3000 anos de engenharia, arquitetura e construção

Trecho do código para os engenheiros

Na imagem retirada do livro 3000 anos de engenharia, arquitetura e construção, temos o trecho que se enquadra para os construtores. E nele diz as seguintes regras:

  • Se um empreiteiro construir uma casa para um homem e completá-la, (este homem) deverá lhe pagar dois siclos por SAR da casa como remuneração;
  • Se um empreiteiro construir uma casa para um homem e não fizer sua construção sólida e a casa que ele construiu desabar, causando a morte do dono da casa, o empreiteiro será condenado à morte;
  • Se ela causar a morte do filho do dono da casa, o filho do empreiteiro será condenado a morte;
  • Se ela causar a morte de um escravo do dono da casa, ele dará ao proprietário da casa um escravo do mesmo valor;
  • Se o colapso destruir alguma coisa, o empreiteiro restituirá tudo aquilo que foi destruído e, como a casa que ele construiu não ficou firme e ruiu, ele deverá reconstruir a casa que desabou com seus próprios recursos;
  • Se um empreiteiro construir uma casa para um homem e não garantir que sua construção seja adequada e uma parede cair, o empreiteiro irá reforçar a parede às suas custas. Guilherme Menezes – engenharia 360

O Código de Hamurabi é um conjunto de leis criadas pelo sexto rei da Suméria Hamurábi, da primeira dinastia babilônica, no século XVIII a.C., na Mesopotâmia. É um código baseado na lei do Talião, que representa uma dura retaliação do crime praticado e de sua pena. A lei do Talião se baseia no “Olho por olho, dente por dente”. As 282 leis referentes ao código de Hamurabi foram talhadas em uma rocha de diorito. Elas foram escritas em letras cuneiformes e continham normas e penalidades para os fatos que costumam ocorrer diariamente na vida dos cidadãos. Tatuapé

Construze-se: Gangorra EUA x Mexico, CopenHill, a usina de lixo., Cursos online e gratuitos sobre agrofloresta, permacultura e ecodesign, O TEATRO BARROCO DE O ALEIJADINHO, Concentrador Solar Luminescente, Grafite na rua, Essênios, eventos externos, Lei Nacional de Defesa do usuário dos serviços públicos – Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: