Reinventando a roda

A Ree, uma empresa sediada em Tel Aviv, Israel, afirma ter revolucionado a forma de se fabricar os veículos, em especial os movidos a eletricidade.

A grande alteração feita pela empresa está nas rodas. Elas estão conectadas a uma base plana junto com todos os demais componentes do veículo, como motor, transmissão, suspensão e freios.

A novidade permitiu criar uma base que pode ser usada para qualquer veículo, desde carrinhos de golf a uma caminhonete off-road.

O CEO e co-fundador da REE Daniel Barel passou por várias fases de inicialização, principalmente trazendo a SoftWheel para o mercado internacional. Loz Blain

A manutenção desses veículos será uma tarefa árdua. Levante-os, retire as rodas, retire todo o módulo da roda e repare ou substitua as peças necessárias.

Roda-ze: Carro elétrico, 900 km com uma carga, Itaipu E-400: o primeiro carro elétrico brasileiro, Carro da Tesla completa órbita ao redor do Sol, Como Tirar Ferrugem com Pilhas, Coca-cola, Maizena, Papel Higiênico e Vinagre!!!

– Dia da Banana?

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Quem é atleta DEVE comer banana (mas a nanica) pelo fato de ser fonte natural de potássio (e ajuda a evitar cãibras).

Recebo agora algo que não sabia: hoje é o DIA DA BANANA (22/09)!

Uai, quem e porquê inventaram uma data para a fruta? Logo teremos o dia damaçã, da melancia, da lima da Pérsia…

Falando sério: a banana nanica é uma fruta com potencial risco de extinção. Motivos abaixo, extraído de:http://g1.globo.com/natureza/noticia/2016/01/bananas-correm-risco-de-extincao.html

BANANAS CORREM RISCO DE EXTINÇÃO

A banana é a fruta mais popular do mundo. E além dos seus predicados gastronômicos, ela já foi usada tanto para designar governos corruptos em países tropicais – as Repúblicas das Bananas – quanto para sinalizar algum comportamento estranho – no inglês “going bananas”. Também tem se mostrado útil a atletas, como repositora de nutrientes. Quem não lembra do tenista Gustavo Kuerten comendo bananas no intervalos de jogos?

Ver o post original 791 mais palavras

Cannabis, I’m around.

A Cannabis é nativa do Himalaia e, embora a planta seja ilegal na Índia e no Nepal, ela prospera nos cantos difíceis de alcançar da famosa cordilheira. Várias aldeias do Himalaia também ganham a vida com a produção de Cannabis e, quando presas pelas autoridades, podem alegar que seus campos de Cannabis são naturais. Sechat

Arvoredos de Cannabis podem ser encontrados da mesma forma em toda a Ásia, do Paquistão à China. Cannabis: Evolution and Ethnobotany, um perfil científico de 2013 da planta, encontrou até exemplos de Cannabis decorativa sendo cultivada ao lado de uma rua pública em Kunming, China.

“A Cannabis é altamente adaptável e pode crescer e se reproduzir em uma ampla variedade de habitats temperados, mesmo sob condições extremas”, dizia.

A maconha pode ser encontrada crescendo selvagem em todo o norte do Paquistão, onde um arbusto de Cannabis não molestado pode crescer até a altura de um prédio de um andar. No entanto, como ocorre com grande parte da Cannabis selvagem nativa do mundo, essas plantas geralmente têm baixo teor de THC e têm pouco ou nenhum efeito alucinógeno se consumidas.

No país vizinho, o Afeganistão, a facilidade de cultivo de maconha em solo local (bem como a situação política caótica do país) é parcialmente como ele se tornou o maior fornecedor mundial de Cannabis em 2010.

A Cannabis costumava crescer de modo selvagem na Europa, de acordo com um estudo recente da Universidade de Vermont sobre pólen fóssil. No entanto, a planta já havia começado a morrer na época em que os europeus começaram a fazer experiências com a agricultura – e não há evidências de que os humanos neolíticos tenham descoberto suas propriedades psicoativas.

Na Grã-Bretanha, pelo menos, a maconha selvagem começou a retornar. Um grupo que se autodenomina “Feed the Birds” começou a semear sementes de Cannabis em jardins e caixas de plantação inglesas.

A Cannabis selvagem está ainda mais disseminada na América do Norte. Embora a planta não seja nativa do hemisfério ocidental, a Cannabis selvagem ou escapou das fazendas industriais de cânhamo do início do século 20 ou foi plantada intencionalmente por ativistas da maconha. Ironicamente, parece prosperar melhor em estados conservadores como Iowa, Nebraska ou Kansas, onde as proibições da maconha são algumas das mais fortes nos Estados Unidos.

Conhecemos muito pouco sobre a diversidade de plantas usadas medicinalmente, e também em rituais religiosos, pelos povos do continente africano. Duas das plantas nativas da África sobre as quais temos mais estudos etnobotânicos atualmente são a kanna (Sceletium tortuosum) e wild dagga, ou cauda-de-leão (Leonotis leonorus). O nome latino Leonotis leonorusfaz menção à cor e formato das flores da wild dagga, sendo de cor laranja intenso e com formato alongado. Ambas as plantas produzem alcalóides com algum tipo de ação psicoativa em seres humanos. Essas plantas desempenharam um papel importante durante as migrações de tribos africanas, e hoje ainda são usadas pelas tribos com objetivos religiosos ou medicinais. Além disso, a wild dagga possui uma estreita relação com o uso da cannabis por essas populações indígenas africanas. Green Power

Remonta aos anos de 1650 a 1680 os primeiros relatos de viajantes europeus sobre o uso recreativo ou religioso de plantas por populações africanas. Jan van Riebeeck, um alemão que visitou o Cabo da Boa Esperança em 1668, escreveu em seus relatos de viagem sobre o uso de uma planta pelos índios africanos da tribo dos Hotentotes. A planta era a wild dagga, que como escrito por Riebeeck, era macerada pelos índios e ingerida, deixando-os embriagados. Outros autores trazem informações adicionais sobre o uso da dagga, evidenciando que os Hotentotes também fumavam extratos da planta. Outra espécie documentada por Riebeeck, em suas viagens pela África do Sul, foi a kanna, que como a própria etimologia do nome sugere (Kanna também era chamada de Kougoed, que significa “algo para mastigar, mascar”), era mascada pelos viajantes e migrantes que cruzavam grandes distâncias na África, principalmente por ser capaz de inibir o apetite e, em doses mais elevadas, causar um estado eufórico, garantindo disposição física para a caminhada.

As tribos africanas do grupo dos Khoisan foram quem descobriram e espalharam o uso de kanna e dagga. O grupo dos Khoisan é, na verdade, o agrupamento antropológico de duas tribos que compartilhavam culturas semelhantes, os Khoekhoe e os Bushman. Essas tribos são consideradas os grandes protetores do meio ambiente, pois acreditavam que seriam punidos pelas divindades, caso fizessem uso inadequado dos recursos ambientais que os deuses haviam entregado a eles.

Clarissa Pinkola Estés

Clarissa Pinkola Estés (27 January 1945) is an American poet, psychoanalyst and post-trauma specialist who was raised in now nearly vanished oral and ethnic traditions. She is a first-generation American who grew up in a rural village, population 600, near the Great Lakes.

Dr. C.P. Estés’ is a lifelong activist in service of the voiceless; as a post-trauma recovery specialist and psychoanalyst of 48 years clinical practice with the persons traumatized by war, exilos and torture victims; and as a journalist covering stories of human suffering and hope.

Estés is Managing Editor for TheModeratevoice.com, a news and political blog where she also writes on issues of culture, soul, and politics. Her columns on issues of social justice, spirituality and culture are archived under her signature title: El Rio Debajo del Rio (“The River Underneath the River”) on the National Catholic Reporter website.

She is controversial for proposing that both assimilation and holding to ethnic traditions are the ways to contribute to a creative culture and to a soul-based civility.

Estés’ Guadalupe Foundation funds literacy projects, including in Queens, New York City, in Madagascar – providing printed local folktales, healthcare and hygiene information for people in their own language. These texts are then used for learning to read and write.

“As artist-in-residence in schools, I find whereas children used to dream bear, wolf, tiger as both friends and foes, and often… now, so so many children are dreaming Machine; gigantic stomping splints and walking piers of glittering mutant metal … . ” – from essay “Wild Wolf/ Wild Soul” in Comeback Wolves, eds G. Wockner, L. Prichett

Barra Enérgica de 5 mil

Você sabe o que é uma “pemmican”? Essa palavra deriva do termo “cree pimîhkân”, em si derivado da palavra pimî, ou “gordura”. A pemmican era uma mistura concentrada de gordura e proteína composta principalmente de carne seca de bisão, alce ou veado. VIVIMETALIUN

O mantimento era popular entre exploradores do Ártico e da Antártica – por exemplo, era a comida preferida de Robert Peary, conforme relatado no livro “Robert Peary,”. Peary pode ter sido a primeira pessoa a chegar ao Polo Norte, em 1909.

Evidências arqueológicas sugerem que esse “café da manhã dos campeões” existia desde pelo menos 2800 aC, nessa época, caçadores antigos que perseguiam bisões nas Grandes Planícies da América do Norte misturavam sua carne, sua gordura e sua medula em barrinhas densas em energia com uma excelente vida útil, uma única barrinha era válida por anos e podia conter até 3.500 calorias.

“A pemmican é uma barra de energia indígena antiga legítima”, disse Shane Chartrand, cozinheiro da Enoch Cree Nation, uma reserva indígena de Alberta, no Canadá.

O livro de receitas de Chartrand contém instruções para fazer uma pemmican à base de salmão. Aparentemente, não é um alimento delicioso, mas sim estimado por seu valor nutritivo.

A maioria usa carne de bisão, enquanto algumas versões optam por carne de veado ou peixe. Outros ingredientes possíveis são cerejas ou bagas secas. Por fim, há quem cozinhasse a mistura em um ensopado conhecido como rubaboo (prato tradicionalmente feito de ervilhas e/ou milho, com gordura de urso ou porco e engrossado com farinha).

Nos anos 1770, a pemmican se tornou um alimento desejado por comerciantes de peles que estavam expandindo seus negócios no Canadá, à época controlado pelos britânicos. Os viajantes precisavam de muitas calorias para remar suas canoas cheias de mercadorias, e a pemmican era uma refeição muito mais adequada do que suas dietas comuns dominadas por milho.

Aos poucos, uma comunidade de caçadores de bisão descendentes de viajantes franceses e suas esposas indígenas, os Métis, passaram a dominar o comércio de pemmican. No início dos anos 1800, o produto era tão cobiçado que uma verdadeira guerra, conhecida como “Pemmican War” ou “Guerra Pemmican”, estourou entre comerciantes de pele, colonos e os Métis.

No fim das contas, a popularidade da pemmican foi o que causou seu fim: na década de 1880, a caça excessiva levou à quase extinção do bisão-americano, tornando o produto escasso.

RECEITA

A receita abaixo foi inspirada na original, disponível em FirstNations.org.

Ingredientes

1 xícara de carne seca (bisão, carne de veado ou simplesmente bife)

1/3 de xícara de frutas secas

2 colheres de sopa de banha (não substitua por manteiga)

Opcional: açúcar a gosto

Modo de fazer

O primeiro passo é escolher a carne – melhor que seja magra. Você deve cortá-la em tiras contra a fibra (pode esfriá-la no freezer por uma hora antes para tornar essa tarefa mais fácil), e em seguida colocá-la em um forno pré-aquecido no fogo mais baixo, geralmente em torno de 75 graus Celsius.

O objetivo é secar a carne. Lembre-se de que ela vai encolher à medida que seca – por exemplo, cerca de 680 a 900 gramas de carne crua renderão cerca de 1,5 a 2 xícaras quando secas.

Dependendo da espessura da peça original, pode levar até 12 horas para a carne secar completamente. Você saberá que ela está pronta quando estiver com aparência seca, mas ainda assim flexível.

Comprar carne seca pronta pode parecer um bom atalho, mas a carne seca comercial vem com conservantes como nitratos que alteram negativamente o sabor final, além de ser cortada a favor da fibra e portanto mais difícil de moer até virar pó (o que você terá que fazer em breve).

Depois de secar a carne, é hora de secar as frutas escolhidas. É melhor que seja uma baga. Os ingredientes tradicionais eram frutos da Prunus virginiana e da Amelanchier alnifolia, provavelmente complicados de se achar. Mirtilos, cranberries, oxicoco e outras bagas devem funcionar.

Para secá-las, use um desidratador de alimentos ou um forno em fogo baixo. Dependendo do equipamento, o tempo para secar as bagas pode variar muito, de várias horas a um dia inteiro. Se você estiver usando um forno, corte ou fure a casca das frutas para permitir que o suco evapore. Você saberá que elas estão prontas quando estiverem completamente secas, sem suco.

Agora vem a banha. Se você não tiver banha de porco sobrando na geladeira, pode comprá-la (procure opções não hidrogenadas, pois muitas banhas comerciais levam conservantes prejudiciais) ou fazê-la. Para fazer uma banha de alta qualidade, encomende gordura no açougue local. Não, ninguém deve achar estranho – pessoas fazem e usam banha de porco por várias razões, e vender gordura não é tão incomum assim.

Primeiro refrigere a gordura no freezer e depois corte-a em cubos pequenos. Coloque esses cubos em uma panela com ¼ de xícara de água em fogo baixo. O processo normalmente leva de duas a quatro horas. Mexa a panela ocasionalmente. Você saberá que está pronto quando a maioria dos cubos tiver liquidificado. Filtre quaisquer resíduos e coloque o líquido em um recipiente hermético. Deixe em temperatura ambiente até que comece a endurecer e depois guarde na geladeira.

Chegou o momento de moer a carne e as frutas secas. Você pode usar um processador de alimentos ou, se quiser experimentar algo mais semelhante ao método tradicional de batê-las com uma pedra, usar as mãos e um pilão.

Misture os pós em uma tigela. Derreta e acrescente duas colheres de sopa de banha. Mexa tudo até que a mistura fique grudenta o suficiente para formar bolinhos. Você pode adicionar mais uma colher de sopa de banha se notar que a mistura continua ainda muito “poeirenta”. Se quiser adicionar açúcar, coloque cerca de uma colher de sopa.

Forme bolinhos com a massa final e deixe secar. O resultado pode não ser lindo, mas aparência não impede as pessoas de comerem as barras energéticas atuais, não é mesmo? E, se tiver saco para fazer esse processo todo, nos diga o que você achou! fonte:via [AtlasObscura]

Elisaldo Carlini

Pioneiro na farmacologia e nos estudos sobre a cannabis para controle de epilepsia no Brasil nos anos 70, o médico tinha uma grande frustração: nunca foi ouvido com atenção pelas autoridades brasileiras. Esse desabafo aconteceu no início de novembro de 2019, durante um simpósio promovido pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) e associação Cultive na USP, conforme foi registrado pelo Sechat

“Enquanto eu durar e tiver cabeça, pretendo continuar brigando pela mesma causa. É preciso que o Brasil crie vergonha e modifique o que está acontecendo no país. Não é possível! Eu me dedico aos estudos da maconha há 50 anos, nunca consegui ser ouvido, por que que isso acontece?”, questionou.

O professor Elisaldo Carlini, médico e pesquisador brasileiro considerado um marco que colocou o canabidiol no mapa da ciência brasileira e do mundo quando o assunto é o tratamento de convulsões, faleceu nesta quarta-feira (16). Sechat

A pesquisa de Carlini foi realizada na Escola Paulista de Medicina, em São Paulo, e teve a participação da equipe da Universidade Hebraica de Israel, que agregou nomes como o de Raphael Mechoulam, considerado o pai da Cannabis medicinal. 

Carlini era médico, pesquisador, fundador do CEBRID e professor emérito da UNIFESP. Ele tinha 90 anos e deixa um legado de mais de 50 anos dedicados ao estudo de drogas psicotrópicas no Brasil. Em especial, seus trabalhos sobre a maconha medicinal, colocou o CBD no foco da ciência brasileira e do mundo para o tratamento de convulsões, epilepsia, esclerose múltipla e dor crônica.

Entre 1995 e 1997 esteve à frente da Secretaria Nacional de Vigilância Sanitária, tentou criar uma “Anvisa da cannabis”, projeto que nunca saiu do papel por desprezo da classe médica com o tema. “Publiquei mais de 700 trabalhos científicos em inglês, porque eu publicava aqui e ninguém lia. Se o Ministério da Saúde quiser discutir esse assunto, mesmo numa maca eu irei”, infelizmente esse dia não vai acontecer. Sechat

Anormal

Anormal – Pato Fu (Toda Cura para Todo Mal)

Rádio ligado
Troco estações porque
Não sei o som que você
Pode odiar

No supermercado
Eu tento escolher
O mesmo sabor que você
Deve gostar

Se é que conheço você
Só de te observar
Posso apostar que não vai
Me decepcionar

Mais que anormal
Eu devo ser
Pra ver você
Em todo lugar

Dentro do quarto
Vejo comerciais
Qual vai te convencer
Que ainda estou lá

No supermercado
Tentando escolher
O mesmo sabor que você
Deve gostar

Se é que conheço você
Só de te observar
Posso apostar que não vai
Me decepcionar

Mais que anormal
Eu devo ser
Pra ver você
Em todo lugar
Compositor: Jonh. vagalume

Anormalze-se: OS MANTRAS NOS SINTONIZAM COM O UNIVERSO, TIMEOUT CONVIDA! | LOVE WILL TEAR US APART feat. MY LAST BIKE, Rio 40 Graus, 11 músicas que falam de saudade, Só Os Loucos Sabem

Festa de Nossa Senhora das Dores

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Hoje é um dia de muita alegria para a Comunidade Católica: recorda-se de Maria na veneração de NossaSenhora das Dores. Taldevoçãopossui fundamentos bíblicos, pois é na Palavra de Deus que encontramos as sete dores de Maria: 


1) o velho Simeão, que profetiza a lança que transpassaria de dor o seu Coração Imaculado;

2) a fuga para o Egito; 


3) a perda doMeninoJesus;


4) a Paixão doSenhor;


5) a crucificação,

6) a morte e

7) a sepultura deJesus Cristo.

Nós, como Igreja, não recordamos as dores de Nossa Senhora somente pelo sofrimento em si, mas sim, porque também, pelas dores oferecidas, a Santíssima Virgem participou ativamente da Redenção de Cristo. Desta forma, Maria, imagem da Igreja, está nos apontando para uma Nova Vida, que não significa ausência de sofrimentos, mas sim, oblação de si para uma…

Ver o post original 14 mais palavras

A INVEJA É UMA MERDA

“Meu coração tropical
Está coberto de neve, mas
Ferve em seu cofre gelado
E a voz vibra e a mão escreve: mar,
Bendita a lâmina grave,
Que fere a parede e traz
As febres loucas e breves
Que mancham o silêncio e o cais.

In: Corsário – de João Bosco e Aldir Blanc

Imagem Movimento Inveja 4

Qual é o segredo de uma amizade bem sucedida? Parece que ninguém realmente tem as instruções. Jules Renard, escritor francês, encontrou sua solução, com a qual concordo. Para ele, “não há amigo, há apenas momentos de amizade“. HELOISA LIMAO sentido do ser

Já a escritora Diane de Beausacq, definiu de maneira ainda mais justa seus dissabores: “Para fazer um bom inimigo, pegue um amigo: ele sabe onde atacar”, ao mesmo tempo em que, sobre a família, comentou: “A família é um conjunto de pessoas que se defende em bloco e se ataca em particular”.

Inveja se ataca. Ela está sozinha e é sua própria vítima – que se autopropulsiona e se auto absorve. Afinal, é necessário apenas um para invejar. E ela age sem pressa. É como um buraco, um mundo que se esvaziou e tenta se preencher com ela, a inveja – uma doença que desperdiça anos e anos de existências que poderiam ser úteis.

Acompanhe novos textos através do: http://www.facebook.com/aheloisalima

Suavize-se: MANUAL PARA A VIDA, quem sou eu com #60+, Ria se puder, Pecados Capitais e seus Demônios, Seven, A verdade pode estar no ovo, Amigos são melhores que morfina, Hannah Baker, 17 anos, vadia e suicida.

A Africa vai virar Mar

Fenda: o afastamento das placas tectônicas Etiópia criará um novo oceano na África

Entre cinco e dez milhões de anos a África se dividirá em dois continentes por causa do afastamento das suas placas tectônicas e isso vai gerar um novo oceano. Vivimetaliun

Na região de Afar, na Etiópia, as placas tectônicas da Somália, Núbia e Arábia tem se afastado gradualmente, de acordo com reportagem da NBC News, formando lentamente uma enorme fenda que se transformará em um novo oceano.

O novo oceano na África será uma oportunidade única para o entendimento de como se dá a ruptura tectônica, reporta a NBC. Apesar de sabermos que as placas tectônicas estão constantemente se movimentando não sabemos exatamente quais forças empurram as três em direções opostas.

Com a monitoração por GPS será possível observar a taxa de movimento de cerca de cinco milímetros por ano, afirma Ken Macdonald, o geofísico marinho da Universidade de Santa Barbara a NBC.

O Vale do Rift, no Quênia, um complexo de falhas tectônicas onde uma fenda gigante abriu-se após fortes chuvas e atividade sísmica.

A enorme rachadura apareceu em 19 de março de 2018, chega a mais de 15 metros de largura, tem vários quilômetros de comprimento e continua crescendo. Vivimetaliun

A maioria do continente fica em cima da placa Africana. No entanto, um pedaço longo e vertical da África Oriental fica em cima da placa Somali. O local onde as duas placas se encontram é conhecido como Rifte do Leste da África, ou Rifte Africano Oriental, e se estende por impressionantes 3.000 quilômetros.

A litosfera, que é quebrada em placas tectônicas, é feita da crosta terrestre e da parte superior do manto terrestre. Quando forças são exercidas sobre ela, a litosfera se torna mais fina até que se rompe. Esse tipo de ruptura já levou à formação do Vale do Rift.

A região de Afar abriga uma junção tripla nos limites de três placas tectônicas: a Núbia, a Somali e a Arábica. Todas elas se encontram perto de Djibuti e Eritreia, formando um “Y” de fendas: o Grande Vale do Rift se abre para o sul, alcançando mais de 6 mil quilômetros para dentro da África. A fenda do Mar Vermelho se estende para o noroeste até encontrar a Península do Sinai. A leste, a cordilheira de Ridge se divide em sete segmentos, cada um com um comprimento entre 10 e 40 quilômetros.

Por 30 milhões de anos, a placa da Somália vem se afastando do resto do continente a uma velocidade de pouco mais de um centímetro por ano. Ao mesmo tempo, a placa árabe também se afasta a uma taxa de cerca de 2,5 cm por ano – até colidir com a placa da Eurásia, no que hoje é o Irã, fechando o Golfo Pérsico e se tornando parte da Eurásia.

MatemáTIC Libras

“Surdo desde os 5 anos de idade e apaixonado por matemática, o paranaense Carlos Eduardo de Carvalho sempre se dedicou aos estudos e se destacava entre os colegas. No entanto, sentia dificuldade em alguns momentos devido à falta de material baseado na Língua Brasileira de Sinais (Libras) que ajudasse os intérpretes a transmitir o conteúdo corretamente.” Gazeta do Povo

O app foi criado por estudantes do Paraná e ficou entre os finalistas do concurso Maratona Unicef Samsung deste ano

A professora Viviane Fuly, que já havia atendido alunos com deficiência auditiva no Instituto Federal do Paraná (IFPR) e percebeu a necessidade de reunir formas gestuais relacionadas à matemática para melhorar a explicação de cada conceito. “Não seria a criação de sinais novos, mas a organização de um sinalário acessível que os intérpretes usariam como fonte de pesquisa”, afirma a educadora. Raquel Derevecki – Sempre Familia

A ferramenta estimula o usuário a responder questões de matemática e mostra curiosidades sobre pessoas com deficiência auditiva que são referências no Brasil. Carlos também gravou vídeos para mostrar as sinalizações abordadas nos exercícios. Isabela AlvesOBSERVATÓRIO 3º SETOR

314 projetos foram inscritos na premiação e o MatemáTIC foi um dos 20 selecionados. A Samsung afirmou que o app já está sendo desenvolvido e passará por ajustes.

“Então, para conseguir a verba e a mão de obra necessária, a professora inscreveu o projeto na Maratona Unicef Samsung, concurso promovido pela Samsung em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância desde 2018 que incentiva a produção de novas tecnologias educacionais. “Eu já havia participado do evento no ano anterior com um resultado bem interessante, então não medi esforços para participar novamente”, conta a educadora, que tinha expectativas ainda maiores em relação à inscrição desta vez.”

““Nosso aplicativo de matemática e Libras não era só voltado à inclusão dos alunos surdos, mas tratava-se de um projeto no qual o surdo estava no papel de protagonista, e isso faria grande diferença”. E realmente fez. Assim que a banca avaliadora analisou os 314 projetos inscritos, o app MatemáTIC foi selecionado para ser um dos 19 aplicativos desenvolvidos pelos técnicos da Samsung e o preparo do software começou.”

Isabel Costa, gerente na Samsung Brasil, o trabalho ainda deve passar por alguns ajustes finais antes de ser disponibilizado para download gratuito com os demais selecionados, em agosto. No entanto, já chamou a atenção da equipe responsável pela maratona e promete facilitar bastante o aprendizado de estudantes surdos espalhados pelo país.”

Libreze-se: LIBRAS no almoço, VLibras, Falando sobre YouTube – Libras, A língua falada por 27 vezes mais gente do que o país que a inventou, Sign-IO e Roy Allela, ALFALUVA e a Unipampa, 1°Mutirão Digital de Educação Financeira e Renegociação de Dívidas, GeoSampa

Vaginóides!

A vagina, o útero, as trompas de Falópio e os ovários estão cobertos com receptores de endocanabinóides, estes receptores se encaixam perfeitamente com as canabinóides que produz o teu corpo (endocanabinóides) e os fitocanabinóides, que se encontram em plantas como o cânhamo, cannabis, equinácea, cacau, alecrim e trufas pretas. karayashen

Este sistema é literalmente uma ponte entre corpo e mente 😁, pois os endocanabinóides participam da regulamentação de muitos processos fisiológicos e cognitivos, incluindo fertilidade, apetite, humor e memória.

O sistema endocanabinóide regula coisas como inflamação, dor, tensão muscular, humor, sono, estresse e muito mais e textos médicos da década de 80 descrevem diferentes medicamentos de Cannabis eficazes para: utilizações afrodisíacas, cólicas menstruais, Menopausa, endometriose, pós-parto.

Por muitos anos e através de muitas culturas, os remédios derivados da Cannabis eram os mais receitados pelos médicos, especialmente para aliviar as doenças ginecológicas como as dores de menstruação. Os primeiros registros escritos das utilizações ginecológicas da Cannabis remontam a cerca de 4000 anos até a antiga Mesopotâmia e Egito, devido à eficácia da cannabis, o seu uso ginecológico espalhou-se pela Ásia e pela África, chegando na Europa na Idade Média e mais tarde as Américas.

Vagize-se: Doenças que podem ser tratadas com Canábis Medicinal, Leite de Mamaconha, O pai da maconha medicinal moderna, As discípulas de Jesus, Medical Hemp, Milton Friedman, Rape Me, Ìyámàpò Ìyá Òbo

Icons Unmasked

batman_iu_800

A coleção de ilustrações Icons Unmasked do ilustrador Alex Solis é uma série de desenhos onde ele mistura ícones pop brincando que na verdade uns são os “alter egos” de outros. Que alguns personagens são outros desmascarados.

alien_iu_800

daffy_iu_800

darthvader_iu_800

nemo_iu_800

Unmaskedze-se: Inacreditáveis ilusões de ótica com tinta e maquiagemIlustrador desmascara os personagens de filmes, games e animaçõesKay Pike and Lianne MoseleyMotoqueiro Fantasma Cósmico ganha capa variantes em diversos títulos da Marvel ComicsMarvel

O verdadeiro esquema pirâmide

Derrubando o cupinzeiroFábio Rabin

72 dias na selva e construindo casa escondida – Vídeo completoJavier Aldavero

Construção PrimitivaMarcelo Adnet

Como construir a corrediça de água da piscina em torno da casa subterrânea secretaJavier Aldavero

Cupinze-se: Casa sustentável tem conta de luz de R$ 7,50 por ano, Receita para construir sua casa com suas próprias mãos, Casa sustentável, Casa da árvore, Giorggio Abrantes, Filtro de água “improvisável”!, 3 RECEITAS DE CONSERVAS DE FERMENTAÇÃO SELVAGEM, 2 mil livros sobre permacultura e bioconstrução, A Crise Ambiental e Civilizacional e a Alternativa da Permacultura

Your Cannabis Grow, em outubro tem colheita.

Cannabis Suisse está lançando um serviço para o mercado europeu, Your Cannabis Grow é uma modalidade que permite aos clientes da Europa cultivarem suas próprias mudas de Cannabis em uma das fazendas internas da Cannabis Suisse, localizada na Suíça. Sechat

Os clientes podem escolher uma variedade de diferentes tipos de Cannabis. Todos os clientes terão acesso a um vídeo ao vivo onde poderão assistir ao crescimento das plantas desde a primeira semeadura até a colheita final. Todo o ciclo de crescimento de uma planta da espécie é de aproximadamente 8 a 10 semanas, o tempo de secagem é de 7 a 13 dias.

O preço de 120 CHF (franco suíço) inclui todos esses serviços. Os clientes da Cannabis Suisse recebem um clone, uma placa de identificação, uma foto semanal da planta, um certificado do proprietário da planta, fotos de seu prato de secagem e, como resultado, flores enviadas da fazenda em pacotes anônimos.

Your Cannabis Grow é uma maneira descomplicada de cultivar sua própria planta, há muitos benefícios e economizar dinheiro não é o único.

Uma produtora de Cannabis da BC, de propriedade e operação familiar, está se aproximando da primeira colheita do outono quando a estação chegar em outubro. E a quantidade que estão prestes a colher é impressionante: 60.000 plantas. Sechat

A empresa diz que a área de cultivo ao ar livre é uma das maiores do Canadá, e tem cerca de 24 hectares, a operação de cultivo está localizada na vila de Rock Creek. “Esperamos cerca de 150.000 libras (68.000 quilos) no total”, disse Geen.

Os desdobramentos que podem surgir a partir da aprovação e sanção do projeto de lei que irá regulamentar o cultivo, processamento, pesquisa, produção e comercialização de produtos à base de Cannabis para fins medicinais e industriais são diversos, e em vários setores. O principal deles, obviamente, é na área da saúde. Os pacientes que utilizam o CBD para tratamentos terão o acesso facilitado aos produtos. Além disso, deverá haver melhorias na diversificação da produção e na redução nos custos, já que o cultivo e o beneficiamento poderão ser feitos no Brasil. Sechat

O Brasil estará se inserindo num novo e promissor mercado mundial, tendo condições de se destacar como um dos principais expoentes, tendo competência e capacidade para desenvolver a Cannabis medicinal e as operações industriais a partir do cânhamo. 

A expectativa é que apenas nos três primeiros anos, os negócios propiciados pelo segmento possam atrair investimentos de pelo menos 3 bilhões de dólares. “O Brasil é um forte candidato para captar esses recursos, principalmente pelas condições de plantio que se tem aqui”, aponta Jaime Ozi, sócio e vice-presidente de Negócios da OnixCann, empresa voltada à produção de Cannabis medicinal. “Em nosso país, não temos problema com calor ou frio, há uma exposição solar bastante interessante ao longo do ano, e as restrições de terreno são pequenas. Temos abundância de água e um know-how agrícola invejável, com instituições como a Embrapa. Então, o Brasil tem, em todos os aspectos, condições de liderar esse processo.”

Ele prevê que se o processo de liberação e plantio da Cannabis medicinal e do cânhamo for bem desenvolvido, possibilitará o desenvolvimento de uma agricultura familiar com alto valor agregado. Isso deverá gerar de um lado emprego, e de outro impostos para o governo.

Para o advogado especialista em direito empresarial e chefe de assuntos legais da Verdemed, Werner Buff, a aprovação e sanção do PL 399/2015 irá mudar não só o consumo e modo de acesso a produtos de saúde por parte dos pacientes que necessitam desses tratamentos, mas também no modo como a indústria se comporta. “Será criada uma indústria totalmente nova, com vários players”, projeta. 

Qual o Primeiro Animal na Imagem

Este teste de imagem pode ajudá-lo a entender mais sobre sua natureza e como você se comporta na vida. Na figura acima existem muitos animais sobrepostos e cada um deles guarda um resultado único. Luiza FletcherO Segredo (24/04/2019)


teste

(Descrição da imagem: em um fundo verde, são apresentados 7 animais sobrepostos (tigre, águia, cachorro, elefante, esquilo, rã e peixe. Escolha o seu preferido e leia o que ele tem a dizer a para você).

Tome nota daquele que você enxergou primeiro e depois role para baixo para descobrir quais características ele revela, siga o seu primeiro resultado. Se o primeiro animal que você identificou foi:

1. Tigre

o2

As pessoas que enxergaram o tigre primeiro possuem um espírito de liderança natural e uma personalidade muito forte, rebelando-se contra todos aqueles que tentam controlar suas vidas de alguma maneira.

Têm muitos objetivos na vida e são muito motivadas a realizá-los, ficando sempre na frente por sua dedicação e persistência. No entanto, muitas vezes podem agir com muita impulsividade e ganância, sem pesar as consequências das próprias atitudes, o que pode magoar não apenas a si mesmas, mas todos ao seu redor.

É importante que aprendam a pesar melhor todas as suas atitudes e considerar que ouvir a opinião de outras pessoas muitas vezes nos poupa de muitos problemas. Ao se tornar mais abertas e sábias em suas decisões, seus seguidores se tornam ainda mais fiéis.


2. Águia

o3

Assim como a águia, você é uma pessoa muito ambiciosa, sempre define objetivos muito elevados para si mesmo e não tem medo de trabalhar incansavelmente para alcançá-los. Apesar de cuidar muito de sua própria vida, você também possui um lado empático muito forte, e muitas vezes deixa de fazer algo para si mesmo para ajudar alguém que sabe que precisa de apoio.

Sua autenticidade traz muitas pessoas para o seu lado e garante que você tenha um círculo de pessoas leais ao seu redor. No entanto, você precisa aprender a cuidar melhor delas. Muitas vezes usa palavras duras demais, sem necessidade, ou age com muita cobrança.

Lembre-se de que essas pessoas estão ao seu lado por vontade própria, e que isso é algo a ser agradecido e não cobrado. Se cuidar melhor daqueles ao seu redor, sua vida será muito mais significativa, cheia de relacionamentos frutíferos.


3. Cachorro

o4

Se você enxergou o cão, isso significa que possui uma característica muito preciosa e que está cada vez mais em falta em nosso mundo: a lealdade. Você é guiado por esse sentimento e se dedica integralmente para que exista justiça em sua vida e na vida de todos ao seu redor.

Além disso, você também é uma pessoa muito sábia e intuitiva, que sabe lutar pelas coisas certas, mas também entende quando é o momento de ter paciência e esperar. Suas habilidades com o comportamento humano o fazem prosperar, tanto na vida pessoal quanto no trabalho.

No entanto, há uma coisa para estar atento: a lealdade é incrível, mas certifique-se de estar investindo nas pessoas certas. Quando ficamos do lado de pessoas que nos fazem mal, apenas perdemos o nosso tempo.


4. Elefante

o5

Se o elefante chamou a atenção do seu olhar, provavelmente está entre uma das pessoas mais puras do seu círculo. Você acredita na bondade do mundo e sempre procura enxergar as pessoas e coisas que acontecem ao seu redor com bons olhos.

Isso é ótimo, precisamos de seres com um olhar bom e puro, que tenham o poder de enxergar e disseminar o bem por onde passam, mas tome cuidado! As pessoas têm o costume de enxergar sua bondade e gentileza como fraqueza e tentar obter vantagens de maneiras injustas.

Trabalhe para desenvolver sua percepção humana e afaste rapidamente todos aqueles que tiverem intenções ruins. Ainda que queira ajudar, pense em si mesmo primeiro e entenda que, para cuidar de alguém, você primeiro precisa cuidar de si mesmo.


5. Esquilo

o6

Sua inteligência e perspicácia são características que realmente o diferenciam das pessoas ao seu redor. Você está sempre atento a tudo que acontece, sempre em busca de oportunidades que o levem mais perto de seus objetivos.

Essas características já o levaram a grandes conquistas na vida e são suas principais guias em todos os seus projetos. Apesar de isso ser realmente bom e aproximá-lo do sucesso e da realização, esteja atento à sua saúde mental.

Você tem uma tendência a trabalhar demais e sobrecarregar o seu cérebro de informações, acreditando que pode lidar com tudo tranquilamente. Não se esqueça de que você é humano e precisa de descanso. Quando respeitamos nosso corpo, ele nos devolve os melhores resultados que podemos esperar.


6. Rã

o7

Se enxergou primeiro a rã, essa é uma boa notícia, pois significa que permitiu que a paz e a tranquilidade governassem sua vida. Você deixou de sofrer antecipadamente por tudo em sua vida, e agora vive com mais segurança e fé de que tudo acontece no momento certo e sabe que mesmo coisas ruins nos trazem grandes lições.

Aproveite essa fase positiva e faça com que ela seja permanente, apenas tome cuidado com uma coisa: a tranquilidade pode virar acomodação com muita facilidade. Apenas porque você permite que a vida siga seu fluxo não significa que deva parar no tempo e esperar que as coisas caiam do céu.

Você nunca está realmente seguro em sua zona de conforto e a vida recompensa aqueles que vão atrás dos próprios resultados. Viva em paz, mas não deixe de se esforçar por seus objetivos e sonhos.


7. Peixe

o8

Por último, mas não menos importante, o peixe. Se esse foi o animal que se destacou para você, isso significa que você é alguém muito ligado ao lado espiritual e guiado pela própria intuição. Você enxerga a vida com muito mais amplitude e confia na sua sabedoria interior para guiá-lo pelo caminho certo.

Sua vida é relativamente tranquila, especialmente porque você não enxerga os problemas como grandes monstros de sete cabeças, mas como obstáculos necessários para sua evolução e fortalecimento de sua comunicação consigo mesmo. Enfrenta o dia a dia com otimismo e positividade, e é um grande exemplo para aqueles ao seu redor.

Apenas tome cuidado para não se tornar arrogante. Você tem um grande talento, mas todos somos especiais em alguma coisa. Aprenda a reconhecer os pontos fortes das outras pessoas e trabalhe junto a elas para melhorarem suas vidas. Não seja mesquinho com suas habilidades.

E aí, qual animal você viu primeiro? Gostou da mensagem dele para você? Comente suas impressões abaixo e compartilhe o texto com seus amigos nas redes sociais!


Direitos autorais das imagens: Lili_B / pixabay /, Clker-Free-Vector-Images / pixabay, Clker-Free-Vector-Images / pixabay, Clker-Free-Vector-Images / pixabay, harshal07 / pixabay, OpenClipart-Vectors / pixabay, Clker-Free-Vector-Images / pixabay

Animaze-se: O papel da lareira, Pare e pense, Teste Tibetano, O teste de Turing, Não permita que isso aconteça, Dinamarca, combate depressão com vitamina de cultura, Coisas, pessoas e a felicidade, QI: a história de uma farsa