Suíça recruta maconheiros, sinal verde!

Eu não acredito. Bibliotecannabis and Cannabis BrasilPutao Final De Semana. @MaconheiroSagaz4:20.

Image

A Suíça pode permitir que até 5 mil pessoas fumem maconha legalmente em estudos-piloto que ajudarão a elaborar novas regras para o uso recreativo da droga, disse o governo numa quinta-feira, os projetos-piloto limitados que podem levar a mudanças em leis de 1951 que proíbem a cannabis. O plano será submetido à consulta pública até o meio deste ano, disse o Gabinete Federal de Saúde.  Smoke Buddies – 1 março, 2019

Cerca de 200 mil pessoas (2019) usam cannabis ilegalmente na Suíça, estimou o governo, apesar de sua criminalização., durante o debate no Conselho Nacional, um legislador mencionou que cerca de 220.000 pessoas (2020) consomem regularmente maconha recreativa na Suíça.

“Cidades apontam o impacto negativo das leis atuais, o comércio ilegal em locais públicos que causa cada vez mais transtornos e faz as pessoas se sentirem inseguras e esforços para conter as vendas de droga em áreas urbanas que drenam recursos”, acrescentou o governo em um comunicado.

“Como resultado, algumas cidades querem descobrir como o acesso controlado à cannabis afeta seu consumo, os hábitos de compra e a saúde dos participantes”

A câmara baixa da Assembleia Federal da Suíça aprovou um projeto de lei que abre caminho para um programa piloto de pesquisa que permitiria a produção e distribuição temporárias de cannabis para adultos para fins recreativos. Marijuana Business Daily –  Smoke Buddies.  17 junho, 2020

“Este é um passo positivo para a normalização da cannabis no país”, disse Simon Anderfuhren-Biget, especialista suíço em políticas de drogas, ao Marijuana Business Daily.

Embora seja um marco importante, a votação no início de junho também simboliza o ritmo lento no qual a legalização recreativa está ocorrendo na Europa.

“No entanto, esse processo legislativo ainda está em andamento e é um tanto incerto”, disse Anderfuhren-Biget, PhD em ciência política pela Universidade de Genebra e observou que “esse processo científico deve durar cinco anos, o que pode ser prorrogado por mais dois, e as evidências coletadas devem fornecer argumentos científicos para um debate nacional sobre a oportunidade de regular legalmente a cannabis para consumidores adultos”.

“E de acordo com essa agenda política, mesmo no melhor cenário, eu ficaria surpreso ao ver a distribuição antes de 2022”. Isso significa que, se tudo correr como planejado, a legalização total para adultos poderá ser debatida até 2030.

“Por outro lado”, disse Anderfuhren-Biget, “a Suíça é conhecida por sua democracia, e uma iniciativa popular no nível constitucional ou uma proposta parlamentar para modificar a lei de drogas pode acelerar drasticamente o processo”.

A experiência suíça deve ser tomada como uma lição importante para as empresas que desejam capitalizar no setor de uso adulto do mercado europeu de cannabis nos próximos anos.

As empresas que visam ganhos a curto prazo do nascente setor de cannabis da Europa, incluindo planos de vendas recreativas, podem ficar desapontadas.

Nenhum país da Europa indicou qualquer intenção de misturar cannabis medicinal e recreativa na mesma estrutura ou de proporcionar aos fornecedores de maconha medicinal acesso a consumidores adultos.

Os Países Baixos, como a Suíça, estão avançando em um experimento limitado de cannabis recreativa e que forneçam evidências para um futuro debate sobre a legalização total.

Luxemburgo poderia se tornar o primeiro país da Europa a legalizar completamente a produção de maconha recreativa, como prometeu seu atual governo em seu acordo de coalizão no final de 2018, mas promessa ainda não se concretizou em nenhuma etapa oficial significativa.

Na Alemanha, várias autoridades regionais solicitaram ao governo federal permissão para realizar experimentos com maconha recreativa. Mas os pedidos foram rejeitados.

No entanto, isso é algo que pode evoluir velozmente e não pode ser descartado se a situação atual mudar rapidamente.

Os testes de distribuição de cannabis serão realizados na Suíça. O Conselho de Estados deu luz verde numa quarta-feira (9/set/ 2020) para experiências desse tipo em grandes cidades suíças. O produto, entretanto, não deve ser exclusivamente de origem nacional, nem orgânica. 24 heures –  Smoke Buddies. 12 setembro, 2020

Por 31 votos a 7, a Câmara dos Cantões concordou em modificar a lei sobre entorpecentes como a Nacional já havia decidido. Podem ser realizados estudos científicos sobre os efeitos do uso controlado de cannabis. Em particular, eles determinarão os efeitos dos novos regulamentos sobre o uso de cannabis para fins recreativos e suas consequências.

O Conselho de Estados registrou divergência com o Conselho Nacional sobre a origem do produto distribuído. Ele não quer que a lei declare especificamente que a cannabis seja nacional e orgânica. “A disponibilidade de tal produto é muito limitada”, explicou Johanna Gapany (PLR-FR). “Nós temos que ser realistas”.

O Conselho de Estados prefere adequar a redação. “O uso de produtos suíços e orgânicos deve ser feito na medida do possível”.

Um terço da população suíça indica que já fumou cannabis antes e a usam regularmente. A situação atual não é satisfatória, observou o ministro da Saúde, Alain Berset. As repercussões do uso de cannabis são particularmente visíveis nas cidades, e várias delas, como Genebra, Zurique, Basel e Biel manifestaram interesse e pediram a possibilidade de fazer estudos para entender melhor a situação, lembrou.

O teste será regulamentado. A participação nos projetos-pilotos será limitada a usuários de cannabis com 18 anos ou mais, explicou Johanna Gapany (PLR-FR) em nome do comitê. Os participantes precisarão provar que já estão usando cannabis para participar dos testes. Eles serão apoiados de perto e a evolução do seu estado de saúde terá que ser monitorada constantemente. Os testes serão limitados geograficamente. Não devem durar mais de cinco anos, prorrogáveis ​​por dois anos, mediante solicitação. O tamanho do grupo dependerá do tipo de ensaio, mas não deve exceder 5.000 participantes.

Senadores da UDC e do PDC tentaram rejeitar o projeto. “O uso de drogas tem efeitos negativos na saúde”, argumentou Peter Hegglin (PDC-ZG). “A cannabis é mais prejudicial do que o tabaco e o número de viciados está aumentando constantemente”, acrescentou ele, temendo que o projeto possa abrir caminho para a liberalização.

Palavras PerdidasGlândula pineal, e a calcificação da pinha., Maior estudo sobre uso de Cannabis procura voluntários, O fim da espera do fim, Profissões que pode acabar no Brasil, NÃO EXISTE NATAL NA RÚSSIA!!Marcha da Maconha: Prefeito protocola projeto e pede urgência contra evento, Rihanna fica até tarde em restaurante e ajuda equipe a fazer faxina

Uma resposta para “Suíça recruta maconheiros, sinal verde!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: