suas mulheres deviam dar à luz deitadas.

Embora essa postura torne o parto mais difícil e doloroso, logo se generalizou e os médicos franceses tiveram que inventar os fórceps para evitar algumas das suas consequências. Em pouco tempo multiplicaram-se os instrumentos obstétricos e chegou-se a crer que o parto era sempre uma urgência que exigia assistência médica para que fosse sem complicações.

Cada vez mais populariza-se a ideia de que a mulher deve se guiar pelo próprio instinto no que diz respeito ao parto. O número de futuras mães que optam pelo parto natural, entendido como o parto em que a intervenção externa é a mínima possível.

O obstetra francês Michel Odent, um dos defensores mais notáveis do parto natural, afirma que a parturiente não deve respeitar nenhuma regra, mas obedecer ao seu instinto. Odent dava aos seus pacientes inteira liberdade para continuar como quiserem e até permitia sentar-se numa banheira morna para aliviar a dor das contrações uterinas. Daí surgiu a ideia do parto em água.

Os conhecimentos atuais de fisiologia mostraram que o parto vertical, em pé ou em agachamento; permite que o nascimento do bebê seja mais rápido e menos traumático. No entanto, não existe uma postura universal para dar à luz. Nas comunidades mais primitivas, as parturientes primitivas são orientadas pelo conselho de mulheres mais experientes.

O que é fato, estudado e comprovado, é que a posição deitada da parturiente pressiona importantes vasos sanguíneos que levam oxigênio ao bebê, não sendo a posição que mais facilita o momento do expulsivo. Coletivo Nascer

Já a posição vertical – de cócoras ou sentada em alguma banqueta de parto, em pé ou de quatro apoios – descomprime os vasos, expande a pélvis e possibilita que a gravidade ajude na descida do bebê. 

Já a posição vertical – de cócoras ou sentada em alguma banqueta de parto, em pé ou de quatro apoios – descomprime os vasos, expande a pélvis e possibilita que a gravidade ajude na descida do bebê. 

Parteze-se: Exposição – Parto com respeito, O Anjo de Auschwitz, Vaginóides!, Jesus, O estranho!, Banidas do Instagram, Arveres somos nozes

A NASA CHEGOU NO BRASIL! FUSCA GIGANTE COM MECÂNICA V8 NA DIANTEIRA

A NASA CHEGOU NO BRASIL! FUSCA GIGANTE COM MECÂNICA V8 NA DIANTEIRA – MOSTRE PARA SEUS AMIGOS 70087008films

Aquela brincadeira, “chama a NASA” foi concluída com sucesso.

Olha o que achamos, um projeto fora dos padrões, sim você não bebeu demais, você está vendo um fusca “grande” onde fui usado mais fuscas para serem “remendados” criando essa forma, e o motorzão? Sim é um v8 na dianteira.

A garagem por completa é recheada de histórias, é por esse motivo que a 7008 está aqui, se não for para sair pelo Brasil garimpando projetos diferenciados eu nem saio de casa!

Dr. Juan Revilla

Juan Revilla é pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), onde trabalha há 43 anos, explicou que concentra seus estudos nas plantas nativas já usadas popularmente por moradores da Região Amazônica, como uxi amarelo, unha de Gato, marapuama, entre outras.

As pesquisas e os tratamentos tem contribuído muito com o aprimoramento das técnicas de cura, usando conhecimentos tradicionais e utilizando as técnicas modernas de exames e laudos clínicos, que permitem identificar melhor a doença e o método de abordagem mais apropriado utilizando produtos naturais no lugar de produtos alopáticos, que em muitos casos a medicina moderna (alopática) não tem remédios para estes males e são encontrados na medicina natural, como por exemplo doenças Autoimunes, Psoríase, Hepatites, Pedra na Vesícula, Pedra nos Rins e muitos outros que produtos farmacêuticos não resolvem ou não existem. Instituto de Medicina Tradicional Dr. Juan Revilla

Foi por meio dos relatos dos avós ainda na infância que o pesquisador e doutor em Botânica Econômica Juan Revilla, de 71 anos, começou a se interessar em estudar as plantas medicinais. O peruano hoje desenvolve seu trabalho na Amazônia Brasileira, onde veio estudar e tratar pacientes há mais de quatro décadas. PORTAL AMAZÔNIA

“Para nós, é gratificante saber que as plantas da nossa Amazônia podem ajudar a tratar doenças que a medicina ainda não consegue resolver. Um exemplo: miomas, endometriose, alterações de hormônios em geral. Não existem medicamentos consistentes que possam revolver isso, mas a natureza nos mostra que há um caminho”

A criatividade do terapeuta (Dr. Juan) usando conhecimentos biológicos, alimentares, metabólicos e espirituais tem conseguido resultados fantásticos nas doenças com Pressão alta e baixa, Alzheimer, Parkinson e circulatórios que são tratados com alto grau de eficácia pela medicina natural.

As tribulações da vida como separações, problemas financeiros, familiares, hormonais e outros têm desencadeado doenças como Ansiedade, Síndrome do pânico, Depressão, Estresse e outras doenças hoje de difícil tratamento.

TEDxEncontroDasÁguasJuan Revilla – A medicina da Floresta.

Juan Revilla é Doutor em Botânica pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, trabalha com Botânica Econômica para fins fitocosmético, fitoterápico, medicinal, artesanato, ornamental e madeireira. Seu trabalho consiste em recuperar o conhecimento tradicional e popularizá-lo. Hoje ele trabalha para aumentar a percepção dos produtores rurais em relação à importância dos recursos naturais e a sua sustentabilidade.

“Muita gente pensa que o trabalho com plantas medicinais era apenas feito por curiosos, por amantes da natureza, mas não. Hoje em dia, no Brasil, no Peru e no mundo, há pesquisadores, doutores na área de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos. Existe um rol de conhecimentos e publicações que justificam a eficácia das plantas medicinais”, contou.

Plantas medicinais da região amazônica

Uxi Amarelo: Originada da Amazônia brasileira, possui efeitos anti-inflamatório, antioxidante, diurético e estimulante imunológico. O pesquisador explicou que costuma se vender em forma de casca (retiradas de troncos de árvores). A planta é usada no tratamento de vários problemas de saúde, como no tratamento de miomas; cistos no ovário ou no útero; combate a infecções urinárias; promove a regulação do ciclo menstrual causada pela Síndrome dos Ovário Policísticos, também ajuda no tratamento endometriose. 

“O Uxi Amarelo corrige os estudos hormonais. Hoje se conhece toda a química dessa planta e sabemos quais os princípios ativos que fazem esse trabalho. Para a indústria farmacêutica, é um fracasso, a dificuldade de fazer sínteses desses compostos. É interessante o extrato seco de Uxi Amarelo. O extrato seco não é a casca moída, é o chá sem água. E que pode se transformar em comprimidos”, explicou Revilla.

Unha de Gato: Encontrada principalmente na Floresta Amazônica e em outras regiões da América do Sul, começou a ser usada pelos indígenas de forma medicinal para tratamentos inflamatórios e degenerativos. É uma planta que tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A Unha de Gato tem um histórico mundial fantástico. É uma planta que corre na Amazônia Brasileira e nós temos uma quantidade imensa desse produto que precisa ser mapeado e ser estudado no campo para ver a dimensão da produção da unha de gato e poder transformar em medicamento. É também outra planta que estamos trabalhando aqui para transformá-la em comprimidos”, contou o pesquisador.

Marapuama: Planta medicinal originada na Amazônia. Serve para melhorar a circulação sanguínea, tratar a anemia e disfunções sexuais. “É outra planta que considero muito importante, assim como o Mirantã, a Marapuama trabalha com o sistema nervoso. Essas plantas, nós estamos trabalhando alguns anos, e hoje nós sabemos de alguns componentes químicos”, explicou o pesquisador.

 Com a pandemia, Revilla disse que teve a oportunidade de se dedicar muito mais ao campo, em Manaquiri, no interior do Amazonas. Com recursos próprios e colaboração de outras pessoas, ele conseguiu mais recursos para sustentar colaboradores, que atualmente conta com 15.

Segundo Revilla, os colaboradores preparam os ambientes físicos e paisagísticos do projeto da construção de uma clínica em Manaquiri que conta com três pontos importantes:

  1. “O primeiro é o laboratório para a fabricação dos medicamentos, quase concluída esperando alguns equipamentos”;
  2. “O segundo é o jardim botânico de plantas de valor econômico, chamada Botânica Econômica Garden. Esse Jardim Botânico tenta mostrar aqui essas plantas com potencial econômico. Hoje nós estamos com mais 1600 plantas já instalada em nosso jardim”;
  3. “O terceiro é o trabalho de atendimento. Nós estamos montando uma clínica de campo para o tratamento de doenças crônicas que pode ser inaugurado no fim do ano.

O Instituto de Medicina Tradicional Dr. Juan Revilla na rodovia AM 354 km 08 Manaquiri, esta aberto ao publico a partir das 08:00 horas até as 17:00 para *CONSULTAS GRATUITAS* pagando somente a medicação que não tem um custo alto.

Rua 04, Conj. Novo

Maiores informações 92 99249-6797 (Dr. Juan Revilla) 99172-3893 (Leidiane secretaria)

Revize-se: 19 ervas medicinais, Medicina fake, Medicinal Vibes, Pai da medicina egípcio, MEDICINA TRADICIONAL YANOMAMI ON-LINE, Ervas medicinais, ENTENDA O EFEITO PLACEBO, CASO FRAUDE THERANOS E ELIZABETH HOLMES (VALE DO SILÍCIO), ISA lança manual sobre plantas indígenas com download gratuito

Póstumo

Póstumo – Filme Completo Dublado – Filme de Comédia – NetMovies

Título Original: Posthumous

Gênero: Comédia, Romance

Sinopse: Comédia romântica dramática que gira em torno de um aspirante a artista, cuja obra começa a ser chamar atenção e ser reconhecida após boatos de que ele teria se matado. O artista, então, decide manter a farsa, fingindo ser seu próprio irmão. O plano entra em risco quando ele faz amizade com uma charmosa repórter, que produz um forte efeito nas crenças dele sobre o que é vida e o que é arte.

Póstumo - Poster / Capa / Cartaz - Oficial 1

Estrelando: Alexander Fehling; Brit Marling; Jack Huston; Joost Siedhoff; Lambert Wilson; Martin Stange; Nikolai Kinski; Tom Schilling

Direção: Lulu Wang

Posthumouze-se: Your Name – Filme, 5 filmes STEAMPUNK CLÁSSICOS que marcaram o cinema!, 12 filmes para o dia 12 – Especial Dia dos Namorados, Oito filmes que retratam o suicídio, TERRA DE MINAS (Land of Mine) – COMPLETO HD, Reign Over Me

Eutanásia Coaster

Eutanásia Coaster é uma montanha russa projetada especificamente para matar seus passageiros. Ela nunca foi construída, mas foi projetada em 2010 por Julijonas Urbonas, e um modelo em escala foi feito dela. Urbonas define seu projeto como uma máquina de eutanásia para “matar com elegância e euforia”.. Juliana MirandaSite de Curiosidades

Muitas pessoas afirmam que matar um ser humano é completamente inaceitável, seja qual for o caso, tanto que em muitos países a prática da eutanásia é proibida.

Além disso, o criador pensou que, além da eutanásia, outra aplicação da montanha russa poderia ser a pena de morte para criminosos. Graças à combinação de conhecimentos no campo da medicina, engenharia mecânica e leis físicas, para os vinte e quatro passageiros que poderiam ser acomodados viria uma morte “agradável e agradável”.

Julijonas Urbonas
Julijonas Urbonas

Segundo os planos, a rota deve ter cerca de 7,5 km de comprimento e começará com uma subida íngreme de cerca de dois minutos, atingindo uma altura de 510 metros. Daqui segue uma descida à notável velocidade de 360 ​​km / h, velocidade que possibilita a execução das próximas sete voltas de morte, cujos diâmetros são progressivamente reduzidos.

Do que os passageiros morreriam? Já a partir da descida inicial que dura cerca de 60 segundos, um passageiro deve mostrar uma visão turva ou mesmo a perda de consciência, devido a uma hipóxia no cérebro (falta de suprimento de sangue para o cérebro). Esta força cinética é suficiente para expor o corpo a uma força de 10g, que permanece mais ou menos constante durante o resto da jornada. 

As duas primeiras rodadas de morte devem causar anoxia cerebral, dependendo da tolerância do passageiro. A anóxia, diferentemente da hipóxia que indica deficiência de oxigênio, indica a ausência total de oxigênio no cérebro, o que causaria a morte da pessoa. De fato, devido à considerável força centrífuga, o sangue do corpo seria empurrado para as extremidades inferiores do corpo, como pés e pernas, mantendo a parte superior quase seca. As seguintes voltas da morte serviriam para determinar a morte, no caso muito raro e hipotético que o passageiro sobrevive.

Planet Coaster – Euthanasia Coaster. Kester

The Euthanasia Coaster, designed in 2010 by Julijonas Urbonas, today I made it a reality, in Planet Coaster at least.

Eutanásia Coaster – A Montanha-Russa que pode te matar. Carol Capel

Os ciclos do tempo

A palavra ciclos vem de círculos. Do círculo menor surge o dia e de círculos maiores surgem as estações, os anos e as glaciações. Os ciclos do tempo formam espirais que compreendem a totalidade evolutiva do mesmo.

Instagram: oxlahunoc13.26

A ordem cíclica do tempo é o seu aspecto cronológico, o modo como percebemos a terceira dimensão com os nossos sentidos. A ordem cíclica é seguida com a contagem das 13 luas, o movimento lunar de 28 dias ao redor da terra. 13 luas de 28 dias completam um ano solar.

A lua, um satélite natural, é o corpo cósmico mais próximo da terra, sua magnitude e iluminação influenciam o movimento das águas, da vida e do ciclo menstrual feminino. Ao seguir a contagem das 13 luas, os ciclos da vida tornam-se conscientes.

A lua possui três ciclos:

• Sinódico tem duração de 29,5 dias e vai de lua nova a lua nova;

• Sideral tem duração de 27 dias, é onde a lua aparece no mesmo lugar no céu;

• Apside tem duração de 28 dias é quando o eixo da lua está mais afastado da terra.

A contagem das 13 luas de 28 dias surgiu na pré-história, há registros da utilização do calendário lunar como unidade regular de medida cíclica na China, Polinésia, Europa Neolítica, Oriente Médio, Meso América, Sul América, por Celtas e Druídas. Atualmente o calendário lunar é seguido por chineses, hebreus, islâmico e hindus. institutonoosfera.org.br in: oxlahunoc13.26

Em geral os Calendários se baseiam nos ciclos do Sol e/ou da Lua, que sã o os objetos celestes que mais chamam a atenção do homem. Existem algumas exceções como o Calendário dos Maias (2.000 a 1.500 AC) que além da Lua e do Sol, baseava-se também no planeta Vênus. Renato Las Casas

Os astronomos antigos já sabiam que o Sol não se move na eclíptica com velocidade constante, já que o equinócio outonal norte ocorre 186 dias depois do equinócio de primavera norte, mas somente 179 dias se passam para o próximo equinócio de outono norte. Astronomia e Astrofísica

Cicze-se: CAMAZOTZ, O BATMAN DO MUNDO MAIA, Olimpíadas Brasileiras de Astronomia e Astronáutica, Observatório astronômico com acesso remoto público, Cuaracy Ra’Angaba – O céu Tupi Guarani

7 dicas do que fazer para melhorar o cansaço

As emoções e as tarefas do nosso cotidiano são por vezes demais, podendo causar estresse, ansiedade e grande cansaço, principalmente mental, pelo esforço de se lembrar de tudo e de cada tarefa.

20 ways to fit and fabulous_1

Ela chegou de mansinho, se instalou vagarosamente, com uma sensação de fadiga, moleza e falta energia, até mesmo para executar as pequenas atividades cotidianas.

Uma pessoa com fadiga pode ter problemas em realizar tarefas importantes do cotidiano, impactando negativamente na qualidade de vida. Quando identificado esse tipo de situação, é indicado procurar um médico para diagnosticar a causa e tomar as providências. OceanDrop

Algumas das causas para a falta de energia são::

  • má alimentação e deficiência nutricional que podem ser pelo consumo prevalente de alimentos com baixo valor nutricional, isto é, com poucas vitaminas e minerais;desequilíbrio no ciclo do sono com noites mal dormidas e descanso menor que  o necessário;
  • estresse e até mesmo depressão;
  • falta da prática de atividade física que pode ocasionar uma baixa produção de endorfina no cérebro, impactando diretamente na qualidade de vida, já que é um hormônio responsável pela sensação de bem-estar.

Mesmo uma pequena desidratação, como a perda de 2% dos fluidos corporais, pode afetar os níveis de energia do corpo. Uma garrafa de água em sua mesa do escritório, ao lado da xícara de café, pode ajudar você a manter a hidratação.

Está se sentindo cansada? Veja dicas para melhorar seu bem-estar.

Pitacos e Achados compartilha com vocês o que fazer para melhorar o cansaço e não chegar ao estresse.

  1. Procure relaxar e dormir bem. Uma boa noite de sono é o remédio perfeito para revigorar as energias. Procure evitar a ingestão de cafeína e bebidas alcoólicas perto da hora de dormir.
  2. Faça uma alimentação balanceada e procure distribuir bem as suas refeições ao longo dia. A suplementação natural é uma ótima opção para quem não tem tempo para manter uma nutrição de forma correta e não sabe como acabar com a fadiga. Além disso, é interessante para quem deseja melhorar o desempenho do corpo de forma mais inteligente e eficiente.
  3. Acrescente as atividades físicas aos poucos em sua rotina diária e depois aumente a duração e a intensidade dos exercícios lentamente. Procure começar com 10 minutos de atividades físicas por dia e mantenha uma regularidade. Andar ajudará a manter uma boa forma e, consequentemente você ficará menos vulnerável ao cansaço, esse fenômeno ocorre porque exercitar-se regularmente aumenta a força e a resistência, além de ajudar o sistema cardiovascular – e o mais importante: fornece nutrientes e oxigênio aos tecidos.
  4. Para quem não quer se cansar, um conselho: beba água. Manter o corpo abastecido de líquidos pode ser uma tática de sucesso. Se a pessoa não se hidratar, as células vão extrair a água da circulação. O sangue se torna mais denso e a absorção da energia também vai ser dificultada.
  5. Atenuar o estresse é fundamental para fugir da indisposição. E nada melhor do que fazer aquilo de que se gosta para chacoalhar a rotina. As atividades prazerosas são estimulantes para o cérebro e para o corpo. Enfim, evitam que a gente enferruje.
  6. Se você se sente fraco e cansado, pode ser que isso esteja ocorrendo por falta de vitaminas e minerais.ferro é um mineral que ajuda no transporte de oxigênio para as células, incluindo as dos  músculos. A falta de oxigênio resulta em uma grande sensação de fadiga e cansaço excessivo – um sintoma sério da deficiência de ferro. Para aumentar o nível de ferro é recomendado consumir alimentos, como espinafre e carnes, ricos no nutriente. Também é importante adicionar à dieta alimentos ricos em vitamina C.
  7. Se a fadiga não vai embora, o importante é procurar auxílio de um médico. Ele poderá pedir exames como hemograma, teste de glicemia, dosagem hormonal e outros mais específicos, como o eletrocardiograma e o teste de função hepática, que ajudam a identificar o que está prejudicando a disposição.

A cafeína ajuda a eliminar os radicais livres, que danificam as células e podem até causar doenças, como câncer e catarata, além de ajudar o cérebro a guardar memórias de longo prazo. Mas, assim como outros alimentos, a moderação é fundamental.

A cafeína em excesso bloqueia a produção da adenosina, um subproduto de células ativas, responsável por gerar fadiga quando em excesso. A substância ainda pode causar dificuldades para dormir até 6 horas depois. Obviamente essas poucas horas de sono irão proporcionar um cansaço excessivo.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) considera seguro o consumo de até 400 mg de cafeína por dia para pessoas saudáveis. Uma dica é apostar na cafeína isolada, dessa maneira, o controle de ingestão diária é bem mais fácil. 

Pitaco: Definir as causas da fadiga e do cansaço é de extrema importância, e isso deve ser feito por meio de avaliação médica criteriosa.

Se você já passou por um tratamento para melhorar seu cansaço, compartilhe conosco!

Canze-se: 11 benefícios da semente de abóbora, Corrida mais fria do mundo a -52ºC!, Coisas, pessoas e a felicidade, O cansaço e as novas frequências, Água forever, Ver dura?, Domínio Público