Poesia

Liberdade para as palavras

Verdades e mentiras são a mesma coisa

Uma buscando se firmar na outra

Na entrelinhas descubro sentimentos

Que só percebo após a leitura

Pois no momento de cinzar o papel

A vida se desenha no papel

Minha vida, misturada com a de outros

Coisas, a vida que habita o mundo

O meu mundo

Uma poesia me sopra a orelha

Para no papel deixar sua marca

O registro dos meus cismos

Cataclismo de pensamentos e tormentos

Nas palavras que me escondo

Acabou me entregando

Numa transparência que cega o Sol

O criador que é a cria da sua criação

A poesia me recuperando

Toda vez que a leio

É como me olhar no espelho

Curso de Escrita Criativa com Michel Yakini – Biblioteca Brito Broca, mar/abr de 2018. Palavras Perdidas

Feliz dia da poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: